Blog do Eliomar

Categorias para Política

Dilma encerrará nesta segunda-feira em Nova York encontro sobre investimentos no Brasil

199 1

dilmeneu

“A presidenta Dilma Rousseff faz hoje (29), em Nova York, o discurso de encerramento do Encontro Empresarial sobre Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil. Dilma está na cidade desde sábado (27) para se reunir com empresários dos setores financeiro e produtivo. Nesse domingo, ela conversou com brasileiros que têm negócios no país.

Ainda hoje, a presidenta embarca para Washington. À noite, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, oferece um jantar em sua homenagem, na Casa Branca. A convite de Obama, Dilma vai dormir na casa oficial do governo dos Estados Unidos para hóspedes, a Blair House. Amanhã (30), Dilma e Obama terão reunião de trabalho.

A viagem da presidenta aos Estados Unidos representa a retomada do diálogo político bilateral, segundo o subsecretário-geral Político I do Ministério das Relações Exteriores, Carlos Antonio da Rocha Paranhos. Em 2013, Dilma Rousseff cancelou visita que faria ao país depois das denúncias de que o governo norte-americano espionou a presidenta e empresas estatais brasileiras.

Vários assuntos estarão em discussão no encontro dos presidentes. Eles vão tratar da questão da mudança climática e da preparação dos dois países para a Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21), em Paris, no fim do ano. Dilma e Obama vão debater também a liberação do comércio de carne entre os dois países e o ingresso do Brasil em um programa chamado de Global Entry.

O sistema cria um processo rápido para a entrada de estrangeiros em território norte-americano e é destinado a viajantes frequentes, como empresários em reuniões de negócios.”

(Agência Brasil)

Seminário debate o Estatuto do Desarmamento

Da Coluna Vertical, no O POVO desta segunda-feira (29):

A Assembleia Legislativa será sede do Seminário Controle de Armas – Eu Apoio. A promoção do Movimento Paz em Vida, que ocorrerá na sexta-feira (3), a partir das 14 horas, debaterá pontos que estão sendo discutidos na Câmara dos Deputados sobre o Estatuto do Desarmamento.

Segundo o Movimento, parlamentares da chamada “Bancada da Bala” estão trabalhando para revogar o estatuto e liberar o uso de armas no País.

O seminário contará com uma programação específica, dividida em quatro painéis: “Frente Parlamentar da Paz pela Vida”, “O Porquê da Efetivação do Controle de Armas no Brasil”, “As Armas no Brasil como Potencializador da Violência” e “Construindo Cultura da Paz pela Vida e pelo Controle de Armas no Brasil”.

Entre convidados, o ex-ministro e deputado federal Raul Jungmann; o Subtenente Gonzaga, deputado federal/MG; Antônio Rangel, coordenador do Viva Rio; e Ivan Contente, diretor do Sou da Paz.

Primeiro-ministro grego confirma fechamento temporário dos bancos

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou que os bancos gregos estarão fechados nesta segunda-feira (29). Ele assegurou que estão garantidas as poupanças, salários e pensões dos cidadãos. A medida foi tomada após uma corrida dos gregos aos bancos para retirar dinheiro diante da incerteza da situação financeira da Grécia.

Na maioria das caixas multibanco do centro de Atenas, nesse domingo (28), não havia mais dinheiro disponível, enquanto as filas cresciam.

A Grécia termina nesta terça-feira (30) o seu programa de resgate e o Eurogrupo recusou alargar o prazo até ser conhecido o resultado do referendo aprovado pelos gregos e agendado para o dia 5 de julho. No referendo, o povo grego vai dizer se aceita ou não as condições dos credores internacionais para um acordo com Atenas.

O Banco Central Europeu anunciou nesse domingo ter decidido manter os empréstimos de emergência aos bancos gregos nos atuais níveis, enquanto o banco nacional grego se comprometeu a adotar todas as medidas necessárias para garantir a segurança financeira.

(Agência Brasil)

Dilma conversa com empresários brasileiros para ampliar relações com EUA

No primeiro compromisso da viagem aos Estados Unidos, a presidente Dilma Rousseff se reuniu neste domingo (28), em Nova York, com empresários brasileiros com negócios no país e que integram a comitiva da presidente. De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, o objetivo foi conversar com os empresários sobre formas de ampliar as relações com os Estados Unidos e estender os investimentos.

A reunião durou cerca de três horas, tempo em que Dilma Rousseff ouviu diversos os cerca de 20 empresários que participaram do encontro. Ministros das áreas do desenvolvimento industrial, ciência e tecnologia e da área econômica acompanharam a presidente na reunião.

Nesta segunda-feira (29), Dilma Rousseff se reúne com investidores do setor financeiro e com empresários do setor produtivo. Em Nova York, ela também recebe o ex-secretário americano de Estado, Henry Kissinger, e participa do encerramento do Encontro Empresarial sobre Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil. Em seguida, embarca para Washington, onde será recebida por Barack Obama.

(Agência Brasil)

Apressadinhos de plantão são desmoralizados sobre prisão de Lula

292 1

Em artigo enviado ao Blog, o servidor público aposentado José Nilton Mariano Saraiva comenta as informações desencontradas sobre suposto pedido de prisão para Lula. Confira:

A notória “má fé” da mídia tupiniquim em relação ao ex-presidente Lula da Silva (extensiva ao PT, ou até por isso mesmo) é algo incontestável e digna de masturbações sociológicas. Talvez porque tenham receio que ele volte em 2018 para mais uma vitória acachapante sobre a “tucanalhada”, a determinação é, desde já, tentar “baldear o coreto”, criar “factoides” os mais diversos, mentir despudoradamente, chegar às raias da insensatez.

Como agora, quando um desconhecido advogado, useiro e vezeiro em impetrar o instrumento jurídico conhecido por habeas corpus, sem que os envolvidos sejam consultados, resolveu por conta própria que deveria “defender preventivamente” o ex-presidente contra uma possível prisão, por conta dessa onda do “Lava-Jato”. Sem tirar nem por, esta, resumidamente, a versão correta sobre o surgimento do FHC (fajuto habeas corpus) em favor de Lula da Silva (que o repudiou, ao tomar conhecimento).

Foi o bastante para que a desonesta oposição ao governo, irmanada com a mídia corrupta, repercutissem nos jornalões e nas redes sociais uma versão abjeta e irresponsável sobre, porquanto dando a entender que o ex-presidente houvera impetrado pessoalmente o tal habeas corpus, com receio de ser detido.

Como a Internet é uma via de multimãos, não tardou para que os apressadinhos de plantão fossem literalmente desmoralizados e tivessem que se penitenciar (embora tardiamente, já que houvera ganhado o mundo) pela deslavada mentira divulgada. Confira abaixo:

“Nenhum desses cuidados primários foi tomado pela redação da Folha de S.Paulo, na quinta-feira (25), ao noticiar, em sua edição digital, que o ex-presidente Lula da Silva havia ingressado com pedido de habeas corpus preventivo, na Justiça do Paraná, para não ser preso como acusado na Operação Lava-Jato. A notícia original foi publicada às 11h25. Cinco minutos depois, uma nota colocada apressadamente dizia: “ERRAMOS – Não foi Lula que pediu habeas corpus preventivo; ação foi de consultor sem ligação com o ex-presidente”. A pequena nota corretiva foi substituída muito tempo depois, às 15h07, por outro “ERRAMOS”, que informava: “Versão anterior da reportagem ‘Habeas corpus preventivo pede que Lula não seja preso na Lava Jato’ informou incorretamente que o pedido de habeas corpus havia sido feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

O título, o texto e a chamada na homepage do portal foram corrigidos, mas a versão original já corria pelas redes sociais, impulsionada por uma equipe a serviço do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). Mesmo com os sucessivos atentados ao bom jornalismo que fazem a rotina da imprensa brasileira, difícil acreditar que a redação da Folha de S. Paulo tenha cometido um mero erro técnico, uma “barrigada”. Foi mais do que incompetência: foi resultado de um empenho do jornal em criminalizar o ex-presidente da República, no rastro de um processo que começa a incomodar alguns dos mais renomados juristas do país, por uma sucessão de decisões tidas como arbitrárias.

O viés condenatório da Folha pode ser percebido na versão atualizada às 15h32 de quinta-feira, na qual se lê que “segundo o Instituto Lula, qualquer cidadão pode impetrar o habeas corpus”. O correto e honesto seria dizer, simplesmente, que “o pedido de habeas corpus pode ser feito em nome de terceiros por qualquer cidadão”, como saiu na edição de papel na sexta-feira (26) – porque essa é a norma legal, não a “opinião” do Instituto Lula.

As trapalhadas que se seguiram apenas aumentaram a repercussão da notícia – e para muitos cidadãos fica a impressão de que Lula da Silva está na iminência de ser colocado na cadeia – o que não é verdade, porque ele nem sequer é investigado. Os outros jornais alimentam essa versão ao publicar textos ambíguos – por exemplo, o Estado de S. Paulo diz que Lula “nega que seja o autor do pedido” – frase que não se justifica depois que o impetrante do habeas corpus admitiu ter agido por conta própria. O episódio dá razão aos impertinentes que chamam aquele jornal de “FALHA DE SÃO PAULO”.

Afim, e a fim de dissipar quaisquer dúvidas, em nota oficial o juiz da Lava Jato, Sérgio Moro (que está, sim, doido pra pegar o ex-presidente), houve por bem se pronunciar: “A fim de afastar polêmicas desnecessárias, informa-se, por oportuno, que não existe, perante este Juízo, qualquer investigação em curso relativamente a conduta do Exmo. ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva”.

Particularmente, entendemos que, como a porteira foi aberta, o risco é que a Justiça do Paraná de repente se veja sufocada de habeas corpus preventivos impetrados por milhares e milhares de pessoas que, a partir do governo Lula da Silva se descobriram vivas, se descobriram existir, se descobriram cidadãos do mundo.

Alguém duvida?

Camilo Santana entrega mais de 400 unidades habitacionais em Fortaleza

332 1

foto camilo 150627 casas populares

“Para mim não existe alegria maior do que entregar essas chaves para uma mãe, uma família que muitas vezes vivia de aluguel, em barraco, ver as crianças aqui jogando bola na quadra. Saio daqui renovado porque isso é a demonstração que estamos trabalhando no caminho certo”, disse o governador Camilo Santana, nesse sábado (27), ao realizar a entrega de mais de 400 unidades habitacionais, no bairro José Walter. As unidades fazem parte do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) e receberam investimento de R$ 25,5 milhões.

Com a entrega nesse sábado, já são 1.972 apartamentos repassados a moradores de baixa renda, de um total de 5.536 previstos para o conjunto habitacional Cidade Jardim, o maior da região Nordeste.

“Aqui não é uma obra de tijolo e concreto, é uma grande obra social. Tenho um sentimento de muito carinho por esse residencial Cidade Jardim. Eu era secretário de Cidades do governo Cid Gomes e lembro que ali havia um acampamento na avenida Perimetral, eu visitava e via pessoas vivendo em situação precária. Foi uma luta para que esse espaço se tornasse um grande empreendimento imobiliário para pessoas de baixa renda. Aqui, alguém poderia fazer algum shopping, casas para gente rica. Foi muita conversa com a Caixa, movimentos sociais, com o dono do estabelecimento”, disse o governador.

(Governo do Ceará / Secretaria das Cidades)

Na prática, a conversa é outra

221 1

Da Coluna Fábio campos, no O POVO deste domingo (28):

Quem acompanhou de perto a campanha eleitoral para o Governo do Ceará, que se desenvolveu em dois turnos e durou quase cinco meses, jamais ouviu a palavra “concessão” ser pronunciada pelo vencedor da disputa. Configura-se assim uma velha e má tradição da política brasileira: nas campanhas eleitorais, não se assume o que realmente se pretende fazer no poder, mesmo que o que se pretenda fazer seja o mais correto.

No embate das campanhas eleitorais, a ordem é falar de temas vagos. Tratar de meras intenções. Generalidades que todos concordam. Jamais entrar em assuntos que possam gerar polêmicas ou provocar a reação negativa de um ou outro grupo de pressão.

Como escreveu o economista Paulo Rabello de Castro em um artigo publicado em setembro de 2014, no O Globo, “é a campanha ao revés; em vez de propostas, planos e metas detalhados, ouvimos desconversas, esquivas e, por fim, negativas… Somos mesmo diferentes. Votamos em quem não fará. Deixamos nosso voto resvalar para o buraco da esperança, onde falta luz, pois nessas candidaturas não há explicação detalhada para quase nada”.

Sim, a ideia é essa. Não explicar nada e apenas resvalar e desconversar sobre os temas mais importantes. Em vez de “quero atrair a iniciativa privada para assumir um papel determinante na construção e operação da infraestrutura” ouve-se somente “quero ampliar e fortalecer as ações de melhorias e expansão da infraestrutura”.

Em um documento intitulado “Diretrizes gerais para elaboração de um plano de Governo” (um conjunto de intenções lançado, creiam, depois da vitória de Camilo) o termo “iniciativa privada” nem sequer é citado. Muito menos o termo “concessão”, que prescinde do capital privado para se concretizar. Pelo contrário, o documento sugere mais e mais intervenção do Estado em áreas que poderiam ser exploradas pelo capital privado.

Depois desse documento surgiu outro um pouco mais consolidado. Foi em um seminário realizado no início de dezembro, há menos de um mês da posse do governador. No intervalo entre um e outro, veio à tona a ideia “não consolidada” de “terceirizar” alguns equipamentos, como o Centro de Eventos e o Acquario.

O termo terceirizar é uma forma de amenizar a ideia contida nos significados clássicos de “privatização” ou “concessão”. Depois desse seminário, o assunto “plano de Governo” perdeu e relevância. As necessidades pragmáticas se fizeram valer. Pra não variar, a gestão pública está como sempre: ao sabor da conjuntura e com baixo perfil de planejamento.

Referendo na Grécia perde o sentido com fim do resgate na terça-feira, diz FMI

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, informou neste domingo (28) que o referendo na Grécia deixa de fazer sentido com o fim do programa de resgate, na terça-feira (30).

“Não posso falar pelo programa do FMI, porque ele continua válido, mas o resgate financeiro europeu expira em 30 de junho. Portanto, pelo menos do ponto de vista legal, o referendo terá a ver com propostas e acordos que já não são válidos. É uma questão legal”, afirmou Lagarde.

O primeiro-ministro Alexis Tsipras anunciou na sexta-feira (26) a intenção de convocar um referendo para 5 de julho. Nesse sábado (27), o Eurogrupo recusou a concessão de novo prazo para a Grécia realizar a consulta ao povo. Tsipras quer saber se o povo grego se aceita ou não as condições dos credores internacionais para um acordo com Atenas.

(Agência Brasil)

Ego e vaidade de políticos brasileiros se estendem à Venezuela

Em artigo enviado ao Blog, o estudante de Direito (Acaraú-CE), Marcelo dos Santos Carvalho, lamenta os custos de viagens à Venezuela, por parte de políticos brasileiros. Confira:

Vivemos um momento bastante complicado, com empresas tendo que demitir funcionários, os preços dos alimentos aumentando, energia elétrica e combustíveis com aumentos absurdos, enfim.

Enquanto isso, governo e oposição “brincam” de gato e rato, numa clara demonstração de que não estão nem aí para os reais problemas do país.

O Brasil, grande que é, deve realmente ter um papel de líder em nosso continente, mas não da forma que tem sido feito.

Dias atrás saiu um avião com oito senadores da oposição para uma visita à Venezuela, precisamente aos políticos perseguidos pelo governo do ditador Maduro, sendo essa “missão” bastante questionada. Apesar disso, outra comitiva de senadores, dessa vez da base governista, viajou novamente com o mesmo intuito, numa evidente falta de bom senso, demonstrando uma disputa de egos e vaidades desnecessária e extremamente prejudicial.

Cortesia com o chapéu do outros é fácil fazer. Esses dois “passeios” tiveram um custo, até porque aviões da FAB não voam com água.

O povo sempre paga a conta, mesmo que sequer tenha sentado à mesa. Bem que esses “passeios” poderiam ter sido custeados por alguma empreiteira.

Trama insana quer impedir candidatura de Lula em 2018

297 10

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (28):

Analistas políticos enxergam sinais de uma trama insana para retirar o ex-presidente Lula da vida política nacional, através do impedimento de sua candidatura em 2018. O que faltaria é encontrar a fórmula mais adequada para dar um mínimo de verniz legal à manobra, sem deixar expostas as motivações verdadeiras.

Não seria por outra razão a campanha massiva de destruição da imagem de Lula, bem como a pressão do sistema para que ele seja enquadrado na Operação Lava Jato, levado à prisão e assim ter sua postulação inviabilizada pela Lei da Ficha Limpa.

Quer se goste dele, ou não, Lula é o maior líder de massas do Brasil (isso apesar 30 anos de massacre midiático movido a preconceito e prejulgamentos). Só os cegos não veriam que ele tem sido o fator de moderação dos embates entre classes sociais antagônicas, numa sociedade cuja desigualdade escandalosa poderia fazê-la explodir a qualquer hora.

Pode-se dizer que, sem Lula, possivelmente o Brasil estaria entregue a radicalizações piores ou similares a de países vizinhos, que não puderam contar com um líder de massas moderado como ele, nem com um partido de ampla inserção social, comprometido com a institucionalidade democrática, como o PT (apesar de ter cometidos erros indesculpáveis).

Camilo Santana inaugura nova sede do SINE/IDT Centro na terça-feira

O governador Camilo Santana inaugura, na terça-feira (30), a partir das 9 horas, a nova Unidade de Atendimento do SINE/IDT Centro. O equipamento de 1.223 metros quadrados e investimento de R$ 400 mil oferecerá ampla rede de serviços relacionados ao mercado de trabalho.

O espaço conta com 14 cabines de atendimento integrado, núcleo de psicologia, de atendimento especializado à pessoa com deficiência, auditório, biblioteca, laboratório de informática e outras facilidades. A meta é ampliar em 20% o potencial da rede com a nova unidade.

(Governo do Ceará)

Banco Central Europeu se reúne neste domingo para debater situação da Grécia

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou uma reunião do seu Conselho de Governadores, no momento em que a Grécia se encaminha para uma situação de não cumprimento da dívida. Segundo fontes do setor bancário, ela deve ocorrer neste domingo (28).

O Conselho de Governadores, que reúne os seis membros da diretoria da instituição e os 19 governadores dos bancos centrais dos países da zona euro, toma decisões, entre outras, sobre a manutenção dos bancos gregos com empréstimos de emergência. Mas a concessão desses empréstimos pode estar em xeque, já que depende da existência de um programa de ajuda ao país e da solvência dos bancos.

Nem uma nem outra das condições parecem existir hoje, depois de a zona euro ter indicado não estar pronta a estender o programa de ajuda à Grécia além do dia 30 de junho e de Atenas não ter aceitado as condições colocadas na sexta-feira (26) para que houvesse esse prolongamento.

Dia 30 de junho é o prazo para a Grécia pagar 1,6 bilhão de euros que deve ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Na noite da sexta-feira, o governo grego anunciou a chamada de um referendo, no dia 5 de julho, para que o povo grego decida se aceita o acordo proposto pelos credores – Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e BCE.

((Agência Brasil)

Pimentel é apontado como ‘chefe da organização’ de lavagem de dinheiro, diz revista

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), é suspeito de ser o “chefe da organização” de lavagem de dinheiro investigada pela Operação Acrônimo, da Polícia Federal. É o que informa reportagem da revista Época, segundo a qual o governador e a primeira-dama de Minas, Carolina Oliveira, podem ser enquadrados pelos crimes de corrupção passiva, participação em organização criminosa e lavagem de dinheiro. A operação apura esquema de desvio de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) por meio de contratos públicos e consultorias de fachada.

Relatório da Polícia Federal sustenta que Pimentel recebeu “vantagem financeira indevida” no valor de R$ 299.882,05 da Diálogo Ideias e Pepper Interativa quando era ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. “Esta última pessoa jurídica que foi contratada e recebeu valores do BNDES, por meio de contratação simulada da empresa de titularidade da companheira de Fernando Pimentel”, aponta a PF. Os investigadores suspeitam que a mulher de Pimentel seja “sócia oculta” da Pepper, que recebeu R$ 500 mil do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social entre 2013 e 2014. No mesmo período, de acordo com os policiais, a empresa repassou R$ 236.882,05 a Carolina.

De acordo com as investigações, Carolina Oliveira mantinha uma empresa, a Oli Comunicação, com apenas um funcionário. Todos os seus clientes,  no entanto, tinham negócios diretos ou indiretos com o BNDES, banco subordinado ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, que seu marido chefiava à época. Segundo a revista, a Oli também recebeu R$ 75 mil do consultor Mário Rosa para prestar serviços de assessoria de imprensa. O jornalista é sócio do empresário Benedito Oliveira Neto, o Bené, amigo pessoal de Pimentel e um dos principais alvos da Operação Acrônimo. O empresário é suspeito de ser o intermediário do esquema de lavagem de dinheiro. Ele pagou despesas no valor de R$ 12 mil para Pimentel e a esposa em um resort na Bahia, em novembro de 2013.

A defesa do governador admite que ele não pagou a conta no resort, mas diz que o presente foi dado a Carolina pela namorada de Bené, de quem era amiga, como crédito que ela tinha no hotel. O empresário motivo as investigações da PF sobre a campanha do governador ao ser flagrado, em um avião particular, com R$ 113 mil em dinheiro durante a eleição. Pimentel e Carolina negam qualquer irregularidade nos pagamentos e dizem que jamais receberam vantagens indevidas.

(Congresso em Foco)

Prefeito RC divulga nota destacando trajetória de J. Ciro Saraiva

Do Site da Prefeitura de Fortaleza, uma nota de pesar. Refere-se à morte do jornaista J Ciro Saraiva. Confira:

O prefeito Roberto Cláudio divulgou nota em que lamenta a morte do jornalista J. Ciro Saraiva. Segundo o prefeito, “a expressão de J. Ciro Saraiva como profissional de jornalismo e homem de comunicação tem significado de grande relevância para muitas gerações em nosso Estado.

Sua competência e honradez dignificaram uma trajetória que se reveste de uma grande exemplo a ser espelho para tantos quantos pensam em atuar ou atuam nesse campo.

Sabemos do imenso desafio de ser observador e testemunha da história com isenção e competência, mas para J. Ciro Saraiva combinar a excelência jornalística e a retidão de caráter foi sempre uma profissão de fé e compromisso. Sua obra, no aspecto da pesquisa e do registro histórico, deixa uma vasto campo de riquezas para o jornalismo e a política do Ceará”, concluiu Roberto Cláudio.

Criador e criatura, primeiros passos

foto camilo e cid gomers

Em artigo no O POVO deste sábado (27), o médico e professor universitário Antônio Mourão Cavalcante avalia a relação política entre Camilo Santana e Cid Gomes. Confira:

A pessoa generosa deve dar demonstrações de apreço para com quem a ungiu de tantas graças. É um sentimento muito importante expressar – com gestos – a filiação emocional construída na prática. Trata-se da gratidão. E, no avançar do tempo, muitos parecem esquecer. Sobretudo quando nos referimos ao mundo político. Fidelidade é artigo em falta.

De tal, não podemos acusar o governador Camilo Santana, até agora. Tem sido extremamente cordial para com Cid Gomes, seu criador. Aliás, ainda é muito cedo para esquecer as lanças que os Ferreira Gomes tiveram que quebrar para consolidar a candidatura de seu assessor. Mesmo sendo de outra sigla, PT, Camilo foi sustentado com força e galhardia pelos homens de Sobral…

Mas a herança tem sido meio complicada. Primeiro, o fora da tal refinaria da Petrobras, que acalentou o sonho de tanta gente incauta. O negócio não tinha nem pé nem cabeça. Nenhum documento escrito, nenhuma planilha para referendar a iniciativa. Só gastos inúteis e inconsistentes. Camilo teve que engolir no seco! Depois, o próprio chefe que caiu do cavalo. Quis medir forças – logo com quem? – e teve o tapete puxado, sem dó nem piedade. Trapaças da política.

Parece que o mais grave ainda está por vir. O que fazer com determinadas obras empreendidas pelo chefe? Primeiro, o quiprocó com a Polícia Militar, o Ronda de Quarteirão e as greves? Bingo! Essa ele tirou de letra. Instituiu um diálogo proveitoso e a clima esfriou. Na Saúde, complicou tudo. Até o secretário saiu correndo… Teve que se socorrer com seu outro lado: os companheiros do PT de Brasília. Mais grana. Não fez promessas mirabolantes, tipo: “resolvo tudo em 90 dias”!

O mais difícil é o que fazer com as obras físicas mirabolantes. O que fazer, por exemplo, com o monstrengo do tal Acquario? Inventou-se uma palavra mágica, igualmente inspirada de Brasília: concessões e pronto. Ora, isso é igual à privatização. Algo abominável em passado recente. Afinal, foi correto gastar tanto dinheiro público, diante de tantas necessidades desesperadoras? Nesse momento, Camilo fica engasgado. Em nome da gratidão não pode dizer nada. Salvo falar em hub da TAM e chamar os ex-governadores para legitimar novos caminhos.

Ministro diz que vazamento de delação premiada de empreiteiro da UTC é seletivo

O ministro Edinho Silva, da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, disse neste sábado (27) que está havendo um “vazamento seletivo” das informações da delação premiada do ex-presidente da empreiteira UTC Ricardo Pessoal, assinada com o Supremo Tribunal Federal (STF).

Em coletiva à imprensa no início da tarde, Edinho disse que a UTC é historicamente conhecida por fazer doações em campanhas eleitorais a diversos partidos e se mostrou indignado por apenas os repasses feitos ao PT serem alvo de suspeita. “As doações são públicas – estão lá no Tribunal Superior Eleitoral. A UTC não fez doações apenas para a campanha da presidente Dilma e me estranha que as suspeitas sejam colocadas apenas sobre as doações legais da presidente”, destacou.

De acordo com reportagens divulgadas nessa sexta-feira (26), pela revista Veja, Pessoa teria citado, na delação, o nome de 18 pessoas que receberam contribuições dele. Segundo o delator, os repasses, alguns oficiais outros não, foram feitos por receio de perder seus negócios relativos à Petrobras. Na delação, o empreiteiro diz que repassou R$ 7,5 milhões para a campanha de Dilma de 2014.

(Agência Brasil)

CPI que investiga assassinato de jovens analisa o Mapa da Violência

A CPI que investiga o assassinato de jovens vai analisar os dados no Mapa da Violência em reunião marcada para a segunda-feira (29). Entre os convidados estão o antropólogo Luiz Eduardo Soares, ex-secretário Nacional de Segurança Pública; e o sociólogo Júlio Jacobo, autor dos levantamentos do Mapa.

Para a presidente da comissão, senadora Lídice da Mata (PSB-BA), a reunião poderá auxiliar a CPI a direcionar os trabalhos para as áreas de maiores riscos apontadas pelo Mapa da Violência de 2015.

De acordo com o Mapa da Violência, mais de 24 mil jovens, de 15 a 20 anos de idade, foram assassinados em 2012. A senadora cobra uma política ousada, agressiva, de inclusão da juventude. Caso contrário, a situação será agravada.

(com a Rádio Senado)

Joaquim Levy passa bem e viaja hoje aos Estados Unidos

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, viaja na noite deste sábado (27) para os Estados Unidos. Ele acompanha a presidente Dilma Rousseff em sua visita oficial ao país – a primeira após as denúncias de espionagem da agência de inteligência norte-americana, em 2013. Levy foi hospitalizado na noite dessa sexta-feira (26), em Brasília, e diagnosticado com embolia pulmonar, mas manteve a agenda.

A assessoria do Ministério da Fazenda informou que Levy deixou o Hospital do Coração do Brasil no início da madrugada deste sábado, dormiu em casa e passa bem. A embolia pulmonar se dá quando ocorre coágulo em uma artéria pulmonar. Os sintomas mais frequentes são dores torácicas, falta de ar, apneia e tosse seguida de sangramento.

O ministro embarcará à noite, em voo comercial, e lá se integrará à comitiva da presidenta. Em 2013, Dilma cancelou a viagem que faria aos Estados Unidos após as denúncias de que a Agência Nacional de Segurança do país espionou empresas estatais e autoridades brasileiras, incluindo a própria presidenta.

(Agência Brasil)