Blog do Eliomar

Categorias para Política

Gilmar Mendes dá um “presentão” para a mulher de Sergio Cabral

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, deu um presentão para Adriana Ancelmo.

Segundo informa a Veja, ele acatou um habeas corpus para que a mulher de Sérgio Cabral permaneça em casa, mesmo quando seu filho mais novo completar 12 anos. O jovem faz aniversário no dia 17 de agosto, data que, em tese, ela deveria retornar para a cadeia.

Estão faltando as propostas dos futuros governantes cearenses

Editorial do O POVO deste domingo (29) aponta que “não há ideia das prioridades” dos candidatos ao Palácio da Abolição. Confira:

Os partidos começaram a realizar suas convenções, no Ceará, visando a homologação de candidaturas para o processo eleitoral de 2018. Uma fase importante e necessária, até do ponto de vista legal, mas há de se lamentar a falta de percepção sobre debate acontecendo, até o momento, sobre as propostas a serem apresentadas nas campanhas. Não há ideia das prioridades que apresenta quem pretende permanecer no governo por mais quatro anos, muito menos se conhece os caminhos que sugerem aqueles grupos prontos para se apresentarem como alternativa de mudança de rumos para o Ceará.

É natural que a preocupação maior dos últimos dias, semanas e meses, tenha sido com os acertos políticos, aqueles que acabam por garantir maior ou menor estrutura às campanhas, permitem mais ou menos tempo de ocupação no rádio e TV, enfim, integram a base do momento inicial, ou até pré-inicial, das caminhadas eleitorais. No entanto, uma parte do espaço também precisaria estar ocupado já agora por uma discussão sobre o “como”. Infelizmente, sobre isso fala-se pouco ou quase nada. O que parece é que há um atraso na formação dos grupos de natureza técnica aos quais é entregue a tarefa de levantar o quadro atual, apontar problemas e sugerir soluções. Um trabalho fundamental para que se tenha um debate eleitoral de nível, o que torna ainda mais preocupante a ausência de indicações de que os candidatos ainda não parecem preocupados com a necessidade de elaborar diagnósticos e definir estratégias. De gestão, não políticas

A nossa cobrança por propostas tem relação com o tamanho do desafio que espera os futuros governantes cearenses, sejam eles ligados a um projeto de continuação ou, ainda mais, caso representem um pensamento crítico que se dispõe a começar uma nova trajetória político-administrativa no nosso Estado. Há um quadro que exige pressa, imaginando-se que a campanha deva servir como tempo necessário para discuti-lo na perspectiva de oferecer ao eleitor, a quem caberá a decisão final na sagrada hora do voto, os caminhos que cada lado propõe para serem percorridos nos próximos quatro anos. Com isso, ajudando-o a formar o melhor juízo sobre a situação e fazer a escolha mais consciente. Já seria um extraordinário avanço diante dos tempos obscuros que vivenciamos.

Eleição: não haverá substituto

205 1

 

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (29):

O cenário político brasileiro sofreu um “freio de arrumação” com a decisão tomada pelo ex-presidente Lula de levar sua candidatura até o fim, seja qual for o resultado do seu registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no próximo dia 15 de agosto. O pedido de registro será testemunhado por milhares de apoiadores em Brasília.

Se vetado, ele lançará mão de todos os recursos legais a que tem direito, inclusive depois de 17 de setembro, último prazo dado pela Justiça Eleitoral para mudar o candidato de uma chapa eleitoral. Isso significa que não haverá mais a estratégia ambígua, defendida por alguns, de indicar um substituto de última hora para receber eventual transferência de votos do dirigente petista.

Toda a estratégia de correligionários e aliados deverá estar, daqui para frente, subordinada à diretiva: “é Lula ou Lula”.

Base legal para isso – concorrer mesmo de dentro da cadeia – existe, de acordo com o advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira, um dos responsáveis pela defesa do ex-presidente, em entrevista concedida à TV Estadão. A recusa, pela ministra Rosa Weber, do STF, de antecipar a impugnação da candidatura do petista, como foi pedido pelo Movimento Brasil Livre (MBL) é um indicativo disso.

Lula diz que não trairá os que confiam nele para reverter a crise que afunda o País. Segundo a Vox Populi, ele tem 41% das preferências, enquanto os demais pré-candidatos somam 29% – significando que seria eleito, em primeiro turno, com 58% dos votos válidos.

(Foto – Victor Moriyama/Getty Images)

Aílton Lopes diz não ser candidato do dinheiro e da indústria poluente

“Teremos prazer em conversar com cada um e cada uma, em disputar os corações e as mentes do que estão decepcionados e dizer que nossa política não é do dinheiro, não é a da negociação”, afirmou o bancário Ailton Lopes, ao ser oficializado como candidato do PSOL ao Governo do Ceará, tendo a militante social Raquel Lima como vice. A convenção ocorreu nesse sábado, nas sede do partido, e contou com a presença de várias lideranças de movimentos sociais.

Aílton disse que os outros candidatos não estão apresentando nada de novo. “Enquanto eles oferecem para o povo indústria poluente, polícia e corte de investimentos sociais, nós oferecemos mais direitos, mais vida e mais liberdade”, disse o postulante.

Para o Senado, o PSOL formalizou as candidaturas da professora Anna Karina Cavalcante e do pastor Jamieson Simões. Além deles, 36 candidatos e candidatas à Assembleia Legislativa e 20 à Câmara dos Deputados.

(Foto – Divulgação)

Tasso e General Theophilo visitam o Halleluya

O senador Tasso Jereissati e o General Theophilo, pré=-candidato ao Governo pelo PSDB, circularam, nessa noite de sábado, no Hallelluya, evento da Renovação Carismática da Igreja Católica, que se encerrará neste domingo, no Condomínio Espiritual Uirapuru.

Os dois conversaram com populares, posaram para selfie e tiveram como cicerone o deputado estadual tucano Carlos Matos. O General aproveitou a ocasião para rezar.

Nesta manhã de domingo, no Ginásio da Faculdade Ari de Sá, ele vai ser homologado candidato a governador pelo PSDB. O vice sós erá conhecido na convenção. Nesse mesmo ato, o empresário Luis Eduardo Girão, que é espírita, vai ser homologado candidato ao Senado pelo PROS.

(Foto – Facebook)

Prefeitura lança nesta segunda-feira concurso para a Rede de Saúde Mental

749 2

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai lançar, às 8h30min desta segunda-feira (30), no Paço Municipal, o concurso público para a contratação de profissionais para a Rede Municipal de Atenção à Saúde Mental (Raps).

O concurso ofertará 133 vagas para médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e enfermeiros.

Com a realização do certame, segundo o prefeito, Fortaleza reforçará o atendimento aos usuários das unidades da saúde mental – Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Unidades de Acolhimento e Residências Terapêuticas, com os novos profissionais das diversas áreas.

(Foto – Aurélio Alves)

Emenda parlamentar – Hospital São Vicente de Paulo ganha banco de leite

Uma emenda parlamentar no valor de R$ 500 mil, de autoria do senador cearense Eunício Oliveira (MDB), resultou na construção do banco de leite do Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha, na Região do Cariri. O hospital também foi beneficiado pela publicação da portaria do Ministério da Saúde para novos recursos para o atendimento oncológico.

Candidatura do General Theophilo será homologada neste domingo

O General Theophilo (PSDB) terá sua candidatura ao Governo do Estado homologada nas Convenções Estaduais conjuntas, do PSDB e do PROS, neste domingo (29), a partir das 9 horas, no ginásio da Faculdade Ari de Sá (Av. Heráclito Graça, 826), no Centro de Fortaleza.

Na oportunidade, serão oficializadas as candidaturas majoritárias e proporcionais das siglas.

201 a 67 votos – PT não terá candidatura ao Senado

204 1

O PT decidiu na tarde deste sábado (28), em encontro que definiu a estratégia do partido no Ceará, que nao terá candidatura ao Senado. Por 201 a 67 votos de delegados, a proposta da ex-prefeita de Fortaeza e deputada federal Luizianne Lins, pela reeleição do senador José Pimentel, foi vencida pelo grupo de Camilo Santana e José Guimarães.

Durante o encotro, o governador Camilo Santana reiterou apoio à pré-candidatura Lula ou a quem o ex-presidente indicar.

Nota sobre a decisão do PT CE de não disputar o Senado

O Partido dos Trabalhadores do Ceará decidiu abrir mão de disputar uma vaga para o Senado Federal nas eleições de 2018. A decisão de liberar a vaga para as articulações políticas do governador Camilo Santana foi tomada, por maioria, dos delegados e delegadas presentes no Encontro de Tática Eleitoral, realizado em 28/7, em Fortaleza. A resolução confirma, ainda, que priorizará a candidatura à reeleição do governador Camilo Santana e a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República.

Como senador da República, eleito em 2010 com 2.397.851 votos, agradeço às famílias cearenses que me honraram com cinco mandatos parlamentares, sendo 16 anos como deputado federal e oito anos como senador da República. Período em que pude construir, articular e defender várias conquistas, como o ganho real do salário-mínimo, o Bolsa-Família, o Minha Casa Minha Vida, o programa Mais Médicos, além da expansão das universidades, das escolas técnicas, das creches e pré-escolas, do Ciência sem Fronteiras, do Fies e ProUni.

Pude também trabalhar pelo fortalecimento da agricultura familiar, das micro e pequenas empresas, da saúde pública (SUS) e pela melhoria dos serviços da Previdência Social – quando exerci o cargo de ministro da Previdência no governo Lula. Dentre muitas outras decisões que foram fundamentais para tantos brasileiros e brasileiras.

Lamento muito a decisão do meu partido de abrir mão de disputar uma das duas vagas ao Senado Federal. Entendo que ela enfraquece a campanha Lula Presidente no Ceará e possibilita o fortalecimento dos setores que hoje atacam as conquistas sociais, retirando direitos de quem mais precisa. As consequências dessa decisão serão históricas e percebidas a partir de 2019.

Continuarei na luta por uma sociedade mais justa, por um Brasil e um Ceará com desenvolvimento e inclusão social, com mais emprego e renda para a maioria do nosso povo.

Sou muito grato a todos que me acompanham nessa caminhada.

Senador José Pimentel

(Fotos: Divulgação)

Partidos no Ceará definem coligação à Câmara Federal

184 1

PPS, Patriotas, PRTB e PPL definiram coligação às eleições a deputado federal, em encontro nessa sexta-feira (27), no Hotel Amuarama, no bairro de Fátima.

Com as presenças de Acilon Gonçalves, Bruno Gonçalves, Alexandre Pereira, Michel Lins, André Ramos, Pedro Rocha, Arquimedes Pinheiro e pré-candidatos à Câmara Federal, o grupo também acertou para o próximo sábado (4), a partir das 9 horas, no Pirata Bar, na Praia de Iracema, a data da convenção.

A expectativa é que o grupo eleja dois ou três deputados federais.

(Foto: Divulgação)

Políticos usam cota parlamentar em contratos com doadores de campanha

Nas últimas eleições antes da proibição do financiamento empresarial de campanhas, 92 deputados e senadores receberam doações de pessoas físicas ou jurídicas que foram contratadas pelos mesmos parlamentares depois que eles foram eleitos. De acordo com levantamento da organização não governamental Dados.org, disponível na plataforma Datascópio, os três congressistas que pagaram os maiores valores a doadores de campanha tiveram essas empresas e pessoas como os principais fornecedores de serviços a seus gabinetes.

O instrumento denominado Cruza Doadores tem o objetivo de averiguar quais parlamentares contrataram, durante o mandato, as mesmas empresas das quais receberam doações durante a campanha anterior. Para a pesquisa, foram consideradas quantias doadas durante a campanha de 2014 para deputado federal e senador. As contratações dizem respeito a valores efetivamente pagos durante os anos de mandato, após a posse dos parlamentares.

Professora de direito eleitoral e procuradora da República, Silvana Batini destacou que, embora não seja irregular, a conduta pode causar desconfianças no critério de contratação dos fornecedores. “O rastreamento direto disso hoje [com o fim do financiamento empresarial] está muito mais difícil. Então, por esse aspecto, se houver esses eventuais conflitos de interesses entre doadores e beneficiários, eles vão ficar mais difíceis de ser rastreados. Essa é a desvantagem”, disse, lembrando que a doação de empresas foi proibida a partir das eleições de 2016.

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) é o primeiro da lista. Ele recebeu R$ 10.834 do advogado Gilberto Piselo do Nascimento, que já era fornecedor do parlamentar desde as eleições de 2010. Ao todo, segundo a plataforma, Gilberto Piselo, que em 2014 foi eleito como suplente de Gurgacz, recebeu R$ 392.953 pelo aluguel de uma sala comercial em Ji-Paraná, segunda maior cidade de Rondônia.

O senador Acir Gurgacz disse que os pagamentos ao seu suplente se referem ao aluguel de seu escritório político em Ji-Paraná. Segundo a assessoria do senador, o valor mensal era de R$ 5 mil até o ano passado, quando o preço foi reajustado, o que é “compatível e até inferior ao preço de mercado”. Já a doação foi feita em valor estimado, referente aos serviços de Gilberto Piselo do Nascimento como advogado, que assinou a prestação de contas da campanha do parlamentar em 2014.

“Todas essas negociações e a prestação do serviço na campanha eleitoral foram realizadas de forma legal e transparente”, informou o senador.

Já o deputado Weliton Prado (PROS-MG) contratou a Sempre Editora após ter recebido doações da empresa. Nesse caso, porém, o financiamento para a campanha supera os valores que a editora recebeu pelas relações comerciais com o gabinete do parlamentar. A doação foi de R$ 416.212, e o contrato resultou em um pagamento total de R$ 223.850 até agora. Baseada em Minas Gerais, a editora também foi fornecedora de outros dez parlamentares do estado.

A assessoria do deputado Weliton Prado não respondeu aos questionamentos até o fechamento da reportagem. Contratada por ele e outros parlamentares mineiros, a empresa Sempre Editora não retornou às ligações.

(Agência Brasil)

Divulgação de fake news por políticos pode ocasionar cassação de mandato

288 1

O secretário-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Frazão, afirmou que a lei brasileira permite a cassação de mandato ou se for comprovado envolvimento do político na disseminação de informações falsas, as chamadas fake news. Ele participou de seminário organizado pela Câmara dos Deputados para discutir boas práticas e condutas de agentes públicos em ano eleitoral.

“A partir do momento que se descubra que o político contratou serviço de produção industrial de notícias fraudulentas, uso de boots, para divulgar esses conteúdos, ele pode ser punido. Se ficar devidamente comprovado, nos autos, a existência disso, é possível utilizar a Lei Complementar 64/90 e proceder à cassação de seu mandato. E aí consequentemente, nos termos da legislação, far-se-ão novas eleições”, explicou.

Carlos Frazão informou que o TSE vai fazer o controle de conteúdo de informações falsas, como já vem fazendo com as notícias reconhecidamente inverídicas. Nesse sentido, ele citou a recente decisão do ministro do TSE Sérgio Banhos que determinou a retirada do ar de notícias apontadas como falsas sobre a presidenciável Marina Silva, da Rede.

Sobre condutas vedadas a agentes públicos, Rafael do Valle, que dirige o Departamento Eleitoral da Advocacia-Geral da União (AGU), lembrou de dúvida de uma funcionária sobre o uso da máquina pública para campanha.

“Em uma palestra, ela levantou a mão e falou: ‘OK, entendi que a gente não pode usar, por exemplo, um computador dentro da repartição para divulgar e fazer campanha de um candidato. Mas eu posso utilizar a rede wi-fi do celular do ministério para fazer campanha’”, relatou Valle o questionamento da servidora. “Em resposta, dei uma risada e falei que recomendo o uso do 3G porque a gente tem de ser bastante cauteloso, temos de ter em mente que não podemos utilizar a máquina pública em nenhuma das esferas”, acrescentou ele.

Já Humberto de Medeiros, vice-procurador-geral Eleitoral do Ministério Público Federal, destacou que os candidatos têm o direito de expor suas opiniões durante o período pré-eleitoral.

“É possível a propagação de atos parlamentares e debates legislativos desde que não se faça a pedido de votos, assim como também é possível a divulgação de posicionamento pessoal sobre questões políticas, inclusive nas redes sociais”, informou.

O TSE firmou em junho um acordo com o Facebook e o Google contra a disseminação de notícias falsas nas próximas eleições. No documento, as empresas se comprometem a combater a desinformação gerada por terceiros.

(Agência Câmara Notícias / Foto: Arquivo)

Eunício volta ao Ceará para definir aliança com Camilo

408 2

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (28), pelo jornalista Guálter George:

O presidente Michel Temer quebrou o galho político do seu correligionário, senador Eunício Oliveira, deixando a África do Sul e a última reunião do Brics antes de sua conclusão oficial para tirar o emedebista cearense do seu “exílio” norte-americano.

Eunício deixa o País a cada viagem internacional de Temer para cumprir exigência legal e permanecer elegível, mas ainda hoje deve estar de volta ao Ceará para participar de reunião do MDB. Um encontro importante, a uma semana das datas das convenções estadual e nacional, porque servirá para acertar o passo em relação a decisões que ainda precisam ser tomadas. A própria situação do presidente do Senado, que tenta vaga para reeleição na chapa liderada pelo governador Camilo Santana, que também buscará novo mandato, demanda ainda debate interno para fechar a unidade partidária, até previsível, no caso, dado o controle absoluto do senador sobre seus correligionários cearenses.

Ciro Ferreira Gomes, voz de força no grupo que se formou em torno de Camilo e candidato à presidência da República pelo PDT, continua dizendo que por ele não haveria entendimento com Eunício, que em manifestação pública recente chegou a incluir numa lista de “picaretas” com os quais andou se desentendendo no MDB.

A questão é que a condução do processo local está muito entregue ao governador Camilo Santana, um aliado dos Ferreira Gomes no PT, cuja opção tem sido por levar as conversas adiante. Portanto, a palavra de Ciro no caso está sendo relativizada, enquanto o irmão Cid, muito mais próximo do governador petista e fiador de sua primeira eleição, quatro anos atrás, mantém silêncio ensurdecedor.

Quem cala não necessariamente consente, mas, na situação específica, permite o avanço de uma ideia até o ponto em que pareça irreversível. Muito possivelmente, é no que apostam os que esperam formalizada uma aliança até outro dia improvável nas eleições cearenses de 2018.

(Foto: Arquivo)

Fake news – Jornalista lamenta desinformação na questão dos alvarás

230 7

Em artigo sobre o Código Tributário de Fortaleza, o jornalista Hélio Rocha Lima lamenta a desinformação de movimentos contrários à deliberação da Lei Complementar que parcela o valor dos alvarás. Confira:

Como tem gente sem noção habitando o nosso planeta e, infelizmente, uma parcela desse contingente mora em nossa cidade. Gente que pensa que aqui habitam seres desprovidos de inteligência e lucidez.

E explico: recebi no meu WhatsApp uma mensagem acompanhada de um print que se referia a um dito movimento “empreendedores em ação” que estaria mobilizado para lutar pela revogação da lei que atualizou o Código Tributário de Fortaleza, instituindo a licença de funcionamento anual.

Tal movimento faz chamamento para que ocupem a Câmara Municipal na próxima segunda-feira, dia 30, quando os vereadores deverão deliberar sobre uma mensagem do Poder Executivo que concordou em prorrogar por mais 30 dias, indo para 30 de agosto, o prazo para renovação dos alvarás e o parcelamento para o pagamento da taxa em cinco vezes, entre os meses de agosto de setembro.

Ora, se alguém não sabia, fica sabendo agora: a convocação extraordinária da Câmara serve apenas para deliberar sobre os temas apontados na mensagem do Poder Executivo, ou seja, os dois pontos já assinalados.

E a Lei Complementar que atualizou o Código Tributário Municipal já foi aprovada pelos vereadores e sancionada pelo prefeito e está em plena vigência.

Mais uma vez, vale alertar, a contaminação do período eleitoral, e vejam que a disputa não diz respeito nem a eleição de prefeito, mas de governador, está empanando a capacidade de visão de uns incautos e desavisados agentes sociais.

Um dito advogado, que deve ter ampliado o seu número de clientes na base de algumas mentiras, ou “fakes news”, para usar um termo da moda, patrocina panfletos e se esconde até atrás da saia de sua própria mulher, tentando alimentar um “animus” anti-prefeitura na busca por um número de votos maior do que obteve na última eleição, quando concorreu no pleito municipal.

Ao que se sabe, o prefeito não vai revogar lei nenhuma e, conforme foi anunciado depois da sua última reunião com representantes classistas, estaria disposto apenas a parcelar o pagamento e a dilatar o prazo para renovação por mais 30 dias. Isso porque já sustenta o chefe do Executivo que não se pode exigir que o cofre do Município continue financiando 90% dos custos da máquina pública de emissão de alvarás e de fiscalização, já que o montante arrecadado cobre apenas 10% desses custos.

Convenhamos, não é justo com os que mais precisam do Poder Público ter o Município pagando a conta dos ricos enquanto não subsidia para os mais pobres.

Pelo que tenho observado, alguns ainda caem nesses contos de vigário, naquele base do “me engana que eu gosto”.

Mas Fortaleza, vanguarda que sempre foi em muitos momentos da história deste País, saberá lotar na galeria dos se noção aqueles que tentam fazer a nossa gente de besta.

Hélio Rocha Lima, jornalista

Um selo contra a “curtura” financeira

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (28):

Será lançado na segunda-feira (30) o Selo de Responsabilidade Cultural 2018. Trata-se de um projeto da Secretaria da Cultura do Estado que vai reconhecer pessoas jurídicas de direito público e privado, com e sem fins lucrativos, que comprovadamente implementam ou incentivam programas, projetos e ações voltados para o desenvolvimento cultural do Ceará.

A ação, segundo o secretário Fabiano Piúba, tem por objetivos distinguir empresas e organizações com relevante contribuição para o desenvolvimento da cultura, incentivar práticas de responsabilidade cultural em empresas e organizações com operações no Ceará e incentivar as instituições públicas e privadas a projetos culturais por meio do Fundo Estadual de Cultura, o Mecenato Estadual e outras fontes de financiamento.

“O Selo vem ainda para fortalecer o Sistema Estadual da Cultura e alinha-se às diretrizes, objetivos e metas do Plano Estadual da Cultura”, explica Piúba.

Para participar, as instituições podem candidatar-se, no período de 30 deste mês a 27 de agosto, ao selo nas categorias Empresarial, Institucional e Governamental, sendo gratuitas e ocorrendo exclusivamente online ( http://
www.editais.cultura.ce.gov.br.).

Tudo o que vier para a cultura deve ser festejado. Cultura é cidadania.

PT decide futuro em meio a impasse sobre vaga no Senado

Em meio a divergências sobre vaga no Senado na chapa governista, o PT no Ceará começa hoje a decidir seu futuro nas eleições deste ano. Internamente, o partido está dividido entre reclamar a recondução do senador José Pimentel ou indicar outro nome para o posto e abrir mão da segunda vaga na composição formada pela legenda e o PDT.

Duas alas devem entrar em choque durante encontro de tática eleitoral da legenda, evento no qual as teses petistas devem ser aprovadas ou rejeitadas por 300 delegados, tais como o apoio à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a reeleição do governador Camilo Santana (PT).

De acordo com o presidente da sigla no Ceará, o deputado estadual Moisés Braz, “boa parte dos delegados acha que não amadurecemos candidatura (ao Senado)” e que a proposta de postulação ao Congresso “não vai ser aprovada”.

“O partido vai deliberar que temos candidato nacional, que é o Lula, e não há plano B”, disse. “Estamos querendo aprovar que o governador fique autorizado a fazer coligação com o PDT. E que não lance candidato ao Senado.”

A hipótese de candidatura própria, entretanto, pode desdobrar-se ao longo da semana ainda que os participantes do encontro desaprovem a proposta. Segundo Braz, nesse caso, o partido submeteria a tese à instância imediatamente superior na agremiação.

Defensor de que o PT mantenha a vaga ao Senado, o presidente da sigla em Fortaleza, Deodato Ramalho, disse que acha “um desserviço ao partido e à democracia nós deixarmos não apenas de ter um candidato, mas sobretudo termos aliança com um senador que é peça fundamental na política desenvolvida pelo governo Temer”.

O petista se refere a Eunício Oliveira (MDB), que se reaproximou de Camilo e agora tenta emplacar aliança com o governador para fortalecer a candidatura à reeleição ao Senado. O chefe do Executivo estadual já deu reiteradas afirmações de que pretende apoiá-lo, apesar do veto do presidenciável Ciro Gomes (PDT) ao emedebista.

“Eunício sempre foi peça fundamental no golpe”, critica Ramalho. “Pra mim, é uma negação do nosso discurso esse tipo de aliança que o governador pretende fazer.”

Prefeito de Quixadá, Ilário Marques (PT) assegura que o “PT aqui tem uma centralidade na reeleição do Camilo e eleição do Lula” e, “dentro daquilo que o governador está negociando, não há espaço para lançar senador”.

Atual senador petista, José Pimentel já se colocou à disposição para tentar a reeleição. Além do parlamentar, a deputada federal Luizianne Lins sugeriu que, caso o partido vete a indicação de nome para a vaga, ela pode disputar prévias.

O encontro de tática eleitoral vai das 9 h às 13 horas, no Hotel Praia Centro, em Fortaleza. Além da composição majoritária, a reunião define a coligação proporcional nas eleições.

A DISPUTA PELA VAGA

A segunda vaga ao Senado na chapa governista não é cobiçada apenas pelo PT, mas também pelo PDT. Durante evento de lançamento de sua candidatura em Fortaleza, o presidenciável Ciro Gomes admitiu que gostaria de votar no correligionário André Figueiredo para o Senado.

Presidente estadual do PDT e deputado federal, Figueiredo reforçou em entrevista ao O POVO que o partido teria direito a pleitear a segunda vaga.

O pedetista também se queixou de Camilo Santana (PT). Segundo ele, o governador não teria discutido com o PDT uma aliança com Eunício Oliveira (MDB).

Aliado do governador, Eunício vem tentando estabelecer uma coligação formal com o PT e o PDT para a disputa ao Senado.

(O POVO / Foto: Arquivo)

PGR sugere que candidato ficha suja não use fundo eleitoral

270 2

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse hoje (27) que o Ministério Público Eleitoral (MPE) vai cobrar na Justiça recursos do fundo eleitoral que forem usados por candidatos inelegíveis para disputar as eleições de outubro.

A questão foi decidida nesta tarde durante uma reunião entre Dodge e um grupo de procuradores eleitorais que vão atuar nas eleições de outubro. No entendimento da procuradora, os recursos destinados a partidos não podem ser utilizados por candidatos que se enquadram em alguma restrição de inelegibilidade prevista na Lei da Ficha Limpa, como condenação por órgão colegiado da Justiça, por exemplo.

“Os recursos públicos só podem ser usados por candidatos elegíveis. Os inelegíveis que usarem recursos públicos nas campanhas terão que devolver”,afirmou Dodge.

Dodge acertou com os procuradores eleitorais como será a atuação do MPE na fiscalização das eleições para garantir o cumprimento das regras de financiamento de campanha, o equilíbrio da disputa entre os candidatos e o combate às notícias falsas, as chamadas fake news.

(Agência Brasil / Foto: Atquivo)

PSL homologa Helio Gois candidato ao Governo neste domingo

O PSL vai homologar em convenção estadual, neste domingo (29), a partir das 9 horas, no Auditório Murilo Aguiar, na Assembleia Legislativa, o nome do advogado Hélio Gois como seu candidato ao Governo. A vice dele será a professora Ninon Tauchmann.

Para o Senado, o partido homologará o nome do médico Marcio Pinheiro. À frente do ato, estará o presidente estadual do partido, Heitor Freire, que também lançará sua candidatura a deputado federal.

Perfis

Helio Gois é formado em direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor), mestre em direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pela Universidade de Heidelberg Ruprecht Karl, na Alemanha. Atua como advogado no quadro do escritório Aldairton Carvalho Advogados Associados e como professor na Unifor. Essa é a primeira eleição que disputa.

Ninon Elizabeth Tauchmann é advogada, formada pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC) e professora de Direito Civil e Empresarial há mais de 30 anos. Foi assessora no Tribunal de Justiça do Estado do Ceara. Trabalha no escritório Tauchmann Advogados Associados.

Marcio Pinheiro é médico, Gineco-Obstetra, com serviços prestados em mais de 29 municípios cearenses e atualmente é funcionário público de Fortaleza e Canindé, além de professor universitário. Foi diretor do Sindicato dos Médicos do Ceará no triênio 2015-2017.

(Foto – Divulgação)

Acrísio Sena: Tendência é que eleitores escolham mais pela biografia do candidato que pelo partido

Pré-candidato a deputado estadual pelo PT, o vereador Acrísio Sena avalia que os eleitores terão um posicionamento ainda mais “personalista” nas próximas eleições.

“Essa tendência já existia, mas o ambiente de desgaste do sistema político brasileiro hoje aponta, infelizmente, para o enfraquecimento dos partidos e o eleitor acabará escolhendo pela história ou afinidade com a pessoa do candidato”, diz ele em seu Facebook.

Embora o debate ideológico continue forte nas redes sociais, Acrísio Sena acredita que o foco será no trabalho apresentado elo candidato. “As redes sociais terão um caráter impulsionador da imagem e das ideias de cada um, mas nunca substituirão o contato direto, a conversa com o eleitor. O ponto positivo deverá ser a redução de carros de som, comícios e pinturas de muros”, aposta.

(Foto – Divulgação)