Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Mercosul vai emitir declaração sobre espionagem e direito a asilo

Os chanceleres da Venezuela, Elias Jaua, e do Uruguai, Luis Almagro, disseram nesta quinta-feira (11) que os presidentes dos países do Mercosul irão emitir uma declaração sobre denúncias de espionagem, direito a asilo e o incidente envolvendo o avião do presidente da Bolívia, Evo Morales. No último dia 2 de julho, Morales foi impedido de sobrevoar o espaço aéreo de Portugal, da Espanha, França e Itália por causa da suspeita de que Edward Snowden, que prestava serviços à Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, estaria a bordo do avião do presidente boliviano. Snowden é procurado pelo governo norte-americano após ter revelado monitoramento de dados de cidadãos – norte-americanos e estrangeiros – pelos Estados Unidos.

“Vai haver uma resolução sobre espionagem, direito a asilo e sobre a ofensa ao presidente Evo Morales”, disse Jaua, em entrevista à imprensa, antes da reunião de chanceleres para preparação da cúpula do bloco, que ocorrerá nesta sexta-feira (12). Na ocasião, a Venezuela – que foi admitida como quinto membro pleno do Mercosul há um ano – assumirá a presidência pro tempore do grupo. O Uruguai é o atual presidente temporário do bloco regional.

“As desculpas apresentadas pelos países europeus foram insuficientes [em relação ao episódio de Morales]”, declarou Almagro. Na última terça-feira (9), o Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou, por consenso, uma resolução condenando as ações dos países europeus porque são “claramente violadoras de normas e princípios básicos do direito internacional, como a inviolabilidade dos chefes de Estado”.

O governo venezuelano ofereceu asilo a Snowden, no último dia 5 de julho. Ele está em uma área de trânsito no aeroporto de Moscou. Para que possa sair do país, a Venezuela teria que negociar com a Rússia um salvo-conduto.

(Agência Brasil)

Papa saudará fiéis em papamóvel antes de celebrar missa no Santuário de Aparecida

“O papa Francisco celebrará missa às 10h30min no dia 24 (quarta-feira), no Santuário Nacional de Aparecida, em cidade de mesmo nome, no interior de São Paulo. Em Aparecida, Francisco fará um passeio na área do santuário no papamóvel, saudando os fiéis e abençoando-os. Tradicionalmente, o papa fica de pé, o que facilita a visão de quem estiver na praça. O pontífice chega ao Brasil no próximo dia 22 para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro.

Em Aparecida, Francisco irá à Tribuna Bento XVI, do lado externo do santuário, para dar a benção aos devotos que estiverem reunidos do lado de fora. Telões serão colocados nas áreas ao redor do santuário para a transmissão do passeio de Francisco e, também, da missa.

O santuário será aberto por volta das 5 horas, segundo informações do Vaticano, e tem espaço para, no máximo, 15 mil pessoas. O padre Evaldo Souza, que ajuda na organização, reiterou que não há venda de ingressos para a missa. A exemplo do que ocorreu em março, na missa de celebração da eleição do papa, todos que estiverem acompanhando a missa, mesmo que do lado de fora, e queiram receber a eucaristia terão oportunidade.”

papa francisco 130525

(Rádio Vaticano)

Papa Francisco ganhará imagem de Aparecida

papa francisco 130525

“Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que será realizada de 23 a 28 deste mês, o papa vai ganhar de presente uma imagem de Nossa Senhora Aparecida – a padroeira do Brasil. Francisco receberá o presente durante a visita ao Santuário de Aparecida (no interior de São Paulo). O presente é semelhante a uma imagem que está em Aparecida: é feita em cedro e tem 40 centímetros.

O presente do papa virá do sul de Minas, esculpida por Paulo Henrique Ferreira Pinto, conhecido como Sodêm, artesão da cidade de Campanha que só trabalha com obras sacras. O escultor demorou dois dias para fazer os detalhes da imagem que será entregue ao papa. Ele é escultor há mais de 40 anos e consegue transformar com talento madeira em arte. O artista diz que usa a sensibilidade e o improviso para criar.

O papa visitará o Santuário de Aparecida no dia 24, para a celebração de uma missa na basílica. Ele chega ao país no dia 22 e fica até 28 de julho, último dia da jornada.”

(Agência Brasil)

Ministro diz que espionagem de comunicações é ataque à soberania e tem que ser respondida com firmeza

27 3

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse nesta terça-feira (9) que os governos de países que tiveram suas comunicações monitoradas pelos Estados Unidos têm que responder com “muita dureza” à possível espionagem. Segundo Carvalho, a Cúpula do Mercosul, na próxima sexta-feira (12), em Montevidéu, será uma oportunidade para que os países do bloco se manifestem em conjunto contra as denúncias de monitoramento norte-americano.

“Qualquer ferimento, qualquer ataque à soberania de um país, tem que ser respondido com muita dureza. Porque, se a gente abaixar a cabeça, amanhã eles passam por cima da gente.”

Reportagem do jornal O Globo revelou que as comunicações do Brasil estavam entre os focos prioritários de monitoramento pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês), segundo documentos divulgados pelo ex-agente norte-americano Edward Snowden, que trabalhava em prestadora de serviços para a NSA. Os dados eram monitorados por meio de um programa de vigilância eletrônica altamente secreto chamado Prism.

Além do Brasil, o México, a Venezuela, Argentina, Colômbia, o Equador e outros países latino-americanos foram alvos de programas de espionagem e rastreamento da NSA.

(Agência Brasil)

Papa Francisco concede indulgências a participantes da Jornada Mundial da Juventude

“O papa Francisco promulgou o decreto que concede indulgência aos participantes da 23ª Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013), que será realizada de 22 a 29 deste mês no Rio de Janeiro. No texto, Francisco diz que a indulgência pode ser recebida por todos que participarem do encontro, até mesmo aqueles que estiverem presentes de forma espiritual. Porém, avisa: é necessário rezar pelas intenções para obtenção da indulgência. O decreto é de julho e tem a assinatura do cardeal Manuel Monteiro de Castro, penitenciário-mor.

Francisco condicionou a concessão de indulgências ao cumprimento dos sacramentos: da confissão e oração, seguidos pelo da comunhão. O decreto diz que será concedida indulgência parcial aos fiéis, em quaisquer lugares que estejam durante a jornada. Aos fiéis considerados “legitimamente impedidos”, a orientação é para que participem “espiritualmente nas sagradas funções”.

No texto, há ainda a recomendação para que invoquem a Virgem Maria e Nossa Senhora Aparecida. O decreto alerta que a indulgência é concedida aos “fiéis verdadeiramente arrependidos e contritos, que devotamente participem dos ritos sagrados e exercícios de piedade” durante o encontro.”

(Agência Brasil)

Dilma: Brasil não concorda com interferência nas comunicações de nenhum país

A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (8) que o governo brasileiro não concorda com nenhuma interferência nas comunicações feita por qualquer país e que já está investigando a denúncia de monitoramento de informações de cidadãos brasileiros pelo governo norte-americano, revelada em reportagem do jornal O Globo.

“A posição do Brasil nessa questão é muito clara e muito firme: não concordamos com interferências dessa ordem no Brasil e em qualquer outro país”, disse a presidenta, em rápida entrevista, após o lançamento do Programa Mais Médicos, no Palácio do Planalto.

De acordo com a reportagem, publicada nesse domingo (7), as comunicações do Brasil estavam entre os focos prioritários de monitoramento pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês), segundo documentos divulgados pelo ex-agente norte-americano Edward Snowden. Os dados eram monitorados por meio de um programa de vigilância eletrônica altamente secreto chamado Prism.

Segundo Dilma, o Brasil encaminhou um pedido de explicações ao governo norte-americano e vai pedir à União Internacional de Telecomunicações (UIT), em Genebra, na Suíça, o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações.

“Ao mesmo tempo, vamos apresentar uma proposta à Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), uma vez que um dos preceitos fundamentais é a garantia da liberdade de expressão, mas é também a garantia de direitos individuais, principalmente o direito à privacidade, que aliás, é garantido na nossa Constituição”, acrescentou.

(Agência Brasil)

Papa Francisco ganhará recepção de R$ 1 milhão no Rio de Janeiro

58 2

papa francisco

“A recepção para o Papa Francisco no Palácio Guanabara, no próximo dia 22, vai custar cerca de R$ 1 milhão aos cofres do governo do Rio de Janeiro.

Uma reunião na semana passada acertou s detalhes do encontro, que terá a presidente Dilma Rousseff, 25 ministros (se fossem os 39 a conta certamente subiria…), Renan Calheiros, Fernando Collor e José Sarney entre os 700 convidados.

Do orçamento da festa consta também uma pequena reforma no Salão Nobre do Guanabara que, no ano passado, passou por uma ampla restauração.

(Coluna Radar – Veja Online)

Brasil pede explicações aos Estados Unidos sobre espionagem eletrônica

O governo do Brasil pediu explicações aos Estados Unidos (EUA) sobre a espionagem das comunicações de cidadãos brasileiros pela Agência Nacional de Segurança daquele país (NSA, na sigla em inglês). De acordo com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, os esclarecimentos foram solicitados por meio da Embaixada do Brasil em Washington e, ainda, ao embaixador dos EUA no Brasil.

O ministro disse que o Itamaraty recebeu com “grave preocupação” a notícia de que contatos eletrônicos e telefônicos de seus cidadãos estariam sendo monitorados. Patriota deu as declarações em Paraty, no Rio de Janeiro, onde está sendo realizada a 11ª Festa Literária Internacional (Flip).

Segundo Antônio Patriota, o governo brasileiro lançará iniciativas na Organização das Nações Unidas (ONU) pelo estabelecimento de normas claras de comportamento para os países quanto à privacidade das comunicações dos cidadãos e a preservação da soberania dos demais Estados. O Itamaraty pretende ainda pedir à União Internacional de Telecomunicações (UIT), em Genebra, na Suíça, o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações.

O escândalo sobre o monitoramento das comunicações privadas de cidadãos e empresas de dentro e de fora do país pelo governo dos EUA veio à tona após o ex-técnico em segurança digital da CIA (agência de inteligência norte-americana), Edward Snowden, revelar a prática. Os dados eram vigiados por meio do Prism, programa de vigilância eletrônica altamente secreto mantido pela NSA. Uma reportagem do jornal O Globo deste domingo revelou que as comunicações do Brasil estavam entre os focos prioritários de monitoramento.

Depois das revelações, Snowden teve o passaporte cancelado pelo governo norte-americano. Ele pediu asilo político a 21 países. Até o momento, Bolívia, Venezuela e Nicarágua se ofereceram para receber o ex-agente.

(Agência Brasil)

OEA vai discutir bloqueio aéreo de países europeus a avião de Evo Morales

No próximo dia 9, integrantes do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) vão se reunir para discutir o bloqueio aéreo feito por quatro países europeus à aeronave do presidente da Bolívia, Evo Morales.

Na última semana, autoridades da França, da Itália, da Espanha e de Portugal não autorizaram que a aeronave, que vinha de Moscou, cruzasse o espaço aéreo alegando suspeitas de que o ex-funcionário da CIA (agência de inteligência dos Estados Unidos), Edward Snowden, estaria a bordo. O avião foi forçado a fazer um pouso de emergência na Áustria onde, segundo fontes de La Paz, foi revistado.

Snowden, que denunciou o monitoramento feito por autoridades norte-americanas de e-mails e ligações telefônicas de cidadãos dentro e fora dos Estados Unidos, está, há quase um mês, em uma área de trânsito do Aeroporto de Moscou, considerada como “território neutro”.

Nesse sábado (6) o presidente da Bolívia ofereceu “asilo humanitário” ao americano. No discurso feito em uma cidade no Sudeste do país, Morales deixou claro que a decisão é um protesto contra os países que impediram que a aeronave decolasse.

A reunião da OEA, marcada para a próxima terça-feira, ocorrerá na sede da organização internacional em Washington e será transmitida ao vivo no site da OEA. Há três dias, o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, cobrou explicações dos governos europeus. Em comunicado, Insulza se disse “profundamente incomodado” e ressaltou que “nada justifica uma ação de tanto desrespeito”.

(Agência Brasil)

Maior traficante de cocaína do mundo é detido na Colômbia e deportado para Itália

preso

As autoridades da Colômbia anunciaram neste sábado (6) que vão deportar Roberto Pannunzi, considerado o maior traficante de cocaína do mundo, para a Itália. Pannunzi foi detido nessa sexta-feira (5) em um centro comercial de Bogotá.

Segundo as polícias colombiana e italiana, Pannunzi levava para a Europa cerca de duas toneladas de cocaína por mês e era “o único” capaz de vender droga tanto à máfia da Calábria (Ndrangheta) como à da Sicília (Cosa Nostra).

Roberto Pannunzi foi detido em uma operação conjunta da polícia colombiana e de agentes de combate ao tráfico de droga dos Estados Unidos (Drug Enforcement Administration – DEA).

O italiano identificou-se à polícia com um nome falso, Silvano Martino, por meio de um documento venezuelano falso.

Segundo Nicola Gratteri, procurador-geral adjunto da região de Reggio Calabria, no Sul de Itália, Pannunzi vai ser deportado porque “um processo de extradição demoraria vários meses”.

A expectativa é que Pannunzi chegue ainda hoje ao aeroporto de Fiumicino, em Roma.

(Agência Brasil)

Vaticano canonizará João Paulo II e João XXIII

O Vaticano confirmou nesta sexta-feira: os Papas João Paulo II e João XXIII vão ser canonizados. A Santa Sé anunciou que o Papa Francisco aprovou um decreto reconhecendo um segundo milagre atribuído ao pontífice polonês Karol Wojtyla, que nasceu em 1920 e liderou a Igreja Católica entre 1978 e sua morte, em 2005.

O Vaticano confirmou que o Papa João XXIII, que pontificou entre 1958 e 1963, também será santificado.

Em seu caso, Francisco considerou que a canonização é merecida, apesar de não haver nenhum milagre formalmente atribuído a ele. As datas das cerimônias de canonização ainda não foram divulgadas.

ONU quer países que proibiram voo de Evo Morales discutindo o assunto

50 1

“O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse compreender as preocupações do governo da Bolívia, que encaminhou queixa ao órgão depois que o avião presidencial foi proibido de sobrevoar quatro países da Europa e aterrissar. Ban Ki-moon pediu que os governos envolvidos debatam a questão com respeito aos legítimos direitos. Ele se sente “aliviado” pelo incidente não ter causado “consequências para segurança” do presidente boliviano, Evo Morales e de sua comitiva.

A reação de Ban Ki-moon ocorreu por intermédio de comunicado da ONU. “Compreendo as preocupações do governo da Bolívia”, diz o texto. “[Estou] aliviado por esse infeliz incidente não ter tido consequências para a segurança do presidente Morales e da comitiva.” O secretário-geral disse ter apelado aos “países implicados que debatam a questão, respeitando os legítimos interesses” em discussão. A Bolívia disse ter encaminhado queixa formal contra Portugal, a Espanha, a França e a Itália por terem fechado o espaço aéreo para a aeronave presidencial.

Na terça-feira (2), o avião de Morales foi proibido de ingressar nos espaços aéreos de Portugal, da França, da Itália e da Espanha porque havia suspeitas de que o ex-agente norte-americano Edward Snowden estivesse a bordo. Morales foi obrigado a desviar a rota e aguardar autorização para seguir viagem, em Viena, na Áustria.

Snowden é acusado de espionagem nos Estados Unidos e está na Rússia à espera da concessão de asilo político. O ex-agente denunciou que os norte-americanos monitoravam e-mails e ligações telefônicas de cidadãos dentro e fora do país. O norte-americano pediu asilo a 21 países, inclusive ao Brasil.”

(Agência Brasil)

Evo Morales ganhará reunião de desagravo com sete presidentes sul-americanos

39 1

avione

Evo Morales fez escala técnica, nessa noite de quarta-feira, em Fortaleza.

“A reunião extraordinária marcada para hoje (4) à tarde em Cochabamba, na Bolívia, para aprovar um ato de desagravo ao presidente Evo Morales, deve contar com a presença de sete presidentes, além dos representantes dos demais países, que integram a União de Nações Sul-Americanas (Unasul). O Brasil será representado pelo secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Eduardo dos Santos. O ministro das Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, confirmou que os presidentes Ollanta Humala (Peru), Cristina Kirchner (Argentina), José Pepe Mujica (Uruguai), Rafael Correa (Equador), Nicolás Maduro (Venezuela) e Dési Bouterse (Suriname), além de Morales, estarão presentes.

O vice-presidente da Bolívia, Álvaro García Linera, disse que o objetivo da reunião é aprovar um desagravo a Morales e registrar o “abuso imperial” que desencadeou “o sequestro” do presidente. A reunião foi convocada a pedidos de Correa, do Equador. A convocação extraordinária é uma resposta coletiva à proibição do avião de Morales de sobrevoar e aterrissar em quatro países europeus. A Unasul é formada por 12 países, mas o Paraguai está suspenso temporariamente.

Anteontem (2), o avião de Morales foi proibido de ingressar no espaço aéreo de Portugal, da França, Itália e Espanha porque havia suspeitas de que o ex-agente norte-americano Edward Snowden estivesse a bordo. Morales foi obrigado a desviar a rota e aguardar em Viena, na Áustria, autorização para seguir viagem. Nos Estados Unidos, Snowden é acusado de espionagem e está na Rússia esperando a concessão de asilo político. O ex-agente denunciou que os norte-americanos monitoravam e-mails e ligações telefônicas de cidadãos dentro e fora do país.”

(Agência Brasil/Foto – Tatiana Forte)

Deposto pelas Forças Armadas, presidente do Egito e colaboradores estão detidos

“Deposto pelas Forças Armadas, o presidente do Egito, Mouhamed Mursi, está detido por militares no Clube da Guarda Presidencial Republicana, segundo integrantes da Irmandade Muçulmana, organização política que apoiava o regime. Mursi e assessores diretos foram detidos ontem (3) após a deposição do governo. “Mursi e sua equipe estão sob detenção no Clube da Guarda Presidencial Republicana”, disse Gehad El Haddad, filho de Essam El Haddad, apontado como um dos principais colaboradores do presidente deposto e que também está detido.

Ontem (3), o chefe das Forças Armadas, general Abdel Fattah Sisi, anunciou que o presidente do Conselho Constitucional, Adly Mansour, assume a liderança do país. A Constituição foi suspensa e serão antecipadas eleições presidenciais. Mursi foi eleito há apenas um ano. Em maio, o presidente deposto visitou o Brasil.”

(Agência Brasil com Agência Lusa)

Inácio Arruda condena tratamento de países europeus ao presidente da Bolívia

38 3

Em pronunciamento nesta quarta-feira (3), o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) condenou a decisão de países europeus de proibir que o avião que conduzia o presidente da Bolívia, Evo Morales, voasse em seu espaço aéreo ou pousasse para abastecer. O incidente diplomático fez com que a aeronave ficasse retida durante várias horas em Viena, capital da Áustria.

A proibição deveu-se a suspeitas de que o ex-técnico da CIA Edward Snowden, que está na Rússia em busca de asilo político, estivesse a bordo. Inácio Arruda cobrou uma posição oficial do Senado sobre o assunto.
O senador afirmou que Portugal, Espanha, Itália e França negaram pouso à aeronave, fazendo com que o avião de Evo fizesse pouso de emergência em Viena.

– Aliás, o acordo internacional que protege os presidentes é o Acordo de Viena. E ele teve que fazer um pouso de emergência porque senão o avião cairia, por falta de combustível. Qual a razão? Todos esses países ofereceram uma desculpa sem sustentação, de que se tratava de razões técnicas. Então, por razões técnicas, podiam deixar o avião do presidente cair? Algo absolutamente absurdo, inaceitável e que merece um posicionamento nosso, inevitavelmente. O Senado não pode se omitir – afirmou.

Inácio Arruda recordou que Snowden é um foragido americano que vazou informações da agência de inteligência dos Estados Unidos, denunciando que aquele país, por meio de suas agências, vigia milhões de pessoas no mundo.

O senador classificou a atitude dos países europeus de “terrorismo internacional” contra um presidente eleito de maneira legítima pelo povo boliviano.

(Agência Senado)

Presidente da Bolivia faz escala em Fortaleza

32 3

O avião que leva o presidente da Bolívia, Evo Morales, para La Paz, está no Aeroporto Internacional Pinto Martins. Faz uma breve escala técnica a caminho de La Paz. O avião de Morales se viu forçado a aterrissar em Viena na terça-feira, depois que França, Portugal, Itália e Espanha negaram a ele a autorização de sobrevoo. A suspeita é de que ele pudesse estar viajando com o ex-analista de inteligência Edward Snowden.

A presidente Dilma Rousseff declarou, nesta quarta-feira, que está “indignada” com o incidente envolvendo o presidente boliviano, Evo Morales, que na véspera teve seu avião impedido de cruzar o espaço aéreo de vários países europeus. Para Dilma, essa situação “compromete o diálogo entre os dois continentes”.

“O governo brasileiro expressa sua indignação e repúdio ao constrangimento imposto ao presidente Evo Morales por alguns países europeus, que impediram o sobrevoo do avião presidencial boliviano por seu espaço aéreo, depois de haver autorizado seu trânsito”, declarou Dima, em nota oficial.

A presidente disse ainda que a restrição a Morales atinge “toda a América Latina” e “compromete o diálogo entre os dois continentes e possíveis negociações entre eles”. Dilma pediu “pronta explicação e correspondentes escusas por parte dos países envolvidos nesta provocação”.

Presidente do Egito é deposto por Exército e oposição

O primeiro presidente eleito democraticamente no Egito, Mohammed Mursi, foi deposto, nesta quarta, por ação do Exército, com apoio da oposição. Isso, após manifestações de rua pedindo sua sua renúncia. Segundo relatos, ele foi avisado pelas Forças Armadas por volta das 19 horas do horário cairota (14 horas, em Brasília) de que não o ocupava mais o cargo.

Às 21 horas, Abdul Fatah al-Sisi, chefe do Exército, anunciou a deposição e apresentou os próximos passos políticos a serem tomados no país. Seu discurso foi encoberto, nas ruas, pelo clamor popular e os fogos de artifício que tomaram o céu. Al-Sisi também anunciou a suspensão da Constituição vigente, aprovada em dezembro em referendo popular e escrita por uma Assembleia majoritariamente composta por conservadores radicais alinhados à Irmandade Muçulmana.

Segundo o anúncio, a Constituição está suspensa e o país será liderado, temporariamente, por Manar al-Beheiry, líder da Suprema Corte Constitucional.

* Com Folha Online aqui.