Blog do Eliomar

Categorias para Política

TCU – Metrofor ainda não explicou superfaturamento

216 4

A Comissão Mista de Orçamentos do Congresso Nacional recebeu  a informação do Tribunal de Contas  da União: as medidas determinadas para sanear os indícios de graves irregularidades na execução do trecho sul da obra do metrô de Fortaleza (CE) não foram integralmente cumpridas.

Auditoria do TCU havia identificado superfaturamento nas obras e determinado à Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) a retenção cautelar de valores. O empreendimento faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e está estimado em R$1,9 bilhão.

O TCU determinou que a Metrofor envie cópia integral dos termos aditivos ao contrato que vierem a ser celebrados para as obras em um prazo de 10 dias a partir da data de publicação no Diário Oficial. Isso porque a licitação foi elaborada com base em projeto executivo desatualizado com risco de se extrapolar o custo previsto.

“Projetos básicos e executivos mal-elaborados abrigam diversas irregularidades que resultam em aditamento de contratos, em superfaturamentos e, muitas vezes, na paralisação dessas obras com custos gigantescos para a sociedade brasileira’, advertiu o ministro Raimundo Carreiro, relato do processo.

(Com TCU)

Presidente do PPS/CE é o entrevistado do “Debates do POVO”

278 3
O presidente regional do PPS, Alexandre Pereira, é o entrevistado desta quinta-feira, às 11 horas, do programa “Debates do Povo”, na rádio O POVO/CBN. Ele vai dizer por que é oposição à administração da prefeita Luizianne Lins. Pereira tem admitido uma candidatura ao Paço Municipal, mas trabalha para reunir as oposições numa frente contra o PT.

Alexandre preside nacionalmente a Associação Brasileira da Indústria da Panificação e Confeitaria (ABIP), entidade que representa 63 mil empresas do setor e que geram mais 800 mil empregos diretos em todo o país. Também foi presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC) e candidato ao Senado em 2010, tendo obtido 470 mil votos.

Bolsonaro é alvo de representação de novo

146 1

“Deputados da Comissão de Direitos Humanos e da Subcomissão da Verdade protocolaram hoje (4) na presidência da Câmara representação contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) por quebra de decoro parlamentar. Os deputados alegam que Bolsonaro tentou impediu a realização da primeira sessão da subcomissão e ofendeu um servidor da Casa. Procurado pela Agência Brasil, Bolsonaro, que é oficial da reserva do Exército, se defendeu dizendo que foi ofendido pelo funcionário.

De acordo com o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Domingos Dutra (PT-MA), que também é membro da subcomissão, Bolsonaro quebrou o decoro parlamentar ao impedir a realização da reunião. A audiência, fechada à imprensa, estava marcada para ouvir os depoimentos de dois camponeses e dois militares que tiveram participação na Guerrilha do Araguaia. Bolsonaro, segundo Dutra, também tirou foto dos depoentes para tentar constrangê-los.

“O deputado Jair Bolsonaro, que está acostumado a agredir as pessoas e tentar obstruir os trabalhos do Legislativo e, apesar de não fazer parte da subcomissão, tentou obstruir os trabalhos. Ele agrediu um servidor da comissão, o secretário Marcio Araujo, ameaçou os depoentes, tentou paralisar as atividades da comissão. Como ele não conseguiu, ficou no corredor aos berros ameaçando todo mundo”, contou Dutra.

Para Chico Alencar (PSOL-RJ), Bolsonaro atingiu não só o trabalho da subcomissão, mas também o Código de Ética que diz ser grave falha ao decoro interromper uma sessão “da forma como ele fez”. “Ele também ofendeu um servidor. Isso não pode ficar apenas no folclore do Bolsonaro para satisfazer o nicho fascista dele”, acrescentou o líder da legenda.

Por outro lado, Bolsonaro disse que a confusão começou quando o servidor o impediu de ter acesso à lista com o nome das pessoas que estavam depondo. Segundo ele, uma secretária iria lhe passar o documento e o servidor Marcio Araujo “tomou o papel” da mão dela.”

(Agência Brasil)

Empresários e trabalhadores elogiam pacote do governo, mas querem redução da taxa de juros

“Representantes dos trabalhadores e dos empresários, reunidos hoje (4) em uma manifestação em frente à Assembleia Legislativa de São Paulo, elogiaram as medidas apresentadas ontem pelo governo, mas pediram uma ação mais contundente no combate a importações desenfreadas. Durante a manifestação, eles cobraram a desvalorização do câmbio, a redução da taxa de juros e do spread bancário.

“Os principais fatores de perda de competitividade da indústria são câmbio, juros e tributo. E esse tripé pouco mudou. O Brasil é o único país do mundo que tributa quem investe e compra máquina. Enquanto não mudar isso nós vamos ficar igual a cachorro correndo atrás do rabo”, disse o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Luiz Aubert Neto.

“O mundo está em guerra comercial e em guerra você tem de ter medidas emergenciais. A gente tem de colocar barreiras em nossas fronteiras”, destacou o presidente da Abimaq.

O governo anunciou ontem novas medidas para aquecer a economia e ajudar a indústria a enfrentar a crise econômica internacional, como parte do Plano Brasil Maior. O governo reforçou ações sobre o câmbio, medidas tributárias, com a desoneração da folha de pagamento, e estímulos à produção nacional. Foram destacadas ainda iniciativas para reduzir o custo do comércio exterior e de defesa comercial. Outra medida é o incentivo ao setor de informação e comunicações.

Foram divulgadas ainda melhores condições de crédito, por meio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), e condições mais favoráveis para a indústria automobilística nacional.

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, destacou hoje que as medidas apresentadas pelo governo atendem parcialmente às reivindicações dos setores produtivos, mas ainda estão aquém do que trabalhadores e empresários esperavam.”

(Agência Brasil)

Prefeita apresentará projeto de reforma de praças

173 6

A prefeita Luizianne Lins apresentará, às 16 horas desta quarta-feira, o projeto de reforma e urbanização de dezesseis praças e dez canteiros centrais espalhados por toda a cidade. A ação será realizada, segundo a assessoria de imprensa do Paço Municipal, por meio da Comissão de Trabalho Fortaleza Bela Quero Te Ver.

O investimento é superior a R$ 7 milhões. A apresentação do projeto ocorrerá no auditório do Paço Municipal.

Os espaços que agregarão opções de lazer e esporte para a comunidade, também receberão  medidas de acessibilidade, como a criação de rampas e piso podotátil, bem como a substituição de equipamentos de playground e recuperação de aparelhos de ginástica, nas já existentes.

Vereador aliado da prefeita diz que saneamento era melhor na Era Tasso

190 5

“O vereador Leonelzinho Alencar (PTdoB), que integra a base da prefeita Luizianne Lins (PT) na Câmara Municipal, criticou o governo Cid Gomes por, segundo ele, “inverter a pirâmide” de investimentos na Capital. Citou como exemplo a construção do Acquário Ceará, em detrimento das obras de saneamento. Área que, garante, foi melhor executada durante os governos de Tasso Jereissati (PSDB), que comandou o Estado por três vezes (1987-1990;1995-2002).

“No governo Tasso, Fortaleza estava na quinta colocação em termos de saneamento. Hoje estamos da 32ª colocação. Isso é uma vergonha! É por que é obra enterrada? Não dá visibilidade?”, questionou. Para basear sua crítica, ele utilizou a última pesquisa sobre saneamento básico do Instituto DataBrasil.

O parlamentar citou como exemplo a Rua Padre Pedro de Alencar, onde se localiza a Secretaria Executiva Regional VI. Lá, denuncia, a Prefeitura de Fortaleza já tapou “umas cinquenta vezes” o mesmo buraco, que reabre por causa do esgoto que não tem por onde escoar. “Vocês não querem tanto comandar a Prefeitura? Então por que não olham hoje para a população mais necessitada?”, questionou.

Leonelzinho disse ainda que não adianta os opositores da gestão Luizianne Lins afirmarem que as obras de saneamento não são executadas na Capital porque a Prefeitura não libera licenças para a Cagece. Segundo ele, não haveria nenhum impasse se a estatal enviasse solicitações formais e seguisse o que exige a legislação municipal.

Já o vereador Vitor Valim (PMDB) afirmou que o problema não existiria se a aliança entre Cid e Luizianne realmente existisse. “Eu culpo sim o governador Cid Gomes por manter essa aliança que, há muito tempo, todo mundo sabe, é um casal dormindo em camas separadas. Culpo o governador por manter essa aliança que não traz benefícios para a cidade”, afirmou.

Parabenizou ainda o chefe de Gabinete de Cid, seu irmão Ivo Gomes (PSB), por ter uma postura diferente. “Como Ivo Gomes denunciou, a Prefeitura está atrasando as obras de saneamento. O Governo do Estado tem R$ 300 milhões em caixa que não estão podendo ser investidos. Essa é uma parceria que não está trazendo frutos para o povo”, sublinhou.”

(O POVO Online – Canal Política)

Confiança do empresariado cai em março

“O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) diminuiu 2,6% em março, em relação ao mesmo mês de 2011, e 2,8%, na comparação com fevereiro deste ano, de acordo com os números divulgados hoje (4) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O Icec fechou o mês passado em 127,1 pontos.

De acordo com a CNC, a queda registrada em março é consequência de um recuo de 7,8% na percepção do empresariado quanto às condições atuais do varejo, se comparadas ao quadro observado em igual mês do ano passado. Em relação a fevereiro, a percepção caiu 5%. Já com relação às condições atuais da economia brasileira como um todo, a queda em relação a março de 2011 foi ainda maior, atingindo 13,2%.

Para o economista João Felipe Santoro Araújo, da CNC, a redução no índice de confiança do empresário do comércio pode ser explicada pelo aumento na inadimplência. “Nós estamos em um estágio já avançado do ciclo de crédito, em que o aumento da inadimplência vem limitando a expansão tanto da oferta como da demanda de crédito. Na medida em que a inadimplência sobe, os bancos tendem a emprestar menos. E, pelo lado da demanda, as famílias, já muito comprometidas, tendem a consumir menos”, avaliou.

Apesar desse quadro, o Índice de Expectativas do Empresário do Comércio (Ieec), outro componente do Icec, apresentou em março alta de 1,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Segundo a CNC, esse resultado foi influenciado principalmente por um aumento de 5,1% nas expectativas dos empresários em relação à economia e de 1,2% no que se refere ao próprio setor varejista.”

(Agência Brasil)

Sombra oficial – PV fecha apoio ao PT em Fortaleza

131 3

O Partido Verde de Fortaleza vai anunciar, às 14 horas desta quarta-feira, apoio ao nome que o PT da prefeita Luizianne Lins, dirigente estadual petista, indicar para a disputa municipal.

O presidente municipal petista Raimundo Ângelo comparecerá à sede do PV para receber a adesão. 

O PV, bom destacar, sempre deu apoio à gestão de Luizianne Lins e ocupou, por meio do seu presidente estadual, Marcelo Suilva, a Regional III. Não aderir, no caso, é que seria a surpresa.

Esmerino Arruda renúncia do cargo de prefeito de Granja

768 20

O prefeito de Granja, Esmerino Arruda (PSD), renunciou, nesta quarta-feira, do cargo. Ele disse que vai cuidar dos netos e dos bisnetos, alegando não ter mais saúde para continuar à frente da administração. Esmerino comemora 90 anos no dia 29 de maio. Assumirá o vice-prefeito Hélio Fontenele (PSD), que deverá ser o candidato da Família Arruda. Eis a carta de renúncia:

EXMO. SR. PRESIDENTE DA CÂMARA DOS VEREADORES DO MUNICÍPIO DE GRANJA.

CARTA RENÚNCIA

EU, ESMERINO OLIVEIRA ARRUDA COELHO, brasileiro, casado, médico, inscrito no CPF sob o nº 000.227.217-20, residente e domiciliado na Fazenda Oiteiro, Granja/CE, na condição de Prefeito municipal de Granja, prestes a completar 90 anos de idade e em face da rejeição pelo Poder Legislativo de licença para tratamento de saúde e de insuperáveis obstruções orçamentárias, vem requerer que seja recebida de modo irreversível e irretratável minha renúncia ao mandato de prefeito municipal obtido nas urnas, nas eleições de outubro de 2008, a partir deste 04 de abril de 2012, certo de que prestei grandes serviços neste mandato e em toda minha vida pública a esta cidade.

Ao longo de quase 60 anos de laborosa atividade política, sempre me dediquei ao município de Granja, terra onde nasci, como Deputado Federal do Brasil por 12 anos, como Primeiro Suplente de Senador da Republica por 16 anos, como marido da minha inseparável e grande companheira, Dona Carmen, ex- prefeita e, principalmente, como titular da Prefeitura Municipal nos anos de 1989 a 1992 e agora neste mandato que ora me desligo.

Saio neste momento com a consciência do dever cumprido e de ter trabalhado por Granja ate onde minha saúde permitiu. Prova disso é que estou deixando para os granjenses a conquista de 3 grandes obras nesta semana: o abastecimento de água com adutora para o importante distrito de Santa Terezinha, o asfalto para a Sede do município e o recapeamento da longa estrada que interliga Granja aos populosos distritos de Sambaiba, Pitimbu, Taboleiro e Ubatuba.

Nesta saída agradeço ao governador Cid Gomes por estas obras e tantas outras que já trouxe para o nosso município com destaque para a construção da histórica estrada asfaltada que corta quase todo o nosso território passando pelo Parazinho, Granja e Santa Terezinha, o que sem duvida nenhuma o torna o governador do Ceara que mais realizações promoveu em nossa terra, Granja.

Agradeço aos funcionários da Prefeitura, aos profissionais da Saúde, da Educação que, inclusive, resgataram a credibilidade do nosso ensino colocando Granja numa sequencia ininterrupta de município “Selo Verde”. Aos meus colaboradores de todos esses anos, aliados políticos do presente e aqueles que infelizmente já se foram como o meu querido e inesquecível parceiro de administração Jose Vieira Angelim.

Ao meu irmão Emmanuel que faleceu trabalhando pela cidade onde nascemos.

A minha família, meus filhos e principalmente a minha amada e compreensiva mulher, Carmen, que mesmo não tendo nascido aqui, firmou um forte laço com Granja, adquirindo uma enorme paixão e compromisso com esta terra desde o momento do nosso casamento em 1953 aos pés de Nossa Senhora do Livramento na igreja do querido distrito de Parazinho.

E, principalmente, a todo o povo de Granja pela confiança que sempre depositaram em mim em todos esses anos da minha vida pública.

A todos vocês o meu mais sincero muito obrigado e minha eterna gratidão.

Comunico da presente decisão também o Poder Judiciário e ao Ministério Público Local para os fins de direito.

Granja, em 04 de abril de 2012.

ESMERINO OLIVEIRA ARRUDA COELHO

CNI/Ibope – Popularidade de Dilma cresce 77% entre dezembro e março

148 1

“A popularidade da presidenta Dilma Rousseff aumentou cinco pontos percentuais, passando de 72%, em dezembro de 2011, para 77%, em março de 2012. Os dados fazem parte da pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, divulgada hoje (4).

O percentual de pessoas que confiam em Dilma subiu de 68% para 72%, no mesmo período. Já a parcela da população que considera o governo ótimo ou bom manteve-se estável em 56%.

As áreas que foram pior avaliadas foram: impostos (65% desaprovam), saúde (63%) e segurança pública (61%). Além disso, 60% dos entrevistados consideram o governo Dilma igual o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A pesquisa da CNI/Ibope ouviu 2002 pessoas em 142 municípios entre os dias 16 a 19 de março. A margem de erro é 2 pontos percentuais.”

(Agência Brasil/Agência Brasil)

Caso dos consignados – Heitor lamenta que Cid só reaja depois de matéria da Época

350 6

Parlamentar expõe manchete do O POVO desta 4º feira

“Bastou a revista Época trazer a matéria para que o governador desse 24 horas para explicações”, disse, nesta quarta-feira, durante pronunciamento na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Heitor Férrer (PDT). O parlamentar expôs matéria da revista e a manchete do O POVO para seus colegas de parlamento. Heitor ocupa a tribuna neste momento.

O pedetista, única voz de oposição na Casa, lamentou que só agora, depois de um ano das denúncias feitas por ele em se tratando de empréstimos consignados e “percentual absurdo de juros cobrasdos dos servidores”, Cid Gomes venha reagir sobre o escândalo.

Ele fez questão de frisar que o caso envolve a Casa Civil do Palácio da Abolição. Lamentou taxas de juros de 2,7%, 2,8% elevadas para o mercado. O parlamentar disse que fez levantamento minucioso dessa situação e que entregou tudo “detalhe por detalhe” para o governo do Estado e que não veio resposta.

Para ele, taxas desse tipo só servem para enriquecer a Promus, empresa que tem como controlador o genro do secretário da Casa Civil, Arialdo Pinho, e que fica com 19% dos empréstimos  nessa transação. “Se o governador quer saber o que está acontecendo, não tem que se reportar à ABC não. Eu levei documento pra ele. A ABC nós conhecemos, mas queremos conhecer todo o resto do alfabeto, acentuou Férrer.

O parlamentar quer saber como houve essa licitação que rendeu milhões para Luís Valadres, conhecido “Zé do Gás” e genro de Arialdo Pinho.

“Se o Parlamento se determinasse a ajudar o governador a conhecer os números, era só assinar a CPI”, destacou Heitor Férrer. Ele citou a revista Época revelando que o caso dos consignados do Ceará é mais grave “porque o escândalo mora dentro da Casa Civil do governo. É o genro do secretário civil o beneficiado direto de todos os empréstimos com juros escorchantes.”

Cid assiste a uma missa em Canindé, sob olhares de um secretariado ruim das pernas

133 1

O governador Cid Gomes está assistindo, nesta manhã de quarta-feira, a uma missa na Basílica de São Francisco, em Canindé. Isso, depois de ter cumprido, a pé, 13,5 km de peregrinação – em duas horas e 50 minutos, que inaugurou o projeto “Caminhos de Assis”. 

Esse projeto, da Secretaria do Turismo do Estado, consiste em alojamentos e pontos de apoio no trecho de Maranguape até Canindé para romeiros de São Francisco da Chagas. Segundo Bismarck Maia, titular da Setur, um toque de profissionalismo nesse turismo religioso.

Poucos secretários se arriscaram a pé nessa rota de Canindé. Com o governador, Bismarck Maia, Gony Arruda (Esportes), e Arialdo Pinho (Casa Civil), que conseguiram cumprir o trajeto. Já os secretários Mauro Filho (Fazenda), Adail Fontenele (Infraestrutura), Evandro Leitão (Trabalho e Desenvolvimento Social), Arruda Bastos (Saúde) e René Barreira (Ciência e Tecnologia) desistiram durante o trajeto.

Na missa em que Cid Gomes participa, alguns secretários, mas duas ausências notadas: Arialdo Pinho e Gony Arruda, que cumpriram o trajeto, mas resolveram descansar.

Luizianne Lins em clima de Páscoa na gestão

A prefita Luizianne Lins (PT) receberá, a partir do meio-dia desta quarta-feira, todo o seu secretariado para um almoço, no Paço Municipal. Já em clima de Páscoa, pois a ocasião será um momento de reflexão, despedidas e mudanças na equipe em razão da saída de alguns que resolveram se aventurar no campo político.

O ecnontro promete muitas emoções e alguns secretários poderão até levar caixinha de lenço para segurar as lágrimas.

Entre essses secretários, o mais abalado com a saída da administração é o professor Evaldo Lima (Esportes). Ele é filiado ao PCdoB, mas não esconde ser um torcedor de cateirinha da loira petista.

Procurador da Assembleia: “Única coisa que sai boa com pressão é chope!”

273 7

Essa é do procurador da Assembleia, Reno Ximenes, sobre cobranças à Lei da Ficha Limpa:

“A única coisa que sai boa com pressão é chope!”. Mas se fosse emancipação de distrito, hein?

Aliás, a Procuradoria da Assembleia ainda não conseguiu explicar a contento porque tanta demora em apresentar um simples parecer sobre a constitucionalidade da Ficha Limpa se o próprio Supremo Tribunal Federal já a considerou constitucional.

Procurador-geral da República não pedirá cassação de Demóstenes Torres

“O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse, nessa terça-feira, que não pedirá a cassação do mandato do senador Demóstenes Torres (ex-DEM) por infidelidade partidária. O político deixou a legenda nesta terça-feira, pouco depois de o DEM decidiu abrir processo de expulsão devido ao envolvimento com o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

De acordo com Gurgel, o interesse sobre o mandato do senador é puramente político e não está na seara de atuação do Ministério Público. “Esse é o típico caso que interessa ao partido, se ele [o DEM] não entende que deve pedir, não vai ser o MP que vai pedir”, disse o procurador ao chegar para a sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A resolução sobre infidelidade partidária, editada pelo Tribunal Superior Eleitoral em 2007, delega à parte interessada a prerrogativa de pedir a cassação de político que pede desfiliação da legenda. O Ministério Público é considerado uma dessas partes legítimas, e inclusive exerceu esse papel quando pediu o mandato do então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que acabou cassado.

Gurgel afirmou que mesmo com esse precedente – aberto pelo Ministério Público no Distrito Federal – não é interesse da Procuradoria-Geral da República proceder da mesma forma em relação a Demóstenes. “O partido que é o primeiro legitimado a fazer isso. Não é algo que em princípio me anime, não”.

Segundo o procurador, os próprios ministros do TSE já falam em alterar essa resolução, já que não parece razoável “o Ministério Público entrar como que quase substituindo o partido”.

(Agência Brasil)

Safra cearense já registra quebra de 25%

“Uma quebra de safra da ordem de 25% já está sendo contabilizada pela Ematerce, IBGE e Defesa Civil do Estado. Consequência do inverno irregular e abaixo da média, informa o secretário do Desenvolvimento Agrário do Estado, Nelson Martins.

Esse dado é o mais recente das avaliações, segundo o secretário, que diz já estar trabalhando para amenizar as perdas da agricultura. Dentro dessa meta, Nelson diz estar pedindo providências aos ministérios da da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Integração Nacional. Entre as ações, vai tentar agilizar construção de cisternas de consumo para beber e cozinhar, cisternas de produção.

Também, solicitou à Conab a venda do seu estoque de milho, a preço reduzido, para atender às criações de suínos, caprinos, bovinos e à avicultura.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Caso dos consignados – Cid Gomes dá 24 horas à ABC para esclarecer denúncias

216 8

O governo do Estado deu prazo de 24 horas à empresa Administradora Brasileira de Cartões S/A (ABC) para que ela se explique quanto às denúncias de favorecimento no processo licitatório do qual saiu vencedora para operar empréstimos consignados dos servidores estaduais cearenses. O ultimato consta em nota oficial disponibilizada no portal da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) às 22h30min da noite de ontem e que está publicada no O POVO de hoje.

A ABC, segundo exigência do governo, deve apresentar os detalhes de sua operação com as instituições financeiras credenciadas, “demonstrando a adequação dos juros cobrados aos parâmetros praticados pelo mercado”. A nota indica que uma eventual constatação de irregularidades pode levar à adoção das providências cabíveis, podendo a Administração Pública Estadual, “inclusive, aplicar penalidades ou cancelar contratos”.

“O governador Cid Gomes (PSB) disse ao O POVO ontem à noite em Maranguape, pouco antes de iniciar a caminhada em direção a Canindé, que já considerava o assunto resolvido, “mas, como ele foi novamente levantado pela revista Época, resolvemos dar essa resposta”.

Cid reforçou ao O POVO o teor da nota, no ponto em que ela nega favorecimento ou benefícios com o contrato que indique “proteção a pessoa ou grupo de pessoas, de qualquer ordem, que visem o benefício próprio ou de terceiros notadamente relacionada a alegados proveitos de interface públicas”. O governador disse não ver tráfico de influência por parte do secretário Arialdo Pinho, chefe da Casa Civil.

De acordo com a denúncia da Época que o governo decidiu responder através da nota, o genro de Arialdo, Luis Antonio Ribeiro Valadares, é proprietário da empresa CCI, cujos serviços a ABC contratou para prestar o serviço. Uma outra empresa controlada pela CCI, a Promus, é acusada de ficar com 19% dos empréstimos consignados para servidores cearenses, o que configuraria outro abuso. Cid adiantou, porém, sua convicção de que, “quanto ao serviço que a empresa ABC presta, acredito que não exista irregularidade”.

A denúncia

O deputado estadual Heitor Férrer (PDT) foi quem denunciou a existência de irregularidades no contrato entre o governo e a ABC, em setembro do ano passado. O parlamentar, inclusive, encaminhou ao Ministério Público e ao Banco Cenral documentos que acredita comprovarem o quadro que denuncia. Há uma estimativa de que o crédito consignado movimente cerca de R$ 40 milhões por mês.”

(O POVO)

Escândalo dos banheiros – TCE vai investigar convênios de associação em Solonópole

153 2

“Quase um ano após o início das denúncias e mesmo depois de dezenas de investigações já instauradas, o escândalo dos banheiros ainda rende novas suspeitas. Ontem, o Tribunal de Contas do Ceará (TCE) decidiu instaurar uma tomada de contas especial para apurar convênio de R$ 300 mil entre a Secretaria Estadual das Cidades e a Associação João Eneias da Silva, no município de Solonópole.

Além de suposta liberação irregular de dinheiro público e da não construção de parte dos 150 kits sanitários, há suspeitas de fraudes em documentos emitidos pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

Além do Governo do Estado e do próprio TCE, a Cagece é uma das responsáveis por fiscalizar os banheiros. De acordo com o relator do processo no Tribunal, auditor Paulo César de Souza, há indícios de que fotografias enviadas pela Companhia, supostamente correspondentes a kits sanitários em Solonópole, são falsas. A equipe técnica do Tribunal teria verificado que as imagens não se referem ao local onde os banheiros deveriam ter sido erguidos.

Segundo Paulo César, também há suspeitas de falsificações de assinaturas de supostos beneficiários do convênio. Isso sem contar com possíveis irregularidades na liberação da verba pela Secretaria das Cidades à Associação. De acordo com a Corte, uma segunda parcela do dinheiro foi liberada sem que tenha havido prestação de contas da primeira.”

(O POVO)