Blog do Eliomar

Categorias para Matemática

Colégio da PMCE é destaque na Olimpíada Canguru de Matemática

Com oito medalhas de ouro, 17 de prata e 35 de bronze, além de 39 condecorações de honra ao mérito, o Colégio da Polícia Militar do Ceará General Edgard Facó foi um dos destaques na Olimpíada Canguru de Matemática 2019, que ocorreu esta semana em todo o Brasil, além de outros 74 países.

As provas foram realizadas nas próprias escolas, com exclusão do estabelecimento de ensino em qualquer irregularidade verificada. As provas foram divididas em seis níveis, de acordo com a série dos participantes, em escolas públicas ou particulares.

(Foto: Divulgação)

Americana é a primeira mulher a vencer importante prêmio de matemática

Pela primeira vez, uma mulher será agraciada pelo Prêmio Abel de Matemáticas 2019, segundo a Academia Norueguesa de Ciências e Letras. A pesquisadora norte-americana Karen Uhlenbeck, de 76 anos, estuda equações derivadas parciais. O trabalho dela também estabelece as bases para modelos geométricos contemporâneos em matemática e física.

Referência também na luta pela igualdade de gênero nas ciências e matemática, Karen Uhlenbeck é co-fundadora do programa Women and Mathematics do Instituto (WAM), criado em 1993 para recrutar e capacitar mulheres para liderar em pesquisa matemática em todas as fases de suas carreiras acadêmicas.

Atualmente, Karen Uhlenbeck é pesquisadora visitante em pesquisas na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, membro associado no Instituto de Estudos Avançados (IAS).

A norte-americana é uma das fundadoras do Instituto de Matemática Park City (PCMI) que se destina à formação de jovens pesquisadores e na promoção da compreensão mútua dos interesses e desafios da matemática.

O Prêmio Abel reconhece contribuições para o campo da matemática. A escolha do vitorioso é baseada em recomendações do Comitê Abel, composto por cinco matemáticos reconhecidos internacionalmente.

(Agência Brasil)

Olimpíada Internacional de Matemática começa nesta segunda-feira no Rio

A 58ª Olimpíada Internacional de Matemática será iniciada nesta segunda-feira (17), no Rio de Janeiro, reunindo mais de 600 estudantes de 112 países. É a primeira vez que o evento é realizado no Brasil e a quarta vez que passa pela América do Sul, desde que foi criado em 1959. A promoção, a ser encerrada na terça-feira (18), terá seis estudantes de ensino médio de cada país. Para eles, serão apresentados seis problemas matemáticos de difícil resolução.

De acordo com o diretor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Marcelo Viana, os participantes têm um dia para resolver os três primeiros e outro dia para resolver os demais.

Ele diz, ainda, que “são seis problemas muito difíceis, que exigem uma concentração notável. É o tipo de problema que você tem que ter uma inspiração meio divina para resolver. E, é claro, além da inspiração, o treinamento também faz a diferença”, explica.

Aqueles que conseguirem melhor pontuação serão premiados com uma medalha de ouro, prata ou bronze, dependendo do total de pontos obtidos (o máximo é 42 pontos). Os estudantes que não conseguirem medalha, mas se acertarem integralmente pelo menos uma questão, ganharão menção honrosa.

Além das premiações individuais, há um ranking entre os países. No ano passado, o Brasil ficou na melhor colocação de todas as participações, iniciadas em 1979: 15º lugar. Este ano, Viana acredita que os brasileiros têm tudo para conseguir algo melhor.

“A gente espera que o espírito de jogar em casa ajude. Mas não é só isso. Este ano, a gente organizou bem melhor o treinamento. Nós oferecemos um treinamento mais caprichado, com apoio de escolas do Rio e de São Paulo. No ano passado, a olimpíada foi em Hong Kong. Por falta de organização e recursos, nossos garotos voaram para Hong Kong praticamente na véspera. E depois de 30 horas de viagem, todos ainda voltaram com medalhas. Foi realmente uma façanha”, finalizou Viana.

(Agência Brasil)