Blog do Eliomar

Categorias para Política

PF prende presidente da Fecomércio do Rio em mais um desdobramento da Lava Jato

A Polícia Federal e do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro prenderam, na manhã desta sexta-feira (23), o presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), Orlando Diniz. A ação faz parte da operação Calicute e é mais um desdobramento da Operação Lava Jato. Outras três pessoas são alvos de mandados de prisão. A informação é do Portal G1.

Além de presidente Fecomércio-RJ, Diniz também é presidente afastado do Sesc-Rio. Ele foi afastado do comando do Sesc em dezembro pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por suspeita de irregularidades no comando dessa entidade.

Os investigadores apuram indícios de que Diniz usou o esquema de lavagem montado pela organização criminosa de Sérgio Cabral para esquentar recursos ilícitos. O MPF também descobriu que a organização criminosa mantinha sete funcionários fantasmas no “Sistema S”, que eram pessoas e parentes ligados a membros da quadrilha.

A Fecomércio também era contratante do escritório de advocacia da ex-primeira dama. A suspeita é a de que Cabral tomava medidas para ajudar a entidade de classe do comércio. A Lava Jato tem indícios de que, mesmo afastado do “Sistema S”, Orlando usava sua influência para atrapalhar a gestão do atual interventor. Os principais alvos estão relacionados à federação. Os envolvidos são acusados dos crimes de lavagem de dinheiro, de corrupção e pertencimento a organização criminosa.

 

Processos de Lula, Geddel, Cunha e Alves no DF são transferidos para a 12ª Vara

Os processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os ex-deputados Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, todos do MDB, além do doleiro e delator Lúcio Funaro, saíram da jurisdição do juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal, e foram transferidos para a 12ª Vara Federal, cujo titular é o juiz federal Marcus Vinícius Reis Bastos. São ações oriundas das operações Zelotes, Sépsis e Cui Bono. As ações referentes a esses réus já aparecem redistribuídas no sistema da Justiça Federal do DF.

A mudança dos processos é resultado de decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), desembargador Hilton Queiroz, que, por meio de uma resolução, converteu a 12ª Vara Federal em unidade especializada em crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro. Até então, apenas a 10ª Vara Federal atuava com esta especialização. Como a alteração só poderia ser feita em seção judiciária com pelos três varas criminais, a 15ª Vara Federal, que era de direito cível, foi convertida para o direito criminal, o que permitiu a alteração na 12ª Vara. Com as mudanças, os processos já estão sendo redistribuídos.

“A situação particular verificada na 10ª Vara Federal Criminal, que devido a sua especialização em crimes contra o sistema financeiro nacional e de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, concentra o acompanhamento de várias operações relevantes, das quais resulta uma enormidade de medidas judiciais e consequentes atos cartorários, e vem ocasionando considerável desequilíbrio entre os acervos das varas criminais”, diz um trecho da resolução que determinou a mudança.

A ação penal em que o ex-presidente é réu, oriunda da Operação Zelotes, já aparece em nome do juiz federal Marcus Vinícius Reis Bastos. Lula e seu filho, Luís Cláudio, são acusados dos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa, sob a acusação de integrarem um esquema que vendia a promessa de interferências no governo federal para beneficiar empresas, inclusive na decisão de compra de 36 caças de combate militar da empresa suíça SAAB para a Força Aérea Brasileira (FAB). A defesa do ex-presidente nega as acusações.

Outro processo transferido da competência da 10ª Vara Federal em Brasília envolve as investigações de desvios no Postalis, fundo de pensão dos Correios, no âmbito da Operação Pausare, que será conduzido agora pela juíza federal Pollyanna Kelly Martins Alves, substituta da 12ª Vara.

(Agência Brasil)

Pastor Everaldo lança candidatura de Paulo Rabello e diz que não há nada acertado no Ceará

O presidente do Partido Social Cristão (PSC), pastor Everaldo Pereira, lançou na noite desta quinta-feira (22), em Fortaleza, a candidatura do presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, ao Palácio do Planalto.

O dirigente do PSC, no entanto, afirmou que não há nada acertado com relação a apoio à candidatura ao Governo do Ceará.

Meirelles já fala em possível candidatura a presidente

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, descartou nesta quinta-feira, 22, a possibilidade de continuar no cargo pelos anos seguintes caso não concorra à Presidência da República em 2018 e seja indicado por um próximo governante. “Acho que a etapa como ministro da Fazenda é uma etapa cumprida. Estamos agora contemplando essa nova etapa de uma possível candidatura à Presidência”, respondeu, em entrevista à Rádio Itatiaia (MG).

Ele reafirmou, no entanto, que ainda não tomou uma decisão sobre sua candidatura nas eleições deste ano. “Certamente dentro de 40 dias ou pouco mais, tomaremos decisão de continuar no serviço público, mas aí ampliando bastante o escopo. Podendo colaborar com o País de forma mais eficaz e abrangente. E isso que está acontecendo na economia pudermos levar a todos os setores da vida dos brasileiros”, completou.

Questionado sobre as vantagens e as desvantagens de o processo eleitoral no País ocorrer apenas de cinco em cinco anos, Meirelles considerou que um período maior sem eleições é positivo por ter uma continuidade maior de políticas e menos sobressaltos durante os processos políticos. “Por outro lado, por ser um processo concentrado, essa eleição pode ter mais volatilidade nos mercados”, acrescentou.

DETALHE – Meirelles estará nesta sexta-feira em Fortaleza. A convite do Lide, dará palestra às 15 horas, no Hotel Gran Marquise.

BNDES diz que está faltando projetos de investidores, enquanto banco está com dinheiro sobrando

“Onde estão vocês que não vão pegar as linhas (de crédito) do BNDES? Por favor, se apresentem”. A provocação é do presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, na noite desta quinta-feira (22), na Federação das Indústrias do Estado (Fiec), ao reclamar da falta de projetos de micros, pequenos e médios empresários, além dos pequenos municípios.

“Nós, inclusive, estamos devolvendo dinheiro para o Ministério da Fazenda, porque o dinheiro está no caixa, mas não há demandante em volume suficiente para que consuma uma parte importante desse caixa”, reclamou o dirigente do BNDES.

Paulo Rabello elogiou a situação fiscal e orçamentária do Ceará e se mostrou favorável à privatização da Cagece.

Fernando Collor, o presidenciável

O senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) segue vendendo aos seus correligionários o discurso de que ele será mesmo candidato à Presidência da República.

Mas, segundo a Coluna Radar, da Veja Online, isso não deve acontecer. É mais fácil ele concorrer ao governo de Alagoas, embora a pré-campanha ao Planalto siga a todo vapor: seus pares agora comemoram a distribuição de adesivos pelo país.

(Foto – Jornal do País)

Prefeitura vai entregar 333 cadeiras de rodas para pessoas com deficiência

Nesta sexta-feira, a partir das 14 horas, no Ginásio Paulo Sarasate, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) e a primeira-dama Carol Bezerra vão entregam 333 cadeiras de rodas para pessoas com deficiência. Também participarão a secretária municipal da Saúde, Joana Maciel, o secretário de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Elpídio Nogueira, e o titular da Coordenadoria de Pessoas com Deficiência, Emerson Damasceno, informa a assessoria de imprensa do Paço Municipal.

Os equipamentos, adquiridos por meio da iniciativa “Fortaleza pela Inclusão”, contemplam a necessidade de cada paciente e representam, acima de tudo, uma melhoria na qualidade de vida dessas pessoas. “Nosso propósito é elevar a autoestima e assegurar o direito de ir e vir daquelas pessoas com mobilidade reduzida. É integrar as pessoas com deficiência nas nossas ações, oferecendo, cada vez mais, benefícios para que se sintam protegidas, olhadas e cuidadas pelo poder público”, ressalta o secretário Elpídio Nogueira.

A primeira-dama Carol Bezerra afirma que essa iniciativa é uma importante forma de contribuir para a transformação social. “A entrega desses equipamentos reflete um valor agregado de empoderamento da pessoa com deficiência. Revela, além da inclusão social, a possibilidade de controlar situações do dia a dia. Porque a decisão sobre o que fazer, quando fazer, o decidir de ir e vir é de grande importância para todas as pessoas,” complementa Carol Bezerra.

Cadastro

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) tem intensificado os cadastros para as pessoas que necessitam de alguma modalidade de cadeiras de rodas. Estão previstas ainda a entrega de mais 400 cadeiras nos próximos meses. Em setembro de 2017, foram entregues 363 cadeiras, o que totaliza ao final do processo 1.096 pessoas beneficiadas.

Para a secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, a ação “Fortaleza pela Inclusão” vai além da entrega das cadeiras de rodas. “Faz parte de algo maior, pois ajudará a resgatar a autoestima das pessoas beneficiadas. Na área da Saúde, temos a preocupação de fortalecer o exercício de cidadania dessas pessoas, assim como assegurar o direito ao atendimento deste público em sua totalidade, que vai desde acessibilidade nas unidades de Saúde ao acompanhamento de suas necessidades de promoção e atenção em Saúde”, destaca a titular da SMS.

Para ter acesso ao benefício das cadeiras de rodas, o usuário precisa primeiramente comparecer ao posto de saúde, mais próximo de sua residência, para o agendamento de uma consulta com médico da sua equipe. Este promoverá o acompanhamento, como também realizará os encaminhamentos necessários. Aos pacientes acamados e acometidos por Acidente Vascular Cerebral, entre outras patologias, será feita uma visita pelo médico de saúde da família, que poderá auxiliar no pedido para o benefício.

DETALHE – Na ocasião a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) disponibilizará sua Unidade Móvel para atendimento de solicitação de cartão gratuidade para pessoas com deficiência.

Câmara dos Deputados abre concurso de desenho e vídeo em homenagem a Dom João VI

A Câmara dos Deputados inscreve para os concursos de desenho e vídeo com o tema “A aclamação de Dom João VI, a construção do Estado brasileiro durante seu reinado e o modo como esses eventos influenciaram a independência do Brasil”. Podem participar do certame de desenho estudantes matriculados do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas de todo o país. Já o concurso de vídeo é destinado a alunos do Ensino Médio de escolas públicas e privadas que ainda não tenham completado 18 anos.

Os certames fazem parte das comemorações pelos 200 anos da Independência do Brasil (1822/2022). As inscrições devem ser feitas até o dia 6 de abril de 2018. Para o concurso de desenho, acesse a ficha de inscrição e, para o vídeo, o formulário virtual. A participação pode ser individual ou em grupo.

O primeiro colocado e seu representante legal ganharão uma passagem aérea de ida e volta a Brasília, com direito à hospedagem, para participar da cerimônia de premiação, caso residam fora do Distrito Federal. O vencedor também receberá um diploma de classificação e participação, além de um kit de obras produzidas pela Edições Câmara, destinado à escola onde estudar. O segundo e o terceiro colocados receberão os diplomas de participação e os kits para as escolas pelos Correios. Os resultados finais serão divulgados no dia 2 de maio, e a premiação ocorrerá em 16 de maio.

SERVIÇO

*Mais informações nos editais dos concursos de desenho e de vídeo.

(Agência Câmara)

Você votaria em Temer para presidente?

Com o título “Temer manda um “salve’ para os eleitores”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, que pode ser conferido no O POVO desta quinta-feira.  “Mesmo ouvindo “Fora Temer” até em discurso de formatura, ele ainda acha que pode salvar o seu “legado”, candidatando-se a presidente da República”, diz trecho. Confira:

Com a reforma da Previdência descartada por falta de votos; 70% de rejeição popular e com escolas carnavalescas sambando em sua cara, o presidente Michel Temer agiu como um prestidigitador. Estava todo mundo olhando para a sua mão direita e ele fez a mágica com a sinistra: apresentou a intervenção federal no Rio de Janeiro como a bala de prata para o problema da segurança pública.

Mesmo ouvindo “Fora Temer” até em discurso de formatura, ele ainda acha que pode salvar o seu “legado”, candidatando-se a presidente da República. Com essa medida eleitoreira sonha lavar a pecha de golpista grudada em sua biografia.

Para isso serviu-se das Forças Armadas, forjando um ilusionismo chinfrim. Se a presença do Exército fosse a solução, o problema estaria resolvido, pois outras vezes soldados do Exército campearam pelas ruas cariocas.

Entre as autoridades, a única voz que soou com prudência foi a do próprio interventor, general Braga Netto, que soltou um “muita mídia”, quando perguntado sobre a situação do Rio de Janeiro.

Em termos de assassinatos por armas de fogo os índices do Rio e de São Paulo diferenciam-se pouco. Segundo o Mapa da Violência (média 2012/2014), no Rio são 14,8 por 100 mil habitantes; em São Paulo 10,2/100 mil; índice que pula para para 75,3/100 mil em Fortaleza.

Será que o general quis dizer que os meios de comunicação cobrem de forma diferente a violência do Rio e de São Paulo? É uma boa pergunta. Foi em São Paulo que surgiu e de onde opera a facção criminosa mais organizada do Brasil: o PCC – Primeiro Comando da Capital, também conhecido como “Partido do Crime”.

O principal problema do Rio foi a organização criminosa que tomou o estado de assalto, governado há 16 anos pelo MDB, partido do presidente da República. Sérgio Cabral, antecessor de Pezão – agora meio governador – está na cadeia. Fazia parte da gangue o ex-presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, também preso, porém garantindo um filho como ministro do Esporte. E Temer assistindo o esculacho de seus correligionários vem agora com esse papo de intervenção. Só sendo.

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Movimento Brasil 200 será lançado em Fortaleza

Rodrigo Nóbrega, Beto Studart e  e Yure Torquato

Com a presença de Flávio Rocha, CEO das rede de Lojas Riachuelo, o movimento Brasil 200 chegará ao Ceará no próximo dia 27. Trata-se de uma campanha que busca mobilizar a sociedade para que a classe política conheça as demandas sociais e se comprometa com essas causas nos próximos mandatos.

O lançamento ocorrerá às 19 horas, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), por iniciativa do presidente da Associação dos Jovens Empresários (AJE), Yuri Torquato, e do líder Flávio Rocha. O presidente da Fiec, Beto Studart, prestigiará o ato.

Conforme Torquato, essa campanha, que será conduzida no Ceará pelo empresário e advogado Rodrigo Nóbrega, também defende a diminuição da burocracia e o incentivo ao empreendedorismo.

Nacionalmente, o movimento Brasil 200 já conta com apoiadores nacionais de peso como Alberto Saraiva (Habib’s), Geraldo Rufino (Jr Diesel), João Apolinário (Polishop), Sebastião Bomfim (Centauro) e Roberto Justus (Empresário e Apresentador).

(Foto – Divulgação)

Governo chamará 14 aprovados do último concurso da Cogerh

113 1

Tramitando, em regime de urgência, na Assembleia Legislativa, uma mensagem do governador Camilo Santana criando 14 cargos na Companhai de Gestão dos Recursos Hídricos do Estado (Cogerh).

De acordo com o Palácio da Abolição, a serem preenchidos por aprovados do último concurso do órgão.

Com isso, a Cogerh, principalmente em sua área técnica, ganhará reforço no trabalho de monitoramento e acompanhamento das bacias hídricas do Estado.

 

Operação da PF e Ministério do Trabalho desarticula grupo de fraudadores do Seguro Desemprego

A Operação Seguro Fake, deflagrada na manhã desta quinta-feira (22), com o objetivo de desarticular um grupo criminoso especializado em fraudes no Seguro Desemprego, resultou no cumprimento de 19 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão nas cidades de Redenção e Conceição do Araguaia, no Pará, e São Luis e São José de Ribamar, no Maranhão. Os dois estados apresentam alta incidência desta modalidade de fraude.

A operação é resultado do desenvolvimento de uma nova metodologia de investigação elaborada pela Polícia Federal e pelo Ministério do Trabalho, que inter-relacionam saques, apontando elementos comuns e possibilitando indicar qualquer tipo de fraude. Durante as investigações foram identificados quatro grupos criminosos.

A operação é uma ação coordenada entre policiais federais e servidores do Ministério do Trabalho, especializados em rastrear as inclusões fraudulentas de benefícios do Seguro Desemprego. Em apenas 10 minutos, os policiais flagraram 42 tentativas de fraude ao benefício em uma única agência da Caixa Econômica Federal na cidade de Redenção.

Os investigados responderão por estelionato qualificado, inserção de dados falsos em sistemas de informações e associação criminosa, com penas que podem ultrapassar 20 de reclusão.

Desenvolvido pelo Ministério do Trabalho e implantado em dezembro de 2016, o Sistema Antifraude do Seguro Desemprego bloqueou, até esta quarta-feira (21), 57.773 requerimentos, o que possibilitou uma economia para os cofres públicos de R$ 757.426.887,00.

Brasil, o país dos constitucionalistas…

Com o título “O país dos constitucionalistas”, eis artigo de Filomeno de Moraes, cientista político e professor da Unifor e Uece. Ele avalia tantas interpretações para o caso da intervenção no Rio de Janeiro. Confira:

O Brasil já foi, ciclicamente, o país dos bacharéis, o país do carnaval, o país do futebol. De uns tempos para cá e sem perda total das características desses ciclos, com o protagonismo que o Direito Constitucional adquiriu com a feitura e a promulgação da Constituição Federal, que chega aos trinta anos, é o pais dos constitucionalistas.

De algum modo, tem-se realizado, aqui, o que Peter Häberle, notável teórico do constitucionalismo contemporâneo, preconiza como a necessidade da “sociedade aberta de intérpretes da Constituição”, ou seja, o círculo de intérpretes da Constituição deve conglobar, além das autoridades públicas e os entes legitimados nos processos de controle de constitucionalidade, também, os cidadãos e grupos sociais envolvidos na realidade constitucional. E assim que, em algum sentido, o Brasil é um país dos constitucionalistas.

Contudo, a construção dessa “sociedade aberta dos intérpretes da constituição” no país parece padecer de um sério problema, com tendência a introduzir-se certo coeficiente de perversidade. Trata-se dos constitucionalistas em sentido estrito, os detentores do saber teórico e com perícia técnica para fazer valer o texto e cuidar da sua efetividade. Na atual conjuntura, em que veio à luz a intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro, chamam a atenção as manifestações de dois constitucionalistas festejados, autores de livros sobre a matéria.

Um é o constitucionalista Michel Temer, que ocupa a presidência da República. A série de manifestações atabalhoadas, oriundas do próprio chefe de Estado ou de seus ministros, são de fazer corar qualquer estudante apenas iniciado no Direito Constitucional. Ora, se está estabelecido que “a Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal” e que, decretada a intervenção a mesma tem o prazo estipulado no decreto, como suspendê-la temporariamente e decretá-la? Todavia, o presidente da República proclamou que, para deliberar sobre a sua reforma previdenciária, sustaria intervenção e, em seguida a restauraria: “Quando ela [reforma] estiver para ser votada, segunda a avaliação das casas legislativas, farei cessar a intervenção” (“Folha de São Paulo”, 17/2/18).

O é ministro do Supremo Tribunal Federal. A Constituição Federal estabelece como “principio estruturante” o federalismo, pelo que a autonomia dos Estados é regra, permitindo-se a intromissão do poder federal nos negócios dos entes federativos estaduais tão-somente nas hipóteses explicitadas no texto constitucional e, excepcionalmente, com a intervenção federal, nas estritas condições estabelecidas pelo texto constitucional. Segundo “O Estado de São Paulo” (19/1/18), Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal e, “ipso facto”, guardião da Constituição, defendeu uma “intervenção branca” no Estado do Rio de Janeiro, sem a necessidade de formalidade jurídica: “É possível discutir modelos de intervenção sem o rótulo de intervenção. Eu acho que no Rio de Janeiro, ao lado dessa intervenção formal decretada na área de segurança pública, haverá também em parte aquilo que tenho chamado, talvez de forma técnica imprópria, uma intervenção branca em outros aspectos”. Não se tem dúvida do descalabro a que chegou o Estado do Rio de Janeiro, com o imperativo de intervenção, com base na Constituição Federal, entre outros órgãos, no Executivo, no Tribunal de Contas, na Assembleia Legislativa, mas “intervenção branca” foge à letra e ao espírito constitucional.

O progresso da “construção da sociedade aberta dos intérpretes da Constituição” parece que evolui no país, com o ensaio de comunidade cívica em processo, evidentemente cheio de marchas e contramarchas. Mas, pela amostragem, a construção do constitucionalismo democrático, aqui, mais e mais chama a atenção para a necessidade da consciência de que a Constituição é algo muito importante para ser deixada somente nas mãos dos constitucionalistas.

*Filomeno Moraes,

Cientista Político. Professor da Unifor e Uece. Doutor em Direito na USP, mestre IUPERJ e livre-docente em Ciência Política Uece.

Capitão Wagner pode ter Domingos Filho, Caio Rocha ou Geraldo Luciano na vice

Da Coluna de Sônia Pinheiro, no O POVO desta quinta-feirea, estes dois tópicos:

*What’s?

E, com o Capitão Wagner vestindo o papel de governamentável, as especulações, agora, giram em torno de nomes para a disputa das duas cadeiras senatoriais.

Na lista de cotáveis figuram Caio Rocha e Domingos Aguiar Filho.

*Todo Poderoso

…E, caso aceite a condição de vice do candidato Capitão Wagner ao comando do Palácio da Abolição, Geraldo Luciano atuaria – se a chapa saísse vitoriosa – como uma espécie de premier.

Pedreiro assume mandato na Assembleia Legislativa

O pedreiro e sindicalista Nestor Bezerra assumiu, nesta quinta-feira, a vaga de Renato Roseno (PSOL) na Assembleia Legislativa. Roseno se licencia da Assembleia por motivo particular.

Nestor, que já foi do PSTU e chegou a disputar mandato de senador e outros cargos proporcionais, será o segundo profissional da construção civil a assumir mandato. O primeiro foi José Marinho (PCB), em 1947.

 

São Francisco avança para Terra Nova (PE), penúltima barragem antes de chegar ao Ceará

As águas do Eixo Norte do Projeto da Transposição do Rio São Francisco já começaram a avançar pelos canais por meio da segunda estação de bombeamento, entregue recentemente pelo presidente Michel Temer. Devem chegar, ainda neste mês, na cidade pernambucana de Terra Nova, informa o Ministério da Integração Nacional.

Com isso, 9,2 mil pessoas deverão ser beneficiadas com as águas do “Velho Chico” no município.

A segunda estação de bombeamento do Eixo Norte foi inaugurada em fevereiro e, atualmente, 94,9% das obras do projeto já estão prontas. Ao todo, o Eixo Norte possui 260 mil quilômetros de extensão. A previsão das águas chegaram ao Ceará, via Cariri, é agosto.

Nicolle Barbosa deixará comando da Adece para disputar mandato federal

134 1

A presidente estadual do PSC, Nicolle Barbosa, coordenará, a partir das 15 horas desta quinta-feira, no auditório do Edifício LC CorporateGreen Tower, no bairro Meireles, encontro da legenda com pré-candidatos a cargos proporcionais. No evento, a presença do presidente nacional da legenda, o Pastor Everaldo, e o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, que posa de presidenciável.

Hora de debater o quadro nacional do País e as estratégias do PSC para as próximas eleições no Estado onde Nicolle deverá disputar cadeira de deputada federal, o que lhe exigirá deixar, até abril próximo, o cargo de presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico do Governo Camilo Santana.

(Foto – Fiec)

Suicida lança granada contra embaixada dos EUA em Montenegro

49 1

Uma pessoa não identificada se suicidou hoje (22), em frente à embaixada dos Estados Unidos em Montenegro, depois de lançar uma granada de mão no interior da sede diplomática. As informações são da agência de notícias EFE. Montenegro é uma pequena e montanhosa república situada nos Balcãs, no sudeste da Europa.

A legação diplomática americana foi a primeira a se referir ao incidente, emitindo um alerta de segurança onde pediu aos seus cidadãos para “evitar a embaixada até novo aviso” além de “multidões ou manifestações”.

Embora, no início, os Estados Unidos não deram mais detalhes sobre os motivos do alerta, mais tarde a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, confirmou uma “pequena explosão perto do recinto” diplomático. Heather não informou sobre danos pessoais ou materiais no ataque.

Por sua vez, o Governo de Montenegro confirmou que uma pessoa não identificada atacou a embaixada americana com um bomba, “provavelmente” uma granada de mão.

De acordo com esta versão, o atacante jogou a granada para dentro da embaixada e depois “se suicidou com um dispositivo explosivo”. Veículos de imprensa locais já tinham informado que as duas explosões ocorreram em uma diferença de poucos segundos.

Os promotores montenegrinos, em parceria com os funcionários americanos, estão trabalhando para identificar o autor do ataque e descobrir suas causas. A embaixada americana informou que hoje permanecerá fechada para os procedimentos de vistos e que só atenderá cidadãos americanos em casos de emergência.

(Agência Brasil)