Blog do Eliomar

Categorias para Política

Eduardo Bolsonaro defende bomba atômica em nome da paz

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, afirmou que a posse de armas nucleares “garante a paz” e disse ainda que o “politicamente correto” o impede de falar sobre a possibilidade de guerra com a Venezuela. As informações são do Estadão.

“Se nós tivéssemos um efetivo maior, talvez fôssemos levados mais a sério pelo (Nicolás) Maduro, ou temidos pela China ou pela Rússia”, afirmou. “São bombas nucleares que garantem a paz ali… cadê o colega do Paquistão? Como é que é a relação do Paquistão com a Índia se só um dos lados tivesse uma bomba nuclear? Será que seria da mesma maneira que é hoje? Óbvio que não. Quando um desenvolveu a bomba nuclear, o outro desenvolveu no dia seguinte e ali está selada, ao menos minimamente, uma espécie de paz. Eu sou entusiasta desta visão”, afirmou o deputado em reunião do colegiado que preside.

Não é a primeira vez que o filho do presidente fala em defesa da manutenção de armas nucleares. Em 2016, em vídeo nas redes sociais, ele afirmou que a posse de armas nucleares aumenta o papel de destaque de um país. O deputado federal lembrou que o País é signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares desde do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

(Foto – Agência Câmara)

Luizianne Lins lança canal no Youtube

A deputada federal Luizianne Lins (PT) vai lançar, em breve, um canal no Youtube intitulado “Outros Olhares”. O objetivo, segundo a parlamentar, apresentar um conteúdo amplo e diversificado, com quadros de entrevista, dicas de filmes e livros.

Ela, que já foi prefeita de Fortaleza, é jornalista e professora licenciada da UFC, diz que quer “novos diálogos com a cidade”, mas, também, revelar personagens e discutir temas da política nacional.

Será que pensar em disputar a Prefeitura?

SERVIÇO

*Acesse o teaser no link https://youtu.be/OqKOSBm_ZpI e conheça um pouco do que vem pela frente.

(Foto – Agência Câmara)

Editorial do O POVO – “Ensino público: paralisação e pluralidade”

209 1

Com o título “Ensino público: paralisação e pluralidade”, eis o Editorial do O POVO desta quarta-feira. Aborda o Dia Nacional de Protesto contra corte de verbas nas universidades federais do País. Confira:

O sistema público de ensino brasileiro programou para hoje uma paralisação nacional em suas atividades para demonstrar sua contrariedade com as orientações imprimidas pela atual administração federal à Educação pública em geral, sobretudo o contingenciamento de verbas que afeta do ensino infantil aos cursos de pós-graduação. O bloqueio particular de R$ 2,2 bilhões na verba destinada às universidades e institutos federais, somado à retração dos investimentos em ciência, pesquisa e extensão, é acusado de inviabilizar o funcionamento das universidades, despojando-as dos instrumentos necessários à formação e difusão do conhecimento, nos moldes exigidos pela realidade contrastante de um País dotado de imensas potencialidades econômicas, mas, travado por profundas desigualdades sociais. A torcida é para que tudo transcorra em paz, durante o dia, pois manifestações públicas de descontentamento fazem parte do jogo democrático. Espera-se que, tanto governo como manifestantes, se conduzam com a maturidade democrática que a Nação espera de ambos.

Reitores das universidades públicas têm conclamado a comunidade acadêmica para esse debate, considerando que os cortes de verba na área são um “equívoco estratégico” e têm consequências para o desenvolvimento do País. Ainda mais porque, embora atinjam de forma mais imediata às universidades federais, na verdade afetam também as estaduais, uma vez que estas recebem verbas de financiamento de agências de fomento ligadas ao governo federal.

Além do contingenciamento na educação, estudantes e professores protestam contra mudanças nas diretrizes de ensino, citando, por exemplo, alterações no teor das questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, sobretudo, o projeto de lei Escola sem Partido.

De fato, o governo federal, desde sua posse, vem manifestando uma falta completa de tirocínio na administração de área tão fundamental para o destino do desenvolvimento brasileiro. Suas escolhas para dar rumo à pasta da Educação foram profundamente infelizes, sobretudo pela ideologização extrema das intervenções de seus titulares e de suas respectivas diretrizes, transformando a Educação num campo de batalha ideológica extrema, sob o pretexto de investir contra um suposto “marxismo cultural” que deveria ser extirpado, segundo eles, desde a raiz. Em seu lugar, pretenderiam impor uma matriz ideológica tradicionalista e propensa a repelir a pluralidade de pensamentos, justamente num ambiente que tem como fundamento de sua existência e de sua viabilidade o pensamento crítico, fonte e alimento do conhecimento. Como já foi dito, neste mesmo espaço, a sociedade brasileira já é suficientemente complexa e sofisticada para se submeter às estreitezas de um fundamentalismo tão descabido.

(Editorial do O POVO)

Dia D pela Educação – Trânsito já está liberado na Avenida 13 de Maio

Alunos bloquearam o trânsito em frente a reitoria da UFC nesta manhã de quarta.

O trânsito já está liberado na esquina da Avenida da Universidade com a Avenida 13 de Maio (Bairro Benfica), em Fortaleza, onde um grupo de alunos da Universidade Federal do Ceará faziam bloqueio, com cadeiras espalhadas pela via.

O ato integra o Dia Nacional em Defesa da Educação e foi consequência de cortes nas verbas das instituições de nível superior do País. Os estudantes portaram faixas e cartazes e entoaram palavras de ordem contra o governo Bolsonaro.

Ainda nesta manhã, haverá protestos em frente a sede do IFCE, que fica na avenida 13 de Maio. Ou seja, mais problemas para o trânsito na área.

(Fotos – Reprodução d TV e Leitor do Blog

Estudantes da UFC bloqueiam avenida e fazem protesto contra cortes na educação

1204 10

Estudantes da Universidade Federal do Ceará bloqueiam, nesta manhã de quarta-feira, a avenida da Universidade com avenida 13 de Maio. O grupo, inclusive, espalhou cadeiras em trechos da avenida, em frente à reitoria da UFC.

A ação faz parte de um protesto, de caráter nacional, dentro do chamado “Dia D em Defesa da Educação”, consequência de corte de 30% no orçamento das instituições federais de ensino do País.

Há um desvio na área e presença de agentes da AMC.

No trecho, circulam diariamente 24 linhas de ônibus com destino ao Centro da Capital cearense. O clima é de engarrafamento. Os estudantes estampam faixas e cartazes e entoam palavras de ordem contra o governo Bolsonaro.

(Fotos – Reprodução de TV)

Bolsa-família – Pagamento sob ameaça

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que, se o Congresso Nacional não aprovar o projeto de crédito suplementar de R$ 248 bilhões, necessário para a regra de ouro, travará os pagamentos do governo. Sem o crédito, ele afirmou que os pagamentos de subsídios param em junho, de benefícios assistenciais em agosto e, do Bolsa Família, em setembro. “Tenho que apostar que o Congresso vai aprovar”, complementou ele, durante audiência da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

Guedes reforçou a necessidade de aprovação da reforma da Previdência e disse que o crescimento desses gastos pode impedir a tentativa do governo de “salvar o País”. “Pode não dar tempo”, afirmou. Ele ponderou ainda que, como ministro da Economia, “manda muito pouco” e que não é ele quem decide onde são feitos cortes orçamentários, já que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) indica as prioridades. “As pessoas acham que eu tenho muito mais poder do que eu tenho. O poder está em quem vai sancionar leis”.

O ministro afirmou ainda que há outros temas que precisam ser endereçados no contexto econômico como, por exemplo, a tributação em cima de dividendos, mas que a reforma da Previdência é mais urgente neste momento. “Não vou cuidar do imposto em dividendos agora porque daí a Previdência já explodiu. É preciso desarmar essa bomba”, disse. Conforme Guedes, uma eventual mudança em impostos tem impacto somente no ano seguinte e, por causa disso, pode ser tratada depois. (Agência Estado)

(Agência Estado)

O POVO – Vida & Arte recebe homenagem na Assembleia Legislativa pelos 30 anos

O Vida & Arte, do O POVO, foi homenageado na noite desta terça-feira (14), na Assembleia Legislativa, pelos 30 anos de atividades em prol da cultura cearense. O requerimento foi do deputado Julio César Filho (PPS), com aval do vereador Guilherme Sampaio (PT).

O Grupo de Comunicação O POVO esteve representado pelos diretores Ana Naddaf e Erick Guimarães, além da editora Vida & Arte, jornalista Cinthia Medeiros. Repórteres e artistas, como Mona Gadelha, também marcaram presença.

Na sessão, houve a entrega de certificados a profissionais que colaboraram com o caderno neste período. O primeiro a abrir essa página de homenagens foi Ivonilo Praciano, o primeiro editor e precursor das mudanças ousadas da publicação.

O Vida & Arte também será homenageado na Câmara dos Deputados, em junho, diante do requerimento da deputada federal Luizianne Lins (PT).

(Fotos: Paulo MOska)

Câmara convoca Weintraub para explicar bloqueio a universidades

O plenário da Câmara aprovou nesta terça-feira (14), por 307 votos a 82, a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para explicar aos parlamentares os cortes no orçamento das universidades públicas e de institutos federais.

Por se tratar de convocação, o ministro é obrigado a comparecer à comissão geral que o ouvirá no plenário da Câmara nesta quarta-feira (15), às 15h. Segundo o autor do pedido, deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), o ministro precisa explicar como será feito o bloqueio dos recursos.

“É uma oportunidade para que o povo brasileiro perceba que a Câmara dos Deputados está sensível ao clamor da sociedade, já que amanhã as ruas serão ocupadas por gente preocupada com a cultura e a educação. O ministro vai explicar o corte de 30% das universidades e institutos federais”, comentou.

Antes da votação, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) havia declarado que o ministro da Educação está preparado para debater e esclarecer a situação da pasta. “O ministro [da Educação] é preparado para falar sobre o assunto. A convocação não é agradável, mas é do jogo democrático e, se a maioria quiser convocá-lo, ele virá”, afirmou.

Apenas PSL e Novo orientaram seus parlamentares a votar contra a convocação. Para a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), a convocação é um instrumento para adiar a votação de medidas provisórias importantes para o governo federal, como a MP 870, da reforma administrativa, que definiu a estrutura de governo na gestão Bolsonaro e foi modificada por parlamentares, em comissão mista, na semana passada. A medida que altera a estrutura ministerial perde validade no dia 3 de junho e precisa ser votada por deputados e posteriormente por senadores para que não deixe de vigorar.

“Qual é a intenção real de se convocar ministro para ir ao Plenário? Por que estão com medo de discutir as medidas provisórias? Por que insistem em tirar o Coaf do Moro? Para proibir a Receita Federal de representar? ”, argumentou.

Comissão

Apesar de ter sido convocado para participar de comissão geral, a presença de Abraham Weintraub já era prevista na Câmara dos Deputados às 10h desta quarta-feira. O ministro havia sido convidado para dar explicações sobre os cortes no Orçamento da Educação na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público.

(Agência Brasil)

Lei deve facilitar o cancelamento de assinatura de TV a cabo

Cancelar a assinatura de uma TV paga ficará mais fácil a partir de meados de junho, conforme prevê a lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, publicada no Diário Oficial da União de hoje (14). De acordo com as novas regras, o cancelamento do serviço poderá ser feito por meio da internet ou pessoalmente, junto à própria empresa.

Aprovada em março pelo Senado, depois de passar pela Câmara dos Deputados, a nova lei visa por fim às dificuldades apontadas por consumidores que tentam cancelar esse serviço junto às empresas de TVs por assinatura.

Como em geral o serviço é oferecido no formato de combo – acompanhado de serviços de internet e de telefonia –, as entidades de defesa do consumidor encontram dificuldades para gerar dados específicos que diferenciem queixas motivadas por dificuldade de cancelamento dos demais serviços.

Queixas

Queixas contra TVs por assinatura, telefonia móvel e fixa estão entre os quatro assuntos mais demandados em 2017 e 2018 junto ao Procon-DF – ranking que é liderado pela telefonia móvel, seguido por cartões de crédito, telefonia fixa e, em quarto lugar, as TVs por assinatura.

Das 54.166 queixas atendidas pelo Procon-DF em 2017, 6.127 foram contra serviços de telefonia móvel; 2.939 contra cartões de crédito; 2.815 contra telefonia fixa; e 2.735 contra TVs por assinatura. No ano seguinte, a ordem do ranking não mudou. Foram 46.393 queixas no DF. A telefonia móvel ficou em primeiro lugar, com 5.144 queixas, seguido de cartões de crédito (2.416); telefonia fixa (2.152); e TVs por assinatura (1.522).

Segundo a assessoria do Procon, não há como mensurar, entre as queixas contra as TVs por assinatura, quantas foram feitas motivadas por dificuldades para conseguir o cancelamento do serviço.

“A classificação do motivo da queixa é subjetiva, feita por nossos atendentes. Eles podem, por exemplo, classificá-las como queixas contra o SAC [serviço de atendimento ao cliente], ou mesmo como queixas a serviços de telecomunicações ou telefonia, uma vez que esses serviços podem integrar um combo. O que sabemos é que, sim, estão entre os carros-chefes em termos de queixa”, disse à Agência Brasil a assessora do Procon Giselle Pecin.

Segundo o Procon, a maioria das queixas é devido a problemas relativos ao SAC. “Temos um índice de resolutividade próximo a 80%. Isso mostra que, via de regra, são demandas simples de serem atendidas. Como acabam não sendo, o Procon passa a ser acionado”, acrescentou.

De acordo com o texto publicado no DOU de hoje, a nova lei tem prazo de 30 dias para entrar em vigor.

(Agência Brasil)

Seminário reunirá prefeitos cearenses em discussões sobre gestão, inovação e sustentabilidade

Vem aí o Seminário de Gestores Públicos – Prefeitos Ceará 2019. Acontecerá nos dias 3 e 4 de junho próximo, no Centro de Eventos, com o tema “Desenvolvimento Cooperado, Inovação e Sustentabilidade”. A realização é uma parceria entre Tribunal de Contas do Ceará, Associação dos Municípios do Estado do Ceará, Instituto Future de Juventude, Promoção, Turismo, Cultura e Desenvolvimento Sustentável e Fundação de Cultura e Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão.

O objetivo é incentivar os gestores municipais à prática de políticas públicas eficientes. O encontro também vai apresentar uma visão ampla e integrada para o planejamento geral do Estado, conforme as peculiaridades de cada uma de suas cidades.

Pelo menos 600 gestores públicos entre prefeitos, secretários, empresários, vereadores e acadêmicos devem participar da programação.

SERVIÇO

*Inscrições gratuitas por meio do site http://institutofuture.com.br/prefeitos2019/

STJ manda soltar Temer e Coronel Lima

338 1

A maioria dos ministros da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram hoje (14) determinar a soltura do ex-presidente Michel Temer e do acusado João Baptista Lima, conhecido como coronel Lima, amigo de Temer.

Até o momento, três ministros seguiram o voto do relator, ministro Antonio Saldanha Palheiro, e entenderam que a prisão de Temer e Lima, determinada na semana passada pela segunda instância da Justiça Federal no Rio de Janeiro, é ilegal e não há justificativas para mantê-los presos antes da sentença do processo.

Com a decisão, as prisões serão substituídas por medidas cautelares, como entrega de passaporte, bloqueio de bens e obrigação de comparecer ao Judiciário, quando forem chamados. O colegiado atendeu a um pedido de habeas corpus feito pelas defesas dos réus.

O ex-presidente e seu amigo são investigados na Operação Descontaminação, da PF, um dos desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro, que investiga desvios da ordem de R$ 1,8 bilhão nas obras da Usina Nuclear Angra 3.

(Agência Brasil/Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

Deputado quer ampliar serviços do Procon da Assembleia no Interior

Um requerimento de autoria do deputado Audic Mota (PSB) que quer a realização de audiência pública sobre parcerias que ampliem o processo de interiorização do Procon Assembleia junto às Câmara Municipais foi aprovado, nesta terça-feira, pela Assembleia Legislativa.

Segundo Audic, o objetivo do encontro é discutir a importância “de agregar a experiência do órgão aos legislativos, seja através de consultoria e assessoramento ou da expansão dos núcleos nas cidades interioranas.”

Hoje, o Procon Assembleia tem unidades instaladas pelo interior do Estado, através de parcerias entre o poder Legislativo e as prefeituras de Juazeiro do Norte, Crato, Quixadá, Viçosa do Ceará, Sobral, Morada Nova, Quixeramobim, Tauá, Jaguaruana e Camocim.

As atividades do órgão, também, incluem a realização de serviço de cálculo revisional (aquisições de bens, cartões de crédito e empréstimos consignados), pesquisas de preços e audiências públicas sobre os temas que mais afetam a vida dos consumidores.

(Foto – ALCE)

Bolsas da Funcap – Liberação do desembolso é aguardada

A Funcap, órgão vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado, que tem como titular Inácio Arruda, ainda não liberou a cota de bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica (BICT/FUNCAP – 2019/2020) da Uece, Urca e UVA. Reclamam os beneficiados.

Saiu a Chamada Pública (Edital), o processo foi realizado e nada de liberações.

O bicho não pega só no MEC, pelo visto.

Relator vota pela soltura de Temer e Coronel Lima

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Antonio Saldanha Palheiro votou hoje (14) a favor da soltura do ex-presidente Michel Temer e de seu amigo João Baptista Lima, conhecido como Coronel Lima.

Para o ministro relator do pedido de habeas corpus, as prisões de Temer e Lima, determinadas na semana passada pela segunda instância da Justiça Federal no Rio de Janeiro, são ilegais e não há justificativas para mantê-los presos antes da sentença do processo.

O caso é julgado nesta tarde pela Sexta Turma do STJ.

“Além de razoavelmente antigos os fatos, o prestígio político para a empreitada criminosa não mais persiste. Michel Temer deixou a Presidência da República no início deste ano e não exerce mais cargo de relevo”, disse o ministro.

O ex-presidente e seu amigo são investigados na Operação Descontaminação, da Polícia Federal, um dos desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro, que investiga desvios da ordem de R$ 1,8 bilhão nas obras da Usina Nuclear Angra 3.

Após o voto do relator, a votação continua para a tomada de mais três votos.

(Agência Brasil)

Senado deve votar projeto que obriga preso a ressarcir o Estado

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado aprovou, nesta terça-feira (14), o substitutivo da senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) ao PLS 580/2015, que obriga o preso a ressarcir os gastos do estado com sua manutenção.

A proposta inicial de autoria do ex-senador, Waldemir Moka, chegou a ser analisada no plenário do Senado no último dia 7, mas foi remetida à CDH a pedido do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Na avaliação de alguns parlamentares, a imposição do pagamento poderia levar o apenado a trabalhos forçados ou a piorar o processo de reintegração, já que estaria com uma dívida elevada em seu nome.

Para resolver o impasse, o substitutivo acatou emenda sugerida no plenário pelo senador Humberto Costa (PT-PE), que trata da situação do preso provisório. Nesses casos, a ausência de uma sentença definitiva deve impedir o ressarcimento e as quantias recebidas pelo estado serão depositadas judicialmente. Os valores serão revertidos para o pagamento das despesas de manutenção somente no caso de condenação final. Em caso de absolvição, os valores depositados serão devolvidos ao preso.

Outra novidade no texto foi a introdução de um teto no desconto das despesas com a manutenção do preso, caso ele não tenha condições de arcar com todos os custos. Nestas situações, o abatimento será fixado em até um quarto da remuneração recebida por ele. No caso de presos sem condições financeiras, a senadora sugere a suspensão do débito por até cinco anos. Caso não haja modificação da condição econômica do devedor nesse prazo, a obrigação do pagamento da dívida fica extinto.

Ao admitir que nem sempre o estado terá condições dar oportunidades de trabalho para os encarcerados, o substitutivo estabelece que, nessas situações, não pode ser exigido que o detento sem recursos financeiros arque com os custos de sua manutenção.

Com as exceções dos presos provisórios e dos sem condição econômica, o substitutivo mantém a ideia original da proposta, prevendo o ressarcimento obrigatório ou o pagamento por meio de trabalho para aqueles possuírem recursos próprios. O preso que tiver condições financeiras, mas se recusar a pagar ou a trabalhar será inscrito na dívida ativa da Fazenda Pública. O texto também mantém emenda incluída por Simone Tebet (MDB-MS) para prever que o preso sem condições financeiras que ainda tiver restos a pagar por seus gastos seja perdoado da dívida ao ser posto em liberdade.

A matéria segue agora para votação final no plenário do Senado e, se aprovada, para a Câmara dos Deputados.

(Agência Senado)

MP regulamentará venda de bens apreendidos em ações de combate ao narcotráfico

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse hoje (14), que o governo federal enviará ao Congresso Nacional uma medida provisória (MP) para facilitar a administração e a venda, pelo Poder Público, dos bens apreendidos em ações de combate ao narcotráfico. “Estamos com uma MP no forno para apresentar ao Congresso Nacional. Ela traz medidas muito pontuais para facilitar a venda de bens [apreendidos] e a administração desses recursos mesmo antes do trânsito em julgado”, disse o ministro durante evento em Brasília.

Para o ministro, a melhor forma de fazer com que o crime de tráfico de drogas não compense é privar as organizações criminosas dos bens e recursos financeiros obtidos com práticas ilícitas. “Não basta que o criminoso enfrente a sanção da pena privativa de liberdade. É importante privá-lo dos recursos para que ele não continue na sua atividade”, defendeu Moro.

O ministro reconhece que tem havido avanços nos últimos anos, mas ressaltou que o Brasil ainda tem “muito o que aprender” com a experiência internacional nesse quesito. “Em vários países, já há uma previsão legal para o confisco mais amplo, que atinge a todo o patrimônio que não pode ser justificado como lícito. Todo o patrimônio [do acusado] fica sujeito ao confisco. Esta não é uma legislação extravagante”, disse o ministro

A sua proposta é para que o Brasil tenha acesso a uma importante fonte de recursos para enfrentar o narcotráfico e financiar políticas públicas de recuperação de dependentes químicos, com mudanças nas leis que permitam a venda dos bens confiscados em um menor espaço de tempo. “Estes bens sequestrados podem fornecer uma fonte de recursos extremamente relevante. Não só para devolver os recursos a eventuais vítimas, mas também como fonte de investimento para as forças públicas e para a prevenção de práticas delitivas”, disse o ministro.

Há dois meses, o ministro Sergio Moro disse da intenção do governo de fortalecer a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad). E hoje (14), no seminário Diálogos Brasil-França – Persecução Penal e Gestão de Ativos, o ministro disse que, na prática, algumas mudanças já vêm sendo implementadas com esse propósito, como a revisão das atribuições da secretaria.

“Analisamos porque estamos falhando na recuperação e utilização desses ativos [apreendidos] e redirecionamos a atuação da Senad, que estava mais focada [em políticas públicas para a] recuperação de dependentes químicos. Não que esta não seja uma atividade relevante, mas, a nosso ver, não é uma atividade pertinente para o Ministério da Justiça e Segurança Pública”, ressaltou Moro.

Ele disse que a política pública para a recuperação de dependentes químicos foi transferida para o Ministério do Desenvolvimento Social, enquanto a Senad passou a priorizar o enfrentamento ao narcotráfico e a aperfeiçoar as políticas de gestão e venda dos ativos confiscados dos criminosos. A intenção do Ministério da Justiça é aprovar a criação de um órgão nacional semelhante ao existente na França, que se encarregue da administração e do leilão dos bens apreendidos.

((Agência Brasil)

Comitiva cearense visita Cruz Vermelha e Ancine

Os vereadores Márcio Martins (PROS) e Sargento Reginauro (sem partido) visitaram a sede da Cruz Vermelha, no Rio de Janeiro, entidade hoje presidida pelo cearense Júlio Cals. Ali, conheceram o trabalho, estrutura e dificuldades.

O deputado federal Capitão Wagner (PRO), que está como pré-candidato a prefeito de Fortaleza, acompanhou os vereadores.

Essa mesma comitiva estendeu visita à sede da Agência Nacional do Cinema (Ancine), onde foi recebida pelo presidente Christian de Castro. Várias pautas foram tratadas, entre elas apoio para festival de quadrilhas juninas promovido por associação que tem Márcio Martins como dirigente.

(Foto – Divulgação)

Ciro vai à Parangaba participar de debate popular sobre reforma da Previdência

893 5

Nesta quinta-feira, o ex-ministro Ciro Gomes vai participar, às 19 horas, no Ginásio Poliesportivo da Parangaba, de um debate popular sobre a proposta de reforma da Previdência do Governo Bolsonaro.

Ele vai explicar os principais pontos do projeto e tirar dúvidas do público sobre casos concretos. Também vai expor os prejuízos que a proposta poderá trazer para a classe trabalhadora no caso de aprovação da proposta como está.

Ciro fará esse tipo de evento em todas as regiões do País, já de olho em 2022, pois pré-candidato à presidência da República.

(Foto – Reprodução de TV)

Rede do IFCE do Ceará adere ao Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação

Servidores e estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) farão ato, a partir das 8 horas desta quarta, nos 30 campi de todo o Ceará, contra o corte de 30% nos recursos de custeio das instituições federais de nível superior. O corte foi divulgado pelo Ministério da Educação.

A data marca uma ampla mobilizações também dos servidores e docentes de outras universidades federais, com apoio de entidades da sociedade civil, sindicatos e movimentos sociais que deverão promover caminhada a partir da praça da Faculdade de Direito d UFC engrossar essa manifestação.

Em todo o Brasil, a quarta-feira será o Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação.

(Foto – Arquivo)

Governador anuncia R$ 20 milhões para reforma de escolas

1270 6

O governador Camilo Santana (PT) anunciou, nesta terça-feira, durante transmissão ao vivo em sua página no Facebook, a liberação de R$ 20 milhões.

A verba será aplicada em obras de reforma de escolas da rede estadual de ensino de todo o Estado.

Camilo adiantou que o serviço deve começar imediatamente nos estabelecimentos que precisam de reparos mais urgentes. As últimas chuvas provocaram problemas nas instalações de várias escolas principalmente no Interior.