Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Prêmio Nobel de Economia sai para britânico

SWEDEN-NOBEL-ECONOMICS

O britânico Angus Deaton, de 69 anos, professor de Economia e Relações Internacionais da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, venceu nesta segunda-feira o prêmio Nobel de Economia 2015. Seus estudos têm como tema a análise do consumo, pobreza e bem-estar social. O prêmio foi anunciado hoje em Estocolmo,na Suécia, às 13h (8 horas, no horário de Brasília) pela Academia Real Sueca de Ciências. Esse é o últimos dos seis prêmios Nobel anunciados neste ano.

“Para projetar uma política econômica que promova o bem-estar e reduza a pobreza, devemos primeiro entender as escolhas de consumo individuais”, afirmou a equipe da Academia ao anunciar o prêmio. “Mais do que ninguém, Angus Deaton aprimou essa compreensão”. Além da condecoração, o economista é agraciado com 8 milhões de coroas suecas, que equivalem a 978.000 dólares.

(Veja Online)

Feira em Fortaleza expõe a cultura de 12 países

foto feira arte 151010

Para quem decidiu ficar em Fortaleza neste feriado, um bom passeio é a Feira Internacional de Artesanato, Moda e Decoração, que ocorre no Centro de Eventos até esta segunda-feira (12). Mais de 10 mil itens da arte e da cultura de 12 países estão expostos a partir das 15 horas, no Centro de Eventos, com entrada a R$ 10 (meia de R$ 5 e gratuito para crianças com idades até 10 anos).

O público também poderá conferir comidas típicas e danças do Brasil, Índia, Turquia, Paquistão, Egito, China, Japão, Emirados Árabes, Síria, Líbano, Polinésia Francesa, Chile, Rússia, França, Austrália, Peru, Equador, República Tcheca, Indonésia, Bali, Tunísia, Quênia, Coréia, Tailândia, África do Sul e Senegal.

(Foto: Ana Aranha)

MP suíço: Mulher de Cunha usou contas no exterior para pagar despesas pessoais

31 1

O Ministério Público da Suíça enviou nesta semana ao Brasil documentos que mostram a origem do dinheiro encontrado nas contas atribuídas ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. De acordo com os investigadores da Operação Lava Jato, os valores, que não foram divulgados, podem ser fruto do recebimento de propina em um contrato da Petrobras na compra de um campo de Petróleo em Benin, na África, avaliado em mais de US$ 34 milhões.

Os dados constam no relatório no qual o órgão de investigação suíço confirmou à Procuradoria-Geral da República (PGR) que as contas encontradas em um banco daquele país estão em nome de Cunha. O documento relata que parte do dinheiro foi usado para pagar contas pessoais da mulher do presidente, Claudia Cruz, uma das beneficiárias das contas.

O relatório mostra que cartões de credito, aulas de tênis e uma escola de ensino médio na Inglaterra foram pagos com recursos oriundos das contas. Com base nos dados financeiros, a PGR avalia se vai denunciar Eduardo Cunha ao STF pela segunda vez na Operação Lava Jato. No mês passado, Cunha foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por ser acusado por um dos delatores das investigações de receber US$ 5 milhões em propinas em um contrato da Petrobras para compra de navios-sonda.

Após a divulgação do relatório, Cunha reafirmou que não vai comentar o conteúdo antes de obter acesso à investigação. O presidente divulgou nota na qual declara que não tem contas no exterior.

“O presidente [da Câmara, Eduardo Cunha] desconhece o teor dos fatos veiculados e não tecerá comentários sem ter acesso ao conteúdo real do que vem sendo divulgado. Assim que tiver ciência, por meio de seus advogados, o presidente se manifestará”, diz a nota.

(Agência Brasil)

Prêmio Nobel da Paz sai para Quarteto para o Diálogo Nacional da Tunísia

“O Prêmio Nobel da Paz 2015 foi concedido hoje (9) ao Quarteto para o Diálogo Nacional da Tunísia, pela contribuição para a construção de uma democracia pluralista após a Revolução de Jasmim de 2011. O resultado foi anunciado pela Academia Sueca.

O quarteto inclui organizações-chave da sociedade civil: a União Geral dos Trabalhadores da Tunísia (UGTT), a Confederação da Indústria, do Comércio e Artesanato (Utica), a Liga dos Direitos Humanos (LDHT) e a Ordem Nacional dos Advogados da Tunísia (Onat).

As quatro organizações que representam diversos setores e valores da sociedade tunisiana se uniram no verão de 2013, após o processo de democratização ter quase entrado em colpso, após uma onda de assassinatos políticos e de manifestações de protesto. Para o Comitê Nobel, o quarteto criou um processo político alternativo e pacífico, quando o país estava à beira de uma guerra civil.

“O Prêmio Nobel da Paz de 2015 é atribuído ao Quarteto e não individualmente a cada uma das quatro organizações”, frisa o comitê, lembrando que a Primavera Árabe – série de manifestações e conflitos em países muçulmanos pela democracia – começou precisamente na Tunísia em 2010 e 2011, espalhando-se rapidamente a outros países norte-africanos e do Oriente Médio.”

(Agência Lusa)

Prêmio Nobel de Química sai para um sueco, um americano e um turco

“A Real Academia Sueca das Ciências concedeu hoje (7) o Prêmio Nobel de Química aos pesquisadores Thomas Lindalh, da Suécia, Paul Modrich, dos Estados Unidos, e Aziz Sancar, da Turquia, pelo estudo de mecanismos que permitem a reparação de DNA.

Lindalh, de 77 anos, é ligado ao Instituto Francis Crick e ao Laboratório Clare Hall, ambos no Reino Unido; Modrich, de 69 anos, à Escola de Medicina da Universidade de Duke (EUA), e Sancar, também de 69 anos, da Universidade da Carolina do Norte (EUA).

Na última segunda-feira (5), a Academia Sueca anunciou os nomes dos pesquisadores William C. Campbell, dos Estados Unidos, Satoshi Omura, do Japão, e Youyou Tu, da China, contemplados com o Prêmio Nobel de Medicina.

Campbell e Omura foram distinguidos pelas descobertas relacionadas a uma nova terapia para combater infecções provocadas por parasitas, como lombrigas, enquanto Youyou Tu vai receber o prêmio por uma inovadora terapia contra a malária.

O ganhador do Nobel de Literatura sai nesta quinta-feira (8), o Nobel da Paz, sexta-feira (9), e o de economia, segunda-feira (12). Os prêmios serão entregues em Estocolmo no dia 10 de dezembro.”

(Agência Lusa)

Lá vem PIzzolatto!!

pizzolatot

“A Corte Europeia de Direitos Humanos rejeitou hoje (6) a última tentativa de recurso do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, contra sua extradição para o Brasil e ele deve deixar a Itália amanhã (7), escoltado por policiais federais, para cumprir em Brasília a pena determinada no julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão.

O ex-diretor foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 12 anos e sete meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato, mas, por ter dupla cidadania, fugiu para a Itália em setembro de 2013, antes do fim do julgamento. Ele foi preso em fevereiro do ano passado em Maranello, e cumprirá pena na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal.

No recurso protocolado na corte, a defesa de Pizzolato, como nas demais ações contra a extradição, voltou a alegar que os direitos humanos não são respeitados nos presídios brasileiros. O argumento foi usado pela defesa para pedir que o ex-diretor do Banco do Brasil continuasse na Itália.

A extradição foi formalmente autorizada no dia 22 de setembro pelo Conselho de Estado da Itália, após várias decisões da Justiça italiana a favor e contra a extradição. Segundo os juízes que analisaram o caso, existem no Brasil todas as condições para garantir a segurança de Pizzolato em um presídio.”

(Agência Brasil)

Nobel de Física vai para um japonês e um canadense

“O Prêmio Nobel de Física foi concedido hoje (6) ao japonês Takaaki Kajita e ao canadense Arthur B. McDonald por seus trabalhos sobre os neutrinos, partículas elementares. O júri sueco premiou os dois pesquisadores “pela descoberta das oscilações dos neutrinos, que demonstram que as partículas têm massa”, o que permite compreender o funcionamento interno da matéria e, dessa forma, conhecer melhor o universo.

Nessa segunda-feira (5), a Academia Sueca anunciou os nomes dos pesquisadores William C. Campbell, dos Estados Unidos, Satoshi Omura, do Japão, e Youyou Tu, da China, contemplados com o Prêmio Nobel da Medicina.

Campbell e Omura foram distinguidos pelas descobertas relacionadas a uma nova terapia para combater infecções provocadas por parasitas, como lombrigas, enquanto Youyou Tu vai receber o prêmio por uma inovadora terapia contra a malária.

O vencedor do Prêmio Nobel de Literatura será anunciado quinta-feira (8) em Estocolmo pela academia. O Nobel da Paz será divulgado sexta-feira (9) e o de economia no dia 12.

Cepal estima que economia do Brasil terá contração de 2,8% em 2015

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) revisou nessa segunda-feira (5) para baixo a projeção de crescimento da atividade econômica da região em 2015 de 0,5% para -0,3% e estima que, para 2016, o crescimento será em torno de 0,7%. No caso do Brasil, a contração da economia deverá ser 2,8% em 2015 e de 1% em 2016. Na projeção anterior, a Cepal calculou que a atividade econômica brasileira deveria recuar 1,5% neste ano.

De acordo com a Cepal, entre os principais fatores para essa redução do crescimento na América Latina e no Caribe estão a fragilidade da demanda interna; a desaceleração das economias emergentes, principalmente da China; a valorização do dólar; uma crescente volatilidade dos mercados financeiros e a queda nos preços dos bens primários.

O comunicado ressalta que as economias da América do Sul especializadas em commodities, principalmente petróleo e minérios, e com crescente grau de integração comercial com a China, vão registrar a maior desaceleração.

O organismo recomenda que, para enfrentar a desaceleração econômica, é crucial reverter a queda na taxa de investimento que afeta a capacidade de crescimento no médio e no longo prazo. “Dinamizar os investimentos constitui tarefa fundamental para mudar a atual fase de desaceleração e alcançar um caminho de crescimento sustentável no longo prazo”, concluiu o comunicado.

(Agência Brasil)

Dólar fecha no menor nível em quase três semanas

“A moeda norte-americana fechou esta segunda-feira (5) no menor nível em quase três semanas. O dólar comercial caiu R$ 0,045 (-1,14%) e foi vendido a R$ 3,901. A cotação é a mais baixa desde 17 de setembro, quando tinha encerrado em R$ 3,882.

O dólar operou em baixa durante todo o dia. Na mínima, por volta de 12h45, chegou a ser vendido a R$ 3,892. Nas horas seguintes, a cotação oscilou, até fechar pouco acima de R$ 3,90. A moeda caiu 1,6% em outubro, mas acumula alta de 46,7% em 2015.

O dia também foi marcado pelo otimismo na bolsa de valores. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou em alta de 1,20%, aos 47.598 pontos. As ações ordinárias da Petrobras avançaram 2,73%. Desde agosto do ano passado, a bolsa não subia por cinco dias seguidos.

O Banco Central (BC) continuou a renovar os contratos de swaps cambiais que vencem em novembro. O banco adiou o vencimento de 10.275 contratos nesta segunda. Os swaps cambiais equivalem à venda de dólares no mercado futuro. Na renovação, o BC não vende novos contratos, apenas troca a data de vencimento dos contratos existentes.

Nesta segunda-feira, o banco não vendeu novos contratos de swap. Há dez dias, a autoridade monetária não faz leilões de linha, em que vende dólares das reservas internacionais com compromisso de recomprar o dinheiro semanas mais tarde.

Contribuiu para a queda do dólar o otimismo no cenário externo. A redução na criação de empregos nos Estados Unidos em agosto e em setembro trouxe a expectativa de que o Federal Reserve (Banco Central norte-americano) adie o aumento de juros da maior economia do planeta. Juros baixos por mais tempo nos Estados Unidos desestimulam a fuga de capitais de países emergentes como o Brasil, segurando a cotação do dólar.”

(Agência Lusa)

Prêmio Nobel de Medicina sai para um americano, um japonês e um chinês

“Os investigadores William C. Campbell, dos Estados Unidos, Satoshi Omura, do Japão, e Youyou Tu, da China, foram hoje contemplados com o Prêmio Nobel da Medicina, segundo comunicado da Academia Sueca.

Campbell e Omura foram distinguidos pelas descobertas relacionadas a uma nova terapia para combater infeções provocadas por parasitas, como lombrigas, enquanto Youyou Tu vai receber o prêmio por uma inovadora terapia contra a malária.”

(Agência Lusa)

Se coalizão russa falhar, Síria será destruída, diz Assad

O presidente sírio, Bashar Al Assad, afirmou que, se os ataques aéreos liderados pela Rússia fracassarem, seu país pode ser “destruído” pelos extremistas. “A coalizão formada pela Rússia, Síria, pelo Irã e Iraque deve vencer, ou a região será destruída”, disse Assad em entrevista à emissora iraniana Khabar TV.

Acusando o Ocidente de usar o “terrorismo para subjugar a região”, Assad destacou que os quatro países terão “resultados práticos” em vez da coalizão liderada pelos Estados Unidos. Porém, o líder sírio disse não descartar uma renúncia – como querem os norte-americanos – caso isso encerre o conflito com os extremistas. “Se deixar minha posição é a solução, não hesitarei em fazer. Apoiamos qualquer decisão política paralela à luta contra o terrorismo”.

(Agência Brasil)

Alemães comemoram 25 anos da reunificação do país

Há 25 anos, milhares de alemães, do Leste e do Oeste, celebraram a mudança em frente ao Portão de Brandenburgo, em Berlim. Oficialmente, a Alemanha voltava a ser uma só, após mais de 40 anos dividida em República Federal da Alemanha e República Democrática Alemã.

A queda do Muro de Berlim, quase um ano antes, em novembro de 1989, foi o marco que iniciou o processo de reunificação. Um tempo de intensas negociações políticas dentro e fora da Alemanha. A mais importante delas foi o acordo com os Estados Unidos, a antiga União Soviética, a França e a Grã-Bretanha, as quatro potências que haviam vencido a Segunda Guerra e mantinham não só a Alemanha, mas o mundo dividido. O Tratado Dois Mais Quatro, assinado em setembro de 1990, e que devolveu a soberania à Alemanha, é considerado um dos documentos mais importantes da História mundial.

Apesar da unificação, algumas divergências ainda separam o Leste do Oeste. Segundo estudo publicado em julho deste ano pelo Instituto Berlim para População e Desenvolvimento, a taxa de desemprego nos estados do Leste é quase duas vezes maior do que no Oeste: 11,6% ante 6,7%. E quem está empregado costuma ganhar menos: o equivalente a três quartos do salário médio nos estados do Oeste.

(Agência Brasil)

Brasil, Bolívia e as gambiarras do poder

35 3

Com o título “O golpe”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, que pode ser conferido em seu Blog nesta quinta-feira. Ele comenta os casos do Brasil em que a oposição por aqui tenta arranjar um jeito de derrubar Dilma, enquanto na Bolívia a ação é para tentar perpetuar o presidente Evo Morales. Confira:

Enquanto no Brasil a direita busca uma brecha para dar um “golpe paraguaio” – pois os opositores não se conformam em esperar as próximas eleições presidenciais -, na Bolívia a esquerda está arranjando um jeito de perpetuar o presidente Evo Morales no poder. O Congresso boliviano, de maioria governista, aprovou emenda à Constituição (que será submetida a referendo em 2016), permitindo a Morales concorrer a mais uma reeleição.

Tanto no Brasil como na Bolívia, pode-se usar o argumento de que a lei está sendo observada. Formalmente sim, mas apelar para gambiarras com o intuito de permanecer por 20 anos no poder, alegando ser a “vontade do povo”, é um pouco demais. (Não foram poucos os ditadores, à esquerda e à direita, que obtiveram apoio popular, pelo menos durante certo lapso de tempo.) Por outra vista, invocar a Carta Magna para sustentar um impeachment, que no fundo mira apenas a cadeira presidencial, é uma tremenda forçação de barra, que deveria enrubescer quem o faz.

Pergunte a qualquer defensor do impeachment e ele vai papagaiar as palavras do novo “muso” do impedimento, o jurista Hélio Bicudo. “Não existe esse negócio de golpe. O impeachment é um processo democrático em curso”.

Agora, questione algum defensor de mais um mandato para Morales, e ele dirá que a Constituição do país está sendo respeitada, pois existe previsão para mudá-la quando uma lei aprovada pelo Congresso é submetida a plebiscito.

Porém, ambos concordarão em uma coisa: cada um acusará o outro de golpista. Impressionante como uma certa esquerda e uma certa direita se igualam, quando se trata de se manter no poder ou tomá-lo na marra.

PS. Marta Suplicy disse que deixava o PT, ingressando no PMDB, para defender “um Brasil livre de corrupção”. Mesmo considerando-se inteligente (ou esperta), a senadora não tem o direito de julgar que os outros são imbecis.

* Plinio Bortolotti,

Jornalista.

Papa Francisco cobra normas claras para acolhimento de migrantes e refugiados

“O Papa Francisco lamentou hoje (1º) que os migrantes e refugiados não encontrem normas claras de acolhimento e integração nos países de chegada, que permitam respeitar os direitos e deveres de todos. Em mensagem, o papa disse que essas pessoas se deparam com “falta de normas claras, de aplicação prática, que regulem o acolhimento e prevejam modos de integração a curto e longo prazo, com atenção aos direitos e deveres de todos”.

Francisco lembrou o aumento, em todas as áreas do planeta, do número de pessoas que deixam os seus países por serem “vítimas da violência e da pobreza e que sofrem o ultraje dos traficantes de seres humanos na viagem pelo sonho de um futuro melhor”, disse ele. “Se sobrevivem aos abusos e adversidades, encaram depois realidades de suspeitas e receios”, acrescentou a mensagem, publicada pelo Vaticano.

Nesta análise sobre o atual momento do drama migratório, o papa indicou que a principal questão a responder, depois de “superada a fase da emergência”, é a do espaço necessário para “programas que considerem as causas das migrações”.

“As histórias dramáticas de milhões de homens e mulheres interpelam a comunidade internacional, perante o surgimento de inaceitáveis crises humanas em muitas regiões do mundo”, sublinhou. Na mensagem, o papa apelou para a necessidade de “atuar em profundidade e de maneira incisiva” nos países de origem de migrantes e refugiados. “É necessário evitar, possivelmente já na origem, a fuga dos refugiados e os êxodos provocados pela pobreza, violência e perseguição”, disse.

A mensagem de Francisco denunciou “a indiferença e o silêncio” que “abrem caminho à cumplicidade quando se assiste à morte por asfixia, penúria, violência e naufrágio”, mas é também uma chamada de atenção às consciências dos habitantes dos países de chegada dos refugiados.

O papa convidou a uma reflexão quando pergunta: “Não desejará talvez, cada um deles, melhorar as próprias condições de vida e obter um honesto e legítimo bem-estar para partilhar com as pessoas que amam?” Ele considerou ainda “importante e indispensável” que a opinião pública seja informada de forma correta, até para prevenir medos injustificados e especulações à custa dos migrantes.

Outro aspeto destacado por Francisco é o de como preparar as mudanças que estes fluxos migratórios vão inevitavelmente provocar e sobretudo como defender “a identidade” de todos. “Como fazer para que a integração seja uma experiência enriquecedora para todos, que abra caminhos positivos às comunidades e previna o risco da discriminação, do racismo, do nacionalismo extremo ou da xenofobia?”, questionou.”

(Agência Lusa)

Sobe para 464 número de mortos no tumulto em peregrinação a Meca

“O número de iranianos mortos no tumulto em Mina, perto de Meca, aumentou para 464, segundo um balanço publicado hoje (1º) pela comissão organizadora iraniana do Hajj, uma semana após a tragédia. “Sete dias depois do trágico acidente [o tumulto em Mina] e de investigações incansáveis, o número de peregrinos iranianos que foram para o céu, enquanto estavam a realizar os rituais do Hajj em Mina, é de 464″, divulgou a comissão organizadora, em comunicado.

Um balanço anterior contabilizava 239 peregrinos iranianos mortos e outros 241 desaparecidos durante a peregrinação em Mina, perto de Meca. Os ministros saudita e iraniano concordaram nesta quinta-feira, em Jedá, com o repatriamento dos corpos dos peregrinos iranianos mortos na correria desordenada perto de Meca na semana passada, informou a agência oficial saudita.

O Irã é o país com maior número de vítimas do incidente, que, segundo Riade, causou um total de 769 mortos e 934 feridos, de várias nacionalidades, durante um dos rituais da peregrinação anual dos muçulmanos, na quinta-feira passada.

O tumulto é o segundo trágico incidente que atinge os fiéis muçulmanos este ano na Arábia Saudita, após a queda, dez dias antes, de uma grua no interior da grande mesquita de Meca, que causou a morte de 109 pessoas e feriu mais de 400.”

(Agência Brasil)

Bandeira da Palestina é hasteada pela primeira vez na sede da ONU

Os palestinos hastearam sua bandeira nas Nações Unidas nesta quarta-feira pela primeira vez, um gesto simbólico aprovado por uma votação da Assembleia Geral da organização no início deste mês. A bandeira palestina, vermelha, preta, branca e verde, foi hasteada por volta das 13h15 locais (14h15 de Brasília) na sede da ONU.

“Neste momento histórico, digo ao meu povo em todo lugar: hasteie a bandeira dos palestinos muito alto porque ela é o símbolo da nossa identidade”, declarou o presidente palestino, Mahmud Abbas, à multidão presente. “É um dia de orgulho”, acrescentou.

Nuvens negras tomavam o céu, ameaçando estragar com chuva uma ocasião condenada por Israel e pelos Estados Unidos como um gesto que não servirá para a causa da paz.

A Assembleia Geral votou no dia 10 de setembro para permitir que as bandeiras da Palestina e do Vaticano – ambos têm status de Estados observadores – fossem hasteadas junto às bandeiras dos demais Estados membros. A resolução foi apoiada por 119 países, com 45 abstenções e oito votos contra, incluindo Austrália, Israel e Estados Unidos.”

bandeira-da-palestina-onu

(Com Agências)

Obama terá reunião com presidente de Cuba

“O presidente norte-americano, Barack Obama, reúne-se hoje (29) com o presidente cubano, Raúl Castro, em Nova York, onde os dois participarão dos debates da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, anunciou a Casa Branca.

Tanto o Governo dos Estados Unidos quanto o de Cuba já tinham adiantado a hipótese de um encontro entre Obama e Castro, que tiveram uma reunião histórica no Panamá em abril passado, depois de ter sido anunciada, em dezembro, a normalização das relações diplomáticas entre os dois países.

Um funcionário da Casa Branca anunciou à imprensa o encontro entre os dois presidentes, durante a viagem de Obama para Nova York nessa segunda-feira (28).

Obama e Castro conversaram por telefone na semana passada, na véspera da visita do papa Francisco aos dois países. Eles analisaram o processo de normalização bilateral e as medidas possíveis para aumentar a cooperação.”

(Agência Lusa)

Dilma diz na ONU que Brasil não tem problemas estruturais na economia

39 1

“A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (28) que o Brasil não tem problemas estruturais na economia e está em um momento de transição para um novo ciclo de expansão mais sólido e profundo. Ao discursar na Assembleia Geral das Nações Unidas, Dilma disse que o país passa por dificuldades conjunturais na economia, que estão sendo enfrentadas com ações de reequilíbrio fiscal e financeiro.

A presidenta destacou que o governo propôs “cortes drásticos de despesas” e redefiniu receitas para garantir a retomada do crescimento com distribuição de renda.

Segundo ela, nos últimos anos o governo brasileiro evitou que a crise mundial, iniciada em 2008, atingisse a economia local com a adoção de medidas de redução de imposto, ampliação de crédito e reforço de investimento.

“Nesse período, aumentamos emprego e renda. Esse esforço chegou agora no limite, tanto por razões fiscais internas como por aquelas relacionadas ao quadro externo. A lenta recuperação da economia mundial e o fim do superciclo de commodities incidiram negativamente sobre nosso crescimento”, disse a presidenta.

Dima citou ainda a desvalorização cambial e as pressões recessivas, que produziram inflação e forte queda da arrecadação, levando a recessões nas contas públicas. “O Brasil, no entanto, não tem problemas estruturais graves. Nossos problemas são conjunturais e diante dessa situação estamos reequilibrando nosso orçamento e assumindo uma forte redução das nossas despesas, do gasto de custeio e até de parte do investimento”, disse.

A presidenta disse que as medidas de ajuste fiscal do governo visam reduzir a inflação, consolidar a estabilidade macroeconômcia, aumentar a confiança e garantir a retomada do crescimento com distribuição de renda.

Segundo ela, a economia brasileira está hoje mais forte e sólida do que há alguns anos. “Estamos num momento de transição para um novo ciclo de expansão mais profundo, mais sólido e mais duradouro”.

(Agência Brasil)

FMI vai rever previsões de crescimento da economia global

“O Fundo Monetário Internacional (FMI) vai rever em baixa as previsões de crescimento da economia global para este ano e o próximo, diante dos sinais de queda na recuperação dos países emergentes, informou a diretora-gerente, Christine Lagarde.

Em entrevista publicada hoje (28) pelo jornal econômico francês Les Echos, Lagarde disse que a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, de 3,3% para este ano, “já não é realista”, assim como também não é a perspetiva de aumento de 3,8% para 2016. De qualquer forma, as novas estimativas vão continuar “acima do limiar de 3%”.

A diretora do FMI explicou que está sendo observada uma oscilação entre os países emergentes e os desenvolvidos, porque enquanto os primeiros, que puxavam o crescimento, estão agora caindo, os outros aceleram o ritmo. Sobre a China, Christine Lagarde afirmou que a desaceleração “bem gerida é uma boa notícia, desde que se consiga antecipar e integrar”.

Ela acredita que o Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos (FED, a sigla em inglês) ouviu o FMI ao manter as taxas de juros e ao aguardar a consolidação da recuperação dos Estados Unidos, antes de iniciar a inversão de sua política monetária. “Não há razão para ter pressa”, especialmente porque se o FED tivesse de voltar atrás, “isso seria mais destrutivo do que um movimento retardado”, disse.

A diretora do FMI considera necessário impulsionar a atividade global e manter a atual política monetária, mas acrescenta que isso não é suficiente. Para ela, alguns países do euro, como a Alemanha e a Holanda, deveriam utilizar essa política para estimular o consumo.”

(Agência Brasil)

Dilma volta a dizer que Brasil está aberto para refugiados

A presidente Dilma Rousseff reafirmou neste sábado (26), em Nova York, a disposição do Brasil de receber refugiados. “O Brasil é um país de refugiados, meu pai foi refugiado. Estamos abertos para todos que queiram trabalhar e viver com dignidade. Sem políticas xenófobas, restritivas”, disse ela a jornalistas, após participar de reunião do G4, grupo de países que apoiam mutuamente as respectivas propostas para um assento permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

Em mensagem divulgada nas redes sociais e sites oficiais da Presidência da República no dia 7 de setembro, da Independência do Brasil, Dilma já havia dito que o país está “de braços abertos” para receber refugiados. Em Nova Iorque, Dilma afirmou também que um Conselho de Segurança mais eficaz e mais efetivo é necessário para evitar as guerras.

O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota com a posição oficial do G4, após o encontro da presidente com os chefes de Estado dos outros três países que integram o grupo. Segundo o comunicado, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel e os primeiros-ministros da Índia e Japão, Narendra Modi e Shinzo Abe, acreditam que um Conselho de Segurança mais representativo, legítimo e eficaz “é mais necessário do que nunca” para lidar com conflitos e crises. Para os quatro chefes de Estado, o Conselho de Segurança da ONU precisa refletir “a realidade da comunidade internacional do século XXI”.

(Agência Brasil)