Blog do Eliomar

Categorias para Internet

Prefeitura entrega nesta quinta-feira a Casa da Cultura Digital

Nesta quinta-feira, às 17 horas, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai inaugurar uma nova Casa da Cultura Digital que funcionará no Cuca Mondubim, a primeira do Projeto Vila da Cultura Digital. A informação é da assessoria de imprensa do Paço, adiantando que o projeto desenvolvido pela Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação tem o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações.

O equipamento, que se soma á já existente na Praia de Iracema, oferece oficinas, cursos e eventos a jovens que queiram desenvolver projetos usando componentes eletrônicos, atividades de robótica, manutenção de computadores e metareciclagem – processo que permite reaproveitar materiais por meio do
recondicionamento de computadores.

Em maio já estão programadas diversas atividades na CDA-Mondubim como oficinas sobre Cidades Inteligentes, Empreendedorismo Social, Gerência de Projetos 2.0, Game Designe, Marketing Digital e Canvas, além de rodas de
conversa e Arena Gamer.

(Foto – Aurélio Alves)

Reino Unido faz campanha para proteger menores do uso de redes sociais

O Reino Unido procura proteger os menores do uso de redes sociais e, para isso, o ministro de Saúde britânico, Jeremy Hunt, afirmou neste domingo que o Governo não duvidará em endurecer as leis se estas plataformas não fizerem algo a respeito.

O titular de Saúde publicou hoje uma carta no jornal britânico “Sunday Times” dirigida às redes sociais Facebook, Twitter, Instagram e Snapchat, na qual os acusou de “fazer vista grossa” quanto ao impacto que o uso tem sobre as crianças.

Hunt deu um prazo de um mês para que informem sobre as medidas tomarão para proteger os menores ou, caso contrário, antecipou que o ministro de Cultura, Meios de Comunicação e Esportes, Matthew Hancock, está considerando endurecer a legislação.

“Me preocupa que suas empresas pareçam satisfeitas com uma situação na qual milhares de usuários descumprem seus próprios termos e condições quanto à idade mínima de acesso”, escreveu o responsável da pasta de Saúde.

“Temo que estejam fazendo vista grossa com toda uma geração de crianças que estão expostos aos daninhos efeitos secundários emocionais das redes sociais de forma prematura”, acrescentou.

Algo que qualificou de “moralmente incorreto” e “profundamente injusto para os pais” que têm que enfrentar a desagradável “escolha” de permitir que as crianças utilizem “plataformas às quais são muitos jovens para acessar” ou “exclui-las da interação social que frequentemente estão tendo a maioria de seus companheiros”.

Atualmente, a idade mínima para acessar o Facebook, Instagram, Twitter e Snapchat é de 13 anos, ainda que esta última conta com uma versão para menores de 13.

“Estou preocupado com os meus filhos, de 3, 6 e 7 anos, porque a excessiva dependência das redes sociais está sendo normalizada”, lamentou o político, que pediu que as autoridades revisem o impacto destas tecnologias na saúde mental dos jovens.

A presidente do Real Colégio de Psiquiatras do Reino Unido, Wendy Burn, concordou com o ministro ao considerar que “a autorregulação” das redes sociais neste terreno “fracassou”.

Por sua vez, o diretor de políticas do Facebook, Karim Palant, manifestou que seu grupo dá “as boas-vindas ao compromisso do ministro de Saúde” e assegurou que “compartilha sua ambição de criar um ambiente seguro e de apoio para os jovens ‘on-line'”.

Nesta semana, o ministro de Cultura, Meios de Comunicação e Esportes se reunirá com 17 representantes das redes sociais mais populares entre os menores de 18 anos, entre elas, Facebook, Google, Instagram, Snapchat, YouTube, Twitter, AskFM, Tumblr e Pinterest, para abordar este assunto.

“Se não pudermos confiar em suas políticas, deveremos tomar a ação e não duvidaremos em endurecer a lei”, afirmou Hancock.

O debate ocorre após o escândalo que envolveu o Facebook, ao ser revelada a filtragem de dados de milhões de usuários da rede social.

(Agência Brasil com EFE)

Facebook só apagará calúnias contra Marielle apontadas pela defesa

O desembargador Luiz Fernando Pinto, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), atendeu pedido do Facebook e concedeu efeito suspensivo que modifica a liminar concedida por um juiz de primeira instância na qual a rede social ficou obrigada a excluir publicações que contenham calúnias contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada em 14 de março último. Com a nova decisão, somente deverão ser retiradas da internet as postagens cujos endereços eletrônicos sejam especificados por Anielle Franco e Mônica Benício, respectivamente irmã e viúva da vereadora, autoras da ação movida contra o Facebook.

Na decisão anterior, o Facebook foi obrigado a excluir todos os conteúdos ofensivos sobre a vereadora Marielle Franco, e não apenas os citados pelas autoras da ação. A rede social deveria usar os instrumentos necessários para filtrar e coibir novas postagens caluniosas, podendo ser multada em R$ 500 mil em caso de descumprimento e até ter seus serviços suspensos.

Na visão do desembargador Luiz Fernando Pindo, “as determinações têm alcance e magnitude que, por ora, não podem ser atingidos, seja em razão do universo de usuários, na ordem de milhões, seja pela impossibilidade de conferir juízo de valor próprio a respeito do conteúdo de eventuais postagens de caráter ofensivo”. Ele também considerou que a rede social cumpriu de imediato a ordem e excluiu todas as publicações que haviam sido indicadas por Anielle Franco e Mônica Benício.

Dias após o assassinato da vereadora, as advogadas da irmã e da viúva começaram uma campanha pedindo que denunciassem os perfis de redes sociais que estavam veiculando informações falsas. Quase 20 mil e-mails foram recebidos, contendo denúncias de mensagens que propagavam calúnias, discursos de ódio e notícias falsas, as chamadas fake news.

(Agência Brasil)

Prefeitura de Juazeiro do Norte vai distribuir 2.500 laptops para professores

O prefeito de Juazeiro do Norte, José Arnon (PTB) promete concluir, dia 26 próximo, todo o processo licitatório para a aquisição de notebooks que serão disponibilizados para professores da rede municipal de ensino.

Dentro desse objetivo, foi lançado edital, que especifica a compra de 2.500 laptops que visam atender as necessidades e os trabalhos desenvolvidos pelos docentes junto aos seus alunos.

O processo licitatório virá por meio de pregão eletrônico. Ou seja, a partir daí será identificado o vencedor do certame e definido o valor da futura compra.

(Foto – Agência Câmara)

Governo do Brasil pede explicação ao Facebook sobre vazamento de dados

O governo federal notificou o Facebook para explicar o suposto vazamento de dados para a empresa britânica de marketing digital Cambridge Analytica. A informação foi divulgada nessa quarta-feira (18) pelo Ministério da Justiça. Em março deste ano, veículos de mídia dos Estados Unidos e do Reino Unido revelaram que um desenvolvedor, Aleksandr Kogan, coletou informações de milhões de pessoas usando um aplicativo e repassou à empresa de análise, que utilizou os registros para influenciar eleições, como a disputa dos Estados Unidos de 2016.

Neste mês, o Facebook revelou que o vazamento teria atingido 87 milhões de pessoas, indo além dos Estados Unidos. Esse total incluiu 443 mil usuários brasileiros , que segundo a empresa foram notificados sobre o ocorrido.

A notificação do governo brasileiro, expedida pela Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, traz uma série de questionamentos que deverão ser respondidos em até 10 dias pelo Facebook. Entre eles, o número de brasileiros atingidos, como os dados foram utilizados e a quem essas informações foram repassadas.

Em depoimento ao Congresso dos EUA, o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, admitiu que outras empresas compraram as informações levantadas pelo desenvolvedor Aleksandr Kogan. A Senacon também indagou o escritório do Facebook no Brasil sobre o que está sendo feito para contornar o problema.

De acordo com o Ministério da Justiça, se os questionamentos não forem respondidos poderá haver a instauração de processo administrativo. Se condenada, a empresa pode ser multada em até R$ 9 milhões. “Esse compartilhamento indevido viola a Constituição Federal, que resguarda a privacidade do cidadão”, diz a secretária substituta, Ana Carolina Caram.

Questionado sobre a notificação, o Facebook enviou um comunicado em que afirma que “nada é mais importante do que proteger a privacidade das pessoas. Estamos à disposição para prestar esclarecimentos às autoridades sobre este caso”, disse a assessoria de empresa. Em depoimento ao Congresso dos EUA, Zuckerberg admitiu falhas no cuidado com os dados de usuários e anunciou medidas que, segundo ele, aumentariam o controle das pessoas sobre as informações na plataforma.

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) já havia aberto investigação sobre a responsabilidade do Facebook no caso no dia 21 de março. No documento que instaura o inquérito, o órgão aponta um “tratamento ilegal de dados” no episódio.

(Agência Brasil)

Até fim deste mês, todos os ônibus de Fortaleza terão wi-fi

Eis a Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quarta-feira:

Até o fim deste mês, toda a frota de ônibus de Fortaleza e Região Metropolitana vai contar com wi-fi gratuito. Anuncia o presidente do Sindiônibus, Dimas Bezerra, acrescentando que isso foi possível por conta da mudança de tecnologia na área. Ele disse que hoje a cobertura é de 85%, mas que havia alguns problemas de oscilação, e que, com nova empresa já contratada, tal situação será contornada.

São 2.300 ônibus circulando na Capital e na RMF, segundo o dirigente do Sindiônibus, confirmando outra novidade: o aplicativo Meu ônibus, que oferece ao passageiro a condição de saber a previsão do horário do ônibus online, oferecerá também recarga do bilhete único e da carteira estudantil online, via cartão de crédito. Sobre o ar-condicionado,

Dimas informou que esse benefício atinge hoje 30% da frota, mas que cobrirá todas as linhas gradualmente, quando da renovação dos ônibus por parte das empresas.

Campus de Quixadá treina bolsistas para ensinar alunos de escola pública a criar aplicativos

O projeto de extensão Desenvolvimento Mobile com App Inventor inicia suas atividades nesta terça-feira (17), às 20 horas, no laboratório 2 do Campus da Universidade Federal do Ceará em Quixadá (Sertão Central). O objetivo, segundo a assessoria de imprensa da UFC, é treinar alunos daquele campus – bolsistas e voluntários – a utilizar a ferramenta App Inventor, plataforma de desenvolvimento de aplicativos voltada para não programadores. Os alunos treinados irão atuar como tutores, ensinando estudantes do ensino médio de escolas públicas de Quixadá a criar aplicativos.

O treinamento prossegue até 17 de junho com encontros às terças-feiras, às 20 horas, no mesmo laboratório. A coordenadora de Extensão do Campus de Quixadá e do projeto, Maria Viviane Menezes, acrescenta que os tutores, posteriormente, serão mentores dos estudantes das escolas públicas em competições nacionais e internacionais de desenvolvimento de aplicativos.

Quatro bolsistas dos cursos de Design Digital, Engenharia de Software e Ciência da Computação já estão engajados no projeto. A coordenadora explica que, como forma de ampliar o número de futuros tutores, será aceita a participação de estudantes desses e dos demais cursos do campus – Engenharia de Computação, Redes de Computadores e Sistemas de Informação. Nesse caso, atuarão como voluntários.

Fake news e democracia

Com o título “Fake news e democracia”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

O depoimento de Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, ao Congresso dos Estados Unidos, sobre o escândalo do uso de dados cadastrais de milhões de usuários, sem o consentimento destes (através da identificação de seus perfis ideológicos para manipular a opinião coletiva na direção pretendida por determinados grupos de interesses), resultou, como ele já havia assinalado, em um pedido de desculpas não-convincente. O resultado dependerá da correlação de forças entre os segmentos que empalmam o poder decisório – grupos econômicos e políticos – na luta pela hegemonia opinativa.

A empresa britânica Cambridge Analytica utilizou-se de testes de personalidade e curtidas no Facebook para coletar dados de usuários, em 2014. Com essas informações nas mãos pôde desenhar o perfil psicológico completo de 87 milhões de usuários, tanto na própria Inglaterra, como nos Estados Unidos. Com isso, teria sido possível influenciar dois eventos decisórios massivos nas duas comunidades: o Brexit (plebiscito sobre saída da Grã-Bretanha da União Europeia) e a eleição de Donald Trump. Os recursos empregados para obter os resultados pretendidos fizeram largo uso de fake news, difusão de ódio e divisionismo nas respectivas sociedades.

Esse fenômeno de manipulação da informação estendeu-se como uma praga nas redes sociais e, mesmo em meios convencionais de difusão, infiltrando-se por todos os poros da sociedade. Desde logo, aparece como um grande perigo para a democracia, tanto pelo poder de manipular as consciências, provocando resultados contrários aos próprios interesses da sociedade, quanto na reação igualmente manipuladora dos que querem usar o poder do Estado para censurar a liberdade de expressão.

Uma forma prática de obter o primeiro resultado é a tentativa de padronizar o uso da rede, segundo o filtro ideológico do próprio Facebook. O segundo modo é estabelecer uma legislação confusa que termine atuando como uma censura prévia. Isto é, em nome do combate às fake news considere como suspeito o que não se encaixar na versão hegemônica, ainda que legítimo.

Não há dúvidas de que tratar desse problema é um desafio dos maiores, de tantos que já se apresentaram à democracia. Uma solução menos sujeita a equívocos, provavelmente, será aquela que distribua esse monitoramento por toda a sociedade. É preciso apostar em instâncias públicas (não estatais) de controle nas quais prevaleça a representação efetiva da sociedade e não do Estado ou dos interesses privados corporativos. Democratizar a informação é a única forma de preservar a democracia, na sociedade contemporânea.

Facebook notifica usuários que tiveram dados vazados; 443 mil são no Brasil

Quase meio milhão de usuários do Facebook no Brasil tiveram seus dados coletados e repassados irregularmente à empresa de consultoria e marketing digital Cambridge Analytica, com base no Reino Unido. A plataforma anunciou que enviaria mensagem aos internautas envolvidos no vazamento com informações sobre o ocorrido.

Segundo a assessoria de Facebook no Brasil, as pessoas cujos dados foram vazados receberão uma mensagem na linha do tempo (newsfeed) contendo um link no qual poderão saber quais informações foram coletadas e de que maneira estas foram utilizadas.

Os dados foram vazados para a empresa Cambridge Analytica por um desenvolvedor que usou um aplicativo de teste de personalidade para acessar os dados. Essas informações teriam sido usadas pela consultoria britânica para influenciar eleições em diversos países.

(Agência Brasil)

Prefeito lança wi-fi gratuito para toda a Praia de Iracema

A Praia de Iracema contará, a partir desta terça-feira, com rede Wi-Fi grátis de alta velocidade. O serviço, que será lançado às 18 horas, no Centro Cultural Belchior, pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT), é resultado de uma parceria publico privada (PPP) com a empresa de tecnologia Mob Telecom, a primeira empresa local a se instalar pelo Programa de Apoio a Parques Tecnológicos e Criativo de Fortaleza (Parqfor). Como contrapartida de benefícios fiscais, além da Praia de Iracema, a companhia vai levar Wi-Fi para 60 praças públicas de Fortaleza até 2020.

“Esta é uma primeira ação, mas são diferentes modelos de arranjos públicos-privados para levar Wi-Fi para espaços da Cidade. Já temos em terminais e, até julho, vamos expandir para todos os ônibus. Mas a ideia é levar conexão para 200 praças”, afirma Roberto Cláudio.

O investimento deste primeiro projeto é de R$ 1,5 milhão a ser arcado pela Mob Telecom. A empresa, que tem um Data Center de médio porte na avenida Abolição desde 2010, foi beneficiada pela recente ampliação da área do Parqfor até a avenida Vicente de Castro, próximo ao Porto do Mucuripe.

O gerente executivo da Mob, Glauber Luna, explica que o serviço será disponibilizado inicialmente na Praia de Iracema, da rua dos Tabajaras, na altura do Piratas Bar, até o Centro Cultural Belchior, na rua dos Pacajus. Em 30 dias, quando devem sair as demais licenças de operações, o serviço deve ser estendido até à Beira-Mar, próximo a estátua de Iracema.

Serão usados dez equipamentos de transmissão da rede de fibra óptica própria da empresa, que possibilitará ao usuário trafegar com velocidade de até 72 megas. “Seria uma super banda larga. Vamos deixar a rede aberta. O usuário vai conseguir acesso à internet com a mesma velocidade que teria no acesso residencial, de forma rápida e segura”.

Glauber explica que, para usar a rede, não será necessário ter 3G e nem preencher formulário. Basta fazer o chamado login social acessando uma conta do Google ou Facebook. “O objetivo é fazer com que os ambientes públicos sejam utilizados pelas pessoas no dia a dia, oferecendo rede de acesso com segurança. É uma forma de estimular a ocupação dos espaços públicos pelas famílias”.

 

(Com O POVO)

Governo dos EUA abre investigação contra o Facebook

O Governo dos Estados Unidos (EUA) abriu uma investigação contra o Facebook. A Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) vai analisar práticas da plataforma com foco em possíveis riscos e prejuízos à privacidade dos usuários. A informação foi divulgada hoje (26) em um comunicado do diretor do Escritório de Proteção do Consumidor, Tom Pahl.

De acordo com Pahl, a FTC leva muito a sério matérias publicadas na imprensa recentemente sobre a responsabilidade da empresa de Mark Zuckerberg no caso do tratamento de dados de 50 milhões de pessoas pela consultoria internacional Cambridge Analytica (CA) para influenciar em eleições, como a disputa de 2016 no país, que terminou com a eleição de Donald Trump para a Presidência da República.

A FTC é uma autoridade regulatória que atua em diversas áreas, como análise de mercado, concorrência e práticas anticompetitivas. O Escritório de Proteção de Consumidores é responsável pela avaliação de casos em que empresas e fornecedores de bens e serviços prejudicam seus clientes de alguma forma.

Neste caso, o foco da preocupação que originou o procedimento de apuração está no uso indevido dos dados dos usuários norte-americanos do Facebook. “A FTC está fortemente comprometida em utilizar todas as suas ferramentas para proteger a privacidade dos consumidores”, disse Tom Pahl no comunicado.

Entenda

A Cambridge Analytica e o Facebook entraram no olho do furacão de um escândalo de proporções mundiais nesta semana. A CA passou a ser conhecida por sua atuação na campanha de Donald Trump à Presidência dos EUA e no plebiscito que decidiu pela saída do Reino Unido da Eunião Europeia (Brexit). Ela também atuou em processos eleitorais de outros países.

A atuação da companhia já vinha sendo questionada desde as eleições estadunidenses. Neste fim de semana, a entrevista de um ex-funcionário desnudou o esquema de construção de perfis quase individualizados, a partir de questionários e jogos no Facebook (conhecidos como quiz), e de uso dessas informações sem consentimento para influenciar preferências políticas no pleito norte-americano de 2016.

Na semana passada, o canal britânico Channel 4 veiculou uma longa reportagem em que jornalistas disfarçados de políticos interessados no serviço da consultoria filmaram dois de seus principais diretores com câmeras escondidas. Nessas conversas, eles revelam como usam dados coletados de maneira duvidosa e inclusive ilegal, para moldar a opinião pública durante campanhas.

O CEO (diretor-geral) da empresa, Alexander Nix, chega a mencionar a possibilidade de uso de outros recursos, como o envio de garotas de programa à residência de um candidato para fomentar escândalos que seriam explorados posteriormente. Com a revelação, Nix foi afastado de sua função pelo conselho da Cambridge Analytica.

Mas não foi somente a empresa que teve a imagem em xeque. O Facebook passou a ser contestado por autoridades dos Estados Unidos e do Reino Unido pela forma como permitiu que esse episódio ocorresse. Esses questionamentos levaram à convocação da direção da companhia para prestar explicações públicas nos dois países e resultaram na queda do preço das ações do Facebook, ocasionando um prejuízo bilionário.

No dia 21 deste mês, o presidente da empresa, Mark Zuckerberg, criticado pelo silêncio ao longo da semana, emitiu um comunicado em sua página na plataforma. No comunicado, Zuckerberg diz que o Facebook já havia identificado o repasse de dados à Cambridge Analytica e determinado que estes fossem apagados.

Diante das revelações do ex-funcionário, ele informou que foi suspensa a conta da firma e contratada uma auditoria independente para inspecionar se as informações tinham sido, de fato, eliminadas.

Além disso, o Facebook anunciou uma série de medidas de restrição a aplicativos do uso de dados de seus usuários. Segundo o comunicado, uma ferramenta será disponibilizada para informar o usuário quais aplicativos estão utilizando seus dados e de que forma.

(Agência Brasil)

UFC, UVA e Uece lançam Observatório de Políticas Públicas do Mundo Rural

Será lançando nesta quinta-feira, às 15 horas, no Auditório Valnir Chagas da Faculdade de Educação – UFC, o Observatório das Políticas Públicas do Mundo Rural – OPLURAL. O projeto é feito em parceria com a Universidade Estadual do Vale do Acaraú (UVA) e Universidade Estadual do Ceará.

No lançamento do Observatório OPLURAL, haverá um debate sobre as Políticas Públicas do Mundo Rural, a cargo do professor Levi Furtado, da Geografia (UFC). A atividade é aberta ao público, informa a assessoria de imprensa da UFC.

Tendo como ponto de partida a ideia de aglutinar pesquisadores que estudam as políticas públicas voltadas para o mundo rural, o OPLURAL apresenta-se como uma iniciativa pioneira no Estado do Ceará. Seus membros identificaram a existência de uma vasta literatura sobre o mundo rural cearense, porém, a dispersão deste material tem dificultado o necessário aprofundamento do debate sobre o desenvolvimento rural. Neste sentido, este instrumento buscará preencher esta lacuna existente sobre os estudos das politicas públicas do rural cearense.

SERVIÇO

*FACED – UFC – Rua Marechal Deodoro, 750, Benfica.

*Mais informações – 996368145 – 988032177 – 98848-4987.

A hora e a vez da indústria da inovação

Com o titulo “Pequenos negócios 4.0”, eis artigo do superintendente do Sebrae do Ceará, arquiteto e urbanista Joaquim Cartaxo. Ele comemora decisão governamental de dar apoio à chamada indústria 4.0, com linhas de crédito do BNDES, Finep e Basa. Confira:

Na última semana, o Governo Federal anunciou, durante o Fórum Econômico Mundial, em São Paulo, um conjunto de medidas para estimular a “indústria 4.0”, incluindo a disponibilidade imediata de linhas de crédito de mais de R$ 10 bilhões do BNDES, Finep e Banco da Amazônia (Basa). A “indústria 4.0” é aquela que aplica inovações tecnológicas aos processos de produção, tornando-os eficientes, autônomos, customizáveis com base em Sistemas Cyber-Físicos, Internet das Coisas, Internet dos Serviços.

A ideia anunciada é incentivar a modernização do parque industrial brasileiro, projetos de inovação, adoção ou geração de novas tecnologias como internet das coisas, inteligência artificial, automação, big data, conectividade.

A notícia em si é positiva, mas é preciso garantir que esses recursos não fiquem concentrados no Sul e Sudeste, nem em um pequeno grupo de grandes empresas. Tais recursos precisam chegar a outras regiões, como o Nordeste brasileiro, e, principalmente, beneficiar a base das empresas industriais, majoritariamente constituída por micro e pequenas empresas.

Segundo a Confederação Nacional das Indústrias (CNI), em todos os estados da Região Nordeste, o número de pequenos negócios ultrapassa os 90% do total de indústrias existentes. No Ceará, das mais de 14 mil empresas industriais existentes, de acordo com os dados da CNI, 93,5% são micro ou pequenas empresas. Vale lembrar que o setor industrial é responsável por mais de 21% do emprego formal do estado.

Outro fator que distingue as pequenas empresas é a excepcional capacidade delas de implementar inovações. Diferentemente das grandes empresas, as pequenas são mais ágeis no processo de implementação de mudanças. Com acesso às linhas de créditos anunciadas, os pequenos negócios terão a oportunidade de alcançar resultados mais rápidos no desenvolvimento de soluções tecnológicas e servir de exemplo “indústria 4.0” para outras empresas.

*Joaquim Cartaxo

cartaxojoaquim@bol.com.br

Arquiteto urbanista e superintendente do Sebrae – Ceará.

Alunos da UFC criam jogo que ensina a criançada a entender o fenômeno da chuva

490 1

Um grupo de alunos do curso de Sistemas e Mídias Digitais, da Universidade Federal do Ceará, acaba de criar um jogo digital que tem por objetivo ensinar a criançada, a partir de 6 anos, sobre o fenômeno da chuva. O trabalho, que durou seis meses de 2017, foi realizado por Robson Oliveira (19), Carlos Abreu (32), Mayara Apoliano (24) e Elane Sousa (32).

Segundo Robson Oliveira, a ideia surgiu com o objetivo de melhorar o aprendizado das crianças e o entendimento sobre chuvas, por meio de um aplicativo que idealizado a partir  da cadeira Cognição e Tecnologias Digitais, sob a orientação do professor José Aires.

Para a criança ter melhor entendimento, o aplicativo apresenta uma linguagem acessível e adequada, com letras inclusive, em maiúsculo para melhor compreensão . Há uma narrativa a partir de um personagem principal que é a borboleta, apoiada por um mestre, no caso uma joaninha que repassa seus conhecimentos sobre a chuva. Há também mapa explicando as fases do processo.

A aplicação digital está disponível no site simulaacao.com.br , também elaborado pelo grupo. O uso desse aplicativo foi pensado, segundo os alunos, para que as escolas possam acessá-lo a partir dos seus laboratórios de informática. “É mais um instrumento para que o professor, em sala de aula, possa explicar para as crianças o fenômeno da chuva – da evaporação até a formação das nuvens”, explica Robson.

Esse jogo digital também aborda o orvalho e a geada, este último fenômeno que ocorre mais em regiões mais frias do País.

SERVIÇO

*Aplicativo gratuito, com acesso pelo simulaacao.com.br

Adagri amplia uso do Cinturão Digital no Interior

O presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), Jaime Junior, esteve nesta semana na sede da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) para renovação de contrato e ampliação do uso do Cinturão Digital em seus núcleos por todo o interior do Estado. A Adagri é um dos órgãos estaduais com maior índice de participação do programa – cerca de 80% dos núcleos da Adagri estão interligados pela internet.

O novo contrato, assinado como presidente da Etice, Adalberto Albuquerque de Paula Pessoa, vai garantir melhoria no fluxo de informação que circula na internet, propiciando mais agilidade tanto na emissão de Guia de Transporte Animal (GTA) como de Permissão de Transporte Vegetal (PTV).

Segundo o presidente da Adagri, Jaime Júnior, a nova configuração do contrato vai melhorar o serviço de fiscalização e acelerar os trâmites de transporte da cadeia produtiva do agronegócio. “O que se busca é dar condições aos profissionais de atuar de forma mais célere, em qualquer ponto do Ceará, assegurar a qualidade do produto final e contribuir para as exportações cearenses”.

Na foto (divulgação), o presidente da Adagri, Jaime Júnior, o presidente da Etice, Adalberto de Paula Pessoa, e o gerente de Informações de Tecnologia da Informação, da Adagri, Marcos Monteiro.

(Adagri/Governo do Ceará)

Imprensa tradicional atrai os jovens

Com o título “Imprensa tradicional atrai jovens”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, que pode ser conferido no O POVO desta quinta-feira. Ele trata do resultado de uma pesquisa interessante nestes tempos de redes sociais. Confira:

O resultado da pesquisa foi tão “contraintuitivo” que seus organizadores hesitaram em publicá-lo. Só o fizeram depois de confirmar a consistência do resultado.

Uma das surpresas foi que, diferentemente das aparências, os dados mostraram que os mais jovens preferem seguir a imprensa tradicional na internet em detrimento das páginas engajadas, de direita ou de esquerda.

Tendo como base interações em 1.822 perfis de Facebook e páginas de notícias, os pesquisadores notaram outras diferenças entre os leitores dispostos à polarização do debate político e aqueles que acompanham a imprensa tradicional, que costuma apresentar as notícias de forma mais “neutra”. O estudo partiu do pressuposto que “curtir” um post comprova não apenas a leitura da página, mas também concordância com as notícias.

O maior grupo de leitores de páginas de esquerda tem mais de 50 anos (26,1%); sendo que os de direita um pouco menos idade: 30% têm entre 41 e 50 anos. Já o maior grupo de leitores de páginas da imprensa tradicional têm de 20 a 30 anos de idade (33,3%). Ou seja, enquanto o “tiozão” está trocando sopapos virtuais com seu contraponto ideológico, os jovens estão interessados em receber notícias mais objetivas. Talvez porque queiram formar seu próprio juízo a partir da informação obtida, sem esperar que alguém pense por eles.

Para o professor Pablo Ortellado, coordenador da pesquisa, os mais velhos estão mais polarizados. “Se a gente olhar para a realidade brasileira, parece que a polarização tem a ver com o PT. Para quem tem mais de 40 anos e viu o PT nascer, é bem provável que ele tenha sido uma fonte de esperança. Neste grupo, há os que estão satisfeitos com as conquistas e os que estão extremamente frustrados com a sua degeneração e limitações. Essa me parece a explicação mais razoável, já que o PT estrutura a polarização.”

O estudo foi feito pela agência Pública em parceria com alunos da ESPM-Rio e o Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação (Gpopai), da Usp. As informações para este artigo foram compiladas de reportagem da Pública, cuja íntegra pode ser vista aqui: https://goo.gl/gEFsAm.

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Fortaleza será sede do maior evento hacker do mundo

Fortaleza será sede, neste sábado (17), do maior evento hacker da América Latina: o Roadsec. De forma itinerante, o encontro, que ocorrerá das 9h30min às 18 horas, no Marina Park Hotel, funciona como um roadshow. A Capital cearense será a terceira no País a contar com essa programação neste 2018.

O pesquisador do Morphus Labs, Victor Pasknel, é um dos conferencistas e abordará sobre segurança em ambientes hospitalares e clínicas.

“Vou falar sobre segurança de equipamentos médicos. É totalmente possível acessar e alterar dados de um paciente, causando graves dados à sua saúde, por exemplo, alterando a imagem de um Raio -X e o devolvendo ao médico de tal forma que o induza a uma decisão errada”, alerta Pasknel.

Programação

O Roadsec consiste em “um dia inteiro de atividades e conteúdos hacking, segurança da informação e tecnologia”, segundo o site oficial, que também registra as mais de 40 edições pelas quais passaram mais de 30 mil participantes.

Serão abordados assuntos como ataques, defesa, guerra digital e empreendedorismo, mas o participante também pode se inscrever em oficinas de montagem e comando de robô, pilotar drones ou construção de circuitos eletrônicos inteligentes.

O evento também abriga a Hackaflag, competição de invasão de sistemas estilo capture de flag contendo duas modalidades, individual e grupos – considerado o maior campeonato do estilo na América Latina. Diga-se de passagem, o Ceará já foi o campeão nacional e regional da competição.

(Foto – Divulgação)

77,6% dos municípios cearenses aderem ao programa Internet para Todos

Prefeitos de todo o Brasil assinaram nessa segunda-feira (12) o termo de adesão ao Internet para Todos. No Ceará, 143 municípios de 184 aderiram ao programa que vai levar internet a comunidades, escolas, postos de saúde e de segurança em todo o Estado. O projeto foi lançado pelo líder do PSD na Câmara, Domingos Neto, ao lado do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

A adesão no Ceará corresponde a 77,68% dos municípios, índice considerado excelente de acordo com o ministro Gilberto Kassab. “Estamos muito felizes com a adesão do Ceará ao programa. Foi um trabalho de articulação muito bem feito graças à liderança do líder do PSD na Câmara, deputado Domingos Neto”, avalia.

Com a adesão, o Ceará vai receber mais de mil antenas em mais de 2 mil localidades. A internet vai chegar gratuitamente a escolas, hospitais, postos de saúde e outros ambientes públicos. Nas residências, a banda larga virá com custo baixo aos moradores. “Costumo dizer que o Internet para Todos é como o Luz para Todos. É uma oportunidade de chegar o sinal em locais que as operadoras não têm interesse em levar internet. É a universalização da banda larga no país”, explica Domingos Neto.

Ao todo, 2,3 mil prefeitos lotaram o Centro de Convenções Internacionais de Brasília para a cerimônia. “É um grande feito para nós cearenses. Estamos satisfeitos em saber que nossas comunidades vão contar com acesso à internet de qualidade em locais onde nunca chegou antes”, avalia Valdi Coutinho, prefeito de Independência. “É o futuro chegando ao Ceará e Umirim. Vamos ficar 100% cobertos por internet banda larga”, explica Felipe Uchoa, prefeito de Umirim.

(Foto: Divulgação)

Fortaleza é destaque em encontro regional sobre Cidades Inteligentes

Fortaleza será destaque no Encontro Connected Smart Cities Regional Nordeste, que ocorrerá dia 15 próximo, em Salvador, na sede do Senai Cimatec. Pela programação, a Capital cearense vai apresentar os seguintes cases de sucesso: 2° lugar em Educação, Empreendedorismo e Tecnologia e Inovação, 3° lugar em Governança e 5° em Economia.

De acordo com o Ranking Connected Smart Cities – Cidades Inteligentes, realizado pela Urban Systems em parceria com a Sator, a capital baiana está na primeira posição na categoria Urbanismo, segunda colocação entre as cidades do Nordeste e terceira em Meio Ambiente e Educação na classificação regional.

O Encontro Connected Smart Cities Regional Nordeste é uma da Sator em parceria com a prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação – Secis. O fórum faz parte do Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil, que conta com a participação de empresas, entidades e governo, tendo como objetivo encontrar soluções inovadoras com foco em cidades mais inteligentes e conectadas.