Blog do Eliomar

Categorias para Política

Erundina fala de reforma política popular e apregoa reforma da mídia

A deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) esteve na tarde desta quinta-feira no plenário 13 de Maio, da Assembléia Legislativa. Ali, ela participou de audiência pública sobre o tema “Reforma Política com Participação Popular”, resultado de uma parceria do legislativo estadual com a Câmara Municipal de Fortaleza.

Além dos parlamentares e da vereadora Eliane Novais (PSB), compuseram a mesa que discutiu o tema o assessor da deputada, Marcos Pedroso; o diretor da Associação Brasileira de ONGs (Abong) e secretário-executivo da Plataforma dos Movimentos Sociais para a Reforma do Sistema Político no Brasil, José Antonio Moroni e o Presidente da Associação Cearense do Ministério Público e doutorando em Direito Constitucional, Manoel Pinheiro Freitas.

Coordenadora da Frente Parlamentar pela Reforma Política com Participação Popular, Luiza Erundina afirmou que “para se pensar nas futuras gerações, essa reforma deverá ser feita”. Ela destacou a dificuldade do avanço da reforma junto aos parlamentares.  “Para o cidadão que está com o mandato, qualquer mudança pode gerar instabilidade”. Erundina lembrou que a Frente está viajando por todo o País com o objetivo de acumular força política de pressão popular para que os políticos não possam fugir da votação. “Estamos aqui para acreditar nesse milagre. No dia em que o povo perceber que a reforma política não diz respeito só aos parlamentares, perceberão que ela está presente no cotidiano brasileiro”.

A deputada socialista informou que conversou com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB), que lhe garantiu o compromisso de apresentar a matéria da reforma, no máximo, no início de 2010. Erundina também cobrou mais democracia da mídia brasileira. “Nossa mídia também precisa de uma reforma. Precisa ser democratizada”.

Tentar liberar verbas em Brasília virou rotina da prefeita

luiziannmolha

A prefeita Luizianne Lins (PT) está em Brasília. Seguiu nesta tarde de quinta-feira para uma audiência, segundo assessores, com o ministro das Relações Institucionais, o petista Alexandre Padilha. O objetivo de Luizianne, que passou pelo aeroporto sem dar entrevista, é tentar destravar as torneiras de um montão de recursos contingenciados ou ainda presos à burocracia e que dizem respeito a projetos prioritários de sua gestão. 

Bom lembrar que Luizianne esteve em Brasília no começo desta semana, quando conferiu a posse de José Múcio como ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). Nesse novo giro pela Capital federal, aproveita para assistir, nesta sexta-feira, à solenidade de posse de José AntônioTofolli como ministro do Supremo Tribunal Federal.

CERTEZA – Ninguém pode acusar a prefeita de omissão por termos um cenário de obras nada céleres e muitas promessas ainda não cumpridas. Pelo menos, viajar para Brasília ela viaja.

(Foto – Paulo Moska)

Jarbas Vasconcelos chega da Europa e deve bombardear acordo do PMDB com PT

jarbas

“A celebração “simbólica” das cúpulas do PMDB e o PT numa aliança para as eleições de 2010, com apoio à  candidata petista Dilma Rousseff (Casa Civil), já mexe com os nervos do senador Jarbas Vasconcelos. O peemedebista chega hoje à noite ao Recife, após participar de uma conferência em Genebra, maior capital da Suiça. O parlamentar soube do pré-acordo realizado na última terça-feira, através do seu correligionário, o deputado federal Raul Henry. Jarbas deverá ir à tribuna da Casa na próxima semana.

Irritado com o rumo tomado pelo partido, principalmente após aceitar o cargo de vice na chapa da candidata de Lula (vaga oferecida ao deputado Michel Temer), Jarbas não irá poupar peemedebistas e petistas. Nos últimos meses, o senador vem atacando ferozmente a postura do governo Lula, culminando em críticas sobre a visita do presidente e comitiva à obras de transposição do Rio São Francisco, quando ocorreram diversos discursos vistos como eleitoreiros pela oposição.”

(Blog da Folha)

Borrifa lá, que eu borrifo cá

Por pouco, o Aeroporto Internacional Pinto Martins não virá cenário de um encontro dos mais curiosos. Nesta tarde, o presidente da Funasa, Danilo Forte, embarcava de volta para Brasília após cumprir agenda de trabalho na Capital. Enquanto isso, no mesmo horário, desembarcava o ex-presidente do órgão, Paulo Lustosa.

Paulo chegava para estrear como novo filiado do PPS durante encontro que a executiva nacional realizará nesta sexta-feira, no auditório do Hotel Diogo, tendo à frente o presidente Roberto Freire, aguardado nesta noite de quinta-feira.

DETALHE – Envolvidos em processos no âmbito da Justiça Federal, Danilo e Paulo têm algo em comum: garantem inocência.

CPI do MST sai, mas teve cearense retirando assinatura

leo

“A liderança do DEM divulgou, nesta quinta-feira, uma lista com os 22 deputados que retiraram suas assinaturas da CPI do MST. A contabilidade até a meia-noite de ontem, prazo limite para a retirada de adesões, registrava 210 deputados e 36 senadores. Dessa forma, a CPI foi protocolada.

O colegiado é fruto da articulação da bancada ruralista no Congresso, notadamente por parlamentares do DEM, como o líder da legenda na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), o deputado Onyx Lorenzoni (RS), e  a senadora Kátia Abreu (TO), presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA). A comissão pretende investigar o repasse de dinheiro público ao Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST).

Para a instalação de uma CPI mista (composta por deputados e senadores) são necessárias, no mínimo, 171 assinaturas de deputados e 27 de senadores.
 
Veja os deputados que retiraram as assinaturas da CPI

Aelton Freitas (PR-MG)

Antônio Cruz (PP-MS)

Charles Lucena (PTB-PE)

Dr. Nechar (PP-SP)

Dr. Talmir (PV-SP)

Eduardo da Fonte (PP-PE)

Fernando Chiarelli (PDT-SP)

Francisco Rossi (PMDB-SP)

Geraldo Thadeu (PPS-MG)

João Carlos Bacelar (PR-BA)

João Magalhães (PMDB-MG)

José Carlos Vieira (PR-SC)

Jurandil Juarez (PMDB-AP)

Laerte Bessa (PSC-DF)

Leo Alcântara (PR-CE)

Luciano Castro (PR-RR)

Marcelo Teixeira (PR-CE)

Márcio Reinaldo Moreira (PP-MG)

Tonha Magalhães (PR-BA)

Vilson Covatti (PP-RS)

Vinicius Carvalho (PTdoB-RJ)

Wellington Roberto (PR-PB)

PDT/CE reelegerá André Figueiredo presidente

O ex-deputado federal André Figueiredo será reeleito presidente regional do PDT, neste sábado, durante convenção que terá início às 9 horas, no auditório da Câmara Municipal de Fortaleza. Será o terceiro mandato de Figueiredo, que encabeça a chapa Brasil Trabalhista  –  Brizola Vive.

Segundo a assessoria de imprensa pedetista, a nova cúpula terá 51 titulares e 17 suplentes. Antes, o diretório estadual era formado por 45 titulares.

Com a recondução de André Figueiredo, segmentos do partido avaliam ficar mais fácil uma composição política pró-reeleição do governador Cid Gomes. André, no entanto, mudou o discurso: diz que o assunto ainda terá que ser bem discutido e que dependerá do quadro nacional.

André é secretário-excutivo do Ministério do Trabalho e Emprego e vê com simpatia a pré-candidatura da ministra Dilma Roussef para presidente em 2010.

Lideranças do PT já admitem apoiar Ciro para o Governo de São Paulo

ciro

“Lideranças do PT passaram a defender publicamente a candidatura do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) ao governo de São Paulo. Ciro lançou seu nome para a disputa pela Presidência. Seu partido, entretanto, pertence à base de apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva –que defende uma candidatura única da base: a da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil).

O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), disse que Ciro tem todas as condições para ser candidato ao Palácio dos Bandeirantes. “Ciro é uma liderança que tem compromisso com o nosso projeto, com o governo Lula. Se ele apoiar a ministra Dilma, o PT de São Paulo tem que deixar as portas abertas. Ele tem todas as condições de ser candidato ao governo de São Paulo. Se apoiar a Dilma, temos todas as condições de apoia-lo. Se o Ciro não for, o PT tem excelentes nomes, como o Palocci, a Marta, o Emídio”, disse Mercadante.”

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), pré-candidato petista ao governo de São Paulo, diz que já conversou com Ciro sobre o possível apoio a seu nome na capital paulista. “Eu ontem conversei com o deputado Ciro Gomes e transmiti que, da minha parte, não tenho qualquer objeção que ele venha a disputar se for escolhido de forma legítima pelo PT. Ainda que ele tenha consciência de que hoje é um forte candidato à Presidência.”

No entanto, Suplicy admite que o PT ainda trabalha por uma candidatura própria no Estado. “Há uma preferência natural por um candidato do partido, mas não que [o Ciro] seja um impossibilidade.”

O líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza, disse que não há nenhuma resistência ao nome de Ciro no PT. “Nunca houve. Estamos abertos a esse apoio.”

Para conseguir o apoio de Ciro à pré-candidatura da ministra Dilma Rousseff, o PT precisa fechar uma aliança com o PSB em São Paulo. Ou seja, abrir mão da candidatura própria ao Palácio dos Bandeirantes e apoiar Ciro.

O grupo de apoio da ex-ministra Marta Suplicy, entretanto, insiste na candidatura própria. No Twitter (microblog), Marta defendeu essa tese hoje ao responder a uma internauta. “Vou ser candidata em 2010, mas estou muito na campanha para que [o deputado petista Antonio] Palocci seja o nosso candidato”, escreveu ela.”

(Folha Online)

 

Presidente do STJ cumpre agenda em Fortaleza

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro César Asfor rocha, receberá homengem, nesta noite de quinta-feira, durante o Encontro Nacional das Faculdades de Direito, que ocorre no auditório da Universidade de Fortaleza.

Antes, César Asfor está conferindo o lançamento do livro “Carta a um jovem juiz”‘, dentro do Congresso Nacional dos Procuradores de Estado, no Gran Marquise Hotel.

César Asfor deve retornar para Brasília nesta manhã de sexta-feira. É que vai assistir à solenidade de posse de José Antônio Tofolli como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Com voto de Salmito, secretário de Luizianne recebe moção de repúdio

“A Câmara Municipal aprovou, nesta quinta-feira, moção de repúdio ao secretário Geraldo Accioly, coordenador de Projetos Especiais da Prefeitura de Fortaleza. O motivo foram declarações dele, publicadas no O POVO desta quarta-feira, na qual respondia aos vereadores que apontavam supostos problemas estruturais nas obras do Hospital da Mulher.

 “É lamentável a pobreza das discussões levantadas por eles (vereadores). É uma concepção de quem quer sangue para ganhar voto. E nós queremos vida”, disse Accioly. A declaração já causou muita confusão ontem. Hoje, a polêmica foi ainda maior.

 A votação da moção de repúdio rachou a Câmara ao meio. Literalmente. Foram 14 votos a 14. Coube, então, ao presidente da Casa, Salmito Filho – petista como a prefeita Luizianne Lins e o próprio Accioly – o voto de desempate. E foi pelo repúdio ao secretário.

 Esta é a segunda derrota que Luizianne sofre na Câmara Municipal em quase cinco anos de mandato. A primeira, no começo deste ano, foi justamente a eleição de Salmito presidente.

*Leia aqui a matéria pivô da polêmica.”

(Blog Política do POVO)

Um parlamentar e dois altares

No troca-troca de partidos políticos no Ceará, o deputado estadual Júlio César (PSDB) chamou a atenção dos colegas de bancada por sua engenhosidade.

O parlamentar permaneceu no ninho tucano, mas filiou ao PSB do governador Cid Gomes sua mulher, Mary Costa Lima, e correligionários seus em Maracanaú (Região Metropolitana).

Exercita assim a arte de muitos outros políticos: adorar a dois senhores ao mesmo tempo. Neste caso, Tasso Jereissati e Cid Gomes.

Câmara discute uso do FGTS para novos fins

“Um dos principais patrimônios do trabalhador brasileiro, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) virou alvo dos mais diversos lobbies no Congresso, que miram seus R$ 229,34 bilhões depositados na Caixa Econômica Federal. 

O Congresso em Foco analisou 82 propostas, entre as que tramitam na subcomissão especial a ser criada esta semana na Câmara para debater alterações no destino do Fundo, e entre aquelas apontadas por entidades sindicais como as mais relevantes para o trabalhador.

Dessas, 58, ou 71%, se referem a pedidos de uso do FGTS nas mais diversas situações, como comprar automóveis, pagar mensalidades escolares, adquirir máquinas agrícolas e abrir mais possibilidades de saques, como nascimento dos filhos ou aprovação em concurso público. Apenas nove projetos (ou 11%) pretendem aumentar a rentabilidade do fundo usado para financiar a casa própria. Há pelo menos 265 proposições sobre o tema no Legislativo.

Para o relator da subcomissão da Câmara criada para “peneirar” as propostas sobre o FGTS, que começa a funcionar nesta quinta-feira (22), o salário baixo do trabalhador abre caminho para a ação de lobistas no Congresso. “As pessoas acham que podem sacar isso para melhorar o cotidiano. Os salários são baixos e aí entram os lobistas”, avalia o deputado Roberto Santiago (PV-SP), vice-presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

A subcomissão deve eleger como presidente o deputado Paulo Rocha (PT-PA). “Todo mundo trata o Fundo de Garantia como um grande caixa e quer tirar uma lasca”, considera Roberto Santiago.

Para o deputado, é pequena a chance de aprovação dessas matérias. Na avaliação dele, essas propostas subvertem o objetivo do FGTS: servir como poupança para o trabalhador demitido ou garantir o sonho da casa própria, inclusive financiando projetos de habitação, saneamento e infraestrutura urbana.”

* Veja a relação das 82 propostas 

(Congresso em Foco)

Roberto Freire comanda reunião do PPS no Ceará

freire

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, é aguardado nesta noite de quinta-feira em Fortaleza. Aqui, na sexta-feria, ele presidirá encontro da executiva nacional do partido como forma de prestigiar a nova cúpula partidária cearense, que tem à frente o empresário Alexandre Pereira .

Roberto Freire dará entrevista coletiva às 10 horas, no Hotel Diogo (Avenida Monsenhor Tabosa, 1716 – Meireles), e, depois comandará o encontro.

O PPS  apoia a candidatura do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), à presidência da República. No Ceará, essa legenda discute aliança com o PR do ex-governador Lúcio Alcântara.

Lula: No Brasil, até Jesus teria que chamar Judas para fazer coalizão

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender a candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, para a sua sucessão na Presidência em entrevista dada ao jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta quinta-feira (22). Entretanto, Lula afirmou que um eventual governo da ministra não será, como já vêm dizendo alguns apoiadores da ministra, o seu terceiro mandato.

– Exatamente o contrário (…). Rei morto, rei posto. A Dilma no governo tem de criar a cara dela, o estilo dela, o jeito dela de governar – respondeu o presidente ao fato de já haverem faixas na rua dizendo que Dilma eleita equivale ao terceiro mandato do presidente. Lula afirmou que o fato de a ministra não estar entre os filiados mais antigos do PT não é importante.

– Não estava em debate quem era PT mais puro-sangue, menos puro-sangue. Era questão de viabilidade política. Dilma é a mais competente gerente que o Estado já teve. A capacidade de trabalho, a competência, o passado político e o presente,isso me faz garantir que é excepcional candidata.

Em outro trecho da entrevista, o presidente falou sobre as alianças que o Planalto vem fazendo para governar o Brasil e para as eleições de 2010.

– Se Jesus Cristo viesse para cá,e Judas tivesse a votação num partido qualquer, Jesus teria de chamar Judas para fazer coalizão.

Ele disse ainda que o apoio para manter o presidente do Senado, José Sarney (PMDB), no cargo, era uma questão de “segurança institucional”. Sarney era acusado, entre outras coisas, de empregar parentes e amigos no Senado. Com apoio de senadores da base do governo, todas as investigações contra ele no Conselho de Ética do Senado foram arquivadas.

Sobre o deputado federal e ex-ministro da Economia Antônio Palocci, Lula disse que o fato de o Supremo Tribunal Federal não ter aceitado denúncia contra ele no caso de quebra de sigilo bancário do caseiro o deixa apto para ser candidato ao cargo que quiser. Em 2006, o caseiro Francenildo Costa teve seu sigilo bancário quebrado após dizer na CPI dos Bingos que viu Palocci em uma mansão frequentada por lobistas. O STF não viu indícios de participação do ex-ministro no caso para abrir processo contra ele.”

(Folha Online)

Ibope – Serra volta a crescer

srrra

O governador José Serra, de São Paulo, voltou para a casa dos 40% das intenções de voto em pesquisa nacional encomendada pelo PSDB e aplicada pelo Ibope entre os dias 1 e 5 do mês em curso. Foram ouvidas 2.002 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

O Ibope montou dois cenários para a sucessão de Lula – um com Serra como candidato do PSDB e outro com Aécio Neves, governador de Minas. Os resultados:

Cenário 1

José Serra – 41%

Dilma Rousseff – 17%

Ciro Gomes – 16%

Marina Silva – 9%

Branco/Nulo – 9%

Não sabe – 8%

Não respondeu – 0%

Cenário 2

Ciro Gomes – 26%

Aécio Neves – 19%

Dilma Rousseff – 19%

Marina Silva – 11%

Branco/Nulo – 14%

Não sabe – 11%

Não respondeu – 0%

A intenção de voto em Serra é maior entre as mulheres (43%), os mais jovens (44%), as pessoas de menor escolaridade (45%) e as de renda mais elevada (43%).

Por região, a preferência por ele é mais acentuada no Sudeste (45%) e no Sul (48%), sobretudo nos municípios do Interior (45%) e os de menor porte (45%).

Cerca de 40% dos que consideram o governo Lula “ótimo” ou “bom” manifestaram a intenção de votar em Serra.

O Ibope simulou um eventual segundo turno para a escolha do futuro presidente.

Serra vence Dilma por 56% a 27%. E vence Ciro por 54% a 25%.

No confronto com Dilma, a vantagem de Serra cai para 16% no Nordeste (49% a 33%) e sobe para 36% no Sudeste (59% a 23%) e para 41% no Sul (63% a 22%).

No Nordeste, a diferença entre Serra e Ciro se reduz para 12% (44% a 32%). Mas no Sudeste cresce para 38% (58% a 20%) e no Sul para 36% (60% a 24%).

Como ocorre na intenção de voto no primeiro turno, em um possível segundo turno Serra tem um peso relativo maior entre as mulheres (57% contra Ciro e 59% contra Dilma), entre os mais jovens (57% contra Ciro e contra 63% contra Dilma) e entre os de renda mais elevada (58% contra Ciro e 58% contra Dilma).

Se no primeiro turno o maior percentual de intenção de voto em Serra é registrado entre os eleitores de menor escolaridade, na hipótese de segundo turno a situação se inverte e a sua maior preferência passa a ser entre os que têm curso superior (58% contra Ciro e 59% contra Dilma).

Quando o Ibope simula o segundo turno com Aécio no lugar de Serra, dá: Dilma 36%, Aécio 32%. Ou Ciro 39%, Aécio 29%.

Entre os possíveis candidatos à vaga de Lula, Serra é o mais conhecido. Dos entrevistados, 72% responderam que o conhecem “bem” ou “mais ou menos” – contra 61% que disseram o mesmo de Ciro, 45% de Dilma e 23% de Marina.

Serra tem o mais baixo índice de rejeição entre os possíveis candidatos. Apenas 21% dos entrevistados disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Esse percentual é de 29% no caso de Ciro, 34% no de Dilma, 32% no de Aécio e 36% no de Marina.

O brasileiro está satisfeito com a vida que leva.

Dos total de entrevistados, 80% disseram estar muito satisfeitos ou satisfeitos contra 20% que se dizem insatisfeitos ou muito insatisfeitos.

O grosso dos satisfeitos ou muito satisfeitos está no Norte/Centro-Oeste (86%) e nos municípios menores com até 20 mil habitantes (83%).

Espontâneamente, 18% citaram Lula como o candidato no qual “votariam para presidente da República se a eleição fosse hoje”. Tal percentual pula para 21% entre as pessoas de menor escolaridade.

O voto espontâneo em Serra é de 9%, em Dilma de 5%, em Aécio de 4%, em Ciro de 2%, e em Marina e na ex-senadora Heloísa Helena de 1%.

O desempenho de Lula é aprovado por 82% dos entrevistados. E seu governo é considerado ”ótimo” e “bom” por 72%.

Quanto à conduta do próximo presidente,

 

* 11% dos entrevistados responderam que gostariam que ele “mudasse totalmente o governo”;

* 32% que mantivesse só alguns programas do atual governo, “mas que mudasse muita coisa”;

* 28% que fizesse “poucas mudanças e desse continuidade a muita coisa”;

* e, finalmente, 29% que  “desse total continuidade” ao governo Lula.”

(Blog do Noblat)

Comissão da Assembleia fiscalizará obras do rio Maranguapinho

weingotn

A Comissão Especial do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), da Assembleia Legislativa, visitará nesta quinta-feira, às 15 horas, as obras de urbanização do rio Maranguapinho. Segundo o deputado estadual Welington Landim (PSB), o objetivo é conferir o andamento das obras e qual a previsão de conclusão, quanto já foi gasto e quanto falta. O secretário-ajunto estadual de Cidades, Jurandir Santiago, integrará o grupo para dar todas as informações acerca do empreendimento.

Já foram ouvidos pela Comissão Especial do PAC, da Assembleia Legislativa, o secretário estadual das Cidades, Joaquim Cartaxo, que falou sobre as obras de saneamento ambiental no Ceará; o superintendente estadual do DNIT, Guedes Neto, que abordou a recuperação das estradas federais que cortam o Ceará e a duplicação da ponte JK, sobre o rio Jaguaribe, em Aracati, e a construção da ponte sobre o rio Cocó, na Sabiaguaba, em Fortaleza. Também foi ouvido o diretor-presidente da Transnordestina, Tufi Daher Filho, que abordou o andamento das obras da ferrovia

Mandato de Roberto Cláudio sob ameaça

O deputado estadual Robrot Cláudio, que trocou o PHS pelo PSB do governador Cid Gomes, pode perder o mandato. O PHS fará encontro de sua executiva nacional, nesta noite de quinta-feira, em Brasília, para avaliar o caso dele e de outro parlamentar  nordesetino que trocou de partido e decidir pelo questionamento desse tipo de situação.

A informação é do presidente regional do PHS, deputado estadual Francisco Caminha, que participará dessa reunião. Caminha avisou já estar, inclusive, com documento prontinho para questionar a troca de partido de Roberto Cláudio.

O PHS tinha dois parlamentares estaduais. Roberto Cláudio garantiu que a mudança foi uma decisão pessoal e que não atendeu nenhum convite oriundo do governo estadual.

BOM LEMBRAR – Roberto Cláudio é o vice-líder do governo na Assembleia.

Dilma deve deixar ministério em fevereiro, defende Berzoini

berzoinii

O presidente nacional do PT, o deputado federal Ricardo Berzoini (PT-SP), defende que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) saia do seu cargo no final de fevereiro de 2010, quando o congresso do partido deve ratificar a candidatura dela à Presidência da República.

Em entrevista exclusiva ao colunista do UOL Notícias e da Folha de S. Paulo Fernando Rodrigues, o deputado defendeu a saída da ministra do governo para se dedicar à candidatura antes do limite para a desincompatibilização, em 3 de abril de 2010 -seis meses antes do pleito.

“Na minha opinião pessoal, assim que o Congresso ratificar, ela já deveria se desligar do cargo para tomar as providência necessárias”, disse o deputado. “Não vejo muita diferença do ponto de vista do trabalho na Casa Civil, mas pode haver muita diferença para a campanha.”

Na entrevista no estúdio do UOL Notícias em Brasília, o deputado comentou a aliança firmada na noite de terça-feira (20). Em reunião com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT firmou um pré-compromisso com o PMDB em torno da pré-candidatura de Dilma [leia íntegra do acordo ao final deste texto] e prometeu a vice-presidência na chapa aos peemedebistas.

“É muito cedo para discutir isso. Vai ser uma questão de tática eleitoral lá para o ano que vem. É importante tratar desse assunto em 2010”, declarou o deputado. Berzoini afirmou que sem o apoio de Lula talvez o acordo com o PMDB não fosse possível. “Se não fosse o apoio do presidente Lula, esse acordo seria muito mais difícil”, disse.”

(Portal Uol)

Lula reedita programa de FHC

lulla

“Num evento com ingredientes de campanha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou ontem, em Ouro Preto (MG), o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas.

Ao lado da pré-candidata à Presidência, a ministra Dilma Rousseff, Lula creditou a ela o esforço para viabilizar o projeto, que prevê investir R$ 890 milhões até 2012.

— Quero parabenizar a companheira Dilma por encontrar um jeito de colocar a reivindicação do companheiro Juca (Ferreira) no PAC — disse, referindo-se ao ministro da Cultura.

Com mais dinheiro e nova roupagem, o PAC, na verdade, reedita ações do Programa Monumenta, lançado em 2000 pelo governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) — até hoje, os investimentos haviam sido de R$ 250 milhões em 26 cidades.

A promessa de Lula é beneficiar até 173 cidades, mas, este ano, 37 serão contempladas, ao custo de R$ 134 milhões. As demais terão de submeter projetos ao governo.

A mudança de nome, segundo o governo, tem como objetivo consolidar nova política para o setor, mais “consistente” e “estruturante”. Na prática, há poucas mudanças, além da ampliação e maior aporte de recursos.”

(O Globo)