Blog do Eliomar

Categorias para Política

Eduardo Campos baterá em Lula em busca do voto da classe média

136 3

Eduardo Campos, candidato a presidente da República pelo PSB, vai estancar os elogios e gentilezas ao ex-presidente Lula. Internamente, seus correligionários já haviam demonstrado desconforto com as afagos. Não por acaso. Campos foi ministro de Lula, ressalte-se.

Numa conversa com Marina Silva, Eduardo Campos admitiu que o fato de pegar leve com seu ex-aliado vem dificultando a conquista do eleitorado de classe média.

A nova estratégia foi definida: continuar sentando fogo em Dilma Rousseff e, quando referir-se positivamente a Lula e seu governo, fazer o mesmo com a gestão FHC.

(Com Radar, da Veja Online)

CPI da Petrobras – Líder do PDT quer apuração, mas vê uso político nas denúncias da Veja

167 3

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=TConpyQa1e4&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O líder do PDT na Câmara, André Figueiredo, disse, nesta terça-feira, ser a favor de apuração da denúncia apontando para possível combinação de perguntas na CPI da Petrobras, como denunciou reportagem da Veja.

Ele, no entanto, chegou a admitir que, nesse episódio, há também, por parte da oposição, um possível aproveitamento político para tentar desgastar o Governo Dilma.

Tucano chama gestão Dilma de “Governo das Maracutaias” e inclui projeto da refinaria

203 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=T06wtwgDHXo&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O deputado federal tucano Raimundo Gomes de Matos definiu, nesta terça-feira, a administração da presidente Dilma Rousseff de “governo da maracutaia”. Isso, a partir de mais uma denúncia contra a gestão dilmista, no caso um possível acerto de perguntas na CPI da Petrobras favorável a depoentes ligados ao Governo.

Raimundo Gomes de Matos reforçando que o Governo Dilma é de maracutaias, citou que, mais uma vez, reaparece na mídia local a história de que a refinaria de petróleo cearense vai sair.

Cursos de Odontologia serão liberados para atender a população via SUS

“O ministro da Saúde, Arthur Chioro, anuncia hoje (5), às 10h30min, portaria que institui o GraduaCEO. A iniciativa permite que Instituições de ensino superior com curso de odontologia façam procedimentos de saúde bucal pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A portaria faz parte de uma parceria entre os ministérios da Saúde e da Educação para a prática dos estudantes de odontologia na atenção básica e especializada do SUS.”

(Agência Brasil)

Eliane divide agenda entre panfletagem e atividade parlamentar

eleições 2014 psb 0802 baturité

A candidata do PSB ao governo do Ceará, Eliane Novais, dará um intervalo nas atividades de campanha, nesta terça-feira (5), a partir das 9 horas, para participar de sessão plenária como deputada estadual. Antes, às 7 horas, a candidata estará distribuindo material de campanha na Cagece da avenida Carneiro de Mendonça, no Pici.

À noite, a partir das 16 horas, Eliane realiza panfletagem na Feira do Empreendedor, na avenida Washington Soares, no bairro Edson Queiroz.

(Foto – Divulgação)

Juntos e misturados

219 3

foto odorico eron

O ex-vereador e atual diretor do Gonzaguinha da Messejana, o oftalmologista Eron Moreira, divulgou em sua página no Facebook o apoio às candidaturas Odorico Monteiro (deputado federal) e Carlos Felipe (deputado estadual) para as eleições de outubro.

Apesar dos três serem médicos, cada um integra um partido diferente. Odorico Monteiro é do PT, Carlos Felipe do PCdoB e Eron Moreira é do PV. O oftalmologista possui liderança no Montese, no Jardim América e no Benfica, quando na última eleição somou 7.981 votos.

Financiamento de campanhas deverá chegar a R$ 5 bi este ano

A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) e a Escola Superior do Ministério Público do Estado do Ceará realizam até o dia 11 de agosto de 2014, o “Curso de Campanha Eleitoral – teoria e prática”, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, na rua Assunção, 1.100 – José Bonifácio. O curso iniciou nessa segunda-feira (4) e é destinado a procuradores e promotores de Justiça, servidores e funcionários do Ministério Público do Estado do Ceará, magistrados, defensores públicos, servidores da Segurança Pública, advogados e estudantes.

De acordo com o promotor de Justiça, promotor eleitoral e palestrante, Igor Pereira Pinheiro, o curso tem por objetivo apresentar uma abordagem teórica e prática sobre os principais temas da campanha eleitoral, cujo conteúdo programático aborda estudos de casos relacionados a abuso de poder; condutas vedadas aos agentes públicos; crimes eleitorais; e garantias do eleitor e do candidato. “Nossa abordagem é sobre a lógica do sistema eleitoral brasileiro, sobretudo, no que tange aos vícios eleitorais”, disse.

Além disso, o treinamento também pretende conscientizar a sociedade civil como um todo em prol da fiscalização das práticas do financiamento de campanhas, que este ano deverá ultrapassar o valor de R$ 5 bilhões. “A corrupção é inerente ao sistema eleitoral brasileiro. Temos dados indicando que o Brasil e os Estados Unidos têm o voto mais caro do mundo”, revelou, ao citar como exemplo que, em 2012, somente uma empresa doou R$ 50 milhões em campanhas.

O promotor de Justiça enfatizou que 95% dos doadores são bancos e empresas, tendo uma perspectiva de retorno de 800% daquilo que foi doado por meio de contratos fraudulentos. “Eleição no Brasil é um investimento empresarial. A experiência no Ceará constatou uma relação simbiótica e promíscua entre políticos e grupos empresariais com fraudes licitatórias. Infelizmente, essa é a regra: fraude e desvio de dinheiro público”, ressaltou.

(PGJ)

Alvaro Dias diz que CPI da Petrobras está contaminada e pede extinção

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) propôs nessa segunda-feira (4) que o Senado extinga a CPI da Petrobras. O parlamentar acredita que a comissão, da qual a oposição não participa, apesar de ter direito a 3 das 11 vagas, está contaminada.

– O próprio presidente do Senado, Renan Calheiros, deveria ser o artífice desta solicitação, porque é a instituição que será enxovalhada com a manutenção desta CPI fraudulenta – aconselhou.

O senador José Agripino (DEM-RN) sugeriu que o senador José Pimentel (PT-CE) deixe a relatoria da CPI da Petrobras no Senado. De acordo com o líder do DEM, a não ser que surjam explicações “cabais” para a denúncia de combinação de perguntas com os depoentes da comissão, o trabalho do colega petista está comprometido.

– É como se perguntas às toneladas estivessem sido fabricadas para que o relator perguntasse de comum acordo com o depoente. Esse estaria com respostas prontas e previamente combinadas. Se isso for verdade, sua excelência não tem condições de continuar relator e muito menos essa CPI tem o direito de continuar – disse Agripino.

Esclarecimentos

O senador José Pimentel (PT-CE), relator da CPI da Petrobras no Senado, negou nesta segunda-feira (4) ter se reunido ou orientado depoimentos de pessoas ouvidas pela comissão, conforme denúncia publicada pela revista Veja. Em nota à imprensa, o senador petista esclareceu que o plano de trabalho da CPI, aprovado em 14 de maio, incluía uma relação de perguntas a serem respondidas.

José Pimentel disse ter apresentado um requerimento à CPI da Petrobras, no qual pede o esclarecimentos dos fatos e, se preciso, a atribuição de responsabilidades. Ele também solicita ao presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que peça à revista Veja a íntegra do vídeo que deu origem à matéria.

(Agência Senado)

Tasso Jereissati diz no CIC que “a indústria está se acabando”

tass

“A política econômica do governo Dilma Rousseff (PT) virou saco de pancadas no debate promovido, na noite de ontem, pelo Centro Industrial do Ceará (CIC) com o candidato a senador e ex-presidente da entidade, Tasso Jereissati (PSDB-CE). O tucano criticou o que chamou de “arrogância” do Executivo federal e, diante de uma plateia de empresários, tocou em pontos nevrálgicos da campanha presidencial deste ano: inflação, crescimento econômico e geração de emprego.

“A indústria está se acabando (…). Temos um dos maiores juros do mundo e uma das maiores inflações do mundo. (…) E há uma situação de preços represados, da gasolina, da energia. Nós, como empresários, sabemos que isso tem limites”, afirmou Tasso, em contraposição ao que o governo Dilma tem dito sobre controle inflacionário.

Na pauta política, Tasso não se referiu nenhuma vez nominalmente à dupla de ex-aliados Cid e Ciro Gomes (Pros), mas voltou a criticar o “grupo” do poder no Estado e creditou à falta de oposição no Cerará sua decisão, na última hora, de entrar na disputa eleitoral ao lado do candidato a governador Eunício Oliveira (PMDB) – este, também pouco mencionado pelo tucano durante o evento.

Ao responder uma das perguntas da plateia, Tasso disse não acreditar em um salto muito expressivo do próprio nome nas pesquisas de intenção de voto – que, hoje, o colocam com cerca de 58% das preferências do eleitorado. Questionado pelo O POVO se estaria pessimista em relação a seu desempenho nas urnas após derrota em 2010, o ex-senador rebateu: “Não é pessimismo. É um sinal de não ser presunçoso. A gente tem que ser muito cauteloso com pesquisa. Sei que é um retrato, porque eu sou mais conhecido. É uma questão técnica. Se eu estou em cima, tenho menos espaço para crescer”, afirmou.

Apesar de críticas duras a políticas nacional e estadual, Tasso fugiu de polêmicas e não quis comentar a pecha de “milionários” que integrantes da coligação encabeçada por Camilo Santana (PT) têm jogado sobre sua candidatura e a de Eunício. “Eu não gosto, não vou xingar, não vou bater, vou criticar. Eu simplesmente fico um pouco surpreso, mas a vida é assim”, disse ele, sobre a postura dos ex-aliados. Ele também negou incômodo sobre não ter sido escolhido como vice na chapa presidencial de Aécio Neves (PSDB) e disse que gostou da escolha do nome de Aloysio Nunes (PSDB-SP) para o posto.

(O POVO)

Camilo promete reestruturar o Ronda do Quarteirão

eleições 2014 pt 0804 ssebastião

O Ronda do Quarteirão deverá voltar a ter um papel de polícia comunitária, além de integrar ações sociais para a redução dos índices de violência. A promessa é do candidato do PT ao governo do Ceará, Camilo Santana (PT), durante visita ao Mercado São Sebastião, nesta segunda-feira (4). Segundo o candidato, escolas em tempo integral serão instaladas em áreas com maiores índices de violência.

Camilo também destacou políticas e ações estruturantes de convivência com os efeitos da seca e da irregularidade das chuvas. “O Ceará é um estado que sofre com seca. Mas está sendo feita a grande obra hídrica da história, que é a Transposição do Rio São Francisco, com previsão de conclusão em 2015”, disse.

O candidato esteve acompanhado da esposa Onélia Leite; da primeira-dama de Fortaleza, Carol Bezerra; deputados estaduais e federais, candidatos proporcionais; além do secretário de Turismo de Fortaleza, Salmito Filho.

(Foto – Divulgação)

Nem tudo é salada nestas eleições

foto salmito camilo rc

Um dos poucos políticos a apoiar candidato a deputado estadual e candidato a deputado federal de seu mesmo partido, Salmito Filho (PROS), atual secretário de Turismo de Fortaleza (Setfor), divulgou nesta segunda-feira (4), por meio do twitter, apoio a Ariosto Holanda para a Câmara Federal e Sérgio Aguiar para a Assembleia Legislativa.

Entre as atribuições da pasta e de viagens a Brasília para conseguir recursos para as obras dos equipamentos turísticos da cidade, Salmito Filho encontra brecha na agenda para acompanhar os candidatos da chapa majoritária, Camilo Santana e Mauro Filho.

(Foto: Divulgação)

A caixa de Pandora da eleição presidencial

Com o título “A caixa de Pandora da eleição presidencial”, eis artigo do cientista político Filomeno Moraes. Ele destaca o Presidencialismo e suas crises e, mais uma vez, a possível disputa dos tucanos contra os petistas. Confira:

Neste ano, tem-se mais uma eleição presidencial. Depois de um jejum de 29 anos, 1989 reabriu o ciclo, interrompido pela ditadura militar, e os pleitos de 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010 acabaram por cristalizar a rotina democrático-eleitoral.

Enfim, conseguiu-se naturalizar processo que, no regime constitucional de 1946, esteve ligado à crise recorrente, e que, antes, durante e depois do processo eleitoral, contaminava-o e, ao fim e ao cabo, engendrava distúrbios políticos vários, com suicídio, renúncia, golpes preventivos ou reativos. Anteriormente, na República Velha, as eleições presidenciais da política do “café-com-leite” consignavam resultados “a bico de pena” e a presença dos “carcomidos”, acabando por trazer à luz as demandas de “representação e justiça”, que haveriam de animar as insatisfações tenentistas e a Revolução de 30. Depois, entre 1930 e o fim do Estado Novo, aconteceu apenas uma eleição presidencial, indireta. Já entre 1964 e 1985, foram indiretas as eleições presidenciais, em 1964, 1966, 1969, 1974, 1978 e, por fim, em 1985, com a qual, na esteira de cinco generais, escolheu-se um presidente civil.

Nunca é demais enfatizar a centralidade da eleição presidencial na evolução político-constitucional brasileira, com as suas promessas e as suas frustrações, as suas virtudes e as suas taras, os seus êxtases e os seus anticlímax. Não se olvide a desventura da adoção da reelegibilidade, cravada no texto constitucional em 1997, nem, em compensação, a sabedoria de fugir das tentações bolivarianas das reeleições infinitas. Não se esqueça, também, o papel das eleições presidenciais na resultante “delegativa”, a marcar a política brasileira e que age em detrimento da institucionalização da representação.

A par de tudo, o fenômeno do presidencialismo de coalizão assoma como modalidade de governança a distinguir os anos que se seguiram à promulgação da Constituição de 1988. Destacando o papel do presidente da República, responsável, em última instância, pela continuidade ou descontinuidade da coalizão e o bom ou mau êxito da governança, tal arranjo institucional e operacional tem sido, em regra, exitoso no que diz respeito ao quesito governabilidade. Todavia, tem sido cruel tanto pela ação desagregadora que exerce sobre os partidos políticos quanto pela ação deletéria relativa à autonomia do Congresso Nacional.

Agora, mais uma vez, a crer nos dados das primeiras pesquisas de intenção de voto vieram, e tal conclusão é oferecida a preço de hoje, está-se diante de uma disputa, nomeadamente, que caminha no eixos “petista”-aliados e “tucano”-aliados. Para bem e para o mal, parece que se dá continuidade à disjunção hegemônica que, constituindo-se desde a segunda metade dos anos 80 até agora, atribuiu dois mandatos a Fernando Henrique Cardoso e três a Luiz Inácio Lula da Silva-Dilma Rousseff.

Por fim, mais uma vez, está-se diante do olho do furacão da “fortuna” presidencialista brasileira: mais uma eleição presidencial. Como na caixa de Pandora, se já se liberaram todos os males políticos, lá dentro ainda restou a esperança. Que seja a de que a eleição presidencial possa produzir a “virtù” que, transcendendo as limitações do varejo politico, dos interesses mesquinhos de grupos e indivíduos e da realidade patrimonialista, lidere o esforço de realização dos valores constitucionais da democracia política e da representação, da república e do desenvolvimento, da soberania nacional e da justiça social.

* Filomeno Moraes,

Cientista Político. 

Cai liminar que suspendia Linha Leste do Metrofor

“O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, suspendeu decisão que obrigava o Estado a incluir novamente em processo licitatório o Consórcio Engecorps/KL/Typsa, que não atendeu às exigências do edital. A licitação tem como objetivo contratação de serviços técnicos especializados para o gerenciamento, supervisão e apoio técnico das obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza.

Segundo os autos, a Comissão Central de Concorrências do Estado declarou a inabilitação do grupo, formado pelas empresas Engecorps Engenharia S/A, KL Serviços de Engenharia S/A e Técnica y Proyectos S/A – Typsa, por descumprimento às regras do edital referentes à qualificação técnica. O itens não atendidos eram, principalmente, relativos à capacitação técnico-profissional da empresa Typsa.

Por esse motivo, o consórcio ajuizou ação, com pedido liminar, requerendo a suspensão do ato administrativo na parte da inabilitação. No dia 25 de junho de 2014, o juiz Carlos Augusto Gomes Correia, titular da 7ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Fortaleza, concedeu a medida. Suspendeu o ato de inabilitação e determinou a participação do consórcio na fase posterior do processo licitatório, sob pena de multa diária de R$ 50 mil.

Inconformado, o Estado interpôs pedido de suspensão de liminar (nº 0624256-28.2014.8.06.0000) no TJCE. Disse que a decisão causa grave lesão à economia e à ordem pública administrativa. Além disso, impede o regular seguimento da licitação com a participação somente das empresas que cumpriram os requisitos editalícios.
Ao analisar o caso nessa sexta-feira (1º/08), o presidente do TJCE deferiu o pedido de suspensão da liminar até o trânsito em julgado da sentença.

“Verifica-se que a medida liminar privilegia o interesse de um particular, que não atendeu às exigências dos instrumentos convocatórios, em detrimento do interesse público, havendo, a meu sentir, periculum in mora inversum, diante do concreto risco de conturbação do certame licitatório, lançado para a contratação de serviços técnicos especializados para o gerenciamento, supervisão e apoio técnico das obras para implantação da Linha Leste do Metrô de Fortaleza, indispensável para a realização de melhorias na mobilidade urbana local”, afirmou.

O desembargador disse ainda que “a potencialidade da lesão reside no fato de ter o magistrado, mediante provimento de natureza provisória e precária, interferido diretamente no âmbito da discricionariedade da Administração Pública, a quem cabe, segundo juízo de conveniência e oportunidade, exigir os quesitos que entender necessários para evitar o insucesso da contratação e analisar o cumprimento de tais condições, buscando contratar com a empresa que melhor atenda às expectativas da boa prestação do serviço”.

(Site do TJ-CE)

Presidente nacional do PT vem ao Ceará “abençoar” campanha de Luizianne Lins

212 3

luizannerui

Confirmado. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, estará nos dias 12 e 13 em Fortaleza. Na agenda, entre vários contatos, ele participará do lançamento da campanha de Luizianne Lins, ex-prefeita de Fortaleza, a deputada federal. Ela, inclusive, teve candidatura deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral e adotou o número 1313.

O ato de lançamento da candidatura da loira ocorrerá às 19 horas do dia 13, na sede do PT estadual.

Luizianne vem sendo articulado pela direção nacional petista como um dos principais carros-chefes da campanha proporcional do PT no Estado.

(Foto – Divulgação)

Tasso e Eunício ouvem queixas de jovens sobre dificuldades de inserção no mercado de trabalho

184 1

tasio 

O candidato a governador Eunício Oliveira (PMDB) e o postulante ao Senado, Tasso Jereissati (PSDB), conversaram, nesta segunda-feira, na Libraria Saraiva (Shopping Iguatemi), com grupos de jovens. O evento iniciou uma série de encontros que ambos terão com setores da sociedade.

Na ocasião, Eunício e Tasso, ouviram, por mais de duas horas, dificuldade que os jovens sentem em matéria de inserção no mercado de trabalho, falta de cursos profissionalizantes no interior do Estado, abandono das faculdades públicas e falta de segurança foram discutidos, indicando com clareza quais as prioridades.

Ouviram críticas sobre a precariedade da infraestrutura da faculdade, falta de diálogo com os governantes e o abandono dos jovens. Em resposta aos estudantes, Tasso e Eunício explicaram o porquê de muitos dos problemas citados. “Eu não posso aceitar que o Governo queira cercear a  liberdade de expressão. Sem isso, nenhum das coisas que vocês estão falando vai funcionar, porque se acomodou com o autoritarismo”, argumentou Tasso ao destacar a importância da participação da juventude nos debates nacionais.

Tasso e Eunício explicaram que muitos dos problemas enfrentadas pela juventude devem-se à falta de perspectiva. “O Ceará precisa retomar o caminho do crescimento, com uma juventude estruturada, apoiada e com um futuro digno” disse Jereissati.

(Foto – Zé Rosa Filho)

Cid mantém audiências em Brasília

cidgoomes

O governador Cid Gomes (Pros) esteve, nesta segunda-feira, em Brasília, ocasião em que manteve reuniões com três ministérios: dos Transportes, da Integração Nacional e do Planejamento. A primeira audiência foi com o ministro Paulo Passos, dos Transportes, onde foi tratada a ampliação e duplicação do Anel Viário na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A obra está sendo executada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Infraestrutura e emprega recursos do Governo Federal. “Essa é, certamente, a maior obra viária da região metropolitana de Fortaleza dos últimos 30 anos”, disse Cid Gomes. O secretário da Infraestrutura, Adail Fontenele, também participou da reunião.

Em seguida, o governador Cid Gomes se reuniu com a Ministra do Planejamento, Míriam Belchior, e o Ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira. Nela foram discutidas o andamento das obras do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) e de adutoras que estão sendo construídas em 11 cidades do Interior e que vão beneficiar cerca de 287 mil pessoas. O Governador garantiu repasse de recursos e atualizou os ministros sobre a execução das obras.

(Com Site do Governo do Estado)

CPI da Petrobras – José Pimentel divulga nota sobre matéria da revista Veja

222 4

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ): senador José Pimentel (PT-CE) durante discussão sobre propostas relativas à reforma política

O senador José Pimentel (PT), relator da CPI da Petrobras, divulgou nota, ensta segunda-feira, sobre matéria da Revista Veja (edição de 6/8/2014), a qual levanta suspeita sobre o funcionamento da CPI da Petrobras. Eis o que ele diz:

Nota de Esclarecimento

1) O Plano de Trabalho da CPI da Petrobras, aprovado, por unanimidade, em 14/5/2014, contém uma relação de perguntas a serem respondidas pelos depoentes em suas oitivas.

2) O relator não se reuniu e nem orientou o depoimento dos investigados.

3) As perguntas a cada depoente foram formuladas com base: a) no Plano de Trabalho aprovado; b) no denso material resultante da participação dos executivos da Petrobras em recentes audiências públicas, realizadas pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, dando prioridade a perguntas formuladas pela oposição nessas audiências; c) na Tomada de Contas Especial do TCU (inclusive Acórdãos) e em documentos da CGU; e d) nas denúncias publicadas pelos diversos veículos de imprensa e internet.

4) Na tarde desta segunda-feira, o relator José Pimentel protocolou dois requerimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito. O primeiro, solicita a instalação de procedimento de apuração, visando o esclarecimento dos fatos e, se for o caso, atribuir responsabilidades. O segundo, solicita ao presidente que requeira à revista Veja a íntegra do vídeo que deu origem à matéria, sob o compromisso de preservação do sigilo. O objetivo é contribuir com o trabalho da comissão de apuração.

5) A instalação dos procedimentos acima são fundamentais para o desenvolvimento da CPI, que tem um trabalho técnico e relevante a apresentar à nação.

Assessoria de Comunicação
4/8/2014.

Eleições 2014 – Aécio Neves deve se licenciar para a campanha

aecio

“O candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, voltou a dizer que uma política de estímulo ao etanol é uma das prioridades de sua plataforma. Para o candidato, o setor enfrenta “uma competitividade desleal com a Petrobras” e vem sendo penalizado pelos tributos e pela falta de infraestrutura adequada. O tucano participou do 13º Congresso Brasileiro do Agronegócio, promovido pela Associação Brasileira do Agronegócio.

Na avaliação de Aécio Neves, o cenário atual levou os produtores de etanol à uma situação de vulnerabilidade econômica, ao citar que foram fechadas mais de 40 usinas e que dez estão em processo de liquidação judicial. Para tentar resgatar o setor, o candidato disse que pretende fazer “um choque de infraestrutura”, com o intuito de promover uma simplificação do sistema tributário e dar maior previsibilidade aos investidores.

Questionado sobre obstáculos para a ampliação das áreas plantadas por causa da necessidade de aval de órgãos ambientais e demarcação de terras indígenas, Aécio Neves disse que é necessário cumprir a legislação, mas que considera possível aumentar a produtividade. “Desde a década de 90, enquanto a área plantada aumentou 90%, a produção cresceu 220%”, apontou.

O candidato disse que até próxima quarta-feira (6) deve decidir sobre o licenciamento do cargo de senador. E informou que vai devolver o dinheiro recebido pelo Senado relativo aos dias não trabalhados por causa da campanha eleitoral. “Eu caminho para me licenciar”, disse.”

(Agência Brasil)

Dilma: Congresso é quem deve responder sobre antecipação de perguntas em CPI

dillllma

“A presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (4) que o Congresso Nacional é que deve dar explicações sobre a antecipação do gabarito de perguntas que seriam feitas a diretores da Petrobras durante depoimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que investiga denúncias de irregularidades na estatal.

Publicada na última edição da revista Veja, a denúncia diz que a presidente da Petrobras, Graça Foster, o ex-presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, e o ex-diretor da Área Internacional, Nestor Cerveró, tiveram acesso antecipado às perguntas e foram treinados para responder aos questionamentos. “

Esta é uma questão que deve ser respondida pelo Congresso”, disse a presidenta, que é candidata à reeleição pelo PT. Dilma fez a declaração a visitar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Jaci, em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.”

(Agência Brasil)

Capitão Wagner divulga plano para a área da Segurança Pública. Prevenção é a meta

252 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=-TO1-EGsTGs[/youtube]

O vereador Capitão Wagner, que disputa vaga de deputado estadual pelo PR, visitou, nesta segunda-feira, a reportagem deste Blog para expor alguns aspectos da sua proposta de gestão para a área da segurança pública.

O plano, segundo ele, deve ser entregue ao candidato a governador pelo PMDB, Eunício Oliveira, para ser apreciado e possivelmente ter alguns subsídios aproveitado . Capitão Wagner, em entrevista, adiantou detalhes desse plano.