Blog do Eliomar

Categorias para Política

Sefaz e um começo de 2013 sob arrocho

O secretário estadual da Fazenda, Mauro Filho, prepara um pacote de redução de gastos para o começo de 2013. Segundo fontes da pasta, por causa da queda da economia cearense.

Isso, efeito da queda do Fundo de Participação dos Estados, em razão de isenção autorizada pela presidente Dilma nos planos da linha branca e dos automóveis, e, principalmente, por causa da seca. O Ceará registrou quebra de safra de 90% em alguma regiões.

Já o Fórum Unificado dos Servidores Públicos do Estado, reunido na última semana, fechou entre 10% e 17% a sua pedida de reajuste salarial para 2013.

Avalia que o governo estadual, apregoando tantas obras, tem fartura de verbas.

 

Royalties – Cid participa em Brasília de reunião dos governadores sobre vetos de Dilma

238 1

O governador Cid Gomes (PSB) vai estar em Brasília, nesta terça-eira. Ele participará de um encontro dos governadores para tratar sobre os vetos da presidente Dilma Rousseff à lei que garantia rateio dos royalties do petróleo para todos os Estados.

Dilma decidiu vetar o artigo 3º do projeto de lei aprovado no Congresso que diminuía a parcela de royalties e da participação especial dos contratos em vigor destinada a estados e municípios produtores de petróleo.

O veto, anunciado na última sexta (30), era uma reivindicação de estados como Rio de Janeiro e Espírito Santo, dois dos principais produtores.

Caso Cachoeira – Justiça volta a discutir a liberdade do contraventor

“O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) decide hoje (3) se o contraventor Carlinhos Cachoeira deve ser mandado de volta à prisão. A Terceira Turma do tribunal analisará recurso contra decisão individual do desembargador Fernando Tourinho Neto, que concedeu liberdade ao empresário no dia 20 de novembro. O habeas corpus diz respeito aos desdobramentos da Operação Monte Carlo, deflagrada em fevereiro deste ano, que apurou esquema de corrupção e exploração ilegal de jogos na Região Centro-Oeste. Cachoeira foi preso preventivamente no dia 29 de fevereiro. Enquanto o processo corria na Justiça Federal, a defesa do contraventor apresentou vários recursos no TRF1, em Brasília, a maioria para libertá-lo.

Os primeiros pedidos foram negados, tanto por Tourinho quanto pelo colegiado. No dia 15 de outubro, depois de mais de sete meses de prisão preventiva de Cachoeira, Tourinho Neto aceitou um pedido de habeas corpus, alegando que houve excesso de prazo de prisão por culpa do juiz de primeira instância. Segundo o desembargador, a demora ocorreu porque o juiz se recusou a cumprir diligências necessárias para o esclarecimento do caso. A decisão de Tourinho não foi suficiente para soltar Cachoeira, pois havia outra ordem de prisão contra ele, relativa à Operação Saint-Michel. A prisão foi revogada no dia 20 de novembro e, atualmente, o contraventor responde aos processos em liberdade.

Em parecer, o Ministério Público Federal (MPF) pede ao TRF1 que retome a prisão preventiva de Cachoeira. A acusação alega que a responsabilidade pelo atraso foi da defesa, que entrou com vários recursos, e de Tourinho, que suspendeu o processo pelo menos por duas vezes. O MPF ainda pede que, caso a liberdade seja mantida, o tribunal coloque restrições, como o monitoramento eletrônico.

Para o advogado Nabor Bulhões, que representa Cachoeira, é improvável que a Terceira Turma do TRF1 mande seu cliente para nova prisão preventiva. “A decisão de Tourinho é embasada em julgamento anterior do tribunal, que já entendeu, por unanimidade, que o juiz deveria ter cumprido diligências que não cumpriu e que por isso houve o atraso”.”

(Agência Brasil)

Waldonys vai tocar o Hino Nacional em sessão que homenageará Luiz Gonzaga

Por iniciativa de Inácio Arruda (PCdoB), o Senado promoverá nesta segunda-feira, em suas dependências, dois eventos em homenagem ao centenário de nascimento de Luiz Gonzaga. Pela manhã, no Salão Negro, haverá a apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina (PI) e do multiartista João Claudio Moreno. Eles mostrarão o espetáculo “Cantata Gonzaguiana”, que une sinfonicamente o popular e o erudito em Gonzaga.

Depois, no plenário da Casa, o cantor e sanfoneiro Waldonys e o ator e músico Chambinho do Acordeom, que interpreta Gonzagão no cinema, darão um toque especial a uma sessão especial ao “Rei do Baião”. Waldonys, que embarcou nesta madrugada de segunda-fera,  é afilhado de Gonzagão e entoará ainda na ocasião o Hino Nacional.

(Foto – Paulo MOska)

CIC/FIEC/O POVO promovem seminário técnico para vereadores eleitos de Fortaleza

Antonio Rebouças, do Senado, abordará Orçamento.

“De olho no exercício de seus mandatos em 2013, os 43 vereadores eleitos de Fortaleza participarão hoje, na Fiec, do seminário para discutir a capital cearense e começar a projetar o papel de parlamentares que começarão a exercer no ano que vem. Promovido pelo Centro Industrial do Ceará (CIC), em parceria com O POVO e com a Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), a ideia original do evento é apresentar aos futuros vereadores uma visão geral do papel do legislador. Batizada de “Poder Legislativo Municipal: Orçamento e Sistema Tributário”, a discussão deverá englobar conhecimentos sobre o Poder Legislativo, o sistema tributário e o processo orçamentário do Município. Também entrarão na pauta do debate as expectativas do fortalezense com os políticos eleitos, além de abordagem sobre ética na política municipal.

Para o veterano e reeleito Elpídio Nogueira (PSB), o momento será de apresentar aos novatos a importância das discussões levantadas em plenário e o dever de cada vereador na luta pela melhoria da Capital. “Momentos assim são interessantes para a gente começar a trabalhar uma mudança nas discussões na Câmara. Vamos começar a estimular o melhor uso do plenário, da tribuna da Câmara”, disse ele.

Um desses vereadores recém-eleitos, Didi Mangueira (PDT) entende que o seminário será o primeiro momento em que os 43 futuros parlamentares poderão traçar um diagnóstico da cidade para a qual vão legislar. “Um debate assim é muito importante para discutir a cidade. Seminários são sempre bons para tirarmos algo positivo”, resumiu.

O pensamento da presidente do CIC, Nicolle Barbosa, vai na mesma linha do que pensam os vereadores. Segundo ela, o seminário deverá contribuir para a qualidade dos mandatos legislativos, por meio da conscientização dos vereadores sobre suas competências e as reais dimensões de seu papel. “Acreditamos que o conhecimento do processo legislativo possa ampliar as possibilidades de geração de leis e fiscalização do Executivo de forma coerente com as expectativas dos cidadãos”, avaliou.

Programação do Seminário na Fiec

9h – Palestra: O que se espera do vereador, proferida pela jornalista e professora Adísia Sá

9h30 – Palestra: “O Poder Legislativo Municipal”, proferida pelo técnico do Senado Federal, José Mendonça de Araújo Filho

13h30 – Palestra: “Sistema tributário”, proferida pelo presidente da ABRASF, Alexandre Cialdini

15h – Palestra: “Orçamento”, proferida pelo técnico do Senado Federal, Antônio Helder Medeiros Rebouças

16h30 – Palestra de encerramento: “Ética na política”, proferida pela promotora de Justiça Socorro França

Elpídio Nogueira se fortalece para a presidência da Câmara Municipal

“Com a composição na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aguardando apenas a formalização amanhã, as atenções do meio político se voltam para a Câmara Municipal. Ali, onde as articulações ainda estavam camufladas em discursos cuidadosos, conversas de bastidores tendem a se intensificar e posições começarão a ser decididas. Embora vários nomes ainda estejam no páreo pela presidência, Elpídio Nogueira (PSB), que já era um dos favoritos, se fortaleceu ainda mais com os acontecimentos da semana passada.

Isso porque, na Assembleia, o deputado Sarto Nogueira (PSB) – irmão de Elpídio – ficou fora da Mesa Diretora. Embora as duas Casas não tenham relação direta, os próprios vereadores viam empecilhos para Elpídio, caso Sarto ficasse com a presidência ou com a primeira secretaria. Como isso não ocorreu, o caminho ficou mais livre para o vereador, que se diz ainda mais confiante. “As conversas estão muito boas. Estamos propondo um consenso e acho que vamos resolver logo, mais ou menos até dia 15 de dezembro teremos uma definição”, projeta Elpídio.

Ele diz que tem a intenção de compor a Mesa de forma semelhante ao que ocorre na Assembleia: “uma Mesa eclética, respeitando a proporcionalidade dos partidos”, nas palavras do vereador. Porém, como os jogos de poder são especialistas em desfazer prognósticos, o êxito de Elpídio não é tão simples como pode parecer. Aliás, um de seus maiores adversários no caminho é justamente seu colega de partido, Salmito Filho (PSB).

A estratégia de Salmito no início das movimentações foi desviar de si os holofotes ao dizer que não era candidato à presidência da Casa. Os demais parlamentares, porém, confirmam que ele é um dos que mais articulam no momento. Além de lidar com o favoritismo de Elpídio, Salmito enfrenta a resistência de alguns vereadores – sobretudo os petistas. O atual líder da prefeita na Câmara, Ronivaldo Maia (PT), já deixou clara essa posição. Vitor Valim (PMDB) continua na disputa, reivindicando que o PMDB merece a presidência por ter a maior bancada – junto com PSC e PT – e pela importância que teve na eleição do prefeito eleito Roberto Claudio (PSB).

O atual presidente Acrísio Sena (PT) também mantém sua postulação, mas entre os petistas sabe-se que a missão é bem complicada. Ele espera o nome de consenso do bloco governista para negociar o apoio. Se o nome não for do agrado, fica na disputa até o fim. Em situação parecida está o novato Wellington Saboia (PSC). “Vamos manter a candidatura, mas aceitamos dialogar se tiver um nome de consenso”, explica o vereador, acrescentando que considera Elpídio, Salmito e Valim como bons nomes para a presidência. Correm por fora ainda José do Carmo (PSL) e os peemedebistas Carlos Mesquita e Walter Cavalcante.”

(O POVO)

Luizianne Lins reaparece em evento oficial

206 3

A prefeita Luizianne Lins (PT) reapareceu em eventos oficiais, ao participar nesse sábado (1º) do Sorteio Oficial da Copa das Confederações Fifa Brasil 2013, no Parque de Exposições do Anhembi, em São Paulo. O evento reuniu autoridades e personalidades de várias partes do mundo, além de governadores e prefeitos dos estados e cidades que sediarão a Copa do Mundo 2014 no Brasil.

Ao lado do secretário executivo de Turismo, Rafael Felismino, e do assessor de Relações Institucionais, Franzé Nogueira, a prefeita Luizianne Lins foi só simpatia.

(Foto: Kerla Alencar)

Deputados podem votar pontos da reforma política nesta semana

201 1

O Plenário pode votar nesta semana alguns pontos do projeto de lei da reforma política, como o fim das coligações proporcionais nas eleições; o sistema eleitoral misto; a coincidência de data das eleições; e o financiamento público de campanhas eleitorais.

O presidente da Câmara, Marco Maia, afirmou que pretende colocar em votação esses pontos. A definição das propostas que serão votadas, no entanto, só ocorrerá após a reunião com os líderes partidários, na terça-feira (4).

O parecer do relator da reforma política, deputado Henrique Fontana (PT-RS), foi apresentado no início do ano na comissão especial sobre o tema, mas nunca houve consenso para a votação integral do texto.

(Agência Câmara de Notícias)

Tasso coordena encontro com 700 prefeitos eleitos

O presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), Tasso Jereissati, coordena nesta segunda-feira (3), em Brasília, um seminário com os 702 prefeitos tucanos eleitos na última votação. O encontro debaterá os desafios da gestão pública e lançará as bases para se criar a Rede de Prefeitos da Social Democracia. A promoção do seminário também é da Executiva Nacional do PSDB.

As oficinas temáticas contarão com as participações do presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE), do senador Aécio Neves (MG), do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Os principais temas a serem abordados são a Educação, a Saúde, a Segurança Pública, Finanças Municipais, Agenda Ambiental e Mobilidade Urbana.

Empresário é para pagar imposto e financiar campanha

169 2

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (2), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

O ex-presidente Lula deixou seu nome na história como o melhor presidente que já passou pelo Brasil, como atestam as pesquisas de opinião. Até por isso, deveria ter a dimensão da repercussão do que diz, para não ficar depois sendo contrariado pelo próprio discurso.

No último comício de Elmano de Freitas no segundo turno, realizado na Praça do Ferreira, Lula poderia muito bem ter se poupado de dizer, por exemplo, o que falou sobre os empresários de forma agressiva: “empresário só serve para pagar imposto”.

Ora, ao agir dessa forma, o ex-presidente parece esquecer que, em um país capitalista como o Brasil, é mais do que legítimo o exercício da atividade empresarial.

A julgar, todavia, pelos doadores de campanha de Elmano, poderia, pelo menos, ter acrescentando que, além de pagar imposto, empresário serve também para financiar campanha política. Teria sido mais honesto.

A ilha da fantasia e os seus encantos

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (2), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

Após começo de ano tranquilo, os ares políticos de Brasília têm se apresentado cada vez mais carregados nos últimos meses. Primeiro foi o julgamento do mensalão, culminando com a condenação da maioria dos acusados, para espanto e ceticismo de muita gente. A reação de certos setores da sociedade foi imediata, levantando suspeita sobre os reais motivos das decisões dos ministros, com o Partido dos Trabalhadores (PT) questionando diretamente, principalmente por ter ocorrido durante o período eleitoral, o que teria a intenção de prejudicar a legenda, apregoam lideranças petistas.

Para quem não sabe, o clima quente e seco sempre foi uma das características marcantes de Brasília. Nada que torne a cidade menos atraente. A capital federal tem seus encantos, mesmo que pareça algo sem vida, na comparação com outras grandes cidades brasileiras. O fato é que, para quem não está acostumado, chega a ser insuportável o primeiro contato com Brasília a partir dessa condição climática. Na política, esse quadro não é diferente. A tensão é a marca constante na relação entre o parlamento e o governo, contaminando até a quem não esteja tão próximo das decisões.

Conviver, portanto, com as fofocas políticas e o clima quente e seco, deve ser o principal desafio para quem deseja entender essa metrópole planejada e que se tornou sedutora a partir de seus mistérios e oportunidades. Brasília é única por isso. Por ser ao mesmo tempo uma cidade na qual as coisas parecem acontecer mais facilmente, mas que, em vista disso, se exige um jogo de cintura que talvez em outros locais não seja preciso. Será que residiria aí a grande quantidade de escândalos que pipocam, de tempos em tempos, envolvendo pessoas que até há pouco pareciam tão imunes a essas artimanhas?

Os ares que agora parecem mais carregados, portanto, podem até surpreender a quem está de fora, mas não são nada mais do que o dia-a-dia de risco que parece encantar e atrair as pessoas para o perigo. O clima carregado de agora na política, como a cada período do ano na cidade, vai passar como já passaram outros.

E assim virão novos personagens, novos escândalos, porque sem eles, Brasília não seria a ilha da fantasia que é, modelo de funcionalidade, mas tão hipócrita.

Luizianne Lins está mais “mansa”, após encontro com Dilma

130 1

Da coluna Alan Neto, no O POVO deste domingo (2):

Quem reparou? Luizianne Lins, após longo almoço de mais de 3 horas com a presidenta Dilma Rousseff, resolveu aquietar o facho.

Tem motivo? Só tem. Mas ela não diz. Está quieta, caladíssima para quem é tagarela e boquirrota. Ordem de Dilma? Quem sabe.

Adotou o milenar ditado turco – em boca fechada não entra mosquito, nem sai elefante. Tradução: vem novidade por aí.

Rateio de R$ 70 bilhões entre estados deve dominar pauta do Senado

200 1

Uma fórmula complexa, que envolve interesses regionais, deverá dominar a pauta do Senado neste mês de dezembro: como ratear R$ 70 bilhões do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE).

Para mostrar a importância do assunto, o relator da proposta que trata do assunto na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), senador Walter Pinheiro (PT-BA), fez a conta: na tabela de coeficientes que determina o que os estados recebem, cada 0,01 ponto percentual de variação equivale a uma perda ou a um ganho de R$ 7 milhões.

Em busca de acordo para um tema controverso, e com pouco tempo, já que a lei precisa ser aprovada até o fim do ano no Senado e na Câmara, Pinheiro recorreu a uma fórmula que, segundo ele, equilibra os interesses e as necessidades das 27 unidades federativas.

O ponto de partida é garantir a todos os estados e ao Distrito Federal, em 2013 e 2014, o que receberam em 2012, corrigido pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O eventual excedente, decorrente do crescimento da arrecadação dos impostos de renda (IR) e sobre produtos industrializados (IPI) será repartido de acordo com dois critérios. A metade desse excedente será rateada conforme a participação de cada estado na população do país; a outra metade, distribuída de forma proporcional ao inverso da renda domiciliar per capita dos estados (os mais pobres recebem mais).

Dessa forma, o relator pretende preservar o caráter redistributivo do FPE, que beneficia na partilha dos recursos os estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Com base nesse entendimento, Pinheiro sugeriu a rejeição de projetos que consagravam o chamado “critério devolutivo”, pelo qual seriam beneficiados os estados com maior arrecadação de IR e IPI (o montante dos impostos ali cobrados seria devolvido).

Os critérios propostos pelo relator têm prazo de validade: apenas 2013 e 2014. Para o exercício de 2015, deverá ser feita uma nova lei complementar, levando em conta a “equalização da capacidade fiscal” dos estados.

(Agência Senado)

Prefeitura defende sua parte no Turismo com obras e capacitação profissional

Fortaleza é hoje o 4º destino turístico mais visitado do Brasil e o 2º destino mais desejado. Os dados são do Ministério do Turismo, divulgados no último mês de outubro, em levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

A preparação da cidade em intervenções estruturais, promoção e qualificação profissional estão entre os fatores que nos colocam nessa posição de destaque.

São ações em praticamente toda a orla, nosso mais destacado corredor turístico.

Fortaleza foi a primeira cidade a dar ordem de serviço para as obras do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). A obra do sistema viário da Praia do Futuro, que irá reestruturar a parte de drenagem das ruas e fará melhorias no paisagismo, terá 40% executada até o final do ano. Na Beira-Mar e na Praia de Iracema, cujo calçadão está totalmente reurbanizado, foi feita a lavagem desse calçadão, para prepará-lo para a alta estação.

Rafael Cordeiro

Secretário Executivo da Secretaria do Turismo de Fortaleza

(O POVO)

Turismo em Fortaleza, em grande parte, é fruto da priorização do Governo; diz secretário

226 1

Uma pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo (MTur) à Fipe/USP apontou Fortaleza como a capital que mais desperta interesse dos turistas no Brasil. Este resultado é, em grande parte, fruto da priorização que o Governo do Estado vem dando ao turismo desde 2007, por meio da Setur.

Além das belezas naturais, os visitantes encontram grandes investimentos em qualificação e infraestrutura turística na capital e região metropolitana, tais como as duplicações da Avenida Maestro Lisboa e da CE 040; o Centro de Eventos e seus túneis de acesso, e as reformas da Ponte dos Ingleses e do Centro de Turismo.

Estes investimentos tornam a capital cearense capaz de agradar qualquer turista. Somado a isso, temos profissionais e empresários qualificados por um programa da Setur, executado pelo Senac e Sebrae. Muito ainda temos a realizar, pois o moderno no turismo é qualificar espaços e pessoas, e é o que o atual Governo vem fazendo.

Bismarck Maia

Secretário do Turismo do Estado

(O POVO)

“Lei de Cotas” pode mudar composição social e melhorar qualidade da escoa brasileira

196 2

“A implementação da Lei de Cotas pode mudar “radicalmente” a composição social da escola pública brasileira, principalmente no ensino médio, e influenciar também na melhoria da qualidade do ensino na rede pública. Na avaliação do coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, “as cotas colocam a escola pública no centro do debate”.

“Acredito que em dois ou três anos já veremos um aumento no número de matrículas das elites ricas nas escolas públicas”, diz.

Pela Lei de Cotas, regulamentada em outubro pelo Decreto nº 7.824, 50% das vagas em universidades e institutos federais serão destinadas a alunos que tenham cursado todo o ensino médio em escolas públicas. As seleções de ingresso já garantem para o próximo ano 12,5% das vagas aos estudantes da rede pública. A Lei, que tem implementação gradual, terá validade até 2022 e também considera critérios como renda familiar e raça.

A professora de políticas públicas em educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Dalila Oliveira, acredita que ainda é cedo para apontar os impactos que as cotas terão na configuração da escola pública. Segundo ela, são necessários pelo menos três anos para verificar a confirmação da tendência de mais matrículas por parte da população mais rica. Caso isso ocorra, ela avalia que a qualidade do ensino nas unidades públicas pode dar um salto de qualidade.”

(Agência Brasill)

Valim espera reunião com Eunício para definir apoios

226 2

O peemedebista Valim com os pessebistas Cid, Elpídio e Roberto Cláudio

O vereador Vitor Valim (PMDB) deverá se reunir na próxima semana com o senador Eunício Oliveira, presidente estadual do partido, para definir a postura peemedebista na composição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza.

Candidato à presidência do Legislativo Municipal, para o biênio 2013-2014, Valim disse que somente irá costurar os apoios para a disputa, depois que conversar com o presidente do PMDB no Ceará.

“Não tenho problemas com nenhum vereador ou com nenhuma ala dentro da Câmara Municipal. Mas é preciso saber como o partido deseja trabalhar a composição dos demais cargos da Mesa Diretora”, comentou o vereador do PMDB.

PDT perde espaço junto ao Governo Cid

A nomeação do ex-deputado federal e ex-presidente do Ceará Sporting, Eugênio Rabelo, como secretário adjunto da Sesporte (Secretaria do Esporte do Estado), no início de setembro deste ano, ainda não foi compreendida pelo PDT. Rabelo, que pertence aos quadros do Partido Progressista (PP), assumiu o cargo no lugar do ex-vereador Márcio Lopes, que havia deixado a pasta, no mês anterior, para disputar uma vaga à Câmara Municipal de Fortaleza.

Márcio Lopes, que retornou à função de auditor fiscal da Receita Federal, havia pego gosto pelo trabalho que desenvolvia na Sesporte e relutava em disputar a eleição. Diante de um apelo do próprio PDT e da projeção do partido em eleger três vereadores (elegeu apenas dois), o ex-vereador deixou a pasta na certeza que o cargo de adjunto na Sesporte permaneceria com o PDT.

O presidente estadual do partido, deputado federal André Figueiredo, desde então tem se mantido alheio ao debate, inclusive ausente do próprio Estado. Nos bastidores do poder, o PDT vive a nova promessa de uma futura “compensação”. No momento, o partido entende a perda da secretaria adjunta como falta de prestígio e perda de espaço junto ao Governo Cid.

Vamos nós – Ao mergulhar na candidatura Roberto Cláudio, no segundo turno, o partido vê com mais otimismo uma participação no primeiro escalão da futura gestão em Fortaleza.

PSDB se prepara para 2014

Da coluna Política, no O POVO deste sábado (1º), pelo jornalista Érico Firmo:

O PSDB inicia, nesta segunda-feira (3), seus preparativos para a sucessão de 2014. Evento organizado pela direção nacional e pelo Instituto Teotônio Vilela pretende reunir os 706 prefeitos eleitos em todo o Brasil. O objetivo é dar orientação técnica aos gestores e, também, formar uma rede nacional de prefeitos.

O que será importante, sobretudo, porque, com um município para administrar, é sempre grande a tentação de quem pertence a partido de oposição de aderir à base do Governo Federal. Haverá palestra com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que, em seguida, almoçará com os participantes. Aécio Neves, provável pré-candidato do PSDB à Presidência, estará presente como representante da bancada no Congresso.

Ainda nesta quinzena, o partido irá promover evento similar com as bancadas de deputados federais e senadores.