Blog do Eliomar

Categorias para Política

Ciro diz que Senado envergonha o País

“O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) disse nesta sexta-feira, a uma plateia de cerca de mil estudantes, que o Senado envergonha o país e faz os jovens pensarem que a política é um “pardieiro de pilantras, bandidos e ladrões impunes”.

As críticas foram feitas durante o 51º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), no campus da Universidade de Brasília.

O deputado não citou nomes, mas seu discurso foi saudado com um coro inflamado de “Fora Sarney”, do qual ele não participou.”

Propaganda é a alma do negócio em gestões?

Vamos refletir neste sábado com artigo do professor Antonio Mourão Cavalcante. Ele aborda publicidade e gestão e trata de ações, por exemplo, como Operação Tapa-Buracos e outras obrigações mínimas. Confira:
“Os especialistas explicam a diferença entre propaganda e publicidade. Se não estou enganado, resumidamente seria dessa forma: Propaganda é difusão de ideias, conceitos, doutrinas. Publicidade é promoção, destinada ao consumo
da coletividade.

Nesse caso, uma empresa precisa realizar propaganda. Vender a “ideia” de seu produto. Lembro-me dos tempos em que usar fogão a gás era uma temeridade. Todo mundo tinha medo de explosão. Veio o slogan: “pergunte a quem tem um.” Genial! Ou, um pneu é um pneu! Mundo maravilhoso do convencimento e da venda.

Agora, fico pasmo em ver o Governo se vendendo na mídia. Que fez isso. Que “nossa” administração vai fazer aquilo. Vamos entregar mais casas populares. Estamos limpando a cidade. Tapando buracos. Um material sofisticado. Produção bem elaborada por agências hiperqualificadas… E, por ai vai..

Será que nós pagamos impostos para assistir esse desfilar auto-promocional tão abusivo? Será que o governo pode gastar fortunas – que não lhe pertence – de uma maneira tão acintosa?

Ora, a realidade é outra.

Diferente do que saí na mídia. Críticas em todos os setores se multiplicam. Escolas em greve. Hospitais em falência Estradas acabadas. Ruas
cheias de lixo e crateras. Sistema de segurança caótico. E, a propaganda troando. Fomos os melhores. O povo gosta da gente.

Penso que os fiscais da coisa pública poderiam prestar mais atenção nessa farra desabusada da propaganda oficial. Uma promoção descabida. Esdrúxula. Será que é para isso que pagamos impostos?

Preferia que essas inserções fossem de orientação à população. Como cuidar do lixo doméstico? Como tirar um documento? Onde fazer um pré-natal? Coisas bem concretas. Educativas. Que pudessem desenvolver e estimular a cidadania.

Fica uma evidência: quanto mais um governante não faz, mais ele gasta em propaganda…

Antonio Mourão Cavalcante – Médico e antropólogo. Professor Universitário
a_mourao@hotmail.com

ONG do filho de Sarney recebeu R$ 250 mil da Eletrobras

“O Instituto Mirante, criado pelo empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), recebeu R$ 250 mil da Eletrobrás entre 2006 e 2007, informa reportagem de Hudson Corrêa e Leonardo Souza, publicada neste sábado pela Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

De acordo com a Polícia Federal, Fernando beneficiava empresas privadas em contratos com o governo no setor elétrico, politicamente comandado por seu pai. Ele nega a acusação.

Conforme matéria publicada ontem pela Folha, a secretária do Conselho de Administração do Instituto Mirante Luzia Campos de Sousa, única funcionária da São Luís Factoring, é apontada pela Polícia Federal como agente financeira de Fernando. Na última quinta-feira, ela foi indiciada por gestão de instituição financeira irregular, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

O tesoureiro do Instituto Mirante, João Odilon Soares Filho, também foi indiciado. Soares Filho é sócio minoritário da São Luís Factoring, cuja proprietária é a mulher de Fernando Sarney, Teresa Murad, igualmente indiciada por gestão de instituição financeira irregular, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

O Instituto Mirante foi criado em 2004 como entidade sem fins lucrativos. Funciona no mesmo endereço do Sistema Mirante em São Luís (MA), grupo de comunicação que controla uma afiliada da TV Globo, rádios e um jornal. O principal dirigente do conglomerado é Fernando Sarney.

De acordo com o Ministério da Cultura, o instituto recebeu pela Lei Rouanet R$ 150 mil da Eletrobrás em janeiro de 2007. A soma foi destinada à realização de festas. Em abril de 2006, a estatal já havia patrocinado com R$ 100 mil uma festa do Carnaval maranhense. O contrato desta festa com a Eletrobrás foi assinado por Fernando Sarney.

Há uma ligação entre o Instituto Mirante e o suposto desvio de dinheiro da Petrobras pela Fundação José Sarney. Entre 2005 e 2008, a empresa repassou R$ 1,34 milhão para a recuperação de um acervo de livros e de um museu pela fundação.”

(Folha Online)

Patrícia: “Lula é o maior pizzaiolo porque enquadrou PT em defesa de Sarney”

patos

A senadora Patrícia Saboya (PDT) foi a entrevistada do programa Debates do POVO, na rádio O POVO/CBN, nesta sexta-feira. Durante uma hora, Patrícia falou sobre o projeto da nova Lei da Adoção, crise no Senado e eleições 2010. Com apresentação do jornalista Erivaldo Carvalho, o programa trouxe ainda os debatedores Ricardo Moura (jornalista) e Lineu Jucá (médico).

FORA SARNEY

Sobre a crise no Senado, ela foi clara: defendeu o afastamento do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), durante o tempo da apuração das denúncias. “A presença do senador Sarney atrapalha as investigações”, justificou.

LULA É O PIZZAIOLO

A senadora criticou o comentário do presidente Lula, que chamou os senadores de “pizzaiolos”, ao se referir à CPI da Petrobras. “O maior pizzaiolo do momento é o próprio presidente Lula, que enquadrou o PT em defesa do senador Sarney. O senador Sarney somente não foi afastado para a apuração das denúncias, por causa do apoio do Governo”, disse.

FUTURO

Ao abordar as próximas eleições, Patrícia disse acreditar que o quadro atual deverá mudar bastante até outubro de 2010: “Não é conveniente qualquer decisão sobre candidatura à reeleição ao Senado ou mesmo à Câmara Federal. O quadro hoje é um, amanhã será outro”, comentou.

DECEPÇÃO COM CID

A senadora disse que não há mágoas em relação ao governador Cid Gomes (PSB), mas uma decepção pessoal. “Estou aqui abrindo o meu coração. Não sinto mágoa do Cid, mesmo porque esse sentimento passa uma idéia de rancor. E quem me conhece sabe que eu não sou uma pessoa rancorosa. Mas há uma tristeza e uma decepção com a pessoa Cid Gomes, não com o governador Cid Gomes, por causa de uma relação forte e de muita confiança que tive com ele por 30 anos. Eu era a senadora do partido dele e sequer fui consultada sobre os acordos dele com a prefeita Luizianne Lins (PT) e com o deputado Eunício Oliveira (PMDB). Mesmo com os acordos, também não precisava ele me atacar na campanha de 2008, ao declarar que a outra seria melhor opção do que eu, quando ele sabe o que eu poderia fazer por Fortaleza. Mas não é uma tristeza para o resto da vida. É um sentimento que guardo no meu coraçãozinho, que daqui a pouco passa. Não é por isso que eu deixaria de apoiá-lo em uma provável candidatura à reeleição, caso eu entenda que ele seja a melhor opção para o Ceará”.

CIRO 2010

Patrícia Saboya disse ainda que torce por uma candidatura Ciro Gomes (PSB) à Presidência da República e que a sua afinidade política com o deputado federal se estende a um sentimento de respeito e admiração mútuos. “Não há nenhum incômodo em o deputado Ciro ter declarado que seu sucessor na Câmara é o ministro Pedro Brito (Secretaria Especial e Portos). Eles são do mesmo partido e eu sou do PDT. É natural que o Ciro queira apoiar alguém do seu partido”, afirmou Patrícia, ao ser questionada como ficaria sua candidatura, caso decidisse concorrer à Câmara Federal.

LUIZIANNE LINS

Em um outro questionamento, dessa feita sobre a administração Luizianne Lins, Patrícia declarou que tanto ela como o deputado Ciro Gomes desaprovam a gestão municipal. “Não concordamos com esse governo e também com um outro governo”, ressaltou, sem nominar “o outro governo”.

LEI DA ADOÇÃO

Autora do projeto que deu origem à nova proposta de adoção, a senadora comentou: “Antes, o processo poderia durar mais de uma década. Agora, no máximo dois anos”, ressaltou Patrícia, ao destacar a criação do cadastro nacional e da unificação da lei. “Os Estados não podem mais agir como bem entenderem, pois terão que seguir o que determina a lei federal”, observou.

Ouvintes perguntaram sobre a adoção por parte de casais homossexuais. “Deixamos a questão em aberto, pois sabíamos que o artigo seria barrado no Congresso. Então, colocamos que a adoção poderá ser feita por casais com união estável, o que certamente poderá ser usado como argumento por parte dos casais homossexuais”, afirmou a senadora.

Dilma faz exames de rotina e visita José Alencar

“A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) esteve, nesta sexta-feira (17), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ali, fez exames médicos de rotina, segundo a assessoria de imprensa da Casa Civil informou em nota divulgada neste fim de tarde. Segundo a nota, a ministra aproveitou para fazer uma visita ao vice-presidente José Alencar, que está internado no hospital desde a semana passada se recuperando da 14ª cirurgia para retirar tumores de um câncer no abdome.

Nesta sexta, o hospital soltou um boletim médico informando que Alencar fez novos exames que demonstraram “alterações clínicas e de exames de imagens e laboratoriais, sugestivos de obstrução parcial [do intestino]”.

QUIMIOTERAPIA
No fim de junho, Dilma anunciou que encerrou o tratamento de quimioterapia para combater um câncer linfático. Na ocasião, os médicos que assistem a ministra anunciaram que ela deveria iniciar séries de cinco sessões de radioterapia por semana no Hospital Sírio Libanês, durante o período de um mês.”

(Com Agências)

Deputado cearense tem projeto que proíbe sacolas plásticas

No que depender do deputado federal Eudes Xavier (PT), as atuais sacolas plásticas distribuídas aos clientes nos supermercados brasileiros podem estar com os dias contados. Um projeto de lei de autoria do parlamentar cearense proíbe supermercados e estabelecimentos congêneres de acondicionar os produtos vendidos nesse tipo de material. De acordo com o projeto, esses estabelecimentos serão obrigados a oferecer sacolas de uso duradouro ou biodegradáveis.

Segundo Eudes Xavier, as atuais sacolas agridem o meio ambiente, já que são fabricadas a partir da resina sintética originada do petróleo, sendo nocivas à natureza, uma vez que levam muito tempo para entrar em processo de decomposição.

Eudes lembra que “projetos de lei que tratam da gestão deresíduos sólidos, de uma maneira mais ampla, tramitam há mais de 15 anos no Congresso Nacional, sem que nenhum tenha sido aprovado até hoje. Trata-se de uma grave omissão nossa”, afirmou o petista

Reforma Eleitoral pode não valer para 2010

“A minirreforma eleitoral aprovada pelos deputados corre o risco de não valer nas eleições de 2010. Além da crise política que promete continuar dominando as discussões no Senado, a proposta enfrenta resistências na Casa. Senadores reclamam da regulamentação da internet, da exigência de recontagem de parte dos votos e das regras mais frouxas para o registro eleitoral dos candidatos e para a prestação de contas.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou que a tensão na Casa ainda não diminuiu e que após o recesso parlamentar, que termina em agosto, as atenções dos senadores estarão voltadas para as medidas anticrise e para o Conselho de Ética. Para as novas regras terem efeito nas eleições do próximo ano, elas precisam ser aprovadas até 30 de setembro.

“As mudanças na legislação merecem todo o nosso respeito, nossa dedicação, mas o momento que o Senado enfrenta exige todo esforço possível dos 81 senadores para apurarmos as denúncias, investigarmos com toda isenção as irregularidades e recuperarmos a credibilidade desta Casa”, disse.

O texto da minirreforma chega oficialmente ao Senado na volta das férias dos parlamentares, mas o presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), senador Demóstenes Torres (DEM-GO), escolheu o senador Marco Maciel (DEM-PE), para relatar a proposta.

O ex-vice-presidente encomendou pareceres de técnicos da Casa sobre as mudanças na Lei Eleitoral e disse que só fala sobre a proposta depois que ouvir representantes dos setores envolvidos e tiver costurando o parecer.

Os parlamentares avaliam que pode ser prejudicial à equiparação da internet aos outros veículos de comunicação, como televisão, que precisam disputar concessões públicas. No entendimento dos senadores, é um retrocesso o fim do prazo para apresentação da declaração de que o candidato é ficha-limpa –hoje, o candidato tem que provar até o início da campanha.

Com a mudança aprovada pela Câmara, essa data limite deixa de existir e o candidato tem todo o período de campanha para tentar reverter a sua situação. Outra medida polêmica é a determinação para que depois da votação, a Justiça Eleitoral faça uma audiência pública para promover uma auditoria em 2% das urnas eletrônicas do país. Serão analisadas pelo menos três máquinas por município.”

* Da Folha Online, leia aqui.

Paulo Lustosa se desfilia do PMDB

lusotsa

O ex-deputado federal Paulo Lustosa anunciou, nesta sexta-feria, desfiliação do PMDB. Em carta endereçàda à direção estadual do partido, ele informou que, após quase duas décadas militando na legenda, lamentava tal decisão, mas que se fazia necessário.

Na carta, Lustosa, que foi presidente do Sebrae, ministro da Desburocratização, secretário-executivo do Ministério das Comunicações e mais recentemente presidente da Funasa, informouque deixava o PMDB por não poder continuar “fazendo parte de uma agremiação que não respeita mais as suas diretrizes partidárias, doutrinárias e éticas”.

Enfim, Lustosa saiu depois de ter rompido com o presidente regional peemedebista, Eunicio Oliveira, e  de estar sendo alvo de processos sobre seu período à frente da Funasa. Lustosa garante, segundo amigos próximos, ser vítima de uma fritura política.

Ele não informou qual seu destino partidário.

Eis a carta:

carta

Fernando Sarney é diretor da CBF, que doou para campanha de Roseana

Fernando Sarney é diretor da Confederação Brasileira de Futebol, entidade que doou R$ 100 mil para a campanha de Roseana Sarney (PMDB-MA), irmã do empresário, ao governo do Maranhão, em 2006. A informação é da coluna Painel, da Folha (aqui).

Segundo a coluna, nesse time de beneficiados com doações da CBF, de mesmo valor, aparecem também o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e Gilvam Borges (PMDB-AP), que têm ligações com o senador José Sarney.

Severino Cavalcante está na UTI

“O ex-presidente da Câmara e prefeito da cidade pernambucana de João Alfredo, Severino Cavalcanti (PP), está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Lúcia, em Brasília. Apesar da gravidade do quadro, Severino respira sem a ajuda de aparelhos.”

(Blog da Folha)

TV Apologias

Quem assistiu à TV Assembleia, nesta sexta-feira,  conferiu um espetáculo de rasgação de seda de encher o saco.

A maioria dos parlamentares, em clima de prestação de contas, se revezou em falas e mais falas e o que mais se viu foi o show de loas para o governador Cid Gomes (PSB) e para o presidente da Casa, Domingos Filho (PMDB).

TCM recebe pedido de investigação sobre obra do novo Beco da Poeira

veras

A deputada  estadual Tânia Gurgel (PSDB) soliticou, nesta sexta-feira, ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) uma “rigorosa” investigação  sobre a forma de contratação utilizada pela Prefeitura de Fortaleza para a construção do Centro de Pequenos Negócios de Vendedores Ambulantes de Fortaleza,  o Novo Beco da Poeira.

A parlamentar apresentou o pedido ao presidente em exercício, conselheiro Manoel Veras, durante audiência na sede do TCM. Na sua justificação, a tucana adverte que o projeto vem sendo objeto de inúmeros questionamentos. “Durante a audiência pública realizada pela Assembleia, a Secretária da Regional do Centro, Luiza de Marilac , anunciou que a Prefeitura optou pela dispensa de licitação.

“Não se justifica a adoção dessa providência por parte do Poder Público Municipal, uma vez que inexistem os pressupostos legais autorizativos dessa medida excepcional. Considerando, então, a possibilidade de danos ao Erário e a violação ao princípio da legalidade, solicitei ao TCM que seja feita uma rigirosa investigação sobre a forma de contratação utilizada pela Prefeitura para a Construção do Centro de Pequenos Negócios de Vendedores Ambulantes de Fortaleza””, disse a parlamentar após o encontro com o conselheiro Manoel Veras.

Com o recebimento oficial do pedido de investigação, o TCM iniciará a apuração devendo solicitar à secretária Luiza de Marilac, toda os documentos relativos ao pro jeto, nos aspectos administrativos e financeiros.

VAMOS NÓS – Manoel Veras é o relator do processo que analisa as Contas da Gestão de Luizianne Lins, relativas ao ano de 2005, e que têm parecer do Ministério Pùblico pela desaprovação. Os Procuradores do TCM detectaram falta de aplicação mínima dos 25% na educação, conforme está obrigado pela legislação.

IGP-10 tem deflação de 0,35% em julho

“O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) registrou deflação de 0,35% em julho, mais intensa do que a queda de 0,03% verificada em junho. De acordo com os dados divulgados hoje (17) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o movimento foi influenciado pelos preços de produtos no atacado que caíram 0,68%. Um mês antes, o Índice de Preços por Atacado (IPA) havia ficado em –0,39%.

O óleo diesel (de –0,08% para –7,02%), a batata inglesa (de 10,70% para –21,62%), e a laranja (de –0,26% para –12,70%) foram alguns dos produtos que mais contribuíram para a queda do IPA em julho.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que subiu menos entre um mês e outro (de 0,27% para 0,21%), cinco das sete classes de despesa registraram decréscimos em suas taxas. A maior contribuição para a alta menos intensa partiu do grupo despesas diversas (de 2,55% para 0,09%), com a influência de cigarros (de 6,81% para –0,16%). O mesmo movimento foi observado em habitação (de 0,57% para 0,24%), saúde e cuidados pessoais (de 0,48% para 0,21%), educação, leitura e recreação (de 0,10% para –0,02%) e vestuário (de 0,46% para 0,43%).

Por outro lado, houve alta na taxa dos alimentos (de –0,30% para 0,35%), especialmente frutas (de –8,11% para –1,57%), adoçantes (de –1,51% para 2,65%), arroz e feijão (de -4,06% para –1,02%) e aves e ovos (de –0,02% para 2,63%); e os transportes (-0,15% para –0,08%), influenciados pela alta nos preços da gasolina (de –0,23% para 0,14%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que compõe o IGP-10 junto com o IPA e o IPC, ficou em 0,48%, abaixo da variação registrada em junho (1,66%). As taxas de serviços (de 0,63% para 0,28%) e de mão e obra (de 3,72% para 1,08%) caíram entre os dois meses. Já os materiais e serviços tiveram queda menos intensa em julho (de –0,32% para –0,14%).

Com o resultado de julho, o IGP-10 acumula no ano queda de 1,54%, e de 0,06% nos últimos 12 meses. O período de coleta de preços para o IGP-10 deste mês foi de 11 de junho a 10 de julho.

O IGP-10 é uma das versões do Índice Geral de Preços (IGP) e registra a inflação desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais.”

(Agência Brasil)

Sarney se diz vítima de campanha da imprensa

“O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), discursou em tom de desabafo na manhã desta sexta-feira (17), no plenário, e citou palavras do filósofo romano Lucius Aneu Séneca para demonstrar seu sentimento em relação à crise instalada na Casa, que ameaça seu cargo. “Séneca dizia que a injustiça somente pode ser combatida com três ações: o silêncio, a paciência e o tempo”, afirmou.

Sarney fez um balanço das medidas administrativas adotadas desde que assumiu a presidência da Casa, e apresentou uma síntese dos trabalhos legislativos do período, afirmando que o Senado encerra o semestre com a pauta totalmente esgotada.

“Foi um semestre de intenso trabalho legislativo, que conseguimos realizar apesar das medidas provisórias e da crise política que se personificou em mim. Jamais pratiquei qualquer ato que não se amparasse na ética e na lei”, afirmou Sarney, acrescentando que o jornal “O Estado de S. Paulo” realizou uma campanha contra ele, obrigando os demais jornais a repercutir as matérias publicadas.

No discurso, que encerra o primeiro semestre legislativo, Sarney afirmou que sua proposta de fazer uma reforma administrativa na Casa foi transformada em uma “pretensa crise de desmoralização”.

“Assumi a presidência do Senado com o duplo desafio de renovar a sua estrutura administrativa e restaurar a sua atividade política. Infelizmente, avaliei mal. As circunstâncias tornaram a reforma administrativa numa pretensa crise de desmoralização do Senado e inviabilizaram a discussão dos grandes temas do nosso momento político”, disse o peemedebista.

Sarney lembrou que não desejava assumir o cargo, mas foi convocado e, “como homem público que não pode fugir ao seu dever”, atendeu ao chamado dos colegas. “Aceitei (o cargo) para servir ao Senado e para servir ao país”.

Entre as proposições examinadas em plenário no semestre, Sarney destacou a votação de duas emendas à Constituição, 15 medidas provisórias e 64 indicações de nomes de autoridades para cargos no Executivo e para embaixadas. Ele ressaltou ainda o projeto que modifica a legislação de combate ao crime, a divulgação de gastos públicos na internet e a criação de 230 varas federais da Justiça.

Sarney também citou a economia de R$ 10 milhões em contrato de mão-de-obra assinados este ano e o corte de 30% de despesas com passagens e de 10% em todos os demais gastos da Casa. Além disso, o presidente destacou a nova regulamentação no uso da verba indenizatória e a maior transparência na divulgação da mesma; a extinção de 11 secretarias e a contratação da Fundação Getúlio Vargas para estudo visando à reformulação administrativa na Casa.”

(Agência Senado)

Tasso Jereissati entre os alvos do PMDB no Conselho de Ética

tasio

Epa! Epa! Epa!

“Entre os primeiros alvos de uma representação do PMDB no Conselho de Ética estaria o líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), que admitiu ter mantido um funcionário fantasma em seu gabinete. Na linha de tiro estariam ainda Tião Viana (PT-AC), que emprestou um telefone do Senado para a filha viajar ao México, e cuja conta foi de cerca de R$ 12 mil; e Tasso Jereissati (PSDB-CE), por ter usado a cota de passagem para fretar jatinhos, o que era permitido.

O DEM voltou a ser alertado de que pode sobrar para Efraim Moraes (DEM-PB), que depois de quatro anos no comando da 1 Secretaria passou a ser investigado pela Polícia Federal num caso de suspeita de corrupção com empresas terceirizadas.

Ao mesmo tempo, o PMDB tenta propor um pacto com a oposição para tentar baixar o tom de guerra estabelecido no Senado. O assunto foi debatido na noite de terça-feira, em reunião na residência do líder do DEM, José Agripino (RN), da qual participaram Renan Calheiros (AL), líder do PMDB, Arthur Virgílio, Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo, e Gim Argelo (DF), líder do PTB. Tanto Virgílio como Agripino negaram qualquer tentativa de pacto ou intimidação.”

(Globo Online)

Deputado cearense é denunciado por crime eleitoral

netonu

“O Ministério Público Eleitoral no Ceará (MPE/CE) denunciou o deputado estadual Neto Nunes (PMDB), por compra de voto. O crime eleitoral ocorreu quando o deputado era prefeito de Icó em 2004.

A comprovação veio por meio de material audiovisual que registrou a oferta feita pelo deputado de mais de R$ 2 mil pelo voto de uma eleitora, além da promessa de emprego na prefeitura como secretária escolar ou como coordenadora pedagógica. Em outro depoimento, há a confirmação da conversa realizada entre a eleitora e o deputado, além de atestar que ela recebeu R$ 1 mil, além do reconhecimento das vozes gravadas no material audiovisual.

Dessa forma, a Procuradoria da Regional Eleitoral no Ceará denunciou o deputado estadual Francisco Leite Guimarães Neto Nunes pelo crime previsto no art. 299 da Lei nº 4.737/65 (Código Eleitoral) – por compra de voto. Cumpre ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE), agora, deliberar pelo recebimento da denúncia, instaurando-se, a partir de
então, o deviso processo penal.”

(Site MPF)

Construtora EIT aparece no bolo das denúncias envolvendo filho de Sarney

“O indiciamento pela Polícia Federal de Fernando Sarney trouxe um novo fio para quem tenta ligar as denúncias que atingem o presidente do Senado com a CPI da Petrobras. Uma das empresas citadas no relatório da PF, a EIT (Empresa Industrial Técnica), suspeita de ter efetuado pagamentos ao grupo de Fernando, firmou contrato com a Petrobras de quase R$ 600 milhões, em parceria com a Engevix, para tocar obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

A CPI já tem requerimentos prontos para ser votados sobre a refinaria nordestina, por sua vez citada no relatório da Operação Castelo de Areia da PF por superfaturamento de R$ 59 milhões.”

(Painel – Folha)