Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Trump suaviza no Mexico discurso anti-imigrantes

trummp

“O candidato republicano às eleições presidenciais dos Estados Unidos Donald Trump suavizou seu discurso anti-imigrantes e até elogiou os mexicanos “pelo seu amor pela família e pela comunidade”, mas insistiu no plano de construir um muro na fronteira entre os dois países. As informações são da Agência Ansa.

No inesperado encontro privado que aconteceu na residência oficial do presidente do México, Enrique Peña Nieto ressaltou as fortes divergências entre os dois, enquanto o magnata disse que não iriam discutir “quem vai pagar” pelo muro.

Essa afirmação contradiz as falas do começo da campanha de Trump, quando afirmava que o México pagaria completamente a construção e manutenção da barreira, em parte com os US$ 24 milhões das remessas anuais enviadas pelos mexicanos para parentes e amigos que estão dos Estados Unidos.

De sua parte, Peña disse que “os mexicanos são pessoas de bem que merecem respeito” e disse que vai trabalhar com quem for o vencedor das eleições norte-americanas: “Podemos não estar de acordo com diversos temas, mas a sua presença, senhor Trump, mostra uma coincidência fundamental: nossos respectivos países são muito importantes um para o outro”, constatou.

Trump concordou com Peña. “Compartilhamos interesses em comum sobre segurança, prosperidade e liberdade”, disse ao ressaltar que os mexicanos em seu país são “pessoas irrepreensíveis, extraordinários trabalhadores” a quem respeita muito.”

(Agência ANSA)

Imprensa estrangeira vê impeachment aprovado

dilmasenado

“A imprensa internacional está acompanhando a votação final do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, marcada para hoje (31), e já antecipa que ela será removida do cargo. O jornal britânico The Guardian, em sua edição americana, publicou artigo com perguntas e respostas para que o leitor entenda o que está acontecendo no Brasil.

O jornal explica que o Senado brasileiro está votando hoje a saída definitiva de Dilma Rousseff da presidência da República, dando sequência a um processo de impeachment que a afastou do cargo desde maio. De acordo com o artigo, a previsão é de que mais de dois terços dos 81 senadores vão apoiar a remoção de Dilma e confirmar o presidente interino Michel Temer como chefe de governo do país.

O The Guardian observa que a acusação contra Dilma é que ela teria tomado empréstimos de bancos estaduais, sem a aprovação do Congresso, para compensar a falta de recursos orçamentários para executar projetos.

O jornal informa que os que se opõem a Dilma chamam de “pedaladas” a utilização de dinheiro não previsto no Orçamento, sem autorização do Congresso, para financiar a agricultura familiar, o que dá uma “impressão enganosa” sobre a real situação das finanças do Estado.

O jornal também dá espaço para as explicações da defesa de Dilma Rousseff. De acordo com essas explicações, o dinheiro usado não era um empréstimo, mas transferências de recursos públicos, práticas utilizadas por administrações anteriores, embora não na mesma escala.

O The Guardian acrescenta que todas as explicações são apenas “pretexto” para a remoção de Dilma do poder. As verdadeiras razões para o impeachment, segundo o jornal, “são políticas”.

O jornal diz ainda que Dilma “é impopular” porque é vista como culpada pelas múltiplas crises que o país enfrenta e revelou-se uma líder inepta para enfrentar os problemas. “Mas a Constituição do Brasil não permite que haja um voto de desconfiança para tirá-la do poder”, que é o argumento utilizado para justificar o impeachment, de acordo com o artigo.

Lava Jato

Atrás da motivação para prosseguir com o processo de impeachment contra Dilma, de acordo com o jornal, estão alguns políticos “claramente motivados por um desejo de matar a investigação da Lava Jato, o que Dilma Rousseff se recusou a fazer”

O jornal lembra que o impeachment foi iniciado pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, depois que o Partido dos Trabalhadores se recusou a protegê-lo de uma investigação no comitê de ética da Casa. O The Guardian informa também que conversas secretamente gravadas revelaram que o líder do PMDB no Senado, Romero Jucá, queria remover a presidenta para que a investigação da Lava Jato pudesse ser “sufocada por seu sucessor”.

The New York Times

O jornal The New York Times publicou artigo assinado pela jornalista brasileira Carol Pires, da Revista Piauí, com o título “Impeachment muda o governo, não a política”. O artigo diz que, para muitos brasileiros, “o foco não está mais na política do governo em dificuldades, mas em seus próprios bolsos”.

A jornalista afirma que, com a saída de Dilma Rousseff e do Partido dos Trabalhadores (PT) do governo, o PMDB – ex-aliado de Dilma – passou a chefiar o processo de impeachment. “No entanto, o PMDB não está menos envolvido nos desfalques da Petrobras do que os outros partidos”. O artigo lembra que a economia em naufrágio e a indignação contra a corrupção provocaram “sucessivas e intensas manifestações populares que levaram a uma mudança de governo, mas não na política brasileira”.

Já o site The Daily Beast afirma que Dilma Rousseff sairá formalmente do governo, apesar de ter protagonizado “uma última resistência incansável contra as acusações de irregularidades fiscais movidas contra ela, que muitos no Brasil veem como uma cortina de fumaça para sua remoção a qualquer custo”. O jornal lembra a frase de Dilma, durante o depoimento no Senado, que durou 14 horas: “Estamos a um passo de assistir a um golpe [parlamentar de Estado] real”.

O site da agência de notícias Reuters diz que os acusadores da presidenta afastada Dilma Rousseff reafirmaram que estão julgando não só a quebra de regras orçamentárias, “mas também um escândalo de corrupção e uma profunda recessão que eclodiu no seu devido tempo”. O site observa que Dilma é acusada de usar dinheiro de bancos estatais para reforçar os gastos durante a campanha à reeleição em 2014, um truque orçamentário já aplicado por muitos outros candidatos eleitos no Brasil. A Reuters lembra, porém, que Dilma negou, em seu depoimento, as irregularidades e disse que o processo de impeachment foi destinado “a reverter os ganhos sociais alcançados durante os 13 anos de governo de esquerda e proteger os interesses das elites endinheiradas na maior economia da América Latina”.

O jornal The Washington Post também comenta que a advogada Janaina Paschoal, que acusa a presidenta Dilma Rousseff de ter cometido “fraude” em suas práticas contábeis, derramou lágrimas ao pedir desculpas a Dilma por tê-la feito sofrer. O gesto “teatral”, segundo o jornal, foi o ato final de uma luta política que consumiu a maior nação da América Latina desde que o pedido de impeachment foi apresentado na Câmara dos Deputados no ano passado.

(Agência Brasil)

Imprensa dos Estados Unidos destaca acusação de golpe feita por Dilma no Senado

dilmasenado

A imprensa norte-americana destacou o discurso feito pela presidente afastada Dilma Rousseff no Senado brasileiro. O The Wall Street Journal informou que Dilma disse, em discurso de 45 minutos, que as acusações que lhe são impostas são na verdade “uma desculpa para permitir um golpe de estado e que seus inimigos querem reverter o resultado eleitoral de 2014″.

Já o jornal The Los Angeles Times destacou que Dilma Rousseff assumiu a própria defesa em processo de impeachment movido contra ela no Senado brasileiro. Em seu pronunciamento, de acordo com a publicação, Dilma acusou as elites do Brasil de ameaçar a democracia no maior país da América Latina.

Já o jornal The New York Times afirmou que a presidente afastada do Brasil proclamou no Senado brasileiro a sua inocência, chamou Michel Temer de “usurpador” e alertou aos senadores que a história julgará duramente os que participaram da sessão como juízes, que derrubaram uma “líder democraticamente eleita, sob falsas acusações”.

Em artigo sobre o discurso de Dilma Rousseff no Senado brasileiro, o jornal The Washington Post afirmou que Dilma Rousseff parecia “estar segurando a raiva durante a sua resposta para o senador José Aníbal, um ex-companheiro de grupo guerrilheiro e agora adversário. O jornal lembrou que os dois faziam parte do grupo de resistência armada durante a ditadura no Brasil. Por causa de sua longa amizade, Aníbal disse que apoiou Rousseff na presidência até por volta de 2012. Mas sua má gestão do setor da energia, disse ele, o fez retirar o apoio.

De acordo com a publicação, Dilma Rousseff, com dois punhos fechados, respondeu: “Lamento que eu tenha feito o senhor se sentir dessa forma, senador”.

(Agência Brasil)

Consultor internacional dará palestra para setor imobiliário de Fortaleza

porugs

O Sindimóvie e a RE/MAX trazem a Fortaleza para palestra, nesta quarta-feira (31), o
português Paulo de Vilhena, especialista em gestão empresarial. Respeitado
na Europa, o coach ministrará um curso de alto desempenho comercial para corretores. O evento é *gratuito* e acontecerá das 14 às 17 horas, no auditório da Faculdade de Direito da FA7.

Esta é a primeira vez que Paulo de Vilhena falará no Brasil. Os inscritos previamente terão entrada gratuita. Vilhena possui MBA pela Universidade Católica Portuguesa, Practioner em PNL e Coach de Negócios e Executivos. O empresário tem várias publicações
voltadas para os temas de crescimento de negócios, vendas, liderança e
desenvolvimento pessoal. O encontro conta com o apoio do Creci/CE, Construtora Engexata e Faculdade 7 de Setembro.

SERVIÇO

*No momento da palestra, no entanto, a inscrição terá custo de R$ 100.

*Fa7 – Avenida Almirante Maximiniano da Fonseca.

Sobe para mais de 240 número de mortos pelo terremoto na Itália

“Subiu para ao menos 247 o número de mortos após o forte terremoto que atingiu a região central da Itália na madrugada desta quarta-feira (24), de acordo com novo balanço divulgado pelo departamento de Proteção Civil do país nesta quinta (25).

O terremoto, de magnitude 6,2, atingiu cidades e vilarejos montanhosos do centro do país, o que torna as operações de resgate ainda mais difíceis. Há mais de 350 feridos.

Segundo fontes da Defesa Civil citadas pelos meios de comunicação locais, o número de mortes ainda deve aumentar, já que dezenas de pessoas continuam desaparecidas entre os escombros. Passadas mais de 27 horas do tremor, os trabalhos de resgate prosseguem pelo país.

As equipes de resgate trabalharam durante toda a noite nas localidades mais afetadas Arquata del Tronto, Pescada del Tronto, Amatrice e Accumoli.”

(Portal Uol)

Após terremoto, embaixada em Roma oferece ajuda a brasileiros

“A Embaixada do Brasil na Itália ainda não recebeu informações de brasileiros que possam estar entre as vítimas do terremoto de 6 graus que atingiu o país nesta quarta-feira (24). As informações são da Agência Ansa.

Em declarações à agência, representantes da embaixada disseram que, até o momento, não houve notícias de brasileiros entre mortos ou feridos. “Mas estamos acompanhando, porque a situação está evoluindo”, disseram. O telefone da embaixada do Brasil em Roma é +39 06.683981 e o e-mail de contato, brasemb.roma@itamaraty.gov.br.

O tremor de terra atingiu as regiões do Lazio e de Marcas, ambas no centro da Itália. O balanço oficial de mortos não foi confirmado ainda, mas os relatos indicam mais de 38 vítimas. Dezenas de pessoas estão desaparecidas entre os escombros.”

(Agência Brasil)

Terremoto na Itália – Sobe para 38 o número de mortos

177 1

“Subiu para 38 o número de mortos no terremoto desta quarta-feira (24) na Itália. Do total, 28 se dividem entre as cidades de Amatrice e Accumoli, no Lazio, e 10 são de Arquata del Tronto, em Marcas. As informações são da Agência Ansa.

Vinte solicitantes de refúgio abrigados em uma estrutura em Monteprandone, na região de Marcas, partiram para trabalhar como voluntários em Amandola, uma das cidades da Itália atingidas pelo terremoto.

“Foram eles que pediram para dar uma mão neste momento trágico para a região que os abriga”, afirmou Paolo Bernabucci, dirigente do Grupo de Solidariedade Humana, órgão criado para atender milhares de pessoas que pedem refúgio quando entram no país todos os anos.

A Itália é um dos principais focos da crise migratória que afeta a Europa, resgatando todos os dias dezenas de pessoas de embarcações superlotadas no Mar Mediterrâneo. Os imigrantes que se disponibilizaram para ajudar em Amandola são todos do norte da África.

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, afirmou que o país passa por um “momento de dor e de apelo à responsabilidade comum”. “O meu primeiro pensamento vai às vítimas desse devastador sismo que atingiu parte do território nacional”, disse ele.”

(Agência Ansa)

Terremoto – Cidade italiana já soma 2,5 mil desalojados

“A cidade de Accumoli, uma das atingidas pelo terremoto desta quarta-feira (24) na Itália, já contabiliza 2,5 mil pessoas desalojadas, tendo apenas 667 habitantes. As informações são da Agência Ansa.

De acordo com o prefeito Stefano Petrucci, 2 mil delas são turistas que estavam no município para as férias de verão. Accumoli abriga edifícios históricos e faz parte do Parque Nacional del Gran Sasso e Monti della Laga, o terceiro maior do país.

“Tentaremos ajudar a todos, mas será melhor se deixarem a cidade”, afirmou. O número de mortos em Accumoli, que fica na região do Lazio, já chega a seis. Ainda segundo Petrucci, o sismo deixou todas as casas do município “impróprias” para habitação. No total, até agora, foram registradas mais de 20 mortes.”

(Agência Ansa)

Terremoto na Itália provoca pelo menos 21 mortes

olham

“Um forte terremoto foi registrado na madrugada desta quarta-feira (24) no centro da Itália, provocando danos severos em algumas regiões e vários mortos. Segundo a agência “Ansa”, já foram confirmadas pelo menos 21 mortes, sendo 11 na região de Lazio e 10 em Marcas. Contudo, muitas pessoas ainda estão debaixo de escombros, e o balanço de vítimas deve se agravar nas próximas horas.

Em sua audiência geral desta quarta (24), o papa Francisco exprimiu sua “grande dor” pelo terremoto que “devastou zonas inteiras e deixou mortos e feridos” no país.

O serviço geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) informou que o tremor teve magnitude 6,2, e segundo a rede de televisão “Rainews 24″, o epicentro foi situado entre as cidades de Perugia e Rieti, a pouco mais de 150 km a nordeste de Roma.

A profundidade do terremoto, ocorrido precisamente às 3h36 (22h36 de Brasília), foi de apenas 10 km, o que representa um alto potencial de causar grandes danos e vítimas, segundo o USGS.

O serviço geológico já registrou algumas réplicas, uma delas de magnitude 5,5, e informou que os tremores devem continuar por pelo menos mais alguns dias.

Nas províncias de Ascoli Piceno, Fermo e Macerata, na região de Marcas, e em Nórcia, na região de Úmbria, o tremor causou colapsos em edifícios e há pessoas feridas que foram socorridas pelo serviço de emergência.”

(Com Portal Uol/Foto – Remo Casilli, da Reuters)

Senado diz à OEA que processo de impeachment respeitou Constituição

O advogado-geral do Senado, Alberto Cascais, encaminhou na noite dessa segunda-feira (22) o ofício em resposta aos questionamentos da Organização dos Estados Americanos (OEA) a respeito do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, cujo julgamento começa na quinta-feira (25).

O documento é uma resposta ao pedido de informações feito pela OEA ao Senado após ser provocada por parlamentares do PT sob a alegação de que o processo em curso no Brasil é um golpe institucional.

Na resposta à OEA, Cascais relata passo a passo todos os procedimentos adotados no processo desde que o Senado recebeu o processo depois que a Câmara aprovou a admissibilidade das denúncias contra Dilma.

O documento dá detalhes sobre a formação da comissão especial que cuidou da instrução processual, a legislação observada e o rito foi obedecido, conforme orientação do Supremo Tribunal Federal.

Mais cedo, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), também encaminhou ofício semelhante à OEA, por intermédio do Itamaraty, com relato sobre toda a fase de admissibilidade da denúncia na Câmara.

(Agência Brasil)

Sarcozy diz na França: Eu vou voltar!

“O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy anunciou que concorrerá às eleições de 2017 pela centro-direita, na tentativa de voltar ao Palácio do Eliseu. “Decidi me candidatar às eleições presidenciais de 2017. A França exige que se dê de tudo. Sinto que tenho forças para combater essa batalha, em um momento tão atormentado da nossa história”, disse Sarkozy, em seu novo livro, “Tout pour la France”, que será lançado na próxima quarta-feira (24).

Há dias, especulava-se que Sarkozy anunciaria sua candidatura, já que pessoas próximas ao ex-presidente haviam comentado em entrevistas que o apoiariam no pleito. Em 2012, Sarkozy também concorreu à Presidência, mas foi derrotado pelo atual mandatário, François Hollande, do Partido Socialista, com 51,63% dos votos.

Para ser candidato, Sarkozy, 61 anos, precisa antes vencer as primárias da direita francesa, dos Les Républicains, marcadas para novembro, nas quais enfrentará o ex-primeiro-ministro Alain Juppé. Além disso, precisa se livrar de processos judicais relacionados aos financiamentos de sua campanha de 2012. Ele deve se apresentar com ideias contrárias às políticas imigratórias, em um momento em que a França é um dos principais alvos de terrorismo. Sarkozy governou o país de 2007 a 2012.”

(Agência Lusa)

Bolt é flagrado em momento íntimo depois de curtir uma balada

naom_57ba1bef810a9

Depois de comemorar seu aniversário em uma boate da Barra da Tijuca, no Rio, o velocista Usain Bolt teve um momento reservado com uma brasileira na madrugada de domingo (21). Segundo informações da coluna de Leo Dias, do Jornal O Dia, o nome da escolhida seria Jady Duarte.

O blog do jornalista publicou duas fotografias em que o atleta posa ao lado da brasileira no que parece ser uma cama. O celular da jovem teria permanecido desligado durante todo o dia, diz a coluna.

Confusão à vista ou na písta?

De acordo com o jornal Daily Mail, o velocista namora a jamaicana Kasi Bennet, de 26 anos, desde 2014. Eles teriam revelado o relacionamento na última sexta-feira (19).

Em entrevista ao jornal The Sun, a irmã do atleta, Christine Bolt-Hylton, 32, disse que havia “grande possibilidade de que os dois se casassem” quando ele voltar da Olimpíada do Rio.

Serra promete endurecer contra a Venezuela

serraa

José Serra, que responde pela pasta das Relações Exteriores, não tem nenhuma intenção de amolecer sua posição contra a Venezuela no Mercosul.

Além das razões de estado, a antipatia a Nicolás Maduro é total.

Em conversas mais informais, o chanceler gosta de citar a opinião do ex-presidente José Mujica, do Uruguai, a respeito do venezuelano: “Loco como una cabra”.

Serra pensa o mesmo sobre Maduro.

(Veja Online)

Cédulas com imagem de Gabriel García Márquez começam a circular na Colômbia

gabriele

“A partir desta sexta-feira (19) a imagem do Nobel de Literatura Gabriel García Márquez estará nas novas notas de 50 mil pesos colombianos.

De um lado, a cédula terá o desenho de corpo inteiro do criador do fantástico mundo de Macondo (cidade fictícia de um romance do autor), onde o escritor estará vestindo o lique-lique (roupa típica da Colômbia) usado por ele para receber seu Prêmio Nobel em 1982. Além disso, a mão esquerda do escritor estará levantada e dela aparecerão mariposas. O desenho se parece bastante com a descrição dada no clássico Cem Anos de Solidão.

Já no outro lado da nota, aparecerá a imagem da Cidade Perdida, núcleo da cultura indígena Tayrona, que habita a Serra Nevada de Santa Marta, no Norte da Colômbia.

A cédula de 50 mil pesos colombianos (que equivale a R$ 55,90) é a terceira que o Banco de la República (o Banco Central do país) lança de sua “nova família” de notas, com desenhos de dois ex-presidentes colombianos já falecidos, de uma antropóloga, de um poeta, de uma pintora e agora do escritor de Amor nos Tempos do Cólera.

A ideia de que as cédulas de 50 mil pesos homenageassem Gabo surgiu de uma lei aprovada no Congresso da Colômbia em 2014, logo após a morte do jornalista, cujo objetivo é manter a sua memória viva. As notas com a imagem do escritor começarão a circular a partir das 15 horas desta sexta.”

(Agência Lusa)

Azul ofertará voo direto para Orlando

Orlando, nos Estados Unidos, será o primeiro destino internacional ofertado pela Azul a partir do Recife, com estreia prevista para 7 de dezembro deste ano. A operação – exclusiva da Azul, será às quartas-feiras e aos domingos, e terá como diferenciais a conectividade, pois com novas operações entre a capital pernambucana e diversas cidades do Nordeste. A aeronave é um Airbus A330, o maior da frota.

A opção por Orlando ocorre por ser uma das cidades norte-americanas de mais rápida expansão econômica, pela excelência de seu aeroporto, ótimo para conexões com outras cidades dos Estados Unidos, e por eliminar a necessidade de conexão em Miami para que os pernambucanos possam chegar a esse que é o destino de lazer preferido dos brasileiros.

As conexões para Orlando por meio do aeroporto do Recife estarão disponíveis para os viajantes que decolam de Salvador, Fortaleza, Natal, Aracaju, Maceió, São Luís, João Pessoa, Teresina, Belém, Petrolina e São Paulo (Campinas e Guarulhos).

Rio 2016 – Brasil e Alemanha disputarão o ouro

neuymma

Brasil eliminou Honduras – 6 X 0.

“A torcida brasileira até tentou, incentivando a seleção nigeriana, mas com dois gols a Alemanha garantiu a vaga na final do futebol masculino na Rio 2016. Os alemães vão disputar o ouro com o Brasil no próximo sábado (20), no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Logo no início do jogo, aos 9 minutos, o placar foi aberto por Klostermann. A Nigéria tentou em diversos momentos e se aproximou das traves alemãs. O segundo gol da Alemanha foi marcado no final do segundo tempo por Petersen, selando o confronto disputado na Arena Corinthianas, zona leste paulistana.

Agora, Brasil e Alemanha voltam a se enfrentar, após o fatídico jogo na Copa do Mundo de 2014, em que a seleção alemã eliminou os brasileiros por 7×1.

Tanto alemães como brasileiros chegam à final com uma trajetória de três vitórias e dois empates nos Jogos Olímpicos.”

(Agência Brasil)

Nasa – Julho foi o mês mais quente em 136 anos

“Uma análise mensal das temperaturas globais feita por cientistas da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, mostrou que julho de 2016 foi o mês mais quente desde 1880. Este ano pode ser o mais quente da história.

“Não foi por uma margem larga, mas julho de 2016 foi o mês mais quente desde que os registros começaram a ser feitos em 1880”, disse Gavin Schmidt, diretor do Goddard Institute for Space Studies (Giss), da Nasa. “Parece quase uma certeza que 2016 também será o ano mais quente da história”, afirmou o diretor em comunicado divulgado pela agência espacial.

De acordo com a Nasa, o registro da temperatura global moderna começa por volta de 1880 porque as observações anteriores não cobriam suficientemente o planeta terra.

A análise feita mensalmente pela equipe do Giss é realizada a partir de dados adquiridos por cerca de 6.300 estações meteorológicas em todo o mundo, instrumentos navais e bóias de medição da temperatura da superfície do mar e estações de pesquisa da Antártida.

Os números, divulgados pela Nasa, acompanham uma tendência de máximas mensais registradas pelo décimo mês consecutivo, desde outubro de 2015. “Em comparação com anos anteriores, as temperaturas globais mais quentes no mês passado foram mais pronunciadas no hemisfério norte, especialmente perto da região do Ártico”, disse o comunicado.”

(Agência Brasil)

 

Brasil é o segundo País mais perigoso para jornalistas na América Latina, diz ONG

“A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) lançou hoje (15) um balanço com o número de jornalistas mortos no mundo desde os Jogos Olímpicos de 2012. O Brasil está classificado em 2° lugar no ranking dos países mais perigosos da América Latina para exercer atividade jornalística, ficando atrás, apenas, do México. No ranking mundial, o Brasil fica em 104ª, entre 180 países.

Conforme o estudo, nos anos de 2009 e 2014, houve um aumento no índice de violência contra jornalistas, somando 321 o número de jornalistas vítimas de ações violentas no mundo.

Em 2012, por ocasião dos Jogos Olímpicos de verão, em Londres, havia uma média de 22 jornalistas mortos de forma violenta no Brasil. O aumento de assassinatos de profissionais de imprensa começou em 2010. Três anos depois, em 2013, a violência contra jornalistas aumentou por conta das manifestações contra o governo. Os jornalistas que cobriam os eventos eram alvos da polícia e, muitas vezes, atacados pelos próprios manifestantes.

Segundo a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAAJI), em 2014, durante a Copa do Mundo da FIFA, houve um total de 190 casos de agressão, envolvendo 178 profissionais.

A campanha Some wins don’t deserve medals (Algumas vitórias não merecem medalhas) visaa debater assuntos relacionados à violência contra jornalistas, chamando atenção para propostas fundamentais dentro e fora do jornalismo. De acordo com a Repórteres Sem Fronteiras, muitos jornalistas morrem por estarem investigando casos ligados à corrupção, à ordem pública e ao crime organizado.

Repórteres sem Fronteiras é uma organização não-governamental criada na França por Robert Ménard, Rony Brauman e Jean-Claude Guillebaud, em 1985, com a finalidade de defender a liberdade de imprensa no mundo. A sede da RSF é em Paris.”

(Agência Brasil)