Blog do Eliomar

Categorias para Jornalismo

Fortaleza ganhará a Praça do POVO

A Praça Jornalista Demócrito Dummar, que fica em frente ao O POVO, no bairro Joaquim Távora, em Fortaleza, já tem data para ser inaugurada pelo prefeito Roberto Cláudio.

O ato ocorrerá a partir as 17 horas do próximo sábado, com uma programação artística e cultural.

Demócrito, bom destacar, presidiu o jornal O POVO por cerca de 40 anos.

(Foto – Dário Gabriel)

Um mês da morte do jornalista Ricardo Boechat

Nesta segunda-feira completa um mês da morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto Ronaldo Quattrucci. A novidade sobre o acidente que vitimou o profissional da Band News é veiculada hoje, com exclusividade, pelo Portal G1.

O laudo do Instituto de Criminalística (IC) de São Paulo aponta que o caminhão que colidiu com o helicóptero que levava o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci estava a aproximadamente 40 km/h no momento da batida ao sair da praça de pedágio do Rodonel em direção à Rodovia Anhanguera.

O Núcleo de Engenharia da Polícia Técnico-Científica do Instituto de Criminalística analisou o tacógrafo do caminhão conduzido pelo motorista João Adroaldo Tomackeves, que sobreviveu à colisão, saindo com ferimentos leves.

(Foto – Divulgação)

BNB inscreve para Prêmio de Jornalismo

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo 2019  – Temática Desenvolvimento Regional. Os jornalistas podem inscrever seus trabalhos até o dia 29/03/19, pelo site bnb.gov.br.

As premiações contemplarão trabalhos nas categorias de rádio, TV, mídia impressa e mídia digital, além de conteúdos veiculados em mídias-laboratório pelas faculdades de Comunicação na área de atuação do BNB, que inclui toda a Região Nordeste, além do Norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Turma de Radiojornalisnmo da Estácio visita a redação do O POVO

A turma da disciplina Radiojornalismo do Curso de Jornalismo do Centro Universitário Estácio visitou a redação do O POVO, nesta manhã de quarta-feira.

Tendo à frente o professor Lauriberto Braga, o grupo conheceu o trabalho prático dos profissionais e trocou ideias sobre pautas e como opera o Portal O POVO Online e Blogs.

Claro que houve uma paradinha nos estúdios da Rádio O POVO/CBN.

(Foto – Paulo MOska)

Venda da Abril está praticamente fechada

O processo de venda da Abril para o empresário Fábio Carvalho teve seu último empecilho ultrapassado ontem, segundo informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do  O Globo.

O Bradesco aceitou os termos da proposta de Carvalho para a quitação da dívida do banco com a empresa. Itaú e Santander, os outros dois grandes credores, já haviam dito sim à oferta.

A conclusão do negócio será formalmente anunciada nesta quinta-feira. A transação inclui a gráfica, a editora, a distribuidora de revistas e uma empresa de logística do grupo Abril.

Comentarista da GloboNews é convidado do Ideias em Debate da Fiec

O comentarista econômico João Borges, da GloboNews, dará palestra, em Fortaleza.

Ele será o primeiro convidado do ano do projeto Ideias em Debate, uma realização da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). Borges vem falará para o empresariado sobre o cenário econômico do País no dia 12 de março, às 19 horas, na sede dessa entidade.

(Foto =- Divulgação)

Morre o jornalista Fernando Sá

274 1

Morreu o jornalista e professor Fernando Sá, que trabalho no O POVO como repórter fotográfico e colunista social. Estava internado há semanas na Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza. A família não deu detalhes sobre a causa da morte.

O enterro ocorrerá às 15 horas, no Cemitério São João Batista (Centro).

Antes, às 14 horas, haverá a celebração de missa.

(Foto – Facebook)

Infância e juventude – Seminário lança amanhã manual de direitos humanos para jornalistas

O seminário “Mídia e Direitos Humanas para a Infância e Juventude: um olhar para a cultura de paz” lança nesta quarta-feira (13), a partir das 9 horas, na Unifor, o manual para jornalistas e estudantes sobre a abordagem dos direitos humanos de crianças e adolescentes na mídia.

O evento é promovido pela TDH (Instituto Terre des Hommes Brasil), que assegura a distribuição gratuita do manual aos participantes do seminário.

Corpo de Ricardo Boechat deve ser cremado em cerimônia reservada à família

O corpo do jornalista Ricardo Boechat deve ser cremado hoje (12) em cerimônia reservada para parentes e amigos próximos, segundo informações do Grupo Bandeirantes de Comunicação. O velório começou ontem, por volta das 23h30, e vai até as 14h no Museu da Imagem e do Som (MIS), no bairro Jardim Europa, na capital paulista.

A esposa de Boechat, Veruska Seibel Boechat, acompanhada da família, chegou por volta das 22h25 ao local. Cerca de uma hora depois, o caixão com o corpo do jornalista foi levado por um carro do Serviço Funerário Municipal.

“Quando nós acabarmos de apurar esse caso, vamos encontrar um fio condutor entre essas tragédias que estão acontecendo. São sempre coisas que não estão adequadas. Uma barragem que não estava adequada, um dormitório que não estava adequado e, possivelmente, um helicóptero que não estava adequado”, disse o presidente do Grupo Bandeirantes, onde Boechat trabalhava, João Carlos Saad.

Apenas a família e amigos próximos estavam autorizados ontem a entrar no local onde o corpo está sendo velado. Do lado de fora, aglomeravam-se fãs, ouvintes e telespectadores de Boechat, esperando a abertura ao público.

Acidente

O jornalista do Grupo Bandeirantes morreu na queda de um helicóptero na Rodovia Anhanguera, quando retornava de uma palestra em Campinas. O helicóptero caiu em cima de um caminhão no km 22 da rodovia, sentido interior, com o Rodoanel, e acabou explodindo. O motorista conseguiu escapar com vida.

O acidente ocorreu no início da tarde de ontem (11). O piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci, também morreu.

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo no velório do jornalista. Bolsonaro disse que ele e Boechat eram amigos “há mais de 30 anos” e que apelidou o jornalista de “Jacaré”.

Boechat tinha 66 anos, era apresentador do Jornal da Band e da Rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ. O jornalista nasceu em Buenos Aires, na Argentina, quando o pai Dalton Boechat, diplomata, estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores.

Dono de um humor ácido, usava essa característica para noticiar fatos e criticar situações. O tom era frequente nos comentários de rádio, televisão e também na imprensa escrita. Autoridades dos três Poderes lamentaram a morte do jornalista.

Boechat deixa mulher, cinco filhas e um filho.

(Agência Brasil)

General Heleno representará Bolsonaro no enterro de Ricardo Boechat

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo amanhã (12) no velório e sepultamento do jornalista Ricardo Boechat. Segundo o presidente, ele e o jornalista eram amigos “há mais de 30 anos”. Bolsonaro disse o apelido “Jacaré” foi dado por ele a Boechat.

Bolsonaro disse que se inspirou no animal para brincar com o jornalista que “gostava de falar e vivia de boca aberta no bom sentido”. A revelação foi feita pelo presidente durante entrevista na tarde de hoje (11) ao programa do jornalista José Luiz Datena, na TV Bandeirantes.

“Estamos muito pesarosos, muito sentidos com esse passamento trágico do nosso amigo Ricardo Boechat. Que Deus conforte a sua família, a família brasileira que grande parte é admiradora como jornalista”, disse o presidente, que está internado no Hospital Albert Einstein, recuperando-se da retirada da bolsa de colostomia.

Em seguida, Bolsonaro acrescentou que o brasileiro vive “momentos difíceis”. “Todo povo brasileiro que está vivendo momentos difíceis, um atrás do outro, a gente pede a Deus que dê um ponto final nisso. Um abraço a todo mundo, do amigo de vocês, Jair Bolsonaro.”

Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu na queda de um helicóptero no início da tarde de hoje (11) em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, que liga a capital paulista, ao interior.

(Agência Brasil/Foto – Brasil 247)

José Simão e a saudade do amigo Boechat

O irreverente jornalista José Simão, que era parceiro de Ricardo Boechat nas manhãs do jornalismo da rádio BandNews, usou suas redes sociais para lamentar a morte do amigo Ricardo Boechat, morto em acidente de helicóptero na manhã desta segunda-feira, na rodovia Anhanguera.

“Meu amigo querido! Meu vice amado”, escreveu Simão no seu perfil no Twitter.

(Foto – Brasail 247)

Morte de Ricardo Boechart e sua repercussão em setores do Poder

133 1

Confira a repercussão da morte do jornalista Ricardo Boechat, vítima de acidente com helicóptero na manhã desta segunda-feira, na via Anhanguera (SP), em vários segmentos do Poder.

*Jair Bolsonaro – presidente

Por meio de seu perfil na rede social Twitter, o presidente Jair Bolsonaro escreveu: “É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, que estava no helicóptero que caiu hoje em SP. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”.

O Palácio do Planalto divulgou uma nota oficial. “A Presidência da República expressa seu pesar e condolências em razão do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, vitimado em um acidente aéreo neste dia. O país perde um dos principais profissionais da imprensa brasileira. Sentiremos a falta de seu destacado trabalho na informação da população, tendo exercido sua atividade por mais de quatro décadas com dedicação e zelo”. A nota está assinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

*Hamilton Mourão – vice-presidente

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, escreveu em seu Twitter “manifesto meus sentimentos às famílias de #RicardoBoechat e do piloto do helicóptero, aos profissionais da Rede Bandeirantes, rádio e televisão, extensivos à classe jornalística, pela triste notícia do acidente que os vitimou. Deus no comando.”

*Rodrigo Maia – presidente da Câmara dos Deputados

“Recebo com tristeza a informação sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto do helicóptero que caiu nesta manhã. Boechat foi um dos grandes comunicadores do nosso país e uma referência de bom jornalismo e independência. Minha solidariedade a seus familiares e amigos”, disse Maia, por meio da rede social Twitter.

*Davi Alcolumbre – presidente do Congresso Nacional

“Foi em estado de consternação e tristeza que recebi a notícia da morte inesperada do jornalista Ricardo Boechat. Era um profissional reconhecido pelo trabalho e senso crítico aguçado revelado nos principais meios de comunicação do país. Envio meu sentimento de solidariedade aos seus colegas de trabalho e à toda sua família. Tenho certeza que os brasileiros lamentam a morte desse argentino que escolheu o Brasil como lar. Fica a saudade e o respeito pelo homem e jornalista que sempre demonstrou ser. Meu apoio fraterno também aos parentes e amigos dos demais ocupantes do helicóptero, que fatalmente caiu em São Paulo”, disse na rede social Twitter.

*STF

Em nome da Corte, presidente do STF, ministro Dias Toffoli, manifesta pesar pela morte do jornalista Ricardo Boechat, ocorrida nesta segunda-feira, em São Paulo.

“Lamento a morte do jornalista Ricardo Boechat ocorrida nesta segunda-feira (11), em São Paulo. A imprensa e a sociedade brasileira estão em luto pela perda desse excelente profissional que com dinamismo e versatilidade levava a notícia aos públicos mais diversos, seja para quem o lia na coluna da revista Istoé, seja para quem o ouvia na rádio ou o assistia nos telejornais da Band. Presto minhas sinceras condolências à família, aos amigos e às empresas para as quais trabalhou ao longo de quase meio século de jornalismo”.

*STJ

“Ao longo de quase 50 anos de carreira, o jornalista Ricardo Boechat construiu uma história marcada pelo profissionalismo, pela imparcialidade e pelo cultivo dos valores mais caros ao jornalismo, como a ética e o combate à corrupção. Jornalista multifacetado e premiado, Boechat consolidou seu nome entre os profissionais de imprensa mais respeitados do país. Com profunda tristeza, manifesto condolências aos familiares, amigos e todos os colaboradores do Grupo Bandeirantes”, diz a nota, assinada pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha.

(Foto – Reprodução de TV)

Camilo Santana – Partida prematura de Boechat foi grande perda para a comunicação brasileira

Do governador Camilo Santana (PT), em sua página no Facebook sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat:

Recebi com muito pesar a notícia da morte do jornalista Ricardo Boechat, que atuava no Grupo Bandeirantes de Comunicação e Revista Isto É, além de ter passado por alguns dos principais veículos de comunicação do país.

A partida prematura de Boechat representa grande perda para a comunicação brasileira.

Aos familiares, amigos e fãs, minha solidariedade.

Ricardo Boechat – A saudade de um dos maiores jornalistas do País

Ricardo Boechat (66), que morreu em um acidente de helicóptero na Rodovia Anhanguera, nesta segunda-feira, era um dos jornalistas mais respeitados do país. Âncora do Jornal da Band, apresentador da BandNews FM e colunista da revista Istoé, passou também, ao longo de sua carreira de quase cinco décadas no jornalismo, por jornais impressos de grande circulação, como O Globo, O Estado de S.Paulo, Jornal do Brasil e O Dia. O piloto do avião, Ronaldo Quattrucci, também morreu.

Filho de um diplomata brasileiro, Boechat nasceu em Buenos Aires, Argentina, em 13 de julho de 1952. Mal saído da adolescência, trabalhava como assessor de imprensa, mas tentava dar início a uma carreira como repórter. Seu primeiro trabalho em uma redação surgiu na década de 1970, no extinto Diário de Notícias, como assistente de Ibrahim Sued.

Na década seguinte, assumiu a Coluna do Swann, do jornal O Globo, onde ficou até 1997, quando ganhou outra coluna no periódico, com seu próprio nome.

Por dois anos, entre 1986 e 1988, escreveu para o jornal O Estado de S. Paulo. Nesse meio tempo, em 1987, por alguns meses, atuou como secretário de Comunicação Social do governo de Moreira Franco, no Rio de Janeiro. Sua passagem pela política também incluiu, anteriormente, o trabalho como assessor de imprensa de Moreira Franco, quando este era prefeito de Niterói, e como coordenador de campanha do político para o governo do Rio em 1982.

Nos anos 1990, passou pela Rede Globo, como comentarista do Bom Dia Brasil. Também trabalhou no SBT antes de ingressar na Band como diretor de jornalismo da sucursal do Rio de Janeiro. Em 2006, tornou-se âncora do principal jornal da casa, o Jornal da Band, transmitido de São Paulo, quando precisou se mudar de cidade.

Lançou o livro Copacabana Palace – Um Hotel e sua História, sobre o famoso hotel carioca da praia de Copacabana, em 1998. Ganhou três Prêmios Esso e dezoito prêmios Comunique-se, tendo se tornado o maior ganhador da premiação.

No ano passado, foi um dos entrevistados do fórum Amarelas ao Vivo, organizado por VEJA. Falou sobre o jornalismo profissional e a importância dessa atividade em tempos de notícias falsas na internet. Tinha uma visão até otimista sobre o assunto. “A sociedade não está tão vulnerável à mentira. Nós esquecemos que a tecnologia que dá essa dimensão à mentira é a mesma que a desmascara”, afirmou. “Tratamos as fake news como se fossem um mal sem cura. Está na própria natureza da notícia falsa a tecnologia, que é o antídoto que a matará no menor tempo do que sempre se propagou.”

Em sua última coluna na Istoé, falou sobre a movimentação no Senado após a eleição de Davi Acolumbre como presidente, processos na Justiça Trabalhista e a tragédia em Brumadinho (MG), entre outros assuntos. Em seu último comentário, nesta segunda-feira, na BandNews FM, o jornalista falou sobre as tragédias da cidade mineira e do CT do Flamengo, que deixou dez adolescentes mortos, na semana passada.

Boechat era casado com Veruska Seibel e deixa seis filhos.

(Veja)

Documentário cearense indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

O documentário “Aqueles Dois”, dirigido pelo jornalista do O POVO Émerson Maranhão, é um dos indicados para concorrer no 1º turno do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, organizado pela Academia Brasileira de Cinema. A premiação agracia as melhores produções audiovisuais brasileiras em diversos formatos.

O curta-metragem conta a história do paramédico Caio José, 25, e do pesquisador Kaio Lemos, 38, ambos homens transgêneros que vivem no Ceará. Em entrevista, Émerson disse que está empolgado com o sucesso que o documentário vem alcançando. “Eu estou muito feliz com a indicação. São instituições que indicam as produções que irão concorrer. Saber que o nosso filme está lá é sensacional”, revela.

A estreia nacional do documentário ocorreu em novembro do ano passado, em São Paulo, durante o 26º Festival Mix Brasil, ocasião em que ganhou o prêmio Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem. O curta também foi premiado no 6º Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero (Recifest), em Recife, e no 12º Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual (For Rainbow), em Fortaleza. Ainda de acordo com Émerson, o filme vai fazer parte da programação televisiva e de streaming do Canal Brasil a partir de agosto deste ano. Segundo o jornalista, a expectativa para 2019 é de alcançar ainda mais resultados com o curta-metragem, que está inscrito em vários festivais
nacionais e internacionais.

Aqueles Dois é resultado de uma série de pesquisas e entrevistas feitas pelo realizador audiovisual, que assina o roteiro e a direção do filme. A produção executiva é de Allan Deberton, a direção de produção é de Natasha Silva, a montagem é de P.H. Diaz e a fotografia é do pernambucano Breno César.

(O POVO – Nut Pereira/Foto – O POVO)

TV Ceará sob nova direção

387 1

A TV Ceará não está mais sem presidente.

A jornalista Ana Cristina Cavalcante assumirá as rédeas da emissora oficial, deixando o cargo de coordenadora de Imprensa do Governo. Para o lugar dela, entra o jornalista Ciro Câmara.

Ana Cristina entra no lugar do jornalista Adriano Muniz, que decidiu se dedicar ao setor privado.

(Foto – Divulgação)