Blog do Eliomar

Categorias para Política

Ariosto Holanda vai deixar o Pros e reforçar partido de Marina Silva

193 1

ariostoholanda

Marina Silva, que foi vice do socialista falecido Eduardo Campos na disputa presidencial, voltou, de vento em popa, a articular seu partido: a Rede da Sustentabilidade.

No Ceará, por exemplo, ganhou apoio de alguns nomes de peso como o deputado federal Ariosto Holanda (Pros), que não conseguiu a reeleição.

Ariosto vai assumir a Rede e a missão de presidir a legenda em Fortaleza. Tudo já de olho na disputa de 2016.

Gaudêncio diz que Eunício está preparado para 2018

129 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=r0BLXwX-H98[/youtube]

O vice-prefeito de Fortaleza, Gaudêncio Lucena, evitou falar de questões políticas locais nesta sexta-feira. Engajado à comitiva do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ),  em campanha na Capital cearense para presidir a Câmara, Gaudêncio preferiu elogiar Cunha.

Sob insistência, no entanto, acabou admitindo que o senador Eunício Oliveira (PMDB) estaria preparado para tentar, de novo, em 2018, o Governo do Estado.

José Guimarães será cidadão cratense

140 2

foto guimarães pt-ce

Neste sábado, às 19 horas, o deputado federal reeleito José Nobre Guimarães (PT) vai recebe o Título de Cidadão do Crato. A solenidade ocorrerá na Câmara Municipal. A iniciativa é do vereador Thiago Esmeraldo (PP). Na justificativa, o vereador indica “importantes serviços prestados pelo parlamentar para cidade-pólo do Cariri”.

De acordo com Esmeraldo, o petista conseguiu a criação do curso de Agronomia do então campus avançado da Universidade Federal do Ceará (campus avançado da UFC no Cariri), embrião da UFCA; a criação da Faculdade de Medicina no Crato e a criação do Instituto Federal do Cariri, pelo desmembramento do IFCE.

Guimarães obteve, nas últimas eleições, 7.183 votos dos cratenses. Ele contou com o apoio do prefeito Ronaldo Matos.

Delci Teixeira apresenta para entidades de policiais militares um projeto sobre promoções

delciic

O presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, Pedro Queiroz, entregou, nesta sexta-feira, a pauta de reivindicações da categoria ao secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, delegado federal Delci Teixeira. Foi durante reunião iniciada às 11 horas, na sede do Palácio da Segurança (Bairro São Gerardo). Ainda participaram da reunião os representantes da Associação de Cabos e Soldados Militares do Ceará (ACSMCE), da Associação dos Profissionais da Segurança (APS) e Caixa Beneficente dos Militares do Ceará (Cabemce).

O secretário Delci Teixeira iniciou os trabalhos informando que o tema tratado ali seria somente o “Projeto de Lei Ordinária”. O projeto versa sobre as promoções dos militares estaduais. Delci Nogueira pediu desculpas por não poder tratar no mesmo dia, as pautas entregues pelas associações, mas disse que, em outro momento, de forma ordeira e por meio agendamento de reuniões, conversará sobre o assunto.

A minuta do projeto de promoções dos militares estaduais (PMs e BMs) foi entregue aos representantes de associações para fim de análise e discussão. A primeira reunião entre os representantes de categoria para análise da minuta será na manhã da próxima segunda-feira, na sede da ACSMCE. A segunda reunião será a entrega da minuta ao secretário, no dia 22 deste mês, na SSPDS.

Ministro das Minas e Energia diz não ter motivos para afastar Graça Foster da Petrobras

charge-do-clayton-em-o-povo-ce

“O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou hoje (16) que não tem conhecimento de qualquer indício ou prova que justifique o afastamento da presidenta da Petrobras, Graça Foster, ou de qualquer membro da atual diretoria. Braga disse, ainda, que, nas reuniões com a presidenta, ela não pediu para deixar o cargo.

Cardozo: não há indicadores objetivos que liguem Graça Foster a irregularidades
“Para formalizar afastamento, é preciso que haja suspeita, indício. Até onde tenho conhecimento, não vejo nenhuma razão para afastar Graça Foster ou qualquer outro membro da diretoria. Isto pode mudar amanhã, se amanhã alguém apresentar provas ou indícios claros de que há envolvimento”, afirmou o ministro. Eduardo Braga disse que conhece Graça há 16 anos e tem dela a melhor percepção de competência e conduta ética e profissional.

“Os homens e mulheres que trabalham na Petrobras estão lá colocando suas famílias, seus CPFs e histórias de vida em defesa de um projeto. Se tiverem algum indício de prova, que se afastem, mas não vamos fazer um linchamento [por causa] de algo que não existe.” Braga assinalou que a atual diretoria da emprea está conduzindo um processo de crescimento da produção da estatal “que não pode deixar de ser avaliado”.

“A Petrobras é uma instituição estratégica e importantíssima para o Brasil. Se ficar provada culpa, que paguem pelos seus erros, mas a empresa precisa continuar a ser respeitada e olhada pela importância que tem para o Brasil e os brasileiros.”

(Agência Brasil)

O atentado e o jeito francês de ser

Com o título “Je suis Charlie”, a liberdade de expressão e o direito das minorias”, eis artigo do escritor João Soares Neto. Ele fala sobre o atentado na França e conta um pouco do jeito francês de ser. Confira:

A primeira vez em que, ainda universitário, estive na França, foi no meio da década de 60. Fiquei hospedado, em Paris, no Hotel de La République, onde, por acaso, estava a simpática seleção soviética de futebol. Fiquei encantado com o país, mas notava – como me advertira o franco-cearense Gérard Boris – que o francês é, quase sempre, resmungão e não se afinava muito com os que não são de lá. O ano de 1968 ainda não acontecera.

Nesse mesmo tempo percorri quase todo o interior desse belo país, a bordo de ônibus. Um dia, uma amiga foi acometida de mal intestinal e o veículo parou em posto de combustível. Foi-nos dito que só dariam direito ao uso do banheiro se houvesse abastecimento. Enquanto a discussão acontecia, falei para a amiga resolver o seu problema. O gerente saiu soltando palavrões, mas o objetivo fora atingido.

Muitas idas depois, já neste século, passei um “réveillon” por lá. Estava defronte à Torre Eiffel, era frio. O que mais se via eram fogos de artifício, imigrantes africanos e árabes. Poucos ocidentais e orientais. Táxis não apareciam. Os metrôs – nesse dia eram gratuitos – estavam apinhados. As margens do Rio Sena pareciam uma lixeira, garrafas, papelões e latas boiavam em sua superfície. A solução foi aceitar, por preço exorbitante, o uso de carro particular, dirigido por alguém de origem arábica. Ele justificou: só há um dia deste em cada ano.

Esta introdução é pessoal, episódica, rasa, e refere que o francês nato não tem muita paciência com turistas (são mais de 75 milhões por ano, dez vezes o que o Brasil recebe no mesmo período). Ao mesmo tempo, dizer dessa mudança na origem das pessoas em grandes eventos de confraternização. Os nativos permaneciam em casa, os de fora pululavam nas avenidas e parques.

É preciso não esquecer que a França, tal como outros países europeus, exerceu o colonialismo na África, Ásia e no Oriente Médio. O fim dessa invasão ocorreu apenas no começo da segunda metade do século passado. São muitas as ex-colônias. O fato é que os nativos desses países francofônicos se acharam com o direito de procurar melhor condição de trabalho na antiga metrópole. A par disso, as 30 ditaduras que contaminam o oriente médio, berço do islamismo, promoveram o surgimento de grupos tais como o Hamas, Taliban, Estado Islâmico, Jihad, Al Qaeda, Hizbollah e Boko Haram.

Alguns desses grupos reivindicam a autoria de atentados, tais como o acontecido ao jornal “Charlie Hebdo” que, se auto intitula “journal irresponsable”. Cá para nós, o Hebdo abusou do direito de atacar a figura sagrada – para os muçulmanos – do profeta Maomé. Usava humor, sátira e até deboche. Há anos o jornal estava com apoio policial; havia sofrido processo sobre infâmia e calúnia contra islâmicos, do qual foi absolvido.

O repúdio natural e a comoção são reflexos da estupefação da maioria dos franceses e europeus. Entretanto, os dois irmãos encapuzados e autores do atentado – e mortos no dia seguinte – eram franceses de nascimento, mas filhos de muçulmanos. Uma primeira questão a se levantar: embora franceses eles foram ou não integrados aos costumes da pátria do dístico “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”?

Quem saiu lucrando com o episódio foi a direita francesa que, comandada por Marine Le Pen, culpou todos os seis milhões de muçulmanos que moram na França e tirou dividendos políticos para a próxima eleição presidencial. A imigração em massa de “diferentes” aconteceu conforme já referi acima e, ainda, por ser o país de De Gaulle famoso por abrigar dissidentes de ideologias de todo o mundo. Desde a Revolução Francesa, o discurso era esse.

Os dois autores do ataque, repito, eram franceses de nascimento. Aqui no Brasil não se costuma distinguir religião/credo ou a origem étnica das pessoas que assumem a cidadania brasileira. Na Europa, não é bem assim. Basta lembrar, por exemplo, a fricção permanente entre naturais da Alemanha e os turcos, que são grande parte da mão-de-obra local.

Particularmente, creio que a humanidade deve aproveitar o episódio para reavaliar a homilia sobre a liberdade de expressão. Ela deve ser soberana ou ter limites? Sociólogos creem que ela não é um direito fundamental absoluto. É notório que grupos minoritários de todos os matizes têm sofrido discriminações e assassínios ao redor da Terra por conta de suas raças e crenças.

Não está longe o tempo em que a Ku Klux Kan, composta por ultraconservadores dos Estados Unidos, matava negros e incendiava as suas casas. O mesmo acontecia na África do Sul até a libertação de Nelson Mandela e o fim do “apartheid”.

Deixo, então, com Mandela, a conclusão: “Não existe nenhum passeio fácil para a liberdade em lado nenhum, e muitos de nós teremos que atravessar o vale da morte vezes sem conta até que consigamos atingir o cume da montanha dos nossos desejos”.

* João Soares Neto,

Imortal da Academia Cearense de Letras.

DNIT lança aplicativo que monitora rodovias federais

20120726100840_motorista_de_caminhao

O motorista que rodar pelas estradas federais já pode comunicar, em tempo real, ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), os problemas encontrados nas rodovias – como buracos e quedas de barreira. Para isso, o órgão desenvolveu um aplicativo para smartphones, o DNIT Móvel, que facilita o contato com os usuários. Sem a necessidade de dar um telefonema e nem ser atendido por um telemarketing, o programa envia o registro da ocorrência direto ao banco de dados do DNIT.

“A localização exata da ocorrência é marcada por GPS. Com isso, pode-se mapear os problemas da malha rodoviária federal, atualizando os dados sobre suas condições”, explica Tarcísio Gomes de Freitas, diretor-geral do DNIT. O DNIT Móvel, com a ajuda dos usuários, permite que o reparo nas rodovias federais possa ser feito mais rápido, proporcionando, assim, mais segurança para os usuários.

O programa permite que a ocorrência seja feita de forma anônima. Caso o motorista queira uma resposta do DNIT, é necessário que o usuário faça um pequeno cadastro. Após abrir o programa, aparecerá um mapa com a localização do GPS. Antes de iniciar o processo, uma mensagem de alerta aparecerá na tela: ‘Você é o condutor?’. Em seguida, o programa chama atenção para que o veículo esteja estacionado. ‘Você só poderá informar uma ocorrência se não estiver dirigindo’. “Não é recomendado o uso de celular enquanto se conduz o veículo”, lembra Rafael Vidal de Abreu, ouvidor do DNIT.

SERVIÇO

* O aplicativo DNIT Móvel pode ser baixado gratuitamente no Google Play ou na Apple Store.

Escândalo da Petrobras – Empreiteira já teria lista de políticos que receberam propina

Pelo menos uma das empresas investigadas na operação “lava jato” preparou lista de nomes de políticos que receberam propinas no esquema de corrupção da Petrobras.

A contabilidade seria uma forma de se precaver diante da decisão do juiz federal Sergio Moro de fatiar o processo para se concentrar primeiro nos réus ligados às empreiteiras –já que a parte que envolve políticos será enviada separadamente ao Supremo.

(Coluna de Mônica Bergamo, da Folha)

Prefeito de Juazeiro do Norte fará nova reforma administrativa

raimundao

O prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo (PMDB), enviou para a Câmara Municipal um projeto de nova reforma administrativa. Será a sexta que fará em sua gestão, em menos de dois anos.

A bancada da oposição, segundo o vereador Cláudio Luz, vai esmiuçar direitinho essa mensagem.

Que tal reforma não abra espaço para criar mais cargos e abrir flanco para o nepotismo, por favor!

Charlie Hebdo – Debate sobre liberdade de expressão foi rebaixado

224 1

Com o título “Charlie Hebdo e o exercício da tolerância”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele aborda o episódio do ataque ao jornal francês, com 12 mortos vítimas de ataque terrorista, mas observa: o debate sobre liberdade de expressão acabou rebaixado. Confira: 

Há evidentes confusões conceituais nas diversas opiniões sobre o ato terrorista ao jornal semanal Charlie Hebdo. Por tratar-se de uma publicação de humor cáustico, que trata sem pudor temas polêmicos, e pela extrema violência que foi empregada, resultando no assassinato de doze pessoas, a emoção e a revolta acabaram embaçando a razão e a lógica em alguns escritos.

Em primeiro lugar, não se trata de ser “contra” ou “a favor” da publicação. Você pode discordar frontalmente da linha editorial do jornal, por achá-lo preconceituoso, etnocentrista ou de mau gosto. Então não compre. Não leia. Mesmo assim incomoda? Denuncie. Organize uma manifestação. Vá à Justiça contra as ofensas. Mas matar, meu caro, reduz sua argumentação a pó. Caso a intenção dos terroristas era chamar a atenção do mundo, eles definitivamente pioraram um cenário já complicado para os islâmicos, dado o tratamento subalternado destinado a eles por uma parcela significativa do povo francês.

Em segundo lugar, o debate sobre liberdade de expressão foi rebaixado. Alguns incautos – ou oportunistas – quiseram igualar à força um veículo que tem como premissa a sátira desbocada a órgãos de imprensa noticiosos, que tem por obrigação retratar fatos, e não versões. A revista Veja, por exemplo, tem o direito de emitir opiniões, mas baseadas em dados concretos. Ao contrário da publicação semanal brasileira, o Charlie Hebdo não dá opiniões travestidas de notícias ou reportagens.

O terceiro ponto que destaco foram artigos que usaram moral e ética como sinônimos. Existem diversas morais. Há inclusive aquelas que validam o terror ou que bancam o fundamentalismo religioso. A ética, ao contrário, é um exercício de compreensão destas diversas visões de mundo para se chegar a possíveis consensos. O moralismo emanado de alguns textos reduziu a complexidade do evento a antigas dicotomias, do tipo oriente x ocidente, barbárie x civilização, ciência x religião em julgamentos tão precipitados quanto radicais.

Há alguns pontos consensuais na ética que não devem ser relativizados. A vida humana é um deles. O cristianismo fala da misericórdia como o ato de colocar-se no lugar do outro. Umberto Eco é claro: “quando o outro entra em cena, nasce a ética”. Os nossos pontos de vista devem ser defendidos, mas com humildade e tolerância para ouvir visões de mundo divergentes e, quem sabe, aceitar as diferenças ou mesmo refazer nossas convicções.

Embora concorde, por exemplo, que o belicismo de Benjamin Netanyahu cheire a hipocrisia numa passeata pela paz, prefiro vê-lo ali, com outros líderes, num rasgo mínimo de esperança. Até porque condená-lo para sempre significa, mesmo que uns não admitam, condenar também qualquer possibilidade de paz.

* Demétrio Andrade
Jornalista e sociólogo.

Polícia Civil devia gravar depoimentos em seus inquéritos

239 2

michelpinjheiro

O juiz Michel Pinheiro, da Vara do Júri de Caucaia, esteve com o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, delegado federal Delci Teixeira (SSPDS).

Na conversa, sobre contribuições do Judiciário para melhorar o quadro do setor, deixou a sugestão: que os inquéritos utilizem gravação de depoimentos, o que daria maior credibilidade à investigação e evitaria possíveis torturas. 

Delci Teixeira gostou do que ouviu.

Eduardo Cunha faz contatos em Fortaleza com PMDB, PT e PSDB e evitar falar de Ciro Gomes

163 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=qQk69cScjFU[/youtube]

O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB/RJ), candidato a presidente da Câmara, visitou, nesta sexta-feira, o Grupo de Comunicação O POVO. Na ocasião, deu entrevista ao programa O POVO no Rádio, apresentado pelo jornalista Rui Lima.]

Eduardo Cunha, que veio para almoçar com parlamentares federais, no Marina Park, e ainda audiências com o governador Camilo Santana (PT) e com o senador eleito Tasso Jereissati (PSDB), conversou com o Blog.

Ele falou sobre a campanha, definiu como montagem o surgimento de seu nome na Operação Lava Jato, disse o porquê de conversar com o petista Camilo Santana e evitou falar de Ciro Gomes, que o chamou recentemente de “picareta-mor”.

Secretaria da Educação do Ceará manda nota para Blog sobre caso da escola de Coreaú

189 1

Da Secretaria da Educação do Ceará, este Blog recebeu nota sobre o caso do fechamento da Escola Flora Teles, de Coreaú. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Por uma necessidade identificada durante o planejamento da matrícula pública do município de Coreaú, a Escola Flora Teles receberá, em 2015, alunos do ensino fundamental 2, ficando sob a responsabilidade do município. Nenhum aluno de ensino Médio será prejudicado.

A Escola Flora Teles continuará com algumas turmas de ensino médio, enquanto a Escola de Ensino Médio Vilebaldo Aguiar, no mesmo município, atenderá os demais alunos.

É importante lembrar que Coreaú receberá uma Escola Estadual de Educação Profissional com construção prevista para 2015. A Secretaria da Educação (Seduc) tem como princípio a garantia do direito à matrícula e a uma escola de qualidade.

Atenciosamente,

* Assessoria de Imprensa da Secretaria da Educação do Ceará.

P. S. Parabéns pelo reconhecimento (Melhor Blog em Audiência). Merecido.

Secretaria da Aviação Civil dá aval a novo aeroporto para Sobral

clodovoeu

O secretário da Aviação Civil, ministro Eliseu Padilha, já está com estudos elaborados pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Sobral que dizem respeito a um novo aeroporto para esse município da Zona Norte. Contemplado no programa de desenvolvimento da aviação regional do governo federal, o atual aeródromo da cidade não tem como ser expandido por questões ambientais e por estar cercado pela área urbana.

Segundo o prefeito Clodoveu Arruda (PT), a área escolhida para o novo terminal fica a 10 quilômetros do aeroporto em funcionamento atualmente, e próxima à Rodovia CE-178. No local, não existem obstáculos naturais, e há espaço suficiente para uma pista de maior extensão, que poderia receber inclusive aeronaves de carga.

Eliseu Padilha explicou ser necessário que o Comando da Aeronáutica (Comaer) seja consultado. “Se o Comaer disser que está tudo certo, a projetista contratada pelo gestor do programa, que é o Banco do Brasil, iniciará os estudos técnicos”, disse para Clodoveu Arruda.

 

Escândalo da Petrobras – Empreiteiras podem fazer acordo de delação premiada

As empreiteiras envolvidas na “lava jato” estudam a possibilidade de um amplo acordo de leniência combinado com delação premiada. O impasse com as autoridades está justamente na libertação dos executivos.

Por meio de seus advogados, algumas empresas acenam com pagamentos milionários a título de multa, além do compromisso de não participar de novas licitações de órgãos públicos pelo período de 3 a 5 anos e até de deixarem de fazer doações eleitorais.

Uma das empreiteiras fala em um desembolso de R$ 1 bilhão, informa O Estado de S. Paulo, em sua edição desta sexta-feira.

 

FHC vai virar documentário

SAO PAULO/SP 05/09/2006 - 16:00 H - FHC / ENTREVISTA - VARIEDADES JT - Entrevista com ex Presidente da Republica, Fernando Henrique Cardoso em seu escritorio no Instituto.

“O Ministério da Cultura autorizou a produtora FBL e Associados a captar 914 000 para um documentário sobre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Vai se chamar “FHC – Caminhos da Democracia”, e faz parte de uma série da produtora sobre personalidades brasileiras.

O filme já deveria ter sido rodado, mas a produtora preferiu filmar antes a cinebiografia do ator Sérgio Britto.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Câmara reserva hotel para 223 novos deputados federais

Os 223 novos deputados federais terão direito a hospedagem, com acompanhante, durante o período da posse na Câmara (1º de fevereiro). O gasto com a estadia bancado pela Câmara poderá chegar a R$ 146,2 mil se todos usufruírem das três diárias a que terão direito, cada uma no valor de R$ 218,66.

O hotel escolhido fica no centro de Brasília, a cinco minutos do Congresso. Os quartos oferecem internet, TV a cabo, minibar, cofre e ar condicionado. Também há uma piscina e sauna no local.

Segundo assessores da Casa, a hospedagem foi programada porque, no começo do ano, a procura por hotéis em Brasília é alta e os novatos não teriam como achar vagas.

Em fevereiro, além do salário de R$ 33.763, cada parlamentar terá direito a uma ajuda de custo no mesmo valor para providenciar a mudança para Brasília. A expectativa é que os parlamentares comecem a chegar à capital federal no próximo dia 30.

No sábado (31), véspera da posse, a instituição vai oferecer uma espécie de oficina parlamentar para apresentar os procedimentos sobre o exercício do mandato e a rotina administrativa da Casa.

(Coim Agências)

Eduardo Cunha tem agenda de conversa com Camilo e Tasso

carreira-do-deputado-eduardo-cunha-e-marcada-por-escandalos

O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB/RJ), candidato a presidente da Câmara, desembarcará em Fortaleza, procedente de João Pessoa (PB), às 11 horas. Em ritmo de campanha, ele deverá se reunir com parlamentares federais cearenses, em busca de votos, no Marina Park Hotel. Ali, haverá almoço.

Cunha ainda dará entrevista coletiva e, às 16 horas, deverá ser recebido, em audiência, no Palácio da Abolição, pelo governador Camilo Santana.

Outro compromisso de Cunha é uma conversa, no fim da tarde, com o senador eleito Tasso Jereissati. Isso, no escritório político do tucano.

DETALHE – O deputado federal Danilo Forte (PMDB) é o principal cicerone de Cunha na capital cearense.

Governo lança novo edital do Mais Médicos

O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (15) uma nova versão do Programa Mais Médicos, que agora vai incorporar o Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab).

“Nós deixamos para a escolha do médico brasileiro fazer a opção, se ele quer o conjunto de regras estabelecidas para o Mais Médicos, ou se ele quer acessar os benefícios do Provab”, explicou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Na prática, o profissional vai poder escolher se fica três anos no local determinado pelo governo, como acontece no Mais Médicos, ou se fica um ano e ganha 10% de bônus na nota de uma eventual prova de residência, características do Provab.

Outra diferença é que, enquanto os profissionais do Mais Médicos receberão ajuda de custo, o auxílio moradia e auxílio alimentação, os do Provab não.

A partir desta sexta-feira (16) e até o próximo dia 29 de estarão abertas as inscrições para os médicos brasileiros que querem participar do programa. O edital, que será publicado amanhã, relaciona também os 1.500 municípios que poderão reivindicar a inclusão no programa para receber os médicos.

Os médicos brasileiros formados no exterior poderão fazer as inscrições entre os dias 10 e 20 de abril. Entre os dias 5 e 15 de maio estarão abertas as inscrições para estrangeiros formandos no exterior. Os profissionais formados no exterior passarão por uma ambientação e começarão a trabalhar no dia 7 de julho.

A prioridade continua sendo os médicos brasileiros. Depois serão chamadas inscrições individuais de médicos formados fora do país, e por último os médicos cubanos, da cooperação com a Organização Mundial da Saúde.

A bolsa é a mesma (R$ 10 mil) e ao final dos dois programas os médicos são considerados especialistas em saúde da família. Os selecionados devem começar a trabalhar no dia 3 de março. No mínimo 2.920 vagas ofertadas no Provab serão abertas, mas é preciso aguardar a adesão dos municípios para definir o número de vagas.

(Agência Brasil)