Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

O Papa é pop!!

43 1

zenitt

O Papa Francisco é uma personalidade surpreendente.

Nesta sexta-feira, ele resolveu ir até a lanchonete e enfrentar o bandejão. Almoçou com os trabalhadores do Vaticano.

São atitudes como essa que fazem de Francisco um líder religioso carismático. Ou melhor, sem frescura.

(Foto – Osservatore Romano/Reuters)

Oi ganha prêmio internacional

52 2

oioi

A Oi conquistou três medalhas de ouro no Top Ranking Performers 2014, premiação internacional que avaliou, em junho, nos EUA, mais de 1.700 cases de ações na área de relacionamento com consumidor. A companhia foi a empresa com maior número de prêmios no evento, realizado durante o Contact Center World – conferência da associação global de contact center, com participação de representantes de empresas de diversos países. Dos cinco cases de atendimento indicados pela Oi, três receberam a medalha de Ouro.

A competição reuniu empresas das Américas e, com os prêmios obtidos, a Oi foi indicada ao Contact Center World Global, evento que reconhecerá, em novembro, em Las Vegas, os melhores cases de empresas de todo o mundo. “Trazer esse reconhecimento internacional para o atendimento Oi nos motiva a entregar resultados cada vez melhores”, declara o Diretor de Atendimento da Oi, Paulo Henrique Campos.

Paulo Henrique apresentou e defendeu os cases da companhia durante o Contact Center World. A Oi conquistou ouro nas categorias Mega call center próprio, Melhor serviço de atendimento ao Cliente com o projeto de resolução no front office para o pré-pago e Melhor campanha de vendas. A companhia recebeu prata na categoria Melhor serviço de Atendimento ao Cliente com o Quality, sua central de relacionamento com clientes especiais. Na categoria melhor campanha de incentivo, a Oi ainda ficou com a medalha de bronze e com a quarta colocação.

No ano passado, a Oi já havia recebido o reconhecimento no Contact Center World para os cases do portal de relacionamento com o cliente Minha Oi (Best Self-Service Technology) e do serviço Conta online (Green Contact Center).

Avião argelino está desaparecido

“A companhia aérea Air Algérie anunciou hoje (24) que perdeu contato com um de seus aviões 50 minutos depois de ter decolado de Ouagadougou, capital de Burkina Faso, rumo a Argel, capital da Argélia, nesta madrugada. “Os serviços de navegação aérea perderam o contato com o avião que assegurava a ligação entre Ouagadougou e Argel, 50 minutos depois da descolagem”, anunciou a agência pública argelina APS.

De acordo com sua página na internet, a Air Argérie oferece quatro voos semanais para a capital de Burkina Faso. A empresa ainda não divulgou o número de passageiros, mas outras fontes que trabalham com a empresa estimam que sejam 110, além de seis tripulantes. A aeronave, um McDonnell Douglas MD-83, decolou à 1h17 do horário local (22h17 do horário de Brasília) e deveria ter chegado à Argélia às 5h10 (1h10 de Brasília).

A aviação mundial enfrenta dificuldades no momento. Na semana passada, um avião da Malaysia Airlines com 298 passageiros foi atingido por um míssil no Leste da Ucrânia. Os primeiros corpos recuperados chegaram ontem à Holanda, país com o maior número de vítimas. Ontem (23), um avião da TransAsia teve de fazer um pouso forçado em Taiwan e deixou mais de 40 mortos. Além disso, um avião da Malaysia Airlines continua desaparecido desde março, com 239 passageiros a bordo.

(Agência Brasil)

Diretor do Google Brasil participa de evento em Fortaleza

luciano santos

O diretor-executivo do Google Brasil, Luciano Santos, será um dos conferencistas do ECOM 2014, que acontecerá em Fortaleza no próximo dia 7, na sede da CDL, das 8 às 18 horas. Ele vem expor a experiência desse grupo que, na área da internet, é uma potência mundial.

Depois de Fortaleza, o ECOM seguirá por mais 13 capitais brasileiras: Recife, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Natal, Brasília, Cuiabá, Manaus, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Belém e Florianópolis. É considerado o maior projeto de inclusão digital comercial gratuito.

Quem é?

Formado em Letras e Comunicação, MBA e TI pela Fundação Getúlio Vargas, Luciano Santos atua no mercado de internet há mais de 15 anos. Acumula experiência no setor de criação e desenvolvimento de websites, com passagem pela UOL (Universo Online). Atualmente é um dos executivos que estão no comando do Google Brasil, liderando pequenas e médias empresas.

Separatistas pró-Rússia entregam caixas-pretas do avião da Malaysia Airlines

Os separatistas pró-Rússia anunciaram à imprensa que entregaram na noite desta segunda-feira (21) – madrugada de terça-feira (22) na Ucrânia – a responsáveis malaios as duas caixas-pretas do avião da Malaysia Airlines, abatido na quinta-feira (17) na zona que controlam no Leste da Ucrânia.

O grupo também disse ter instituído um cessar-fogo num raio de dez quilômetros em torno do local onde o avião caiu para facilitar a investigação sobre as causas da queda. Os Estados Unidos atribuem a derrubada da aeronave um míssil disparado a partir da zona controlada pelos separatistas.

(Agência Lusa)

Holanda vai liderar investigações sobre queda de avião na Ucrânia

35 1

“O primeiro-ministro ucraniano, Arseniy Iatseniuk, disse hoje (21) que a Holanda deve liderar a investigação sobre a queda do avião da Malaysia Airlines, na última quinta-feira (17), no Leste da Ucrânia. “A Holanda, como país que mais sofreu, deve coordenar a investigação internacional”, disse o premiê sobre a aeronave abatida por um míssil. Os investigadores forenses holandeses, já nas cidades de Kharkiv e Donetsk, vão conduzir a partir desta segunda-feira as operações de identificação das vítimas.

Na Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, o ministro dos Negócios Estrangeiros holandês, Frans Timmermans, vai procurar o apoio da comunidade internacional para conseguir repatriar, o mais rapidamente possível, as 193 vítimas holandesas da catástrofe aérea. Timmermans indicou que a Holanda quer garantir apoio a uma investigação internacional completa e independente para que se possa determinar exatamente o que aconteceu e responsabilizar os culpados.”

(Agência Brasil)

Faixa de gaza – Número de mortos passa de 500

“As autoridades médicas da Faixa de Gaza informaram que nove palestinos da mesma família, sendo sete crianças, morreram hoje (21) após um ataque aéreo da aviação israelense. Segundo o porta-voz do Serviço de Emergência, Ashraf Al Qudra, as vítimas foram mortas quando aviões atacaram a casa onde estavam.

Hoje também foram encontrados corpos de 16 pessoas mortas em ataques aéreos ocorridos ontem (20) – dia mais sangrento desde o início da ofensiva militar israelense na região. Com as novas mortes, o número de pessoas mortas chegou a 502, e não para de crescer. As forças militares israelenses tiveram 18 baixas.”

(Agência Brasil)

 

ONU pede que Israel faça mais para poupar vidas de civis palestinos

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, condenou nesse domingo (20) o “terrível ataque” do Exército israelense no bairro de Shahaiya, em Gaza, e apelou a Israel para “fazer mais” a fim de poupar os civis palestinos.

O secretário-geral falou em Doha, no Catar, durante uma coletiva de imprensa conjunta com o ministro dos Negócios Estrangeiros do país, Mohamed al Atiya, sobre a ofensiva militar israelense em Gaza, que já deixou mais de 400 mortos do lado palestinos e 20 do lado de Israel, sendo 18 deles soldados.

Ban Ki-moon, que está em viagem ao Oriente Médio, pediu às duas partes envolvidas no conflito para respeitarem os direitos humanos e a Israel, que se contenha e proteja os civis em Gaza. O ministro do Catar também condenou os ataques, que classificou de “massacre”.

(Agência Brasil)

Rússia contesta acusações dos Estados Unidos

O governo russo contestou nesse sábado (19) declarações de autoridades norte-americanas que atribuiriam a rebeldes pró-Rússia a responsabilidade pela queda de um avião da Malaysia Airlines, quinta-feira (17), no Leste da Ucrânia, supostamente abatido por um míssil.

“Os comunicados dos representantes da administração americana são uma prova da percepção profundamente aberrante de Washington sobre o que se passa na Ucrânia”, disse às agências noticiosas russas o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Serguei Riabkov. “Apesar do caráter evidente e indiscutível dos argumentos fornecidos pelos rebeldes e por Moscou, a administração americana continua a perseguir os seus próprios objetivos”, acrescentou.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia manifestou “perplexidade ao ver representantes oficiais de certos países apressarem-se em fornecer suas versões da catástrofe, influindo assim no prosseguimento do processo”.

Na sexta-feira (18), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que o avião malaio foi abatido por um míssil disparado de uma zona controlada por separatistas pró-russos. Enquanto isso, continuam a ser emitidas acusações mútuas por autoridades ucranianas e pelos rebeldes que controlam parte do Leste do país.

(Agência Brasil)

EUA reagem politicamente contra Brics

58 5

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (20):

Os Brics institucionalizaram mecanismos de suporte econômico-financeiro aos países em desenvolvimento, aliviando mais o cabresto que lhes é imposto pelas atuais instituições financeiras dominadas pelos interesses políticos e econômicos dos EUA.

Por isso, o governo americano reagiu imediatamente contra a ousadia dos que pretendem trilhar caminho próprio e retaliou imediatamente a Rússia com novas sanções, tentando isolá-la. Não será fácil, diante dos sinais de mudança em curso na correlação de forças.

A Ucrânia é apenas o pretexto usado por Washington para tentar isolar a Rússia e sabotar o surgimento de um novo polo de poder mundial. Por isso, o Pentágono não teve escrúpulos em apoiar o golpe de estado comandado por neonazistas contra o governo legítimo da Ucrânia.

Obama: avião foi alvo de míssil disparado por separatistas

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira (18) que ainda é cedo para dizer quem causou a queda do voo MH17, da Malaysia Airlines, no Leste da Ucrânia, e quais eram suas intenções. No entanto, Obama acrescentou que as informações existentes lhe dão confiança para afirmar que um míssil disparado de um território controlado por separatistas pró-Rússia atingiu a aeronave, que levava 298 pessoas.

Ele criticou a falta de atitude da Rússia em busca da paz na região. “A Rússia tem o poder de levar os separatistas para uma posição diferente, tem a maior parte do controle sobre essa formação, mas até o momento preferiu não exercer”, disse Obama em pronunciamento à imprensa na Casa Branca.

O presidente destacou que, sem o apoio do governo russo, os separatistas não teriam a artilharia disponível, que já derrubou aeronaves militares, e poderiam negociar um rearranjo político na Ucrânia.

O presidente dos EUA lembrou que, entre os passageiros do voo abatido por um míssil, havia cerca de 100 pesquisadores que estavam viajando para um congresso sobre aids na Austrália. “Esses eram homens e mulheres que dedicaram suas vidas a salvar outras, e que foram tirados de nós em um evento sem razão”, disse. “Suas mortes são uma atrocidade de proporções indescritíveis”, completou.

(Agência Brasil)

Dilma diz que não abre mão de direitos no FMI, mas cobra mudanças no fundo

A presidente Dilma Rousseff comentou nessa quinta-feira (17) a declaração da presidenta do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, que disse que seria uma “grande satisfação” para o fundo trabalhar com o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) nos novos instrumentos financeiros do bloco.

Dilma reafirmou que a criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) e do Arranjo Contingente de Reservas do Brics não vai de encontro ao FMI, e disse que o Brasil não abrirá mão dos direitos que tem no FMI.

“Eu disse que o nosso Acordo Contingente de Reservas e o nosso Banco de Desenvolvimento do Brics não eram contra ninguém e que nós não abriríamos todo o nosso direito que temos no FMI, porque não tem porque abrir mão”.

A presidente defendeu ainda uma mudança na estrutura do FMI. “Nós somos cotistas e queremos uma mudança na distribuição de cotas. Queremos que o FMI, como uma instituição do sistema financeiro, reflita a correlação de forças da economia internacional. Nós, países emergentes, tendo a posição que temos na economia, temos que ter a mesma representação. Não é possível termos uma representação menor”, criticou.

(Agência Brasil)

Conflito no Oriente Médio – 54 entidades assinam carta de solidariedade à Palestina

55 1

jandira-feghali

A líder do PCdoB na Câmara, deputada Jandira Feghali, voltou a defender a soberania da Palestina para a redução dos conflitos no Oriente Médio. Nesta quarta-feira, parlamentares e movimentos sociais prestaram solidariedade em visita à embaixada do país, em Brasília. Uma carta assinada por 54 entidades foi entregue ao embaixador Ibrahim Alzeben.

À frente do grupo, Jandira apontou apontou a injustiça histórica: “É um genocídio o que se repete naquela região com mulheres, crianças, idosos e grávidas. A omissão internacional não pode existir. Desde 1948, aquele povo vive humilhação permanente, sem liberdade, sem direito de ir e vir, sem assistência à saúde, sem direito pleno de voto, com o assassinato permanente de mulheres e crianças. Há um poderio militar absurdo, sustentado por ingerência externa, que nós não podemos calar”, criticou a parlamentar.

As tensões entre Israel e Palestina vinham aumentando desde o sequestro de três adolescentes israelenses na Cisjordânia em 12 de junho. Segundo autoridades palestinas, os ataques israelenses deixaram ao menos 192 mortos. A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que mais de três quartos das vítimas sejam civis. Cerca de 1.400 palestinos ficaram feridos. O recente confronto entre o grupo palestino islâmico Hamas e Israel é o mais sangrento desde novembro de 2012, quando uma operação resultou na morte de 177 palestinos e 6 israelenses.

(Com Agências)

Banco do Brics vai garantir investimentos em infraestrutura, destaca Dilma

A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira (15) que está otimista com a criação do Novo Banco de Desenvolvimento do Brics e de um fundo de reservas para o bloco, que reúne cinco países – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Ao sair do hotel onde está hospedada em Fortaleza, para participar da sexta reunião de cúpula do bloco, ela ressaltou que a instituição deverá beneficiar os países emergentes e em desenvolvimento.

“O banco vai contribuir com recursos para garantir investimentos em infraestrutura. O Acordo Contingente de Reservas, com montante de US$ 100 bilhões, vai contribuir para que esse processo de volatilidade, enfrentado por diversas economias quando da saída dos Estados Unidos da política de expansão monetária, seja mais contido, mais administrado. [Isso] dá segurança, uma espécie de rede de proteção aos países do Brics e aos demais”, disse a presidente.

A criação do banco e do fundo de reserva deve ser anunciada na tarde de hoje, após reunião dos chefes de Estado do Brics. O banco terá capital inicial de US$ 50 bilhões, sendo US$ 10 bilhões em recursos e US$ 40 bilhões em garantias. Depois da assinatura do acordo para a criação, o banco terá que ser aprovado pelos parlamentos dos cinco países. O fundo terá capital inicial de US$ 100 bilhões, para os países do bloco com dificuldades financeiras.

(Agência Brasil)

Cid Gomes acompanha reunião do Brics

177 3

cidleilma

O governador Cid Gomes (Pros) está participando, durante toda esta terça-feira, da VI Reunião de Cúpula do Brics, no Centro de Eventos. O encontro congrega os presidentes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A presidente Dilma Rousseff atua como cicerone da reunião que, entre algumas decisões, tratará sobre a criação do Banco do Brics.

(Foto – Ana Aranha)

Fortaleza sedia VI Cúpula do Brics nesta segunda-feira

O panorama da economia mundial ganha novos traços, formulando uma nova história que começa a ser escrita na VI Cúpula dos Brics – grupo formando por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – que será sediada em Fortaleza, nesta segunda-feira (14) e terça-feira (15), no Centro de Eventos. O encerramento acontece na quarta-feira (16) em Brasília.

“Mesmo que ainda não haja um grupo econômico formalizado, o evento é extremamente importante porque está decidindo assuntos mais homogêneos, de captação, como o Banco dos Brics e seu arranjo internacional, além de aprofundar a discussão sobre a moeda local que terá relação com o mercado internacional”, afirma o presidente do Conselho Regional de Economia (Corecon), Henrique Marinho.

Para o Ceará, na visão de Henrique, trata-se de um marco, pois estará recebendo um evento de grande porte, onde empreendedores locais terão contato com importantes empresários de grandes potências, como China. “O Estado já provou que é capaz de sediar um grande evento de lazer e turismo, que é a Copa do Mundo. Agora, o Ceará será testado para o turismo de negócio”, diz.

O professor especialista em relações internacionais da Mackenzie, Francisco Américo Cassano, ressalta que, em meio a este novo panorama, o Banco dos Brics, que será o marco da institucionalização do grupo, apresenta-se como uma alternativa ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e ao Banco Mundial (BIRD), possibilitando maior independência e facilidade de crédito em moeda de aceitação universal (US$).

No entanto, o professor adverte que há obstáculos dentro dessa estruturação. “Ocorre que as instituições tradicionais (FMI e Bird) são rigorosas na concessão de crédito, pois se compõem de recursos dos próprios países membros. Dessa forma, têm que zelar por esses recursos e estabelecem regras e imposições duras a fim de garantir o retorno dos recursos concedidos aos países necessitados”, explica.

(O POVO)

Copa 2014 – Mais de 10 chefes de Estado conferirão a final do certame

vladimir

Vladimir Putin, da Rússia.

“Mais de dez chefes de Estado assistirão à final da Copa do Mundo, no domingo (13), entre Alemanha e Argentina, no Estádio do Maracanã, às 16 horas ao lado da presidenta Dilma Rousseff e do presidente da Fifa, Joseph Blatter. Antes, às 13 horas, a presidenta oferecerá um almoço às autoridades internacionais. Já estão confirmadas as presenças dos presidentes da África do Sul, Jacob Zuma, da Rússia, Vladimir Putin, do Congo, Denis Sassou-Nguesso, da República Democrática do Congo, Joseph Kabila, da Hungria, János Áder, do Haiti, Michel Martelly, e da chanceler alemã, Angela Merkel.

A presença dos chefes de Estado do Gabão, de Trinidad e Tobago, Antígua e Barbuda, Guiné-Equatorial e da Finlândia já é quase certa, faltando acertar os últimos detalhes da visita ao Brasil. Antes de iniciar o jogo, a partir das 14 horas acontecerá a cerimônia de encerramento, com apresentações da colombiana Shakira, de Ivete Sangalo, do Alexandre Pires, Carlinhos Brown, do guitarrista mexicano Carlos Santana e do rapper haitiano Wyclef Jean, além da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio, que homenageará a cidade-sede da final.

No período entre 12 e 18 de julho, o país receberá quase 30 chefes de Estado, além do presidente da Comissão Europeia, José Manuela Barroso. Após a final da Copa, os chefes de Estado do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), terão uma reunião de cúpula em Fortaleza, na terça-feira (15 ). No dia seguinte, eles se reunirão com os presidentes dos países da América do Sul. Barroso terá compromissos em Brasília no dia 18 de julho.

(Agência Brasil)

Dilma diz que nem no pior pesadelo Brasil perderia por 7 a 1

Um dia depois de a seleção brasileira sofrer a maior derrota de sua história, no jogo contra a Alemanha, a presidente Dilma Rousseff disse que “nem no pior pesadelo” poderia imaginar a derrota por 7 a 1. A presidente, no entanto, disse que o Brasil tem uma característica peculiar de saber enfrentar as adversidades.

Em entrevista para a jornalista Christiane Amanpour, do canal americano CNN, a presidente disse estar “profundamente triste” com a derrota, “assim como todos os brasileiros”. Ela assegurou que a capacidade de superar a derrota é “marca de uma grande seleção e de um grande país”.

À emissora americana, a Dilma lembrou que o Brasil foi para o jogo, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, sem dois dos seus principais jogadores, Neymar, craque e artilheiro do time, e Thiago Silva, capitão da equipe.

Em outro encontro no Palácio do Planalto, a presidente voltou a comentar o resultado do jogo. De acordo com o fundador da Amil Assistência Médica Internacional, Edson Bueno, Dilma estava “um pouco abatida”, mas confiante que o país vai superar esse momento.

“Acabamos conversando muito sobre a Copa. Ela está um pouco abatida, mas é uma pessoa forte; ela foi para a guerra, então, é uma pessoa muito forte. Ela falou para mim: temos que ir em frente, temos que motivar o país. Nós discutimos o seguinte: se for [jogar] contra a Argentina [na disputa pelo terceiro lugar, no sábado], o negócio agora é ganhar de uns 4 a 0 porque a gente, pelo menos, fica um pouco melhor”, relatou Bueno.

(Agência Brasil)

Presidente chinês confirma presença em Fortaleza para a reunião do Brics

O presidente chinês Xi Jinping visitará o Brasil, a Argentina, a Venezuela e Cuba de 15 a 23 de julho, na sua segunda viagem à América Latina em cerca de um ano. Confirmou, ensta segunda-feira, o governo chinês.

O programa inclui a participação na VI Cúpula do Brics (grupo formado pelo Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul), que ocorrerá em Fortaleza, nos dias 15 e 16 deste mês, no Centro de Eventos.

É a segunda visita de Xi Jinping à América Latina desde junho do ano passado, quando visitou o México, a Costa Rica e Trinidad e Tobago.

(Com Agência Brasil)