Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Papa Francisco: Igreja não pode interferir "espiritualmente na vida dos gays"

25 2

papa francisco

Numa entrevista divulgada nesta quinta-feira, 19, em uma revista católica, o Papa Francisco afirmou que a Igreja pode expressar suas opiniões, mas não tem o direito de “interferir espiritualmente” nas vidas de gays e lésbicas. “Uma pessoa me perguntou, de jeito provocador, se aprovava a homossexualidade. Respondi com outra pergunta: ‘Diga-me: quando Deus olha para um homossexual, ele aprova a existência dessa pessoa com amor ou a rejeita e a condena?’ Devemos sempre considerar a pessoa.”

O Pontífice criticou também os religiosos que pregam constantemente sobre o aborto, casamento gay e controle de natalidade. “Não é necessário falar sobre essas questões todo o tempo. Os ensinamentos morais e o dogma da Igreja não são equivalentes. O ministério pastoral não pode ser obcecado com a transmissão de uma gama de doutrinas desconectadas a serem impostas com insistência.”

Segundo Francisco, sua primeira missão é mudar a atitude da Igreja. “A Igreja algumas vezes se aferra a coisas pequenas, regras de mentes fechadas. O povo de Deus quer pastores, não clérigos que atuem como burocratas ou funcionários do governo.” Francisco declarou que a Igreja deve ser “uma casa para todos”, e não “uma pequena capela” concentrada na doutrina. O Pontífice afirmou ainda que nunca foi de direita e que as mulheres devem ter um papel maior nas decisões da Igreja.

A entrevista (leia na íntegra, em inglês) ocorreu durante três encontros em agosto, nos aposentos espartanos de Francisco na Casa Santa Maria, uma hospedagem do Vaticano para religiosos. As informações são do jornal O Globo.

(Com POVO Online)

Fundador do WikiLeaks afirma: Dilma tinha "obrigação" de adiar visita aos EUA

“O fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, disse nessa quarta-feira (18) que a presidenta Dilma Rousseff tinha a “obrigação” de adiar a visita de Estado a Washington, marcada para outubro, depois de saber que foi alvo de espionagem norte-americana. Em videoconferência na Embaixada do Equador em Londres, onde está asilado, Assange participou do Seminário Liberdade, Privacidade e Futuro da Internet.

“Se não tivesse tomado essa decisão, iria ser vista como fraca. Ela tem a obrigação de proteger o povo brasileiro”, disse Julian Assange, responsável pela divulgação de documentos secretos da diplomacia norte-americana.

Na videoconferência, Assange disse também que as informações sobre as atividades de espionagem das agências de inteligência norte-americana comprovam que os Estados Unidos “invadiram o território brasileiro”. “O que quer dizer quando uma lei sai de seu território [para atuar em outro]? Que está sendo invadido por um tribunal, que está fazendo cumprir a lei em território estrangeiro,” acrescentou.”

(Agência Brasil com agências Lusa e Telsur)

Dilma, Obama, espionagem e uma decisão tomada conjuntamente

Com o título “Nem muito devagar, nem tão depressa”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti publicado no O POVO desta quinta-feria. Ele analisa os efeitos da decisão da presidente Dilma Rousseff de cancelar viagem para os EUA após denúncias de espionagem americana. Confira:

Alguns colunistas de “grife” – esses que passeiam nas telas de TV e nas colunas de alguns “grandes” jornais e revistas -, e se acham moderninhos, mas prestam vassalagem aos países do “primeiro mundo” (coisa mais antiga e brega, sem ofensa à música romântica), criticarão a medida que a presidente Dilma Rousseff tomou, suspendendo a viagem que faria aos Estados Unidos.

Antes da decisão, já tachavam a medida de “bravata” e “chavismo” (e outras expressões de efeito, porém vazias), dizendo que o Brasil não poderia se dar ao luxo de brigar com a potência americana, sem correr o risco de perder negócios.

Sem entrar no mérito de que para a Casa Branca a parceria como o Brasil é umas das estratégicas de sua política internacional, incluindo a econômica, esses colunistas comportam-se como versão atualizada do velho programa “o que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil”. Para eles, a presidente já deveria ter aceitado uma desculpa qualquer, deixando o dito pelo não dito.

Entretanto, se Dilma capitulasse, sem que a Casa Branca desse explicações ou sem pedir desculpas pela espionagem, seria demonstração de extrema fragilidade, incompatível com a importância do Brasil no cenário mundial.

Atitude assim, seria admitir a subordinação, um atestado que o País não tem instituições para defender a sua soberania, nem de seus cidadãos, que também tiveram correspondência e ligações telefônicas violadas.

Porém, é óbvio que a ação do governo não poderia ser atabalhoada, de modo a levar a um rompimento das relações entre os dois país. Coisa que, diga-se, nem Obama e nem Dilma querem, e nem seria de interesse dos povos brasileiro e americano.

A tática encontrada pelo Brasil – não sair muito devagar, de modo a parecer provocação, e nem correndo para não parecer medo – foi a mais adequada, incluindo a solução honrosa para ambos os países, quando – diplomaticamente – se informa que o adiamento do encontro foi uma decisão tomada conjuntamente.

* Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br
Jornalista do O POVO

Paratleta cearense conquista quinta posição no mundial de Para-aquathlon

Claudio Amora _ Londres Set 2013

O Grupo Marquise, que apoiou a ida do paratleta Cláudio Amora ao 2013 London ITU Aquathlon World Championships, está vibrando com a conquista do cearense. Amora acaba de chegar de Londres trazendo na bagagem a medalha pela 5ª colocação na prova, que tem caráter mundial.

Após nadar um quilômetro e correr cinco quilômetros de muletas, Cláudio Amora passou a ocupar a quinta posição no ranking mundial  Para-aquathlon.

(Foto – Divulgação)

Brasil é o 14º colocado no mundo em pesquisa científica

“Os cientistas brasileiros publicaram 46,7 mil artigos científicos em periódicos no ano passado, número que coloca o Brasil em 14º lugar como produtor mundial de pesquisas. Segundo o relatório feito pela empresa Thomson Reuters, isso equivale a 2,2% de tudo o que foi publicado no mundo, em 2012. Nos últimos 20 anos, o país subiu dez posições nesse ranking. A China conquistou o primeiro lugar nesse levantamento, seguida por Estados Unidos, Japão e Europa. O trabalho foi feito em parceria com o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

No Brasil, o ramo científico que mais produziu artigos foi a medicina clínica. No período de 2008 a 2012, foram produzidos quase 35 mil artigos. Em segundo lugar, ficou a ciência de plantas e animais, com 19,5 mil artigos no mesmo período. Ciências agrárias produziram 13,5 mil artigos entre 2008 e 2012. O maior crescimento foi visto nas ciências sociais e gerais, que saltaram de 1,5 mil entre 2003 e 2007 para 9,8 mil entre 2008 e 2012.

Como consequência do aumento na produção científica, o pedido de patentes no país chegou a 170 mil no período de 2003 a 2012. Segundo o presidente do Inpi, Jorge Ávila, o órgão continua lidando com o forte crescimento do número de pedidos de patentes, que foi 33,5 mil em 2012, com projeção de alcançar 40 mil este ano. Os maiores detentores de patentes no país, revelou a pesquisa, foram a Petrobras e as universidades públicas.”

(Agência Brasil)

Dilma adia viagem oficial aos EUA

“A presidenta Dilma Rousseff anunciou, por meio de nota, o adiamento da visita de Estado que faria aos Estados Unidos em outubro. De acordo com o texto, “tendo em conta a proximidade da programada visita de Estado a Washington – e na ausência de tempestiva apuração do ocorrido, com as correspondentes explicações e o compromisso de cessar as atividades de interceptação – não estão dadas as condições para a realização da visita na data anteriormente acordada”.

Segundo a nota oficial, a decisão foi tomada pelos dois presidentes – Dilma Rousseff e Barack Obama. “Dessa forma, os dois presidentes decidiram adiar a visita de Estado, pois os resultados desta visita não devem ficar condicionados a um tema cuja solução satisfatória para o Brasil ainda não foi alcançada”, acrescentou a nota, entregue pelo porta-voz da Presidência, Thomas Traumann.

“O governo brasileiro confia em que, uma vez resolvida a questão de maneira adequada, a visita de Estado ocorra no mais breve prazo possível, impulsionando a construção de nossa parceria estratégica e patamares ainda mais altos”, diz o texto.”

(Agência Brasil)

 

Prefeitura de Fortaleza participa de evento internacional de desenvolvimento do turismo

salmito feira moscou

O secretário de Turismo de Fortaleza (Setfor), Salmito Filho, participa nesta terça-feira (17), em Moscou, da 19ª edição do Otdykh Leisure, que marca a semana da indústria do turismo da estação de outono da capital da Rússia. O evento segue até sexta-feira (20) e aborda as várias ações feitas no setor turístico mundial.

A temática abordada no Otdykh Leisure será a influência dos grandes eventos nos meios de hospedagem, além de também focar nas oportunidades trazidas pelos diversos eventos que acontecerão no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Mundo FIFA 2014 e Olimpíadas de 2016.

“Este evento é a maior oportunidade que o nosso município tem de captar conhecimentos de uma grande metrópole como Moscou, além de compartilhar nossas experiências com os recentes grandes eventos recebidos em nossa cidade. Articularemos a promoção turística e a possibilidade de voos para Fortaleza e faremos, também, uma reunião com o embaixador do Brasil na Rússia”, comentou Salmito Filho, que destacou ainda Fortaleza como sede da reunião de cúpula dos BRICS – organização que abrange as economias em desenvolvimento de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, em março do próximo ano.

Além do titular da Setfor, integram a comitiva cearense o secretário adjunto da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur), Marcos Pompeu; o presidente da ABIH-CE, Darlan Teixeira Leite; o vice-presidente do FCVB, Ivana Bezerra de Meneses Boris; jornalistas e representantes do trade turístico do Estado.

Cine Ceará – Deu espanhol na final

holleva

A 23ª edição do Cine Ceará fez jus ao nome de festival ibero-americano ao dedicar grande parte das sessões deste ano ao cinema contemporâneo português e ao consagrar sábado, em sua noite de premiação, realizada no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura de Fortaleza – o longa-metragem espanhol “Emak Bakia”, do diretor Oskar Alegria.

O documentário de Alegria, que narra a busca de uma casa na costa basca, na qual o lendário artista norte-americano Man Ray fez seu primeiro filme de vanguarda em 1926 (“Leave Me Alone”), levou o principal prêmio da noite, o Troféu Mucuripe de melhor filme, além de US$ 10 mil.

Alegria, que esteve em Fortaleza durante a semana para apresentar o filme, mas precisou deixar o país para participar de outro festival, foi representado no palco pela coordenadora geral do Cine Ceará, Margarita Hernández, que falou ao telefone com o vencedor e leu uma mensagem dele ao público.

* Boa parte dos participantes do Cine Ceará já deixou Fortaleza. A maioria falando maravilhas do evento.

(Foto – Divulgação)

Acordo entre EUA e Rússia permitiu evitar a guerra, diz ministro sírio

O acordo entre os Estados Unidos e a Rússia sobre a eliminação de armas químicas na Síria permitiu evitar a guerra, disse neste domingo (15) o ministro sírio da Reconciliação, Ali Haïdar. “Saudamos este acordo. Por um lado, ajuda os sírios a sair da crise e, por outro, permitiu evitar a guerra, retirando o argumento de quem queria provocá-la”, disse, em entrevista a uma agência de notícias russa.

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, chegaram nesse sábado (14) a acordo sobre um plano de eliminação das armas químicas sírias. O acordo dá uma semana a Damasco para apresentar a lista dessas armas e prevê a adoção de uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o assunto. Inspetores entrarão na Síria até novembro com o objetivo de eliminar as armas químicas do país até meados de 2014.

O acordo reduziu as ameaças de ataque pelos EUA para punir o regime do presidente sírio Bashar Al Assad, acusado de liderar um ataque com armas químicas que causou centenas de mortes no último dia 21 de agosto, perto de Damasco. O acordo de Genebra “garante um apoio internacional para que todos os representantes do povo sírio se sentem à mesa de negociações e resolvam os seus problemas internos numa próxima etapa”, disse o ministro da Reconciliação sírio.

Várias capitais europeias demonstraram aprovação ao acordo, que também recebeu o apoio da China.

(Agência Brasil)

Síria: Obama elogia acordo, mas diz que ainda há muito por fazer

O acordo firmado nesse sábado (14) entre os Estados Unidos e a Rússia em relação ao plano de eliminação das armas químicas sírias agradou ao presidente americano Barack Obama. Ele ressaltou, porém, que há muito ainda por fazer e que Damasco deve cumprir os compromissos internacionais.

Em comunicado, Obama disse que “os Estados Unidos continuam preparados para agir”, se o regime do presidente Bashar Al Assad não fizer jus ao acordo alcançado entre seu país e a Rússia, aliada da Síria.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, manifestou esperança de que o acordo desse sábado conduza “a esforços para acabar com o terrível sofrimento” dos sírios.

Também o chefe da diplomacia francesa, Laurent Fabius, elogiou o acordo de Genebra, classificando-o como “um passo importante”. O ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, William Hague, publicou na rede social Twitter mensagem de apoio ao acordo. Da mesma forma, o governo alemão mostrou-se confiante em um aumento das oportunidades para uma solução política do conflito.

O acordo dá ao governo sírio uma semana para apresentar a lista de armas químicas e prevê a adoção de uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU), que trata do uso da força. Pelo acordo, inspetores deverão estar em território sírio até novembro, com o objetivo de eliminar as armas químicas do país até meados do ano que vem.

De acordo com as Nações Unidas, o conflito na Síria, onde a contestação popular ao regime degenerou em guerra civil, fez mais de 100 mil mortos desde 2011 e perto de 2 milhões de refugiados, que têm sido acolhidos sobretudo na Jordânia, Turquia e Líbano.

(Agência Brasil)

Presidente da Petrobras e diretora-geral da ANP falam sobre espionagem em audiência conjunta

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e a CPI da Espionagem vão realizar reuniões conjuntas para ouvir a presidente da Petrobras, Graça Foster, e a diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Magda Chambriard.

Na terça-feira (17), as três comissões ouvem a diretora-geral da ANP. Na quarta-feira (18), será a vez da presidente da Petrobras ser ouvida pelas comissões.

Os senadores questionarão as duas dirigentes sobre as denúncias de que a agência de segurança nacional dos Estados Unidos – a National Security Agency (NSA) – teria espionado a Petrobras, a maior estatal do país.

As reuniões ocorrem pouco mais de um mês antes do leilão para exploração do Campo de Libra, na Bacia de Santos, marcado para 21 de outubro. Esse é um dos principais campos petrolíferos da camada pré-sal no Brasil, que tem potencial estimado entre 26 bilhões a 42 bilhões de barris de petróleo, cujo valor poderá ultrapassar US$ 1 trilhão.

Os senadores querem saber se a lisura do leilão pode ter sido comprometida devido à espionagem. As autoridades terão de responder se sentem-se seguras para a realização desse leilão frente a possíveis quebras de dados sigilosos, que poderiam beneficiar algum dos concorrentes.

Na quinta-feira (12), o senador Roberto Requião (PMDB-PR) comunicou a apresentação de projeto de decreto legislativo com o objetivo de sustar o edital do leilão do Campo de Libra.

(Agência Senado)

Mortalidade infantil no Brasil cai 77% em 22 anos

“A mortalidade infantil no Brasil caiu 77% entre 1990 e 2012, de acordo com o Relatório de Progresso 2013 sobre o Compromisso com a Sobrevivência Infantil: Uma Promessa Renovada, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Segundo o estudo, em 1990, a taxa de mortalidade infantil no Brasil era 62 para cada mil nascidos vivos. Em 2012, o número caiu para 14, o que coloca o país em 120º lugar no ranking entre mais de 190 países. A lista é decrescente e quanto mais à frente, maior o índice de mortalidade.

A taxa de mortalidade infantil calcula a probabilidade de morte entre o nascimento e os 5 anos de idade a cada mil nascimentos. Ela compõe a expectativa de vida ao nascer, que faz parte do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e é um dos indicativos mais usados para mensurar o desenvolvimento dos países e nortear a elaboração de políticas púbicas.

O Brasil teve melhora em todos os índices apurados. No ranking do Unicef, o país está atrás de outros desenvolvidos como Finlândia, Japão, Cingapura, Noruega e Islândia – primeira colocada no ranking. Os cinco países com os piores índices de mortalidade infantil estão no continente: Serra Leoa, Angola, Chade, Somália e Congo.”

(Agência Brasil)

Justiça da Índia condena quatro homens acusados de estuprar estudante

“A Justiça da Índia condenou hoje (13) à morte os quatro homens acusados do estupro coletivo de uma estudante de 23 anos em Nova Delhi, a capital do país. A decisão foi proferida pelo juiz Yogesh Khanna. Segundo o magistrado, o caso deve ser classificado na “categoria dos mais raros dos raros”. A legislação na Índia determina a pena de morte para certos crimes, mas as execuções são raras. Em 2004, um homem de 39 anos foi executado pela violação e morte de uma adolescente de 14 anos.

“No momento em que os crimes contra as mulheres estão aumentando, o tribunal não pode fechar os olhos a esse ato grotesco”, disse o juiz. Nas imagens, divulgadas pelas emissoras de televisão locais, os quatro acusados apareceram com lágrimas nos olhos. Vinay Sharma, um dos condenados, chorou e gritou ao ouvir a sentença de morte. O crime ocorreu em dezembro de 2012. Os quatro homens atacaram a universitária dentro de um ônibus em Nova Delhi. Ela sofreu agressões sexuais e foi atirada para fora do veículo. O caso gerou comoção internacional. Ela sobreviveu, por duas semanas, mas acabou morrendo devido a lesões internas.

(Agência Brasil)

Unicef e OPAS divulgarão Relatório sobre Mortalidade Infantil

“Relatório de Progresso 2013 sobre o Compromisso com a Sobrevivência Infantil: Uma Promessa Renovada será lançado hoje (13), às 11 horas, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). No Brasil, a entrevista coletiva para a apresentação dos dados será na sede da Opas, no Setor de Embaixadas Norte, em Brasília.

O documento examina as tendências mundiais da mortalidade na infância desde 1990, analisa as principais causas de morte de menores de 5 anos e descreve ações nacionais e globais voltadas a salvar a vida de crianças.

O evento terá a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, de representantes do Unicef e da Opas. Na solenidade, Padilha apresentará dados sobre a mortalidade infantil no Brasil e as ações do governo no setor.”

(Agência Brasil)

Cearense preside Instituto Brasil África e já prepara visita de embaixadores ao Ceará

82 1

boscomonte

Fortaleza acaba de ganhar um organismo que terá por objetivo estreitar ainda mais as relações entre o Brasil e o continente africano e contribuir para a reflexão sobre inúmeras oportunidades mútuas de cooperação e parcerias. Em atividade, o Instituto Brasil África (IBA).

O professor Bosco Monte é o primeiro presidente da entidade que, como atividade inicial, organiza a visita do Comitê dos Embaixadores Africanos (baseados em Brasília) da SADC (Southern African Development Community) ao Ceará, no período de 15 a 20 de outubro.

Entre metas da visita, explorar nichos existentes no Estado nas áreas de investimentos, comércio, turismo e educação, bem como ampliar ações já existentes entre o Ceará e África. Dez embaixadores africanos estarão nessa visita à Capital cearense.

(Coluna Vertical, do O POVO)

Dilma esperneou, esperneou, mas viajará para os Estados Unidos

54 1

Dilma e ministro Temporão são multados por propaganda antecipada

“A presidenta Dilma Rousseff confirmou hoje (11) que viajará aos Estados Unidos para abrir a Assembleia Geral das Nações Unidas. “Dia 23 [de setembro] eu abro a Assembleia Geral da ONU”, disse Dilma, após cerimônia no Estaleiro Inhaúma, na região portuária do Caju, no Rio.

Em discurso aos trabalhadores, a presidenta reafirmou a disposição do governo federal em continuar a investir no setor do petróleo pelos próximos anos. “Só o Campo de Libra vai necessitar de mais 15 ou 17 novas plataformas”, disse Dilma. Ela lembrou que no início do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva só havia 2 mil postos de trabalho nos estaleiros nacionais, número que hoje passa de 70 mil, segundo ela.

Dilma vistoriou as obras da plataforma P-74, no estaleiro e celebrou o início da operação da Etapa 1 do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) pressurizado do Terminal Aquaviário de Ilha Comprida, na região portuária do Caju.”

(Agência Brasil)

VI Cúpula dos BRICS – Itamaraty e Governo tocam os preparativos para o encontro

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=taDe-jzlL_U&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

Começou, na prática, toda a preparação para a VI Cúpula dos BRICS – países emergentes, que ocorrerá no fim de março e início de abril e 2014 no Centro de Eventos, em Fortaleza.

O assessor para Assuntos Internacionais do Governo do Ceará, advogado Hélio Leitão, seguiu para Brasília onde, até quinta-feira, participará de reuniões no Itamarati sobre esse encontro, que trará para a Capital cearense os chefes dos executivos do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Lula condena "bisbilhotice" de Obama sobre Dilma

40 1

lula fortaleza

“O ex-presidente Lula fez críticas ao governo norte-americano e ao presidente Barack Obama, nesta quarta-feira (11), em São Paulo, ao se referir aos recentes casos de espionagem sobre o governo de Dilma Rousseff e a Petrobras.

“Por acaso pode o Obama ficar bisbilhotando as conversas da Dilma em nome da democracia? Cadê a decisão judicial que permitiu isso?”, indagou.

Lula foi um dos palestrantes em evento sobre democracia e combate à fome promovido em um hotel paulistano pela revista “Carta Capital”. Depois que os casos de espionagem vieram à tona, Dilma deixou em aberto a possibilidade de viajar, em 23 de outubro, para os Estados Unidos, onde se encontraria com Obama.”

* Do Portal Uol, leia aqui.

As violações do Império do Norte, a Síria e os "jornalistas amestrados"

45 1

tio-sam1

Com o título “Estados Unidos são inimigos jurados da humanidade”, eis artigo do jornalista e radialista Messias Pontes. Ele aborda o caso da possível invasão de tropas norte-americanas na Síria e fala dos “jornalistas” amestrados que fazem o jogo dos EUA em torno desse e de temas como espionagem. Confira:

Quem se dispuser a consultar na história os males causados pelo imperialismo norte-americano verá que dificilmente encontrará um dia no ano em que não haja uma agressão, direta ou indireta, a um país soberano. Ontem completou 24 anos que os marines dos Estados Unidos invadiram a pequenina Honduras; hoje completa exatamente 40 anos que o governo democrático e popular do Chile foi deposto e seu presidente Salvador Alende assassinado dentro do Palácio de la Moneda através de um golpe de Estado patrocinado pelo imperialismo ianque, em que dezenas de milhares de democratas foram presos ilegalmente, torturados e mortos. Tudo em nome da democracia. 

No artigo anterior – Fora ianques da Síria – lembrei algumas invasões e crimes cometidos pelos Estados Unidos nas últimas décadas e sobre a tentativa desesperada do presidente Barack Obama de bombardear a Síria usando as mesmas mentiras utilizadas quando da criminosa invasão ao Iraque há dez anos, sob a alegativa do uso de armas químicas, negadas pelos inspetores da ONU.

As violações do Império do Norte aos direitos humanos e à soberania das nações acontecem diariamente até mesmo contra países amigos, como é o caso do Brasil, da Alemanha, da França e até mesmo do Reino Unido. E a arapongagem não é só contra presidentes, ministros e seus auxiliares como aconteceu com a presidente Dilma Rousseff e seus assessores. É também contra empresas concorrentes como a Petrobras, fato agora revelado mas que desde o governo Getúlio Vagas, na década de 1950, já se suspeitava.

Cai por terra, definitivamente, a deslavada mentira do presidente Obama de que a espionaram da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) era para proteger os norte-americanos e demais povos contra o terrorismo. Por acaso a Petrobras é uma organização terrorista? O fato mereceu mais uma vez o repúdio da presidente Dilma – que teve violado os seus e-mails e suas conversas telefônicas com seus ministros e auxiliares, que denunciou que na realidade os Estados Unidos estão de olho no nosso pré-sal.

Em nota da Presidência, Dilma Rousseff afirmou que, “se confirmado os fatos veiculados pela imprensa, fica evidenciado que o motivo das tentativas de violação e de espionagem não é a segurança ou o combate ao terrorismo, mas interesses econômicos e estratégicos”. Já foi dito por ex-presidente e ministros norte-americanos, mais de uma vez, que os Estados Unidos não têm amigos, mas sim interesses.

Tão logo o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou em 2007 a descoberta de petróleo e gás na camada pré-sal entre Santa Catarina e o Espírito Santo, uma das maiores reservas petrolíferas do mundo, o governo norte-americano reativou a sua IV Frota naval e passou a navegar em toda a América do Sul, numa ameaça velada de que poderia usá-la quando lhe aprouvesse. A espionagem à Petrobras objetiva obter informações sigilosas da nossa maior empresa, desrespeitando agressivamente a nossa soberania.

A consciência democrática brasileira exige que a presidenta Dilma Rousseff cancele a sua viagem a Washington em outubro próximo e cancele definitivamente os leilões do pré-sal, notadamente o do campo de Libra, o maior já descoberto. Até porque não tem sentido leiloar a exploração do que já se conhece. Os leilões foram feitos em áreas de risco que a empresa vencedora iria arriscar encontrar ou não petróleo e gás.

Lamentável é que diante de fatos tão graves, como a violação aos direitos humanos e à soberania nacional, ainda tem jornalista amestrado, o que existe de pior na categoria, como o sabujo Adriano Pires, da Globonews, para defender e justificar a espionagem ianque. Pior ainda é tachar de xenófobo os que condenam o “erro” do governo americano. Por acaso espionagem é erro ou crime?

Colonistas e amestrados como Merval Pereira, Arnaldo Jabor, William Waac, todos da Globo, e mais o racista Bóris Casoy, José Nêumanne Pinto e muitos outros perderam completamente o pouco de credibilidade que tinham, pois está claro como a lux do dia que os Estados Unidos são inimigos jurados da humanidade.

* Messias Pontes,

Jornalista e radialista.