Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Atentado mata 11 pessoas em cidade síria

“Pelo menos 11 pessoas morreram hoje (26) em um atentado no bairro de Al Zahra, de maioria alauita, a que pertence o presidente sírio, Bashar Al Assad, na cidade de Homs, no centro da Síria, informaram veículos de comunicação oficiais e ativistas. Segundo a agência de notícias estatal Sana, houve uma “explosão terrorista” contra um posto de segurança na Rua Al Nil, em Al Zahra, onde 11 pessoas morreram, incluindo civis e integrantes das forças de segurança.

A organização não governamental (ONG) Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) informou que foram duas as explosões: a primeira causada por um suicida com um cinto de explosivos e a segunda por um carro-bomba. A ONG reduziu o número de vítimas, mas não divulgou números.

Esta não é a primeira vez que Al Zahra é alvo de ataque como esse: em dezembro passado, 32 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em um duplo atentado no bairro de Homs. Há quase cinco anos a Síria enfrenta um conflito que já causou a morte de mais de 260 mil pessoas, segundo o observatório.”

(Agência Lusa)

Bolsa de Xangai fechou em queda

“A Bolsa de Xangai, principal praça financeira da China, fechou hoje (26) em queda de mais de 6%, para 2.783,55 pontos, no dia em que o Banco Central chinês injetou 62 bilhões de euros no sistema financeiro.

Desde o início do ano, o Índice Composite de Xangai desvalorizou cerca de 25% e vale hoje quase metade do pico de 5.166,35 pontos atingido no verão passado, após uma valorização de 150% em 12 meses.

Shenzhen, a segunda praça financeira do país, caiu 6,13%, para 1.732,60 pontos.

O ChiNext, o índice chinês dedicado às pequenas e médias empresas locais e inspirado no norte-americano Nasdaq, também fechou em queda acentuada: recuou 7,3%, para 3.007,74 pontos.”

(Agência Lusa)

Portugueses escolhem novo presidente neste domingo

Mais de 9,7 milhões de eleitores portugueses devem comparecer neste domingo (24) às urnas para eleger o presidente que irá substituir Cavaco Silva. Dez candidatos concorrem ao cargo, um recorde na história das eleições do país.

Se um dos candidatos obtiver mais de 50% dos votos será eleito em primeiro turno. Caso contrário, os eleitores voltam às urnas para o segundo turno entre os dois candidatos mais votados no dia 14 de fevereiro.

Os dez candidatos aparecem na cédula de votação na seguinte ordem: Henrique Neto, António Sampaio da Nóvoa, Cândido Ferreira, Edgar Silva, Jorge Sequeira, Vitorino Silva (Tino de Rans), Marisa Matias, Maria de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Morais.

Em 2011, Cavaco Silva foi reconduzido ao cargo de chefe de Estado no primeiro turno, com 53,14% dos votos.

(Agência Brasil)

Mais dois suspeitos de atentados em Paris são detidos em Bruxelas

Dois homens foram detidos na comunidade de Molenbeek, em Bruxelas (Bélgica), nos últimos dois dias, no âmbito das operações policiais que investigam os ataques de 13 de novembro em Paris, anunciou nesta quinta-feira (21) a procuradoria belga.

Segundo a imprensa local, os detidos Zakaria J., de nacionalidade belga e nascido em 1986, e Mustafa E., marroquino nascido em 1981, devem se apresentar hoje a um juiz de instrução, que decidirá sobre a prisão preventiva.

Um comunicado da procuradoria informou que nem armas, nem explosivos foram encontrados nessas operações.

As investigações na Bélgica têm desmantelado parte da rede que ajudou Salah Abdeslam, suspeito de participar dos ataques de Paris.

O suspeito teria regressado a Bruxelas depois dos ataques, encontrando-se ainda desaparecido.

Além de três locais que teriam servido para planejar os ataques, as forças belgas identificaram dez pessoas, das quais nove estão detidas.

Os atentados em Paris mataram 130 pessoas.

(Agência Brasil)

Bolsas de Valores da Ásia fecham no vermelho mais uma vez

Mais uma vez, as bolsas asiáticas apresentaram quedas expressivas nesta quinta-feira (21). Os motivos para a retração de hoje ainda estão ligados às dúvidas sobre a força da economia da China – que teve o pior desempenho em 25 anos – e a forte queda no preço do barril de petróleo.

A Bolsa de Tóquio teve queda de 2,43%, em Xangai a retração foi de 3,22% e Hong Kong caiu 1,39%. O que mais chamou a atenção foi que, pela primeira vez desde 1998, o principal índice da Bolsa de Hong Kong caiu abaixo do valor do patrimônio líquido (“net asset”). Analistas dizem que esse é um sinal claro de que o dinheiro está saindo da praça financeira conhecida como uma das economia mais abertas do mundo.

“Nos mercados, a situação de momento é de muita instabilidade e há muita preocupação”, disse um analista de Tóquio à agência especializada Bloomberg.

(Agência Brasil)

Bolsas europeias caem influenciadas por preço do petróleo

As bolsas europeias voltaram a cair nesta quarta-feira (20), influenciadas pelo valor do petróleo, negociado a US$ 28, e os investidores receosos com a instabilidade das bolsas asiáticas.

Por volta de 8h30 em Lisboa, o Eurostoxx 50, o índice que representa as principais empresas da zona euro, caia 3,17%, com 2.989,52 pontos. O índice PSI 20 seguia igualmente negativo, com desvalorização de 2,42%.

As principais praças europeias apresentavam perdas: 1,96% em Londres e 3,27% em Paris.

As bolsas asiáticas terminaram a sessão de hoje com novas perdas, com destaque para o Japão. O Nikkei, principal índice da bolsa de Tóquio, fechou hoje a sessão com queda de 3,71%. O segundo indicador, o Topix, retrocedeu 51,44 pontos (3,70%), até aos 1338,97 pontos

O preço do barril de petróleo Brent, para entrega em março, abriu em baixa no mercado de futuros de Londres, valendo US$ 28,19, queda 1,9%.

(Agência Brasil)

FMI estima queda da economia brasileira de 3,5% este ano

O Fundo Monetário Internacional (FMI) piorou a projeção de queda da economia brasileira este ano. A estimativa para a retração do Produto Interno Bruto (PIB) passou de 1% para 3,5%. Para o FMI, será o segundo ano consecutivo de queda da economia. Em 2015, o fundo projeta que houve retração de 3,8%.

Em 2017, a expectativa é de estabilidade, com estimativa de crescimento zero para o PIB. Em outubro do ano passado, o FMI projetava crescimento de 2,3%, em 2017.

A retração do Brasil puxou o resultado negativo para a economia da América Latina. A expectativa para os países da região é de retração de 0,3% este ano. Para 2017, a previsão é de crescimento de 1,6%.

No relatório Perspectiva Econômica Global, o Fundo Monetário Internacional diz que no Brasil a recessão é causada pela incerteza política, em meio às contínuas repercussões das investigações da Operação Lava Jato. O FMI acrescenta que as investigações na Petrobras estão sendo mais profundas e prolongadas do que se esperava.

Para o fundo, a economia global deve crescer 3,4% este ano e 3,6% no próximo, dois décimos a menos do que o previsto em outubro.

Na atualização feita ao relatório, o FMI justifica a revisão para baixo do crescimento mundial tanto em 2016 quanto em 2017 principalmente com o desempenho econômico dos mercados emergentes e das economias em desenvolvimento, como o Brasil.

(Agência Brasil)

Refugiadas sofrem exploração e violência sexual, diz Anistia Internacional

O intenso fluxo de pessoas que fogem de guerras, perseguições e da pobreza em busca de refúgio na Europa criou uma crise política e humanitária. E as mulheres que fazem essa perigosa e cansativa jornada para alcançar o território da União Europeia sofrem ainda mais, segundo relatório da organização não governamental Anistia Internacional, publicado nesta segunda-feira (18).

A entidade aponta que governos e as agências de ajuda humanitária não estão garantindo nem os direitos básicos às refugiadas que saem da Síria e do Iraque.

Segundo o estudo, mulheres e meninas são vítimas de violência, ataques, exploração e assédio sexual em todas as etapas da jornada da Turquia até a Grécia e, depois, cruzando os Bálcãs. O destino delas, assim como da maioria dos que buscam asilo na Europa, é a Alemanha.

Nas 40 entrevistas feitas pela Anistia Internacional, todas as mulheres disseram se sentir inseguras e ameaçadas, inclusive em campos de recepção e registro de refugiados em solo europeu. “Muitas disseram que em quase todos os países pelos quais passaram, viveram abusos físicos e exploração financeira, foram assediadas e pressionadas a ter relações sexuais com traficantes de pessoas, agentes de segurança e outros refugiados”, detalha o relatório.

Para a Anistia Internacional, o combate às situações degradantes exemplificadas no relatório passa pela criação, pelos governos europeus, de rotas legais para que as pessoas possam migrar de forma segura, sem exploração.

(Agência Brasil)

Preço do barril de petróleo na Ásia cai para o valor mais baixo desde 2003

O preço do barril de petróleo Brent na Ásia caiu nesta segunda-feira (18) para um valor abaixo dos US$ 28, o que não acontecia desde 2003.

O barril Brent no mercado asiático caiu até os US$ 27,67 durante alguns momentos, voltando a subir para um valor superior a US$ 28.

A queda do preço ocorreu nesse fim de semana, depois de terem sido suspensas as sanções internacionais ao Irã, que pode voltar a exportar petróleo. Há o temor de um excesso de oferta.

Na sexta-feira (15), quando fecharam os mercados da Ásia, o preço do barril Brent era US$ 28,51.

Na Europa, o barril Brent para entrega em março fechou a sexta-feira, no mercado de futuros de Londres, em baixa de 6,7%, para US$ 28,94.

Foi a primeira vez desde 2004 que o valor do preço do barril no encerramento da sessão de Londres ficou abaixo dos US$ 30.

A razão apontada foi o receio de que a volta do petróleo iraniano ao mercado agrave a situação causada por uma oferta já excessiva, que tem derrubado os preços há um ano e meio.

Prejudicial para os países exportadores, a queda de preço, no entanto, beneficia consumidores, países importantes e empresas muito dependentes de combustíveis, como as transportadoras aéreas.

(Agência Brasil)

Estados Unidos, União Europeia e ONU suspendem sanções ao Irã

Os Estados Unidos e a União Europeia decidiram suspender as sanções aplicadas ao Irã, logo após a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmar que o país cumpriu todas as exigências do acordo nuclear assinado em julho, em Viena.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, anunciou que o país iria suspender as sanções contra o Irã, e os 28 estados-membros da União Europeia também fariam o mesmo. Em Viena, Kerry afirmou que “os compromissos dos Estados Unidos quanto à aplicação de sanções – conforme descritos no acordo nuclear de julho – já estão fazendo efeito”.

Também na capital austríaca, a alta representante da União Europeia para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, disse que, “como o Irã cumpriu os seus compromissos, hoje as sanções econômicas e financeiras nacionais e multilaterais relacionadas com o programa nuclear do Irã são suspensas, como previsto”.

(Agência Brasil)

Terrorismo – Forças de segurança libertam 126 pessoas dos ataques a hotéis de Burkina Faso

As forças de segurança de Burkina Faso, no Noroeste da Ágrica, cercaram um hotel em Ouadagoudou e libertaram 126 pessoas, informou o ministro do Interior, ao destacar ainda que um outro ataque ocorre num segundo hotel da região.

“Cento e vinte e seis pessoas, das quais 33 feridas, foram libertadas. Três jihadistas, um árabe e dois africanos, foram mortos”, afirmou o ministro do Interior de Burkina Faso, Simon Comparoe.

“Os ataques ao hotel Splendid e ao café-restaurante Cappucino [que fica em frente ao hotel] acabaram, mas um outro ataque está em curso no hotel Ybi”, situado ao lado do Cappuccino, disse o ministro.

Uma fonte das forças de segurança informou que houve, pelo menos, 22 mortos neste ataque ao hotel Splendid e ao café restaurante Cappuccino.

O presidente da França, François Hollande, condenou hoje (16) os ataques que começaram na noite de sexta-feira, em Ouagadougou.

Num comunicado divulgado pelo Palácio do Eliseu, sede da Presidência francesa, Hollande manifestou o seu apoio ao povo e ao presidente de Burkina Faso, Christian Kaboré, e lembrou que as forças francesas colaboram com o país.

O ataque foi reivindicado pela Al Qaeda do Magrebe Islâmico (AQMI), por meio de integrantes do grupo Al Murabitun, liderado pelo jihadista argelino Mokhtar Belmokhtar.

(Agência Brasil)

Ataque de homens armados a hotel de Burkina Faso deixa 20 mortos e 15 feridos

Homens armados atacaram nessa sexta-feira (15), com tiros e explosivos, o Hotel Splendid e o Café-Restaurante Cappuccino, ambos localizados em Ouagadougou, capital do Burkina Faso, no Noroeste da África. Segundo Robert Sangaré, diretor do Hospital Yalgado Ouedraogo, um dos principais da cidade, o ataque causou a morte de mais de 20 pessoas e ferimentos em outras 15, a maioria estrangeiros.

“São cerca de 15 feridos por bala e outros por quedas devido ao pânico”, acrescentou Sangaré. A Al Qaeda no Magrebe Islâmico reivindicou a autoria do ataque ao Hotel Splendid e ao café.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Burkina Faso, Alpha Barry, afirmou que o governo está organizando um ataque das forças oficiais, provavelmente com “apoio de militares estrangeiros, principalmente franceses”.

(Agência Brasil)

Ebola volta a matar na África

A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou nesta sexta-feira (15) a morte de uma estudante de 22 anos, em Serra Leoa, causada pelo Ebola, um dia depois de ter anunciado o fim da epidemia. Segundo fontes oficiais e da própria OMS, a mulher fora internada num hospital de Magburaka, no norte do país e já próximo da fronteira com a Guiné-Conacri, e acabou morrendo quinta-feira, depois de os testes terem confirmado a doença. A mulher, que se encontrava de férias com a família, morreu em casa e a sua morte foi comunicada a um hospital, que confirmou as causas.

Augustine Junisa, responsável distrital de Saúde de Magburaka, disse aos jornalistas que serão efetuados mais testes ao longo do dia de hoje, visando avaliar se os familiares foram contaminados. Ela apelou à população da região, estimada 40 mil habitantes, para que se mantenha calma.

A confirmação surgiu horas depois de a OMS ter dado por encerrada a epidemia de Ebola na África Ocidental, vírus que, identificado pela primeira vez há quatro décadas, afetou 28.637 pessoas e matou 11.315 delas. Iniciada em dezembro de 2013 na Guiné-Conacri, a epidemia propagou-se depois aos vizinhos Libéria e Serra Leoa, países que concentraram 99% dos casos, além da Nigéria e Mali.

No comunicado da última quinta-feira, a OMS admitiu, porém, que o balanço está subavaliado e advertiu que o risco persiste porque o vírus permanece em certos líquidos corporais de sobreviventes, principalmente no esperma, onde pode subsistir até nove meses.

(Agência Brasil)

Fifa demite secretário-geral Jérôme Valcke

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) demitiu o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, informou nesta quarta-feira (13) a organização, em um comunicado. Valcke estava afastado do cargo desde setembro de 2015 e foi substituído por Markus Kattner que continuará na função.

Na semana passada, o presidente da câmara de investigação do Comitê de Ética da Fifa, Cornel Borbély, recomendou, em seu parecer final, que Valcke seja suspenso de atividades ligadas ao futebol por nove anos.

Recomendou ainda que o ex-dirigente seja punido com uma multa de $ 100 mil francos suíços (cerca de R$ 400 mil) por violações ao Código de Ética da Fifa, como conflitos de interesse e oferta e recebimento de presentes e outros benefícios.

O parecer foi entregue à câmara decisória do Comitê de Ética da Fifa que, no dia 7 de janeiro, abriu formalmente processo contra Valcke.

Jérôme Valcke, de 55 anos, suspenso desde 8 de outubro, foi acusado pela imprensa inglesa de estar implicado em um processo de revenda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014 no mercado negro, envolvendo um suposto suborno de Benny Alon, empresário da JB Sports Marketing. A Copa foi realizada no Brasil.

(Agência Brasil)

Explosão no centro de Istambul deixa pelo menos dez mortos

Pelo menos dez pessoas morreram e muitas ficaram feridas nesta segunda-feira (12) após uma explosão, de origem desconhecida, na praça de Sultanahmet, no centro histórico de Istambul, perto da Basílica Sainte-Sophie e da Mesquita Azul, informa a imprensa turca.

A causa da explosão ainda não é conhecida. Uma testemunha ouvida pela pela emissora turca nacional disse que “parecia tratar-se de um atentado suicida, muito próximo do obelisco egípcio na Esplanada da Mesquita”.

A Turquia vive há vários meses em estado de alerta depois do duplo atentado suicida que fez 103 mortos, em outubro passado,  em frente à estação de comboios central de Ancara.

(Agência Brasil)

Líder da Coreia do Norte reúne-se com cientistas que coordenaram teste nuclear

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, reuniu-se com cientistas e técnicos que participaram do teste nuclear que o governo fez na semana passada. No encontro, ele defendeu a importância do teste como instrumento de convencimento.

A agência oficial KCNA detalha o encontrou em texto publicado nesta segunda-feira (11), que inclui uma fotografia de Kim Jong-un com os responsáveis pelo programa nuclear do regime norte-coreano, sem especificar, no entanto, a data em que ocorreu a reunião.

O texto diz que o líder da Coreia do Norte defendeu a necessidade de o país contar com um instrumento de dissuasão nuclear confiável. Acrescenta que Kim se mostrou confiante de que cientistas e técnicos vão continuar a preparar “contínuos avanços” após “testar, com êxito, a bomba H”.

Os comunicados dos meios de comunicação estatais norte-coreanos, com declarações do líder, têm-se multiplicado desde o anúncio do governo, na quarta-feira (6), de que realizara o quarto teste nuclear e que, pela primeira vez, tinha detonado uma bomba de hidrogênio.

A bomba seria mais poderosa do que as detonadas pela Coreia do Norte nos testes anteriores (2006, 2009 e 2013). No entanto, há especialistas que duvidam que o país tenha conseguido desenvolver uma bomba H com base no alcance que a explosão ocorrida teve, considerando que provavelmente se tratou, na realidade, de uma arma de fissão potenciada.

O anúncio aumentou a tensão regional e desencadeou a condenação por parte de grande parte da comunidade internacional. O Conselho de Segurança da ONU debate eventuais novas sanções ao regime norte-coreano.

(Agência Brasil)

Banco Mundial projeta contratação de 2,5% para o Brasil neste 2016

“Depois de enfrentar forte recessão em 2015, a economia brasileira continuará a encolher neste ano, disse hoje (6) o Banco Mundial. No relatório Perspectivas Econômicas Globais, a instituição estima para este ano contração de 2,5% no Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país). Para 2015, a entidade projeta recuo de 3,7%.

As estimativas representam uma piora em relação ao relatório anterior, divulgado em junho do ano passado. Na ocasião, o Banco Mundial projetava contração de 1,3% para o Brasil em 2015 e crescimento de 1,1% este ano. Para o banco, somente nos próximos dois anos, a economia brasileira se recuperará, com crescimento estimado de 1,4% em 2017 e de 1,5% em 2018.

Sobre os países emergentes, o documento diz que as economias em desenvolvimento terão desempenhos diversos este ano, com algumas economias se recuperando mais rápido que outras. “Existe maior divergência entre as economias emergentes. Comparados com os de seis meses atrás, os riscos aumentaram, particularmente os associados a possibilidades de desaceleração desordenada em grandes economias emergentes. Uma combinação de políticas fiscais e monetárias pode ser útil para mitigar tais riscos e apoiar o crescimento”, destacou o organismo internacional.

De acordo com o Banco Mundial, dos países do Brics – grupo que reúne as principais economias emergentes do planeta – somente o Brasil e a Rússia terão recessão este ano. O relatório ressaltou que, desde o ano passado, a Índia passou a liderar o crescimento econômico global, com estimativas de expansão de 7,3% em 2015, 7,8% este ano e 7,9% em 2017 e 2018. Com a economia em desaceleração, a China caiu para o segundo lugar, com crescimento de 6,9% em 2015, 6,7% em 2016 e 6,5% nos dois anos seguintes.

Segundo o relatório, a lenta recuperação dos mercados emergentes terá peso significativo no crescimento global em 2016, cuja estimativa foi revisada de 3,3% para 2,9%. A previsão, no entanto, indica melhora ante os 2,4% projetados para 2015, por causa da recuperação dos países avançados, que está começando a surtir efeito e a influenciar a economia do planeta.”

(Agência Brasil)

ONU ameaça com novas sanções a Coreia do Norte após teste nuclear

28 1

“O Conselho de Segurança das Nações Unidas divulgou hoje (6) um comunicado informando que “condena veementemente” novos testes nucleares da Coreia do Norte e que pode implementar novas sanções contra Pyongyang.

Elbio Rosselli, presidente do Conselho de Segurança, disse em entrevista coletiva que os membros da ONU “expressaram anteriormente sua determinação de adotar outras medidas significativas no caso de outro teste nuclear da RPDC [Coreia do Norte]”.

“Em linha com este compromisso e com a gravidade desta violação, os membros do Conselho de Segurança começarão a trabalhar imediatamente sobre essas medidas em uma nova resolução do Conselho de Segurança”, afirmou. Elbio Rosselli acrescentou que o teste foi “uma clara violação das resoluções do Conselho de Segurança”.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, qualificou as declarações da Coreia do Norte — que, no início do dia, anunciou ter feito um teste bem-sucedido com uma bomba de hidrogênio — como “profundamente preocupantes” e “profundamente desestabilizadoras para a segurança regional”.

“Este teste mais uma vez viola numerosas resoluções do Conselho de Segurança (…). É também uma grave violação da norma internacional contra os testes nucleares”, concluiu Rosselli.”

(Agência Lusa)