Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Tumulto em peregrinação a Meca deixa pelo menos 150 pessoas mortas e 400 feridas

188 2

Pelo menos 150 pessoas morreram e 400 ficaram feridas num tumulto durante peregrinação nesta quinta-feira (24) a Meca, no Vale de Mina, na Arábia Saudita, anunciaram os serviços sauditas da defesa civil.

As operações de socorro estão em curso. As autoridades informam que “até o momento há 150 mortos e mais de 400 feridos”. O número pode subir, e ainda não se sabe o que causou a correria desordenada dos peregrinos.

Nessa terça-feira (22), milhares de muçulmanos iniciaram a caminhada para o Vale de Mina, em Meca, para a peregrinação que dura seis dias, no maior encontro anual muçulmano do mundo.

Este ano, a peregrinação para a cidade santa de Meca é marcada pela tragédia que ocorreu há 10 dias. Um acidente com uma grua que caiu no interior da grande mesquita de Meca provocou a morte a 107 pessoas e ferimentos a 238.

Quase 2 milhões de pessoas são esperadas na peregrinação deste ano, enquanto ainda decorre a guerra da Arábia Saudita, no Iêmen, e a violência jihadista aumenta em alguns países muçulmanos.

A peregrinação está entre os cinco pilares do islamismo e todos os muçulmanos deverão ser capazes de realizá-la pelo menos uma vez na vida.

(Agência Brasil)

Papa Francisco terá encontro com Obama

“Durante os cinco dias de visita aos Estados Unidos, o papa Francisco terá uma agenda política e religiosa diversificada. Ele deve tentar avançar no tema das relações com Cuba, intercedendo pelo fim do embargo imposto pelos Estados Unidos ao país, e endossar a luta pelo combate à pobreza e redução de efeitos das mudanças climáticas como diretrizes globais.

No campo religioso, papa Francisco tem como desafio fortalecer a Igreja – que apresentou redução no número de fiéis – e tratar questões polêmicas como o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a imigração e o aborto.

No encontro com o presidente norte-americano, Barack Obama, previsto para as 9h15 (10h15 no horário de Brasília), a expectativa é que Cuba seja um dos primeiros pontos da conversa. Depois de quatro dias no país caribenho, de se encontrar com Fidel Castro e com o presidente da ilha, Raúl Castro, Francisco disse durante a viagem para os Estados Unidos, que quer o fim do embargo econômico.

O tema do embargo é um dos mais sensíveis da agenda, mas em entrevista dentro do avião durante o deslocamento, papa Francisco afirmou que deseja o fim do embargo e que a situação se resolva em um acordo.

Apesar da declaração incisiva, o papa disse que não pretende tratar do assunto no discurso que fará no Congresso norte-americano hoje à tarde. A visita dele ao plenário é histórica. Nunca antes um pontífice havia ido ao plenário das Casa Legislativas dos Estados Unidos.

Mas a visita causa polêmicas internas. A imprensa norte-americana divulgou comentários de alguns senadores conservadores que já avisaram que podem boicotar o discurso por entender que o papa “se envolve em temas políticos” e tem que um viés “esquerdista”, por fazer críticas ao capitalismo e defender uma política social de combate às desigualdades.

Cúpula da ONU

Na Organização das Nações Unidas (ONU) o papa vai ver pela primeira vez a bandeira do Vaticano ser hasteada e participará da Cúpula das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável 2015, na sexta-feira (25). A presença dele na abertura do evento, que vai apresentar oficialmente a Agenda para o Desenvolvimento Sustentável para 2030, é significativa porque o discurso do papa – de redução das desigualdades e combate à pobreza – vem ao encontro dos temas propostos e diretrizes que deverão ser adotadas globalmente pelos países membros da ONU.”

(Agência Brasil)

Corte italiana autoriza extradição de Henrique Pizzolato

“O Conselho de Estado da Itália autorizou hoje (22) a extradição de Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil e condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no processo do mensalão.

Os juízes rejeitaram o recurso apresentado pela defesa de Pizzolato e afirmaram que foram apresentadas garantias suficientes sobre as condições das prisões brasileiras em preservarem os direitos humanos. Segundo a Corte, as garantias foram apresentadas “tanto pelo governo quanto pelas máximas autoridades judiciárias brasileiras”.

Em junho, o conselho, que é a segunda instância da Justiça administrativa italiana, resolveu adiar para setembro a decisão sobre a extradição, pedindo novos documentos e esclarecimentos ao governo brasileiro sobre a situação das penitenciárias do país. A defesa de Pizzolato insistia que os centros detenção no Brasil violavam os direitos humanos.

A audiência desta manhã começou por volta das 9h (horário local, 4h em Brasília) e ocorreu a portas fechadas. Um grupo de cinco magistrados ouviu por meia hora os argumentos apresentados pelo advogado Alessandro Sivelli, da defesa de Pizzolato; Michele Gentiloni, representante da União; e Giuseppe Alvenzio, do Ministério da Justiça da Itália.

No fim do mês passado, o Brasil entregou uma série de documentos que dava garantias de que o ex-diretor de Marketing pudesse cumprir pena no país. Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão por peculato, lavagem de dinheiro e corrupção passiva no processo de mensalão em novembro de 2013. Com um passaporte falso de seu irmão Celso, morto há 30 anos, o ex-diretor fugiu para a Itália e foi preso em fevereiro do ano passado em Maranello por falsidade ideológica.

O brasileiro ficou até outubro na penitenciária de Modena, quando o Tribunal de Bolonha negou sua extradição ao Brasil. Pizzolato esteve livre até fevereiro deste ano, quando a Corte de Cassação da Itália concedeu sua extradição. A decisão foi ratificada pelo Ministério da Justiça e pelo Tribunal de Lazio, primeira instância da Justiça administrativa.”

(Agência Brasil)

Sobral recebe comissão de docentes do Mercosul

download (39)

Sobral (Zona Norte) recebe, até o dia 30 próximo, a visita de uma comissão de professores e pesquisadores do Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai em clima de intercâmbio internacional na área de educação do Mercosul. No total, são 12 membros da comitiva: dois argentinos, dois uruguaios, dois paraguaios e seis brasileiros, todos professores e pesquisadores das áreas de educação, formação de professores e tecnologia para a educação.

Durante o intercâmbio, haverá nesta terça-fira, das 14 às 18 horas, um seminário internacional de educação. O evento é gratuito e promovido pelo CED/SEDUC. O prefeito Clodoveu Arruda (PT) apoia a caravana.

Essa comitiva do Mercosul ainda visitará a experiência educacional de outros municípios cearenses. O intercâmbio internacional tem na coordenação o professor Herbert Lima (UFC), atualmente diretor do CED/SEDUC em Sobral.

(Blog Sobral de Prima)

A hora da Cufa global

Com o título “Cufa – da favela para o mundo”, eis artigo do presidente da Central Única de Favelas, Preto Zezé. Neste texto, ele diz que “surgiu uma estrutura capaz de trazer à luz um Brasil invisível contrapondo ao Brasil do asfalto”. Confira:

Há 20 anos, Celso Athayde iniciava, no Rio de Janeiro, a trajetória da Central Única das Favelas (Cufa). Na época, eu ainda lavava carros nas ruas de Fortaleza – meu primeiro passo no ativismo social -, quando deparei com ele. Naquele momento, a minha prioridade era levantar uns trocados que ajudassem na renda familiar.

Numa retrospectiva, vejo que a minha mudança de perspectiva cotidiana teve eco semelhante na realidade do Pequeno do Barroso, Davi do Pantanal, Del do Lagamar, Ernando do Conjunto Ceará, Juliana do Bom Jardim e Liduína dos Trilhos, em Fortaleza; Nega Gizza e MV Bill, no Rio de Janeiro; Marcelinho, no Espírito Santo e Francislei, em Minas Gerais, além de outros representantes anônimos das demais favelas do País.

Me orgulho em afirmar que a Cufa nos abriu um leque de opções para a compreensão gradativa do ambiente que nos envolve, a ponto de distinguir um lúcido guia para a nossa revolta e indignação contra a discriminação e o preconceito. Introduzimos uma diversidade de ações desde cultura, tecnologia, literatura e negócios sociais, por meio da Favela Holding.

A partir de um novo viés de mundo, conseguimos transformar uma realidade, outrora negativa, em uma agenda favorável – tendo como pano de fundo os territórios de nossa origem. Aliado a isso, surgiu uma estrutura capaz de trazer à luz um Brasil invisível contrapondo ao Brasil do asfalto.

Passamos a utilizar uma tecnologia social flutuante sobre as fronteiras globais, que nos habilita a vislumbrar um passo importante para a expansão integral das ações a serem tomadas. Com isso, temos uma favela melhorada, informada, incluída, exigente, tecnológica, mais jovem, mais mulher e, principalmente, mais empreendedora. Atuamos nacionalmente nas 26 capitais e Distrito Federal, e em mais de 300 municípios em 17 países.

Cientes de que os problemas globais podem ter soluções comuns, na sexta-feira passada, 18, durante a Semana Global Cufa, iniciamos na sede das Nações Unidas, em Nova York, um processo de construção de uma plataforma de indicadores e objetivos, chancelada na casa pelos 192 chefes de estado do mundo.

Desta forma, uma nova governança global surgirá, concedendo poder às favelas do mundo, trazendo desde o seu embrião soluções para as suas demandas políticas, com empresas e governos.

* PretoZezé

pretozezefortaleza@gmail.com
Presidente da Central Única das Favelas (Cufa).

Syriza vai repetir coligação e governar com maioria absoluta na Grécia

O líder do partido de esquerda Syriza, Alexis Tsipras, vai repetir a coligação com os nacionalistas Gregos Independentes, caso se confirmem os resultados eleitorais, informou nesse domingo (20) a televisão pública grega ERT.

Com 40% dos votos contados, o Syriza obteve 35,5% e 145 lugares no parlamento. Os Gregos Independentes, do ex-ministro da Defesa Panos Kamenos, conseguiram 3,72% e dez assentos. Juntos, os dois partidos terão 155 dos 300 lugares do parlamento grego, quatro mais do que a maioria absoluta.

De acordo com fontes dos nacionalistas, citadas pelo diário To Vima, os dois líderes partidários deverão fazer ainda esta noite uma declaração conjunta. Kamenos, que todas as sondagens excluíam do parlamento, chegou sorridente à sede partidária, mas até agora não prestou declarações aos jornalistas.

As eleições antecipadas foram convocadas logo após a renúncia de Alexis Tsipras do cargo de primeiro-ministro, em 20 de agosto. Ele pediu demissão depois que 25 deputados da ala mais à esquerda do Syriza contestaram o novo pacote de austeridade acertado entre a Grécia e a União Europeia, recuando nas promessas de que Tsipras acabaria com a política de austeridade no país.

(Agência Brasil)

Frei Beto diz que viagem do papa a Cuba une dois povos

165 3

O teólogo brasileiro frei Beto disse nesse domingo (20) que a viagem que o papa Francisco faz a Cuba, seguindo depois para os Estados Unidos, é uma oportunidade para abraçar os dois povos que tem se esforçado pela aproximação.

Ele destacou a “participação discreta” do papa e da diplomacia do Vaticano no reatamento – em julho último – das relações entre Cuba e Estados Unidos, após meio século de afastamento, mas observou que “ainda há muito a ser feito”.

“A visita de Francisco é um presente para todo o povo cubano e norte-americano, embora vá ser muito mais complicada nos Estados Unidos do que em Cuba”, disse.

Frei Beto, autor do livro “Fidel e a Religião” e amigo pessoal do ex-presidente cubano Fidel Castro, assegurou que a “fé é algo que está plenamente enraizado” na vida de Cuba.

(Agência Brasil)

Papa é saudado por mais de 100 mil pessoas em Cuba

foto papa francisco cuba 150919

Milhares de cubanos saudaram nesse sábado (19) a chegada do papa Francisco a Havana. Elas agradeceram os esforços para o restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos. Francisco chegou a Cuba na primeira etapa de uma viagem que o levará também aos Estados Unidos.

Segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, o papa foi saudado nas ruas da capital cubana por mais de 100 mil pessoas. O papa conclamou Cuba e os Estados Unidos “a avançar” na normalização das relações bilaterais.

Francisco permanecerá em Cuba até a terça-feira (22).

(Agência Brasil)

Alemanha e Áustria pedem ajuda de 5 bilhões de euros para atender refugiados

A Alemanha e a Áustria pediram neste sábado (19) um pacote imediato de ajuda humanitária, no valor de 5 bilhões de euros, para melhorar a situação nos campos de refugiados no Oriente Médio.

O chanceler austríaco, Werner Faymann, e o vice-chanceler alemão, Sigmar Gabriel, disseram, depois de uma reunião em Viena, que esse dinheiro deveria vir da União Europeia, dos Estados Unidos e dos países ricos do Golfo Pérsico.

“Devemos ajudar os países onde a miséria é tão grande que as pessoas decidem sair. Se as pessoas não têm o que comer e beber, que mais podem fazer que não seja fugir?”, disse Sigmar Gabriel, em entrevista.

Os países vizinhos da Síria, sobretudo a Turquia, o Líbano e a Jordânia, onde a guerra civil se prolonga há cinco anos, acolheram milhões de sírios.

O vice-chanceler alemão afirmou que a União Europeia, os Estados Unidos e os países árabes deveriam dar mais ajuda e lembrou que o programa de alimentação da Organização das Nações Unidas teve de reduzir a ajuda mensal aos refugiados de US$ 27 para US$ 13 por falta de fundos.

Werner Faymann, por sua vez, criticou os muros que a Hungria está construindo nas fronteiras com a Sérvia, Croácia e Romênia.

(Agência Brasil)

Papa Francisco começa neste sábado visita de quatro dias a Cuba

O papa Francisco desembarca em Cuba neste sábado (19) para uma viagem de quatro dias ao país. É a primeira visita do pontífice à ilha, após a retomada das relações diplomáticas de Cuba com os Estados Unidos, que ele ajudou pessoalmente a negociar.

Em Havana, a Praça da Revolução recebeu um altar e fileiras de cadeiras para o papa celebrar uma missa a céu aberto. Nas ruas da capital cubana, mensagens dão boas-vindas ao líder da Igreja Católica.

Francisco é o terceiro papa a visitar Cuba desde a Revolução de 1959. Quando assumiu o poder, Fidel Castro, batizado e educado por jesuítas, declarou a ilha um Estado ateu, expulsou padres e fechou escolas religiosas. Uma histórica visita do papa João Paulo II, em 1998, marcou o início da recuperação dos laços com a igreja.

Em 2012, o papa Bento XVI foi recebido pelo sucessor de Fidel, o irmão mais novo do comandante, Raúl Castro.

(Agência Brasil)

Refugiado morre eletrocutado na entrada do Canal da Mancha

“Um refugiado foi eletrocutado hoje (18) perto da entrada do Canal da Mancha, na França, quando tentava subir no teto de um trem para seguir viagem até a Inglaterra, informou a polícia. “Pouco antes da meia-noite, um migrante – provavelmente sírio – foi encontrado morto no teto de um vagão de mercadorias no Canal da Mancha”, disse um porta-voz da polícia à agência de notícias francesa AFP.

Trata-se da décima morte de um migrante perto do Canal da Mancha, em Calais, desde 26 de junho passado que envolve pessoas que tentam chegar à Inglaterra, de acordo com uma fonte oficial ouvida pela AFP. A data em questão corresponde ao início da crise migratória na região de Calais e da primeira morte de um migrante clandestino etíope no Canal da Mancha.

Questionado pela AFP, a Eurostar indica que a questão migratória ainda não teve repercussões no tráfego, que pode tornar-se mais complicado este fim de semana, com o início, hoje à noite, da Copa do Mundo de Rugby na Inglaterra, com milhares de torcedores tricolores esperados em Londres para a final de sábado entre Itália e França.

De acordo com fonte do Eurostar, não houve interrupção do tráfego após este novo acidente, uma vez que o vagão de mercadorias estava num anexo. O grupo Eurotunel confirmou as informações e reiterou o seu apelo aos clandestinos para não tentarem subir nos trens de mercadorias, que permitem uma viagem de 35 minutos entre Coquelles (França) e Folkestone (Inglaterra).”

(Agência Lusa)

Agência de turismo cearense tranquiliza parentes de clientes que visitam o Chile

Este Blog recebe nota da Casablanca turismo sobre o terremoto registrado no Chile e excursões da empresa. Confira:

Nota Oficial

A Casablanca Turismo informa que está no momento com 20 clientes visitando o Chile.
Diante dos fatos decorrentes do terremoto que atingiu o país, avisa aos parentes e amigos e aos próprios clientes que a central de atendimento da agência está funcionando com uma equipe especialmente preparada para atendê-los.

Os clientes podem ligar a qualquer momento para o telefone 3466.6029, que receberão orientações sobre horários de vôos, alteração de roteiros ou qualquer informação que precisem.

Desde que chegou a primeira informação sobre o abalo sísmico, a Casablanca está fazendo contatos com os viajantes e tomando todas as providencias para evitar quaisquer transtornos que possam repercutir na viagem e na segurança desses passageiros. Isso é possível porque a agencia conta com um grande número de fornecedores de serviços em vários países.

*Casablanca Turismo.

Papa Francisco visitará Cuba e EUA

download (38)

“O Papa Francisco inicia sábado (19) uma das viagens mais longas do pontificado, que o levará à Praça da Revolução, em Havana, ao Congresso dos Estados Unidos, em Washington, e à Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York. A viagem vai até terça-feira (22). Depois de terem recebido João Paulo II e Bento XVI, os cubanos vão ouvir Francisco falar de reconciliação, nas etapas de Havana, Holguin e Santiago.

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, disse nessa quarta-feira “ser provável” um encontro entre o papa e o ex-presidente Fidel Castro, mesmo que não esteja previsto no programa, de sábado à próxima terça-feira (22). “Não temos preocupações especiais com a segurança. O papa pretende deslocar-se livremente e faz questão de manter o contato com as pessoas”, afirmou Lombardi. Com agenda muito cheia, o papa, de 78 anos, vai pronunciar 26 discursos.

Francisco vai ser o primeiro papa a falar no Congresso norte-americano, onde poderá destacar a responsabilidade do país na redução da poluição no mundo. Na ONU – na quinta visita de um papa à sede da organização – o foco será o programa social e ecológico de Francisco contra a cultura do desperdício e a universalização da indiferença.

O papa argentino deverá pedir compromissos concretos na Conferência do Clima (COP21) em Paris, em dezembro. Ele vai defender uma solução negociada no Oriente Médio, a reciprocidade no diálogo com o Islã e a defesa dos cristãos perseguidos em todo o mundo. Francisco deverá também recomendar ações coordenadas contra o tráfico de seres humanos e o acolhimento dos migrantes. O tema é muito sensível nos Estados Unidos, onde os políticos conservadores querem limitar a imigração.

O programa do papa nos Estados Unidos prevê vários encontros com representantes de sem-teto, famílias de imigrantes, presos e membros da comunidade hispânica. Francisco visitará ainda o Marco Zero, local dos atentados de 11 de setembro de 2001, em Nova York, e vai canonizar um missionário franciscano espanhol, Junipero Serra, que participou da evangelização dos índios na Califórnia (Costa Oeste) no século XVIII. Em Filadélfia (Pensilvânia), o papa vai encerrar o oitavo Encontro Mundial das Famílias Católicas.”

(Agência Lusa)

Terremoto deixa pelo menos cinco morte e 1 milhão de desalojados no Chile

terreee

“Um forte tremor de terra, de 8,3 na escala Richter – segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos -, registrado na noite dessa quarta-feira (16) no Chile, deixou pelo menos cinco mortos e 1 milhão de pessoas desalojadas. Foi mantido alerta de tsunami no país, informou hoje (17) o subsecretário do Ministério do Interior, Mahmoud Aleuy.

“Lamentamos a morte de cinco cidadãos chilenos, apresentamos as condolências do governo a todas as famílias. Estimamos em 1 milhão o número de pessoas retiradas de suas casas”, disse Aleuy.

As autoridades chilenas divulgaram o alerta de tsunami em toda a costa do país, depois do tremor, que atingiu o Norte, o Centro e o Sul. O balanço anterior era de três mortos, sete feridos graves, várias pessoas com pequenos ferimentos e danos materiais.

Milhares de chilenos passaram a noite em áreas elevadas, esperando que as autoridades suspendam o alerta de tsunami em mais de 4 mil quilômetros de costa. A população deslocou-se para áreas seguras, situadas a mais de 30 metros acima do nível do mar, informou a agência Efe.”

OCDE prevê recessão de 2,8% na economia brasileira em 2015

O Brasil deve ter uma retração de 2,8% na economia em 2015, segundo novas previsões da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que reviu a estimativa feita em junho passado, de que a economia brasileira recuaria 0,8%.

Sediada em Paris, a organização reúne 34 países detentores das economias mais ricas do mundo e é sucessora da Organização para a Cooperação Econômica Europeia. O Brasil não faz parte da OCDE como país-membro, mas tem relações de cooperação com a entidade.

Para o ano que vem, a expectativa da OCDE também é de uma piora do cenário econômico brasileiro: a expectativa passou de uma alta de 1,1% para uma queda de 0,7%. Em 2014, o PIB brasileiro subiu apenas 0,1%.

Para a economia mundial, a OCDE projeta um crescimento de 3,0% este ano, 0,1% a menos que previsão anterior. A entidade aponta ainda a desaceleração nas importações da China como um dos fatores para os efeitos negativos nas economias emergentes que têm fortes ligações comerciais com o país asiático e são exportadoras de commodities. Pelas previsões da organização, a China deve crescer 6,7% em 2015 e 6,5% em 2016.

(Agência Brasil)

Terremoto de 7,2 graus atinge Santiago

“Um forte terremoto atingiu Santiago, capital do Chile, fazendo os prédios tremerem e as pessoas procurarem por abrigo nas ruas. O Chile emitiu um alerta de um provável tsunami. O Serviço Geológico dos EUA divulgou que o terremoto teve uma magnitude preliminar de 7,9 graus. As autoridades chilenas afirmam que o terremoto tinha uma magnitude de 7,2 graus. De acordo com as autoridades norte-americanas, o epicentro do terremoto estava localizado 246 quilômetros ao norte de Santiago.

Segundo relatos do turista cearense Hugo Cardim, que está hospedado na cidade, o tremor durou cerca de 15 segundos. Hugo estava no 10º andar do hotel quando sentiu o terremoto e contou que a primeira reação dele e de outros hóspedes foi se dirigir ao corredor central, onde foram orientados a descer os andares pelas escadas.

De acordo com o publicitário, duas réplicas – tremores menores – ocorreram após o abalo maior. Hugo explica que, apesar do susto, não houve danos ou feridos no local.

O Chile situa-se em uma das extremidades de uma área conhecida como “Anel de Fogo” do Pacífico, compondo uma região bastante propensa aos efeitos de movimentos telúricos. Terremotos de sete graus ou mais têm potencial para causar graves danos em áreas habitadas.”

(Associated Press)

Unicef lança carta de 18 crianças afetadas pela violência no mundo

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou hoje (15) uma carta de 18 crianças afetadas pela violência em todo o mundo, para pedir aos líderes mundiais “um mundo mais seguro”.

As 18 crianças – que retratam as situações de diferentes países – lembram que “a cada cinco minutos, em algum lugar do mundo, uma criança morre em consequência da violência”. Elas pedem às lideranças no mundo que acabem com essa prática e construam um mundo mais seguro para as crianças, diz o texto, divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

De acordo com os últimos dados do Unicef, uma em cada dez, dos 120 milhões de jovens com menos de 20 anos, já foi vítima de relações sexuais forçadas. Cerca de um quarto das jovens entre 15 e 19 anos (quase 70 milhões) afirmam ter sido vítimas de algum tipo de violência física desde os 15.

“Fomos forçadas a abandonar as nossas casas, a combater como crianças-soldados e a trabalhar como escravas domésticas. Fomos violadas, espancadas e atacadas em nossas próprias comunidades. Vimos, impotentes, os nossos pais, irmãos e amigos serem mortos à nossa frente. Memórias com essas são como murros no estômago e deixam-nos apavoradas. Nenhuma criança deveria ter um início de vida assim”, afirmam na carta, promovida pelo embaixador de boa vontade do Unicef, David Beckham.

Em setembro, os líderes mundiais vão se reunir em busca de um acordo sobre os novos objetivos globais para o desenvolvimento, um plano de ação para os próximos 15 anos.

Um quinto das vítimas de homicídio no mundo é formado por crianças e adolescentes com menos de 20 anos, lembra a agência da ONU.

A carta do Unicef destaca a “epidemia de violência” contra as crianças e inclui testemunhos de sobreviventes do violento conflito no Sudão do Sul, abusos sexuais na Islândia, tráfico de crianças no Paquistão e violência em Portugal.

Em setembro, durante a assembleia-geral das Nações Unidas, em Nova York, David Beckham vai lançar um apelo, juntamente com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o director executivo do Unicef, Anthony Lake, para que os líderes coloquem as crianças, em especial as mais desfavorecidas, no centro das decisões e investimentos a serem feitos nos próximos 15 anos.

Para o Unicef, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a nova agenda para o desenvolvimento nos próximos 15 anos que vai ser adotada pela assembleia-geral da ONU em setembro, constituem uma oportunidade histórica para mudar as situações que tantas crianças suportam. Isso ocorrerá, no entanto, apenas se o mundo focar a atenção nas crianças mais desfavorecidas e vulneráveis e colocar os seus direitos à segurança, à educação e à saúde no centro da agenda.

“Não esperem nem mais um minuto. É a nossa vida que está em jogo”, destacam os 18 signatários da carta, cujos nomes foram alterados: Sane (18 anos), da África do Sul, Parwana (20), da Austrália; João (18), do Brasil; Ravid (16), do Camboja; Magu (17), da Espanha; Sabreen (15), de Gaza; Akhrat (16), da Holanda; Tommy (16), da Irlanda; Daldís (19), da Islândia; Ashley (23), da Jamaica; Mohammad (15), da Jordânia; Babagana (12), da Nigéria; Rabia (9), do Paquistão; Alice (18), de Portugal; Jodie (20), do Reino Unido; Laetitia (14), da República Democrática do Congo; Boto (16), do Sudão do Sul, e Zina (10) da Ucrânia.

Michel Temer inicia visita oficial à Rússia e à Polônia

“O vice-presidente da República, Michel Temer, inicia hoje (14) viagem oficial a Moscou e a Varsóvia, na Polônia, que vai até o dia 17. Ele lidera uma comitiva de ministros e empresários com o objetivo de aprofundar as relações de cooperação e comércio com os dois países. O vice-presidente também vai cumprir agenda política com autoridades russas e polonesas.

Nesta segunda-feira, em Moscou, Temer se reúne com o presidente da Duma (Câmara Baixa do Parlamento russo), Serguei Naryshkin. Depois, a comitiva visita o Pavilhão do Brasil na World Food Moscow 2015, a principal feira de alimentos, bebidas e agronegócios da Rússia.

Segundo a assessoria da Vice-Presidência, integram a comitiva oficial os ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu; da Defesa, Jaques Wagner; de Minas e Energia, Eduardo Braga; do Turismo, Henrique Eduardo Alves; da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, da Secretaria dos Portos, Edinho Araújo, e da Aviação Civil, Eliseu Padilha. Kátia Abreu e Jaques Wagner chegam amanhã (15). O vice-presidente, os ministros e empresários participaram de reunião fechada agora de manhã para acertar os últimos detalhes da 7ª Reunião da Comissão de Alto Nível (CAN) Brasil-Rússia.

Amanhã, Temer se reúne com a presidenta do Conselho da Federação da Rússia (Câmara Alta do Parlamento russo), Valentina Matvienko. Após o encontro, está prevista declaração à imprensa. No fim da tarde, o vice-presidente participa do encerramento do Fórum Empresarial Brasil-Rússia.

Temer encerra a visita a Moscou na quarta-feira (16) quando vai presidir a 7ª Reunião da Comissão de Alto Nível Brasil-Rússia, ao lado do primeiro-ministro Dmitri Medvedev. O encontro termina com assinatura de ato, seguida de declaração à imprensa. Criada em 1997, a CAN é a mais alta instância de negociação entre os dois países. Nessa reunião, deverão ser tratados temas de cooperação econômico-comercial, energia, defesa, agropecuária, ciência e tecnologia e espacial.

Em Varsóvia, na quinta-feira (17), último dia da viagem, Temer se reúne com o presidente polonês, Andrzej Duda, com a primeira-ministra, Ewa Kopacz, e com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Polônia, Grzegorz Schetyna. Também participa do Foro Empresarial Brasil-Polônia, apoiado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).”

(Agência Brasil)

Parlamentar cearense está em missão nos EUA

odoricomoneiro

O deputado federal Odorico Monteiro (PT) está engajado numa missão parlamentar oficial, que visita Washington (EUA) até a próxima quinta-feira.

A visita foi organizada pela Câmara Americana de Comércio e tem o objetivo de promover o diálogo e a troca de experiências sobre inovação em saúde entre os Congressos brasileiro e norte-americano.

Odorico Monteiro atua na Frente Parlamentar em defesa da Saúde e na comissão técnica do gênero.

Ratings inflados e suspeitos

156 3

Em artigo enviado ao Blog, o economista José Nilton Mariano Saraiva avalia como suspeito o rebaixamento do Brasil pela agência americana Standard & Poor’s. Confira:

Sem que haja ainda um necessário e desejado modelo alternativo, que de forma honesta e imparcial privilegie o “contraditório” e faça uso de equações mais adequadas e consistentes (a China começa a esboçar um), o mundo hoje se fia cegamente, para o bem ou para o mal, no que é produzido e incessantemente divulgado pelos norte-americanos, mesmo que às vezes falte a devida comprovação (só para ilustrar, lembremo-nos da presumida “morte” do saudita Osama Bin Laden, sem que absolutamente ninguém haja visto o corpo?).

Por isso mesmo, o escarcéu provocado por pusilânimes e desonestos segmentos da mídia econômica brasileira, em razão do tal “rebaixamento” do rating do Brasil por parte da agência de classificação de risco americana Standard & Poor’s, é por demais questionável. E por uma razão simplória: comprovadamente, foi uma decisão de cunho “político”, porquanto levou em conta o momento difícil que atravessa a economia brasileira (perfeitamente suplantável), mas deixou de considerar, como deveria e honesto seria, as imensas potencialidades que temos a médio e longo prazo, bem como o robusto e confortável “colchão” de 400 bilhões de dólares das nossas reservas, além do “imedível” mar de petróleo que possuímos (um “ativo” acima de qualquer suspeita e que os próprios americanos estão de olho já há bastante tempo).

Há que se considerar, ainda, que não só a Standard & Poor’s, mas igualmente suas congêneres, as também americanas Moody’s e Fitch, faz tempo que “pisam na bola”, ou “escorregam na maionese”, ao produzirem relatórios inconsistentes e mesmo desonestos (como o atual sobre o Brasil), porquanto estruturados num modelo questionado por economistas do mundo todo, mas que têm o poder (dada a inexistência de uma outra versão), de momentaneamente espalhar o “terrorismo” e destruir reputações mundo afora.

Tanto é que, 10 anos atrás, quando as três agências encimadas avaliaram o “rating” ou nota de crédito dos títulos hipotecários norte-americanos como AAA (grau máximo de confiabilidade), investidores de todo o mundo “aceitaram o pepino” como crível e quebraram a cara ao adquirir tais papéis, porquanto baseados em empréstimos garantidos por propriedades sobrevalorizadas.

Naquela oportunidade, como a “avaliação” das tais agências mostrou-se sem a menor consistência, porquanto assentada em “títulos podres” emitidos irresponsavelmente, não demorou muito (2008) para que a tal bolha do mercado imobiliário americano “estourasse”, levando o mercado de capitais a uma crise financeira mundial sem precedentes, resultando na quebra do (teoricamente) inabalável e sólido banco de investimentos americano Lehman Brothers, possuidor de uma robusta e alentada carteira de títulos hipotecários (que viraram pó, de uma hora pra outra).

Assim, face a repercussão mundial da “quebra generalizada” das bolsas de valores mundo afora e do pandemônio causado internamente, o Governo americano literalmente se viu obrigado a injetar na economia astronômicos 850 BILHÕES DE DÓLARES para “amansar o mercado”, ao tempo em que oficialmente considerou a agência de classificação Standard & Poor’s como inidônea e responsável pela crise da economia mundial. Processou-a na Justiça americana, assim como impingiu-lhe pesada multa face o ocorrido. De sua parte, o austero diário Wall Street Journal acusou-a de má-fé e má conduta.

Como resultado, a Standard & Poor’s virou “RÉ” em um processo movido pelo Departamento de Justiça dos EUA, que acusou-a de ter “mascarado” o grau de risco de investimentos nos chamados papéis subprime (vilões da crise financeira desencadeada em 2008). Segundo a acusação, a empresa teria sido desonesta ao, propositadamente, ter ocultado chances reais de prejuízos a quem embarcasse naquela canoa furada (como de fato aconteceu).

Sem saída ou argumentos, a Standard Poor’s houve por bem reconhecer tal acusação (que errou, sim, e grosseiramente), ao firmar um compromisso extrajudicial concordando em pagar ao Tesouro americano uma multa equivalente a quase US$ 1,4 bilhão (R$ 5,4 bilhões na cotação atual). O episódio reacendeu o debate sobre a credibilidade das agências de classificação de risco e os possíveis conflitos de interesse envolvendo suas atividades (já que contratadas por “agentes do mercado”).

No mais, há que se atentar que o governo norte-americano não é o primeiro a processar a Standard & Poor’s pelas equivocadas e grosseiras avaliações; também um tribunal lá do outro lado do mundo (da Austrália) condenou a agência ao pagamento de uma indenização milionária por ter confundido e induzido os investidores locais com suas “falsas avaliações”. Em Nova York, outro tanto de enganados investidores moveram ação similar.

No momento, como economistas de escol (inclusive lá fora) já se manifestaram sobre o equívoco grotesco da avaliação da Standard & Poor’s sobre a nossa economia, não seria o caso do governo brasileiro partir para a ofensiva, contestando publicamente o método adotado e mostrando ao mundo as “mancadas-homéricas” por ela patrocinadas, via “ratings” inflados e sob suspeita, que objetivam prioritariamente elevar suas receitas e obter maior participação no mercado?