Blog do Eliomar

Categorias para Natureza

Eclipse solar de hoje, conhecido como Anel de Fogo, será visível no Brasil

O primeiro eclipse solar de 2017 acontece neste domingo (26). O fenômeno será visto em uma estreita faixa que passa pelo sul do Chile e da Argentina, oceano Pacífico, oceano Atlântico e sul da África. Segundo o Observatório Nacional, o eclipse será anular, também conhecido como “Anel de Fogo”, ou seja, quando se vê todo o desenho do Sol e uma espécie de anel de luz ao redor.

A observação no Brasil inclui toda a região Sul, Sudeste, grande parte do Nordeste e Centro-Oeste, que poderá ver o eclipse como parcial, entre 10h e 12h30, horário de Brasília, conforme a localidade.

Para uma observação segura, é importante que seja feita com instrumentos especiais usados por astrônomos ou com técnica de projeção. O Observatório Nacional ressalta que nunca se deve olhar diretamente para sol nem mesmo com o uso de filme de raio X, óculos escuros ou outro material caseiro. A exposição, mesmo de poucos segundos, danifica o olho de modo irreversível.

O Brasil terá a oportunidade de visualizar outro fenômeno solar ainda este ano. Em 21 de agosto, haverá um eclipse total do sol, que poderá ser visto no parcialmente somente na região nordeste, próximo do horário do pôr do sol.

Segundo análises do Observatório Nacional, em 14 de dezembro de 2020, haverá um eclipse parcial do sol que terá também visibilidade em grande área do Brasil.

Papa Francisco pede rapidez para proteger natureza

foto papa francisco oração

O papa Francisco pediu nessa terça-feira (15) para que as nações ajam “sem demora” para defender a natureza. O pedido está em uma mensagem enviada à 22ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP22), que está sendo feita em Marrakeche, no Marrocos.

“Agir sem demora, de maneira mais livre possível das pressões políticas e econômicas, superando os interesses e os comportamentos particulares”, apelou o papa.

Segundo o pontífice, o Acordo de Paris, que entrou em vigor recentemente, mostra a “grave responsabilidade ética e moral” de todas as nações sobre os “preocupantes impactos” das mudanças climáticas.

O Papa Francisco ressaltou que os problemas ambientais causam impactos “em toda a humanidade, mas em particular, nos mais pobres e nas gerações futuras, que representam o componente mais vulnerável”.

(Agência Brasil)

Bird estima que alterações climáticas poderão levar milhões para a pobreza

43 1

Mais 100 milhões de pessoas estarão vivendo na pobreza extrema até 2030 se não for tomada qualquer ação para limitar o impacto do aquecimento global, indicou um novo relatório do Banco Mundial (Bird).

“Sem desenvolvimento ‘climático inteligente’, as alterações climáticas podem empurrar mais de 100 milhões de pessoas para níveis de pobreza extrema em 2030”, de acordo com o documento, publicado a menos de um mês da conferência de Paris sobre o clima COP21.

O impacto será particularmente forte no Continente Africano, onde as alterações climáticas podem levar a um aumento dos preços dos alimentos na ordem dos 12% em 2030.

Este será “um golpe muito duro para uma região onde o consumo alimentar dos agregados familiares mais pobres representa mais de 60% das despesas”, diz o Bird.

(Agência Brasil)

Louva-a-deus ou gafanhoto? Esperança ou destruição?

2847 3

foto centro eventos 151010 gafanhoto

Frequentadores da Feira Internacional de Artesanato, Moda e Decoração se depararam com um enorme inseto na entrada do Centro de Eventos, nesse sábado (10). Tão curiosa quanto a discussão para saber se o inseto se tratava de um louva-a-deus ou um gafanhoto foi o debate do significado cada um deles.

Enquanto na cultura popular, o louva-a-deus significa “esperança” ou “indício boa sorte”, o gafanhoto é “destruição”, “desordem” ou “desequilíbrio”, principalmente quando textos bíblicos apontam o gafanhoto como praga, calamidade ou tormento.

No entanto, na China, diante da sua rápida multiplicação, o gafanhoto significa “posteridade numerosa” ou uma “bênção celeste”. Já na natureza, o louva-a-deus é um dos mais cruéis predadores, inclusive com a fêmea devorando o macho, após o acasalamento.

Ah, o inseto da foto é um gafanhoto.

(Foto: Ana Aranha)

Fortaleza registra fenômeno de raios sem chuva

Fortaleza registrou na madrugada deste sábado (18) o raro fenômeno de raios sem chuva. Por quase uma hora, as descargas iluminaram os céus da cidade, sem que uma gota de chuva caísse.

O fenômeno é conhecido como “raio seco” e ocorre quando os níveis superiores da atmosfera são mais frios em relação à superfície aquecida. No entanto, o fenômeno é mais visto em regiões vulcânicas ou em incêndios florestais.

Autoridades argentinas descartam novo ataque de piranhas no Rio Paraná

As sete crianças feridas por mordedura de palometas (peixes da família das piranhas), nessa quarta-feira (25), em Rosario, já foram medicadas e tiveram alta, informou o Hospital Infantil Víctor Vilela, onde foram atendidas.

Um cardume de piranhas atacou banhistas que passavam o feriado de Natal em uma praia fluvial, no Rio Paraná, na zona norte da cidade de Rosario, a cerca de 300 quilômetros da capital, Buenos Aires.

Das 70 pessoas feridas, sete eram crianças. Os casos mais complicados foram os de uma menina de 7 anos, que perdeu parte da falange do dedo mindinho, e de um menino, que teve fratura exposta em um dos dedos da mão.

Questionado sobre o fato, Ricardo Biasatti, subsecretário de Recursos Naturais da Província de Santa Fé, onde se localiza a cidade de Rosario, descartou um novo ataque de piranhas, ocorrência que qualificou de “isolada e insignificante”, levando-se em conta o tamanho do Rio Paraná.

Também o presidente de uma associação de pescadores, Julián Aguilar, afastou a possibilidade de que o episódio se repita, já que ataques desse tipo de peixe a seres humanos “são ocasionais”. O cardume pode ter percebido o movimento dos banhistas na água e atacou, “porém, não é algo normal’, disse Aguilar.

“Santa Fé tem 800 quilômetros de praias e são absolutamente esporádicas notícias desse tipo”, afirmou Biasatti, ao explicar que as palometas vivem em águas tranquilas. Ele desmentiu que tais peixes transmitam enfermidades.

Palometas são peixes carnívoros, muito agressivos e de dentes afiados, que costumam atacar em grupos e aparecem nas praias do Rio Paraná, especialmente com altas temperaturas.

(Agência Brasil com Telam)