Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Líder do Pros ganha assento no Parlasul

deputado-federal-domingos-neto-01-20111209-size-598

O líder do Pros na Câmara, Domingos Neto, tomará posse, nesta segunda-feira, como parlamentar brasileiro no Parlasur. Esta será a primeira sessão plenária do Parlamento do Mercosul da atual legislatura, quando serão empossadas as delegações do Brasil e do Uruguai.

O parlamento do Mercosul foi constituído em dezembro de 2006, com o objetivo de fortalecer e de aprofundar o processo de integração regional, contemplando os interesses dos países membros do Mercosul – Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Durante a sessão, que acontecerá em Montevideo, serão eleitos o presidente e vice-presidentes correspondentes do Parlasul.

Após a sessão preparatória, de posse dos deputados brasileiros e uruguaios, será realizada a XXXIII Sessão Ordinária, com a exposição do Ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Eladio Loizaga Caballero, que, em exercício da Presidência Pro-Tempore do Mercosul, apresentará ao PARLASUL o programa de trabalho, com os objetivos e prioridades previstos pela Presidência Paraguaia para este semestre, segundo o estipulado no Protocolo Constitutivo do Parlamento do Mercosul.

(Com Agências)

DETALHE – Domingos Neto é uma das ausências, nesta noite de segunda-feira, na reunião que o Pros fará, no Hotel Romanos, em Messejana, para decidir sobre ingresso no PDT.

FMI elogia a recuperação da economia…espanhola

“O FMI elogiou hoje (14) a “forte” recuperação da economia espanhola, “muito acima da média europeia”, mas recomendou aprofundar a reforma trabalhista e a consolidação fiscal para elevar o crescimento econômico e reduzir o desemprego estrutural de 16%. No relatório anual sobre a economia da Espanha, os diretores executivos do FMI elogiam as autoridades espanholas pelas “políticas sólidas” e as reformas realizadas, especialmente as do mercado de trabalho e a moderação salarial, que impulsionaram a criação de emprego e a competitividade, bem como a reforma do setor financeiro.

A entidade considera que as condições financeiras mais favoráveis – graças à sólida aplicação de políticas econômicas e a condições externas favoráveis – “melhoraram a confiança e permitiram a significativa melhoria registrada no país, desde a crise”. O FMI mantém a previsão de que o Produto Interno Bruto (PIB) espanhol vai aumentar 3,1% em 2015 e 2,5% em 2016, ou seja “significativamente acima da média da zona do euro”.

No entanto, o documento alerta para problemas estruturais como a taxa de desemprego – “ainda elevada” –, a baixa produtividade e os níveis ainda consideráveis de dívida pública e privada. Para o Fundo, esses continuam a ser os maiores “desafios” para o futuro da economia espanhola, limitando o potencial de crescimento futuro.

O FMI estima a taxa de desemprego da Espanha em 16%, apesar de a taxa real se manter atualmente nos 22%. Assim, recomenda alinhar os salários na Espanha com a produtividade, a competitividade externa e as condições econômicas das empresas; bem como melhorar a formação dos desempregados.”

(Agência Lusa)

Primeiro-ministro japonês pede desculpas pela 2ª Guerra Mundial

“O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, exprimiu hoje (14) “profundo pesar” pelo papel do Japão na 2ª Guerra Mundial, reiterando as desculpas de governos anteriores, mas salientando que as gerações do pós-guerra não devem continuar a fazê-lo. Em um discurso por ocasião do 70º aniversário do fim da 2ª Guerra, o primeiro-ministro lamentou a agressão japonesa no conflito, mas sublinhou também o pacifismo do país nos últimos 70 anos.

“O Japão tem exprimido repetidamente sentimentos de profundo arrependimento e sentidas desculpas pelas suas ações durante a guerra. Temos nos dedicado consistentemente à paz e à prosperidade na região, desde o fim da guerra”, disse Shinzo Abe. “As posições expressas por anteriores governos vão se manter inabaláveis no futuro”, acrescentou.

Referindo-se à China, o primeiro-ministro falou do “sofrimento insuportável causado pelo exército japonês”. Em outro momento do discurso, Abe salientou que as gerações futuras de japoneses não devem carregar o fardo de, continuamente, pedir desculpas. “Não devemos permitir que os nossos filhos, os nossos netos e as gerações futuras, que nada têm a ver com a guerra, estejam predestinados a pedir desculpa”, afirmou.

Shinzo Abe também falou sobre o “sofrimento incomensurável” infligido pelas forças japonesas a pessoas inocentes, como “as incontáveis vidas de jovens que se perderam e as muitas mulheres que viram sua honra e sua dignidade gravemente afetadas”.”

(Agência Lusa)

Secretário de Estado norte-americano faz visita histórica a Havana nesta sexta-feira

“O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, chega hoje (14) a Cuba, tornando-se o primeiro chefe da diplomacia norte-americana a visitar a ilha caribenha em 70 anos, desde 1945. Em Havana, Kerry vai presidir a cerimônia de hasteamento da bandeira da Embaixada dos Estados Unidos, depois de mais de cinco décadas de corte de relações. Ele terá encontro com o representante cubano, Bruno Rodriguez, e com dissidentes.

A abertura da representação diplomática norte-americana em Havana e a visita de Kerry simbolizam um processo histórico de reaproximação, iniciado em dezembro de 2014.

Após várias rodadas de negociações, os líderes norte-americano e cubano, Barack Obama e Raúl Castro, respectivamente, anunciaram, em 1º de julho deste ano, o restabelecimento das relações diplomáticas entre Washington e Havana, suspensas desde 1961, e a abertura de embaixadas nas capitais dos dois países.

Fidel diz que Estados Unidos devem “muitos milhões de dólares” a Cuba
Na cerimônia estarão também os três fuzileiros norte-americanos que baixaram a Bandeira dos Estados Unidos em Havana em 1961. Na véspera da visita de menos de 24 horas a Cuba, John Kerry afirmou que discutirá com Bruno Rodriguez um plano que permita a verdadeira e plena normalização das relações entre os países.”

(Agência Lusa)

Anistia Internacional vai recomendar que Estados legalizem a prostituição

“A Anistia Internacional aprovou uma resolução para recomendar aos países que descriminalizem a prostituição. O grupo explicou que, depois de dois anos de pesquisa, a conclusão é que legalizar o comércio de sexo consensual é a melhor forma de combater a exploração sexual.

Os detalhes da recomendação devem ainda ser discutidos pela Anistia, mas a ideia é que todas as atividades ligadas à prostituição sejam legalizadas. Assim, prostitutas teriam os mesmos direitos que qualquer trabalhador.

A posição é polêmica. Na Europa, por exemplo, a tendência nos países mais desenvolvidos é justamente criminalizar a prostituição para acabar com o tráfico de pessoas para fins sexuais. Na Islândia, Noruega e Suécia, é crime pagar por sexo. Prostitutas podem continuar se oferecendo em troca de dinheiro, mas quem aceita pode ser preso. O Reino Unido vem flertando com o modelo já há algum tempo, mas ainda não há nada concreto para criminalizar a prostituição.”

(Consultor Jurídico)

Rebaixamento da nota do Brasil é sinal de alerta para o governo, diz Cunha

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, falou nesta terça-feira (11) sobre o rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Moddy’s de Baa2 para Baa3. “Era um processo esperado, não afetou o grau de investimento, mas é um sinal de que o governo tem que fazer sua parte na economia. O rebaixamento mantém como estável, apesar de ser uma sinalização negativa.”

Apesar do rebaixamento, o Brasil permanece dentro do chamado grau de investimento, mas com a nota mais baixa dentro da classificação que garante ao País o selo de bom pagador da sua dívida.

(Agência Câmara Notícias)

Agência Moody’s rebaixa nota de crédito do Brasil

“A agência de classificação de risco Moody’s informou há pouco que rebaixou a nota de crédito brasileira de Baa2 para Baa3. A agência também mudou a perspectiva da nota de negativa para estável. Com a alteração na nota, o país mantém o grau de investimento, conferido a países considerados seguros para investir, mas fica a um degrau de ser rebaixado para o grau especulativo, referente a países com qualidade de crédito questionável.

Segundo nota da Moody’s, os motivos para o rebaixamento da nota são a performance econômica abaixo do esperado, a tendência de crescimento dos gastos governamentais e a falta de consenso político sobre as reformas fiscais. Para a agência, esse conjunto de fatores “impedirá que as autoridades alcancem superávits primários altos suficientes para reverter a tendência de débito crescente neste ano e no próximo e desafiará sua habilidade de conseguir fazê-lo mais tarde”.

Na nota, a Moody’s informou que, em relação às expectativas anteriores, o volume e capacidade de pagamento da dívida do país continuarão a se deteriorar em 2015 e 2016 a níveis piores do que o de outros países classificados no patamar Baa. “A Moody’s espera que a crescente carga da dívida se estabilize apenas no fim desse governo”, diz o comunicado da agência de classificação.

De acordo com a Moody’s, o Brasil tem pontos fortes que justificam a classificação em Baa3, ainda considerada grau de investimento. São a capacidade de suportar choques financeiros em razão das amplas reservas internacionais, o balanço patrimonial do governo com exposição relativamente limitada à dívida em moeda estrangeira e a títulos de dívida em poder de não residentes, se comparado a outros países, e uma economia grande e diversificada.

No fim de julho, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s já havia anunciado mudança da perspectiva da nota de crédito brasileira de estável para negativa.”

(Agência Brasil)

Candidato governista vence prévias na Argentina

“O candidato governista, Daniel Scioli, venceu neste domingo (9) as prévias nacionais para definir quem pode suceder a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, que, em dezembro, conclui seu segundo e ultimo mandato. Dos 15 postulantes ao cargo, ele foi o mais votado – mas não obteve votos suficientes para assegurar a vitória no primeiro turno, no próximo dia 25 de outubro. Ele teria que enfrentar o segundo colocado, o empresário Maurício Macri – favorito da oposição – no segundo turno, dia 22 de novembro.

Com 72,76% dos votos apurados, Scioli – candidato único da Frente para a Vitória (FPV) – obteve 37,34% dos votos. Ele precisaria de 45% para ganhar no primeiro turno – ou 40% e uma diferença de dez pontos porcentuais em relação ao segundo colocado.

A coalizão de Macri, Cambiemos, obteve 30,99% dos votos. Em terceiro lugar, com 20,83%, ficou a Una – agrupação politica de Sérgio Massa, que era kirchnerista, antes de passar para a oposição. “Esses resultados podem mudar até as eleições, daqui a dois meses e meio”, disse o analista político Rosendo Fraga. ¨Mas por serem nacionais, simultâneas e obrigatórias, as prévias na Argentina são um retrato da realidade porque todos os eleitores tiveram que ir às urnas escolher um candidato”.

Antes mesmo de saber os resultados finais, os três mais votados comemoraram a vitória. Scioli – ex-piloto de lancha e atual governador da província de Buenos Aires (a maior e mais rica da Argentina) – comemorou o fato de ter sido o mais votado e agradeceu o ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007) e sua viúva e sucessora Cristina Kirchner.

Macri, que é prefeito da cidade da cidade de Buenos Aires (reduto da oposição), comemorou o fato de que teria votos suficientes para disputar um segundo turno com Scioli. Nesse caso, a eleição seria polarizada, entre os que estão a favor e contra o governo. Ha 12 anos, a presidência da Argentina é ocupada pelo casal Kirchner.”

(Agência Brasil)

Nagasaki lembra os 70 anos do bombardeio atômico

A cidade japonesa de Nagasaki lembrou neste domingo (9) o 70º aniversário do bombardeio atômico, com uma cerimônia em que foi defendido o caráter pacifista da Constituição japonesa perante a reforma militar promovida pelo governo do país.

Os sinos soaram às 11h02 locais, hora em que foi lançada uma bomba atômica com núcleo de plutônio (batizada de Fat Man) sobre a cidade portuária. A cerimônia foi realizada no Parque da Paz e teve a participação de representantes de 76 países, bem como hibakushas, nome pelo qual são conhecidos no Japão os sobreviventes dos bombardeios atômicos.

Na cerimônia, o presidente da Câmara de Nagasaki, Tomihisa Taue, fez um discurso, em que pediu ao governo japonês que lidere os esforços com a comunidade internacional para pôr fim à proliferação nuclear. Ele criticou a reinterpretação da Constituição do país impulsionada pelo primeiro-ministro Shinzo Abe.

“Muitas pessoas questionam-se se o princípio pacifista do Japão, que impede de nos envolvermos em qualquer guerra, está sofrendo erosão devido a esta iniciativa”, disse Taue, em referência ao artigo 9º da Constituição do Japão. “Nunca devemos abandonar esse princípio, sobre o qual se construiu a prosperidade do Japão atual. Não podemos esquecer as trágicas memórias que a guerra nos deixou”, destacou.

Shinzo Abe e seu governo têm sido alvo de duras críticas da oposição e de uma crescente contestação por parte dos japoneses por causa da reinterpretação do artigo pacifista que vai permitir, pela primeira vez em 68 anos, que o Exército japonês opere no estrangeiro e defenda aliados em caso de ataque.

(Agência Brasil)

Relator da OEA diz que regulação da mídia está atrasada na América Latina

Os governos da América Latina tiveram pouco sucesso ao enfrentar a falta de pluralidade e de diversidade na mídia, ocasionada pela concentração dos meios de comunicação. A avaliação é do relator especial para a Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), Edison Lanza.

No Brasil para cumprir agenda com parlamentares e órgãos de governo, ele se reúne nesta segunda-feira (10), em Brasília, com o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, e com o Assessor Regional de Comunicação eInformação da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para o Mercosul e Chile, Guilherme Canela.

Lanza disse que a ausência de controle sobre a mídia na região, por anos, é uma das origens da falta de pluralidade e diversidade. Assim, com base em acordos internacionais para garantia da liberdade de expressão e de informação, ele defendeu a atuação dos estados, a contragosto de empresas do setor.

“Os meios de comunicação são veículos para o exercício de poder que, agora, se veem com razão muito forte de dizer: ‘já tenho direito adquirido aqui, não me toque’”, avaliou. Porém, ponderou, “monopólios ou oligopólios privados ou públicos afetam a liberdade de expressão e é obrigação dos estados fomentar uma comunicação que tenha pluralidade de proprietários e vozes”.

Na região, o relator disse que grupos de mídia tentam polarizar o debate com falsas premissas, principalmente, depois de experiências regulatórias da Argentina, Equador e Uruguai.

No Brasil, a professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Suzy dos Santos, afirmou que os oligopólios e monopólios que tentam interditar o debate, alegando que a regulação é uma forma de censura, têm origem no “coronelismo eletrônico”. Segundo ela, no país as mesmas famílias que dominam a política são donas dos meios de comunicação. O efeito, avaliou, é a falta de diversidade de ideias na sociedade a invisibilidade de grupos sociais.

(Agência Brasil)

Cinco funcionários da ONU estão entre os mortos em ataque a hotel no Mali

Cinco funcionários que trabalhavam para a missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Mali estão entre os 12 mortos de um ataque com sequestro de reféns, em um hotel em Sevaré, no centro do país. A informação foi divulgada neste sábado (8) pela ONU.

O ataque ocorreu nessa sexta-feira (7), quando homens armados – supostos jihadistas – invadiram o hotel onde estavam instalados vários estrangeiros. As forças especiais do Mali combateram o ataque, mas 12 pessoas morreram na operação.

A informação da Minusma, a missão da ONU no Mali, é que entre os 12 mortos, cinco são funcionários de empresas subcontratadas pela organização no país: um malinês, um nepalês, um sul-africano e dois ucranianos.

Uma fonte do governo maliano informou, em comunicado, que sete pessoas ligadas ao assalto foram detidas.

Nenhum grupo reivindicou o ataque até o momento, mas as autoridades suspeitam do envolvimento de seguidores de Amadou Kouffa, um jihadista local próximo da Al Qaeda no Magrebe Islâmico.

O último atentado contra estrangeiros no Mali ocorreu em março, em um restaurante da capital, Bamako, e deixou cinco mortos, dois deles europeus.

(Agência Brasil)

BC entra em ação e dólar fecha em queda

“Depois de se aproximar de R$ 3,60 no pregão de ontem (6), a moeda norte-americana caiu pela primeira vez em seis sessões, com o aumento da atuação do Banco Central (BC) no mercado de câmbio. O dólar comercial fechou nesta sexta-feira (7) vendido a R$ 3,508, com queda de R$ 0,029 (-0,83%).

De manhã, a moeda chegou a operar em alta, mas a tendência reverteu-se nas horas seguintes. Na mínima do dia, por volta das 11h50, o dólar chegou a ser vendido a R$ 3,497. Durante a tarde, o ritmo de queda diminuiu, mas a moeda continuou em baixa. A divisa acumula alta de 2,44% em agosto e de 31,95% no ano.

A cotação passou a cair depois que o BC aumentou a atuação no mercado cambial. Hoje, a autoridade monetária leiloou 11 mil contratos de swap cambial, quase o dobro dos 6 mil contratos leiloados nos últimos dias. O swap cambial funciona como uma venda de dólares no mercado futuro e ajuda a segurar a cotação do dólar porque transfere a procura pela moeda norte-americana do presente para o futuro.

O dólar começou a subir desde que a equipe econômica anunciou, há duas semanas, a redução para 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) da meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública). Segundo economistas ouvidos pela Agência Brasil, a possibilidade de o país perder o grau de investimento das agências de classificação de risco tem pressionado o câmbio.

A cotação caiu mesmo com dados que mostram a recuperação da economia dos Estados Unidos. Hoje, o governo americano informou que a criação de postos de trabalho fora do setor agrícola em julho fez o nível de emprego no país voltar aos níveis de 2008, antes do estouro da bolha imobiliária que resultou na crise econômica global.”

(Agência Brasil)

Diretor do maior fabricante de genéricos do mundo dá palestra em Fortaleza

68 1

 unnamed (62)

Deputado estadual Carlos Matos (PSDB) é o cicerone de Peterburg.

Nesta quarta-feira, das 14 às 18 horas, acontece, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), o seminário Inova Saúde.

O destaque é para o médico israelense Yitzhak Peterburg, diretor da Teva Pharmaceutico, maior fabricante de genéricos do mundo.

(Foto – Divulgação)

Geólogos descobrem túnel de preguiças gigantes

“A primeira toca de preguiças gigantes da região amazônica, extintas há milhares de anos na América do Sul, foi descoberta no último mês por pesquisadores do Serviço Geológico do Brasil. A caverna já era conhecida por moradores da região de Ponta do Abunã, em Rondônia, mas não havia sido classificada como paleotoca, ou seja, cavada por animais extintos.

De acordo com o geólogo Amilcar Adamy, responsável pela descoberta, a paleotoca existe há pelo menos 10 mil anos e tem no mínimo 100 metros de extensão. A toca tem marcas de garra que indicam que foi escavada por espécies de grande porte. “Não temos na fauna atual da região nenhum animal capaz desse tipo de escavação”, explica.

A primeira visita dos geólogos ao local foi em 2010. Segundo Adamy, desde o primeiro momento a estrutura da toca despertou o interesse dos pesquisadores pelo formato circular e semicircular de grandes dimensões, pelos numerosos túneis interligados e por conter uma extensão indefinida, mas faltavam informações para classificar a caverna. “É possível ficar em pé lá dentro e circular livremente, somente em algumas partes é preciso se abaixar para passar”, destaca.

Após contato com pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e da Universidade Estadual Paulista, responsáveis pelas descobertas de dezenas de paleotocas nas regiões Sul e Sudeste, a equipe técnica do Serviço Geológico voltou a campo em meados de julho para analisar o local. “Com esse subsídio, pudemos fazer a constatação de que a caverna não era resultante de processos naturais ou da ação do homem”, disse Adamy.

Serão feitos estudos complementares na região para buscar novas tocas, além de detalhar a paleotoca descoberta e determinar sua extensão total. Também serão feitas escavações de pequeno porte em busca de evidencias fósseis dos antigos moradores do local.”

(Agência Brasil)

 

Novo líder dos talebans pede unidade e promete continuar luta

Em sua primeira mensagem de áudio, o novo líder dos talebans afegãos, mulá Akhtar Mansur, pediu nesse sábado (1º) unidade ao movimento islamita. Na mensagem, o líder Taleban também lembrou as negociações de paz com o governo afegão iniciadas em julho, com mediação do Paquistão, mas não adiantou intenções em relação ao processo.

“Devemos trabalhar para preservar nossa unidade. As divisões internas só servirão aos nossos inimigos”, afirmou. “Nosso objetivo de aplicar a sharia (lei islâmica) e a jihad (guerra santa) vai continuar até conseguirmos”, acrescentou Mansur.

“O inimigo diz que existe um processo de paz. Mas, como vocês sabem, nossos inimigos divulgam muita propaganda”, disse Akhtar Mansur durante a mensagem de 30 minutos.

Ele era o braço direito do mulá Omar Mujahid, mas sua escolha não teria sido consensual. A maioria dos comandantes preferia a liderança do filho do ex-líder, que teve a morte confirmada na quinta-feira (30).

Uma segunda rodada de negociações com o governo de Cabul seria realizada na sexta-feira (31), de modo a tentar acabar com o conflito iniciado em 2011, com a queda dos talebans. O anúncio da morte do mulá Omar obrigou o governo paquistanês a adiar as conversações.

(Agência Brasil)

Prefeitura tem US$ 180 milhões em projetos com a CAF

Da Coluna O POVO Economia, no O POVO deste sábado (1º), pela jornalista Neila Fontenele:

O representante do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) no Brasil, Victor Ricco, visitou quinta-feira o prefeito Roberto Cláudio para fazer uma avaliação dos projetos realizados em Fortaleza em parceria com a instituição. Atualmente, a CAF financia dois programas importantes para a cidade: o projeto de drenagem e saneamento básico; e o Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur), através do qual foram feitas obras de revitalização em Fortaleza.

Os dois projetos representam investimentos de US$ 180 milhões para serem executados em quatros anos. Em entrevista à coluna, Victor Ricco informou que estão sendo negociados ainda novos programas, como o “Cidade com Futuro”, e que há a possibilidade de se canalizarem alguns recursos de Fundos Verdes para Fortaleza.

Ele diz que o encontro com o prefeito e com a secretária de Meio Ambiente, Águeda Muniz, foi muito produtivo. Mesmo com a crise fiscal do País e com a necessidade de apresentação de garantias da União, o diretor da CAF destaca que os projetos estão sendo bem encaminhados. Victor explica que a inadimplência dos financiamentos dos programas é zero e que o Brasil tem um ótimo relacionamento com a CAF.

Dólar volta a fechar em alta

“Em mais um dia de turbulência no mercado financeiro, a moeda norte-americana teve forte alta e, pela primeira vez em 12 anos, fechou acima de R$ 3,40. O dólar comercial subiu R$ 0,054 (1,59%) e encerrou o mês vendido a R$ 3,425, no maior valor desde 20 de março de 2003 (R$ 3,478). Com a sessão de hoje (31), o dólar acumula em 2015 alta de 28,8% em 2015. Apenas em julho, a cotação subiu 10,2%, na maior alta mensal desde março, quando a divisa tinha subido 11,7%.

Desde que a equipe econômica anunciou, na semana passada, a redução para 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) da meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública), o dólar passou a subir. Segundo economistas ouvidos pela Agência Brasil, a possibilidade de o país perder o grau de investimento das agências de classificação de risco tem pressionado o câmbio.

A alta do dólar ocorreu no dia em que o Banco Central divulgou que as contas do setor público (União, estados, municípios e estatais) registrou déficit primário de R$ 9,3 bilhões em junho, o pior resultado para o mês. No primeiro semestre, o superávit primário acumulado somou R$ 16,2 bilhões, o resultado mais baixo para o período, obtido exclusivamente pelo esforço fiscal dos estados e dos municípios.

Diferentemente dos últimos dias, em que fatores externos contribuíram para a alta do dólar, a cotação não subiu em relação às principais moedas do mundo. Nesta sexta-feira (31), o dólar caiu em relação ao euro, depois terem sido publicados dados econômicos que mostram a estabilidade da inflação na zona do euro e a redução do ritmo de subida dos salários nos Estados Unidos.”

(Agência Lusa)

Michel Platini é candidato a presidente da Fifa

Michel_Platini_in_Wroclaw_by_Klearchos_Kapoutsis_wide_crop

“O francês Michel Platini, atual presidente da União das Federações Europeias de Futebol (Uefa), anunciou hoje (29) sua candidatura à presidência da Federação Internacional de Futebol (Fifa), e promete restituir a “dignidade merecida” a um organismo que tem que ser “exemplar, unido e solidário”.

Em carta enviada às 209 federações filiadas à Fifa, publicada no site oficial da Uefa, o ex-jogador de futebol francês quer voltar a ter uma Fifa “respeitada, amada e popular”, depois do escândalo de corrupção que atingiu, nos últimos meses, o organismo que rege o futebol mundial e que levou à renúncia do suíço Joseph Blatter, no cargo desde 1998.

“Conto com seu apoio e com a paixão que partilhamos pelo futebol para que, em conjunto, possamos oferecer às dezenas de milhões de adeptos apaixonados pelo nosso esporte a Fifa que ambicionam: uma Fifa exemplar, unida e solidária; uma Fifa respeitada, amada e popular”, escreveu Platini.

Presidente da Uefa desde 2007 e membro do Comité Executivo da Fifa desde 2002, o dirigente francês prometeu “reunir o planeta do futebol, dando voz a todos e respeitando a diversidade do nosso desporto no mundo inteiro”, e assim “devolver à Fifa o lugar e a dignidade que ela merece”.

No comunicado, Platini diz que durante quase meio século, a Fifa só teve dois presidentes, e ele vê essa “extrema estabilidade” como paradoxal, num mundo que sofreu mudanças radicais e num desporto que assistiu a uma transformação econômica considerável. “Mas os recentes acontecimentos obrigam a organização que tutela o futebol mundial a reformar-se e a repensar a sua governança”, acrescentou.

Platini, de 60 anos, explicou que sua candidatura à presidência da Fifa “é uma decisão muito pessoal, cuidadosamente ponderada, que implicou uma avaliação do futuro do futebol e do meu próprio percurso. É igualmente consequência das calorosas manifestações de estima, apoio e incentivo que muitos de vocês me demonstraram”, disse.

O prazo para a entrega de candidaturas à presidência da Fifa termina em 26 de outubro. A eleição ocorrerá no Congresso Extraordinário, em Zurique, na Suíça, agendado para 26 de fevereiro de 2016.”

(Agência Brasil)