Blog do Eliomar

Categorias para Política

Defensores Públicos farão corpo a corpo na Assembleia em defesa do orçamento integral

sandrassa

Com o mote “O Ceará Sem Defesa”, a Associação dos Defensores Públicos do Estado (Adpec) inicia, nesta terça-feira, uma campanha com o objetivo de chamar a atenção da sociedade e dos poderes Executivo e Legislativo para a necessidade de incremento no orçamento da Defensoria Pública do Estado.

A presidente da Adpec, Sandra Sá, explica que, de cada R$ 100,00 investidos nos órgãos autônomos do Sistema de Justiça, apenas R$ 8,85 vão para a Instituição, o que exige aumentar o orçamento para garantir expansão da defensoria em todo o Estado. Na proposta do orlamento que o governador Camilo Santana enviou para a Assembleia, a DPCE tem sua proposta reduzida em R$ 83 milhões (era de R$ 193 milhões).

“Enquanto tiver essa desigualdade orçamentária, não podemos falar em acesso universal à Justiça”, acentua Sandra, justificando que em 73% dos municípios do Ceará não existem defensores públicos titulares.

A campanha, assinada pela Loa Publicidade, inclui outdoors, spots em rádio, veiculação de VTs no interior do Estado, material de divulgação nas mídias sociais, folders, panfletos, bottons, banners e faixas.

(Foto – Divulgação)

Entidades dos professores fará mobilização em Brasília

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) vai promove, nesta quarta-feira, em Brasília, a “Mobilização Geral em Defesa da Valorização da Escola Pública e de Seus Profissionais”. Para isso, convoca seus filiados. No Ceará, a articulação ficou por conta do Sindicato Apeoc.

Representantes dos sindicatos de educação de todo o País entregarão na data aos deputados federais e senadores os projetos de Nacionalização da Carreira, Piso Unificado e Royalties para garantir Valorização dos Profissionais da Educação e da Escola Pública.

Na mesma quarta-feira, o Sindicato Apeoc realizará o “Café da Manhã para Valorização da Escola Pública e de Seus Profissionais”, na Assembleia Legislativa, a partir das 8 horas. O sindicato reivindicará dos parlamentares estaduais apoio para a luta da categoria.

Memória – Humberto Teixeira ganhará Ordem do Mérito Cultural

humbrtoteixeira

O centenário de Humberto Teixeira, celebrado em 2015, ganhou um novo marco nesta quinta-feira, Dia Nacional da Cultura. O compositor cearense que foi parceira de Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”, está entre os agraciados com a Ordem do Mérito Cultural.

Esta é a principal comenda do Governo Federal para o setor artístico e cultural e a indicação de Humberto Teixeira para o processo foi apresentada em maio último pelo deputado federal Chico Lopes (PCdoB) e pelo ex-senador Inácio Arruda (PCdoB).

A solenidade de entrega da Ordem, in memoriam, acontecerá nesta segunda-feira, às 20 horas, no Palácio do Planalto, com a participação da presidenta Dilma Rousseff, do ministro da Cultura, Juca Ferreira, e da filha do compositor, Denise Dumont.

Petroleiros em greve realizarão ato em Fortaleza

belem

Grupo da Fazenda Belém, em Icapuí, aderiu á paralisação.

Nesta terça-feira, às 10 horas, na Praça do Ferreira, os petroleiros realizarão um ato marcando o décimo dia de paralisação da categoria. Com eles, estarão representantes de diversos movimentos sociais. O objetivo é a defesa da greve e da Petrobras.

A categoria afirma que a greve não é por questão salarial, mas em defesa da Petrobras, sob ameaça de um processo de privatização.

DETALHE – Nesta segunda-feira, os trabalhadores do campo terrestre Fazenda Belém, situado no município de Aracati (Litoral Leste) aderiram ao movimento grevista nacional.

DETALHE 2 – Em Paracuru, a contingência formada por supervisores e engenheiros retomou poços em Xaréu. Produção atinge máxima de 54% de Óleo e Gás. O Sindipetro diz que a estatal utiliza-se de “horas extras ilegais e regimes de sobrejornada abusivas para manter a produção”.

(Foto – Comando de Greve)

Servidores municipais e estaduais buscam percentual do reajuste salarial para 2016

O Fórum Unificado dos Servidores e Empregados Públicos Municipais (Sindifort) fará encontro, às 9 horas desta terça-feira, na sede do sindicato. Hora de debater o índice que a categoria reivindicará de reajuste para 2016. Isso, com técnicos do Dieese. 

Já os servidores estaduais, através da Mesa de Negociação com o Governo, aguardam a chegada do secretário do Planejamento e Gestão, Hugo Figueiredo, da Europa. O titular da Seplag trata ali de um doutorado e só deve retornar no dia 20, quando vai receber grupo de servidores. O mote é o mesmo: a pedida do reajuste salarial 2016, aproveitando a tramitação da mensagem orçamentária.

Polícia Judiciária e Defensoria Pública – Falta política de valorização para essas Instituições

Com o título “Causas concorrentes da Impunidade”, eis artigo do professor e advogado Irapuan Diniz de Aguiar. Ele bate na tecla de que a Polícia Judiciária, no caso a Civil, e a Defensoria Pública precisam ser prestigiadas com expansão dos recursos humanos e materiais. Falta política de valorização para esses segmentos, segundo Aguiar. Confira:

A impunidade é, indubitavelmente, uma das causas mais diretamente ligadas à problemática da criminalidade e violência. A lei, por sua vez, constitui-se no instrumento mais poderoso de que dispõe o Estado democrático para regular as relações entre seus cidadãos e, por meio dela, coibir os excessos praticados. Quando a legislação se apresenta disforme ou arcaica, torna-se fonte de abusos e arbitrariedades traduzindo a certeza, hoje tão forte, da impunidade.

Neste cenário há, na atualidade, um esforço do Poder Judiciário em se modernizar e se adequar aos novos tempos, consciente de que a Justiça, além de rápida, tem que estar próxima do povo. Os Juizados Especiais e a introdução de mecanismos tecnológicos de acesso são uma tentativa nessa direção. Há, contudo, a necessidade do Poder Executivo vir a se somar a esse esforço. Infelizmente, vê-se um completo alheamento da Polícia Judiciária e da Defensoria Pública no processo, à falta de estrutura material e humana que lhes permitam dar respostas rápidas às demandas da comunidade.

Com efeito, a despeito da Polícia Judiciária e da Defensoria Pública, serem instituições públicas da maior relevância para a promoção de uma boa Justiça, eis que essenciais à função jurisdicional do Estado, inexistem políticas governamentais de valorização dos profissionais que integram seus quadros.

O fato é mais grave em relação à Polícia Civil. Alçada ao patamar constitucional há sido, desde então, relegada a plano inferior na estrutura estatal. Por mais paradoxal que pareça, à medida que o crime sofisticou-se e que a sociedade evoluiu cultural, técnica e educacionalmente, a instituição policial regrediu. A capacitação de seus quadros em áreas específicas nos cursos promovidos pela AESP, tais como técnica de interrogatório, prática cartorária, criminalística, criminologia, legislação processual penal, organização e administração policiais, ainda são muito tímidas.

O Delegado de Polícia, a quem cabe a direção do órgão e a presidência dos inquéritos policiais, é discriminado em relação aos integrantes das demais carreiras jurídicas estaduais, no caso os Procuradores do Estado e os Defensores Públicos. Cumpre lembrar que a elucidação das mais diversas modalidades delituosas, pressupõe a existência, não apenas de uma instituição alicerçada numa base técnico-científica, mas especialmente numa política de pessoal que prestigie aqueles que compõem esta importante e complexa área da administração.

De resto, é procurar estreitar, cada vez mais, as ações dos órgãos envolvidos na cadeia institucional de realização da justiça, cujos procedimentos se iniciam com o inquérito policial, passando pela denúncia do MP e o julgamento dos feitos pela Justiça, sem esquecer a assistência, sempre presente, da advocacia estatal. Não basta, por conseguinte, a modernização do Judiciário se a ela não se seguir à modernização e instrumentalização dos organismos que lhe dão suporte.

Eunício Oliveira rebate Ciro e diz não ser mais sócio de empresa terceirizada da Petrobras

243 1

foto eunício

Do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, recebemos resposta dele às acusações de Ciro Gomes. Numa entrevista, nesta segunda-feira, para o Blog, o ex-ministro informou que vai processá-lo por tê-lo comparado a “batedor de carteira”, no que também disparou novos ataques ao peemedebista, questionando participação dele em empresa terceirizada a serviço da Petrobras. Eunício rebateu assim:

Caro Eliomar de Lima,

1º Processo contra o senhor Ciro Gomes, eu tenho mais de 40. Acabei, inclusive, de ganhar três pelas agressões sofridas durante a campanha e via Facebook;

2º Em 1997, saí da empresa a que ele se refere, em 2010. Vendi todas as ações. Portanto, é mais uma das calúnias que ele faz não apenas contra mim, mas contra todos os seres humanos que não são seus seguidores;

3º Ele não respondeu o que eu falei na Rádio O POVO e ignora a entrevista, vindo com velhas, repetidas e levianas acusações contra mim. Ele já responde, inclusive, na Justiça por isso.

* Eunício Oliveira.

DETALHE – Na entrevista à Rádio O POVO/CBN, Eunício questionou Ciro sobre crédito para a CSN que, depois, o recebeu como diretor. Também citou caso de carta distribuída por ex-diretor do BNB pedindo apoio para campanha e que teria o aval de Ciro Gomes.

Prefeito de Quixeramobim enfrenta crises na saúde e no abastecimento de água

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=7zqmnRmGqdk[/youtube]

O prefeito de Quixeramobim, Cirilo Pimenta (PDT), seguiu para Brasília nesta segunda-feira em busca de recursos para manter as atividades do Hospital Municipal Pontes Neto.

Cirilo diz que a Prefeitura gasta R$ 2 milhões e atende ali oito mil pessoas por mês, enquanto o Governo do Estado só garantiu R$ 200 mil, justificando não ter mais recursos.

Sobre a situação de abastecimento d’água de Quixeramobim, o prefeito Cirilo Pimenta informou que luta pela construção de uma adutora de engate rápido.

Benefícios da AGU causam ciumeira na PF e Receita Federal

“A Receita e a Polícia Federal estão incomodadas com o tratamento dado pelo governo Dilma Rousseff à Advocacia-Geral da União (AGU).

O Ministério do Planejamento anunciou recentemente uma série de benefícios para a AGU apelidado pelos outros órgãos de “pacote de bondades do ministro Adams”.

Os advogados da União vão receber 3 mil reais de participação nos honorários advocatícios e redução de jornada de trabalho para advocacia privada.

A PF e os auditores e fiscais da Receita se sentem desprestigiadas no governo.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

TSE promove campanha para incentivar jovens a fazer o alistamento eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral promove, neste mês, uma campanha de incentivo aos jovens de 16 e 17 anos, para os quais o voto é facultativo, a fazer seu alistamento eleitoral e, assim, exercer o direito de voto nas eleições municipais em outubro de 2016.

A Campanha do Jovem Eleitor terá sua veiculação até 20 de Novembro em todo o país, pelas emissoras de rádio e TV , mídia impressa e online da Campanha Jovem Eleitor, desenvolvida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O objetivo é fortalecer a cidadania e estimular o interesse dos adolescentes pela política.

Ciro anuncia que processará Eunício e diz que peemedebista pode cair na Operação Lava Jato

263 7

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=c5iTO42PV-8[/youtube]

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) anunciou, nesta segunda-feira, que vai entrar na Justiça contra o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira. Na última semana, durante entrevista ao programa “O POVO no Rádio”, apresentado pelo jornalista Luiz Viana na Rádio O POVO/CBN, o peemedebista chegou a comparar Ciro, em resposta a ofensas que estaria recebendo dele via Facebook, a batedor de carteiras por sempre viver de cargo público.

Ciro não só disse que vai entrar na Justiça contra Eunício, como aproveitou para novos ataques ao senador. Para o ex-ministro, a reação de Eunício Oliveira é coisa de quem começa a entrar no desespero.

“Eu não bato, faço críticas e elas todas são sustentadas com provas. Por exemplo: é ou não é verdade que ele e suas empresas, ao longo desses últimos dias, faturou R$ 12 bilhão, com B de bola, da Petrobras? Uma das empresas, chamada Manchester, fez um contrato sem licitação e com superfaturamento de R$ 300 milhões. Se isso for verdade, ele se explique. Se não for verdade, ele me processe”, adiantou.

Para Ciro Gomes, o desespero de Eunício ocorre porque a Operação Lava Jato, depois das investigações sobre as empreiteiras, deverá mergulhar na fase das prestadoras de serviços à Petrobras, o que, segundo Ciro, é uma “roubalheira completa”.

Ciro Gomes deu essas declarações antes de seguir para Brasília, onde, na condição de diretor da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) responsável pela Ferrovia Transnordestina, tratará do projeto junto a organismos federais.

Prefeituras recebem primeiro repasse do FPM de novembro. Cota virá menor 19%

“O primeiro repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de novembro será cerca de 19% menor, estima a Confederação Nacional de Municípios (CNM). Seguindo o calendário, a verba de R$ 3.055.039.776,67 entra nas contas das prefeituras amanhã, dia 10. O montante considera o porcentual destinado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), pois sem a retenção constitucional o valor chega a R$ 3.818.799.720,84. De acordo com o levantamento da Confederação, no mesmo período do ano passado, o Fundo foi de R$ 4,737 bilhões.

Ao comparar as cifras, em termos reais, esse decêndio será 19,34% menor. Ainda, conforme dados da CNM, do início do ano até agora, a FPM foi inferior ao do ano passado em oitos meses em termos reais. Apenas em março, abril e julho o Fundo foi positivo. Ao somar todas as transferências de 2015, o acumulado é de R$ 71,134 bilhões – redução de 3,80% em termos reais, em comparação com ano anterior. No mesmo período de 2014, o acumulado era de R$ 73,944 bilhões.”

(Com Agências)

Prefeito entregará 1ª escola bilíngue de Fortaleza

2406cd0201

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai entregar, às 9 horas desta segunda-feira, a Escola Municipal Francisco Suderland Bastos Mota. Trata-se, segundo ele, da primeira unidade de educação integral bilíngue de Fortaleza, com ensino via Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A Escola Municipal Francisco Suderland Bastos Mota foi adaptada para receber alunos surdos e ouvintes. A equipe profissional que atuará na unidade também é composta de surdos, incluindo o diretor, e ouvintes. Todos são capacitados para o ensino em Libras e Língua Portuguesa.

A unidade atenderá alunos do Infantil IV ao 5° ano e funcionará em tempo integral, cumprindo o currículo de disciplinas da educação básica no turno da manhã e desenvolvendo outras atividades pedagógicas à tarde. A unidade escolar conta com cinco salas de aula, laboratório de informática, biblioteca, sala de dança, quadra esportiva, refeitório e piscina semiolímpica. As matrículas da primeira escola bilíngue de Fortaleza continuam abertas.

Sindicalistas participam no Cariri do ciclo de debates da Lei Orçamentária Anual e do Plano Plurianual do Estado

A Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa realiza na manhã desta segunda-feira (9), a partir das 9 horas, no Centro de Eventos do Cariri, no município do Crato, o segundo seminário para discutir a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) 2016 e do Plano Plurianual (PPA) 2016-2019.

Coordenadores do Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais do Ceará (Fuaspec) confirmaram presença no seminário, quando questionarão o possível congelamento salarial em 2016, após serem informados em reuniões com representantes do Governo da dificuldade de se programar o futuro, diante do atual cenário de crise.

O primeiro debate ocorreu em Sobral, na última terça-feira (3). O próximo será nesta terça-feira (10), em Quixeramobim. O encerramento será na quarta-feira (11), na Assembleia Legislativa.

Valim diz que transposição do São Francisco virou questão de ‘vida ou morte’ para municípios nordestinos

foto vitor valim deputado federal

Integrante da Comissão Externa da Câmara dos Deputados que acompanha as obras da transposição do rio São Francisco, o deputado federal Vitor Valim (PMDB-CE) diz que há muito as obras passaram a representar uma questão de “vida ou morte” para 12 milhões de pessoas de 390 municípios de quatro estados brasileiros. Valim observou que o Nordeste enfrenta pior seca dos últimos 50 anos, quando 46 milhões de nordestinos sofrem com as consequências da falta d’água, enquanto a economia na Região já acarreta um prejuízo de mais de R$ 4 bilhões.

O parlamentar, que prefere o termo “integração das águas” ao “transposição das águas”, participou na última semana do fórum de debates com prefeitos e vereadores das cidades que serão beneficiadas pelo projeto. O encontro contou com a presença de representantes do Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério das Cidades, Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Ceará (SEMA), Secretaria das Cidades do Ceará, Companhia de Água e Esgoto do Ceará (CAGECE), Caixa Econômica Federal, Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e União dos Vereadores do Ceará (UVC).

Vitor Valim chamou a atenção para que municípios providenciem o sistema de esgotamento sanitário, pois poderão colocar todo o projeto em risco, no caso de poluição das águas.

Ala do PSOL aponta Roseno como pré-candidato em Fortaleza e Cecília Feitoza como presidente estadual

330 5

foto psol roseno e cecília

Em nota enviada ao Blog, a corrente interna do PSOL, denominada Insurgência, que possui entre seus integrantes o vereador João Alfredo, o deputado Renato Roseno e a bióloga Cecília Feitoza, apresenta sua versão para o racha do partido no Ceará. Confira:

Após a realização de mais de 44 plenárias pré-congressuais, com a participação de quase 800 filiados/as de todas as regiões, foram eleitos (as) 168 delegados (as) para participar do mais importante fórum de discussão partidária do estado. Todas as plenárias foram fiscalizadas e, dada a lisura do processo, as atas delas foram enviadas pela Executiva Estadual para a Comissão Organizadora Nacional, seguindo o regimento nacional do V Congresso do PSOL. Os fatos relatados abaixo, contudo, resultaram na divisão do congresso.

A Comissão Organizadora (CO) nacional resolveu, em 21/10, invalidar sete plenárias: Pereiro, Cascavel, Alcântaras, Beberibe, Jijoca, Caucaia e Jaguaruana. A Executiva Estadual, em 28/10/2015, aprovou resolução em defesa do credenciamento de todos/as os/as delegados/as. No dia 29/10, a CO recusou essa decisão. Por defendermos a ampla participação da militância do partido e dada a legitimidade das etapas prévias, não concordamos com essa invalidação. Nessas plenárias, estiveram presentes delegados e delegadas identificados com diferentes teses, os/as quais fiscalizaram o processo e participaram do debate político.

Na última quarta-feira, 4/11, fomos surpreendidos com um segundo julgamento da Comissão Organizadora, que resolveu validar casuisticamente a plenária de Alcântaras. Fez isso com base num recurso fundamentado em uma cópia de ata grosseiramente adulterada. O que havia fundamentado a invalidação da plenária de Alcântaras na reunião da Comissão Organizadora Nacional de 29/10 era o fato da plenária ter iniciado a votação às 11h30, portanto antes dos 30 minutos regimentais entre o fim do credenciamento e o início da votação. Contudo, a ata usada para esse segundo julgamento da Comissão Organizadora Nacional, onde registrava-se 11h30, passou-se a ler 11h36.

Diante disso, a presidência do PSOL Ceará solicitou a análise de um perito grafotécnico, que atestou cabalmente a fraude em relatório bem fundamentado. Não aceitamos fraude nem transigimos com crimes. Não aceitamos nos render a quem não aceita o resultado das urnas e frauda. Essas práticas nunca foram vistas no PSOL do Ceará e não aceitaremos naturalizá-las.

O presidente nacional do PSOL, Luiz Araújo, esteve no Ceará e nos propôs o inaceitável: que seguíssemos o segundo julgamento da Comissão Organizadora Nacional (que revalidou a plenária de Alcântaras), que foi indiscutivelmente baseado numa fraude.

Assim, houve uma divisão do Congresso. Nós que não aceitamos fraudes propusemos a instalação do Congresso com o credenciamento de todos/as aqueles/as que foram legitimamente eleitos (inclusive dos sete municípios acima mencionados). Não houve acordo. Instalamos o Congresso com mais de 50% de delegados e delegadas eleitos no Ceará.

Repudiamos esse tipo de conduta e lamentamos que essas práticas tenham chegado aqui. Em meio a um enorme descrédito da política, ao ascenso conservador, aos ataques de Eduardo Cunha ao PSOL, à necessidade de resistir ao ajuste fiscal que retira direitos, é péssimo que tenhamos que viver essa divisão. Mas, reiteramos, em nome da coerência e da responsabilidade, não se pode transigir com fraudes de qualquer tipo.

Tendo em vista a coerência que tem nos guiado na construção do PSOL ao longo dos dez anos de vida, defendemos a construção democrática de um partido coerente, ecossocialista, libertário e que continue expressando os valores que queremos que guiem a construção de outra sociedade. Seguiremos nas instâncias partidárias e judiciais para garantir a lisura e legitimidade de nossa construção. Continuaremos nas ruas, nas lutas em todas as expressões, pois o PSOL é necessário para estar na luta e não para seguir o caminho de descrédito e falência que já acometeu outros partidos. É tempo de resistência!

Ásperos tempos

161 1

Em artigo no O POVO deste domingo (8), o economista Cláudio Ferreira Lima avalia os aspectos da crise no Brasil. Confira:

A corrupção acha-se bem presente na propaganda antimonarquia dos republicanos, no discurso tenentista contra a República Velha e na acusação do “mar de lama” ao segundo governo Vargas; na preparação do golpe de 1964 e na derrocada, em 1985, da ditadura; no impeachment de Collor e, a partir de 2005, nas denúncias da oposição (ver Carvalho, José Murilo. Passado, presente e futuro da corrupção brasileira. In: Corrupção: Ensaios e críticas. BH: Editora UFMG, 2008, p. 237).

Feita essa retrospectiva histórica, três aspectos da crise atual merecem atenção.

O primeiro é que os governos do PT e de seus aliados realizaram um bem-sucedido esforço de combate à pobreza, promovendo ao mercado de consumo de massa mais de 30 milhões de pessoas. Mas tais avanços resultaram de programas sociais, da política de valorização do salário mínimo e de menor superávit primário, que desagradaram a importantes centros de poder e de formação de opinião no País.

Esses mesmos governos projetaram de forma mais afirmativa o Brasil no cenário internacional. Porém, o modo de exploração do pré-sal e a entrada do País no Brics e, em especial, o estreitamento de relações com a China contrariaram grandes interesses no sistema ocidental.

Mas o Brasil avançou muito. Só que, como nos governos passados, por conta de financiamento de campanha e construção de maioria parlamentar, abriram o flanco a escândalos de corrupção.

Surge e é julgada a Ação Penal nº 470 (2005-2006), movida pelo Ministério Público no Supremo Tribunal Federal, que expulsou da vida pública lideranças de proa do PT. E o cerco continua, principalmente com a Operação Lava Jato (há outras, como a Zelotes), deflagrada pela Polícia Federal (2014), que atinge a Petrobras. Esse é o segundo aspecto.

Pois bem: é inevitável que, com as empresas investigadas sem operar, sem acesso ao crédito nem às licitações, desorganize-se a cadeia de petróleo e gás. Segundo o estudo do Ministério da Fazenda, sob o título “Impacto da redução dos investimentos do setor de óleo e gás no PIB”, a FGV estima que o impacto negativo do plano de negócios da Petrobras seria de US$ 30 bilhões ou 1,7% do PIB, números nada desprezíveis, que contaminam parte expressiva da economia nacional.

O terceiro é o ódio fratricida crescente que campeia nos quatro cantos do País, fonte de conflito que poderá prolongar a crise e o desassossego social por muitos anos.

A corrupção é abominável sob todo ponto de vista e, se prospera numa democracia, tal se deve muito à negligência e à impunidade, cujo antídoto mais eficaz reside na cidadania ativa e em mais democracia, sem rancor nem intolerância. Tem de ser combatida sem tréguas, desde que, nos limites da Constituição, sem a desestruturação da economia nem o comprometimento da governabilidade. O Brasil não pode nem vai voltar atrás.

Em meio a ‘racha’, PSOL realiza congresso estadual, elege presidente e aponta pré-candidata em Fortaleza

324 8

Com as presenças do presidente nacional do partido, Luiz Araújo, e do secretário-geral Edilson Silva, além de lideranças no Ceará, o PSOL encerrou neste domingo (8) o V Congresso Estadual, na Escola São Rafael, no bairro Farias Brito, com a participação de cerca de 750 filiados. Apesar da eleição Alexandre Uchôa para a presidência no Ceará e da indicação da artesã Adelita Monteiro como pré-candidata à Prefeitura de Fortaleza, o partido saiu “rachado”, diante da presença de representantes do município de Alcântaras, que teve a plenária invalidada pela Comissão Organizadora Nacional do PSOL, no último dia 21, assim como as plenárias de Pereiro, Cascavel, Beberibe, Jijoca, Caucaia e Jaguaruana.

O “racha” ocorreu dois dias antes do início do congresso estadual, depois que a Comissão Organizadora, em um segundo julgamento, decidiu validar a plenária de Alcântaras. Segundo a corrente interna do partido que não aceitou a última decisão, denominada Insurgência, Alcântaras teria adulterado o horário do início da votação para cumprimento dos 30 minutos regimentais entre o fim do credenciamento e o início da votação.

A então presidência estadual do partido teria constatado a fraude, após a análise de um perito grafotécnico. Segundo ainda o lado denunciante, o presidente nacional do partido, Luiz Araújo, teria tentado convencer o grupo dissidente a aceitar o resultado do segundo julgamento.

Em nota enviada ao Blog, a corrente Insurgência garante que acionará as instâncias partidárias e judiciais para garantir a lisura e legitimidade do PSOL.

O Congresso também elegeu delegados para representar o Ceará no V Congresso Nacional do PSOL, previsto para os dias 5, 6 e 7 de dezembro, em Luziânia (GO).

VAMOS NÓS – Lamentamos essa divisão no PSOL, um partido pequeno, mas de ideologia forte. No entanto, não pretendemos “esquentar” ou expor ainda mais as indiferenças de seus filiados. Torcemos para que o diálogo ocorra dentro do partido.

Camilo e RC devem explicar ao contribuinte criação de secretaria para acomodação política

226 3

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (8):

Dois jovens políticos, o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio estão gastando tempo e energia com velharias. De quebra, a conta está indo para o contribuinte.

Os dois mais importantes chefes de Executivo do Ceará gastaram horas articulando uma sinecura local para o deputado federal Adail Carneiro (PHS). Não passa de um arranjo político visando abrir vaga na Câmara Federal para o suplente Paulo Henrique Lustosa (PP), outro jovem político que não deveria se embrenhar nesse tipo de coisa.

Em tempo: Adail é um homem rico, com grandes contratos públicos, que não precisa do salário de um cargo de confiança. Poderia simplesmente deixar o mandato a favor do suplente, ficar cuidando de seus negócios e viver às suas próprias expensas.