Blog do Eliomar

Categorias para Política

Sai pesquisa sobre situação dos idosos do Ceará

603 2

Uma pesquisa realizada com idosos de 50 municípios do Ceará vai ser divulgada na próxima sexta-feira, a partir das 8h30min, no Complexo das Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa. Isso, durante o seminário “Um olhar positivo para o envelhecimento”, que será ministrado por Renato Peixoto Veras, doutor em epidemiologia do envelhecimento, diretor-geral da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), vinculada à Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, e consultor da Rede Globo para assuntos sobre o envelhecimento.

Em 2010 foi realizada uma pesquisa diagnóstica sobre a situação dos idosos nos municípios do Ceará. A pesquisa contemplou a análise de aspectos que apontam a boa ou a má qualidade de vida do idoso nos municípios, como saúde, transporte, moradia, educação, seguridade social, cultura, entre outros. Os resultados serão apresentados e discutidos pela primeira vez nesse seminário. A apresentação dos dados ficará a cargo da presidente da Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará – APDMCE, Célia Costa Lima, médica e especialista em Geriatria pela Escola de Saúde Pública do Ceará.

Jaqueline Roriz – Conselho de Ética já tem parecer prontinho

“O relator do processo disciplinar contra a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), informa que já finalizou o relatório sobre o caso. Apesar de não adiantar a conclusão, Sampaio, em um documento com cerca de 60 páginas, deve propor a cassação do mandato ou a absolvição da deputada. A votação do texto está prevista para o dia 1º de junho.

Segundo Sampaio, mesmo que Jaqueline traga novas testemunhas de defesa, elas poderão ser ouvidas no dia 31 de maio. Dessa forma, seria mantida a votação do relatório no dia 1º de junho. No texto, o relator deve abordar dois aspectos do caso. Primeiro, a competência ou não do Conselho de Ética para julgar deputados por atos cometidos antes do início do mandato de Jaqueline. Na segunda parte do documento, o relator deverá avaliar se a deputada quebrou o decoro parlamentar e se merece punição por isso.”

(iG)

Forum debaterá "Responsabilidade Ambiental"

Tudo pronto para a quarta edição do Fórum de Responsabilidade Ambiental. O evento será aberto nesta quarta-feira, a partir das 8h30min, no auditório do BNB-Passaré, e é uma promoão do Instituto Hidroambiental de Águas do Brasil.

Na programação, palestras e apresentação de casos de sucesso envolvendo empresas e a preservação do meio ambiente.

Também em discussão o licenciamento ambiental, reaproveitamento da água e políticas de desenvolvimento sustentável parao Ceará.

Entre convidados, Paulo Henrique Lustosa, que preside o Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente do Estado.

Uma aliança transgênica?

297 1

O projeto do Novo Código Florestal deve ser votado ainda nesta terça-feira. Essa é a expectativa do Governo Dilma. Bom lembrar que o relator é o deputado federal Aldo rebelo (PCdoB-SP), que posa nessa foto ao lado da senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação Nacional da Agricultura e representante da bancada ruralista do Congresso.

(Foto – PSOL)

Ex-senador Artur Virgílio assume cargo em Embaixada

“Afastado do Itamaraty desde 1982, o ex-senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) assumirá nos próximos dias o posto de conselheiro especial na Embaixada do Brasil em Portugal. Ele embarca hoje com a esposa para Lisboa.

Após a derrota na tentativa de se reeleger senador em 2010, ele pediu para voltar ao Ministério das Relações Exteriores, mas tirou férias logo em seguida. O tucano conta que, além de Portugal, ofereceram a ele outros dois países e um cargo no escritório de representação do Itamaraty na região norte do Brasil.

“A intenção pode ter sido a melhor possível, mas eu expliquei que não podia aceitar uma coisa que achei pequena”, disse. Segundo o Itamaraty, o tucano pediu para participar de missão transitória no exterior. Ele pode ficar no mesmo posto por até um ano.

“O que eu vou fazer lá? Vou combinar com o embaixador. Eu gostaria muito de cuidar dos países africanos de língua portuguesa”, afirmou Virgílio. Como conselheiro especial, ele terá um salário mensal bruto de R$ 16.500.”

(Folha)

Novo Código não pode ser objeto de anistia para crimes ambientais, diz pedetista

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=hk-kzJWkGQ8[/youtube]

O projeto do Novo Código Floresta, que causa muita polêmica no âmbito da Câmara dos Deputados, deve entrar em votação ainda nesta terça-feira. Essa é a expectativa do governo, embora setores da oposição e ambientalistas trabalhem para prorrogar ou derrubar a matéria. O deputado federal André Figueiredo diz que o projeto só passa no consenso. Ele foi, inclusive, abordado, nesta manhã de terça-feira, antes de embarcar para Brasília, pelo vereador João Alfredo(PSOL) e militantes do movimento ambiental em atividade contra o novo código.

(Cinegrafista – Cláudio Barata)

Lula: "Falta à Dilma uma própria Dilma"

167 2

“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva avaliou, em conversas reservadas nos últimos dias, que a crise política envolvendo o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, expõe a ausência de um alguém com perfil de “gerente administrativo” no Planalto para reagir à turbulência e mostrar que o governo continua trabalhando.

Alguém ao estilo da própria presidente Dilma Rousseff. “Falta à Dilma uma própria Dilma”, disse Lula, segundo relatos de interlocutores que estiveram com o petista.

Dilma foi ministra da Casa Civil no governo Lula, substituindo José Dirceu, que caiu no escândalo do mensalão em 2005.

Nas conversas com aliados, Lula ressaltou que, agora, a Casa Civil adotou um perfil político com a entrada de Palocci. No governo Dilma, o ministro da Casa Civil perdeu atribuições administrativas, como o comando do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), licitações, auditorias sobre o uso de recursos federais, e o programa Minha Casa, Minha Vida.

O objetivo era livrar Palocci dessas tarefas para dedicar-se exclusivamente ao assessoramento político da Presidência.

Agora, o bombardeio contra ele atinge justamente o centro político do governo, num contexto em que não há margem para a Casa Civil – no caso, o próprio Palocci – reagir com uma postura administrativa, como Dilma fez ao substituir Dirceu.

Ou seja, no atual cenário, não haveria resposta que não fosse a política, a não ser que Dilma esteja disposta a repetir o comportamento dela própria no pós-mensalão.

Lula deu o primeiro telefonema a Palocci no domingo da semana passada, no dia da revelação de que o ministro comprou um imóvel de R$ 6,6 milhões com dinheiro da sua empresa de consultoria, a Projeto.

De lá para cá, conversa com o ministro diariamente.”

(Estadão)

Novo Código – Petista diz que matéria só passa no consenso e sem anistia R$ 10 bi de multas

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=JKSRZa8ZtsI&feature=player_embedded[/youtube]

Há expectativas para a votação do Novo Código Florestal, nesta terça-feira, na Câmara dos Deputados. A oposição promete barrar, algando que o projeto é danoso para o meio ambiente. Nabase goernista, há divisões. O deputado federal Eudes Xavier (PT), por exemplo, afirma que o Novo Código só passa no consenso. Ele chama a atenção para o fato de que a proposta do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) anistia R$ 10 bilhões de multas de quem desmatou florestas.

(Cinegrafista- Cláudio Barata)

Prefeita vê rally sem problema, mas lembra: "Buraco não é patrimônio de Fortaleza"

398 21

A prefeita Luizianne Lins (PT) recebeu com tranquilidade a decisão do senhor Wellington Macedo de promover em Fortaleza, no próximo domingo, um rally em protesto contra a buraqueira na Capital. Wellington foi o idealizador, no último dia 15, de um rally de protesto contra os buracos registrados em trechos da  BR-222. Nessa ocasião, ele teve o apoio e a participação do governador Cid Gomes no ato.

“Se ele quer fazer rally, que faça. Faz parte. Eu vou continuar dizendo que buraco não é patrimônio de Fortaleza. É problema que aparece quando tem chuva. Graças a Deus que Fotaleza só teve buaco e não teve outras coisas piores”, afirmou Luizianne, em coletiva nessa segunda-feira, no Paço Municipal. Ela assinava a ordem de serviço da urbanização do Morro Santa Terezinha e reitero que “graças a Deus” não houve casos sérios. Referiu-se ao fato de a cidade não registrou óbito ocasionado por chuvas.

Sobre as eleições 2012, reafirmou que o PT trabalha para ter candidato e que o nome será apresentado. Ela disse que a ordem é buscar diálogo com aliados, mas deixou claro que quer manter o projeto em implantação na cidade por sua gestão.

Vice-líder anuncia operação pró-Novo Código Florestal e contra convocação de Palocci

222 2

Uma verdadeira operação de guerra para aprovar, nesta terça-feira, o projeto do Novo Código Florestal está em curso pelo Palácio do Planalto. É o que informa o deputado federal José Nobre Guimarães, vice-líder do Governo e vice-presidente do PT nacional.

Todas as lideranças do partido foram mobilizadas, conforme ele, para reforçar o trabalho político. Guimarães não deu detalhes da articulação, mas garantiu que o interesse do Governo Dilma é aprovar o novo Código como está.

Esse mesmo esforço também tem outro alvo: barrar qualquer tentativa da oposição de convocar o ministro Antonio Palocci, da Casa Civil, sob fogo cerrado após matéria do Estadão dando conta de que em quatro anos ele teve seu patrimônio elevado 20 vezes.

Para Guimarães, essa ação contra Palocci “é pura onda da oposição e nós vamos barrar”. Não entrou no mérito das acusações, reiterando que tudo não passa de manobra dos oposicionistas para desestabilizar a gestão Dilma.

MP-CE pede indisponibilidade de bens de ex-secretário de Quixeramobim

“O Ministério Público do Estado do Ceará, representado pelo titular da 2ª Promotoria de Justiça da comarca de Quixeramobim, ingressou com uma ação civil executiva visando o ressarcimento do erário no valor aproximado de R$ 800.000,00, a ser atualizados desde 2004. Isso, porcausa da condenação e imputação de débito pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) contra o ex-gestor da Secretaria de Apoio Gerencial de Quixeramobim, durante o exercício de 2004, Ícaro Márcio de Queiroz Prado.

O promotor de Justiça Hugo Frota Magalhães Porto Neto requereu a indisponibilidade dos seus bens, visto ter sido inscrita a dívida, mas não ter ocorrido qualquer pagamento, passados já meses na inscrição. A ação requer que seja decretada a indisponibilidade dos bens, ativos, móveis, imóveis, semoventes, valores, dentre outros, no montante do valor do débito, preservando as verbas alimentares, do requerido, a fim de assegurar-se a integral satisfação do dano, nos precisos termos do art. 7º e seu parágrafo único da Lei n. 8.429/92.

Hugo Porto relatou que o TCM instaurou um processo administrativo, a fim de realizar a tomada de contas anual do então secretário de Apoio Gerencial de Quixeramobim, sendo lavrado o julgamento das contas exarado pelo acórdão, concluindo pela constatação de “graves irregularidades”, imputando débito no valor de R$ 785.489,12 e nota de improbidade administrativa diante da prática tipificada no art. 10, VIII da Lei 8429/92.

Observou-se que o julgado final do Recurso de Reconsideração ocorrera em 26 de agosto de 2010, sendo encaminhado ao Ministério Público Estadual o acórdão em 5 de novembro de 2010, onde foi reduzida a imputação de débito de R$ 1.051.147,43 para R$ 785.489,12, mantendo a nota de improbidade administrativa, ainda tenha se operado a prescrição quanto à responsabilização pelo ato contra o gestor, porém permanecendo a preceptividade para o ressarcimento ao erário ante a imputação do débito aplicada pela Corte de Contas, devendo o valor ser atualizado para a data do pagamento.

A dívida foi inscrita no rol da Dívida Ativa do Município, não havendo qualquer pagamento, parcelamento ou ação judicial ingressada pelo Município para ressarcir o erário municipal.”

(Site doMP-CE)

Câmara dos Deputados tentará votar Novo Código Florestal nesta terça-feira

“Em meio a um impasse entre governo e oposição para um consenso em torno das mudanças do texto do novo Código Florestal, a Câmara deve fazer uma nova tentativa, nesta terça-feira (24), de levar a plenário o projeto de lei. Esta será a terceira vez que o relatório do deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP) é colocado na pauta de votação.

O uso das Áreas de Preservação Permanente (APPs), um dos principais pontos sem consenso apresentado na última versão do texto de Rebelo, será decidido no voto. Enquanto o relatório de Rebelo prevê a regulamentação por decreto das atividades em áreas já desmatadas, como quer o governo, a emenda defendida pela oposição pede a legalização do uso dentro de requisitos de utilidade pública, interesse social e de baixo impacto ambiental.

A votação está marcada para começar na manhã de terça-feira e, à noite, a expectativa é de ter condições de votar a MP 517, que concede incentivos tributários a vários setores da economia e prorroga de 2010 para 2035 a vigência da reserva global de reversão (RGR), que estabelece justificativa para a regularização de áreas desmatadas.

Veto presidencial

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou, na semana passada, que a presidenta Dilma Rousseff pode vetar os dois pontos polêmicos do Código Florestal. De acordo com ele, a intenção é convencer a base a seguir o governo. definido para a votação, Vaccarezza disse ainda que a meta do governo é convencer a base. “Seguir o governo é muito melhor do que seguir a articulação da base”, disse, fazendo referência à parcela de parlamentares da base aliada que não concorda com a proposta.

Vaccarezza afirmou que o governo não concordará “em hipótese nenhuma” com a anistia para desmatadores e com o fim da prerrogativa de o Executivo normatizar Áreas de Proteção Permanente (APPs) por decreto. O primeiro ponto consta no relatório de Aldo Rebelo (PC do B-SP) e o segundo faz parte de emenda feita pelo PMDB e apoiada pelos partidos aliados e de oposição.”

(iG)

Sudene – Uma Ferrari com motor batido

548 1

Com o título “Sudene: Uma Ferrari com motor batido”, o professor Albert Gradvohl lamenta a situação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), uma autarquia federal com sede no Recife, que precisa ser reestruturada de verdade e com mudança de foco. Confira:

A complexidade de nossos modelos econômicos, por não serem  sistêmicos,  atingem desequilíbrios, cujas dimensões sociais, políticas, econômicas, culturais, éticas e ecológicas,principalmente, em regiões mais pobres como o NORDESTE, são agressivas.  Muitas vezes, intitulamos a falta de sintonia dessas variáveis macroambientais de CRISE. Ou seja. Quando os negócios vão bem, nem sempre a renda de todas as famílias vai bem. Quando o TURISMO vai bem, nem sempre a segurança das cidades brasilieiras vai bem. Ou então,a limpeza Urbana, e o SANEAMENTO, não compatíveis com a demanda turistica. E a educação? Parece  ainda convencional. Por isso mesmo,nosso atual modelo econômico exige novos instrumentos de mudança. Tais instrumentos deverão ser capazes de promover a sensibilização, conhecimento,  habilidades e a decisão de participar em ações direcionadas para a conquista de novos paradigmas, sintonizados com a sustentabilidade da espécie humana sobre a Terra, respeitando sempre a capacidade  de suporte e regeneração dos ecossistêmas.

Estive nos últimos anos participando de dois grandes momentos da minha vida técnica. A COP 15 em Copenhague, que tratava de questões sobre Mudanças Climáticas, e Adenauer-Rio1, um evento formado por um seleto grupo de aproximadamente 29 especialistas em sustentabilidade, cujo objetivo é formatar um Modelo Rumo a Nova Economia Global.Refiro-me, não a uma economia que muitos denominam de VERDE, mas uma NOVA ECONOMIA, cujo princípio está no profundo estado de degradação sócioambiental , ao contrário dos MODELOS CONVENCIONAIS focados singularmente no aspecto econômico.No momento em que estávamos discutindo esse modelo, imediatamente, me lembrei da SUDENE. Será, que adequar o FOCO dessa marca não seria salutar? Eu ainda acredito na SUDENE. Até defino, ser uma FERRARI com motor batido.

A SUDENE foi criada, em dezembro de 1959, caracterizada pelo compromisso com a região nordeste do Brasil, e desempenhou muito bem sua proposta intervencionista envolvendo a atividade produtiva privada. No entanto, independente dos motivos políticos que levaram a sua estagnação, já era previsto pelo seu próprio criador, Economista Celso Furtado a sua multidimensionalidade. Daí vem sua afirmação de que “Jamais conseguiu ver um problema como puramente econômico”. Pois, na verdade, os problemas econômicos são também sociológicos,psico-sociais, culturais, demográficos, ambientais e políticos.

Aproveitando essa visão abrangente de Celso Furtado, por que não uma NOVA PROPOSTA para a SUDENE? Ele mesmo admitia, que o mercado, deixado aos seus livres impulsos, iria provocar, mundialmente, o esgotamento dos recursos naturais não renováveis, levando a poluição ambiental de toda ordem incompatíveis com a vida, e sobretudo, nada fará para a redução das disparidades internacionais e regionais de desenvolvimento, o que tem a ver com o nosso atual  passivo. Não podemos mais aceitar, que tenhamos aparelhos a exemplo da SUDENE,DNOCS e outros, apenas “táticos, sem visão de futuro”.

A Cúpula de 2012 vem aí, e as discussões vão girar em torno da dificuldade que o mundo se encontra de produzir. A nova economia vem exigindo investimentos em Energia Limpa, Questão do LIXO ( fechamento do Ciclo, Processo, Consumo dos Resíduos), e por fim, a Otimização dos Recursos Naturais Renováveis,e Não Renováveis,  como estratégia para conter as Mudanças Climáticas, o que comprova ser tais mudanças um efeito e não uma causa.Quanto a tecnologias, para tudo isso já existe.Falta apenas cumprir o rigor das leis, que determinam a Preservação Ambiental do Brasil.

Essa visão global, já resultou no mundo, alguns indicadores sustentáveis surpreendentes, como: Aumento Significativo de 5% para 35% da Energia Renovável em 5 anos, o Crecimento das Vendas  de CFL , provocando uma substituição generalizadas de lâmpadas  encandescentes por fluorescentes ,  Aumento de Investimento em Ferrovias na Europa, a exemplo da duplicação da malha de trens na Espanha, Aumento do Emprego Verde em 4 anos na Alemanha face investimentos em Energia Renovável,  Adesão pela RECICLAGEM em todos os países inclusive na China, modificando completamente o antigo conceito de que produto reciclado  é “Produto de Baixa Qualidade”, Crescimento do mercado de carbono em 83%, e 7% em relação ao valor  período 2008 e 2009 , Estímulo para o AUTOMÓVEL VERDE na União Europeia, tanto em relação aos carros híbridos, como o novo conceito milhas por galão ao invés de Km/litro. Isso é o início de um poder global, e a SUDENE pode ser a indutora desse novo modelo econômico na Região Nordeste brasileira.

Não há dúvida, de que a atual estrutura institucional e organizacional da SUDENE  precisa ser reestruturada.Ela não mais é condizente com a nova realidade, com as regras e conceitos prevalecentes com a NOVA ECONOMIA GLOBAL. Particularmente, a importância da SUDENE para a região ainda é indiscutível.Mas a demanda por uma transformação tem que ser vista  a partir de um conceito ECOSSISTÊMICO, apoiadas, de forma que passem a representar peças atualizadas e modernas, visando a reformulação de sua nova Gestão institucional.

* Albert Brasil Gradvohl

Professor universitário.

Parlamentar cearense apresenta projeto de lei apertando cerco contra propaganda de bebida alcóolica

O deputado federal João Ananias (PCdoB) apresentou projeto de lei propondo alteração na Lei nº 9.294 de 15 de julho de 1996 que, no seu artigo 1º, dispõe sobre as restrições ao uso das propagandas de bebidas alcoólicas, medicamentos e outros. Ele propõe que o limite para considerar como bebida alcoólica seja a partir de 0,5% Gay Lussac, como recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS), assim sendo possível estabelecer maiores restrições à propaganda de bebidas, que corre solta no País.

Atualmente, são consideradas bebidas alcoólicas aquelas potáveis com teor alcoólico superior a treze graus Gay Lussac”. Na prática significa que cervejas, ices, coolers e qualquer outra com teor alcoólico inferior a 13% não são, do ponto de vista desta Lei, bebida alcoólica.

 “Queremos corrigir distorções que consideramos inaceitáveis, como o fato de atletas de seleções brasileiras e os próprios técnicos, fazendo propaganda de bebidas alcoólicas em canais abertos de TV e emissoras de rádio, a qualquer hora do dia,” explica João Ananias.

DETALHE – Segundo as estatísticas, 35% dos adolescentes fazem uso de bebidas alcoólicas pelo menos uma vez ao ano e 61% das pessoas envolvidas em acidentes haviam ingerido bebida alcoólica.

José Dirceu: Crise envolvendo Palocci é "forjada"

 

José Dirceu saiu em defesa do ministro-chefe da Casa Civil, Antônio Palocci, neste fim de semana.

Homem forte do governo Lula – a exemplo do que Palocci é no governo Dilma -, Dirceu afirmou em seu blog que o que existe é “mais uma crise forjada” criada pelo noticiário a respeito da evolução patrimonial de Palocci.

Ele concordou com a opinião do ministro da Jutiça, José Eduardo Cardozo, e afirmou que “há muita fumaça e poucos fatos apresentados”.

Dirceu, que ainda não tinha dado sua opinião sobre o caso, destacou outra fala de Cardozo para defender Palocci:

– O enriquecimento como causa, não é punível no sistema brasileiro, nem em nenhum outro país no mundo. O que é punido é o enriquecimento sem causa.” 

(iG)

Dirigente petista no Ceará alerta: Oposição não pode ser subestimada

281 5

Com o título “Desafio do PT”, eis artigo do primeiro vice-presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Joaquim Cartaxo. Ele destaca a preferência do eleitrado pelo PT, fala de uma oposição sem identidade, mas que não deve ser subestimada e apregoa a necessidade de se manter a base aliado nas próximas eleições. Confira:

A conjuntura socioeconômica aponta que o prestígio do Partido dos Trabalhadores e seu projeto político estão, a cada dia, mais fortalecidos nas maiorias sociais. Evidencie-se a preferência inconteste do PT em relação aos demais partidos brasileiros em todos os setores sociais. Soma-se a isso, a expressiva aprovação popular da presidenta Dilma Rousseff ao final dos 100 primeiros dias de governo, confirmando nossas expectativas de continuidade e aprofundamento das mudanças políticas, socioeconômicas e culturais desenvolvidas pelo governo do presidente Lula.

Quanto à oposição, experimenta profunda crise de identidade e se move confusamente. Entretanto, a dispersão e a fragilidade dos oponentes não deve ser motivo para subestimá-los, pois representam setores consideráveis da classe dominante, controla o poder em vários estados e tem a seu lado importantes aparelhos de poder.

Em 2010, o PT disputou a presidência da república com uma tática que possuía duas prioridades: eleger Dilma presidenta e ampliar a bancada de senadores do PT e dos partidos aliados. Avaliava-se que de nada adiantaria eleger governadores sem eleger a presidência da república, pois comandar o governo federal era fundamental para prosseguir aprofundando as reformas e mudanças realizadas pelo governo Lula.

Assim, o diretório estadual do PT/Ce aprovou como tática eleitoral: eleger Dilma presidente; apoiar a reeleição do governador Cid Gomes; continuar ocupando a vaga de vice-governador; e para o senado defendia a chapa Pimentel e Eunício.  Além disso, rechaçava coligação formal ou informal com o PSDB. Diante dessa tática clara e objetiva, os partidos aliados se reposicionaram no cenário político estadual.

Os resultados estaduais foram a reeleição do governador Cid Gomes no primeiro turno, a eleição dos senadores José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB). Nesse passo, o campo das forças populares, socialistas e progressistas, que se expressam no PT/PSB/PCdoB/PMDB, saiu das eleições com mais força para, alinhado com o governo da presidenta Dilma, continuar a implantação o projeto democrático e popular.

Agora, o desafio é manter a unidade desse campo no processo de disputa das eleições de 2012 em que ao PT caberá o papel de protagonizar a gestão das contradições e compartilhar as medidas que atendam aos interesses locais em jogo, sem prejudicar os objetivos estratégicos do projeto democrático e popular.

* Joaquim Cartaxo,

Primeiro vice-presidente do PT do Ceará.

Caso Palocci – Tarso Genro diz que oposição tem o direito de cobrar, mas em termos

“Pronto para embarcar para Brasília, onde se reúne na manhã desta segunda-feira com outros líderes estaduais do PT, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, apontou, em entrevista exclusiva para o Terra, que os ataques contra o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Pallocci, são ações legítimas da oposição. “Eles têm que fazer esse tipo de fiscalização, mas entre ser uma ação política legítima para cobrar do ministro do governo algum tipo de informação e atribuir veracidade a elas, há uma distância muito grande”, ponderou.

Na pauta do encontro, temas como reforma tributária e guerra fiscal deverão perder espaço para a primeira crise do governo Dilma. Para o ex-ministro da Educação e da Justiça e presidente do partido no momento mais obscuro de sua história, durante a crise do mensalão em 2005, o caso Palocci deve ser tratado e decidido por Dilma. Sem “a mínima simpatia” pelas ações de Delúbio Soares, Genro considera a volta do ex-tesoureiro ao PT como “inevitável”.

O governador afirmou também que a crise da oposição é “ruim para a democracia” e classificou a postura política do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o caso Cesare Battisti de “completamente equivocada”. Enfrentando dificuldades para equilibrar o caixa gaúcho, Genro prepara um pacotão de medidas, sendo algumas impopulares, como a taxa de inspeção veicular, para tentar manter o ritmo da sua escalada política. Com o controle da legenda no Sul, ele busca mais espaço nacionalmente, mas é realista, apesar de sonhar com a Presidência. “Tenho 64 anos e devo pensar nos próximos 8 ou 12 anos. A realidade do PT hoje está centrada em dois nomes: Lula e Dilma”.

Acompanhe abaixo os principais trechos da entrevista:

Terra – O caso Palocci será discutido no encontro desta segunda-feira? O governo está tratando bem este assunto?

TG – Se for discutido, eu vou propor que se aguarde a orientação e as informações que vêm da própria presidente Dilma, que controla de maneira rigorosa o assunto. Eu não sei qual é a real acusação contra o Palocci e nem os dados das suas declarações de Imposto de Renda e fiscais.

T – Você considera este caso uma crise ou uma marola?

TG – Em princípio, é uma ação política da oposição e legítima inclusive. A oposição tem que fazer esse tipo de fiscalização. Mas entre ser uma ação política para cobrar do governo algum tipo de informação e atribuir veracidade a elas, há uma distância muito grande.

T – Em 2005, na época do escândalo do mensalão, você falou que era necessário refundar o PT. Qual é a sua posição a respeito da volta do Delúbio Soares ao partido?

TG – Inevitável. Ele foi expulso há 5 anos e não teve julgamento ainda. Embora eu não tenha nenhuma simpatia, diria até a mínima simpatia pelas posições que ele assumiu, o fato é que a sua não-aceitação de volta ao PT seria decretar sua morte civil e isso não existe mais nas democracias. Acho que ele tinha o direito de voltar. A minha corrente se absteve.

T – Como o senhor avalia a atual crise da oposição? Há uma total falta de sintonia entre partidos como PSDB e DEM?

TG – Eu acho muito ruim para a democracia, mas o que está ocorrendo com o DEM e o PSDB não é diferente do que acontece com o PMDB. Há uma dificuldade dos partidos de criar uma identidade política. O que falta no País é um centro democrático, estável e forte, com um projeto de nação, que nenhuma destas legendas preencheu de maneira coerente. O PSDB e o DEM não conseguem definir uma personalidade política, por isso as crises. O PMDB também não definiu, mas devido à sua atuação histórica e capacidade de resistência contra a Ditadura Militar ainda tem um acúmulo de prestígio.”

(Portal Terra)

Cid lança nesta 2ª feira programa para recuperar estradas

487 1

Cid fez denúncias contra o ministro Alfredo Nascimento (Transportes);

O governador Cid Gomes (PSB) lança, a paftir das 16 horas desta segunda´-feia, no paácio da Abolição, o Proestradas 2011. Trata-se de um programa que prevê investimentos da ordem de R$ 70 milhões em obras de recuperação da malha viária estadual. 

Segundo o Deartamento Estadual de Rodovias (DER), dos aproximadamente 7.300  quilômetros de rodovias estaduais jhá cerca de 530 quilômetros (7,2% do total) com problemas de trafegabilidade.

As intervenções nos trechos que, segundo o governo estadual, sofreram com o alto volume de chuvas, terão início imediato.

DETALHE – Cid andou criticando o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, falando que ele seria desonesto por deixar as rodovias federais do Estado só na buraqueira. O ministro entrou com queixa-crime junto ao STJ contra o governador. Em meio a essa briga, o contribuinte continua torcendo por estradas viáveis.