Blog do Eliomar

Categorias para Natal

Jesus e a espera do seu retorno

224 1

Com o título “Jesus e a espera do seu retorno (reflexões e leitura de palavras e de corações)”, eis artigo de Margarida Pimentel, professora adjunto da Universidade Federal do Ceará. Aborda estes tempos natalinos. Confira:

Então, é Natal! Esperançosas, as pessoas falam na vinda, no retorno, do Salvador…

Jesus, o Cristo, homem de plena amorosidade e sabedoria, andava de sandálias velhas, roupas velhas, barba e cabelos longos, rodeado de homens e mulheres, que a sociedade marginalizava, de pescadores a prostitutas. Filho (adotivo) de carpinteiro e de uma mulher que engravidou antes do casamento.

Além daquela humilde mulher, o anjo soprou aos ouvidos apenas daquele carpinteiro que, por amor e fé, casou-se com aquela mulher, que talvez fosse ser apedrejada, em vista aos rigores da época. Mas, o anjo disse-lhe, que ela, na verdade, estava “cheia de graça”. Os dois, até na humildade, “enfrentaram” a sociedade, formando uma família fora dos padrões. Ambos, José e Maria, desde cedo fizeram tudo, noite e dia, para salvar, no advento, aquele menino que esta mulher carregava no ventre.

Para ele nascer, até precisaram se esconder. Naquela aflição, ninguém os acolheu, na madrugada, que já se fazia: uma mulher pobre, prestes a parir, sobre um jumentinho, com um homem pobre conduzindo o animal, e que não podia pagar hospedaria. Ambos não encontraram quem lhes abrisse as portas, nem de casa nem do coração (temeroso?). Ambos, fugindo, não precisavam somente de abrigo, mas de um lugar que lhes fosse segurança e esconderijo. As pessoas das casas não os acolheram e o abrigo foi num estábulo, entre as palhas que serviam de alimento aos bichos e o estrume. Nasceu Jesus! Cresceu como qualquer criança pobre. Era admirável pela sabedoria que apresentava, já que não tinha/teve acesso à “educação”, assim como tiveram os filhos da realeza, dos donos do poder e dos “doutores da Lei”.

Adulto distribuiu AMOR, SABEDORIA e ESPERANÇA. Isso fez milhares de pessoas humildes acreditarem que eram humanos e não bichos. Assim, Jesus Cristo uniu pessoas, reuniu multidões, pois, segundo Ele, a maior riqueza está no coração e, diferente do que é material, não diminui, e sim aumenta, se é partilhado: o AMOR.

Tamanho poder gregário chamou, de fato, a atenção: como pode? Como um homem pobre, que se abrigava na casa de pessoas marginalizadas, fazia refeições na casa de cobradores de impostos (também pobres que cumpriam ordens), o filho adotivo de um carpinteiro… como conseguia reunir tanta gente e passar a elas confiança em si e na vida?

Para os “donos da sociedade” e “doutores da Lei”, pobre nasceu apenas para obedecer, ser escravo, ter baixa autoestima para permanecer servindo. Assim, era inadmissível o que aquele homem fazia, o que havia produzido. As pessoas humildes não deveriam ter autoconfiança, pois isso poderia ser uma ameaça ao bem estar dos que estavam no topo da pirâmide social.

Nesse contexto, Jesus foi primeiramente testado. Esperavam que ele se perdesse em suas palavras, pois, nesse sentido, haveria motivos para tirá-lo de circulação. Assim, o indagaram sobre o pagamento dos impostos. Era justo, pagar altos impostos? Qual a resposta daquele que pregava a fraternidade, acolhida e partilha?: “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. Pois é, nada de crime.
Ainda assim, continuaram atentos à “rebeldia pacífica” daquele Homem. Finalmente, encontraram na fragilidade, desespero e ganância em um daqueles que andavam com Jesus, a porta aberta para deter-lhe. Um frágil e ambicioso discípulo, por “moedas”, entregou aquele único Ser que buscou ensinar o caminho da paz interior e que, na firmeza da irmandade, todo ser humano tinha (tem) valor. Mas, Judas o entregou.

A prisão e tortura imposta a Cristo foi inimaginavelmente cruel! À crucificação, imposta aos piores criminosos da época, foi adicionado um grau a mais de requintes de crueldade. Ao murmurar que tinha sede, deram-lhe vinagre. Àquele que reinava entre os pobres enfiaram na cabeça uma coroa de espinhos. O sangue que escorreu se uniu ao sangue que já havia no corpo, pelas pancadas que levara, ao longo das ruas. Não bastava crucificar. Os algozes, os guardas da segurança, tinham prazer em chicoteá-lo ao olhar de todos, que escolheram deixar Barrabás livre e crucificar aquele homem, que nem Pilatos encontrou crime ou culpa. Mas, este último também havia lavado as mãos. Aquela água que lavou as mãos de Pilatos, na verdade, na verdade, representava o sangue que seria derramado.

Nesse contexto insano de crueldade, Jesus, o Cristo, antes de morrer, ainda pediu perdão ao Pai, pois todos aqueles “não” sabiam o que estavam fazendo (ou dizendo). Ao final, entregou o seu Espírito.

Após tudo acontecido, consumado, o tempo se fechou. A escuridão (depressão) tomou de conta das multidões. O que adiantava ter eliminado o inimigo dos donos da sociedade, se o povo depressivo não servia para trabalhar, já que não tinham forças?

E aí? O que fazer?

Que tal, começar do zero? Pensaram.

Assim, o calendário mudou.

Para fazer as pessoas reagirem, os mesmos algozes criaram a ideia de que o sacrifício leva aos céus e que Aquele Homem (que aceitou morrer por todos), voltaria um dia. Sim… Voltaria! Cabia às pessoas serem fiéis, seguirem na crença da redenção, serem obedientes a Deus. Deus, acima de tudo!

Cristo, por sua vez, havia ensinado que a vida não era somente aquilo terreno em que se vivia, que a salvação vinha do Nosso Pai Celestial. Isto é: se há um Pai Celestial, que é de todos, então somos todos irmãos e irmãs. E, principalmente, ensinou que a salvação ocorre na alma, no interior. Desviou o olhar de que a salvação, a satisfação, a plenitude, estão fora. A salvação é encontrada naqueles que têm o poder das decisões sociais, que têm maior riqueza material, que têm títulos?

A Salvação, esta que é presente do Deus Pai, depende de um trabalho interior profundo, de olhar sem julgamento. O amor é paciente, não julga, acolhe, é compaixão e nos faz grandes. Partilhar… Amar… Fazendo isso, aí, sim, poderemos, como filhos de um mesmo Pai Celestial, enxergar que Cristo já pode estar entre nós, que está dentro de si, no Amor Puro; no Amor aos iguais, aos diferentes, aos animais, à natureza: natureza ambiental e humana!

Assim, viveremos um FELIZ NATAL, DIARIAMENTE!

Paz, luz e bem!

*Margarida Pimentel,

Professora adjunto da UFC.

Roberto Cláudio e servidores municipais fazem o Natal do Acolhimento

Servidores municipais participaram de uma ação voluntária em quatro unidades de acolhimento de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, As atividades foram marcadas por brincadeiras, palavras e gestos de carinho, além de ouvir com atenção as crianças e os adolescentes.

O prefeito Roberto Claudio, a primeira-dama Carol Bezerra e as filhas do casal, Isabela e Roberta, também participaram das atividades.

“Quero agradecer ao tempo, ao carinho, ao amor e ao desprendimento de cada um que está aqui fazendo este lindo Natal do Acolhimento”, ressaltou Roberto Claudio.

(Foto: Divulgação)

Feliz o quê?

Em artigo sobre o período natalino, o jornalista Haroldo Barbosa aponta que a falta de diálogo fomenta a hipocrisia mercantilizada no Natal. Confira:

Um amigo jornalista me enviou uma mensagem via WhatsApp com um “Feliz” seguindo de um emoji de uma árvore de natal. Achei a iniciativa singela e plagiei descaradamente.

Reenviei a mesma mensagem a pessoas próximas. Uma delas, um professor, me respondeu com “E o restante do ano? E os 365 dias seguintes? E os anos perdidos? E as perspectivas dos anos que virão com esse sistema esmagando os(as) trabalhadores(as) de todo o mundo e dilapidando a Natureza?”.

Argumentei que a gente teria muitos dias à nossa frente para lutar e que um dia de trégua não mata ninguém né? Ele respondeu que “Não poderia ser outro dia? Por exemplo, o Dia de Finados pra gente lembrar do barbudo alemão? Natal é o dia mundial da hipocrisia mercantilizada.”

Faço essa pequena crônica pensando no seguinte: no ano que termina, nós que somos contra o sistema e a hipocrisia mercantilizada, não conseguimos fazer valer nossas narrativas, basicamente porque não houve diálogo. Houve sim um festival de fraudes, mentiras e brutalidade que começou antes da eleição e continua depois dela. E se não modularmos nosso discurso e encontramos alternativas para dialogar, será ainda mais difícil enfrentar esses 365 dias bicudos sob um governo claramente fascista que elegeu como alvos prioritários educadores, jornalistas, ativistas de esquerda, trabalhadores e pobres.

Ano passado, conversando com outro jornalista no Twitter sobre o texto “Natal usurpado” (http://encurtador.com.br/koxE6), lá pelas tantas ele pediu “Apascente seu coração neste Natal, @Haroldob, leia as entrelinhas e frua da beleza do texto de Carlo Tursi.”

Não apascentei meu coração. Continuo achando, como meu amigo professor, que o natal é uma festa comercial, impulsionada pela Igreja Católica que canibalizou uma série de tradições de outros povos e que há muita hipocrisia.

Mas também acho que não há mal nenhum em desejar feliz natal (até a estranhos) e aproveitar este momento para uma pausa merecida, para confraternizar, fortalecer nossos laços de amizade e refletir sobre as contradições do mundo em que vivemos e do que teremos de enfrentar. Como disse o poeta Sérgio Vaz “Abra os braços. Segure na mão de quem está na frente e puxe a mão de quem estiver atrás”. Feliz natal!

Haroldo Barbosa, jornalista

Escola Municipal Haroldo Jorge – Alunos participam de festa natalina e recebem presentes

191 1

Alunos do ensino infantil da Escola Municipal Haroldo Jorge, no bairro Vila União, encerraram as atividades escolares com a festa que simbolizava o nascimento de Jesus Cristo.

As crianças também foram presenteadas com brinquedos arrecadados em uma campanha organizada pelas professoras Erica Abreu e Loneide Lima.

O engajamento das educadoras completou dois anos, que contou ainda com o envio de cartinhas de agradecimento, por parte dos alunos, direcionadas aos amigos das pedagogas que colaboraram com a festa.

“Queremos acima de tudo fortalecer esse vínculo natalino, explicando o real significado do Natal às crianças, além de levar alegria na entrega de lembranças”, disse Erica Abreu.

(Foto: Divulgação)

A Sociologia do Natal

Com o título “A Sociologia do Natal”, eis artigo de Armando Bispo, pastor sênior da Igreja Batista Central de Fortaleza. Tempo de olhar bem mais além do que o Papai Noel da propaganda. Confira

Jesus nasceu em Belém, ocasião em que sua família se deslocou de Nazaré para a Judéia para um recenseamento romano para controle de impostos.

José arrisca levar consigo a grávida Maria, pois deixá-la seria um risco de submetê-la à hostilidade dos que não compreendiam como uma noiva e prometida ao marido, poderia estar grávida.

Um aparente atraso fez com que não encontrassem lugar em casas sempre abertas a hospedar parentes e peregrinos como era de costume, assim improvisaram uma manjedoura numa estrebaria, abrigo de animais, próximo à casa com algum conforto térmico. Ali nascia o menino Jesus – o Messias, o Salvador.

Os atores e as circunstâncias da história bíblica ainda estão entre nós, reconhecê-los é vital para se resgatar o lugar de proeminência do Cristo e renovar a esperança do poder libertador da mensagem do Natal.

Os presépios relembram a cena, mas não revelam o real significado do nascimento de Jesus, pois o protagonismo é o Noel inspirado em Nicolau de Mira, o holandês transformado em garoto propaganda pela indústria americana.

Os Césares de hoje são os que taxam o povo de modo abusivo para se manterem no poder associados às elites, aos criminosos e aos corruptos que ignoram os sofrimentos, os dramas e as dores dos que estão isoladas nos bairros, nos corredores dos hospitais e nas filas do serviço público moroso e burocrático.

Não há lugar para os carentes e excluídos na hospedaria da nossa agenda, pois os tornamos invisíveis e distantes para mantê-los como e onde estão.

Contudo, vejo nos pobres e humildes a fome por pão e justiça e a capacidade de compreender como José o plano do Deus Justo e Misericordioso, na medida que mesmo na pobreza abrigam, repartem, amam e protegem as vítimas da violência e do desamor que prevalecem na Judéia, como também por aqui.

Agora é Natal e ainda podemos fazer renascer a esperança de enxergar o outro, decidindo amar e acolher os invisíveis excluídos das nossas agendas e hospedarias! “Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens aos quais ele concede seu favor” – Lucas 2:14.

*Armando Bispo

bispo@ibc.org.br

Pastor Sênior da Igreja Batista Central de Fortaleza.

Temer fala à Nação nesta véspera de Natal

O presidente Michel Temer fará hoje (24), às 20h30, um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão de aproximadamente três minutos.

A manifestação ocorre a menos de uma semana da transmissão da faixa presidencial para o presidente eleito, Jair Bolsonaro, que assume o Palácio do Planalto no próximo dia 1º. Tradicionalmente, os presidentes da República falam à nação na véspera do dia de Natal. A expectativa é que Temer apresente um breve balanço dos dois anos e meio à frente do governo.

No Natal passado, o presidente destacou que estava conduzindo uma série de mudanças positivas para o país, citou a recuperação da Petrobras e o esforço para colocar o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a serviço da sociedade. Também mencionou a redução dos juros e os avanços dos programas sociais.

Em 2016, Temer destacou que seu esforço se concentrava em desburocratizar e atrair investimentos para o Brasil.

(Agência Brasil)

Prefeito passa o Natal com a família em Fortaleza

Carol Bezerra, Roberto Cláudio e as filhas Roberta e Isabela.

O prefeito Roberto Cláudio passa o Natal com a família em Fortaleza, ao lado dos pais.

Mas já se preparando para puxar o Réveillon do Aterro da Praia de Iracema que atrairá muitos turistas. A Secretaria Municipal do Turismo estima mais de um milhão nesse festão que terá 17 minutos de show pirotécnico.

(Foto – Tapis Rouge)

Comunidade Shalom promove a Missa de Natal para moradores de rua de Fortaleza

A Comunidade Católica Shalom realizará a Missa de Natal para moradores de rua, a partir das 17 horas. A celebração será presidida pelo bispo-auxiliar de Fortaleza, dom Rosalvo Cordeiro. Ocorrerá na rua Floriano Peixeto, 1717, na Casa São Francisco – Albergue do Shalom, no Centro.

Neste ano a missa será campal, acolhendo a todos os moradores de rua, pessoas em situações de abandono, bem como voluntários, amigos, benfeitores e fiéis em geral.

(Foto – Shalom)

Camilo passa o Natal com a família em Fortaleza

287 1

O governador Camilo Santana passa o Natal com a família em Fortaleza. Ele deixou, inclusive, uma mensagem em sua página no Facebook sobre a data. Confira:

Desejo um feliz Natal a todos os irmãos e irmãs cearenses. É em cada um vocês que encontro a motivação para superar os desafios na busca de garantir as novas conquistas para nosso estado. Que todos os lares sejam abençoados e que o espírito da solidariedade e do amor tome conta de cada coração. Esse vídeo simboliza um pouco esse sentimento. São imagens do nosso Natal do Acolhimento, que realizamos todos os anos na sede do Governo. Recebemos quase 600 crianças e adolescentes de 20 instituições e abrigos do Ceará. Cada servidor do Estado escolheu uma criança ou adolescente para apadrinhar e doar um presente. Mas a principal doação foi de carinho, amor e respeito ao próximo. Só assim construiremos uma sociedade mais justa, humana e fraterna.

Que o Senhor Jesus abençoe todas as nossas famílias!

(Foto – Divulgação)

Há 200 anos surgia a clássica “Noite Feliz”

Se tem uma canção que não pode faltar na época do Natal, é a clássica Noite Feliz. Neste Natal de 2018, se completarão 200 anos desde que Stille Nacht – como é chamada no original em alemão – foi ouvida pela primeira vez, na Igreja de São Nicolau, em Oberndorf, na Áustria, na missa da noite do Natal de 1818.

Quem esteve lá naquela noite ouviu a canção sendo executada a voz e violão pelos seus dois compositores: o da letra, o padre Joseph Mohr (1792-1848) – era um poema que ele havia escrito dois anos antes –, e o da música, o professor e organista Franz Xaver Gruber (1797-1863).

Traduzida para centenas de línguas, Noite Feliz foi declarada em 2011 pela UNESCO um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Catedral de Fortaleza fará a Missa do Natal às 20 horas

Tendo à frente o arcebispo de Fortaleza, dom José Antônio Aparecido Tose, a Catedral Metropolitana de Fortaleza terá a Missa de Natal às 20 horas desta segunda-feira.

O ato marcará também as comemorações dos 40 anos de dedicação do templo.

Já na terça-feira, 25, as missas seguirão a programação dominical. Ou seja, com celebrações 10h, 12h, 18h30 e 20 horas.

(Foto – Arquidiocese)

Agências bancárias abrem em horário especial nesta segunda-feira. No Ceará, das 8 às 10 horas

As agências bancárias abrem nesta segunda-feira (24), véspera do Natal, em horário especial para o atendimento ao público. Nos estados com horário igual ao de Brasília, o período de funcionamento será das 9h às 11h. No Ceará, vai operar das 8 às 10 horas.

O próximo dia 28 será o último dia útil do ano para atendimento ao público, com expediente normal para a realização de todas as operações bancárias. Já no dia 31 de dezembro (segunda-feira), as instituições financeiras não abrem para atendimento.

A população poderá utilizar os canais alternativos de atendimento bancário, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes para fazer transações financeiras.

Os carnês e contas de consumo (como água, energia, telefone e etc) vencidos no feriado poderão ser pagos sem acréscimo no dia útil seguinte. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais.

Os clientes também podem agendar os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do DDA (Débito Direto Autorizado).

(Agência Brasil)

Funcionários da extinta Teleceará se reúnem após 45 anos

Em um encontro marcado pelo saudosismo e pela boa conversa, funcionários da extinta Teleceará se reuniram nesse sábado (22), na churrascaria Dom Speto, na avenida Jovita Feitosa, na Parquelândia, em uma confraternização natalina.

O grupo se mantém unido há 45 anos e ainda está bastante afiado quando o assunto é telefonia e novas tecnologias no setor.

(Foto: Paulo MOska)

Sociedade Brasileira de pediatria alerta pais sobre presentes de Natal

A Sociedade Brasileira de Pediatria divulgou esta semana diversas medidas de segurança com que pais devem se atentar na hora da compra dos presentes de Natal. A primeira orientação é observar se o brinquedo tem selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e se a faixa de idade que consta na embalagem é compatível com a da criança.

O segundo o vice-presidente da SBP, Edson Liberal, mesmo tendo tomado essas medidas, o médico aconselha que os pais vejam se o brinquedo não solta nenhuma peça, especialmente se for destinado a crianças de um a três anos de idade. Outra medida importante é adquirir brinquedos vendidos em lojas que tenham controle de nota fiscal, porque facilita que seja um brinquedo garantido.

Para famílias que tenham filhos em idades diferentes, a SBP orienta os pais a conversar com os filhos maiores para que eles se tornem parceiros de modo a evitar que os irmãos menores brinquem com produtos que tenham peças reduzidas.

Segundo o Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), os artigos da linha infantil respondem por 13% dos relatos recebidos entre os anos de 2006 e 2015. Desses, 28% estão relacionados a brinquedos. O Sinmac mostra, ainda, que escoriações e arranhões são as principais lesões causadas por brinquedos, com 18%; seguidos dos cortes (16%) e entorses e sufocamentos, ambos com 8% dos relatos registrados. Entre as partes do corpo mais atingidas, estão a mão, com 19%; o pé (13%); o rosto (11%) e órgãos internos (8%).

(Agência Brasil)

Saiba o que funcionará no período do Natal no Ceará

Saiba o que vai abrir ou fechar nesta segunda e terça-feira de Natal.

Lojas, shoppings, cinemas, correios já definiram os horários de funcionamento neste feriado de Natal. O POVO Online fez uma lista e indica o que abre e fecha em Fortaleza nestes dias. Confira:

Correios

24 de dezembro
Em Fortaleza: das 8 às 14 horas
No interior do Estado: das 8 às 12 horas

25 de dezembro
As agências estarão fechadas

Metrô

Linha Sul
24 de dezembro
Horário: das 5h30min às 18h15min

25 de dezembro
Não haverá operação

26 de dezembro
Operação volta ao horário normal, das 5h30min às 23 horas

Linha Oeste

24 de dezembro
Horário: das 5h30min às 18h10min

25 de dezembro
Não haverá operação

26 de dezembro
Operação volta ao horário normal, das 5h30min às 20h40min

VLT Parangaba-Mucuripe

24 de dezembro
Horário: das 6 às 13 horas

25 de dezembro
Não haverá operação

26 de dezembro
Operação volta ao horário normal, das 6 às 13 horas e das 16h40min às 20 horas

VLT do Cariri

24 de dezembro
Horário: das 6 às 17h55min

25 de dezembro
Não haverá operação

26 de dezembro
Operação volta ao horário normal, das 6 às 19 horas

VLT de Sobral

24 de dezembro
Linha norte – das 5h30min às 18h15min
Linha Sul – das 5h30min às 17h55min

25 de dezembro
Não haverá operação

26 de dezembro
Operação volta ao horário normal nas duas linhas, das 5h30min às 23 horas

Shoppings

RioMar Fortaleza e RioMar Kennedy

24 de dezembro
Funcionará das 10 às 18 horas

25 de dezembro
Lojas, quiosques e serviços públicos estarão fechados; o cinema seguirá os horários das sessões disponíveis no site da Cinépolis, enquanto as operações de lazer e alimentação terão funcionamento facultativo, das 10 às 22 horas

Shopping Benfica

24 de dezembro
Lojas, box, praça de alimentação, entretenimento e quiosques: das 9 às 18 horas; Mercadinho São Luiz: das 8 às 18 horas

25 de dezembro
Lojas, box e quiosques: fechados.
Praça de alimentação e entretenimento: das 11h30min às 20h15min
Mercadinho São Luiz: fechado

Shopping Del Paseo

24 de dezembro
Funciona das 9 às 18 horas.
Mercadinho São Luiz: das 7 às 20 horas
Cinema: das 13h30min às 18 horas

25 de dezembro
Ficará fechado

Shopping Iguatemi

24 de dezembro
Lojas, quiosques e praças de alimentação: das 10 às 18 horas.
Cinema: das 12h30min às 16h30min
Extra: das 7 às 19 horas
Lojas Americanas: das 9 às 18 horas.

25 de dezembro
Lojas, quiosques, Extra e Lojas Americanas: Fechados
Praças de alimentação e lazer: funcionamento facultativo das 10h30min às 22 horas
Cinemas: das 14 às 22h30min

Grand Shopping Messejana

24 de dezembro
Horário: das 10 às 18 horas
Cinema: fechado

25 de dezembro
Lojas e quiosques: fechados
Cinema: aberto a partir das 15 horas

Shopping Aldeota

24 de dezembro
Abre das 9 às 18 horas

25 de dezembro
Fechado

Shopping Parangaba

24 de dezembro
Horário: das 10 às 18 horas

25 de dezembro
Praça de alimentação terá funcionamento facultativo. Lojas e quiosques estarão fechados.

Postos de Saúde

Paulo Marcelo (Centro)
24 de dezembro
Horário: 8 às 12 horas

25 de dezembro
Horário: 8 às 17 horas

Enel

25 de dezembro
A equipe técnica e a Central de Relacionamento (0800 285 0196) funcionarão em regime de plantão 24 horas. As lojas de atendimento estarão fechadas.

26 de dezembro
As lojas de atendimento reabrem

Cagece

24 de dezembro
Servidores da companhia terão ponto facultativo

25 de dezembro
Funcionará em regime de plantão 24 horas

26 de dezembro
Lojas de atendimento abrem a partir das 8 horas

Plantão: 0800 275 0195, www.cagece.com.br e Cagece App (aplicativo gratuito, disponível para iOS e Android)

OFF Outlet Fashion (Caucaia)

24 de dezembro
Horário: das 9 às 16 horas

25 de dezembro
O estabelecimento estará fechado

Agências bancárias

24 de dezembro
Horário: de 8 às 10 horas

25 de dezembro
Fechadas

(O POVO Online)

Padarias esperam 12% de incremento nas vendas por conta do Natal e Ano Novo

A ordem é faturar com Ceia de Natal.

As padarias de Fortaleza esperam incremento de 12% no movimento de vendas por conta do Natal e Ano Novo. Paes, massas, salgados, panetones e ceias constam na lista de oferta.

De quebra, o segmento ainda ganha um extra assando peru, pernil e chester da clientela, adianta o vice-presidente do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Ceará. Lauro Martins.

(Foto – Ilustrativa)

Papai Noel vai circular neste domingo pelos parques do Cocó e Botânico

Neste domingo, o Papai Noel vai dar o ar da graça no projeto Viva o Parque, mais precisamente no Cocó, em Fortaleza, e no Parque Botânico do Estado, em Caucaia (RMF). A iniciativa é da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, que levará vários serviços e ações de entretenimento, com atividades gratuitas para adultos e crianças

“A iniciativa, que movimenta desde 2016 o Parque do Cocó, já é considerada referencia entre as atividades de lazer e práticas esportivas nas manhãs de domingo, das 8 horas ao meio dia, na maior área verde da Capital, também está movimentando o Parque Botânico”, afirma Doris Santos, da Coordenadoria de Biodiversidade (Cobio), da Sema.

Segundo Doris, Papai Noel vai receber os visitantes em meio a exuberante natureza do Botânico. Além do tradicional pedalinho no lago e do parquinho infantil, os pequenos vão poder curtir a escalada fixa, o pula-pula, as atividades de pintação de rostos e muitas mais brincadeiras do Viva o Parque. Já os adultos terão vez com a massoterapia, zumba, trilhas guiadas, visitas ao orquidário, ao meliponário e ao Museu do Meio Ambiente e distribuição de mudas nativas.

No Cocó, o visitante poderá praticar yoga, tai chi chuan, biodança, zumba ou até dança de salão, adianta Paulo Lira, gestor do Parque. Para um público mais radical e que gosta de escalar árvores, o arvorismo é uma boa opção.

SERVIÇO

PROJETO VIVA O PARQUE

Dia: 23 de novembro de 2018

Das 8 às 12 horas

Locais:

Parque Estadual do Cocó, Avenida Padre Antônio Tomás s/n, Fortaleza.

Contato: 3234.3574

Parque Estadual Botânico, Estrada José Aragão e Albuquerque, s/n – Itambé, Caucaia – CE

Contato: 3368 – 9452.

(Foto – Divulgação)

PRF deflagra Operação Natal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), iniciou à 0h de hoje (21) a operação de Natal, que segue até o dia 25. A operação tem como prioridade o controle de velocidade com radares portáteis, o combate à embriaguez ao volante e a fiscalização de ultrapassagens proibidas. Neste ano, a operação terá cinco dias de duração, um a mais do que em 2017.

Em nota, a PRF informa que também estará atenta ao uso do cinto de segurança e dos dispositivos de retenção para crianças, além de realizar fiscalizações específicas de motocicletas.

O reforço policial está à cargo do planejamento de cada uma das regionais da PRF, uma vez que cada uma conta com necessidades diferentes, de acordo com a assessoria de imprensa da corporação. A previsão geral é de um acréscimo de pelo menos 30% na força de trabalho ordinária.

Após a operação de Natal, inicia-se no dia 28 de dezembro e finaliza no dia 1º de janeiro a Operação Ano Novo. Segundo a PRF, as duas operações vão contar com um reforço de policiais nas rodovias federais, o que aumentará a sensação de segurança durante as festas de fim de ano até o carnaval, datas onde o apelo por consumo de bebidas alcoólicas aumenta e, em razão disso, a ocorrência de acidentes e mortes.

Redução de acidentes

Para uma viagem segura, a PRF orienta que os motoristas respeitem os limites de velocidade, mantenham distância de segurança em relação aos demais veículos, ultrapassem apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviem a atenção do trânsito.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

(Agência Brasil)

Bolsonaro e Haddad no Natal sem Partido

Com o título “Bolsonaro e Haddad no Natal sem Partido”, eis artigo de Antonio Jorge Pereira Júnior, doutor e mestre em Direito – USP, professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito da Unifor. Ele acredita que, apesar das diversas de campanha, as famílias possam entrar no espírito natalino. Confira:

Nas eleições circulou meme no qual se dizia que, em razão das brigas políticas em família, alguns teriam de comemorar o Natal na casa do Bolsonaro ou Haddad. No calor das discussões, houve troca de expressões ofensivas que, como pedras, geraram feridas. Chega o Natal, excelente momento para superar o clima azedo que tenha ficado, teste da maturidade humana e política de cada um.

Duas histórias podem nos inspirar a atmosfera interior a partir da qual se pode recuperar, manter e aperfeiçoar relacionamentos, para além de partidarismos.

Vale lembrar da “Trégua de 1914”. Durante a Primeira Guerra Mundial, ingleses e alemães definiram dois dias de armistício, a véspera e o dia de Natal. Batalhões deixaram trincheiras e foram a campo trocar lembranças e jogar futebol. Sentiram-se irmanados. Eram humanos, cristãos e patriotas. Tal como a maior parte dos brasileiros que pelejaram nas eleições em lados opostos. Temos mais em comum do que nossas diferenças, além do real interesse em nosso País. Este pensamento pode ajudar a galvanizar chagas e recuperar o clima fraterno. É preciso olhar para além das divergências e alargar horizontes.

Também é válido recordar o cenário do primeiro Natal. Por capricho, o ditador local determinara que cada um voltasse à terra de origem para contagem da população. Uma família humilde pega a estrada em pleno inverno e percorre vias perigosas até Belém. Ela está grávida de 9 meses. O filho não foi planejado. Surgiu antes de coabitar com o marido. Ele cogitou abandoná-la mas, ao fim, assumiria a criança “à brasileira”. Não havia lugar nas hospedarias. Ninguém se comoveu para lhes ajudar, salvo uma pessoa, que lhes permitiu dormir com seus animais, em um estábulo.

Leitor: é ou não é um quadro terrível? Imagine-se ali. Como estaria se sentindo? O que poderiam dizer Maria e José diante de tudo aquilo? “Se todo animal inspira ternura, o que houve, então, com os homens?”, dizia Guimarães Rosa. Será que nossas escaramuças políticas são equiparáveis?

O casal sublimou tudo isso sem uma única queixa. Em meio a circunstâncias duríssimas, viveram a união plena naquela que seria cantada como a “Noite Feliz” por todas as gerações.

Qual o segredo da alegria, em contexto tão desolador? Ater-se ao que é mais importante e valioso, muitas vezes esquecido nas narrativas tecidas em clima de mágoa e chateação. Em Belém, viveu-se a dignidade humana em seu ápice. Uma visão encantadora. Algo maior sobrelevaria todas as pendências.

A parcialidade e superficialidade cegam e impedem de vislumbrar o melhor de cada um. Pense agora nas brigas tolas. Elas trazem algo de cômico, pelo caricaturesco. Nessa medida, deixe-se rir do ridículo, e assim se depura a memória. Ressalte agora as qualidades e o valor das pessoas com quem você se indispôs. Desarme-se. Vá a campo como alemães e ingleses em 1914. Pratique o fair play. Seja o primeiro a se desculpar. Deseje um Feliz Natal aos que estão sentidos com você ou com quem você se ressentiu. Aproveite a oportunidade para atualizar o melhor de si. Ofereça morada em seu coração a amigos ou parentes que pôs para fora dali.

Termino com uma mensagem de Natal que Bolsonaro e Haddad fizeram juntos. Eles ainda não sabem disso. “O momento agora exige que estendamos a mão para os brasileiros e brasileiras, independentemente de partido” (Haddad), afinal, todo Natal nos lembra que paira “Deus acima de todos” (Bolsonaro). Feliz Natal!

*Antonio Jorge Pereira Júnior

antoniojorge2000@gmail.com

Doutor e mestre em Direito – USP, professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito da Unifor.