Blog do Eliomar

Categorias para Política

Para que serve mesmo o Conselho Estadual de Segurança?

277 1

Com o título Conselho de Segurança: Uma alegoria alencarina”, eis artigo do advogado e professor Leandro Vasques, que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. Ele aborda a necessidade de conselho do gênero ser ouvido, pois o cenário da violência aumenta,  a cada ano, no Estado. Confira:

“Ouça um bom conselho, que eu lhe dou de graça, inútil dormir que a dor não passa.” Essas palavras de Chico Buarque bem ilustram sobre o que aqui discorremos. A violência epidêmica que assola o Ceará não é novidade. Ano a ano vemos a escalada brutal das estatísticas de crimes violentos, principalmente homicídios. Nesse contexto apocalíptico, precisamos de mecanismos que estanquem imediatamente essa hemorragia social, dentre eles: resgate da autoestima policial com vencimentos dignos, readequação de efetivo etc. Muitos leitores não lembram, mas no início da década de 80 (Governo Virgílio Távora) o número de homicídios no Ceará, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, não chegava a 500 ao ano. Em 1989 (Governo Tasso), após discretas altas e baixas, alcançou o patamar de 607 assassinatos. A Constituição do Ceará, promulgada em junho de 1989, profetizou em seu artigo 180 a criação do Conselho Estadual de Segurança Pública. Aludido Conselho foi instalado somente em junho de 1993 (Governo Ciro), ano em que o número de homicídios saltou para 702, no entanto, funcionou por pouco tempo.

Por decisão do governador Cid Gomes, após quase 14 anos de espera, o Conselho foi instituído de forma oficial no dia 9 de março de 2007, quando a cifra nefasta atingia alarmantes 1.883 assassinatos/ano. No último Governo Cid, o número de homicídios/ano sofreu aumento galopante. O ano de 2011 foi concluído com 2.667 baixas humanas. Já em 2012 tivemos 3.735 assassinatos, findando 2013 com espantosos 4.462 e fechando 2014 com 4.439. Para que não se diga que o aumento de tais números é natural, considerando exclusivamente o aumento populacional, vale lembrar que as taxas de homicídio por 100 mil habitantes, de 2001 a 2012, tiveram acréscimo de 136,7% (Mapa da Violência de 2014).

O Conselho Estadual de Segurança possui funções consultivas e fiscalizadoras da Segurança Pública e dele fazem parte 13 conselheiros que representam, dentre outros, os seguintes órgãos: MP, Defensoria Pública, OAB, Assembleia Legislativa, Câmara Municipal de Fortaleza, Secretaria da Justiça, Polícia Civil, PM e Corpo de Bombeiros. No entanto, embora seja vinculado ao gabinete do governador, o Conselho não vem sendo sequer consultado ou ouvido. Pasmem, mas nem mesmo ofícios emitidos pelo próprio Conselho postulando mera audiência com o então governador Cid foram respondidos. Somente em janeiro de 2015, registraram-se 433 crimes letais intencionais – número 8,5% maior que o do mesmo período de 2014. Cabe ao atual governo reconhecer a gravidade do cenário e utilizar os instrumentos de que dispõe para o enfrentamento do problema. Caso contrário, esse valioso equipamento não passará de infrutífera alegoria, como foi tratado na gestão anterior. Arremato com a conclusão da estrofe de Chico, quando diz: “Espere sentado ou você se cansa. Está provado, quem espera nunca alcança.”

* Leandro Vasques

leandrovasques@leandrovasques.com.br

Advogado criminal, mestre em Direito-UFPE e professor da Pós-Graduação em Processo Penal da Unifor.

Líder do Governo na Câmara diz que é a favor da exigência do diploma para jornalista

foto guimarães pt-ce

O líder do Governo na Câmara, José Nobre Guimarães (PT), manda nota para o Blog rebatendo declaração do tucano Raimundo Gomes de Matos. Em entrevista neste espaço, o tucano disse que Guimarães era contra o diploma de jornalista. O petista rebate. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Fomos um dos primeiros parlamentares a se manifestar a favor da exigência de formação superior para o exercício da profissão de jornalista. Nesse sentido, reitero apoio à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que restabelece a exigência de formação superior em Jornalismo como critério de acesso ao registro profissional de jornalista.

O papel da imprensa é de uma grande responsabilidade junto à sociedade. Isso exige formação e qualificação específicas, nos níveis técnico e ético, pelo bem da qualidade da informação que chega às pessoas. Não se pode confundir a apuração e divulgação de informação com liberdade de expressão, argumento usado pelo STF para determinar o fim da exigência do diploma de jornalista. São conceitos inteiramente diferentes, ainda mais na nossa época, em que as redes sociais promoveram uma revolução no debate público.

Essa afirmação do deputado tucano Raimundo Matos, para este blog, segundo o qual eu estaria contra a PEC do diploma, só pode ser fruto de total desinformação ou falta de compromisso com a verdade.

Sem mais,

José Nobre Guimarães,

Líder do Governo na Câmara.

Ciro Gomes ainda sonha em disputar a Presidência da República

176 1

Entrevista com ciro Gomes

O ex-ministro Ciro Gomes (Pros) não desistiu do sonho de voltar a disputar a presidência da República. Em conversa com este Blog, o também ex-governador, ao ser indagado sobre 2018 e uma possível candidatura sua ao Senado, reagiu de imediato:

“Eu quero é disputar a Presidência da República!” Indagado se o Senado não seria uma melhor alternativa, até porque estarão na disputa duas vagas, voltou a afirmar:

“Que nada! Eu quero é Presidência da República!

Perguntado sobre suas chances e estratégias, Ciro deu calado como resposta, mas não dispensou largo sorriso.

Sobre o cenário econômico nacional, ele não comenta. Diz que hoje trabalhando na CSN e respondendo pela obra da Transnordestina, acha recomendável evitar o tema.

Impeachment: Adísia Sá destaca prudência e serenidade do senador Tasso Jereissati

245 4

A jornalista Adísia Sá assina o artigo “Catastrofismo desnudado”, no O POVO desta terça-feira.  Ela analisa a proposta de impeachment, que circula nos meios políticos, e se posiciona contra. Adísia diz: “Não é com rompantes que as situações se normalizam. pelo contrário, é nesses momentos em que a lucidez se faz necessária e se medem as instituições e as pessoas”. No texto, ela destaca a postura do senador Tasso Jereissati (PSDB), que não vê impeachment como saída., Confira:

Há brasileiros que não sabem conviver com problemas, sejam pessoais, familiares e sociais: pensam logo em rompimentos definitivos, inimizades “eternas”, “impeachment”. E não é com rompantes que situações se normalizam. Pelo contrário, é nesses momentos em que a lucidez se faz necessária e se medem as instituições e as pessoas.

O Governo Dilma Rousseff passa por turbulência, sem dúvida, mas isso não impõe medidas drásticas, como a que corre pela imprensa (não fruto dela, convém que se diga) – ou seja, “impeachment” da presidente.

Ainda bem que há homens públicos atentos ao momento, mas não defendendo nem aceitando essa proposta de alguns pregoeiros da discórdia. O País é maior do que o “catastrofismo” desejado e proposto. Quem ainda não sabe conviver com a democracia, que não é um manso lago azul, pelo contrário, é um mar quase sempre raivoso e agitado.

Do Ceará parte a voz da prudência e da serenidade: o senador Tasso Jereissati declara: “impeachment não é a saída”, e afirma que é necessário aguardar os desdobramentos no cenário jurídico. Com isso o senador apela à classe política e à sociedade, que encontrem caminhos que levem a Nação à tranquilidade desejada e necessária ao seu dia-a-dia. E não tenhamos dúvida: o Brasil é maior do que os que se acobertam na “tese” de que o país corre perigo.

A palavra de Tasso Jereissati disseca a intenção dos que defendem a saída da presidente: o enfraquecimento, a descrença na classe política. E isso não é bom para o País, significa, isto sim, a ganância de alguns e a impatriótica atitude de muitos. Meu consolo é que o Brasil – mesmo com suas fragilidades, é maior do que todos nós, principalmente daqueles que se julgam equivocadamente salvadores da pátria.

Adísia Sá

adisiasa@gmail.com

Jornalsta.

Lula vai propor a Dilma que reajuste em 6,5% da tabela do IR para agradar a classe média

Lula-e-Dilma1

“O governo vai ceder e apresentar ao Congresso nova proposta para a correção da tabela do Imposto de Renda. A garantia foi dada nesta segunda-feira, 9, pela presidente Dilma Rousseff, em reunião com líderes da base aliada no Senado e em jantar com ministros e dirigentes do PT.

O valor do reajuste, porém, ainda está em negociação entre o Palácio do Planalto e a equipe econômica. “Vamos trabalhar na construção de uma alternativa para a correção da tabela do Imposto de Renda”, disse o ministro de Relações Institucionais, Pepe Vargas. “Ela disse que vai ser uma proposta boa”, afirmou o líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC).

Na conversa que terá nesta terça-feira, 10, com Dilma, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai sugerir a ela, porém, que faça um afago na classe média, neste momento de dificuldade política, e corrija a tabela do IR em 6,5%. Sob a alegação de que esse índice seria prejudicial ao ajuste fiscal, Dilma vetou, em 20 de janeiro, o reajuste de 6,5%, aprovado no fim do ano passado pelo Congresso. De lá para cá, a crise se complicou e até parlamentares da base aliada ameaçam impor nova derrota a Dilma, na votação marcada para esta quarta-feira, 11. “Estamos tentando encontrar um índice que faça a mediação”, declarou Vargas.

Segundo o líder do PDT no Senado, Acir Gurgacz (RO), “é preciso ter uma alternativa viável porque, senão, fica difícil não defender a derrubada do veto”, disse. De acordo com o senador, que participou da reunião no Planalto, Dilma prometeu aos líderes dos partidos da base aliada apresentar a eles, até as 10 horas, uma nova proposta relativa à correção da tabela.

Vargas saiu da reunião com Dilma e aliados de vários partidos, no Palácio, e foi direto para um jantar com a presidente, ministros do PT, deputados e senadores do partido, no Palácio da Alvorada. O ministro disse ainda que a modificação da proposta (de reajuste do IR) vai ser discutida também com os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).”

(Estadão)

Lula conversará com Dilma sobre reforma ministerial

“Virou consenso entre os petistas que na conversa de hoje entre Lula e Dilma Rousseff, em São Paulo, o ex sugerirá que ela reformule de modo vigoroso o ministério – a começar por Aloizio Mercadante.

Lula acha – e já expôs isso para alguns interlocutores – que Mercadante não reúne mais condições para ser o homem-forte do governo – na verdade, o homem-forte de um governo fraco. Quem conhece Dilma, no entanto, duvida que ela aceite a proposta.

Lula tentará convencer sua sucessora que o governo precisa ser remontado e começar novamente. Só assim, Dilma conseguiria respirar. E a crise continua.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

CPI da Petrobras – Eduardo Cunha vai depor nesta quinta-feira

eduardo-cunha_0

“O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), falará à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras na próxima quinta-feira (12). O anúncio foi feito hoje (10) pelo presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), no início da reunião destinada a ouvir o ex-gerente da Petrobras, Pedro Barusco.

“Ontem à noite recebi uma ligação do presidente [da Câmara, Eduardo Cunha] expressando o seu desejo de vir a essa comissão. Já tínhamos alguns requerimentos pedindo a sua presença, mas como não tem sessão deliberativa hoje, nós marcamos para a próxima quinta-feira o seu depoimento”, anunciou Motta ressaltando que o depoimento de Cunha é espontâneo.

Cunha foi um dos parlamentares citados na lista enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com pedido de abertura de inquéritos para investigar pessoas mencionadas em depoimentos da Operação Lava Jato. Entre os nomes estão outros deputados federais, senadores, ex-governadores e ex-ministros de Estado.

Na última quinta-feira (5), Cunha compareceu de surpresa à primeira reunião da CPI e se colocou à disposição da comissão para esclarecer denúncias de envolvimento com o esquema de desvio de dinheiro e pagamento de propina na Petrobras.”

(Agência Brasil)

CPI da Petrobras – Depoimento de Pedro Barusco será aberto

229 1

“O depoimento do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras será em audiência pública. Ontem (9), a defesa havia solicitado à Câmara dos Deputados que seu depoimento à CPI da Petrobras, nesta terça-feira, seja a portas fechadas.

Após acordo com a secretaria da CPI, no entanto, a defesa concordou com a realização de uma sessão pública. Os deputados, contudo, não poderão fazer perguntas sobre a vida pessoal ou da família do ex-gerente da estatal.

Um dos delatores da Operação Lava Jato da Polícia Federal, Barusco será o primeiro dos depoimentos agendados pela CPI, que foi criada para investigar a prática de atos ilícitos e irregulares no âmbito da estatal do petróleo, no período de 2005 a 2015.”

(Agência Brasil)

Situação dos feirantes do Centro será debatida na Câmara Municipal

Joao-Alfredo

Por iniciativa do vereador João Alfredo (PSOL), a Câmara Municipal debaterá nesta terça-feira, a partir das 14h30min, em audiência pública, a situação dos feirantes que ocupam espaços no Centro de Fortaleza. O encontro pretende reunir poder público e sociedade civil em busca de alternativas para a organização dos comerciantes que não têm ponto fixo, especialmente os que trabalham no entorno da Rua José Avelino.

O embate entre ocupação do espaço público e direito ao trabalho na região do Centro de Fortaleza não é recente. Segundo João Alfredo, a melhor opção “para resolver o caos que se instaura na região da José Avelino nos dias de feira é a realocação dos feirantes para outro local. Essa ação, porém, só será possível, se a Prefeitura, juntamente com suas secretarias, estiverem envolvidas, além dos próprios feirantes”.

A Prefeitura de Fortaleza havia prometido resolver a questão em definitivo transferindo os feirantes da Rua José Avelino para o bairro Jacarecanga, região onde teria um camelódromo (mercado popular) com a infraestrutura necessária para acomodar feirantes e clientes.

Uece, UVA e Urca querem a regulamentação da categoria do “Professor Associado”

326 1

O professor Fernando Cavalcante, da Universidade Estadual do Ceará, manda nota para o Blog expondo luta pela regulamentação da categoria do Professor Associado nas três universidades estaduais (Uece, UVA e Urca). Ele explica melhor essa reivindicação. Confira:

Prezado Jornalista ​​Eliomar de Lima,

Estamos trabalhando pela regulamentação da categoria do Professor Associado nas três Universidades Estaduais (UECE, URCA e UVA) e gostaríamos de contar com sua valiosa ajuda.

Para um melhor entendimento do nosso caso “Professor Associado” apresentamos a seguir um breve histórico:

1) Em 27/05/2008 foi publicada no DOE a Lei No 14.116, que aprovou o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos professores das 3 universidades públicas cearenses;

2) Os professores das 3 universidades foram enquadrados na nova carreira em 30/06/2008.

3) A referida lei criou uma nova classe na carreira – o de Associado – com 2 referências – N e O , sendo necessário para a ascensão à Associado N que o professor: a) seja detentor do título de doutor; b) passe 365 dias na última referência – M -, da classe de Adjunto, ou seja, a classe abaixo à nova classe; c) tenha sido aprovado em avaliação POR UMA BANCA DE 3 PÓS-DOUTORES, quanto a sua atuação e produção acadêmica, por meio de MEMORIAL DESCRITIVO.

4) As 3 universidades passaram a ter professores em condição legal, pela Lei 14.116/2008, a ascensão para Associado N a partir de 01/07/2009 e a Associado O a partir de 01/07/2011.

5) A Lei 14.116/2008 criou a classe de Associado, mas não criou as vagas para o novo cargo. As vagas só podem ser criadas por lei de iniciativa do Executivo estadual e aprovada pelo Legislativo estadual, sancionada e publicada. Até a presente data, passados quase 7 anos de criação do novo cargo, a lei ainda não existe, o que significa que os professores-doutores das 3 Universidades com direito a Associado estão sendo PREJUDICADOS em seus Direitos.

6) A greve geral das 3 Universidades (2013/2014) teve como uma de suas reivindicações, que o Projeto de Lei tratando da criação de vagas de Professor Associado fosse enviado pelo então Governador Cid Gomes à ALCE e fosse aprovada, sancionada e publicada.

7) O descumprimento dessa promessa e de várias outras, como o concurso público para Professor efetivo, levou a outra greve em 2014/2015.

8) Em 08/10/2014, ou seja, entre os 1o e 2o turnos das eleições de 2014, o então Governador Cid Gomes enviou a mensagem 7.672 para a ALCE, encaminhando Projeto de Lei criando as vagas relativas ao cargo de Professor Associado na UECE, UVA e URCA.

9) Em 10/10/2014, a mensagem foi lida no Expediente em Plenário, tomou a denominação de PL 100/2014 (em anexo) e foi enviada para parecer na 1a das 4 Comissões pelas quais tem de tramitar, que é a Comissão de Constituição e Justiça e Redação (CCJR), onde pegou a relatoria do Dep. Dr. Sarto (Pros). Em síntese, o Dep. Dr. Sarto nunca emitiu seu parecer e o PL nunca saiu do seu gabinete até o final da legislatura 2011-2014 em 31/01/2015.

10) No início da 2a semana de fevereiro de 2015, em decorrência de exigência regimental por conta da mudança de legislatura, o PL 100/14 foi arquivado na ALCE. Voltamos a estaca zero!

Resumindo, em meu nome e do grupo de quase 70 professores-doutores da UECE, UVA e URCA agradecemos antecipadamente sua grande ajuda na publicação deste nosso pleito em seu Blog, que têm grande penetração no meio político e na sociedade.

Atenciosamente,

* Fernando Mourão,

Professor da Uece.

Assembleia Legislativa não realiza sessão nesta terça-feira

Em razão da morte do ex-deputado estadual Ximenes Filho, a Assembleia Legislativa não realizará sessão nesta terça-feira. Ximenes, que também foi prefeito de Canindé, morreu no fim de semana, vítima de complicações do diabetes.

Mesmo não tendo sessão, o legislativo estadual mantém programação de debate sobre política cultural com o ministro Juca Ferreira.

Senador Magno Malta culpa o Governo pela crise

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=h3tW80ilkzI[/youtube]

O senador Magno Malta (PR/ES) bateu duro na presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira, em Fortaleza. Ao avaliar o cenário político do País, ele disse que a presidente fez pacote de bondades e colocou os brasileiros em dificuldades.

Magno Malta culpa o governo, que estourou a economia e estuprou leis que davam responsabilidade ao País. Ele lamentou a onda de corrupção que se abateu sobre o Congresso Nacional.

Em Canoa Quebrada, pontos da escadaria já apresentam sinais de corrosão

O presidente do Fórum dom Turismo do Ceará, Pedro Carlos da Fonseca, visitou Canoa Quebrada, em Aracati (Litoral Leste), e voltou preocupado. O cenário ali, segundo ele, é de abandono.

Além da destruição do famoso símbolo de Canoa Quebrada – a lua e a estrela pela ressaca do mar, o local deixa a desejar em matéria de preservação e manutenção. Há muito lixo.

Pedro Carlos, inclusive, divulga fotos, por meio do Blog do jornalista José Rangel,  da situação das escadarias que dão acesso à praia. Em vários pontos, já há sinais de corrosão.

corrosao

 

corrsao2

Secretário e ministro entregarão na Assembleia o Plano Estadual de Cultura

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, dará coletiva a partir das 9h30min desta terça-feira, no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa. Ele falará sobre ações da pasta para este ano de ajuste fiscal.

Em seguida, ele acompanhará o secretário da Cultura do Estado, Guilherme Sampaio (PT), que fará a entrega, aos parlamentares, do Plano Estadual de Cultural., com diretrizes para o setor em vários segmentos.

Juca Ferreira deve participar de debate na Assembleia Legislativa e ainda manter contato com artistas e produtores culturais do Estado no mesmo local. A visita do ministro integra as ações do programa “Diálogos Culturais”, da Secult.

Tucano espera pedido de desculpas de Cid Gomes

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=u33eKRAP5Lw[/youtube]

O deputado federal Raimundo Gomes d Matos (PSDB) disse, nesta terça-feira, esperar pelo menos um pedido de desculpas do ministro da Eduycação, Cid Gomes (Pros). Na última semana, durante evento em Belém (PA), Cid afirmou que havia no Congresso um grupo de 300 a 400 achacadores. Ou seja, grupo de parlamentares que torcem pelo quanto pior, melhor para obter vantagens do Governo.

Para Gomes de Matos, caberá a Cid Gomes pedir desculpas, reafirmar o que disse ou dar nome aos bois nessa sua crítica ao Congresso.

Detran-CE começa a trabalhar o “bilhete único” para a Região Metropolitana

Da Coluna Vertical, no O POVO desta terça-feira (10):

Igor Ponte reassume hoje a direção-geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) com uma missão mais do que definida: dará início aos estudos relacionados à integração temporal no transporte público intermunicipal através do bilhete único, um dos compromissos de campanha do governador Camilo Santana.

Igor não dá prazos, mas os estudos envolverão não somente o Detran, mas outros órgãos como o Metrofor e prefeituras da Região Metropolitana. A ideia é permitir que moradores dos municípios da RMF se desloquem para a Capital pagando apenas uma passagem. O bilhete único já funciona em Fortaleza, onde o cidadão paga somente uma passagem de ônibus para se deslocar entre os bairros da cidade durante duas horas.

É torcer para que o Metrofor, até lá, esteja operando com normalidade. Pelo menos com sua linha atual.

Semáforos apagados – AMC diz estar concluíndo processo para contratação de empresa

“A Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) comunicou, por meio de sua assessoria, que “está concluindo” o processo para contratação emergencial de uma nova empresa para assumir a manutenção dos semáforos de Fortaleza. A autarquia, entretanto, não informou um prazo.

Segundo o promotor de Justiça Gilvan Melo, o Ministério Público do Ceará quer terminar até a quarta-feira da próxima semana os procedimentos de investigação sobre os problemas nos semáforos da Capital, que acontecem desde o Carnaval.

A expectativa é que a Nova Koasin, empresa terceirizada responsável pela manutenção dos semáforos que suspendeu o serviço alegando falta de pagamento, apresente os contratos e a documentação até a sexta-feira próxima.

“A cidade está prejudicada, ninguém toma posição”, comenta o promotor. O agente de trânsito Eriston Ferreira, diretor do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Fortaleza (Sindifort), foi convocado para esclarecer a denúncia de que houve sabotagem nos equipamentos. Ele diz que ainda não há uma data para comparecer ao MP. “A gente insiste que houve (sabotagem) de fato, constatamos em situações que não foi uma ação normal”, diz.

Deputados cearenses esperam retratação de Cid Gomes

cidoog

“Às vésperas do ex-governador do Ceará e atual ministro da Educação, Cid Gomes (Pros), prestar esclarecimentos na Câmara Federal, sobre críticas a parlamentares, deputados cearenses dizem aguardar pedidos de desculpas de Cid. Na semana passada, depois de ele alertar para a existência de “400 ou 300 achacadores” na Casa, deputados convocaram o ministro de Dilma para esclarecer declarações.

“Esperamos no mínimo uma retratação, pedindo desculpas ao Parlamento e que ele se comprometa a não ser reincidente a essa postura antidemocrática”, garantiu o deputado Danilo Forte (PMDB). Para ele, Cid encontrará um ambiente hostil no plenário da Câmara. O peemedebista explica ainda a postura do ex-governador como fruto de uma prática comum enquanto estava à frente do Executivo.

Menos simpáticos a Cid, os deputados Raimundo Gomes de Matos (PSDB) e Vitor Valim (PMDB) dizem esperar uma tentativa de explicar o inexplicável e reconhecer o calor da emoção em seus dizeres. “Não é dessa maneira. Precisa ter cautela. Cid não pode sair metralhando. Se o PMDB tem pessoas desonestas que ele aponte quem são”, alfinetou Valim.

Matos destaca o fato de que em “anos passados, quando Lula disse o mesmo, não houve reação ao então pré-candidato à Presidência, porque, naquele período, não se tinha esse ambiente de crise política. Hoje, essa instabilidade política gerou total desconforto na Câmara”. Em 1993, Lula falou de “300 picaretas que defendem seus próprio interesses”.

(O POVO)