Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Grécia é o primeiro país do 1º mundo a dar calote no FMI

grécia crise

“Terminou às 19 horas desta terça-feira (meia-noite em Bruxelas, na Bélgica) o prazo para a Grécia pagar a parcela de 1,6 bilhão de euros que devia para o Fundo Monetário Internacional (FMI). Com isso, o país se torna a primeira nação desenvolvida a dar um calote no fundo. Em termos técnicos, o FMI só considera calote o atraso de mais de seis meses do pagamento da dívida a partir do dia do vencimento.

O atraso no pagamento já era esperado, uma vez que o Eurogrupo havia rejeitado um pedido de última hora feito pela Grécia para liberar um pacote de socorro. Com isso, a crise na Grécia, que já era profunda, acentua-se ainda mais. Isso porque, no mesmo horário, expirou o pacote de auxílio financeiro do FMI e do Banco Central Europeu.Ao longo da última semana, reuniões foram feitas entre o Eurogrupo e o governo grego para solucionar o impasse sobre a dívida do país, mas todas as tratativas fracassaram.

Sem chegar a um acordo, o governo comandado pelo partido de esquerda Syriza convocou um prebliscito para o próximo domingo. Nele, a população deve opinar se aceita ou não as propostas feitas pelos credores para liberarem o pacote de socorro. Entre as medidas, está o corte de salários e de benefícios sociais.

Desde segunda-feira, os bancos estão fechados e transações de cartões de crédito e débito para contas fora da Grécia estão proibidas. As imposições anunciadas no último domingo visam impedir uma corrida da população aos bancos para sacar dinheiro. Sem recursos disponíveis, o sistema financeiro do país entra em colapso.

Na segunda-feira, milhares de gregos saíram às ruas para declarar apoio ao “não” no referendo. Nesta terça, outros milhares de cidadãos se manifestaram a favor do “sim” às propostas dos credores internacionais.

Os líderes europeus já deixaram claro que o que está em jogo não é apenas o calote, mas a permanência do país na Zona do Euro. O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou que se sentiu “traído” por Tsipras e quem disser “não” na consulta popular estará votando contra a Europa.

(Veja Online)

Dilma anuncia facilitação da entrada de brasileiros nos EUA

“A presidenta Dilma Rouseff, anunciou hoje (30), ao lado do presidente norte-americano Barack Obama, a inclusão de cidadãos brasileiros no programa Global Entry, que facilita a entrada de quem viaja com frequência aos Estados Unidos. O anúncio foi feito durante declaração conjunta à imprensa, após reunião de trabalho entre os dois presidentes.

No Global Entry, o viajante não precisa passar pelas filas de imigração, apenas passa o passaporte em leitor eletrônico ao desembarcar nos EUA. A medida deverá beneficiar viajantes frequentes, sem validade para turistas eventuais. Dilma também destacou a assinatura de um acordo previdenciário que vai beneficiar a comunidade brasileira que vive nos Estados Unidos.

Durante a declaração, Dilma e Obama destacaram a cooperação bilateral em áreas como comércio, investimentos, educação, defesa, energia e ciência e tecnologia e mudanças climáticas. A presidenta brasileira disse que a recuperação da economia dos Estados Unidos é importante para as economias do Brasil e do mundo e quer aproveitar o cenário para ampliar o fluxo de comércio e investimentos entre os dois países.

“Queremos ampliar e diversificar nossas trocas, nosso desafio é dobrar a corrente de comércio em uma década. O objetivo é construir condições para um relacionamento comercial ambicioso entre o Brasil e os Estados Unidos. Para isso, no curto prazo, devemos remover os obstáculos não-tarifários existentes para bens industriais e agrícolas, devemos reduzir a burocracia, as complicadas autorizações e outras restrições, ao mesmo tempo em que gostaríamos que fosse reconhecida a qualidade dos processos produtivos do Brasil”, listou.

Dilma destacou a nova etapa do programa de concessões e disse que espera participação de investidores norte-americanos nas licitações de obras de infraestrutura do Brasil incluídas no pacote.”

(Agência Brasil)

Dilma encerrará nesta segunda-feira em Nova York encontro sobre investimentos no Brasil

57 1

dilmeneu

“A presidenta Dilma Rousseff faz hoje (29), em Nova York, o discurso de encerramento do Encontro Empresarial sobre Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil. Dilma está na cidade desde sábado (27) para se reunir com empresários dos setores financeiro e produtivo. Nesse domingo, ela conversou com brasileiros que têm negócios no país.

Ainda hoje, a presidenta embarca para Washington. À noite, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, oferece um jantar em sua homenagem, na Casa Branca. A convite de Obama, Dilma vai dormir na casa oficial do governo dos Estados Unidos para hóspedes, a Blair House. Amanhã (30), Dilma e Obama terão reunião de trabalho.

A viagem da presidenta aos Estados Unidos representa a retomada do diálogo político bilateral, segundo o subsecretário-geral Político I do Ministério das Relações Exteriores, Carlos Antonio da Rocha Paranhos. Em 2013, Dilma Rousseff cancelou visita que faria ao país depois das denúncias de que o governo norte-americano espionou a presidenta e empresas estatais brasileiras.

Vários assuntos estarão em discussão no encontro dos presidentes. Eles vão tratar da questão da mudança climática e da preparação dos dois países para a Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21), em Paris, no fim do ano. Dilma e Obama vão debater também a liberação do comércio de carne entre os dois países e o ingresso do Brasil em um programa chamado de Global Entry.

O sistema cria um processo rápido para a entrada de estrangeiros em território norte-americano e é destinado a viajantes frequentes, como empresários em reuniões de negócios.”

(Agência Brasil)

O Papa Francisco é pop

Com o título “Na contramão do papa Francisco”, eis artigo do diretor-executivo da Escola Superior da Asdvocacia (ESA), Vanilo Carvalho. Ele aborda um religioso sem preconceitos e uma sociedade insistindo no conservadorismo de muitas práticas. Confira:

“Não existem mães solteiras. Existem mães. Ser mãe não é um estado civil”. Esta frase, atribuída ao papa Francisco, revela a sua postura, o seu comportamento e o seu discurso, que entende cada ser humano igual em dignidade. Mais ainda: convida insistentemente ao acolhimento, principalmente em relação aos mais sofridos, vulneráveis e aos que constantemente são vítimas de preconceitos.

Na mesma linha, afirmou que “os gays não devem ser marginalizados, mas integrados à sociedade”, e que ele, o próprio papa, o chefe da Igreja Católica, não se sente em condição de julgá-los. E vai além, quando o tema é o preconceito racial: “é preciso superar o individualismo, o egoísmo, todas as formas de racismo, de intolerância e de instrumentalização da pessoa humana”.

Na contramão, observamos atônitos grupos que incitam ao ódio na sociedade na lógica de um neoconservadorismo que camufla o real interesse de seus atos, que é somente o proveito próprio e a usurpação de poder. A hipocrisia religiosa tomou-se ordem do dia. A ausência de escrúpulos nos discursos recheados de aberrações contra os direitos humanos e os princípios constitucionais de um Estado Democrático de Direito, na utilização das carências emocionais, principalmente dos mais pobres e menos letrados, choca os lúcidos.

Uma criança de 11 anos foi apedrejada na cabeça, no dia 14 de junho último, por discriminação religiosa. A revista Exame diz que o número de assassinatos de homossexuais no Brasil triplicou em cinco anos.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, tem sua base política fortalecida por líderes que exploram fiéis, numa relação onde o dinheiro transferido para seitas significa promessa de prosperidade pequeno-burguesa de curta duração. 

Tristes tempos.

Fisiologismo de facção religiosa na estrutura estatal? Não se pode aceitar. Manipulação politiqueira no processo legislativo contra direitos fundamentais merece reação. Tais práticas, que atentam contra princípios universais, tão fortemente clamados pelo papa Francisco, com as quais muitas vezes nos deparamos, causam espécie.

* Vanilo Carvalho

opiniao@opovo.com.br 

Diretor executivo da Escola Superior de Advocacia (ESA).

Primeiro-ministro grego confirma fechamento temporário dos bancos

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou que os bancos gregos estarão fechados nesta segunda-feira (29). Ele assegurou que estão garantidas as poupanças, salários e pensões dos cidadãos. A medida foi tomada após uma corrida dos gregos aos bancos para retirar dinheiro diante da incerteza da situação financeira da Grécia.

Na maioria das caixas multibanco do centro de Atenas, nesse domingo (28), não havia mais dinheiro disponível, enquanto as filas cresciam.

A Grécia termina nesta terça-feira (30) o seu programa de resgate e o Eurogrupo recusou alargar o prazo até ser conhecido o resultado do referendo aprovado pelos gregos e agendado para o dia 5 de julho. No referendo, o povo grego vai dizer se aceita ou não as condições dos credores internacionais para um acordo com Atenas.

O Banco Central Europeu anunciou nesse domingo ter decidido manter os empréstimos de emergência aos bancos gregos nos atuais níveis, enquanto o banco nacional grego se comprometeu a adotar todas as medidas necessárias para garantir a segurança financeira.

(Agência Brasil)

Referendo na Grécia perde o sentido com fim do resgate na terça-feira, diz FMI

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, informou neste domingo (28) que o referendo na Grécia deixa de fazer sentido com o fim do programa de resgate, na terça-feira (30).

“Não posso falar pelo programa do FMI, porque ele continua válido, mas o resgate financeiro europeu expira em 30 de junho. Portanto, pelo menos do ponto de vista legal, o referendo terá a ver com propostas e acordos que já não são válidos. É uma questão legal”, afirmou Lagarde.

O primeiro-ministro Alexis Tsipras anunciou na sexta-feira (26) a intenção de convocar um referendo para 5 de julho. Nesse sábado (27), o Eurogrupo recusou a concessão de novo prazo para a Grécia realizar a consulta ao povo. Tsipras quer saber se o povo grego se aceita ou não as condições dos credores internacionais para um acordo com Atenas.

(Agência Brasil)

Banco Central Europeu se reúne neste domingo para debater situação da Grécia

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou uma reunião do seu Conselho de Governadores, no momento em que a Grécia se encaminha para uma situação de não cumprimento da dívida. Segundo fontes do setor bancário, ela deve ocorrer neste domingo (28).

O Conselho de Governadores, que reúne os seis membros da diretoria da instituição e os 19 governadores dos bancos centrais dos países da zona euro, toma decisões, entre outras, sobre a manutenção dos bancos gregos com empréstimos de emergência. Mas a concessão desses empréstimos pode estar em xeque, já que depende da existência de um programa de ajuda ao país e da solvência dos bancos.

Nem uma nem outra das condições parecem existir hoje, depois de a zona euro ter indicado não estar pronta a estender o programa de ajuda à Grécia além do dia 30 de junho e de Atenas não ter aceitado as condições colocadas na sexta-feira (26) para que houvesse esse prolongamento.

Dia 30 de junho é o prazo para a Grécia pagar 1,6 bilhão de euros que deve ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Na noite da sexta-feira, o governo grego anunciou a chamada de um referendo, no dia 5 de julho, para que o povo grego decida se aceita o acordo proposto pelos credores – Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e BCE.

((Agência Brasil)

Zico mantém candidatura à Fifa e critica corrupção na entidade

O ex-jogador de futebol Artur Antunes Coimbra, conhecido como Zico, reafirmou neste sábado (27) que é candidato à presidência da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e comentou a atitude do atual presidente da entidade, Joseph Blatter, que declarou em entrevista a um jornal suíço, na quinta-feira (25), que não teria renunciado, deixando em aberto uma possível volta ao cargo. Zico participou no Rio de Janeiro, ao lado do ministro do Esporte, George Hilton, da cerimônia de despedida da delegação brasileira que participará do Special Olympics, nos Estados Unidos – competição para jovens com deficiências intelectuais.

“Estamos na fase de aguardar o desenrolar dos fatos. A gente já vê o presidente [Blatter] dizer que não falou – o que muita gente colocou – e que não era bem aquilo que ele tinha dito. Acho que todos esses fatos denegriram muito o futebol mundial, e a gente espera que haja uma solução definitiva, para o bem do futebol. Não podemos ter dirigentes importantes presos e denunciados, indiciados. Isso contamina. A gente vê uma oportunidade ímpar para uma entidade importante passar a ser democrática, passar a ter decisões que beneficiem o futebol, e não pessoas”, comentou.

(Agência Brasil)

Domingos Neto destaca redução de idade para candidaturas

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pVrRwLfNwXg[/youtube]

Duas semanas após a Câmara dos Deputados ter reduzido a idade para candidaturas a deputado, senador e governador, o deputado federal Domingos Neto (PROS-CE) destacou nessa sexta-feira (26), em Lima, no Peru, a iniciativa dos parlamentares brasileiros, durante o I Encontro dos Jovens Parlamentares da América.

Decisão que garante casamento gay reafirma igualdade, diz Obama

Após a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, proferida nesta sexta-feira (26), que garante o direito do casamento gay para casais homossexuais, o presidente Barack Obama disse que a mudança ressalta a igualdade dos norte-americanos. “Quando todos os americanos são tratados como iguais, nós todos somos mais livres”, disse, em um discurso na Casa Branca.

A decisão apertada da Suprema Corte, por cinco votos a quatro, estabeleceu garantias constitucionais da proteção igualitária ao matrimônio entre pessoas do mesmo sexo. A partir de agora, os tribunais estaduais não podem mais proibir casamentos entre homossexuais. Todos os 50 estados devem obedecer a lei.

Um dos juízes mais conservadores segundo a imprensa norte-americana, Anthony Kennedy, escreveu em nome da corte que a decisão é uma esperança para os homossexuais que querem se casar. “As pessoas que querem uma união com o mesmo sexo, já não serão condenadas a viver na solidão, excluídas das mais antigas instituições de nossa civilização. Elas pedem a mesma dignidade aos olhos da lei. A Constituição lhes garante esse direito”.

A mudança também garante que casamentos celebrados em estados que permitiam o casamento possam ter valor legal nos estados que proibiam.

(Agência Brasil)

Camilo participa de reunião com vice-primeiro-ministro da China

foto camilo 150626

O governador do Ceará, Camilo Santana, participa na tarde desta sexta-feira (26), em Brasília, de uma reunião com o vice-primeiro-ministro da China, Wang Yang, em encontro comandado pelo vice-presidente da República, Michel temer.

Em maio último, Camilo Santana conversou com o primeiro-ministro chinês Li Keqiang, quando sinalizou projetos em parceria com a China. Os governos brasileiros e chinês assinaram 35 acordos comercias, somando mais de R$ 50 bilhões.

Vaticano assina acordo com o Estado da Palestina

“O Vaticano e o Estado da Palestina assinaram hoje (26) um acordo sobre os direitos da Igreja Católica nos territórios palestinos, anunciou o Vaticano. O acordo foi assinado no Palácio Pontifical pelo secretário para as Relações com os Estados, arcebispo Paul Richard Gallagher, e pelo ministro palestino das Relações Exteriores, Riyad al-Maliki. A negociação do acordo foi feita por uma comissão bilateral e durou 15 anos.

O Vaticano utiliza o termo Estado da Palestina desde o início de 2013, o que desagrada a Israel e leva os palestinos a considerar um reconhecimento do seu Estado.

O documento exprime o apoio do Vaticano à solução do conflito entre israelenses e palestinos pela fórmula de dois Estados, segundo Antoine Camilleri, chefe da delegação do Vaticano. Para a Organização de Libertação da Palestina, o acordo faz do Vaticano o 136º Estado a reconhecer o Estado da Palestina.

Para Israel, este acordo “não contribui para o avanço do processo de paz e afasta a direção palestiniana da mesa das negociações bilaterais.” O Vaticano tem relações diplomáticas com Israel desde 1993 e negocia desde 1999 um acordo sobre os direitos jurídicos e patrimoniais da Igreja Católica no país.”

(Agência Brasil)

Quer fazer estágio na Nasa?

“A Agência Espacial Brasileira (AEB) firmou com a Nasa um acordo para que estudantes brasileiros das áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática possam fazer estágio em centros de pesquisa da agência espacial dos Estados Unidos. Os graduandos, principalmente bolsistas de graduação do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) em universidades norte-americanas, poderão ampliar conhecimentos tratando, na prática, de questões espaciais.

De acordo com a agência brasileira, a bolsa do CsF poderá ser usada, parcialmente, para custear o estágio em um dos centros de pesquisa da Nasa. Além do CsF, poderão pleitear estágio bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) ou da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que já estiverem em uma universidade norte-americana ou estão prestes a embarcar para o programa.

Os alunos devem estar inscritos em um curso das áreas de Engenharia, Desenvolvimento Tecnológico ou similar.Para os pós-graduandos, é necessário que estudo seja feito nas áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharia ou Matemática.

SERVIÇO

* Para mais informações entre em contato com a AEB pelo endereço .

(Portal do Governo)

Viagem de Dilma para os EUA em clima de retomada do diálogo

75 1

“O subsecretário-geral Político I do Ministério das Relações Exteriores, Carlos Antonio da Rocha Paranhos, disse hoje (25) que a viagem da presidenta Dilma Rousseff aos Estados Unidos representa a retomada do diálogo político bilateral. Após denúncias de espionagem em 2013, Dilma cancelou a viagem que faria aos Estados Unidos.

Segundo o embaixador, o tema da espionagem das comunicações de autoridades do governo brasileiro, incluindo a própria presidenta Dilma, pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) está “superado”. “É importante não tentar requentar esse assunto, que a essa altura já está resolvido entre os dois países. Esse tema foi superado”.

Em 2013, a viagem da presidenta aos Estados Unidos foi adiada, após as denúncias de que a NSA teria espionado autoridades brasileiras, além de empresas estatais. As denúncias foram feitas por Edward Snowden, ex-consultor de informática da agência.

Agenda

O embaixador ressaltou que a visita oficial de trabalho da presidenta aos Estados Unidos, que começa no sábado (27), representa importante retomada do diálogo político bilateral no mais alto nível, e incremento nas parcerias comerciais.

O diretor do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos, Rodrigo de Azeredo Santos, destacou que o grande esforço da comitiva brasileira nessa visita é divulgar as oportunidades de investimento no Brasil. Dilma e a comitiva brasileira vão apresentar as oportunidades de negócios para grandes empresários americanos. Há duas semanas, o governo anunciou um novo plano de concessões em infraestrutura e logística, no valor de R$ 198,4 bilhões.

Os dois países também vão assinar uma declaração sobre compromissos de redução de gases do efeito estufa, uma contribuição para que a Conferência das Partes da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas (COP-21), em Paris, em dezembro, tenha sucesso, informou o subsecretário.

Dilma terá compromissos em Nova York, com empresários; em Washington, onde terá reunião de trabalho com o presidente Obama; e termina sua agenda na Califórnia, onde visitará a sede do Google, o Centro de Pesquisas da Nasa e a Universidade Stanford. Dilma deve chegar ao Brasil na manhã do dia 2 de julho.”

(Agência Brasil)

Autor do duplo atentado em Boston é condenado à morte

“Um dos autores do duplo atentado ocorrido em 2013 em Boston, Dzhokhar Tsarnaev, de 21 anos, será hoje (24) condenado formalmente à morte por um juiz federal dos Estados Unidos. O ex-estudante universitário muçulmano, de origem chechena, foi condenado por um grupo de jurados no dia 15 de maio deste ano.

Por unanimidade, os jurados consideraram, em 8 de abril, que Dzhokhar Tsarnaev era culpado pelo duplo atentado a bomba, em 15 de abril de 2013, que matou três pessoas e deixou 264 feridas. Nesse dia, duas bombas artesanais explodiram na linha de chegada da popular Maratona de Boston (estado de Massachusetts, Nordeste dos Estados Unidos).

O atentado foi considerado o mais grave dos Estados Unidos desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. Durante o julgamento, o Ministério Público caracterizou o jovem como um terrorista implacável, que agia com sangue frio e que tinha como objetivo “aterrorizar” a América. A defesa apresentou Dzhokhar Tsarnaev como um “rapaz perdido”, que foi influenciado pelo irmão mais velho, coautor do atentado.

O irmão mais velho de Dzhokhar, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, acabou sendo morto durante uma perseguição policial. A sentença do jovem gerou controvérsia no estado de Massachusetts, que aboliu a pena capital em 1947. Várias pesquisas de opinião mostraram que muitos habitantes do estado eram favoráveis à sentença de prisão perpétua.

No dia 18 deste mês, um amigo dos irmãos Tsarnaev foi condenado a dois anos e meio de prisão por ter mentido aos investigadores da polícia e por ter apagado documentos de um computador. Khairullozhon Matanov, um motorista de táxi de 24 anos, oriundo do Quirguistão, foi o quarto amigo dos irmãos Tsarnaev a ser condenado à prisão.”

(Agência Brasil)

EUA: manifestantes querem que bandeira com símbolo racista seja recolhida

Dias após um jovem branco entrar em uma Igreja Metodista na cidade de Charleston, na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, e matar, a tiros, nove pessoas, milhares de manifestantes se reuniram na capital do estado, Columbia, para pedir que a Assembleia Legislativa local recolha a bandeira dos Estados Confederados da América.

Considerada um símbolo da guerra civil norte-americana, a bandeira é tida por muitos como uma representação do racismo sulista. Protegida por uma lei que estabelece que ela não pode ser removida sem a aprovação da Assembleia Legislativa, a bandeira que estampa a “cruz sulista” permanece hasteada diante do edifício público, apesar das bandeiras dos Estados Unidos e da Carolina do Sul terem sido baixadas, em sinal de luto pelas vítimas do ataque de Dylann Roof.

Portando faixas e cartazes e entoando canções e palavras de ordem, a multidão exigia a imediata retirada do estandarte. “Já não podemos mais nos dar ao luxo de deixar esta bandeira aqui como um farol para aqueles que preservam más opiniões”, disse uma das oradoras durante o protesto.

A expectativa dos organizadores é que o ato sirva como um “aquecimento” para o 4 de julho, Dia da Independência dos Estados Unidos, quando esperam um protesto ainda maior. De com eles, mais de 370 mil pessoas já assinaram uma petição online para que a bandeira seja retirada da frente da assembleia.

(Agência Brasil)

Governo da Venezuela qualifica de “manobra midiática” ação de senadores

54 2

O Executivo venezuelano rechaçou, em nota oficial, o que chamou de “manobra midiática” as tentativas de grupos de direita nacional e internacional que tentaram construir à base de mentiras os episódios envolvendo a visita de uma comissão de senadores brasileiros. Segundo a nota, “os senadores chegaram ao país com o único propósito de desestabilizar a democracia venezuelana, gerar confusão e conflito entre os países irmãos [Brasil e Venezuela]”.

Segundo o governo de Nicolás Maduro, entre as mentiras estão a de que o governo teria negado permissão de sobrevoo para a delegação brasileira, antes mesmo dela apresentar formalmente qualquer explicação. A nota também desmente que o governo teria obstruído a estrada principal que liga o aeroporto a cidade de Caracas. A versão do Executivo venezuelano é de que um acidente com uma carreta com produtos inflamáveis teria impedido o trânsito livre de veículos. Também foi rebatida a alegação de que a segurança e a integridade dos senadores estavam sob riscos.

De acordo com o governo, em nenhum momento a segurança e a integridade dos senadores do Brasil foram postas em risco. Na nota, o governo afirma dispor de vídeos e fotografias que mostram a interação dos senadores com os ativistas políticos que se encontravam em campanha eleitoral para as eleições deste ano, no país. A alegação é de que havia um efetivo de segurança com batedores, patrulhas que acompanharam durante todo o tempo o grupo de brasileiros.

Na nota, o governo da Venezuela reitera os seus laços de amizade e cooperação com base no respeito mútuo, na não ingerência nos assuntos internos dos Estados e na autodeterminação dos povos com o Brasil.  As autoridades do país destacam o “compromisso inabalável” em manter esses compromissos “acima de qualquer manobra divisionista” adotado contra a Venezuela.

(Agência Brasil)

Eduardo Cunha defende nova visita de parlamentares à Venezuela

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendeu na noite dessa sexta-feira (19) uma nova visita de senadores e de deputados à Venezuela, de modo que sejam esclarecidas as reais situações dos líderes de oposição ao governo daquele país.

Cunha se reuniu com o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, para conversar sobre os incidentes ocorridos na quinta-feira (18), quando senadores brasileiros tentaram visitar o ex-prefeito Leopoldo Lopes, que está preso nas proximidades da capital venezuelana.

“Falei com o ministro Mauro Vieira sobre o episódio, já que enviamos uma comissão de deputados do plenário ao Itamaraty. Ele nos recepcionou e deu todas as explicações sobre a ótica deles.”

O presidente da Câmara explicou que ponderou com o chanceler que, para superação do episódio envolvendo os senadores, é preciso que uma nova comissão de parlamentares visite os opositores ao governo venezuelano. “Há a necessidade e o direito de uma comissão lá comparecer e cumprir regularmente seu objetivo. Acho que o governo brasileiro deveria atuar para que isso ocorresse”, acrescentou.

(Agência Brasil)

Senadores criticam postura do governo Dilma sobre episódio na Venezuela

“Nós fomos levados para uma arapuca previamente armada”. Essa foi a síntese feita pelo presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), sobre a missão “humanitária e democrática” de oito senadores brasileiros à Venezuela. Ao relatar o episódio em Plenário, nessa sexta-feira (19), Aloysio cobrou a responsabilidade do governo brasileiro pela situação de risco físico enfrentada pela comitiva, que se deslocou a Caracas, na quinta-feira (18), para visitar lideranças políticas presas por oposição ao governo Nicolás Maduro.

— A delegação brasileira ficou totalmente desprotegida sem a presença de alguém da embaixada, evidentemente orientada pela própria presidente da República (Dilma Rousseff), que tem simpatia ideológica, de cumplicidade, com o regime ditatorial da Venezuela — criticou Aloysio.

Integrante da comitiva, o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) disse que vai apresentar, na quinta-feira (25), requerimentos de convocação do ministro de Relações Exteriores, Mauro Vieira, e do embaixador do Brasil na Venezuela, Rui Pereira, para prestar esclarecimentos sobre a falta de apoio da diplomacia brasileira à visita dos senadores à Venezuela.

Vários senadores manifestaram indignação em Plenário pelo abandono imposto à comitiva brasileira na Venezuela. Membro da delegação, o senador José Medeiros (PPS-MT) refutou a alegação de falta de apoio diplomático pelo fato de não se tratar de uma missão oficial.

— Se não era oficial, o que um avião da FAB (que transportou os senadores) estava fazendo por lá? — indagou Medeiros.

Críticas de aliados à postura do governo brasileiro frente ao episódio, como as feitas pelos senadores Ivo Cassol (PP-RO) e Sérgio Petecão (PSD-AC) – também integrante da comitiva – levaram o presidente da CRE a saudar “o amplo movimento político” que respaldou a atitude do Senado na busca pela preservação da democracia, da liberdade de expressão e dos direitos humanos naquele país.

(Agência Senado)

Primeiro compromisso de Dilma nos EUA é com empresários e investidores

A presidenta da República, Dilma Rousseff, terá uma agenda cheia em sua viagem aos Estados Unidos, no fim de junho. De acordo com o Palácio do Planalto, Dilma vai desembarcar em Nova York, onde, no dia 28, terá um encontro com empresários americanos, brasileiros e investidores. No dia 29, a presidenta discursará em um seminário empresarial e, em seguida, viaja a Washington.

Na capital dos Estados Unidos, a presidenta brasileira participará de um jantar, na Casa Branca, oferecido pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. No dia seguinte, ela almoça no Departamento de Estado. Em Washington, a presidenta ficará hospedada na Blair House, residência oficial de hóspedes do governo norte-americano.

De Washington, Dilma viaja a São Francisco, onde terá compromissos nas universidades de Stanford e Berkeley. Na cidade californiana, a presidenta se reunirá com acadêmicos e com representantes de empresas de tecnologia. Existe a possibilidade de Dilma visitar as instalações da Google, mas o compromisso ainda não foi confirmado pela assessoria do Planalto. A visita de Dilma termina no dia 1º de julho.

(Agência Brasil)