Blog do Eliomar

Categorias para Pets

OAB do Ceará promove feira para adoção de cães e gatos

A Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da OAB do Ceará vai promover neste domingo, das 8 às 12 horas, no Parque Estadual do Cocó, uma feira para doação de cães e gatos. A ONG Abrace e protetoras independentes disponibilizarão os pets para a adoção.

Os animais adotados neste evento serão consultados (teste de triagem), vacinados e chipados. Para adotar um animal é necessário ser maior de 18 anos e apresentar RG, CPF e comprovante de endereço.

Quem quiser doar rações para cães e gatos será bem-vindo, adianta a organização. Todo o material arrecadado será encaminhado para abrigos protetores de animais.

DETALHE – A feira conta com o apoio do Governo Estado e da Prefeitura de Fortaleza. Tem como patrocinadores o Supermercado Nidobox e a Distribuidora Z Vieira.

(Foto – Ilustrativa)

Grupo Vira Latas Ceará comemora seu quarto aniversário

Há quatro anos surgiu em Fortaleza o Grupo Vira Latas Ceará. Seguindo a onda de grupos de raças, os cães sem raça definida, carinhosamente chamados de virinhas, ganharam um grupo para representá-los.

Com o intuito de trocar experiências, interagir e incentivar ainda mais a adoção, o Grupo vem crescendo a cada ano. Os membros possuem carteirinha e desfrutam de benefícios especiais em mais de 50 parceiros cadastrados. Também aproveitam diversos eventos promovidos durante o ano.

Todos os eventos do Grupo Vira Latas Ceará, além divertir e gerar interação dos membros, arrecadam rações e produtos para doação às ONGs da cidade. Até calendário beneficente é feito pelos membros e todo o valor arrecadado também doado para instituições que cuidam de animais carentes.

Neste ano, o Grupo Vira Latas Ceará, em clima de aniversário, vai compartilhar a festa com seus membros. A festa acontecerá no próximo domingo, a partir das 15 horas, no Benévolo Sul. No programa, palestra, brincadeiras, sorteios de brindes, desfiles e doação de ração para ONGs.

Haverá uma instituição beneficiada com a festa, no caso o Lar TinTin, que acolhe animais, em sua maioria, idosos e deficientes. Quem for ao evento poderá levar rações, medicamentos e diversos produtos para ajudar no trabalho do Lar TinTin.

SERVIÇO

*Benévolo Sul (Rua Núbia Barrocas, 1300. Parque Manibura

*Para mais informações acesse www.viralatasceara.com.br

(Foto – Ilustrativa)

Assembleia Legislativa promove o I Seminário sobre Proteção Animal

A Secretaria do Meio Ambiente do Ceará e a Comissão do Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido da Assembleia Legislativa promove, nesta quarta-feira, o I Seminário Estadual de Proteção Animal. O evento, aberto ao público, acontece no auditório da Casa e tem na programação ações de Fortaleza e Sobral nessa área.

O deputado estadual Acrísio Sena (PT), presidente da Comissão do Meio Ambiente da AL, reafirmou que “o objetivo é construir, coletivamente, a Política de Proteção Animal do Ceará, congregando as instituições de forma solidária”.

DETALHE -O seminário é a primeira grande ação da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa dos Animais (Coani), recém-criada pelo governador Camilo Santana. Tem como titular Marcel Girão.

(Foto – Divulgação)

I Semana Estadual de Proteção Animal será aberta no Parque do Cocó

A Secretaria do Meio Ambiente do Ceará vai promover, no período de 29 de setembro a 6 de outubro, a I Semana Estadual de Proteção Animal. A abertura ocorrerá no próximo domingo, a partir das 9 horas, no Parque Estadual do Cocó. De acordo com titular da pasta, Artur Bruno, está será mais uma campanha de educação ambiental coordenada pela Secretaria.

“Uma grande e importante ação para a proteção da nossa fauna”, afirma Bruno, observando que a ideia é que a semana seja comemorada anualmente, fazendo parte do calendário oficial de ações da pasta.

Para o educador ambiental, Sérgio Mota, da Coordenadoria de Educação Ambiental e Articulação Social (Coeas), “será uma manhã ‘animal’”, no Parque do Cocó.

“Estão programadas ações de controle e prevenção de doenças como o Calazar, doação de materiais, exposições e animação infantil, são algumas das inúmeras atividades programadas por ocasião da abertura”, completa Mota.

DETALHE – O principal objetivo da Semana é conscientizar a sociedade sobre a importância de proteger os animais e ampliar a discussão sobre o tema.

SERVIÇO

*Parque Estadual do Cocó (Avenida Padre Antônio Tomas, S/N.

(Foto – Arquivo)

Projeto da UFC sobre adoção de animais é finalista em certame de Interação Humano-Computador

Três dos cinco projetos finalistas da Competição de Design do Interação Humano-Computador 2019 – XVIII Simpósio Brasileiro sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, principal evento científico da área de IHC no Brasil, são da Universidade Federal do Ceará. O simpósio acontecerá em Vitória, no Espírito Santo, de 21 a 25 de outubro. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Com o tema “Adoção de animais abandonados”, o desafio desta edição da Competição de Design foi a criação de uma solução que apoie a conscientização sobre posse responsável de animais e incentive a adoção dos que estão abandonados.

Os projetos PadimPet (https://www.youtube.com/watch?v=c69PBsMxCx4), de alunos do Campus de Quixadá; Cabine Pets (https://www.youtube.com/watch?v=vGVQPFxPdJ8&feature=youtu.be), do Curso de Engenharia de Software do Campus de Russas, e Clube do Resgate (https://www.youtube.com/watch?v=WLF0p8PPA80), do Curso de Sistemas e Mídias Digitais, em Fortaleza, são os representantes da Universidade na competição.

O PadimPet é um aplicativo elaborado para promover o apadrinhamento de animais pelas pessoas que não podem criar um animal em casa. A intenção é ajudar na interação entre futuros padrinhos e abrigos, além de possibilitar o acompanhamento dos animais apadrinhados. O título é uma junção do apelido “padim”, que costuma ser dado a padrinhos e faz referência regional a Padre Cícero, junto com o termo “pet”, dado aos animais de estimação.

O projeto é de autoria de Raissa Lemos, do Curso de Design Digital, e de Marcelo Martins e Sávia Fernandes, do Curso de Engenharia de Computação, e de Filipe Damasceno, que atuou no campus como professor substituto até 2018. O trabalho é orientado pela professora Andréia Libório.

Já o Cabine Pets consiste na instalação de cabines com comedouros que podem ser acionados por meio de doações em moedas, liberando ração e água para os animais. Essas doações podem ser registradas em um aplicativo móvel, onde também é possível fazer outras doações e obter informações sobre animais para adoção. O app conta ainda com postagens de conscientização que são realizadas por ONGs e profissionais da saúde, como médicos veterinários.

A autoria é de Tamires Ariane Sousa, Valéria Maria Pinheiro e Gabriel Fonseca Júnior, dos cursos de Engenharia de Software e Ciência da Computação do Campus de Russas, sob orientação da Profª Anna Beatriz Marques.

Por sua vez, o Clube do Resgate é um jogo digital baseado em localização que busca conscientizar sobre o abandono de animais, por meio de interação que leva a conhecer melhor a causa animal no mundo real. No aplicativo os jogadores são convidados a andar pela cidade combatendo as “Sombras do Abandono” (vilões) para libertar os animais abandonados. Os usuários também podem interagir com comedores autônomos e manifestações artísticas espalhadas pelo espaço urbano para coletar mantimentos virtuais e encontrar famílias para os bichos virtuais resgatados.

Desenvolvido por Izac Sidarta, David Miranda, Patrick Nobre e Espedito Roza, o projeto foi orientado pelo Prof. Mateus Pinheiro, do Curso de Sistemas e Mídias Digitais.

Os trabalhos foram aprovados na primeira fase da competição, que consiste em submissão de artigos com ideias inovadoras sobre o tema, um protótipo interativo e um vídeo de divulgação da ideia. Os cinco melhores projetos seguem agora para a etapa final, em que os três melhores serão escolhidos por banca julgadora.

(Foto – Divulgação)

Justiça condena homem que bateu e abandonou cão

O colegiado da 4ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina decidiu condenar um homem por dano moral coletivo. O réu agrediu e maltratou o próprio animal de estimação. Um poodle de nome “Baby”.

Após sofrer várias lesões, o cachorro foi abandonado em via pública até ser socorrido pela Associação Gasparense de Amparo e Proteção aos animais (Ágapa). Para cuidar dos ferimentos do cão da raça poodle, a ONG gastou R$ 1 mil em despesas veterinárias.

O caso ganhou repercussão em veículos de comunicação e nas redes sociais e revoltou os moradores da região.

O MP decidiu entrar com o pleito de reparação por dano moral, ambiental coletivo e danos materiais em favor da ONG. Em 1º grau, a ação foi julgada improcedente.

O relator da apelação do MP, desembargador Rodolfo Tridapalli, decidiu reformar parcialmente a sentença. “Não há dúvidas que o cãozinho (…) foi vítima de maus-tratos e que o caso gerou grande repercussão na cidade de Gaspar, revoltando os munícipes pela sensação de impunidade. É que o meio ambiente, do qual os animais fazem parte, é um bem de todos e sua agressão causa um sentimento de perda em toda a coletividade, razão pela qual a configuração do dano moral coletivo é plenamente aceitável”, pontuou o magistrado.

O colegiado acompanhou o relator e estipulou dano moral coletivo em R$ 3 mil. Já o pleito de ressarcimento por danos materiais formulado pelo MP em favor da ONG que cuidou do animal foi negado pelos desembargadores.

Os magistrados apontaram que o MP não detém legitimidade para pleitear a restituição do valor em nome da Ágapa e que uma possível indenização deveria ser requerida pela própria ONG.

(Site do TJ de Santa Catarina)

VetMóvel leva serviços para o Parque Del Sol

Os serviços do VetMóvel, projeto da Coordenadoria Especial de Proteção e Bem-estar Animal de Fortaleza, vão estar, a partir da próxima segunda-feira, no bairro Parque Iracema, mais precisamente na praça do Parque Del Sol (Rua Leda Porto Freire). O equipamento permanecerá ali lado das quadras e do restaurante existente no local até o dia 6 de setembro, sempre atendendo das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.

O VetMóvel ali estará atendendo a uma solicitação da associação de moradores do lugar, além dos animais de protetores previamente agendados. Também haverá mutirão especial de castração com o apoio dos grupos e ONGs de protetores de animais da área.

Castrações

As castrações são destinadas aos animais oriundos de ONGs, abrigos de animais, protetores independentes e tutores de baixa renda. É obrigatória a apresentação do Número de Identificação Social (NIS), RG, CPF e comprovante de endereço. Para realização da esterilização, os tutores que agendaram o atendimento pela manhã devem chegar até às 8 horas e do período da tarde devem comparecer até às 12h ao VetMóvel, com tolerância de uma hora em cada turno, e os animais devem estar banhados e sem carrapatos.

O VetMóvel também oferece todos os dias, até às 15 horas, vacinação antirrábica e testes para diagnósticos de Calazar. As consultas são realizadas das 8 às 17 horas, destinadas aos animais cujos tutores resgatarem as 40 fichas de atendimento, que são entregues a partir das 7 horas.

O equipamento também oferece, gratuitamente, registro geral animal e distribuição de material educativo com informações sobre bem-estar animal e guarda responsável.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza ganhará sua primeira clínica veterinária municipal

417 2

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai anunciar, na próxima segunda-feira, às 17 horas, um pacote na área dos pets.

No pacote, a ordem de serviço da primeira clínica veterinária municipal e o segundo Vetmóvel, atendimento itinerante aos animais pelos bairros da Capital.

Nesta quarta-feira, ele gravou vídeo com a coordenadora municipal de Políticas de Proteção e Bem-Estar Animal, Toinha Rocha.

Vereador quer regulamentar a venda de animais em Fortaleza

260 1

Tramita, na Câmara Municipal, o projeto de lei nº 168/2019 que estabelece normas de comercialização de animais de estimação em Fortaleza, como cães, gatos e roedores. O autor da proposta é o vereador Iraguassú Filho, líder do PDT na Casa.

Segundo Iraguassú, a venda fica autorizada apenas por canis, gatis e estabelecimentos comerciais regulamentados e registrados em órgãos competentes, estando proibida e configurada como maus-tratos a comercialização em vias de circulação ou ambientes públicos, como feiras livres e calçadas.

O projeto estabelece que os locais de venda deverão observar os cuidados para com o bem-estar do animal, garantindo alimentação adequada e cuidados com a saúde. A comercialização de animais na internet ou em anúncios impressos só poderá ser feita mediante a divulgação do nome, contato de telefone comercial e CNPJ do estabelecimento.

Multas

O não cumprimento da lei acarretará na aplicação de multas de R$ 1.000 a R$ 3.000, aplicada em dobro em caso de reincidência, de acordo com a gravidade da infração e a capacidade econômica do infrator.

Os valores arrecadados, de acordo com o projeto de Iraguassú, serão destinados para a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, onde funciona a Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal.

(Foto – CMFor)

Um olhar público para a causa animal

Com o título “Um olhar público para a causa animal”, eis artigo do presidente estadual do MDB, o ex-senador Eunício Oliveira. “Como conservacionista autorizado pelo Ibama, há anos vivencio a experiência de abrigar e tratar espécies silvestres que não estão em condições de sobreviver no habitat natural”, diz o texto. Confira:

São grandes os desafios do Poder Público na missão de garantir condições para o exercício da cidadania, e assegurar direitos que são fundamentais, como saúde, educação, moradia, segurança, lazer e trabalho. Os vários aspectos inerentes ao complexo universo de planejamento das nossas cidades, especialmente dos grandes centros urbanos, merecem dedicação total dos agentes públicos.

Há, no entanto, uma área que historicamente não vem recebendo a atenção que merece. Falo da causa animal. Para favorecer o equilíbrio do ecossistema em que vivemos, precisamos fomentar uma cultura de respeito que considere o bem-estar dos seres vivos com um todo, e não apenas dos humanos.

Um aspecto importante diz respeito aos animais domésticos. Cada vez mais e mais pessoas criam bichinhos que se tornam seus companheiros e, para muitos, são parte de suas famílias. A Organização Mundial de Saúde estima que existem no Brasil cerca de 30 milhões de animais abandonados nas ruas, sendo 20 milhões de cães e 10 milhões de gatos, tornando essencial difundir-se o conceito da adoção responsável.

Nas cidades de grande porte, há um cachorro para cada cinco habitantes. Destes, 10% estão abandonados. Nas cidades menores, localizadas em sua maioria no interior do País, a situação é semelhante.

Iniciativas pontuais vêm sendo adotadas no sentido de reconhecer a questão, mas é preciso avançar. A construção de um hospital público veterinário em Fortaleza, com a devida previsão de recursos e materiais para custeio, é uma saída que defendo como forma de demarcar posição no respeito aos animais.

Enfrentar a problemática dos animais abandonados passa ainda pela busca de estratégias inovadoras, tais como confecção de órteses para amputados, uso das mídias digitais na criação e compartilhamento das redes de adoção responsável, reutilização de materiais para edificação de abrigos sustentáveis, capacitação de servidores e voluntários em ações de resgate e primeiros socorros são alguns exemplos que estão em experimentação.

Como conservacionista autorizado pelo Ibama, há anos vivencio a experiência de abrigar e tratar espécies silvestres que não estão em condições de sobreviver no habitat natural. Entendo que é hora de somar forças, provocando uma grande discussão, que envolva sociedade civil e entes governamentais, sobre os caminhos para uma vida digna aos animais de rua.

*Eunício Oliveira,

Ex-senador e presidente do MDB do Ceará.

Deputado quer difundir a cultura pet no Interior cearense

264 1

Tramitando, na Assembleia Legislativa, um projeto de indicação de autoria do deputado Guilherme Landim (PDT).

O projeto institui o Centro de Zoonoses nas microrregiões do Estado e quer difundir a cultura pet no Interior.

Para o parlamentar, é fundamental que as Prefeituras comecem a tratar a questão do respeito aos animais com maior seriedade e em condições de promover campanhas de conscientização e, claro, prevenções como vacinação e castrações.

(Foto – Divulgação)

Vereadora busca apoio para instalar hospital veterinário público em Fortaleza

907 4

A vereadora Larissa Gaspar (PPL) enviou aos parlamentares cearenses – estaduais e federais, pedido de auxílio para destinação de recursos, por meio de emendas individuais e/ou de bancada, para a construção e aparelhamento de um hospital veterinário público e para a ampliação do Programa Vetmóvel em Fortaleza, disponibilizando pelo menos uma unidade para cada regional.

A ideia de Larissa é criar uma rede de assistência médica veterinária que garanta uma política pública de controle populacional de animais, por meio de castrações, e de prestação adequada dos serviços públicos gratuitos de diagnóstico e de tratamento de variadas zoonoses.

(Foto – Divulgação)

Vereadora apresenta projeto com normas para preservação animal em Fortaleza

550 1

Abril é o mês que marca a luta contra a crueldade e os maus tratos aos animais. Dentro desse mote, a vereadora Larissa Gaspar (PPL) deu entrada, no protocolo da Câmara Municipal, num projeto de lei que institui o Código Municipal de Proteção aos Animais em Fortaleza.

O projeto estabelece diretrizes, normas de defesa, preservação e de proteção animal em toda a capital cearense. Segundo Larissa, é preciso ampliar a luta em defesa dos animais e, para isso, necessita de ferramentas legais que amparem os propósitos da causa animal.

Entre os temas da proposta estão os princípios da política municipal de proteção Animal, vedação aos maus-tratos, fiscalização, vacinação, controle reprodutivo (castração), levantamento censitário do número correto de animais de rua, princípios da responsabilidade compartilhada e o resgate de animais abandonados.

(Foto – Divulgação)

Camilo vai criar a Coordenadoria de Proteção Animal

O deputado estadual Acrísio Sena (PT), que preside a Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, confirmou o que este Blog já havia divulgado: o governador Camilo Santana (PT) vai criar a Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal.

“Fico feliz porque nossa iniciativa, apresentada através do Projeto de Indicação 050/2019, foi acolhida pelo governador Camilo Santana”, disse, da tribuna da Casa, nesta manhã de terça-feira, o petista.

Entre os objetivos da Coordenadoria Estadual de Proteção Animal, Acrísio destacou o auxílio aos municípios na identificação e cadastramento dos animais domésticos, citando a experiência de Fortaleza; a capacitação de recursos humanos para as ações de educação ambiental na defesa dos animais domésticos e da fauna silvestre; além da prevenção e punição de maus tratos.

DETALHE – Uma audiência pública para discutir a criação dessa Coordenadoria ocorrerá no próxima dia 25, às 15 horas, na sala das Comissões Técnicas. Em discussão também a criação da Rede de Proteção Animal.

(Foto – ALCE)

Política dos pets precisa de casas de apoio

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira, 25.

Uma maravilha que o Governo do Ceará mande para Assembleia Legislativa, em breve, mensagem criando a Lei Proteção e Bem Estar Animal, até porque há muito bicho maltratado, principalmente, no espaço público. Começa pelo abandono que já é crime e não carece mais um lei se não for cumpridas as que já existem. U

rgente, mesmo, é o Estado e a Prefeitura de Fortaleza se juntarem para criar casas de apoio e adoção de animais abandonados em praças, cemitérios, universidades, parques e outros equipamentos. A questão é de saúde pública para animais e homens.

Mais uma legislação, mais uma coordenadoria de proteção animal como divulgamos aqui… nada adiantará se casas de apoio não forem criadas.

Quer um exemplo? A Delegacia de Proteção Animal é quase inoperante. Não resolve nada porque, criada sem estrutura de apoio e encaminhamento de animais maltratados, ficou no marketing, com uma causa que rende votos.

(Foto – Arquivo)

UFC terá semana de castração e vacinação de animais abandonados

284 1

Vem aí a II Semana de Castração e Vacinação de Animais Abandonados da Universidade Federal do Ceará. Acontecerá de 11 a 15 deste mês de março, no Campus do Pici, numa iniciativa da Comissão de Políticas de Manejo Integrado de Animais Abandonados da Instituição, ligada ao Comitê de Gestão Ambiental. A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

A mobilização contará com a parceria do VetMóvel, da Prefeitura de Fortaleza, e organização do grupo Animais UFC, da Prefeitura Especial de Gestão Ambiental dessa universidade e da Superintendência de Infraestrutura e Gestão Ambiental (UFC Infra).

Voluntários

Para essa atividade, o Animais UFC já inscreveu 100 voluntários – entre estudantes e servidores, que se dividirão em tarefas como captura dos animais para vacinação e castração; cuidados pré-operatórios e pós-operatórios.

SERVIÇO

*Mais informações – (85) 98907 9977 e (85) 3366 7896.

(Foto – Ilustrativa)

Prefeitura levará força-tarefa para atender nesta semana animais da área do Jangurussu

A Prefeitura de Fortaleza vai mobilizar, nesta quinta e sexta-feira, uma força-tarefa da Coordenadoria de Proteção e Bem Estar Animal, com apoio de sua unidade móvel, o VetMóvel, para uma grande ação de atendimento no Cuca do Jangurussu.

Em vídeo, a titular da Coordenadoria, Toinha Rocha, dá os detalhes e convoca moradores daquela área de Fortaleza.

Projeto quer criar equipamento em Fortaleza para acolher animais abandonados

Da Coluna do Eliomar de Lima no O POVO desta sexta-feira:

A criação de um equipamento responsável por recolher e acolher animais em situação de vulnerabilidade, abandono e maus-tratos, prestando assistência e abrigo provisório foi aprovada pela Câmara Municipal.

Na prática, ganhou aval da Casa o projeto da vereadora Larissa Gaspar (PPL). “Há muitas pessoas que têm vontade de ter um bichinho em casa e, com isso, iremos fomentar a iniciativa da adoção”, explica Larissa Gaspar.

Aproveitando esse mote, bom destacar o trabalho realizado pela Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal. Mas, de certa forma, não dá conta do problema de tantos cães e gatos espalhados pela cidade expondo a população a zoonoses. Isso porque o orçamento para essa área continua no osso.

Ou seja, sem condições de ampliar vacinações, exames, castrações, enfim o leque de serviços para os pets, até porque isso também faz parte da cidadania.

(Foto – Ilustrativa)

Vem aí a II Feira Pet de Fortaleza

O Shopping RioMar Papicu, em Fortaleza, será sede da II Pet Expofun. O evento ocorrerá nos dias 12 e 13 deste mês de  janeiro, das 16h30min às 22 horas. A entrada é gratuita e a programação inclui arrecadação de ração e adoção de animais, além de desfiles, palestras, estandes com ofertas de produtos e serviços e área destinada a food trucks.

O evento é realizado pelo O POVO e disponibilizará espaço recreativo para interação entre os animais e os donos. O palco principal receberá desfiles com pets para adoção do abrigo União Protetora dos Animais Carentes (Upac) e do Grupo de Proteção Animal (GPA), palestras e demonstração com adestrador de cães.

As empresas que terão seus estandes montados no evento são Dog Store; Rinthy Rações; Oncells Biotechonology; Núcleo de Atendimento Pet; Pet in Shop; Odonto Pet Vet; Legal Patas; Alegria dos Cães; Hospital Veterinário e Fatene; Vetcom Distribuidora; Hotel Zoo; Meu Vira-lata; Royal Canin (patas & manhas); Animal Ville; Serrana Distribuidora; Fosfatec e Biofresh.

Brownie da Li, Beefs Food, Suco Nosso, Suyane Bolos e Fit Stop são os food trucks presentes na feira. Haverá, ainda, espaço recreativo com a Tratto Pet.

Abaixo os grupos de raças, que irão desfilar:

@goldenretrieverfortaleza
@clubedobulldogfrancesfortaleza
@clubeyorksireterrierfortaleza
@pastoralemaofortalezaoficial
@viralatasceara
@clubinhoeuamoshihtzufortal
@huskysiberianoceara
@clubinhopoodlelovers
@labradapeste
@grupobeaglefortaleza
@sharpeiceara
@chowchowfortaleza
@pugnicfortaleza
@bordercolliece
@amordeshihtzu

Confira a programação

*Dia 12 de janeiro

17 horas – Desfile de pets para adoção (Upac e GPA)
17h30min – Palestra “Cães que ajudam humanos – Corpo de Bombeiros e trabalho com crianças especiais”, com Thiago Dias
18 horas – Demonstração com o adestrador Jackson Maciel
18h30min – Palestra “Alimentação natural x ração. Como escolher?”, com a zootecnista Rafaela Waitinaga
19 horas – Palestra “Creche para cães, existe?”, com Valéria Pereira da Silva
19h30min – Desfile com as raças: shihtizus, husky siberiano, vira-lata e poodles
20 horas – Palestra “Casos mais frequentes na ortopedia veterinária”, com Lúcio Mendes Filho
20h30min – Desfile com as raças: golden retriver, yorkshire, pastor alemão e buldog francês

*Dia 13 de janeiro

17 horas – Desfile de pets para adoção (Upac e GPA)
17h30min – Palestra “Gravidez x Animais de Estimação: Existe risco nessa relação?”, com Raquel Garcia
18 horas – Demonstração com o adestrador Jackson Maciel
18h30min – Palestra “Alimentação de cães e gatos nas diferentes fases de vida”, com Mayara Peixoto
19 horas – Palestra “Cuidados com os dentes do seu pet”, com Mirian Alves
19h30min – Desfile com as raças: chow chow, border colie, shnauzer e pug
20 horas – Palestra com Márcia Sobral, do Hospital Veterinário Metropolitano (tema a definir)
20h30min – Desfile com as raças: beagle, labrador retriever e sharpei

*Programação sujeita a alterações

DETALHE – O evento tem patrocínio do RioMar Papicu e apoio da TA2 Eventos e Staff terceirização e serviços.

SERVIÇO

*Evento no estacionamento do Shopping RioMar – Rua Desembargador Lauro Nogueira, 500, Papicu.

*Entrada gratuita.

Quem maltrata os animais agora pode pegar pena de quatro anos de prisão

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira, 11, o aumento de pena para crimes de maus-tratos contra animais, além de zoofilia. A pena atual está em três meses a um ano de detenção. Agora, poderá variar entre um e quatro anos. A matéria seguirá para o Senado Federal.

Relator da proposta, o deputado federal Fábio Trad (PSD-MS) ampliou o projeto de autoria do deputado Ricardo Izar (PP-SP). O texto tratava apenas de elevação de pena em casos de pratica de sexo com animais, mas ele incluiu maus-tratos em geral,

Já o deputado Delegado Edson Moreira (PR-MG) criticou o aumento. Disse que causará superlotação nas cadeias. Punições definidas no projeto, todavia, poderão ser transformadas em penas alternativas, a partir do critério de cada juiz.

A aprovação vem 14 dias após a morte de cachorro em São Paulo, agredido e envenenado por seguranças do supermercado Carrefour.

(Agência Câmara/Foto – Ilustrativa)