Blog do Eliomar

Categorias para Política

Senado discute propostas que ampliam restrição ao fumo

O hábito de fumar poderá sofrer mais restrições no Brasil. Várias propostas em tramitação no Senado buscam limitar a oferta e a aquisição de produtos fumígeros como cigarros, charutos e cigarrilhas. Os novos obstáculos estabelecidos por esses projetos poderão unir-se à rígida regulamentação da Lei Antifumo, que proíbe o consumo em ambientes fechados públicos ou privados.

O projeto de Paulo Davim (VPV-RN), proíbe a comercialização de cigarros em postos de gasolina, lanchonetes, restaurantes, supermercados, lojas de conveniência e bancas de jornal. Audiência pública em que foi debatido o tema, em 2013, evidenciou as divergências entre a indústria tabagista e setores do comércio e as entidades da área da saúde.

Enquanto estas defenderam o estabelecimento de limite à indústria do tabaco, pois, apesar de serem lícitos, seus produtos afetam a saúde, aqueles dizem que o Estado não deve interferir na decisão do cidadão de consumir cigarros com o argumento de que fazem mal à saúde. Segundo eles, outros produtos, como o açúcar e o sal, também podem fazer mal e não sofrem restrições.

No debate, Davim argumentou que o Estado tem obrigação de regular o consumo, não só de tabaco, mas de quaisquer produtos que façam mal à saúde dos brasileiros. O senador observou que sal e açúcar são nutrientes que podem ser prejudiciais quando usados em excesso. Já o cigarro, ressaltou, não é nutritivo e, portanto, não faz falta ao organismo.

Já aprovado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), o projeto aguarda votação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Depois ainda passará pelas comissões de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ); Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE); e Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA).

(Agência Senado)

Guimarães trata com Cid Gomes a criação da Faculdade de Medicina no Crato

guimaraess

O ministro Cid Gomes (Educação) e o deputado federal José Guimarães (PT-CE) discutiram nessa terça-feira (20), em Brasília, a criação de uma faculdade de Medicina no Crato. Segundo o parlamentar, Cid Gomes iria insistir na continuidade do processo, apesar de uma inspeção técnica ter inviabilizado a instalação da faculdade no município da Região do Cariri, a 567 quilômetros de Fortaleza.

Guimarães ainda avaliou com o ministro a criação do Instituto Federal do Cariri (IFCA), pelo desmembramento do Instituto Federal do Ceará (IFCE), instalado na cidade-pólo do Cariri.

O parlamentar cearense ainda discutiu em Brasília a criação de um hospital universitário no Crato, a consolidação dos campi da UFCA em Icó e Brejo Santo e a criação de uma superintendência do Banco do Nordeste na região.

Câmara de Vereadores de Acopiara reclama repasse do duodécimo

Pela primeira vez na história de Acopiara, a prefeitura atrasou o repasse do duodécimo à Câmara Municipal. É o que denunciam para o Blog os vereadores da cidade do Centro-Sul do Ceará, a 345 quilômetros de Fortaleza.

Segundo os vereadores, o repasse deveria ter ocorrido nessa terça-feira (20) e até o momento ainda não foi efetuado. Segundo o vereador Will Almeida (PPS), o repasse no dia 20 de cada mês é uma obrigação constitucional, diante da Lei Orgânica do município, com pena por descumprimento de afastamento e Nota de Improbidade.

Vereadores de oposição já acionaram o Ministério Público, como forma de garantir a relação de independência dos poderes. A parcela do duodécimo é de R$ 205 mil.

Justiça argentina divulga denúncia de promotor encontrado morto

A Justiça argentina divulgou na noite dessa terça-feira (20) a denúncia do promotor argentino Alberto Nisman, encontrado morto no banheiro de seu apartamento no domingo (18), em Buenos Aires.

No texto de 300 páginas, disponibilizado pelo Centro de Informação Judicial, Nisman acusa a presidente Cristina Kirchner e o chanceler Héctor Timerman de terem negociado um plano com o Irã para encobrir os responsáveis pelo ataque terrorista de 1994 contra o centro comunitário judaico Amia, quando foram mortas 85 pessoas e centenas ficaram feridas.

Na segunda-feira (19), Nisman compareceria ao Congresso, após convocação, para apresentar as provas que o levaram a pedir a abertura de um inquérito contra Cristina e Timerman.

A promotora Viviana Fein, responsável pela investigação da morte do promotor, informou nessa terça-feira que deu negativo o resultado da perícia para saber se havia vestígios de pólvora nas mãos dele. Por ser uma arma de pequeno calibre, no entanto, a promotora ainda não descartou a hipótese de suicídio.

(Agência Brasil)

Dilma, enfim, marca o primeiro gol

162 1

Da Coluna Política, no O POVO desta quarta-feira (21), pelo jornalista Érico Firmo:

No que provavelmente é o maior acerto de seu curto atual mandato até aqui, Dilma Rousseff (PT) vetou, na segunda-feira, o refinanciamento das dívidas dos times de futebol sem a exigência de contrapartidas em termos de obrigações de responsabilidade.

O refinanciamento foi aprovado no Congresso numa da série de manobras que ficaram conhecidas como “contrabandos”. Pegam o assunto que não tem nada a ver e metem a questão no meio. No caso, a dívida dos times está contemplada numa medida provisória sobre importação de equipamento para agropecuária.

O veto de Dilma ocorreu apesar da pressão da CBF a favor do refinanciamento incondicional. A Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), que era contra a medida, mudou de posição na última hora e passou a defendê-la. Em franco confronto com o interesse dos atletas que deveria defender.

A dívida está na casa dos bilhões e os clubes simplesmente não pagam. Para o governo, o melhor mesmo é criar formas de receber. Hoje, deixa a dívida se avolumar sem ver a cor do dinheiro. Porém, isso não pode se dar sem exigências que garantam que os clubes não voltarão à mesma situação, como ocorreu em tantos outros refinanciamentos. Interessa a todos que os times estejam em boa situação financeira. Aos jogadores remunerados pelos clubes em particular.

Fundamentalmente, é importante que dirigentes que quebraram os clubes – muitos dos quais saíram ricos – respondam pela situação que criaram.

Usuários de planos de saúde devem dispor das terapias mais modernas e eficazes

A legislação dos planos e seguros de saúde pode ser alterada para evitar que as operadoras, sob a alegação de que não há previsão de cobertura para tratamentos experimentais, rejeitem custear terapias e métodos mais modernos e com eficácia já comprovada. Projeto com esse objetivo (PLS 313/2014), do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), começa a tramitar na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Para evitar distorções, Crivella sugere a inclusão de novo dispositivo na Lei 9.656/1998, que dispõe sobre os planos e seguros de saúde. O texto exclui da hipótese de terapia experimental o tratamento que tenha “comprovação científica de sua eficácia” e seja indicado pelo médico como o mais adequado “à preservação da integridade física e ao completo restabelecimento do paciente”.

Na justificação, o autor salienta que compete ao médico aprimorar continuamente seus conhecimentos e utilizar o melhor progresso científico em benefício do paciente. Assim, entende que o profissional tem tanto o “direito” como o “dever” de recomendar o procedimento que considere mais adequado, respeitando as práticas científicas reconhecidas e a legislação vigente.

Por essa razão, continua o senador, nenhuma norma de hospital ou instituição pública ou privada em que trabalha pode limitar a escolha de meios de diagnóstico ou tratamento, a menos que a decisão seja em favor do paciente.

Ainda sem indicação de relator, a matéria receberá decisão terminativa na CAS. Assim, caso aprovada, poderá seguir diretamente para a Câmara dos Deputados, a menos que haja solicitação para que seja votada pelo Plenário.

(Agência Senado)

Deputados prestigiam posse de Chico Aguiar à frente do TCM

528 1

foto tcm posse 150120 zezinho, chico aguiar e RC

Órgão auxiliar dos trabalhos de fiscalização da Assembleia Legislativa do Ceará, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) contou nessa terça-feira (20) com a presença de deputados estaduais na solenidade de posse do conselheiro Chico Aguiar, reeleito para mais dois anos como presidente da entidade.

Para o presidente do Legislativo Estadual, deputado Zezinho Albuquerque (PROS), “com a sua experiência, o conselheiro Chico Aguiar continuará o grande trabalho que tem feito no TCM, na fiscalização dos recursos públicos municipais”. Também participaram da posse os deputados estaduais Sérgio Aguiar (PROS), Tin Gomes (PHS), João Jaime (DEM) e Idemar Citó (DEM).

Zezinho Albuquerque compôs a mesa diretora dos trabalhos, junto ao conselheiro Chico Aguiar; o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-CE), Valdomiro Távora; o deputado federal eleito Leônidas Cristino (Pros) e o prefeito Roberto Cláudio (Pros).

DETALHE – Na foto (divulgação), o deputado Zezinho Albuquerque, o conselheiro Chico Aguiar e o prefeito Roberto Cláudio.

Obama defende fim do embargo a Cuba e fechamento de Guantánamo

O presidente Barack Obama defendeu, na noite dessa terça-feira (20), que o Congresso americano encerre o embargo econômico e financeiro a Cuba. O apelo ao Legislativo para decidir favoravelmente a Cuba foi feito durante o tradicional discurso do Estado da União, feito pelos presidentes norte-americanos desde 1790.

Além do fim do embargo, Obama pediu o fechamento da prisão americana em Guantánamo, território cubano, e denunciou o que chamou de ressurgimento do antissemitismo em relação aos mulçulmanos, em certos lugares do mundo.

“Nossa mudança na política em relação a Cuba tem potencial para acabar com um legado de desconfiança no hemisfério”, disse, referindo-se ao anúncio que fez em dezembro sobre a reaproximação com o país e o governo de Raúl Castro, após 50 anos de rompimento das relações diplomáticas.

No discurso proferido à Nação e ao Congresso por quase uma hora, Obama pediu que os congressistas votem o fim do embargo a Cuba. Ele disse ainda que não vai desistir de acabar com a prisão situada na base norte-americana de Guantánamo, em Cuba, conforme havia prometido no início do seu mandato. “É tempo de acabar o trabalho. Estou decidido e não vou desistir até encerramos a prisão”, disse. Ele observou que a prisão não “se justifica” e que não faz sentido mantê-la a um custo de US$ 3 mil por prisioneiro.

(Agência Brasil)

ONU pede à Indonésia para que suspenda execução de condenados à morte

A ONU apelou nesta terça-feira (20) ao governo da Indonésia para que restabeleça uma moratória suspendendo a execução de condenados à pena de morte e faça uma “revisão completa” de todos os pedidos de clemência na direção da comutação das penas. A porta-voz para Direitos Humanos da ONU, Ravina Shamdasani, criticou a execução, no fim de semana passado, de seis condenados por tráfico de drogas na Indonésia, entre eles o brasileiro Marco Archer, apesar de vários apelos de clemência para os sentenciados.

Segundo Ravina, a ONU está preocupada com o respeito aos processos penais no país após o presidente da Indonésia, Joko Widodo, afirmar publicamente que rejeitará todos os pedidos de clemência para crimes relacionados a drogas, como fez negando o pedido da presidenta Dilma Rousseff para substituição da pena dos dois brasileiros presos no país, um deles, Marco Archer, executado no sábado (17). No corredor da morte indonésio, há mais de 60 condenados à morte por tráfico de drogas.

“De acordo com o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, que a Indonésia ratificou, ‘qualquer pessoa condenada à morte terá o direito de pedir indulto ou comutação da pena’”, ressaltou a porta-voz da ONU. “Instamos as autoridades indonésias a restabelecer uma moratória sobre a pena de morte e proceder a uma revisão completa de todos os pedidos de perdão para a comutação da pena”, acrescentou Ravina.

No Sudeste da Ásia, a pena de morte é prevista para os crimes relacionados a drogas na Indonésia, Malásia, Tailândia, em Cingapura e no Vietnã, onde oito pessoas foram condenadas nesta terça-feira à pena capital por tráfico de heroína. A ONU também apelou ao Vietnã para considerar a eliminação da pena de morte para crimes relacionados a drogas e não executar os condenados. Outros países da região, embora tenham leis similares, não praticam execuções, como é o caso do Brunei, desde 1957, do Laos, desde 1989, e de Mianmar, desde 1988.

(Agência Brasil)

Cálculo do Ideb poderá ser ampliado para todas as escolas

O projeto que obriga a inclusão de toda escola, pública ou privada, na sistemática de cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), aguarda parecer da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Esse índice indica a qualidade da educação básica e é usado como instrumento para orientar a definição de políticas públicas na área educacional. A única exceção é para as escolas exclusivamente voltadas à educação especial.

Ao justificar a proposta de ampliar o cálculo do Ideb, o senador Ricardo Ferraço explicou que, na sistemática atual, o índice “não é calculado para todas as escolas de educação básica, estando excluídas, por exemplo, algumas escolas particulares, escolas exclusivamente de educação profissional e de educação de jovens e adultos, além de escolas públicas com menos de vinte alunos matriculados nos anos avaliados”.

Entre as preocupações apontadas por Ferraço estão as altas taxas de repetência dos estudantes, a evasão escolar e a baixa capacidade dos alunos em exames padronizados internacionalmente.

(Agência Senado)

Inácio Arruda critica “austeridade absoluta” da nova equipe econômica

204 2

inacioarudd

Foi publicado na edição desta terça-feira (20) do Diário Oficial o veto da presidente Dilma Rousseff à correção da tabela do Imposto de Renda para pessoas físicas em 6,5%, prevista na Medida Provisória 656/2014, transformada na Lei 3.097/2015. A correção já valeria para o ano-calendário 2015, tendo sido aprovada pelo Congresso em dezembro.

O governo alegou como justificativa que a correção em 6,5% “levaria a uma renúncia fiscal da ordem de R$ 7 bilhões, sem vir acompanhada da devida estimativa do impacto orçamentário-financeiro, violando a Lei de Responsabilidade Fiscal”. Nos próximos dias, o governo deverá enviar uma Medida Provisória, retomando a correção da tabela em 4,5%.

Para o vice-líder do PCdoB no Senado, Inácio Arruda (CE), o governo terá que negociar, inclusive dentro da própria base, a nova Medida Provisória.

– A base tem que debater com a nova equipe econômica essa opção pelo que chamam de austeridade absoluta, e que não tem produzido bons resultados em lugar nenhum do mundo – afirmou o senador.

O senador acrescentou ainda que “é evidente que qualquer correção é bem-vinda”, mas defendeu que o governo adote alíquotas maiores para quem ganha mais, alargando a faixa de isenção.

– Essa opção ortodoxa paralisa boa parte da economia. Diversas categorias de trabalhadores tiveram aumentos reais nos últimos anos, porém a não correção da tabela acaba por consumir esses ganhos. Os trabalhadores que ganham menos são os mais atingidos com a não correção equivalente à inflação – disse o senador.

(Agência Senado)

Granja inaugura centésimo poço profundo

foto granja poço profundo 150120

Por meio de recursos próprios, o município de Granja, no Noroeste do Ceará, a 300 quilômetros de Fortaleza, inaugurou no domingo (18) o centésimo poço profundo, todos construídos nos dois últimos anos e de fácil acesso à população.

Para o prefeito Romeu Aldigueri (PR), “os poços são de extrema importância para a população, pois o Estado passa por um longo período de estiagem e as previsões para 2015 não são animadoras”.

Situação é preocupante, diz Camilo sobre prognóstico de chuvas para 2015

202 4

camilosant

Se, no ano passado, a situação na zona rural do Ceará foi crítica, este ano a previsão é que as sedes dos municípios entrem em colapso no abastecimento d’água. O alerta é do governador Camilo Santana, nesta segunda-feira (20), no Palácio da Abolição, durante a divulgação oficial do prognóstico da quadra chuvosa de 2015.

Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), o Ceará tem 64% de chance de ter mais um inverno abaixo da média histórica. De acordo ainda com a Funceme, a possibilidade de chuvas na média normal é de 27%, enquanto um bom inverno é de apenas 9%.

Camilo Santana anunciou que o Ceará recorrerá à presidente Dilma Rousseff para recursos a importantes obras hídricas.

Ministro diz que não houve falta de energia e sim falha técnica

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse nesta terça-feira (20) que não houve falta de geração de energia no país nessa segunda-feira (19), mas falha técnica. Segundo ele, um problema na linha de transmissão que leva energia do Norte para as regiões Sul e Sudeste do país resultou em descasamento entre a demanda e a geração, o que provocou variação de frequência e obrigou o desligamento de cargas e usinas.

“O nosso sistema é robusto, pode haver falha técnica e humana, precisamos apurar. O que aconteceu foi uma falha aparentemente técnica na rede Norte-Sul, que acabou acarretando o desligamento por prevenção” explicou Braga.

De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), na tarde dessa segunda-feira, restrições na transferência de energia das regiões Norte e Nordeste para o Sudeste, aliadas à elevação da demanda no horário de pico, provocaram a redução na frequência elétrica. Com isso, 11 estados de quatro regiões ficaram sem energia durante cerca de uma hora.

Braga informou que, até o dia 18 de fevereiro, a Petrobras retomará a geração de 867 megawatts de energia térmica de uma usina inoperante para manutenção preventiva.

(Agência Brasil)

CNI: confiança do empresário industrial atinge resultado mais baixo desde 1999

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), ficou em 44,4 pontos em janeiro. De acordo com a CNI, trata-se do nível mais baixo desde janeiro de 1999, início da série histórica do indicador. Com relação a dezembro, quando o índice estava em 45,2 pontos, houve queda de 0,8 ponto. Em relação a janeiro de 2014, quando o indicador estava em 53,1 pontos, o recuo foi 8,7 pontos.

Em janeiro, a confiança ficou pior entre as empresas de médio porte, que registraram índice de 42,9 pontos. Tanto nas empresas grandes quanto nas pequenas, o Icei ficou em 45,5 pontos.

Com relação às regiões do país, o indicador teve o menor patamar no Sudeste (40,8 pontos). O Sul ficou em segundo lugar com os empresários mais pessimistas: o índice de confiança na região ficou em 42,8 pontos em janeiro. No Centro-Oeste, a confiança dos empresários atingiu 45,8 pontos. O Norte e Nordeste são as regiões mais otimistas, com índices respectivos de 49,5 e 48,1 pontos.

A pesquisa da CNI foi realizada entre 5 de janeiro e 15 de janeiro, em 2.707 empresas. Dessas, 1.015 são pequenas, 1.041 médias e 651 grandes.

(Agência Brasil)

Fernando Hugo vive dilema no Ceará, diante do governo do PT

165 3

fernando-hugo2 (1)

Da Coluna Política, no O POVO desta terça-feira (20), pelo jornalista Ítalo Coriolano:

Não deixou de ser surpreendente a fala do deputado Fernando Hugo (SD) garantindo apoio ao governo do petista Camilo Santana. Logo ele, responsável por momentos homéricos na Assembleia, quando escolhia como alvo de seus discursos o PT e suas práticas no poder. Ele que recentemente chamou o ex-presidente Lula, a presidente Dilma e demais correligionários de “malta de quadrilheiros”, responsáveis pela “desarrumação sociocomportamental” do País.

É certo dizer que Camilo não é lá a figura mais emblemática do petismo, estando mais ligado a Cid do que à identidade do partido. Mas representa, sim, a sigla no Estado, com todos seus defeitos e qualidade. Sendo assim, soará estranho se Fernando Hugo retornar ao Parlamento com suas explosões retóricas contra Lula, PT e companhia.

Inevitavelmente estará desagradando o novo aliado, que garantiu ao ex-tucano vaga na AL ao convocar vários deputados para seu secretariado.

VAMOS NÓS – Com a palavra, o deputado Fernando Hugo.

Camilo Santana e o fim do ciclo dos Gomes

245 12

Em artigo enviado ao Blog, o professor da área de Ciência Política do Departamento de Ciências Sociais da UFC, Uribam Xavier, diz que a gestão de Camilo é o início de um processo no qual os Ferreiras Gomes vão se desbotando na vida política. Confira:

Definitivamente chegamos ao fim do ciclo dos Gomes ao poder. Isso não significa que eles vão desaparecer da cena política ou vão deixar de ter mandatos, significa quer perderam a hegemonia na condução da política no Ceará.

O governo de Camilo Santana, caracterizado por uma gestão híbrida entre PT e Cid Gomes, é o marco transitório. O novo governo é a continuação do hibridismo ao avesso, pois antes a gestão era Cid Gomes e PT, mas agora se configura toda uma situação para fazer do PT o bloco hegemônico com capacidade de conduzir o poder, pelo menos nos próximos oito anos.

A gestão de Camilo é o início de um processo no qual os Ferreiras Gomes vão se desbotando na vida política. Ciro Gomes virou um personagem que ninguém quer por perto; não demonstra maturidade emocional para lidar com divergências e nem com contrariedades; além disso, o avançar da idade parece que não foi suficiente para superação do comportamento de arrogância.  Já Ivo Gomes, considerado o menos talentoso e público do trio, sempre foi apagado, quando ganhou visibilidade foi por expressar atitudes arrogantes, sempre viveu à sombra dos irmãos. Seu futuro mais promissor parece que é usar a secretária da cidade para se eleger deputado ou prefeito de Sobral. Contudo, em relação a Sobral, cabe uma pergunta: será que os que estão hoje no poder vão querer soltar o osso?

Cid Gomes, agora ministro da educação, ainda pode disputar, com grandes possibilidades, o mandato para deputado federal ou para o senado. Minha aposta é que ele não chega até o final da gestão da Dilma como ministro da educação, e, ao sair do ministério, se não for bem sucedido na articulação do novo partido a serviço do Planalto para enfraquecer o PMDB, Dilma sentirá que já pagou os favores recebidos. Ele não é uma liderança nacional, não demonstra ter um pensamento sobre o Brasil, como teve algum tempo Ciro Gomes, quando repetia as ideias de Mangabeira Unger. Fora do poder, no presidencialismo de coalizão, estará fadado ao escanteio ou a ser um líder paroquial.

A velocidade com que os Gomes vão se desbotando vai depender das pretensões de Camilo Santana e do PT. Imagino que o novo governador queira disputar a reeleição e o PT queira ampliar seus aliados. Com o controle da máquina administrativa na mão, podem ampliar o número de prefeitos, cooptar novos deputados e fortalecer a estrutura do partido em vários municípios. Diferente do personalismo dos Gomes, que nunca apostaram na construção de uma estrutura partidária, Camilo pertence a um partido forte e estruturado, isso significa que apostar no seu partido e se distanciar do seu padrinho político é o caminho mais seguro para ter vida própria e autonomia política.

A campanha política foi uma das mais acirradas, onde o candidato Eunício Oliveira iniciou com um percentual muito elevado de preferência do eleitor, nunca teve menos de 40% por cento nas pesquisas, e foi o canalizador do desgaste e da imagem de prepotência consolidada pelos Gomes. A maior dificuldade de Camilo foi a de ter sido o candidato dos Gomes. Todavia, pela fragilidade intelectual de Eunício Oliveira e seu despreparo para liderança política, ele não conseguirá segurar o capital político que obteve na campanha, principalmente na capital, onde ganhou de Camilo. Nesse cenário, algumas características pessoais de Camilo podem ajudá-lo a ter uma empatia com a população: é educado, sereno, e tem sinalizado que seu governo vai ter mais diálogo com a sociedade, com as organizações políticas sociais e partidárias.

Em relação ao resultado de seu governo, penso que se Camilo priorizar quatros ações públicas, como segurança, saúde, cultura e desenvolvimento rural, e, do resto, fizer o melhor do mesmo que se tem feito até hoje, com certeza ele vai cair nas graças do povo. Ao longo da gestão, pode ir trocando parte do secretariado para ter uma gestão administrativa mais técnica e política do que parte da atual, que é politiqueira.

Camilo Santana é do mesmo partido que comanda o governo federal, semelhante à época em que Tasso Jereissati foi governador, o que pode facilitar a liberação de recursos para o Ceará. Todavia, Tasso tinha luz própria e presença política forte; já Camilo, ele chegou ao poder por apadrinhamento e não tem o significado de mudança política que teve Tasso quando chegou, pela primeira vez, ao cargo de governador do Estado. Porém, é o governador e tem o poder administrativo nas mãos, se demonstrar autonomia e sinalizar para seu partido e parte da sociedade que é vermelho [PT] e não amarelo [Pros], é o caminho para sair da sombra do padrinho e firmar-se como uma nova liderança; aderir  ao possível mas  incerto novo partido de Kassab/Cid é  continuar na sombra.  E teremos muito a ganhar se nos próximos anos, junto ao novo governo, vier a ser formada uma oposição forte e propositiva. Nesse sentido, Renato Roseno, do PSOL, pode cumprir um papel importante ao articular sua voz no parlamento com formação de opinião pública e mobilização social.

Sinpol/CE prega discurso do diálogo em visita de secretário

180 1

foto delegado PF delci teixeira

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Carlos Teixeira, visitou na manhã dessa segunda-feira (19) a sede do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol/CE), após ter participado da inauguração do Departamento de Assistência Médica e Psicossocial (Damps).

Para o presidente do Sinpol/CE, Gustavo Simplício, a visita do secretário foi um marco histórico para a entidade sindical. “Esses gestos certamente irão facilitar o diálogo entre secretaria e o sindicato”, comentou Simplício.

O Secretário ouviu da diretoria do Sinpol/CE um discurso de união, diálogo e apoio ao governo na questão de diminuição dos índices de criminalidade. “Precisamos de condições para uma polícia civil atuante no combate ao crime. A reestruturação salarial é, sem dúvidas, um ponto importante nesse caminho”, disse Ana Paula, vice-presidente do Sinpol/CE.