Blog do Eliomar

Categorias para Policia

Acordos da CGU pode recuperar R$ 10 bilhões para cofres públicos

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) está em negociação com nove empresas envolvidas em casos de corrupção e desvio de recursos públicos para celebração de acordos de leniência. Segundo o ministro da CGU, Wagner Rosário, os acordos devem resultar na devolução de mais de R$ 10 bilhões aos cofres públicos no próximo ano. No âmbito da CGU e da Advocacia-Geral da União (AGU), alguns em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), já foram celebrados três acordos de leniência com o retorno de R$ 630 milhões, disse.

A responsabilização de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública está prevista na Lei nº 12.846/13, conhecida como Lei Anticorrupção. Segundo Rosário, a recuperação de recursos com ações na Justiça chega a cerca de 10% e com os acordos sobe para 60% a 70%, além de gerar uma economia com advogados e equipes de investigação nas ações. “A quebra da empresa não é política de combate à corrupção e o acordo de leniência não é simplesmente ‘passar a mão na cabeça’ das empresas. É sancioná-las, com algumas vantagens, e mantê-las no mercado, que é importante para a economia”, disse Rosário.

A empresa que faz acordo de leniência deve, entre outros compromissos, cooperar com as investigações e fornecer informações e documentos que comprovem a infração, além de se comprometer a implementar ou melhorar os mecanismos internos de integridade, na mudança de comportamento diante de práticas irregulares. “Empresas que não mudam sua cultura, não tem direito a acordo e arcam com as consequências administrativas advindas dos seus atos”, disse Rosário.

“Temos que fazer o nosso trabalho voltado para a realidade. Nossa situação hoje é um baixo nível de recuperação de ativos, temos recursos desviados e um retorno aos cofres públicos muito baixo. O acordo de leniência que visa incrementar esses valores, está mostrando que é uma ferramenta efetiva e nós temos que apostar nesse importante instrumento de combate a corrupção”, ressaltou Rosário.

O ministro participou hoje (24) do Por Dentro do Governo, um programa da TV NBR em parceria com a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Segundo o ministro, os programas de integridade serão implementados em 350 órgãos do Poder Executivo federal. “Eles visam incorporar uma cultura mais ética dentro desses órgão, evitando casos futuros de corrupção, é um trabalho de prevenção”.

De acordo com Rosário, os programas têm quatro bases de estruturação: o comprometimento e apoio da alta direção; a definição de instâncias e agentes responsáveis, a análise de riscos; e o monitoramento contínuo das ações. “Existem prazos de implementação para todos os processos, temos uma parte estruturante, de canais de denúncia e áreas de conflitos de interesses. E a segunda parte, de análise de risco, porque cada órgão tem um risco específico de corrupção”, disse. “Vamos nos antecipar à ocorrência da corrupção e, com isso, tornar a administração pública um lugar mais ético e com respostas positivas à sociedade”.

(Agência Brasil)

“Japonês da Federal” assume presidência do PEN no Paraná

 

Famoso por escoltar presos ilustres da operação Lava Jato, o agente da Polícia Federal Newton Ishii, popularmente apelidado de “japonês da Federal”, assumirá a presidência do PEN-Patriota no Paraná. A informação foi confirmada pelo presidente nacional da legenda, Adilson Barroso. “Ele deve assumir o cargo ainda essa semana, depois que trâmites burocráticos forem cumpridos”, diz Barroso. Ishii substituirá na função o ex-deputado federal Wilson Picler, que trocou o PEN-Patriotas pelo PSL de Jair Bolsonaro.

Aposentado da PF desde fevereiro, o agente filiou-se ao PEN-Patriota em Curitiba no dia 4 deste mês. De acordo com Barroso, Ishii deve lançado candidato pelo partido, mas ainda não se sabe a que cargo. “Vamos decidir isso em junho, depois que avançar a defesa jurídica dele”, afirmou Barroso, referindo-se à condenação de Ishii por corrupção e descaminho, ao facilitar a entrada no Brasil de produtos contrabandeados do Paraguai. O agente chegou a ser preso em 2016.

De acordo com a coluna Radar, Ishii poderia ter pedido a aposentadoria desde julho de 2017, mas permaneceu no cargo a pedido do empresário Marcelo Odebrecht. O empreiteiro não queria ficar um dia na prisão sem o agente, que o tratava muito bem. Ishii deixou o trabalho no mesmo dia em que Odebrecht foi para casa.

(Veja Online)

PF pede remoção de Lula de sua “Sala do Estado Maior”

A Polícia Federal pediu a remoção de Luiz Inácio Lula da Silva de suas dependências, em Curitiba (PR). O pedido foi encaminhado sexta-feira, 20, sob sigilo, à juíza Carolina Moura Lebbos, da 12.ª Vara Federal de Curitiba. Nessa segunda-feira, 23, a juíza responsável pela execução da pena de Lula determinou que o pedido seja analisado em um processo à parte. “Autue-se em apartado o expediente.”

A informação é do Estadão, que apurou: a PF não indicou para qual unidade prisional Lula deve ser removido.

Em sua terceira semana encarcerado na PF, para início de cumprimento da pena – após encerramento do processo em segunda instância -, a defesa do ex-presidente não pediu até aqui o pedido de remoção para uma unidade prisional próxima do domicílio, um direito previsto na Lei de Execução Penal.

 

Alvos da Lava Jato, Ciro Nogueira e Eduardo Fonte não estão em Brasília

Nem Eduardo da Fonte e nem o senador Ciro Nogueira estão em Brasília enquanto a Polícia Federal cumpre os mandados de busca e apreensão em seus gabinetes e apartamentos. A informação é da Veja Online.

O primeiro está em sua casa, no Recife (PE), enquanto o segundo está em Portugal com a família.

A suspeita da PF é que ambos agiram para obstruir a Lava-Jato.

(Foto – Agência Senado)

Aliados de Aécio Neves em Minas não querem que ele dispute a reeleição

Apoiadores da candidatura do senador Antonio Anastasia (PSDB) ao governo de Minas querem que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) anuncie rapidamente a desistência de concorrer ao Senado. É o que informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

O motivo? Eles dizem que a medida evitaria desgastes adicionais e destravaria negociações de alianças pró-Anastasia.

(Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

Expresso 150 – Novos “passageiros” estão na mira

154 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O escândalo envolvendo advogados e magistrados com suposta venda de liminares (R$ 150 mil seria o preço) e que eclodiu após a Operação Expresso 150, da Polícia Federal, promete trazer à tona ainda mais personagens.

Além de quatro advogados com suas atividades profissionais suspensas, ainda está em apuração o envolvimento de cerca de 20 nomes, com previsão de que a investigação seja concluída pelo Tribunal de Ética da OAB/CE até o fim de junho. É o que informa o presidente desse organismo, José Damasceno Sampaio, que se encontra em Brasília. Ele foi levar mais documentação e informações acerca das investigações para o Conselho Federal da Ordem.

Não falou em nomes, observando que tudo está em sigilo, até porque os envolvidos terão o direito de apresentar sua defesa. Não falou sobre os desembargadores, observando ser da alçada do Tribunal de Ética apenas a apuração do que se relaciona aos filiados da Ordem. Ele reiterou que, da sua parte, todo o trabalho será concluído neste semestre. O Expresso 150 envolve ainda cinco desembargadores, dos quais dois já punidos com aposentadoria.

Presos dois suspeitos do assassinato do diretor do Fortaleza

2692 5

A Polícia Civil prendeu, na madrugada desta terça-feira, um homem e um adolescente suspeitos de envolvimento no assassinato do empresário Roberto Mamede Studart Soares, que era o diretor de Esportes Amadores e Olímpicos do Fortaleza Esporte Clube.

O flagrante com o homem, cujos dados ainda não foram divulgados, está sendo feito na Delegacia de Homicídios, enquanto o menor foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente, segundo fontes policiais. A SSPDS deverá dar maiores detalhes sobre as prisões ainda nesta terça-feira em coletiva.

Roberto Mamede foi vítima de saidinha bancária em uma agência de Fortaleza, na tarde de segunda-feira. A vítima,  segundo relatos de testemunhas, havia feito um saque na agência do Banco do Brasil, que fica na Avenida Santos Dumont, quando acabou baleada ao sair do local.

Dois homens numa motocicleta teriam disparado três tiros contra Roberto Mamede, que chegou a ser atendido por uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas acabou não resistindo.

DETALHE – Às 10 horas desta terça-feira, haverá missa de corpo presente em memória de Roberto Mamede, na Funerária Ternura. Em seguida, o corpo segue para o Cemitério Parque da Paz, onde será sepultado.

PF faz operação no gabinete e na casa de deputado pernambucano

1409 1

A Polícia Federal (PF) cumpre, nesta manhã de terça-feira, mandado no gabinete e também na casa do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE). O mandado foi autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Também é alvo o senador Ciro Nogueira (PP/PI), além do deputado Márcio Junqueira (RR)

A operação foi deflagrada em conjunto com a Procuradoria Geral da República. O caso corre em sigilo, mas a TV Globo apurou que há um mandado de prisão e buscas.

(Com TV Globo)

STF decide futuro de Geddel no dia 8 de Maio

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal vai julgar o habeas corpus pedido por Geddel Vieira Lima daqui a 15 dias, mais especificamente no dia 8 de maio. É o que informa a Coluna Radar, da Veja Online.

O relator do caso é o ministro Edson Fachin. O ex-ministro Geddel, de R$ 51 milhões que estavam guardados em malas, num apartamento em Salvador (BA), está preso há sete meses e meio.

Sejus-CE recebe 300 pistolas adquiridas com verbas do Fundo Penitenciário Nacional

Socorro França é a titular da Sejus.

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará recebeu, nesta semana, as primeiras 300 pistolas adquiridas com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). O material foi entregue ao Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) para a custódia. A informação é da assessoria de imprensa da Sejus, adiantando que as pistolas entregues fazem parte das aquisições previstas com recursos referentes a 2016. Além delas, outras 612 armas estão sendo adquiridas com essa mesma verba.

Ao todo, a Sejus está investindo R$ 3,74 milhões em armamento. Serão adquiridas pistolas, espingardas e carabinas, todas necessárias à segurança das unidades prisionais. Também já foram adquiridos coletes balísticos, munições e ambulâncias. Esse material, entretanto, ainda não foi entregue à secretaria.

A Sejus recebeu do Funpen o total de R$ 74,3 milhões a serem investidos no sistema penitenciário cearense. O montante será aplicado na construção de uma unidade de segurança máxima com capacidade para 168 internos, na reforma de unidades prisionais, na compra de algemas, armamentos, coletes e veículos, além de capacitação de agentes penitenciários.

Temer sanciona lei que eleva a pena para roubo com uso de explosivos

O presidente Michel Temer sancionou hoje (23) lei que aumenta a pena para modalidades de roubo e furtos com o uso de explosivos. A lei também prevê que os bancos devem instalar dispositivos que inutilizem as cédulas dos caixas eletrônicos em caso de explosão. Temer comunicou a sanção da lei em vídeo publicado no Twitter: “Sancionei hoje projeto de lei que diz respeito à segurança pública, e duas medidas importantes foram tomadas. Uma primeira é que aumenta a pena se o assaltante levar consigo materiais explosivos ou artefatos que possam permitir a feitura de explosivos”, disse o presidente no vídeo.

“Outro ponto é que, se houver explosão de um caixa eletrônico, haverá um sistema pelo qual as notas que estão no caixa eletrônico ficarão inutilizadas, ou borradas de tinta, ou até destruídas”, acrescentou.

O projeto, que foi aprovado no Senado (PLS 149/15) em março e seguiu para sanção presidencial, eleva em dois terços a pena por roubo quando há uso de explosivos para destruir um obstáculo. A prática de furto com o emprego de explosivos passa a ser uma modalidade de furto qualificado, com pena de quatro a dez anos de prisão. O furto e o roubo dos equipamentos explosivos também tiveram as penas aumentadas.

O texto aprovado obriga os bancos a instalar nos caixas eletrônicos tecnologias que inutilizem as cédulas em caso de ataque com alternativas como a dispensa de tinta, pó químico ou ácidos ou mesmo com a incineração das notas.

(Agência Brasil)

Diretor do Fortaleza morre vítima de saidinha bancária

362 3

Vítima de saidinha bancária em uma agência de Fortaleza, morreu, nesta tarde de segunda-feira, Roberto Mamede Studart Soares. Ele era diretor de Esportes Amadores e Olímpicos do Fortaleza Esporte Clube. O clube lamentou a morte dele e decretou luto oficial de três dias.

A vítima, segundo relatos de testemunhas, havia feito um saque na agência do Banco do Brasil, que fica na Avenida Santos Dumont, quando acabou baleada ao sair do local.

Dois homens numa motocicleta teria disparados três tiros contra Roberto Mamede, que chegou a ser atendido por uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ms acabou não resistindo. A Polícia faz buscas na área, mas ninguém foi preso.

*Confira as imagens captadas no momento do crime.

(Foto – WhatsApp)

A insegurança e a roupa do rei

122 2

Com o título “A insegurança e a roupa do rei”, eis artigo de Leandro Vasques, advogado e mestre em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Ele aborda a situação da violência no Ceará. Confira:

Os números que ilustram o cenário hemorrágico da criminalidade no Ceará nos bombardeiam todos os dias. Nem os mais habilidosos contorcionismos que o Governo tem tentado realizar com os seus índices têm conseguido encobrir a clareza solar dos recordes de mortes violentas que vêm sendo batidos continuamente.

Nesse contexto desolador – que dispensa maiores apresentações, pois estamos todos imersos no mesmo caos – o que se esperaria de um Governo minimamente preocupado com as soluções? Diálogo com quem pode e deseja colaborar, naturalmente.

Mas o que temos visto da cúpula que tenta nos governar é a insistência em estratégias comprovadamente fracassadas, além de isolamento em um casulo de autoengano. Há quem exija experiência comprovada em viaturas policiais para opinar sobre o assunto. Há ainda quem insulte eventuais críticos e prometa caminhar nu em praça pública caso alguém demonstre o óbvio ululante.

Nada mais inadequado e infantil, para dizer o mínimo. O governo e as suas políticas públicas são apenas uma faceta de um sistema complexo, em que o todo é maior que a soma das partes, composto por diversos segmentos prontos para colaborar de forma decisiva. Além dos órgãos de segurança, há instituições acadêmicas, organizações comunitárias, entidades profissionais etc., cada qual capaz de contribuir com algo além de midiáticas soluções policialescas.

Os números podem revelar quantidades, mas, se não forem bem analisados, escondem e distorcem a realidade. Se o atual Governo foi o que mais investiu em segurança pública, pode-se dizer que foi o que investiu pior, a exemplo da pouca importância que deu à polícia judiciária, aquela que de fato investiga os crimes, além de ter investido zero real na rubrica de inteligência policial no ano de 2017.

Estamos vivendo uma nova versão do conto A roupa nova do rei, de H. C. Andersen, em que um monarca, totalmente despido, estava convencido de que trajava vestes magníficas, até que uma criança, desinteressada e despretensiosamente, grita: “O rei está nu!”. No nosso caso, o Governo precisa ouvir a população que insiste em exclamar que o “Ceará Pacífico” não tem sido uma “roupa” adequada para a ocasião.A insegurança e a roupa do rei.

*Leandro Vasques

leleandrovasques@leandrovasques.com.br

Advogado, mestre em Direito pela UFPE.

Pacote da combate à corrupção pode ser consultado até o dia 30

Até o fim deste mês está em consulta pública um novo pacote de medidas de combate à corrupção, elaborado pela organização Transparência Internacional, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). As medidas são baseadas na experiência de enfrentamento à corrupção em 100 países e podem ser consultadas através da plataforma Wikilegis.

Considerado pela Transparência Internacional, organização que divulga anualmente o Índice de Percepção de Corrupção, como o maior pacote de corrupção do mundo, o novo conjunto de medidas tem mais de 80 sugestões de proposições legislativas, como emendas constitucionais e projetos de lei.

Entre os temas colocados em debate estão a redução do foro privilegiado e criminalização do chamado caixa 2, além da criação de um Sistema Nacional de Combate à Corrupção e Controle Social e de facilitadores para a participação popular no processo de produção de leis.

Também estão sob consulta a regulamentação do lobby, a possibilidade de aplicação da Lei da Ficha Limpa para servidores públicos, autorização da prisão preventiva de parlamentares, criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos, definição dos crimes de abuso de autoridade e estabelecimento de condições para regular a circulação de dinheiro em espécie.

*Da Agência Brasil, mais aqui.

 

Ibope: maioria dos brasileiros acha que Lava Jato vai continuar

A grande maioria dos brasileiros acredita que a Lava-Jato vai, sim, continuar prendendo líderes políticos, mesmo depois da prisão de Lula. A informação é do O Globo.

Essa constatação está numa pesquisa do Ibope feita em todo o país com 2.002 pessoas entre os dias 12 e 16.

Apenas 30% dos ouvidos acham que “nenhuma outra liderança política alvo da Lava-Jato será presa” a partir de agora; enquanto 63% apostam no contrário.

Quebra de sigilo bancário de Temer revela grandes quantias para suas filhas

O presidente Michel Temer tem lá suas razões para ter desistido de levar a público seus dados bancários. Determinada pelo Supremo Tribunal Federal, a quebra de sigilo revela vultosas transferências a suas filhas, inclusive Maristela, a quem a mulher do Coronel Lima prestou serviços.

A informação está na Veja desta semana.

Polícia marca para maio reconstituição do assassinato de Marielle

O secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, general Richard Nunes, anunciou hoje (21) que a Delegacia de Homicídios (DH) realizará nos primeiros dias de maio uma reconstituição do atentado ocorrido na noite de 14 de março, no centro da cidade, que resultou nas mortes da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes.

Segundo o secretário, que participou, na manhã deste sábado, do desfile cívico em homenagem a Tiradentes, patrono da Polícia Militar, o dia da reconstituição ainda será definido, uma vez que a simulação é complexa e dependerá de uma data com as mesmas circunstâncias da verificada no dia do atentado.

“Por isso, não poderemos trabalhar em uma data com condições [climáticas] distintas da do dia do atentado”. A avaliação do secretário é de que a reprodução ajudará muito “na compreensão da dinâmica do crime e a confrontar as diferentes versões das testemunhas”, o que levará a uma visão mais completa do fato e contribuir com as investigações.

Durante a entrevista o general Richard Nunes informou que as forças de segurança do estado estão trabalhando para recuperar a capacidade operacional e que, na próxima semana, estarão sendo entregues à Policia Militar 265 novas viaturas para o patrulhamento ostensivo da cidade.

Ao comentar as recentes ações do setor de inteligência da polícia voltadas para o combate às miliciais, principalmente na zona oeste e Baixada Fluminense, o general Richard Nunes afirmou que ações desse tipo serão intensificadas, a partir do trabalho das delegacias especializadas, em parceria com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

(Agência Brasil)

Fortaleza é sede de seminário da PF sobre perícias em tempos de delação premiada

Vem aí o IX Seminário de Perícias de Engenharia da Polícia Federal nos Tempos da Delação Premiada. O encontro ocorrerá a partir das 14 horas desta segunda-feira, no Ponta Mar Hotel, devendo se estender até o dia 27. O diretor técnico-científico da Corporação, perito criminal federal Amaury Alan Martins de Souza Júnior, prestigiará o encontro, uma iniciativa da Diretoria Técnico-Científica da Polícia Federal, em parceira com a Academia Nacional de Polícia (ANP/PF).

O seminário, que ocorre a cada dois anos, informa a assessoria de imprensa da PF, propõe o intercâmbio de experiências profissionais entre os Peritos Criminais Federais da área de Engenharia e o compartilhamento dessas experiências com as demais áreas de investigação da Polícia Federal, do Ministério Público, Justiça, Tribunal de Contas da União, FBI e OAB, no esforço conjunto do combate às fraudes em obras públicas.

DETALHE – O trabalho da Engenharia Forense da PF serve de suporte à persecução penal e promove mais efetividade no combate aos crimes contra os bens da União ou que exijam esclarecimentos técnico-científicos sobre possíveis ilicitudes penais.

DETALHE 2  – O seminário será aberto aos interessados entre os dias 23 e 25. As vagas presenciais estão esgotadas, entretanto será disponibilizado o link http://fbuni.edu.br/speng/ , para acesso em tempo real. Entre os dias 26 e 27 o evento é exclusivo para policiais federais.

Lava Jato – Sérgio Cabral vira réu pela 23ª vez

O ex-governador Sérgio Cabral virou réu pela 23ª vez na Lava Jato, informa o Portal G1. A Justiça Federal do Rio aceitou nesta sexta-feira (20) as duas denúncias oferecidas pelo Ministério Público Federal referentes à “Operação Pão Nosso”, deflagrada mês passado. Segundo o MPF, a operação revelou “ramificação” da organização supostamente chefiada pelo ex-governador em contratos da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Estima-se que o dano causado à Seap seja de R$ 23,4 milhões.

Além de Cabral, outras 24 pessoas também foram denunciadas por corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Nessa denúncia, Cabral é acusado de cometer corrupção passiva por, segundo o MPF, ter aceitado promessa de recebimento de R$ 1 milhão ofertado pelo então secretário da Seap, César Rubens, e pelo ex-subsecretário Marcos Lips, em relação ao esquema envolvendo a comida dos presos.

As investigações começaram a partir de irregularidades no projeto Pão-Escola, que tem como objetivo a ressocialização dos detentos. A empresa Induspan foi contratada para executar o projeto, mas o contrato foi rescindido porque havia desequilíbrio financeiro.

Os procuradores frisam que o então secretário renovou o fornecimento de refeições para os presídios com a empresa Induspan, do denunciado Carlos Felipe Paiva, apesar de ressalvas do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que apontou irregularidades.

Além de Cabral, também viraram réus:

César Rubens Monteiro de Carvalho
Marcos Vinícius Silva Lips
Sandro Alex Lahmann
Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho
Sérgio Castro de Oliveira (Serjão)
Marcelo Luiz Santos Martins
Carlos Mateus Martins
Ary Filho
Jaime Luiz Martins
João do Carmo Monteiro Martins
Carlos Felipe da Costa Almeida de Paiva Nascimento
Sérgio Roberto Pinto da Silva
Gabriela Paolla Marcello Barreiros
Ivan Ângelo Labanca Filho
Willian Antonio de Souza
Katia dos Reis Mouta
Wedson Gedeão de Farias
Maria do Carmo Nogueira de Farias
Mônica Sá Herdem
Evandro Gonzalez Lima
Delisa de Sá Herdem Lima
Felipe Herdem Lima
Marcos Alexandre Ferreira Tavares
Carla dos Santos Braga.

Polícia Federal anuncia concurso para 500 vagas

A Polícia Federal vai realizar concurso público ainda neste ano. O órgão foi autorizou nesta sexta-feira (20) a realizar o certame para um total de 500 vagas em cargos de nível superior. A portaria nº 8.380 foi publicada no “Diário Oficial da União”. Serão ofertadas vagas na seguinte distribuição de cargos:

-180 vagas para agente
-150 vagas de delegado
-80 vagas para escrivão
-60 vagas para perito criminal
-30 vagas para papiloscopista

Os salários de agente, escrivão e papiloscopista são em torno de R$ 12,5 mil. Para perito e delegado, as remunerações são de cerca de R$ 23 mil. O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público será de até seis meses, contado a partir da publicação da portaria, ou seja, até 20 de outubro.

Os inscritos são avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, prova prática de digitação (apenas escrivão), avaliação de títulos, prova oral (apenas delegado) e curso de formação profissional, na Academia Nacional de Polícia, em Brasília.

Requisitos

Para delegado, os candidatos devem ter nível superior em direito. Para perito, o edital definirá em quais áreas de graduação serão aceitas as inscrições. Para escrivão, agente e papiloscopista, quem tem nível superior em qualquer área pode se inscrever.

SERVIÇO

*Veja mais detalhes no site da PF aqui.