Blog do Eliomar

Categorias para Internet

Grupo cearense Pleimec reforça parceria com a multinacional Polycom

agnaldobarbo

Pausa para almoço de negócios.

Agnaldo Brabosa, diretor da Polycom de Brasília, encontra-se a serviço em Fortaleza. Ele trata de negócios com o diretor regional do Grupo Pleimec, Dario Frota.

Na agenda, avaliações do ano, mas, também, ações voltadas para a expansão de projetos no campo da informática e, em especial, videoconferência e outros programas do interesse do mercado.

A cearense Pleimec é uma das mais premiadas internacionalmente por comercializar o portfólio da norte-americana Polycom.

(Foto – Divulgação)

Brasileiro se conecta mais pela internet através do celular

linha

Mesmo com sinal caindo vez em quando, ninguém desgruda do celular.

O uso do telefone celular se consolida como o principal meio para acessar a internet no Brasil. É o que mostra o Suplemento de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2015, divulgado hoje (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano passado, 92,1% dos domicílios brasileiros acessaram a internet por meio do telefone celular, enquanto 70,1% dos domicílios o fizeram por meio do microcomputador. Em 2014, o acesso à internet (80,4% dos domicílios) por meio do celular também foi predominante em relação ao uso do computador (76,6% dos domicílios).

“É interessante observar que o computador tem perdido espaço nessa utilização da internet enquanto outros equipamentos têm ganhado relevância. O acesso pelo telefone celular vem ganhando mais importância frente ao meio mais tradicional, que era o microcomputador”, comentou a pesquisadora do IBGE, Helena Oliveira Monteiro. “Em 2015, verificamos pela primeira vez uma redução em termos absolutos no número de domicílios que acessaram a internet por meio de microcomputador, passando de 28,2 milhões de domicílios, em 2014, para 27,5 milhões, em 2015.”

Em 2015, todas as regiões passaram a navegar na rede mais pelo celular. A Região Norte apresenta o maior percentual de domicílios que usam o telefone celular para acesso à internet (96,7%), seguida do Centro-Oeste (95,6%), do Nordeste (93,9%), do Sudeste (91,5%) e do Sul (88,2%). No Pará, 66,1% dos domicílios usaram somente o telefone celular ou tablet para acessar a internet. É o maior percentual entre as unidades da Federação.

A pesquisadora do IBGE diz que o fato de o acesso à internet móvel ser mais barato do que a internet fixa é uma das razões de o celular predominar no Norte do país. Outro motivo é a infraestrutura. “A Região Norte tem uma dificuldade maior em passar cabo, o que poderia aumentar essa proporção de acesso à banda larga fixa”, destaca Helena.

Uso da internet

No ano passado, o percentual de pessoas que acessaram a internet alcançou 57,5% da população de 10 anos ou mais de idade, o que corresponde a 102,1 milhões de pessoas. O contingente formado pelos jovens de 18 ou 19 anos teve a maior proporção (82,9%). Em todos os grupos compreendidos na faixa de 10 a 49 anos de idade, o uso da internet ultrapassou 50%, mostra a pesquisa.

A utilização da internet mostrou relação direta com os anos de estudo, indicando proporções crescentes entre os mais escolarizados. O maior percentual de acesso à internet foi observado na população com 15 anos ou mais de estudo (92,3%).

Em 2015, a internet foi usada por 79,8% dos estudantes e 51,7% dos que não estudam. Alunos da rede privada (97,3%) acessaram mais internet do que os da rede pública (73,7%).

Pessoas que trabalham em educação, saúde e serviços sociais foram as que mais usaram internet: 87,1% contra quem trabalha no serviço agrícola, com 16,8%.

Quanto maior o rendimento, maior a utilização da internet: 92,1% das pessoas que ganham mais de 10 salários mínimos acessaram a internet contra 32,7% das pessoas sem rendimento ou que ganham até um quarto do salário mínimo.

Internet das coisas deve ganhar plano nacional em 2017

O Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações assinou hoje (12) um Termo de Cooperação Institucional com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para mapear oportunidades no setor de internet das coisas no Brasil. O estudo será feito por um consórcio e deve durar nove meses. A intenção do governo é tomá-lo como base para lançar um plano nacional para o setor no ano que vem.

O termo internet das coisas (traduzido do inglês internet of things) é usado para designar uma série de tecnologias que utilizam a internet para comunicar a usuários informações em tempo real sobre a operação de equipamentos. Os aprimoramentos podem incluir desde eletrodomésticos até meios de transporte e máquinas industriais. Conectados à rede, os dispositivos podem ser comandados a distância e com informações precisascomo previsão de duração, temperatura e consumo de energia.

O ministro Gilberto Kassab exemplificou que a internet das coisas pode servir à saúde, com a possibilidade de médicos acompanharem a distância a taxa de glicose de pacientes diabéticos, ou no cotidiano de pais, que podem controlar a temperatura do quarto e da mamadeira dos filhos com exatidão.

“Interessa aos mais modestos cidadãos e até às mais complexas ações que acontecem no Brasil”, disse o ministro, que considera a tecnologia um marco em que outros países já avançaram bastante.

O estudo técnico será realizado com recursos do BNDES para mapear práticas internacionais e oportunidades para empresas locais e para a atração de multinacionais. O orçamento é de R$ 17,4 milhões, sendo R$ 9,8 milhões em recursos do banco público e R$ 7,6 do consórcio responsável por realizá-lo.

A presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, disse ter a expectativa de que estimular o setor pode ter um impacto transformador. “É uma tecnologia que vai impactar cada vez mais as realizações e a sociedade, trazendo novas oportunidades para a geração de valor econômico e transformando os modelos de negócio e a vida das pessoas”, disse.

O consórcio que fará o estudo foi selecionado em uma chamada pública do BNDES e reúne a consultoria McKinsey & Company Brasil, Fundação CPQD e Pereira Neto/Macedo Advogados. Uma consulta pública foi aberta pelo ministério e receberá contribuições da sociedade até 16 de janeiro.

(Agência Brasil)

Atacando a democracia: desconhecimento ou maldade?

830 25

didd

Em artigo enviado ao Blog, o professor Francisco Djacyr Silva de Souza aponta o crescimento de mensagens homofóbicas e racistas nas redes sociais. Confira:

Em tempos de democracia, algumas pessoas tinham medo de destilar seus prazeres homofóbicos, racistas e ditatoriais , pois ainda havia a tal cerimônia de se rotularem assim. Em meio à derrocada de alguns partidos de tendência esquerdista, que ao chegarem ao poder, acabaram colocando os pés pelas mãos, vemos agora em nosso país a quase completa dominação deste tipo de gente que agora não tem nenhum receio de postar suas verborragias antipopulares e antidemocráticas. Cresce a perseguição aos que ousam e querem uma sociedade melhor.

Assim, mensagens homofóbicas e racistas têm invadido as redes sociais, os noticiários e até mesmo os partidos políticos, em nome de uma ordem que visa manter as desigualdades sociais e evitar a inclusão dos que sofreram anos de amargura sem direitos e tragados pelo apartheid social.

O que salta aos olhos é que muitas destas mensagens são emitidas por pessoas com formação superior e com posição social alta. O que faz parecer é que há uma espécie de temor de perder determinados privilégios que, para muitos, é comum ou fazem parte da própria construção da sociedade. Essa ideias são eivadas de egoísmo, desejo consumista e individualismo e passam a ideia de que muitos não tiveram na escola uma formação que visasse valores e que levasse os seres humanos a serem mais humanos, pensando nos outros e buscando um ideal de companheirismo e partilha, valores contidos na maioria dos manuais religiosos dos que cometem tais crimes. Sim, crimes contra a humanidade , contra a vida e contra a democracia.

É perigosa a convivência com pessoas que adotam teses racistas, homofóbicas e antidemocráticas e que elogiam a tortura e os crimes cometidos contra os humanos. É triste ver o crescimento de ideias conservadoras em uma sociedade que é plural e que precisa refletir sobre a necessidade de entender a vida como dádiva que é merecimento de todos.

Além disso, vemos ideias deslocadas de sentido em que até a bandeira do Japão foi confundida como símbolo comunista. Falta a estes grupos estudo – que não é escolar – pois, com a falência do modelo educacional brasileiro, está cada vez mais fácil conseguir um diploma que para muitos é símbolo de conhecimento e que na realidade nunca será.

Além do mais, algumas denominações religiosas promovem ideologias absurdas que acabam embebedando os menos avisados. que destilam sua intolerância e fanatismo perigoso para um país que precisa entender que a vida é para todos. Ou não é?

*Francisco Djacyr Silva de Souza,

Professor.

Consumidores criticam proposta de limitar uso da internet fixa

A possibilidade de as operadoras de banda larga limitarem o uso de internet fixa está sendo debatida na internet, em uma consulta pública feita pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A consulta, que está no ar há 15 dias, já recebeu mais de 1,8 mil contribuições e mais de 12,6 mil pessoas se inscreveram para acompanhar o sistema da Anatel.

Nas mensagens já postadas, a maioria dos usuários critica fortemente a proposta de limitar o uso de internet fixa. Alguns citam possíveis dificuldades que terão com a medida, como no mercado de trabalho ou com a educação à distância. Também há muitas críticas em relação ao serviço prestado pelas operadoras atualmente. Alguns usuários sugerem que, se houver uma franquia, que ela seja de tamanho suficiente para o uso mensal e com preços razoáveis.

Segundo a Anatel, o objetivo da consulta à sociedade é colher subsídios técnicos que servirão para fundamentar a decisão da agência sobre as franquias de dados na banda larga fixa. “Com isso, busca-se ampliar a transparência e fortalecer os mecanismos de participação social no processo regulatório”, informou a Anatel. Além das contribuições por meio do site, a Anatel encaminhou questões a entidades representativas dos diversos setores envolvidos.

Quem quiser opinar sobre o assunto deve acessar a plataforma Diálogo Anatel, por meio do site www.anatel.gov.br/dialogo. Antes da opinião, é preciso fazer um cadastro com dados básicos, como nome e email. As sugestões podem ser encaminhadas até o dia 11 de janeiro.

(Agência Brasil)

Polo de Desenvolvimento de TI da UFC em Quixadá será visitado por grupo de parlamentares

O Polo de Desenvolvimento de TI e Comunicação de Quixadá receberá, das 9 às 18 horas desta sexta-feira, uma visita técnica de comitiva de parlamentares coordenada pelo deputado federal Odorico Monteiro (Pros). A atividade foi aprovada pela Comissão de Educação e pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, em Brasília.

A visita atende a pedidos dos deputados Celso Pansera (PMDB-RJ), Bilac Pinto (PR-MG), Odorico Monteiro (Pros-CE) e Pedro Uczai (PT-SC) e se estende também para o Instituto Federal do Ceará (IFCE) do município. O diretor do Campus da UFC em Quixadá, Davi Romero de Vasconcelos, aproveita a ocasião para convidar toda a comunidade acadêmica.

Para o deputado Odorico Monteiro, o intuito é mostrar as potencialidades do setor naquela região e fomentar negócios com a base científica e tecnológica que está se consolidando em Quixadá. O município, através dos campi da UFC, UECE e IFCE, oferece formação profissional nas áreas de Design Digital, Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Engenharia de Software, Rede de Computadores, Sistemas de Informação e Informática.

Mauro Oliveira – Um devotado à inclusão digital dos jovens

maurooliveira

O professor Mauro Oliveira, do IFCE de Aracati, vai comemorar seus 40 anos de magistério. Ele, no entanto, resolveu dar um presente aos amigos, alunos e ex-alunos: lançará o livro “Escola pra Valer”.

A cerimônia de lançamento ocorrerá no Espaço O POVO de Cultura & Arte, a partir das 19 horas desta quarta-feira. Antes do ato, haverá apresentação do espetáculo “Índios”, do IFCE de Aracati.

Mauro Oliveira é um devotado pela expansão da cultura digital como fator de inclusão social dos jovens.

Tecnologia para dar fim ao “jeitinho”

421 1

Com o título “Tecnologia a favor dos usuários de serviços públicos”, is o Editorial do O POVO desta quinta-feira. Aborda a oferta do emplacamento e transferência de veículos que o Detran oferecerá via internet. Confira:

Quanto mais os governantes usarem ferramentas tecnológicas disponíveis para facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços públicos, melhor para os usuários. As tecnologias, quando bem usadas, facilitam a vida dos clientes estabelecendo formatos inteligentes, confortáveis, mais baratos, rápidos, desburocratizados e, eis um grande ganho, à prova de corrupção, jeitinhos e tráfico de influência.

É o caso, por exemplo, da decisão do Detran do Ceará, que passou a ofertar o processo do primeiro emplacamento e o serviço de transferência de veículos pela página do órgão na internet. O procedimento é simples e autoexplicativo. Ao fim, o usuário aguarda que os pagamentos quitados sejam registrados no sistema. O processo pode ser acompanhado pela página do Detran.

São vastas as possibilidades de procedimentos similares em vários órgãos governamentais. Em um deles, em especial, pode ser facilmente implantado e representa grandes ganhos para diminuir a burocracia numa área em que o setor público precisa dar respostas cada vez mais eficientes. No caso, os procedimentos para a abertura de empresas.

Órgãos como as juntas comerciais são estruturas burocratizadas que consomem dos empreendedores tempo, paciência e dinheiro. A Junta Comercial nada mais é do que o órgão responsável pelo registro de empresas e atividades ligadas às sociedades empresariais. Um serviço que pode muito bem ser feito com a transparência de um aplicativo ou um site na internet.

Em um país que informatizou o voto e que recolhe as declarações de renda das pessoas físicas e jurídicas em formato eletrônico, é um absurdo que os cidadãos sejam obrigados a pegar filas intermináveis para, por exemplo, marcar uma consulta médica. Diga-se que a Prefeitura de Fortaleza vem avançando bastante na oferta de facilidades na área de concessão de alvarás e permissões para obras.

Hoje, de qualquer computador ou celular ligado à internet, é possível comprar uma passagem, reservar um hotel, alugar um carro e comprar ingressos sem que seja preciso sair de casa. Essas facilidades precisam chegar aos serviços públicos. O cidadão usuário dos serviços públicos clama por agilidade e transparência.

Descoberto um novo vírus de computador

463 1

Com o título “Mamba no Brasil e em Fortaleza”, eis artigo do diretor da Morphus Labs, Renato Marinho, Diretor da Morphus Labs, aborda um novo vírus que atinge computadores no mundo.Confira:

Imagine seu computador ser bloqueado sem nenhuma sinal de avaria, negando-lhe o acesso às fotos, aos trabalhos, relatórios, à dissertação próxima da conclusão, projetos, enfim, tudo! E de tal modo tão eficaz que nenhuma assistência técnica, nenhum amigo afeito à tecnologia, nada, nem ninguém, o conserte. Agora imagine em seguida receber um pedido de resgate para liberar tudo feito passe de mágica? Sim, sua vida digital foi sequestrada.

Um vírus com tamanha potencialidade e sofisticação foi descoberto pela Morphus Labs (núcleo de pesquisas da Morphus Segurança da Informação), liderado pelo pesquisador Renato Marinho que o nominou de “Mamba”. Mamba é uma serpente africana que paralisa a vítima e pode levá-la a óbito em apenas 20 minutos. Esse é o grau de letalidade do animal. Esse é o grau de letalidade do vírus que pode invadir sua máquina.

O malware descoberto pela Morphus, sinaliza o sequestro na tela de seu computador. Para ter acesso à chave de decodificação, faz-se necessário entrar em contato através do endereço de e-mail informado, fornecer o ID e pagar 1 Bit coin – que neste final de outubro valia cerca de 2.150 reais , para cada hospedeiro infectado. Caso contrário, o sistema não inicia.

Morar no 11º país mais inseguro do mundo (segundo dados do relatório Índice de Progresso Social, 2014) requer segurança da informação atuante e eficazes. Diante de tais perigos, os pessoas precisam sbaer como agira reativa e preventivamente. E é bom saber que o perigo dessas descobertas ultrapassa o setor de segurança empresarial e estende-se para a população em geral, já que todos estão passíveis de uma invasão virtual.

* Renato Marinho,

Diretor da Morphus Labs.

Após decisão judicial, perfil de Capitão Wagner é retirado do Facebook

326 1

O perfil do Facebook do candidato Capitão Wagner (PR) foi retirado do ar na manhã deste sábado, em virtude de uma decisão do juiz eleitoral José Krentel Ferreira Filho, tomada ontem. A punição acontece por conta de uma publicação de vídeo considerado difamatório contra a candidatura de Roberto Cláudio.

O conteúdo tentava relacionar RC com a operação da Polícia Federal Km Livre, que investiga contratos de locação de veículos da empresa ligado ao deputado Adail Carneiro (PP) com prefeituras cearenses. A decisão é mais um elemento de tensão na reta final da campanha para Prefeitura de Fortaleza

“Na realidade não há, até o momento, qualquer notícia ou indício de veracidade desse fato, o que caracteriza a irregularidade e ilegalidade da postagem, ainda mais na reta final da eleição, trazendo prejuízos irreparáveis”, afirma o juiz, que estabeleceu ainda multa de R$ 30 mil, por cada nova veiculação, em caso de descumprimento da decisão.

(O POVO Online)

Jeans Wyllys perde na Justiça batalha que travava com o Facebook

dep-jean-wyllys

O deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) perdeu uma batalha na Justiça que travava com o Facebook. A 4ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal entendeu, ao analisar uma apelação do site, que a empresa não tem a obrigação de monitorar a internet para identificar a postagem de conteúdo que tenha sido considerado, por determinada decisão judicial, como ofensivo ao direito da personalidade de alguma pessoa. Nesses casos, a identificação do endereço exato da publicação é indispensável ao cumprimento da ordem judicial.

O parlamentar pediu à Justiça que o site de relacionamentos apagasse um vídeo que ele considerava ofensivo à sua imagem e proibisse qualquer veiculação do material. A 23ª Vara Cível de Brasília julgou parcialmente procedente os pedidos. O site acatou a decisão e retirou do ar a publicação, além de fornecer os dados de quem havia divulgado o material. Porém, o Facebook apelou ao TJ-DF argumentando que não teria como monitorar os conteúdos postados pelos usuários da rede social para impedir eventual nova inserção do vídeo. Argumentou que essa filtragem prévia era vedada pelo Marco Civil da Internet, que exige identificação clara e inequívoca do conteúdo, além de ordem judicial.

O vídeo em questão é uma montagem feita por internauta a partir de falas do parlamentar durante sua participação em um seminário, em maio de 2012, que tratava sobre “sexualidade, papéis de gênero e educação na infância e na adolescência”. Segundo o deputado, um mês após o evento foi publicado na internet o videomontagem com o título “Deus salve as crianças”, com a edição das falas. Jean Wyllys achou que o vídeo denegria sua imagem.

Apesar de concordar com os argumentos do Facebook, a apelação foi parcialmente provida somente para reduzir de R$ 100 mil para R$ 10 mil as astreintes em caso de não cumprimento da ordem judicial de retirada do conteúdo especificado no caso. A maioria dos desembargadores entendeu que a decisão de primeira instância não obrigava o Facebook a fazer o monitoramento, a não ser que houvesse manifestação judicial determinando a retirada de circulação de eventual futura publicação do vídeo discutido nos presentes autos.

(Site Consultor Jurídico)

Polícia do Ceará prende hacker na Paraíba

foto-hacker-chantagem

Um dos “hackers” mais procurados do País foi preso neste fim de semana, na Paraíba, por uma equipe de policiais cearenses. Após a denúncia de mais de 100 vítimas, algumas relatadas no programa Brasil Urgente, da Band, policiais de Ipaumirim, no Centro-Sul do Ceará, a 420 quilômetros de Fortaleza, receberam a informação que o hacker estaria na região.

A equipe do delegado Felipe Lira, em ação conjunta com o Ministério Público, conseguiu localizar e prender o acusado no sertão da Paraíba, por força de um mandado de prisão.

Segundo a Polícia, Renan Estrela Nascimento de Oliveira invadia perfis das vítimas, por meio do Facebook, e passava a chantagear mulheres com fotos íntimas, além de alterar postagens.

De acordo ainda com a Polícia, o acusado postava as fotos e alterava as postagens, mesmo com as vítimas cedendo às chantagens. Em alguns casos, o acusado mandava as vítimas efetuarem um depósito de R$ 200, em uma conta que tem a mãe como titular.

O delegado disse que o acusado irá responder por crimes de extorsão e pelo Estatuto da criança e do Adolescente, pois muitas das vítimas seriam adolescentes.

Polícia Federal faz operação contra sites ilegais de filmes

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (13) uma operação para desarticular organização que disponibilizava filmes na internet sem pagamento de direitos autorais. Cinco pessoas foram presas e um homem está foragido.

Esta é a segunda fase da Operação Barba Negra. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Sorocaba, em São Paulo, Minas Gerais, Paraíba e Pernambuco.

Com a ajuda da Interpol, os sites Armagedomfilmes.biz, Filmesonlinegratis.net e Megafilmeshd20.org foram retirados do ar. Juntos, eles disponibilizavam 11 mil títulos em streaming, ou seja, para assistir online.

Os três sites recebiam 768 milhões de visitas por ano, com acessos partindo do Brasil, Portugal, Japão e outros países. Segundo a PF, os sites conseguiam receita com propaganda “comparável a grandes portais legítimos”.

Os investigados responderão por crimes de constituição de organização criminosa, com pena de três a oito anos e multa, e de violação de direitos autorais, com pena de dois a quatro anos e multa.

(Agência Brasil)

Nas redes sociais, denúncias de crimes eleitorais e intimidação de policiais

289 1

Policiais em serviço no interior de zonas eleitorais e boatos rompimentos políticos são as mais graves denúncias nas redes sociais, na manhã deste domingo (2). Segundo os internautas, policiais do Ronda do Quarteirão estariam aguardando a chegada do candidato do PR à Prefeitura de Fortaleza, Capitão Wagner, no interior da seção.

Caso a denúncia dos internautas seja verdadeira, os policiais estariam infringindo o artigo 141 da Lei Eleitoral, que diz que “a força armada conservar-se-á cem metros da seção eleitoral e não poderá aproximar-se do lugar da votação, ou dele penetrar, sem ordem do presidente de mesa”.

No Conjunto Palmeiras, internautas relatam intimidação de policiais contra pessoas que carregam bandeiras ou adesivos em suas roupas de eleitores de Roberto Cláudio.

Na Messejana, o crime eleitoral, segundo os internautas, seria o boato que o vereador Salmito Filho e Roberto Cláudio, ambos do PDT, haviam rompido. As assessorias dos dois candidatos lamentaram esse tipo de “baixaria” contra a democracia.

Redes sociais são o maior alvo das ações na Justiça Eleitoral

“As redes sociais são o maior alvo das ações na Justiça Eleitoral para remoção de conteúdo, segundo levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas. O estudo, que considerou 484 processos abertos nas eleições de 2014, em todo o país, indicou que 56,9% das demandas visavam postagens em espaços como Facebook, Twitter e Youtube. Segundo os dados preliminares divulgados hoje (26), os blogs vêm em seguida como alvo preferencial das ações (12%), depois as páginas da administração pública direta (11,4%) e os portais de notícias (9,7%).

Em caráter liminar, 66% das ações propostas foram deferidas, pelo menos parcialmente. Nas sentenças, o índice de deferimento se reduz ligeiramente e fica em 62%. Enquanto nos acórdãos, quando o caso é apreciado por um grupo de magistrados, o índice de aceitação dos pedidos de remoção de conteúdo é de 58%.

A maior parte das ações foi iniciada por partidos ou coligações (46,7%) e, em seguida, estão as demandas feitas diretamente por candidatos (30,3%) e pela imprensa (22,8%). A maior parte dos réus nos processos eram os próprios candidatos (43,6%), depois as pessoas físicas, com 17,7% e os provedores que oferecem plataforma ao conteúdo (14,6%).

Os dados que compõem a pesquisa foram coletados a partir de todos os processos disponibilizados online pelos tribunais regionais eleitorais das 27 unidades da federação e pelo Tribunal Superior Eleitoral.”

(Agência Brasil)

Presidente da Citinova debaterá em Bogotá

O presidente da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), Vasco Furtado, foi convidado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para participar como palestrante da Terceira Reunião de Diálogo Regional de Política (DRP) de Governo Aberto da América Latina e do Caribe. O encontro será realizado nos dias 13 e 14 de outubro próximo em Bogotá, na Colômbia.

Vasco Furtado participará da sessão que terá como tema “Experiências regionais de governo aberto e uso de dados abertos”, que debaterá, entre outros assuntos, mobilidade urbana, área que, segundo especialistas, tem registrado avanços na Capital cearense.

Abertas inscrições para curso gratuito de Java para pessoas com deficiência

Estão abertas, até 26 de agosto, as inscrições para seleção exclusiva de pessoas com deficiência ao Curso a Distância de Desenvolvimento de Software Java, acessível para pessoas com deficiência física, auditiva e com baixa visão.

O curso faz parte do projeto “Educação a Distância para Pessoas com Deficiência e/ou em Situação de Vulnerabilidade Social”, lançado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará (Secitece), em parceria com a Universidade Estadual do Ceará (Uece), Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova), Instituto de Estudos, Pesquisas e Projetos da Uece (Iepro) e Dell Computadores. A iniciativa está integrada às ações do Ceará Pacifico, programa do Governo do Estado, que está beneficiando os cearenses em situação de vulnerabilidade social.

O objetivo do curso é capacitar o aluno na área de desenvolvimento de sistemas na Linguagem de Programação Java, no nível básico, através de uma metodologia à distância, com horários de estudo flexíveis e acompanhamento de tutores durante todo o processo, através da plataforma Dell Accessible Learning (http://projetolead.com.br). A carga horária é de 220 horas com duração de seis meses, iniciando em setembro deste ano até março de 2017.

(Uece)

Mestrado em Ciência da Informação terá aula inaugural aberta ao público

“Será realizada na próxima terça-feira (16), a partir das 19 horas, na ADUFC Sindicato, a aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Ciência da Informação da Universidade Federal do Ceará. Aberta ao público, ela terá como tema “A pós-graduação em Ciência da Informação no Brasil: panorama, perspectivas e desafios” e será proferida pela professora Marisa Bräscher, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A primeira turma do Mestrado Acadêmico em Ciência da Informação da UFC será formada por 10 alunos, que desenvolverão dissertações na área de concentração “Representação e Mediação da Informação e do Conhecimento”.

Entre os objetos a serem pesquisados pelos mestrandos estão a utilização de dispositivos móveis por idosos, a tipografia como manifestação simbólica e cultural, o papel das tecnologias da informação e da comunicação na construção de uma biblioteca universitária inclusiva e as linguagens documentárias como instrumento de preservação digital do campo da memória do Ceará, entre outros.”

(Site da UFC)