Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Pesquisadores japoneses descobrem proteína inibidora do HIV em seres humanos

“Um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional de Infecções do Japão descobriu que uma proteína encontrada em seres humanos tem efeitos inibidores sobre o vírus HIV, informou hoje (25) a emissora pública de televisão NHK. As células nas quais se encontra esse tipo de proteína – denominada March8 – não infectam as células sãs, segundo as conclusões do grupo de pesquisa.

Kenzo Tokunaga, um dos cientistas, espera que seja desenvolvido um medicamento que ajude o corpo humano a produzir essa proteína com a qual podem ser tratados pacientes com o HIV.

Essa descoberta poderia beneficiar os 36,9 milhões de portadores do vírus em todo o mundo, a grande maioria na África, de acordo com dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV.

Nessa terça-feira em Genebra, as Nações Unidas anunciaram que pretendem duplicar o número de tratamentos antirretrovirais de pessoas infectadas com o vírus da aids até 2020. Atualmente, pouco menos da metade das pessoas que vivem com o HIV tem acesso a esse tipo de tratamento. O dia 1º de dezembro é o Dia Mundial de Luta contra a Aids.”

(Agência Lusa)

EUA alertam sobre viagens no Dia de Ação de Graças

“Às vésperas de um dos mais importantes feriados nacionais – o Dia de Ação de Graças, na próxima quinta-feira (26) – os Estados Unidos divulgaram nessa segunda-feira à noite (23) um alerta sobre os riscos de viagens para seus cidadãos. O governo pede precaução para viagens internacionais devido a um aumento das “ameaças terroristas”. Internamente, a estimativa é de que quase 47 milhões de norte-americanos viajem pelo país no fim de semana prolongado.

O comunicado, emitido pelo Departamento de Estado, adverte para o risco de que grupos extremistas e outras organizações terroristas continuem a planejar ataques em múltiplas regiões. O texto faz referência ao Estado Islâmico, à Al Qaeda e ao Boko Haram e lembra os atentados recentes na França, no Mali, na Nigéria e na Turquia.

“Os cidadãos dos Estados Unidos devem manter-se vigilantes quando estiverem em espaços públicos ou utilizarem transportes”, acrescenta o comunicado. A nota também pede que os norte-americanos evitem locais com grande concentração de pessoas.

O alerta emitido ontem difere dos anteriores, porque desta vez o Departamento de Estado falou em “ameaça mundial” e não se fixou em um país, como costuma fazer nesses casos.

Eventuais novos “ataques podem ocorrer por meio de ampla seleção de táticas, pelo recurso a armas convencionais ou não convencionais e podem visar interesses públicos ou privados”, diz o Departamento de Estado.”

(Agência Lusa)

Presidente eleito da Argentina agenda visita ao Brasil

“O Brasil será o destino da primeira viagem internacional do presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri, após tomar posse. A intenção do argentino foi manifestada hoje (23) durante um telefonema com a presidenta Dilma Rousseff, que ligou para cumprimentá-lo pela vitória na eleição de ontem (22).

A posse de Macri está marcada para o dia 10 de dezembro. Na conversa, que durou menos de 10 minutos, de acordo com a Secretaria de Imprensa da Presidência da República, Dilma convidou o presidente eleito argentino para vir ao Brasil antes de assumir oficialmente a Casa Rosada. Macri disse que vai tentar conciliar as agendas para se reunir com Dilma antes do próximo dia 10.

O presidente eleito também disse a Dilma que seu governo pretende dar “nova vitalidade ao Mercosul” e ter uma relação “fluida e dinâmica” com o Brasil. Nos últimos anos, políticas protecionistas dos governos de Néstor Kirchner e Cristina Kirchner enfraqueceram estratégias econômicas do bloco. No dia 21 de dezembro, Macri vai representar a Argentina na Cúpula do Mercosul, no Paraguai.

Mauricio Macri foi eleito ontem (23), em segundo turno, com 51,4% dos votos, derrotando o candidato governista Daniel Scioli e pondo fim a 12 anos de governo da família Kirchner.”

(Agência Brasil)

Terror na França – Hollande e Camerom visitam o Bataclan

“O presidente francês, François Hollande, e o primeiro-ministro britânico, David Cameron, visitaram hoje (23) o Bataclan, a sala de espetáculos parisiense alvo dos atentados terroristas de 13 de novembro, que deixaram 130 mortos. Segundo a presidência francesa, os dois líderes depositaram uma rosa diante do Bataclan, onde pelo menos 89 pessoas foram mortas nos atentados terroristas, reivindicados pelo grupo radical Estado Islâmico.

David Cameron escreveu, em sua conta na rede social Twitter, que esteve “lado a lado” com o chefe de Estado francês, publicando uma fotografia de ambos.

Depois de prestar homenagem às vítimas do Bataclan, os líderes seguiram para o Palácio do Eliseu, para discutir a luta contra o terrorismo e a situação da Síria após os atentados de Paris, segundo a agência France Presse. Após a reunião, de acordo com o programa oficial, está prevista uma declaração conjunta dos dois líderes.

Após os atentados em Paris, Hollande defendeu a criação de uma coligação ampla para lutar contra os jihadistas na Síria e no Iraque.

O encontro com Cameron dá início a uma intensa semana de contatos diplomáticos. O presidente francês vai a Washington e a Moscou, para encontros com os presidentes Barack Obama e Vladimir Putin, e recebe a chanceler alemã, Angela Merkel, em Paris.

O Reino Unido já forneceu uma fragata para integrar o grupo aeronaval liderado pelo porta-aviões francês Charles de Gaulle, que chegou no fim de semana ao Mediterrâneo oriental. Por outro lado, Cameron pressiona no sentido de maior envolvimento do seu país no combate aos jihadistas na Síria, mas enfrenta resistências no Parlamento.”

(Agência Lusa)

Macri é o novo presidente da Argentina

25 1

O oposicionista Mauricio Macri é o novo presidente da Argentina. O anúncio oficial foi feito por volta da meia-noite desse domingo (22), horário de Brasília.

“Quero dizer que hoje é um dia histórico. É uma mudança de época, que vai ser maravilhosa”, disse. “É uma mudança que vai nos levar ao futuro e não pode se deter em vinganças e ajustes de contas”, disse Macri.

A vitória de Macri representa o fim de 12 anos de governo kircherista.

(Agência Brasil)

Reino Unido vai aumentar orçamento contra o terrorismo em 30%

O ministro das Finanças britânico, George Osborne, que apresenta na quarta-feira (25) o seu orçamento retificativo de outono, anunciou neste domingo (22) que os fundos destinados ao contra terrorismo serão aumentados 30%, sem cortes orçamentais na polícia.

“É justamente porque tomamos decisões difíceis em outras partes do nosso orçamento que podemos dar mais equipamentos aos nossos militares, que podemos aumentar o nosso orçamento de luta contra o terrorismo em 30%”, declarou o ministro no The Andrew Marr Show, a emissão política dominical da BBC.

Na sequência dos atentados de Paris de 13 de novembro, que causaram 130 mortos, o governo britânico anunciou várias medidas, como um aumento de 15% dos efetivos dos serviços de segurança interna, externa e de vigilância. Estas contratações serão financiadas com o aumento de verbas divulgado neste domingo.

(Agência Brasil)

“Ir a Paris para Conferência do clima mostra que ‘não temos medo'”, diz Obama

O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou neste domingo (22) que ir a Paris para participar da Conferência do Clima, que começa no próximo dia 30, vai mostrar que não há medo do terrorismo.

“Penso que é absolutamente vital para todos os países, todos os líderes, enviar um sinal de que a crueldade de uma mão cheia de assassinos não vai parar o mundo de tratar de questões vitais”, disse Obama, em entrevista em Kuala Lumpur.

Segundo ele, além de buscar terroristas, de serviços secretos eficazes, de ataques com mísseis, de cortar o financiamento e todas as outras medidas, o meio mais poderoso para lutar contra o Estado Islâmico é dizer que não há medo.

Obama está entre os mais de 100 dirigentes estrangeiros esperados em Paris, a partir de 30 de novembro, para participar Da Conferência Mundial sobre o Clima (COP21) e tentar alcançar um acordo global sobre as alterações climáticas.

“Não sucumbiremos ao medo. Isso é o poder primário que esses terroristas têm sobre nós”, disse o presidente norte-americano.

(Agência Brasil)

Argentinos aguardam com tranquilidade as eleições deste domingo

A Argentina aguarda com tranquilidade o segundo turno das eleições presidenciais. O pleito elegerá o sucessor da presidenta Cristina Kirchner.

Em algumas ruas do cento de Buenos Aires ainda podem ser vistas propagandas dos candidatos, com fotos do governista Daniel Scioli, que disputará a presidência da Argentina neste domingo (22) contra o opositor Mauricio Macri.

As mais recentes pesquisas mostram que Macri é o grande favorito para ganhar as eleições, com vantagem entre oito e dez pontos percentuais em relação a Scioli. Há dez por cento de eleitores indecisos.

O presidente eleito assumirá o poder em 10 de dezembro próximo, por quatro anos.

(Agência Brasil)

Estado Islâmico ameaça realizar novos atentados na França

Em um vídeo divulgado na internet, o grupo extremista Estado Islâmico voltou neste sábado (21) a ameaçar a Europa, especialmente a França, com a realização de novos atentados, como os que ocorreram em 13 de novembro, em Paris, e custaram a morte de 130 pessoas, além de mais de 350 feridos.

O vídeo mostra uma cena em que a Torre Eiffel, um dos maiores símbolos franceses, e principalmente da capital, Paris, aparece caída, segundo um grupo de monitoramento de ameaças terroristas, intitulado Site.

Na gravação aparecem ainda dois extremista do Estado Islâmico, aparentemente de origem francesa, na província síria de Alepo – um dos redutos do grupo – elogiando os ataques a Paris e incitando os muçulmanos da França e do mundo inteiro a praticar atos semelhantes.

Nos ataques de 13 de novembro, em pontos diferentes de Paris, os extremistas atiraram com fuzis num restaurante, onde centenas de pessoas estavam, detonaram três bombas perto do estádio onde a seleção francesa de futebol jogava com a Alemanha e fizeram reféns numa sala de concertos.

(Agência Brasil)

Conselho de Segurança da ONU autoriza “todas as medidas” contra Estado Islâmico

O Conselho de Segurança das Nações Unidas adotou nessa sexta-feira (20) uma resolução que autoriza todos os países com capacidade a utilizarem “todas as medidas necessárias” para atuar contra o grupo extremista Estado Islâmico na Síria e no Iraque. A resolução, aprovada por unanimidade, foi apresentada pela França em resposta aos atentados do dia 13 em Paris, que provocaram pelo menos 130 mortos.

O texto propõe “aumentar e coordenar” a luta antiterrorista e manifesta a intenção de reforçar as sanções contra cidadãos e entidades relacionados com o grupo extremista Estado Islâmico. O documento pede ainda para que seja feito um maior esforço para deter o fluxo de combatentes estrangeiros que viajam para o Oriente Médio.

(Agência Brasil)

Terror na França – Senado aprova prorrogação do estado de emergência

iraque_visita_francois_hollande_presidente_franca

“O Senado francês aprovou hoje (20), quase por unanimidade, o projeto de lei que prorroga, por um período de três meses, o estado de emergência no país. O estado de emergência foi decretado pelas autoridades francesas após os ataques da sexta-feira passada em Paris, que deixaram 130 mortos.

Com 348 senadores presentes, o projeto de lei foi aprovado por 336 votos favoráveis. Houve 12 abstenções. Na quinta-feira, o texto tinha sido aprovado pela Assembleia Nacional (câmara baixa), com 551 votos a favor, seis contrários e uma abstenção. O projeto propõe a prorrogação, por três meses, do estado de emergência, a partir de 26 de novembro.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou no sábado (14), em comunicado, a autoria dos atentados. Cerca de 350 pessoas ficaram feridas nos ataques.

Os ataques – que tiveram a participação de pelo menos oito terroristas, sete dos quais morreram, – ocorreram em vários locais de Paris, entre eles uma sala de espetáculos e o Estádio de França, onde ocorria um jogo de futebol entre as seleções da casa e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controle de fronteiras após os atentados, classificados pelo presidente François Hollande como “ataques terroristas sem precedentes no país”. Em uma operação policial no bairro de Saint Denis, ao norte de Paris, as autoridades mataram Abdelhamid Abaaoud, apontado como o mentor dos ataques.”

(Agência Lusa)

Chacina em Messejana – Comissão Internacional dos Direitos Humanos repudia o fato

33 1

“A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) lamentou a série de assassinatos ocorridos na Grande Messejana, no caso conhecido como a maior chacina de Fortaleza. “A CIDH insta o Estado a dar continuidade aos inquéritos iniciados, esclarecer o que ocorreu e identificar, processar e sancionar os responsáveis, assim como adotar medidas para que tais incidentes não ocorram novamente”, divulgou, em nota, o órgão. O comunicado foi publicado na página oficial da comissão.

Na madrugada de quinta-feira, 12 de novembro, homens armados entraram nas comunidades e executaram 11 homens. Sete outras pessoas ficaram feridas durante a ação criminosa. A investigação do massacre foi determinada como prioridade para a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e, até o momento, estão sendo consideradas três hipóteses para os crimes. A chacina da Grande Messejana causou comoção entre os moradores de bairros atingidos. Ao longo da semana foram realizadas caminhadas e eventos em memória das vítimas

“Tais incidentes ocorreram num contexto de insegurança dos cidadãos. Esse ano, foram registrados no Ceará 5 incidentes similares, com um total de 30 vítimas. A CIDH insta o Estado dar continuação aos inquéritos iniciados de forma rápida, objetiva e imparcial, e a seguir todas as linhas lógicas de investigação, incluindo a hipótese que os possíveis autores poderiam ser oficiais da força de segurança do Estado. O inquérito deve esclarecer as causas que levaram a estes sérios incidentes de violência, assim como identificar, processar e sancionar os autores materiais e intelectuais e satisfazer as expectativas de justiça das vítimas e de suas famílias. O Estado deve, além disso, adotar todas as medidas jurídicas, institucionais e administrativas que forem necessárias para garantir que tais incidentes não se repitam”. afirma a CIDH.

Investigação

A linha de investigação que aponta para a participação de policiais na chamada Chacina da Grande Messejana ganhou ênfase. Na manhã de quarta-feira, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social(SSPDS), Delci Teixeira, informou que o inquérito que apura o caso foi remetido à Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), em função dos “indícios” de atuação de agentes de segurança na ação criminosa.

A partir de agora, a controladoria, que antes atuava de maneira preliminar, realizará as investigações de forma oficial. Força-tarefa formada por quatro delegados já foi designada para apurar a autoria dos homicídios.”

(O POVO Online)

Cerca de 80 reféns são libertados no Mali

“Cerca de 80 das 170 pessoas feitas reféns durante um ataque armado hoje ao hotel de luxo Radisson Blu, em Bamako, no Mali, foram libertadas. O ministro da Segurança, coronel Salif Traoré, disse que a polícia libertou três dezenas de reféns e que outros conseguiram fugir sozinhos.

Homens armados atacaram hoje o hotel de luxo Radisson Blu, na capital do Mali, fazendo 170 reféns entre hóspedes e funcionários e matando pelo menos três pessoas. Fontes da segurança disseram que os homens são jihadistas que chegaram ao hotel num automóvel com matrícula diplomática, entraram e começaram a disparar armas automáticas.

A França anunciou que vai enviar cerca de 40 policiais de uma unidade de elite.”

(Agência Lusa)

Novo caso de ebola é confirmado na Libéria

“A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou hoje (20) um novo caso confirmado de infecção pelo vírus ebola na Libéria, que tinha sido declarada livre da doença em setembro. “Há um novo caso confirmado”, disse o porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, à agência France Press, sem dar mais detalhes .

No início de setembro deste ano, a OMS anunciou que a Libéria estava livre do ebola pela segunda vez. Em maio, a organização tinha feito um anúncio idêntico, mas o vírus ressurgiu no país seis semanas mais tarde. A OMS declara um país livre de ebola 42 dias – duas vezes a duração máxima do período de incubação – após o último caso conhecido da febre hemorrágica.

Em 7 de novembro, a OMS declarou Serra Leoa livre da transmissão do vírus. No país, foram infectadas 14.089 pessoas, das quais 3.955 morreram.

A Guiné-Conacri ainda não foi declarada livre da transmissão do vírus, mas não registra qualquer caso da doença desde o dia 8 deste mês, de acordo com o site da entidade.

A epidemia de ebola que afetou a África Ocidental é a mais grave desde a identificação do vírus, em 1976. Desde o fim de 2013 deixou cerca de 11.300 mortos entre pouco mais de 28 mil infectados, a maioria na Guiné-Conacri, em Serra Leoa e na Libéria, segundo a OMS.”

(Agência Lusa)

Duas pessoas fazem 170 reféns em hotel no Mali

“Duas pessoas fazem reféns 140 hóspedes e 30 empregados do Hotel Radisson Blu, em Bamako, no Mali, informou a cadeia de hotéis, em comunicado. “O grupo Rezidor, que administra o Hotel Radisson em Bamako, está ciente da tomada de reféns que está ocorrendo. Duas pessoas fazem reféns 140 clientes e 30 empregados”, acrescenta a nota.

Um tiroteio agora de manhã no hotel, no centro da capital, supostamente feito por jihadistas, levou à definição de um perímetro de segurança no local, informou um jornalista da France Press que se encontra no local.

De acordo com o testemunho, o fogo disparado por armas automáticas foi ouvido fora do hotel, mas ainda não há relatos sobre vítimas. Tudo aconteceu no sétimo andar do prédio.”

(Agência Lusa)

Câmara dos EUA suspende acolhimento de refugiados sírios e iraquianos

A Câmara dos Estados Unidos, de maioria republicana, aprovou nessa quinta-feira (19) um projeto de lei que suspende o acolhimento de refugiados sírios e iraquianos, apesar dos apelos em contrário e da ameaça de veto do presidente Barack Obama.

O texto foi aprovado com o apoio da maioria republicana e de uma parte dos democratas, por 289 votos contra 137, e deverá ser ainda examinado pelo Senado, também controlado pelos republicanos.

A Casa Branca assegurou que o presidente vai vetar o novo texto, na sequência de uma votação que mostra a súbita e recente rejeição dos refugiados provenientes da Síria após os atentados de Paris.

Barack Obama tem insistido na determinação em acolher 10 mil refugiados sírios em 2016. Eles fogem dos conflitos em seu país.

(Agência Brasil)

Obama anuncia que vetará limitações à entrada de refugiados sírios no País

“A Casa Branca anunciou nessa quarta-feira (18) que o presidente Barack Obama vai vetar qualquer projeto de lei que limite a entrada de sírios no país. O anúncio foi feito mediante a possibilidade de a Câmara dos Deputados norte-americana votar, ainda nesta semana, resolução para bloquear a decisão de Obama de acolher 10 mil refugiados daquele país até o ano que vem.

Como a maioria no Congresso é republicana e há aproximadamente 26 estados declaradamente contrários à entrada de sírios, a expectativa é de que restrições possam ser aprovadas. O posicionamento contrário à acolhida dos refugiados aumentou depois dos atentados em Paris na última sexta-feira (13), porque um dos terroristas teria entrado na França como refugiado.

Apesar disso, porta-vozes e o próprio presidente Obama já reiteraram que não mudarão os planos de acolher mais refugiados. “Para atender às vidas em jogo, pela importância dos nossos parceiros do Oriente Médio e da Europa e pela liderança norte-americana na abordagem da crise de refugiados da Síria, se o presidente for confrontado com a aprovação do Projeto de Lei 4.038, ele irá vetá-lo”, informou a Casa Branca.”

(Agência Lusa)

 

Presidente Hollande pede a franceses que não cedam ao medo

“Em pronunciamento durante evento com prefeitos, o presidente francês, François Hollande, pediu hoje (18) à população francesa que não ceda ao medo após os ataques terroristas em Paris na semana passada e que a “vida deve continuar plenamente”. Ele defendeu uma coalizão internacional para combater o Estado Islâmico, informou que pretende prorrogar por 3 meses o estado de emergência no país e reiterou o compromisso de acolher 30 mil refugiados.

Hollande discursou após operação policial antiterrorista em Saint-Denis, no norte de Paris. Duas pessoas morreram durante a operação, sendo uma delas uma mulher que acionou um colete de explosivos, e sete foram detidas. A operação teve como alvo Abdelhamid Abaaoud, considerado o “cérebro” dos atentados de sexta-feira (13) em Paris.

“Através do terror, o Daesh [acrônimo árabe do Estado Islâmico] quer instilar o veneno da suspeita, da estigmatização, da divisão. Não vamos ceder à tentação de recuar, não vamos também ceder ao medo e aos excessos”, disse o presidente francês. “Nossa coesão social é a melhor resposta”, disse. Os atentados do dia 13, de autoria do Estado Islâmico, deixaram 129 mortos.

Hollande ressaltou que a França foi alvo dos terroristas por defender a liberdade e a diversidade. “Isso é o que os terroristas visaram: a ideia mesma da França. É a juventude da França que era o alvo, porque ela representa a vitalidade, a generosidade e a liberdade.”

O presidente pediu que os franceses retomem seus hábitos. “O que será da França sem seus museus, sem seus terraços, sem seus concertos, sem suas competições esportivas? O que será de nossas cidades sem o barulho de nossas atividades? E nossos municípios sem a fraternidade de nossas festas? Hoje, a França precisa de todas as suas energias para continuar a viver. Nós devemos isso por nossa economia, por nossos empregos e por nossa juventude.”

(Agência Lusa)

Ataques aéreos da França e Rússia já mataram pelo menos 33 jihadistas na Síria

“Os ataques aéreos feitos pela França e pela Rússia nas últimas 72 horas no Norte da Síria mataram pelo menos 33 jihadistas do autoproclamado Estado Islâmico, informou hoje (18) a organização não governamental Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH). Dezenas de combatentes do grupo extremista ficaram também feridos nos ataques aéreos a depósitos de armas, armazéns e postos de controle do principal reduto dos jihadistas do Estado Islâmico em Raqa, disse Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH, baseado na Grã-Bretanha.

A França intensificou a ofensiva contra Raqa após os ataques terroristas de sexta-feira passada (13) em Paris, que mataram 129 pessoas. Foram feitos vários ataques, com bombardeios e caças, contra alvos naquela cidade síria no domingo (15), na segunda-feira e hoje.

A Rússia também atacou Raqa com bombardeios de longo alcance, com mísseis lançados do mar nessa terça-feira, depois de Moscou ter confirmado que foi um ataque a bomba, reivindicado por um grupo ligado ao Estado Islâmico, que derrubou no mês passado um avião russo de passageiros na península do Sinai, no Egito, matando as 224 pessoas a bordo.

“O número limitado de mortes pode ser explicado pelo fato de os jihadistas terem tomado precauções”, disse Abdel Rahman, que tem como fontes na Síria ativistas, médicos e residentes. Ele afirmou que nos locais “estavam apenas os guardas dos quartéis e dos depósitos de armas”, relatando que a maioria das pessoas foi morta nos postos de controle.

Abdel Rahman disse ainda que muitas famílias de combatentes estrangeiros deixaram a cidade de Mosul, no Iraque, outro grande reduto do grupo extremista, que até agora tomou o controle de grande parte do território na Síria e no Iraque.”

(Agência Lusa)

Adoção de crianças por casais homossexuais já é possível em 20 países

“A adoção de crianças por casais do mesmo sexo é realidade atualmente em pouco mais de 20 países, mais da metade localizados na Europa. A adoção conjunta por casais homossexuais ou a coadoção (quando um dos integrantes adota os filhos biológicos ou adotivos do cônjuge) é aceita na maioria dos países onde o casamento homossexual está legalizado. Há países onde os casamentos homossexuais não são reconhecidos, mas em que a adoção está prevista. É o caso de Malta e de alguns estados na Austrália.

Em Portugal, desde 6 de junho de 2010, pessoas do mesmo sexo podem se casar, mas não estão autorizadas a adotar. Depois de ter sido vetada no Parlamento português em janeiro passado, a adoção por casais homossexuais volta a ser discutida nesta quinta-feira (19).

Entre os países que legalizaram o casamento homossexual e que permitem a adoção conjunta, a Holanda foi, em dezembro de 2000, o primeiro a fazê-lo na Europa. Nesse ano, o governo autorizou a adoção de menores de nacionalidade holandesa, medida que em 2005 passou a abranger crianças oriundas de outros países.

No mapa internacional da adoção conjunta homossexual estão o Canadá, a África do Sul, Suécia, Espanha, Andorra, o Reino Unido (Inglaterra e País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte), a Bélgica, Islândia Israel, a Noruega, o Uruguai, a Argentina, o Brasil, a Dinamarca, França, a Nova Zelândia, Luxemburgo, Malta, o México, a Irlanda e Eslovênia.

A Colômbia é o mais novo integrante da lista. No dia 5 deste mês, o Tribunal Constitucional colombiano autorizou que casais do mesmo sexo tenham os mesmos direitos de adoção.

Nos Estados Unidos, a adoção conjunta é legal em quase todos os 50 estados federais, à exceção do Mississippi. O direito de adotar abriu o caminho para que o Supremo Tribunal legalizasse, em 26 de junho deste ano, o casamento homossexual em todo o país.

Existem também países e territórios que permitem o conceito da coadoção. Entre eles estão a Finlândia (onde a adoção conjunta está prevista a partir de 2017), Croácia, Eslovênia (só permite a adoção de filhos biológicos), o estado australiano de Victoria e a Estônia (a partir de janeiro de 2016).

Na Alemanha, a coadoção dos filhos biológicos do cônjuge é possível desde 2005 e a coadoção de filhos adotados foi aprovada em 2013.

Em maio passado, Berlim aprovou um conjunto de leis para combater a discriminação contra os homossexuais, mas descartou a possibilidade de legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Desde 2001, a Alemanha reconhece o direito ao casamento.

Outro caso é o da Áustria, onde desde 2013 a coadoção dos filhos biológicos é possível, após uma deliberação do Tribunal Europeu de Direitos Humanos. O cenário, no entanto, será alterado em breve. Em janeiro deste ano, o Tribunal Constitucional austríaco declarou que a proibição de adoção de crianças por casais homossexuais viola a Constituição. Com isso, as adoções deverão ser possíveis a partir de 2016.”

(Agência Lusa)