Blog do Eliomar

Categorias para Política

Estado tem 15 dias para explicar gastos com refinaria Premium II

204 3

Linhas de transmissão de energia, implantação da Reserva Indígena Taba dos Anacés (unidade habitacional, escola, posto de saúde, vias, energia, terraplenagem, abastecimento de água e esgotamento sanitário), Centro de Treinamento do Trabalhador, Trecho II do Desvio da CE-085 (entre a Ponte do Rio Cauipe e a área destinada a Refinaria), doação de terreno, desapropriações, custos de viagens e custos de licenciamento.

Esses são alguns investimentos encontrados pela auditoria do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE), em prol do projeto da refinaria Premium II, durante levantamento esta semana na Procuradoria Geral do Estado e na Secretaria da Infraestrutura. A auditoria quer saber quanto de recursos do tesouro estadual foram gastos no projeto que teve o seu cancelamento anunciado este mês pela Petrobras.

Segundo a 11ª Inspetoria de Controle Externo do TCE, também houve envolvimento da Secretaria do Turismo, Secretaria da Ciência e Tecnologia, Superintendência Estadual do Meio Ambiente e Secretaria do Desenvolvimento Agrário. O Estado tem agora um prazo de 15 dias para apresentar a totalidade dos recursos efetivamente aplicados, incluindo os contratos e/ou convênios firmados, direcionados à implantação da refinaria.

O espaço público precisa ser de todos

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (7), pelo jornalista Érico Firmo:

Feirantes que ocupam irregularmente as vias na Feira da Sé, próximo à Catedral, protestam contra a proibição de tomarem espaços públicos fora de dias e horários autorizados. O que eles querem é poder se apropriar dos locais de uso coletivo, na hora e no dia que julgarem melhores.

No mundo todo há feiras livres, mas em dias específicos, horários determinados, com regras sobre a instalação e a posterior limpeza. Não dá para cada um fazer o que bem entender dos locais públicos.

Tampouco defendo a aplicação da lei que desconsidere especificidades de cada situação. A legislação não é um fim em si: é instrumento para fazer justiça. Se sua aplicação pode se tornar injusta, há de se fazer ponderações.

Por exemplo, pela lei, todas as barracas e parques aquáticos deveriam ser retiradas do litoral. Na prática, seria um baque para o turismo, um problema para a economia inteira, sem falar dos trabalhadores envolvidos. Mas isso não pode significar a manutenção da forma predatória como as barracas privatizam o litoral e agridem a zona costeira. Há de se estabelecer padrões e regras de ocupação sustentáveis e que não signifiquem a apropriação dos espaços.

No caso dos feirantes, a retirada tem como desdobramento um problema econômico e social. O poder público tem dever de ser parte da busca por alternativas. Mas nenhuma solução passa pela tolerância da ocupação irregular, desregrada, ostensiva. O que ocorre é a privatização de praças, calçadas, ruas e avenidas.

E ninguém pense que são apenas coitadinhos. Há os feirantes – gente humilde, que ganha seu dinheiro como pode, mas que não deixa de estar ao arrepio da lei e que, independentemente da condição, não pode privatizar espaços coletivos. Por trás, estão fornecedores de confecção. Gente graúda, que lucra alto com as infrações. Ou alguém acha que são pobres costureiras que passam o dia a alinhavar aquela montanha de roupas?

Alguns fornecedores estariam entre os acusados de sonegar em torno de R$ 90 milhões devidos ao Estado, em função de um faturamento não declarado que chegaria a R$ 1 bilhão. E que teriam relação, supostamente, com ameaças de morte feitas ao secretário da Fazenda, Mauro Filho.

Ou seja, há muito dinheiro, muito poder e pouca legalidade envolvida naquele corredor de comércio informal. Há setores políticos e sociais que, em nome da defesa do que consideram desvalidos trabalhadores, justificam e defendem a privatização ostensiva do espaço público.

O labirinto político de 2016

124 3

Em artigo no O POVO dessa sexta-feira (6), o vereador Acrísio Sena, líder da bancada do PT na Câmara de Fortaleza, ressalta a mudança do estilo político no Governo do Estado. Confira:

Camilo Santana anuncia novo quadro político no Ceará. Sua visita à Assembleia e as reuniões com setores da oposição demonstram uma mudança de estilo ao que existia antes. O diálogo será marca deste governo. Vamos enfrentar uma conjuntura econômica difícil, exigindo contenção nos gastos públicos. É nesse contexto que alguns problemas não podem esperar. Dentre eles, a segurança e a seca. Ações arrojadas nessas áreas exigirão criatividade e envolvimento social. Criatividade é também o que não pode faltar no enfrentamento das tensões políticas que, inevitavelmente, permearão o nosso governo.

Independente da nossa vontade, 2016 já é pauta do dia. Sabemos o quanto é importante vencer a disputa pela prefeitura de uma capital para afirmar um plano de longo alcance em âmbito estadual. Portanto, Camilo Santana terá papel preponderante na busca de gestar um arranjo político que possibilite a aproximação entre PT e Pros num mesmo projeto para Fortaleza, o que não deixa de ser uma operação dificílima.

O PT de Fortaleza e sua bancada na Câmara Municipal reafirmam oposição ao prefeito Roberto Cláudio. Este, por sua vez, não consegue deslanchar seu plano de governo. Para galgar sua reeleição precisaria fazer em um ano o que não fez em dois. Promessas frustradas motivaram um desgaste antecipado da sua imagem nas áreas mais pobres da cidade. Reverter isso é tarefa árdua, mesmo contando com apoio dos governos estadual e federal.

A eleição em 2016 será acirrada. O bloco derrotado em 2014 – PMDB, PR e PSDB – poderá ser o principal oponente, uma vez que obteve maior votação na capital e nas principais cidades da região metropolitana. Além disso, PDT e Psol podem surpreender com o discurso da renovação.

O debate no PT promete ganhar força com a tese de candidatura própria, que nesse contexto é favorita. Mas como a política é dinâmica, é bom aguardar o desenrolar dessas variáveis, para que a análise seja mais concreta, a partir de uma realidade melhor delineada.

Ivo Gomes e Doutora Silvana protagonizam primeira tensão política em 2015 no Ceará

586 6

foto ivo e doutora silvana

Quem pensou que os primeiros momentos de tensão política na nova composição da Assembleia Legislativa seriam gerados pelo Capitão Wagner (PR) ou pelo primeiro deputado do PSOL na Casa, Renato Roseno, ou ainda pelo tradicional opositor Heitor Férrer (PDT), foi surpreendido nessa sexta-feira (6) pelo “embate” nas redes sociais entre os deputados Ivo Gomes (PROS) e Doutora Silvana (PMDB). E o clima passou longe da batalha eleitoral travada entre os dois partidos na sucessão de Cid Gomes, em outubro último.

O motivo foi a indicação da deputada para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania. Em sua página no Facebook, Ivo Gomes, que atualmente ocupa o cargo de secretário das Cidades, disse que a “Assembleia Legislativa do Ceará e o PMDB preparam-se para repetir a história. Terão um Marco Feliciano pra chamar de seu”. Ivo Gomes também apontou a peemedebista como “uma parlamentar evangélica fundamentalista e homofóbica”.

A reação do deputado do PROS foi motivada por uma declaração de Doutora Silvana, em 2013, quando na tribuna da Assembleia Legislativa a parlamentar justificou uma decisão judicial contra um casamento homoafetivo. “Deus não admite casamento gay, acabou com Sodoma por causa disso”, comentou a deputada na época.

Ivo Gomes prometeu levar o caso ao presidente da Casa e correligionário Zezinho Albuquerque.

“Achei perverso as duas palavras somadas que nada têm a ver com o meu perfil. Eu não sou uma fundamentalista religiosa, eu sou uma pessoa que tenho a minha fé”, reagiu a deputada do PMDB.

VAMOS NÓS – No último governo, Ivo Gomes era deputado, secretário municipal de Educação e irmão do governador (não há como desprezar essa última atribuição). Suas críticas eram ecos dos irmãos Cid e Ciro, ou se faziam ecoar nas mesmas duas personalidades políticas. Atualmente, Ivo trocou a condição de “irmão do governador” pela de cidadão. Acredito que a reação do deputado-secretário tenha sido de cidadão, apesar da promessa de intervir junto ao presidente do Legislativo Estadual, aliado do governador… o atual.

Airton Monte poderá ser homenageado com busto na Praça da Gentilândia

foto airton monte

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (7):

A Praça da Gentilândia, situada na avenida 13 de Maio, ganhará, em breve, um busto do cronista e médico Airton Monte, que morreu em 10 de setembro de 2012. Também foi colunista do O POVO.

O líder do prefeito Roberto Cláudio (Pros) na Câmara, Evaldo Lima (PCdoB), deu entrada nessa sexta-feira (6) em projeto de indicação nesse sentido. Segundo o vereador, a homenagem é mais do que justa a um personagem que morava no bairro da Gentilândia e que sempre retratou em crônicas seu amor pela cidade, não deixando de lado a verve do poeta e boêmio.

A matéria tramitará nas comissões técnicas, mas já há o aval do prefeito para a aprovação.

Cá pra nós, homenagem mais do que justa, justíssima.

Roberto Cláudio entrega quadra de esportes do Poço da Draga neste sábado

Com 660 metros quadrados de área e um investimento de R$ 117 mil, a quadra de esportes do Poço da Draga, na Praia de Iracema, será inaugurada neste sábado (7), pelo prefeito Roberto Cláudio, a partir das 9 horas. O local possui piso industrial, alambrados metálicos, paisagismo, iluminação, lixeiras e mobiliário urbano.

Segundo a Prefeitura, o projeto foi elaborado a partir da opinião dos moradores da comunidade, que hoje abriga cerca de 500 residências.

Dilma defende reequilíbrio fiscal para fazer economia crescer

A presidente Dilma defendeu nessa sexta-feira (6), em Belo Horizonte, os ajustes fiscais anunciados pelo governo recentemente. “Nós estamos diante da necessidade de promover o reequilibro fiscal para promover o crescimento da economia o mais rápido possível. Nos não fazemos reequilíbrio por fazer. Só fazemos para garantir emprego e renda”, disse.

Dilma discursou durante evento comemorativo dos 35 anos do PT. Ela atribuiu a necessidade desses ajustes a dois “choques”. Um deles, segundo ela, tem relação com a crise internacional que deixou o Japão e a Europa estagnados. O outro, a seca, com consequência na agricultura e na produção de energia elétrica.

O evento e a participação da presidente se dão em meio à troca de presidência da Petrobras, em virtude das denúncias de corrupção envolvendo funcionários da estatal. Na terça-feira (3), os rumores sobre a saída de Graça Foster da presidência da estatal ganharam força. No dia seguinte, a notícia foi oficializada. No início da tarde dessa sexta-feira, a empresa anunciou o nome de Aldemir Bendine para o lugar de Graça.

(Agência Brasil)

Governo do Ceará divulga nomes de secretários executivos

265 1

O Governo Camilo Santana divulgou nesta sexta-feira (6) os nomes de 14 secretários executivos, além dos adjuntos das secretarias da Saúde (Sesa) e Recursos Hídricos (SRH) e do titular da Superintendência do Meio Ambiente do Estado (Semace). Confira os nomes:

Adjuntos: Ramon Rodrigues (Secretaria de Recursos Hídricos – SRH), Henrique Javi (Secretaria da Saúde – Sesa), Ricardo Araújo (Superintendência Estadual do Meio Ambiente – Semace).

Executivos: Francisco Cavalcante (Casa Civil), Frederico Alencar (Planejamento – Seplag), Dalila Saldanha (Educação – Seduc), Gilvan Paiva (Tecnologia – Secitece), Ana Maria Fontenele (Cultura – Secult), Luciana Lobo (Turismo – Setur), Ronaldo Borges (Cidades), Raimundo Melo (Recursos Hídricos – SRH), Felipe Pinheiro (Desenvolvimento Agrário – SDA), Maria Dias (Meio Ambiente), Mailson da Cruz (Esporte), Ana Nogueira (Conselho Estadual de Educação), Rommel Barroso (Procuradoria Geral do Estado – PGE), major PM Marcius Reges Pinheiro Rodrigues (Casa Militar).

Senador pede juros menores para pequenas e microempresas para evitar desemprego

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) subiu à tribuna nesta sexta-feira (6) para defender a redução de juros em financiamentos direcionados às pequenas e microempresas, diante do potencial de geração de empregos desse segmento.

O senador citou dados do IBGE segundo os quais esse segmento empresarial é responsável por 20% do PIB e emprega 60% dos trabalhadores, ou seja, 56,4 milhões de brasileiros.

— O trabalho é o exercício e a fonte da verdadeira cidadania. Em todas as estatísticas, as maiores fontes de geração de emprego são as pequenas e microempresas. Para que o medo do desemprego deixe de rondar os lares brasileiros, o melhor caminho é incentivar as atividades de menor porte, que se espalham por todo o país — disse.

Raupp comentou a elevação da taxa de juros de financiamentos com recursos dos fundos constitucionais, que tem penalizado as micro e pequenas empresas, e disse esperar que o Conselho Monetário Nacional reveja a medida.

(Agência Senado)

Alexandre Abreu substituirá Bendine na presidência do Banco do Brasil

O vice-presidente de Negócios de Varejo do Banco do Brasil (BB), Alexandre Abreu, será o novo presidente da instituição financeira. A informação foi confirmada há pouco pelo banco, que divulgou comunicado ao mercado financeiro, após o fechamento da Bolsa de Valores de São Paulo.

Responsável pela definição das tarifas bancárias e taxas de juros para pequenos e médios clientes do banco, Abreu teve participação ativa na política de expansão do crédito público nos últimos anos. Na ocasião, o governo incentivou a concessão de empréstimos pelos bancos públicos para estimular o consumo no auge da crise econômica de 2008 e de 2009.

Funcionário do Banco do Brasil desde 1986, Abre é formado em administração de empresas com MBA em gestão e marketing. Entrou como escriturário na agência de Cariacica (ES). Foi diretor de Cartões, Previdência e Capitalização, Seguridade e vice-presidente de Varejo, Distribuição e Operações.

Abreu assumirá o banco no lugar de Aldemir Bendine, que deixou o BB para ser o novo presidente da Petrobras. Bendine substitui Graça Foster, que teve o pedido de demissão confirmado ontem (5) pela petroleira.

(Agência Brasil)

Petrobras abre inscrições para Prêmio de Jornalismo. Vale sobre corrupção?

“Jornalistas e fotógrafos de todo o Brasil ganharam mais uma chance para inscrever seus melhores trabalhos na segunda edição do Prêmio Petrobras de Jornalismo. As inscrições, que se encerrariam nesta sexta-feira, foram prorrogadas até o dia 6 de março. Receberão o prêmio as melhores reportagens nacionais e regionais nas áreas de Cultura, Esporte, Responsabilidade Socioambiental, Petróleo e Gás e Energia, a melhor foto nacional, a melhor regional e a melhor reportagem internacional em qualquer um dos temas acima. As inscrições devem ser feitas somente pela internet. Os trabalhos vencedores e seus autores serão conhecidos no primeiro semestre deste ano, no Rio de Janeiro.

Podem concorrer matérias e fotos publicadas entre 10 de maio de 2013 e 9 de abril de 2014. Serão premiadas as melhores matérias regionais e nacionais publicadas nos veículos jornal/revista, televisão, rádio e portal de notícias nas áreas citadas, além das melhores fotografias regional e nacional. Na categoria Internacional será escolhida a melhor reportagem ambientada no Brasil, escrita por correspondente de veículo estrangeiro residente no país que esteja enquadrada em uma das categorias do prêmio: Cultura, Esporte, Responsabilidade Socioambiental, Petróleo, Gás e Energia. Todas as matérias inscritas concorrem, ainda, ao “Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo” para a melhor reportagem considerando todas as áreas e veículos.

SERVIÇO

* Os arquivos com as matérias em PDF, fotos, vídeos e/ou áudios deverão ser enviados à Petrobras através do portal www.premiopetrobras.com.br.

* Serão aceitas reportagens jornalísticas de qualquer cidade do Brasil cujo assunto tenha relevância e relação com as categorias, em âmbito regional, nacional e internacional, independentemente da localização da sede do veículo.”

(Site da Petrobras)

Valim não tem assinatura computada para CPI; Câmara reconhece erro

foto valim documento cpi certificado

O deputado federal Vitor Valim (PMDB) não teve a assinatura computada para a CPI da Petrobras. Após cobrar uma reação do Ceará e do Maranhão pelo cancelamento dos projetos das duas refinarias, uma para cada Estado, o deputado anunciou a assinatura para a instalação da CPI.

Nessa quinta-feira (5), o deputado foi surpreendido ao saber que não constava entre os assinantes da CPI. “Alegaram que a minha assinatura não foi reconhecida. Acho isso um absurdo e um desrespeito para com a população do meu Estado, o Ceará”, reclamou Valim, que na próxima semana levará o tema para o plenário.

foto valim documento cpi

Vitor Valim disse ainda que irá procurar novamente assinar o requerimento. Caso não haja mais tempo, pedirá que seja simbólica.

Nesta sexta-feira (6), a Secretaria-Geral da Mesa reconheceu o erro em documento enviado ao deputado do Ceará.

Banco do Nordeste divulga regras para empresas acessarem incentivos fiscais

Empresários paulistas de diversos setores produtivos poderão conferir, no próximo dia 11, as regras de acesso ao Reinvestimento, benefício fiscal destinado a empresas com atuação na Região Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo. O encontro vai ocorrer às 10 horas, no Renaissance São Paulo Hotel, no Jardim Paulista. No ato, representantes do Banco do Nordeste e da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) apresentarão o portfólio de incentivos fiscais disponíveis.

A participação também é franqueada aos representantes do Conselho Regional de Contabilidade (CRC), da Federação das Indústrias, das Entidades representativas dos setores agroindustrial, de infraestrutura e do turismo, e demais interessados. Instituído pelo Governo Federal, o Reinvestimento tem por objetivo dotar de recursos financeiros empresas localizadas na área de atuação da Sudene.

Este produto, operacionalizado pelo BNB, permite que o valor equivalente ao percentual de 30% do imposto de renda devido, que incide sobre o lucro da exploração, acrescido de parcela de recursos próprios, correspondente a 50% desse valor, seja investido em seus projetos de modernização e/ou complementação de equipamentos.

SERVIÇO

* As informações gerais sobre o Incentivo Fiscal do Reinvestimento encontram-se disponibilizadas no site do Banco www.bnb.gov.br, na página “Empresas” – opção “Reinvestimento”.

* Mais informações sobre o evento e confirmação de participação no Seminário, os interessados devem fazer contato pelo telefone (11) 2172-4162.

Há muito a mudar além da Petrobras

Da Coluna Política, no O POVO desta sexta-feira (6):

O governo Dilma Rousseff (PT) define hoje o novo comando da Petrobras, mas precisa fazer mais que isso. Já passa da hora de mudar a forma como o governo inteiro é administrado. As trapalhadas se sucedem e todo o crédito a ser gasto foi consumido rapidinho. A presidente não tem margem para mais trapalhadas nas áreas estratégicas. A decisão de mudar o comando da Petrobras não autoriza supor que as coisas estejam mudando. Afinal, a própria decisão foi tomada da forma mais atrapalhada possível e expôs equívocos que permanecem.

O processo todo revela a dificuldade da presidente em tomar decisões. Como ocorreu na substituição de Guido Mantega na Fazenda, resistiu muito a se convencer da definição. Quando o fez, deixou-o no cargo até tomar outra resolução ainda mais importante: quem colocar no lugar. Enquanto isso, Mantega foi ficando no cargo, sangrando em praça pública.

Desta feita, ao render-se ao óbvio e convencer-se que Graça Foster (foto) não tinha mais condição de permanecer na Petrobras, o governo deixou a decisão vazar, mas pretendia mantê-la ainda até o fim do mês. A empresa, com capital aberto – ações negociadas em bolsa de valores – está mergulhada num escândalo, em crise e tem um monte de definições inadiáveis pela frente. Diante de tal cenário, a presidente pretendia manter por mais um mês uma diretoria já demitida, sem condições de tomar decisões estratégicas. Num rompante de bom-senso, os próprios diretores não aceitaram a protelação. Decidiram sair de imediato. Evitaram que a estatal ficasse esse tempo todo com uma condução manca. Assim, precipitaram uma definição, para o bem da Petrobras.

O problema é que todo esse processo expôs aspectos um tanto complicados da forma como não apenas a petrolífera é gerida, mas como o próprio País tem sido conduzido. Dilma precisa mudar muito mais que a direção da Petrobras. Passa da hora de reinventar a própria forma de administrar. É o futuro de seu governo que está em jogo.

Reriutaba não terá Carnaval

galeno

O prefeito de Reriutaba, Galeno Taumaturgo, decidiu não realizar Carnaval. Ele comunicou ao Ministério Público do Estado, que havia solicitado a suspensão da festa, através da promotora de justiça Mônica Kaline Barbosa de Oliveira Nobre.

Reriutaba consta entre os 176 municípios que decretaram situação de emergência por causa da seca. Além disso, a presidência do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) já havia oficiado os prefeitos para que não investissem dinheiro público no Carnaval.

Senador alerta para aumento da intolerância e do preconceito

125 1

paulo paim

Indicado pelo PT para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) — cargo que já ocupou nos biênios 2007-2008 e 2011-2012 — o senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou, nesta sexta-feira, que o mundo vive um cenário de agravamento das violações dos direitos humanos. De acordo com o senador, a intolerância e o ódio às diferenças marcaram o ano de 2014.

Segundo Paim, no Brasil, em especial, foram revelados rancores até então imprevistos, inclusive durante os debates eleitorais.

— Não faltaram doses significativas de preconceito, racismo, sexismo, xenofobia, homofobia, bairrismo e o mais tacanho elitismo — disse o senador, referindo-se a manifestações de alguns candidatos e a debates nas redes sociais.

Para ajudar a combater casos de violações de direitos humanos, o Senado tomou importantes iniciativas, segundo Paim. Ele destacou a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as razões da violência a que estão submetidos os jovens negros. Citou ainda a promulgação da Emenda Constitucional 81, que prevê a expropriação de imóveis rurais ou urbanos em que se verifique a prática de trabalho escravo.

(Agência Senado)

PT terá candidato a prefeito de Juazeiro do Norte?

Com o título “2016 já surge no horizonte”, eis artigo de Vanda Rozendo, filiada ao PT de Juazeiro do Norte (Região do Cariri). Ela defende que seu partido saia com candidatura própria. Ou seja, nada de papo com o PMDB. Confira:

Passado o pleito presidencial e para o governo do estado, em que o Partido dos Trabalhadores sagrou-se vitorioso com a Presidente Dilma Roussef obtendo 51,48% das intenções de votos, desbancando Aécio Neves – PSDB e, Camilo Santana sendo eleito governador com 53,35%, derrotando o favoritismo de Eunicio Oliveira – PMDB, inevitavelmente as eleições municipais em 2016 já estão em pauta.

As conversas e especulações correm soltas em todo nosso Juazeiro. A grande indagação que circula entre debatedores e articulistas de plantão fica em torno de quem deverá fazer frente ao atual prefeito Raimundão ou pela sua possível desistência ao nome por ele indicado, coisa que ninguém de boa fé acredita.

Nesse cenário de conversas disfarçadas e simulações gritantes, fala-se em alguns nomes que já acenam com a possibilidade de enfrentar tal disputa. Existem os nomes novos, carecendo, nesse caso termos, uma definição mais apurada e precisa, do que é ser novo para esse embate e, existem os nomes que nunca saem das rodas e da boca dos palpiteiros, merecendo ai destaque para a galeria dos ex-prefeitos que por aqui já passaram. Todos os nomes apresentados têm potencial e legitimidade para 2016.

Diante das observações acima e, entendendo que a opinião é livre, e o debate é democrático, quero aqui fazer algumas considerações sobre a peleja eleitoral que se avizinha.

Sou filiada ao Partido dos Trabalhadores de Juazeiro do Norte e aproveito para deixar claro que essa posição não representa a opinião do Partido dos Trabalhadores, nem muito menos falo em nome do partido). Sou defensora e advogarei, dentro das minhas limitações, que o PT tenha candidatura própria para prefeitura de Juazeiro do Norte em 2016, haja vista o seu enorme capital politico e de ser o partido que na última década mudou a realidade brasileira (Lula 2003-2010 / Dilma 2011-2018), implementado as politicas públicas que transformaram a vida das pessoas na cidade e no campo, estando assim, credenciado e legitimado para entrar na disputa majoritária em 2016 (assim como outros partidos da base aliada dos Governos Dilma/Camilo).

Uma candidatura do PT à Prefeitura de Juazeiro do Norte deve dialogar com o Governo da presidente Dilma e com o governador Camilo Santana (ambos do PT), a partir da construção de um programa que represente os mais legítimos interesses da classe trabalhadora e dos aliados, que deverão ser parte integrante de um grande movimento para debater os problemas históricos e imediatos que afligem a população juazeirense, nas mais diversas áreas – Saúde, Infraestrutura, Educação, Mobilidade Urbana, Lazer, Assistência social e muitas outras. Construir de forma concreta, um programa participativo com os vários atores sociais da cidade.

Para isso, no campo politico o PT tem que caminhar na construção de uma ampla frente que aglutine a esquerda, setores de centro-esquerda e os partidos que estão comprometidos com as politicas públicas dos governos Dilma e Camilo; onde a construção e o compromisso programático sejam a tônica do debate. Devemos também levar em conta, as injunções locais, a realidade, e os projetos municipais que a sociedade ao longo do tempo vem discutindo em beneficio da cidade. É tempo de (Re)construir, de unir e avançar para uma administração municipal progressista e popular.

Queremos um Juazeiro que dialogue com o governo do estado e com o governo federal, com os movimentos sociais, com a sociedade. Que escute quais são as prioridades que a sociedade demanda. Não podemos permitir que projetos pessoais e de poder se sobreponha a um projeto coletivo de sociedade. Não queremos mais do mesmo. Enfim, é só uma opinião. Que venham outras (inclusive contrárias) para que possamos ampliar e fortalecer o debate em torno do desenvolvimento do Juazeiro.

* Vanda Rozendo,

Filiada ao PT de Juazeiro do Norte.