Blog do Eliomar

Categorias para Política

A três dias das posse, Onyx intensifica reuniões políticas

Às vésperas de assumir oficialmente a articulação do Executivo com o Congresso, o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, intensifica as conversas com os líderes partidários alinhados com o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro. O esforço é para consolidar um bloco suprapartidário capaz de aprovar as propostas encaminhadas pela futura gestão, como um eventual texto de reforma da Previdência.

Paralelamente, os parlamentares que disputam cargos de comando na Câmara e no Senado visitam o gabinete de transição. A disputa para a presidência da Câmara será definida no dia 1º de fevereiro, por voto aberto. Na corrida pela cadeira estão, entre outros, o atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e João Campos (PRB-GO), ambos aliados de Bolsonaro.

No começo do mês, o presidente do Democratas, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), ao se reunir com Onyx, pediu apoio do futuro governo à candidatura de Rodrigo Maia. Porém, o ministro informou que a gestão Bolsonaro não pretende participar da corrida pelo comando da Câmara.

Definição

O líder do partido de Bolsonaro na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), reiterou a pauta da articulação política e disse que ainda não há um candidato do governo na disputa pela presidência da Casa. Segundo ele, o PSL não indicará um nome, mas votará conjuntamente no parlamentar que tiver o melhor alinhamento com o Planalto.

“Vamos escolher um candidato que defenda a pauta do governo. Se o PSL votar desunido, é falho. Queremos o PSL uno. Como governo, temos que mostrar nossa força e lealdade ao presidente que elegemos”, disse. O partido, que tem 53 votos na Casa, vai esperar o avanço da disputa para analisar os nomes que estarão mais fortalecidos próximo a fevereiro.

Base

João Campos esteve hoje (28), acompanhado pelo presidente do seu partido, Marcos Pereira, com o ministro da Transição, Onyx Lorenzoni. Porém, não mencionaram se houve algum tipo de sinalização em favor da candidatura do PRB. Segundo ele, o foco está em construir uma base sólida de sustentação no Congresso.

“Onyx nos comunicou que está buscando um bloco que garanta governabilidade, já que o governo terá muitas matérias importantes a serem encaminhadas para o Congresso que precisa de base de sustentação. Não estabeleceu nenhuma condição [sobre apoio à eleição para a presidência]. Pode ser até consequência [um possível alinhamento do candidato com o futuro governo], mas não foi uma condição”, afirmou.

(Agência Brasil)

Dalila Saldanha nega que vá ocupar a Seduc no futuro governo de Camilo

A secretaria da Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha, descartou, nesta manhã de sexta-feira, que tenha sido convidada pelo governador Camilo Santana (PT) para ocupar essa mesma pasta no âmbito do futuro governo. “Eu soube pelas redes sociais que havia essa especulação, mas vou continuar meu trabalho com o prefeito Roberto Cláudio”, disse ela para o Blog.

“O que eu digo é que estou muito feliz trabalhando com o prefeito, Agradeço pela lembrança”, reforçou Dalila, que avalia ter surgido tal especulação por ela ser dos quadros da Secretaria da Educação do Estado.

Dalila adiantou ainda estar voltada, no momento, para o início da matrícula na rede pública municipal, a partir da próxima semana, garantindo que haverá vagas para todos os que procurarem escola da Prefeitura.

(Foto – Paulo  MOska)

Prefeito e governador entregam a Nova Avenida Aguanambi

355 7

Prefeito e governador entregam a Nova Aguanambi.

Dentro do programa Juntos por Fortaleza, o governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, entregaram a Nova Avenida Aguanambi. O ato ocorreu nesta manhã de sexta-feira, mais precisamente na Estação Jornal O POVO, que integra o projeto.

Camilo aproveitou para assegurar que essa parceria com o prefeito vai continuar em 2019, porque inclui projetos do interesse da cidade. Foi endossado nessa argumentação por Roberto Cláudio.

Ainda dentro do Juntos Por Fortaleza, será entregue neste sábado, pela manhã, o Residencial Vila do Mar 2, com 240 casas a serem entregues a moradores que viviam em área de risco nessa área do Grande Pirambu. Nesse evento, Camilo não confirmou presença.

Já na segunda-feira, também pela manhã, o prefeito e o governador entregarão o segundo andar do IJF-2, com 71 novos leitos, incluindo uma enfermaria infantil. O primeiro andar, já entregue, conta com 59 leitos e uma área voltada para idosos.

(Fotos – Paulo MOska)

Ação do MPCE coíbe prática de nepotismo em Russas

167 1

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do promotor de Justiça da Comarca de Russas João Batista Sales Rocha Filho, propôs uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito daquele município, Raimundo Weber de Araújo, no intuito de coibir a prática de nepotismo. A ação tem a finalidade de suspender a eficácia e posterior nulidade dos atos administrativos de nomeação da esposa dele, Maria José Torquato de Araújo, do cargo se Secretária do Planejamento de Russas, e do irmão dele, Francisco Velser Castelo de Araújo, do cargo de Assessor Nível III.

A ação foi expedida nos autos de um Procedimento Administrativo instaurado em 13/08/2018 e que tinha como objeto justamente investigar e evitar a prática de nepotismo no Município de Russas, haja vista informação prestada através da Ouvidoria do Ministério Público. Antes mesmo da interposição da Ação Civil Pública, o promotor de Justiça expediu uma Recomendação requisitando que a esposa do prefeito e o irmão dele fossem imediatamente exonerados dos seus respectivos cargos por configurarem prática de nepotismo. No entanto, o Município se manteve inerte em adotar qualquer providência para cumprir tal Recomendação, não restando outra saída senão ingressar com o provimento judicial para anular a ilegalidade na nomeação de parentes do prefeito na Administração Municipal.

De posse das informações requisitadas, e após análise minuciosa do Ministério Público, em atuação conjunta dos promotores de Justiça Luiz Dionísio de Melo Júnior e João Batista Sales Rocha Filho, restou comprovada a prática de Nepotismo no Poder Executivo do Município de Russas, consubstanciada na nomeação do irmão do prefeito, Francisco Velser Castelo de Araújo, para o cargo de Assessor Nível III e da esposa do prefeito, Maria José Torquato de Araújo, para o cargo se Secretária Municipal do Planejamento de Russas, sem que esta tivesse comprovado qualificação técnica para aquele cargo.

(MPCE)

Era Bolsonaro – As consequências políticas de 2018

Com o título “As consequências políticas de 2018”, eis artigo de Henrique Araújo, jornalista do O POVO. Ele aborda cenários do Brasil e o que virá de futuro na Era Bolsonaro. Confira:

Os fios que entrelaçam os fatos políticos do ano ainda estão se costurando. É difícil conectá-los, mas os nexos já são visíveis. Um crime, uma eleição, uma prisão e um tsunami de renovação no Congresso. Para citar apenas os mais representativos, aqueles cujas consequências vão se estender por 2019 e adiante.

O que pode haver em comum entre a morte de uma vereadora, a prisão de um ex-presidente, a eleição de um ex-militar e a substituição recorde de parlamentares eleitos? Nada?

É tentador tentar extrair alguma lição de tudo isso, nem que depois se revele equivocada. O assassinato de Marielle Franco (Psol), por exemplo, já pressagiava um certo clima de laissez-faire no qual as diferenças políticas estariam exacerbadas e o enfrentamento ganharia ares de disputa entre facções, com a derrota previsivelmente atingindo em cheio o elo mais fraco.

Se 2018 fosse um roteiro, esse seria o evento inaugural, para o bem e para o mal.

Ocorrido em março, o episódio já continha os elementos em torno dos quais a disputa nas urnas seria travada: intolerância, emprego da força desmedida e desejo de aniquilação de um outro associado ao diverso – étnica, política e sexualmente.

Bem entendido: a morte da vereadora não se deveu a diferenças estritamente ideológicas, como se sabe, mas à forma como o Estado foi sequestrado e empurrado para as cordas por um ente paralelo. Marielle foi executada por agentes de um estado paralelo numa unidade federativa sob intervenção militar depois de exaurida por uma casta política que vinha se sucedendo amparada na gatunagem. O cenário de seu assassinato é, portanto, o mesmo da falência política e financeira do Brasil.

Como esse atentado se liga ao pleito deste ano? Ora, o próprio vencedor da eleição foi ele mesmo alvo de uma tentativa de assassinato – não trucidado à queima-roupa por um coletivo sem rosto, como foi Marielle, mas vítima de um ator anônimo que se misturou à multidão à luz do dia para golpear a faca o líder da campanha até então.

Embora diferentes em sua natureza e no tipo de execução, os dois crimes guardam estreita relação sobre o modo como o emprego da violência e o exercício da política andaram muito perto nestes tempos, a ponto de se confundirem – continuarão assim no ano que começa?

Essa talvez tenha sido a grande característica de 2018: os doze meses que se encerram agora produziram um número significativo de acontecimentos que definiram não apenas a temporada, mas seguirão reverberando por muito tempo ainda.

De consequências imprevisíveis, o fuzilamento de uma parlamentar pode significar uma nova etapa na concertação de movimentos e organização da sociedade civil; a prisão de um ex-presidente, por sua vez, ao passo em que o retira de cena, mantém-no como pauta presente exatamente por sua ausência; a renovação no Congresso expôs o abismo entre representantes e representados.

Capítulo inédito na história da República, a chegada ao poder de Jair Bolsonaro (PSL) é o pano de fundo nebuloso contra o qual esses e outros atores constroem um novo arranjo político num País ainda atravessado por muitos impasses.

*Henrique Araújo

henriquearaujo@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Alexandre Frota alega “necessidades especiais” para conseguir gabinete da Câmara em local privilegiado

O deputado federal eleito Alexandre Frota (SP) começou mal entre seus correligionários da Câmara.

Segundo informa a Veja Online, deputados do PSL não gostaram nada de saber que o novato alegou “necessidades especiais” para conseguir um espaço privilegiado da Casa.

Como sofre de um problema no joelho, Frota foi alocado num gabinete localizado ao lado dos elevadores, espaço desejado por nove entre cada 10 parlamentares.

(Foto – Reprodução de TV)

Assembleia Legislativa – Pré-candidato a presidente, José Sarto já tem plano de trabalho

José Sarto (PDT) não só diz que quer ser presidente da Assembleia Legislativa, como avisa: se eleito, fará a Universidade do Parlamento fechar parceria com as universidades, pois quer o aprimoramento do corpo técnico de assessores da Casa.

O pedetista, no entanto, avisa logo: torce pelo consenso.

Além de Sarto, estão no páreo pelo olimpo legislativo Zezinho Albuquerque – atual presidente, Sérgio Aguiar, Evandro Leitão e Tin Gomes.

(Foto – ALCE)

Temer assina decreto do indulto até amanhã, diz Marun

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse hoje (27), durante café da manhã com jornalistas, que o presidente Michel Temer deve assinar o decreto de indulto de Natal para condenados por crimes não violentos entre esta quinta-feira e amanhã (28). De acordo com o ministro, o texto se concentrará nos apenados não violentos que já cumpriram um sexto da sentença. Os detalhes, segundo ele, ainda estão sendo fechados.

“O presidente Temer tomou a decisão de decretar o indulto natalino de hoje para amanhã. Ainda não temos os detalhes desse decreto, ele está sendo discutido nas áreas pertinentes do governo. Mas a decisão do decreto do indulto está tomada”, disse Marun.

Alguns pontos já estão definidos, segundo o ministro. “Existe a progressão de pena e praticamente o indulto beneficia quem já está no semiaberto, pessoas que já trabalham fora durante o dia e que à noite tem que voltar para os presídios, muitas vezes para serem ameaçadas, obrigadas a levar e trazer recados… então é perfeitamente necessário e defensável o indulto e o governo vai fazer.”

Considerações

De acordo com Marun, o presidente considerou os argumentos da Defensoria Pública da União (DPU), que pediu a reavaliação sobre o decreto. “Pesaram as notícias que nos chegam dos responsáveis pelo sistema carcerário e pesou muito a posição da Defensoria Pública. Como essa decisão no STF ainda não tinha sido consolidada, o presidente até pensou em não decretar esse indulto este ano. Seria a primeira vez, desde a nova Constituição, que isso não aconteceria”, disse Marun.

O ministro afirmou que o texto do indulto deve ser respaldado em decisões do Supremo Tribunal Federal (STF).

“O que nós queremos é que o indulto tenha uma efetividade e, por isso, devemos nos basear em indultos que já tenham produzido efeitos sem que houvesse contestações no STF. Nós não queremos é mais um indulto que fique sobrestado em razão da decisão unitária de algum ministro, isso não queremos”, acrescentou.

Críticas

Para o ministro, não houve erro por parte do Supremo, mas ele diverge do voto do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, que suspendeu parte do decreto de indulto natalino editado pelo presidente Michel Temer no ano passado.

“Quem sou eu para dizer que o STF errou”, disse. “Penso que o erro foi de um ministro do STF, já que é claro na Constituição que a prerrogativa de decretar um indulto é do presidente da República.”

(Agência Brasil)

Presidentes do PSL do Ceará e da Abih nacional entre convidados para a posse de Bolsonaro

Presidente estadual do PSL, o deputado federal eleito Heitor Freire, com sua mulher, participará dos atos de posse de Jair Bolsonaro, em Brasília. É o único da cúpula estadual a ter mais de um convite.

Da área empresarial, poucos convidados cearenses, mas um do ramo da hotelaria está no grupo. Trata-se de Manuel Cardoso Linhares, presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) e vice-presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA). Com ele, sua mulher, Morgana.

(Foto – PSL)

China mandará representante para a posse de Bolsonaro

O Ministério das Relações Exteriores da China informou hoje (27) que enviará um representante, no próximo dia 1º de janeiro, para a cerimônia de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro. A China será representada pelo vice-presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular (Parlamento), Ji Bingxuan.

Ji Bingxuan é um dos vice-presidentes do 12º Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo. De 2008 a 2013, ele ocupou o cargo mais alto na província de Heilongjiang, servindo como seu chefe do Partido Comunista.

O político representará o presidente da China, Xi Jinping.

(Agência Brasil)

Prefeitura e suas contradições nada transparentes

148 3

Com o título “Prefeitura e suas contradições nada transparentes”, eis artigo de Márcio Martins, vereador de Fortaleza pelo PR. Ele questiona gastos com a festa do Rèveillon. Confira:

O dinheiro do fortalezense não é gasto de forma transparente. Por isso, a Justiça concedeu meu mandado de segurança e determinou que a Prefeitura apresente todos os documentos referentes à licitação do Réveillon 2019, sob pena de multa de R$ 5 mil por dia de descumprimento.

Há dois anos tentei obter, sem sucesso, dados do Réveillon na Secretaria de Governo, responsável pela festa. Meus ofícios sequer foram respondidos e nem o secretário Samuel Dias me recebia. Não tive alternativa a não ser recorrer à Justiça.

Que gestão é essa em que um vereador precisa ir à Justiça para conseguir acessar contratos públicos, pagos com verba pública?

O valor de um Réveillon de Fortaleza construiria quase três unidades básicas de saúde do porte da existente no bairro Pici; ou compraria 28 ambulâncias. Como cidadão fortalezense e presidente da Comissão de Cultura da Câmara de Vereadores, defendo um bom Réveillon, para nossa cidade e para nosso turismo, mas que os gastos sejam justificados e dentro da realidade fiscal.

Defendo, inclusive, que os grupos culturais locais sejam mais valorizados financeiramente, com cachês igualitários e artistas locais não fiquem com R$ 14 mil em detrimento de R$ 850 mil para “artistas nacionais”.

Em resumo, o Réveillon 2019 funciona assim: a Prefeitura de Fortaleza licitou uma empresa para captar patrocínios privados: a ATG Comunicações LTDA (a mesma que não captou nada de patrocínio em 2017); e que até agora conseguiu R$ 900 mil, sendo R$ 800 mil de uma incorporadora da cervejaria Ambev (provavelmente uma já tradicional patrocinadora dos Réveillons anteriores); mais R$ 100 mil do Instituto Nordeste Cidadania.

Acontece que a ATG Comunicações, que captou os 900 mil, já abocanhou R$ 620 mil, quase 70%, pelo “serviço”, um absurdo que demonstra a desnecessária perda de receita do patrocínio com uma empresa terceira. Ou seja, a Prefeitura, que já captava patrocínio antes, resolveu pagar uma empresa terceira para captar os mesmos patrocínios e ficar com parte para ela.

A Prefeitura precisa falar a verdade e parar de mentir dizendo que essa megafesta é pago com dinheiro privado.

*Márcio Martins

vereadormarciomartins@gmail.com

Vereador de Fortaleza pelo PR.

Prefeito e Governador entregam nesta sexta-feira a Nova Avenida Aguanambi

A Nova Avenida Aguanambi vai ser entregue nesta manhã de sexta-feira pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e pelo governador Camilo Santana (PT).

A informação foi confirmada, nesta quinta-feira, pelo próprio chefe do executivo municipal, adiantando que, além dessa obra, haverá uma complementação também para a área municipalizada da BR-116.

Roberto Cláudio falou também para a reportagem do Blog sobre o cenário político de 2019.

Camilo faz última peregrinação em Brasília antes da Era Bolsonaro

O governador Camilo Santana (PT) passa toda esta quinta-feira, em Brasília.

Hora de peregrinar ministérios em busca da liberação de recursos já empenhados.

É o último giro do petista em clima de governo Michel Temer. Ano que vem, Camilo terá frente Jair Bolsonaro (PSL), tempo que, segundo alguns assessores, pode ser de choro e ranger de dentes.

Delegado Cavalcante deve ser o líder do PSL na Assembleia

Delegado Cavalcante, deputado estadual eleito pelo PSL, será o líder do partido no legislativo.

Ele diz que já está, inclusive, tratando do assunto com a direção estadual da sigla, lembrando o fato de ter a experiência de quem já foi parlamentar por três mandatos.

Ou seja, André Fernandes, embora o mais votado, ainda é tido como verdinho.

(Foto – ALCE)

 

Izolda Cela e Idilvan Alencar querem a manutenção de Rogers Mendes na Seduc

Quem conversa com o ex-secretário estadual da Educação, Idilvan Alencar, eleito deputado federal pelo PDT, percebe que ele quer assumir o mandato “para reforçarmos a luta em defesa da educação”.

Tem até o apoio da vice-governador reeleita, Izolda Cela (PDT), pró-manutenção de Rogers Mendes.

O problema é que Camilo Santana (PT) foi reeleito com apoio de 24 partidos que querem, também, o direito de participar do olimpo estadual.

(Foto -Arquivo)

Futuros ministros de Bolsonaro vão se reunir em Brasília

Os ministros do futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro reúnem-se hoje (27) em Brasília. Serão duas etapas de reuniões: inicialmente para capacitação e outra ministerial. A segunda reunião, a ministerial, será no gabinete de transição, que funciona no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Antes pela manhã, haverá um encontro na Escola Nacional de Capacitação Pública (Enap), utilizada com freqüência para cursos destinados a funcionários graduados da União.

O ministro extraordinário da Transição, Onyx Lorenzoni, confirmado para a Casa Civil, deve coordenar as atividades. Não foram divulgados os temas nem detalhes sobre os participantes.

As reuniões ocorrem a cinco dias da posse de Bolsonaro, no próximo dia 1º de janeiro de 2019. A expectativa é que o presidente eleito e sua família desembarquem em Brasília no sábado (29) já para se preparar para as cerimônias.

Bolsonaro passou o feriado do Natal na Restinga da Marambaia, região litorânea do Rio de Janeiro. A previsão é que ele retorne ainda hoje para a capital fluminense.

(Agência Brasil)

Corpo de Gerson Camata será velado e enterrado nesta quinta-feira em Vitória

O corpo do ex-governador do Espírito Santo e ex-senador Gerson Camata (MDB), de 77 anos, assassinado a tiros por um ex-assessor em frente a um restaurante na Praia do Canto em Vitória, será velado e enterrado hoje (27). O velório será de manhã no Palácio Anchieta, sede do governo capixaba, aberto ao público.

O sepultamento está previsto para as 15h no Cemitério da Serra, na região metropolitana de Vitória. O governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, decretou ontem (26) luto oficial de sete dias no estado pela morte de Gerson Camata.

O secretário de Segurança Pública do Espírito Santo, Nylton Rodrigues, afirmou que Marcos Venício Moreira Andrade, de 66 anos, confessou ser o autor do disparo que matou o ex-governador. O acusado está preso. A arma utilizada no crime, sem registro, também foi apreendida pela Polícia Civil.

Segundo o secretário, Marcos Venício foi assessor de Gerson Camata por cerca de 20 anos e, atualmente, o ex-governador movia uma ação judicial contra o ex-auxiliar, na qual a Justiça já havia determinado o bloqueio de R$ 60 mil da conta bancária do autor do crime.

(Agência Brasil)

Prefeito e governador vão entregar a Nova Aguanambi

146 3

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai entregar nesta sexta-feira, às 9 horas, a Nova Avenida Aguanambi. Isso depois de três adiamentos dessa obra que se constitui num dos projetos tocados pela gestão no seu plano de mobilidade urbana.

A via, já em operação para o tráfego, conta com sistema integrado de ônibus, ciclovia, calçadões e sinalização eletrônica moderna. Entrou, inclusive, no pacote de obras que o prefeito, com o governador Camilo Santana (PT), entregará ao fortalezense neste fim de ano.

Ainda nesse pacote estão o segundo andar do IJF-2 e nova etapa do Residencial Vila do Mar. Outra novidade: virá também ordem de serviço para construção do viaduto Ivens Dias Branco, que passará tangenciando a Praça Manuel Dias Branco, que liga a Aguanambi à BR-116.

(Foto – O POVO)

Editorial do O POVO – “A ideia dos dessalinizadores”

Com o título “A ideia dos dessalinizadores”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

Ainda será preciso aguardar os pormenores da proposta do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), anunciada apenas resumidamente numa postagem pelas redes sociais durante o feriado de Natal. A próxima gestão pretende dessalinizar a água salobra extraída de poços do Nordeste, armazená-la e depois fazer a distribuição para projetos de agricultura familiar da região.

Tudo a partir de uma parceria entre Brasil e Israel, país que domina essa tecnologia. Com testes e os devidos ajustes, a promessa é que o projeto será estendido para outras localidades pelo semiárido.

A combinação entre os dois países já estaria toda “muito bem encaminhada”, segundo a mensagem do presidente brasileiro em seu perfil no Twitter. Bolsonaro toma posse na próxima terça-feira, mas já estaria prevendo um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, aguardado na solenidade de troca de comando em Brasília. A dessalinização seria uma das pautas da reunião, se acontecer.

Há de se considerar a opinião de duas autoridades nacionais na área dos recursos hídricos. Para Hypérides Macedo, engenheiro e consultor, a ideia de aplicar a dessalinização em plantios familiares hoje seria inviável por causa do alto custo da tecnologia e da falta de garantia financeira. Também diz desconhecer o uso de água dessalinizada para fins de irrigação. Fala com o conhecimento de ter sido secretário dos Recursos Hídricos entre 1995 e 2002.

Francisco Teixeira, o atual titular da pasta (desde 2015), engenheiro também com a experiência de ter sido ministro da Integração Nacional e secretário nacional de Infraestrutura Hídrica, afirma que a proposta de Bolsonaro nem é novidade em solo cearense. Já é dominada no Estado, desde os anos 90, inclusive a partir de parceria com o governo de Israel: há cerca de mil equipamentos instalados. Teixeira pondera que, se de fato levada adiante a proposta, que seja trabalhada não apenas como um programa, mas desenvolvida como política pública, em maior escala.

Ambos os técnicos falam com o conhecimento de causa. No Ceará, cada chuva é armazenada ao extremo, porque do chão o que se tira de água nunca é o suficiente. A gestão hídrica é pensada gota a gota, literalmente. Por isso, investir num plano que soe audacioso pode não ser o que de fato esteja aparentando.

Para o futuro governo, a ideia já teria passado ao nível de coisa certa, caminho sem volta. O astronauta Marcos Pontes, que assumirá como ministro da Ciência e Tecnologia, terá agenda em Israel em janeiro. Visitará instalações com dessalinizadores, plantações e escritório com patentes do projeto. Pontes deverá até conhecer a tecnologia de uma empresa que produz água a partir da umidade do ar em escolas e hospitais da região. O tom de Bolsonaro já é assertivo. Torcer que seja bem conduzido e bem assessorado, ouvindo opiniões que divirjam e acrescentem aspectos relevantes a um projeto tão importante.

(Editorial do O POVO)