Blog do Eliomar

Categorias para Política

Eduardo Cunha admite queda, mas ‘não caio antes dela (Dilma)’

EDUARDO CUNHA/ENTREVISTA

O presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), teria admitido para amigos, de acordo com a Coluna Expresso, da revista Época, a possibilidade de uma renúncia ou cassação de seu mandato, após a denúncia de quatro contas na Suíça, todas supostamente movimentadas pelo peemedebista, no valor total de US$ 5 milhões (cerca de R$ 20 milhões).

Cunha, no entanto, segundo ainda a coluna da Época, estaria apostando no impeachment da presidente Dilma Rousseff, antes da perda do mandato de deputado federal. “Não caio antes dela”, teria afirmado o parlamentar.

A estratégia de Cunha, de acordo com os bastidores no Congresso Nacional, seria criar uma comissão para avaliar o pedido de impeachment feito pelo jurista e fundador do PT, Hélio Bicudo, ainda este mês. Caso consiga dois terços dos votos dos 513 deputados federais (342 votos), a presidente será afastada do cargo até ser julgada pelo Senado, em um prazo de seis meses.

(com agências)

Plenário poderá votar projeto sobre defesa do usuário de serviços públicos

O Plenário da Câmara dos Deputados pode votar, a partir da terça-feira (6), projeto que cria normas básicas de proteção e defesa do usuário dos serviços públicos federais (PL 6953/02, do Senado). Os deputados também vão analisar pedidos de regime de urgência para outros projetos, como o que acaba com o regime de partilha de produção na exploração do pré-sal (PL 6726/13).

A sessão da Câmara ocorrerá após a sessão do Congresso Nacional, que vai analisar vetos presidenciais, dos quais o mais polêmico é o que barrou o reajuste do Judiciário de até 78,5%.

Em julho de 2013, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu prazo de 120 dias para o Congresso editar lei sobre defesa do usuário de serviços públicos, em resposta a uma ação direta de inconstitucionalidade por omissão ajuizada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

(Agência Câmara Notícias)

E Luizianne Lins vai falar…

115 2

foto luizianne câmara federal

Pela primeira vez, em nove meses de mandato, a deputada federal Luizianne Lins (PT-CE) irá falar no Grande Expediente da Câmara dos Deputados. Luizianne ocupará a Tribuna, na tarde da segunda-feira (5), a partir das 15h25min, para abrir um “fogo amigo” contra a equipe econômica da presidente Dilma Rousseff.

Apesar da fala defender a continuidade do mandato da presidente e relatar os avanços sociais, desde a chegada ao poder do Partido dos Trabalhadores, Luizianne Lins não poupará críticas ao ministro Joaquim Levy, diante do ajuste fiscal.

A semana que afastou o risco de impeachment

semana_que_afastou_o_impeachment

Essa é do Blog do Luiz Nassif:

No dia 28 de agosto passado, Lula passou por Belo Horizonte com destino a Montes Claros. Em BH, participou de um evento da CUT. Em Montes Claros do evento “Encontro dos povos das Geraes”. Lá, discursou de forma veemente condenando o golpe.

De volta a Belo Horizonte, foi recebido pelo governador Fernando Pimentel no Palácio das Mangabeiras, residência oficial. Ainda emocionado pelo encontro de Montes Claros, falou de seu desejo de percorrer todo o país com uma pregação democrática.

Pimentel discordou:

– Presidente, o lugar que o senhor precisa estar é em Brasilia. É lá que o senhor é indispensável.

Lula aguçou o ouvido, enquanto Pimentel prosseguia:

  • De cada 10 deputados, 6 já foram da sua base e pelo menos 4 acompanharão o senhor aonde for. Ainda mais se houver sinais de que o senhor poderá voltar em 2018.

Lula ouviu meio ensimesmado, pareceu concordar mas não foi explícito.

No final de semana, Pimentel rumou para Brasilia para um encontro com a presidente Dilma Rousseff. Lá reiterou a importância de Lula entrar no corpo a corpo do pacto político. Dilma ouviu, aparentemente interessada.-

– Mas será que ele topa?

– A senhora terá que convidar. Sem ser convidado ele não virá.

– Então na segunda-feira ligo para ele.

Segunda terminou sem nenhuma ligação de Dilma. Pimentel recorreu ao assessor Giles Azevedo. Assoberbada com os problemas do orçamento, Dilma se enrolara com o tempo;

Pimentel insistiu e, finalmente, ela ligou para Lula.

Imediatamente Lula se pôs a campo, mudou-se para Brasília e começou a preparar o meio campo, recebendo os deputados, um a um, dando-lhes atenção devida.

Dentro da nova estratégia, Dilma deu um by-pass em Eduardo Cunha e, na melhor jogada política de sua curta carreira política, foi conversar direto com Jorge Picciani, um autêntico coronel fluminense, verdadeiro controlador do bloco de apoio que dá sustentação a Cunha.

Participaram ativamente das tratativas o ex-governador Sérgio Cabral e, principalmente, o atual governador fluminense, Pezão.

Com a saída de Aloisio Mercadante da Casa Civil, foi mais fácil a reaproximação de Dilma com o vice-presidente Michel Temer.

A semana terminou com a crise política amainada.

Um antigo secretário de Paulo Maluf explicava assim o prestígio do ex-chefe mesmo depois de ter perdido cargos executivos: Maluf tem credibilidade no mercado futuro. Isto é, tinha potencial para vencer futuras eleições e suficiente lealdade para premiar aliados.

O poder de Eduardo Cunha acabou no exato momento que a turba que o acompanha se deu conta de que, no mercado futuro da política, ele virou pó. Sua influência presente acabou por falta de futuro político.

Revista Veja diz que empreiteira pagou reforma de triplex que seria de Lula

“Bancar melhorias na Casa da Dinda, a residência de Fernando Collor, no Lago Norte, em Brasília, era uma das muitas maneiras de agradar ao então presidente, deposto do cargo por corrupção em 1992. A mesma tática foi e está sendo usada por empreiteiras para demonstrar afeição ao ex-presidente Lula. Em meados de 2014, depois de quase dez anos de espera, a ex-primeira-­dama Marisa Letícia viajou à Praia das Astúrias, no Guarujá, para buscar as chaves do apartamento dos sonhos da família.

O refúgio dos Lula da Silva no litoral é um tríplex de 297 metros quadrados. São três quartos, suíte, cinco banheiros, dependência de empregada, sala de estar, sala de TV e área de festas com sauna e piscina na cobertura. Ah, sim, para um eventual panelaço das elites, o tríplex tem varanda gourmet no 1º andar. O plano de comemorar o réveillon no imóvel foi adiado pela decisão de fazer ali uma reforma. O porcelanato e os acabamentos de gesso foram refeitos, a planta interna foi modificada para abrigar um escritório e um elevador privativo, interligando os ambientes do 1º andar com a ala dos quartos, no 2º nível, e a área de festas, na cobertura. Acompanhada de perto por dona Marisa, a obra não custou um centavo à família do ex-presidente. Do primeiro parafuso ao último azulejo, tudo foi pago pela OAS, uma das empreiteiras envolvidas no escândalo de corrupção da Petrobras.

VEJA teve acesso a documentos e a fotos (em VEJA.com) que detalham a reforma do tríplex presidencial e mostram que os serviços foram contratados pela empreiteira. O trabalho foi feito pela Tallento Inteligência em Engenharia, uma empresa conhecida no mercado por executar obras de alto padrão em prazos curtos – duas exigências dos contratantes, mas não as principais. A exigência maior era a discrição. As investigações da Lava-Jato revelariam meses depois as razões disso. Iniciada em 1º de julho de 2014, a reforma transcorreu sob medidas de segurança incomuns. A fechadura da porta de acesso era trocada toda semana. A reforma da cobertura tríplex chamou a atenção dos moradores do prédio.

“Nos dias em que eles marcavam para visitar a obra, a gente tinha de parar o trabalho e ir embora. Ninguém era autorizado a permanecer no apartamento. Só ficamos sabendo quem era o dono muito tempo depois, pelos vizinhos e funcionários do prédio, que reconheceram dona Marisa e o Lulinha (Fábio Luís Lula da Silva, o filho mais velho do ex-presidente)”, disse a VEJA um dos profissionais que colaboraram na reforma. O ex-presidente Lula esteve no tríplex algumas vezes. O segredo durou até dezembro do ano passado, quando o jornal O Globo publicou detalhes de uma investigação sobre a Coo­pe­rativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). Controlada pelo PT, a entidade faliu e deixou 3 000 famílias sem receber seus imóveis. O tríplex destinado a Lula, com uma das melhores vistas do Guarujá, avaliado em 2,5 milhões de reais, foi um dos poucos a ser entregues.

VEJA revelou em abril passado que, depois de um pedido feito pelo próprio ex-presidente a Léo Pinheiro, executivo da OAS, seu amigo, preso na Operação Lava-­Jato, a OAS assumiu a construção do prédio, que estava parada. Além de Lula, parentes do tesoureiro petista João Vaccari Neto, também preso, sindicalistas e familiares de Rosemary Noronha, a amiga íntima de Lula, foram contemplados com apartamentos em outros prédios da Bancoop assumidos pela OAS. Revelado o privilégio, e diante da repercussão negativa, desapareceu o entusiasmo da família Lula pelo imóvel.

O ex-presidente passou a negar ser o proprietário do tríplex, embora admita que sua esposa seja dona das cotas de um apartamento no mesmo edifício, o Solaris. Não é mentira. É apenas uma meia verdade. No papel, o tríplex ainda está em nome da OAS. Funcionários da empreiteira procurados por VEJA confirmaram que o apartamento pertence aos Lula da Silva, está parcialmente mobiliado, permanece fechado e está à venda por 2,3 milhões de reais. “Para entrar aí, só com autorização da cúpula da construtora. Só eles e o Lula têm a chave”, disse a VEJA, na semana passada, um funcionário da própria OAS.”

(Revista Veja)

Zezinho Albuquerque trabalha para fortalecer o PDT no Interior

138 1

aazezi

No PDT do Interior…Esse cara sou eu!

O presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, é o principal articulador, em nome de Cid e Ciro Gomes, das adesões de prefeitos e lideranças do Interior para o PDT. Ele vem costurando apoios, fazendo promessas e procurando evitar atritos. Mas, nesse caminho de costuras, alguns deverão perder.

Zezinho confirma que o prefeito Cirilo Pimenta, de Quixeramobim, deverá ingressar no PDT, o que deixa com pulga atrás da orelha o líder do Governo na Câmara, o petista José Nobre Guimarães. O parlamentar tem base eleitoral também em sua Quixeramobim e verá fortalecido um nome que não tem sua comunhão política.

De qualquer forma, Zezinho garante que o PDT vai ser forte e em 2016 entrará na disputa para conquistar o maior número de prefeituras.

Camilo Santana: Um coração dividido entre os apoiadores de palanque e o PT

foto camilo e cid gomers

“Grande Cid Gomes, meu líder”.

Eis o tratamento que o governador Camilo Santana (PT) dispensou ao ex-governador Cid Gomes (PROS) durante a entrega, na última quinta-feira, das novas instalações na sede da Polícia Federal.

Aliás, ontem o governador não foi à reunião do diretório petista. Estava em Brasília acompanhando a reforma ministerial.

O PT estadual decidiu colocar em discussão a tese de candidatura própria em Fortaleza em 2016.

Para Camilo, esse tema ainda não deve entrar na pauta dos debates. Ele, no entanto, sinaliza que quer apoiar a reeleição do prefeito Roberto Cláudio, seu amigo e aigo de Cid Gomes.

O silêncio dos indignados em relação a Cunha

195 3

Em artigo no O POVO deste sábado (3), o jornalista Luiz Henrique Campos lamenta a omissão dos críticos em relação às denúncias contra Eduardo Cunha. Confira:

É inegável a importância da Operação Lava Jato no sentido de desmascarar esquemas promíscuos na relação com a esfera política. Não sou ingênuo, porém, para achar que todas essas negociatas tiveram início nas gestões petistas, menos ainda para acreditar que muitos dos que se dizem indignados com esses escândalos estejam totalmente isentos de outros interesses nessas suas indignações. Não à toa, chama a atenção nesse emaranhado de fatos a seletividade das ações que envolvem a Lava Jato.

Fica cada vez mais claro que, se teve relação com o Governo ou o PT, é digno de escândalo ou de tomada de medidas drásticas e imediatas. Com outros, as delações e os fatos incriminadores ganham dimensão, digamos, discreta. Digo isto para ir direto ao ponto: na última quarta-feira, a Procuradoria-Geral da República, comandada por Rodrigo Janot, confirmou que Cunha e seus familiares possuem contas secretas na Suíça. Não seria de se esperar uma avalanche de matérias das revistas e grandes jornais sulistas tão pródigos em denunciar Lula e o governo Dilma, pedindo a cabeça do presidente da Câmara?

Ora, a descoberta das contas secretas se deu a partir das delações feitas por mais de um delator da Lava Jato, indicando claramente a participação do presidente da Câmara no esquema. Antes, em denúncia apresentada ao STF, Rodrigo Janot citou que Cunha recebeu US$ 5 milhões para viabilizar a contratação, em 2006 e 2007, de dois navios-sonda pela Petrobras com o estaleiro Samsung Heavy Industries.

Cunha tem se notabilizado como dos mais influentes políticos do Brasil, com poder para interferir até na condução de uma CPI que trata sobre o esquema. Por muito menos, a Lava Jato prendeu pessoas e as mantém encarceradas. Por que essa complacência com Cunha, capaz de se utilizar de seu poder para constranger, como fez com um dos delatores da Lava Jato, ameaçando a ele e sua família? Mas não!

Nossos diligentes combatentes da ética na política silenciam quanto a Cunha, que continua livre para operar da maneira que bem entende, reverenciado e recebido por nomes de peso da Justiça e da oposição. Será que acham que é inocente, ou isso não importa, já que representa os interesses desses indignados de grife?

Ministério dá status a André Figueiredo para negociar influência com Ferreira Gomes

371 1

dep-andre-figueiredo02

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (3), pelo jornalista Érico Firmo:

A presença do deputado federal André Figueiredo (PDT) na equipe ministerial tem impactos importantes na política cearense, mais do que já seria natural com a indicação de um político do Estado para ministério importante. Trata-se do presidente do partido que está em processo de transformação no mais importante da política cearense.

Porém, Figueiredo não é integrante do grupo dos Ferreira Gomes, que está de mudança para o PDT. André já está lá há bastante tempo e comanda a máquina partidária no Ceará desde meados da década passada. Ele é aliado do atual governador, mas nunca se confundiu com o clã Ferreira Gomes. E, embora não tenha criado dificuldades, tampouco se mostrou grande entusiasta da adesão dos Ferreira Gomes à legenda.

De todo modo, o recente e considerável reforço recebido pela sigla no Ceará, com a presença de muitos prefeitos e políticos de peso, pode ter sido fator a mais para contribuir para sua indicação. Porém, ele vira ministro pelo fato de ser há anos líder da bancada e a influência própria no PDT. Bancada que, liderada pelo próprio Figueiredo, havia deixado recentemente e com críticas duras a base governista. Foi a necessidade de Dilma de atrair a sigla de volta para seu lado que conduziu o cearense ao ministério.

Com o presidente do partido no Estado exercendo o mais importante cargo do Ceará em Brasília, Figueiredo acaba se cacifando como polo alternativo de influência aos Ferreira Gomes dentro do PDT. Antes, em caso de eventuais e naturais divergências, estaria um deputado federal em confronto com o grupo de dois ex-governadores e do prefeito da Capital. Agora, a negociação se dará com um ministro de Estado. O status é outro.

DETALHE 1 – Nos bastidores políticos, o comentário é que André Figueiredo estaria se cacifando para disputar o Senado em 2018.

DETALHE 2 – Após conversar com André Figueiredo, em Brasília, Ariosto Holanda prepara posse na Câmara Federal para terça-feira (6).

Alemães comemoram 25 anos da reunificação do país

Há 25 anos, milhares de alemães, do Leste e do Oeste, celebraram a mudança em frente ao Portão de Brandenburgo, em Berlim. Oficialmente, a Alemanha voltava a ser uma só, após mais de 40 anos dividida em República Federal da Alemanha e República Democrática Alemã.

A queda do Muro de Berlim, quase um ano antes, em novembro de 1989, foi o marco que iniciou o processo de reunificação. Um tempo de intensas negociações políticas dentro e fora da Alemanha. A mais importante delas foi o acordo com os Estados Unidos, a antiga União Soviética, a França e a Grã-Bretanha, as quatro potências que haviam vencido a Segunda Guerra e mantinham não só a Alemanha, mas o mundo dividido. O Tratado Dois Mais Quatro, assinado em setembro de 1990, e que devolveu a soberania à Alemanha, é considerado um dos documentos mais importantes da História mundial.

Apesar da unificação, algumas divergências ainda separam o Leste do Oeste. Segundo estudo publicado em julho deste ano pelo Instituto Berlim para População e Desenvolvimento, a taxa de desemprego nos estados do Leste é quase duas vezes maior do que no Oeste: 11,6% ante 6,7%. E quem está empregado costuma ganhar menos: o equivalente a três quartos do salário médio nos estados do Oeste.

(Agência Brasil)

PMDB disputará prefeitura em todos os municípios do Cariri, garante Eunício

foto eunício 151002 cariri

O presidente do PMDB no Ceará, senador Eunício Oliveira, afirmou na noite dessa sexta-feira (2), durante encontro do partido, em Lavras da Mangabeira, a 434 quilômetros de Fortaleza, que o PMDB terá candidatos às prefeituras dos nove municípios que compõem o Cariri e cidades vizinhas.

No encontro, o partido ganhou a adesão de 83 novos filiados, entre lideranças de Lavras e de outros municípios. O encontro contou com a participação de prefeitos, ex-prefeitos e vereadores da região, além do deputado estadual Danniel Oliveira e do vice-prefeito de Fortaleza, Gaudencio Lucena.

Ao assegurar que o atendimento à população não cabe disputa política, Eunício afirmou que não foi procurado pelo atual prefeito de Lavras, Gustavo Bisneto (PROS), para ajudar em projetos e liberação de obras para o município.

“Estou sempre disposto a ajudar minha cidade e os meus irmãos lavrenses, bem como os demais municípios do Ceará. Se procurado fosse pelo atual prefeito, iria ajudar sim, pois obras e projetos públicos são para atender a população, principalmente a mais carente, não cabem disputas políticas”, declarou.

Gonzaguinha de Messejana chega aos 29 anos como ‘campeão de partos’ em Fortaleza

foto eron gonzaguinha messejana 29 anos

Com dois prêmios “Ceará Gestão Pública”, nos anos de 2013 e 2014, nas modalidades Bronze e Prata, respectivamente, pela melhoria da assistência qualificada e humanizada, o Gonzaguinha de Messejana chega aos 29 anos como campeão de partos em Fortaleza, em uma média de 420 procedimentos ao mês. Vinculado à Rede Cegonha do Ministério da Saúde, o hospital se qualifica até dezembro para receber em 2016 o Selo da Unicef “Iniciativa Hospital Amigo da Criança” (IHAC).

“É uma resposta para coroarmos o grande trabalho do prefeito Roberto Cláudio e da secretária Socorro Martins (Saúde), que nos últimos anos, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas neste momento de crise financeira nacional, apostam no melhor atendimento à população”, comentou o médico oftalmologista Eron Moreira, diretor do hospital.

O diretor informou ainda que  o Gonzaguinha de Messejana firmou parceria com o HCOR (Hospital do Coração de São Paulo), para transferência de tecnologias, denominado “Qualiti”, na área de segurança do paciente. “Estamos nos preparando para melhorar a qualificação da assistência para 2016”, destacou.

A secretária Socorro Martins participou da festa pelos 29 anos do hospital e ficou surpresa ao saber que o evento foi todo custeado pelos próprios funcionários da unidade. “Trabalhamos como uma família e cuidamos do hospital como cuidamos de nossos lares”, ressaltou Eron Moreira.

Camilo Santana recebe 10 prefeitos neste sábado

camilo1-400x300

O governador Camilo Santana receberá em audiência, neste sábado (3), a partir das 9h30min, 10 prefeitos dos municípios de Salitre, Choró, Apuiarés, Reriutaba, Jaguaretama, Icapuí, Ererê, Irapuan Pinheiro, Coreaú e Alcântaras. Os encontros deverão durar até as 16 horas.

Durante as reuniões, Camilo Santana deverá falar das novas medidas de combate à seca, que preveem a compra de 19 perfuratrizes, por meio de edital, para os 19 consórcios de saúde do Estado, que poderão asssim atender com maior rapidez a pedidos de escavação de poços profundos.

Entidades educacionais esperam reversão de cortes com Mercadante no MEC

Com Aloizio Mercadante à frente do Ministério da Educação (MEC), organizações ligadas ao ensino esperam que a influência política do ministro contribua para que o ajuste fiscal no setor seja revertido ou que pelo menos os impactos sejam minimizados. A pasta teve contingenciados R$ 10,6 bilhões em 2015. A expectativa das entidades é que programas fundamentais para o ensino básico sejam mantidos e que haja avanços nas metas do Plano Nacional de Educação (PNE).

“O que a área precisa é de um ministro que enfrente o ajuste fiscal, e certamente um ministro com mais força política tem mais condições de fazer esse enfrentamento”, disse o coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara. A campanha é uma rede que reúne mais de 200 grupos e entidades em todo o país. “Ele [Mercadante] vai ter que proteger a área, que é fundamental para a Pátria Educadora”, complementa, citando o lema do atual governo.

Mercadante será o quarto ministro da Educação, desde o início deste ano. Em 2015, a pasta já foi comandada por Cid Gomes, interinamente pelo atual secretário executivo, Luiz Cláudio Costa, e por Renato Janine Ribeiro. De acordo com informação da Presidência da República, Mercadante e os novos ministros anunciados hoje pela presidenta Dilma Rousseff deverão tomar posse na terça-feira (6). Ministro da Educação de 2012 a 2014, Mercadante deixou a pasta para assumir a chefia da Casa Civil.

As entidades do setor educacional também cobram que Mercadante dê continuidade às ações que visam ao cumprimento do PNE. Sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, em 2014, o plano estabelece metas para o setor que devem ser cumpridas em dez anos. As metas vão desde o ensino básico à pós-graduação, passam pela formação e valorização de professores e profissionais de educação e pelo aumento do investimento em educação para 10% do Produto Interno Bruto (PIB).

(Agência Brasil)

Tasso diz que Ceará está pagando a conta do dinheiro jogado fora no Governo Cid

169 1

foto tasso 151001 quixadá

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (2):

“O governo passado fez obras sem se preocupar como essas obras seriam mantidas, como elas funcionariam. Fez muito desperdício. Jogou-se muito dinheiro fora e, agora, nós estamos pagando esta conta e vivendo este drama”.

A avaliação é feita pelo senador Tasso Jereissati (PSDB) num claro aumento do seu tom de criticas ao Governo do Estado. Foi durante o encontro regional do partido, em Quixadá, ao mostrar sua preocupação com a situação da seca, a crise na segurança pública – com Fortaleza liderando o índice de violência no Brasil -, e a falta de atendimento adequado de saúde no Interior, enfatizou o não funcionamento do Hospital Regional de Quixeramobim, inaugurado ainda na gestão Cid Gomes.

Tasso direcionou suas criticas ao ex-governador, após uma semana da visita que fez a Sobral, terra natal dos Ferreira Gomes. Tasso continua poupando de críticas Camilo Santana (PT). Só a próxima eleição dirá até quando.

STF autoriza que ex-presidente Lula seja ouvido pela Polícia Federal

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nessa sexta-feira (2) a Polícia Federal (PF) a tomar os depoimentos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de ex-ministros e de investigados na Operação Lava Jato ligados ao PP, ao PMDB e ao PT.

Na decisão, Zavascki esclareceu que Lula e ex-ministros não são investigados na operação. “No caso, as manifestações dessas autoridades [PGR e PF] são coincidentes no sentido de que as pessoas a serem ouvidas em diligências complementares não ostentam a condição de investigadas, mas, segundo se depreende do requerimento da autoridade policial, a condição de informantes”, disse o ministro.

A autorização teve parecer favorável do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O ministro concedeu prazo de 80 dias para que todas as diligências sejam cumpridas. As oitivas fazem parte do maior processo da Lava Jato que tramita no Supremo e investiga formação de quadrilha de políticos acusados de receber propina do esquema de corrupção na Petrobras.

Em nota, o Instituto Lula destaca que a manifestação do ministro Teori Zavascki confirma o entendimento do procurador-geral da República de que Lula não pode ser investigado nos inquéritos sobre a Petrobras, “porque não há qualquer razão para isso”. “O ministro Teori vai além: Lula não pode nem mesmo ser ouvido como testemunha. O ex-presidente sempre esteve à disposição das autoridades da República para colaborar na busca da verdade e, se convidado, o fará como um dever de cidadania”, acrescenta o comunicado.

(Agência Brasil)

Novos ministros tomarão posse na terça-feira

“Os novos ministros devem tomar posse na terça-feira (6) pela manhã, em cerimônia no Palácio do Planalto, informou hoje (2) a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Na segunda-feira (5), a presidenta Dilma Rousseff fará visita de Estado à Colômbia, mas deve retornar ao Brasil no início da noite do mesmo dia.

Ricardo Berzoini deixa a pasta das Comunicações e assume a Secretaria de Governo, composta pelas Secretaria-Geral, Relações Institucionais e de Micro e Pequena Empresa. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) perdeu o status de ministério e também será integrado à Secretaria de Governo.

Miguel Rossetto será o novo ministro do Trabalho e Previdência Social. Ele era titular da Secretaria-Geral da Presidência da República. O deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) vai assumir o Ministério da Saúde, em substituição a Arthur Chioro.

O Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos será assumido por Nilma Lino Gomes, que estava no comando da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir).

Aloizio Mercadante deixa a Casa Civil e vai para o Ministério da Educação. No seu lugar, entra Jaques Wagner, que era ministro da Defesa. Aldo Rebelo assume a pasta da Defesa e deixa o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que será ocupado pelo deputado Celso Pansera (PMDB-RJ).

A Secretaria de Portos ficará com Helder Barbalho, que era ministro da Secretaria de Pesca e Aquicultura. O deputado federal André Figueiredo (PDT-CE) será o novo ministro das Comunicações.”

(Agência Brasil)