Blog do Eliomar

Categorias para Política

Começa debate na Rede TV

Com a participação de oito candidatos à Presidência da República. começou em São Paulo o debate da Rede TV, com mediação é dos jornalistas Boris Casoy, Mariana Godoy e Amanda Klein.

Participam do debate os candidatos Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSol), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede).

(Foto: Reprodução)

Camilo diz que pesquisa reflete reconhecimento do trabalho realizado no Ceará

173 2

O governador Camilo Santana (PT), candidato à reeleição, disse nesta sexta-feira (17), no Cariri, que os números da pesquisa Ibope/Verdes Mares, divulgados ontem (16), refletem o reconhecimento do trabalho realizado no Ceará.

Camilo aparece com 64% das intenções de voto, contra 4% do General Theophilo (PSDB), segundo colocado.

Camilo esteve acompanhado dos candidatos ao Senado, Cid Gomes (PDT) e Eunicio Oliveira (MDB).

(Foto: Divulgação)

Campanha sem ódio – Salmito pede a apoiadores um espírito democrático contra fake news

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho, candidato a deputado estadual pelo PDT, pediu nesta sexta-feira (17), que apoiadores e simpatizantes da campanha não reajam com ódio contra os fake news, os quais ele tem sido vítima nesse início de período eleitoral.

Salmito disse que os fake news devem ser rebatidos com informações verdadeiras, diante de um espírito democrático, tendo como base os grandes veículos de comunicação.

A reunião com os apoiadores ocorreu na Aldeota, onde no sábado (25) será inaugurado o comitê de campanha, no antigo prédio do Detran-CE, na avenida Santos Dumont.

(Foto: Leitor do Blog)

TSE nega novo pedido de Lula para participar de debate na TV

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Sérgio Banhos decidiu na noite desya sexta-feira (17) rejeitar novo pedido do PT para autorizar a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no debate que será realizado hoje, na Rede TV, às 22h, com candidatos à Presidência da República nas eleições de outubro.

Ontem (16), a participação de Lula foi vetada pelo ministro, mas a defesa recorreu da decisão por entender que o ex-presidente poderia participar por meio de videoconferência ou vídeos gravados antecipadamente.

Na nova decisão, o ministro reafirmou que a prisão de Lula está relacionada a questões criminais, que não podem ser analisadas pela Justiça Eleitoral.

Lula está preso desde 7 de abril, na sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, em função de sua condenação a 12 anos e um mês de prisão na ação penal do caso do triplex em Guarujá (SP). Para o PT, como candidato registrado no TSE, Lula tem direito de participar do debate.

Na quarta-feira (15), o partido registrou no TSE a candidatura de Lula à Presidência e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como vice na chapa.

Em tese, o ex-presidente estaria enquadrado no artigo da Lei da Ficha Limpa que impede a candidatura de condenados por órgãos colegiados. No entanto, o pedido de registro e a possível inelegibilidade precisam ser analisados pelo TSE. O pedido funciona como o primeiro passo para que a Justiça Eleitoral analise o caso.

(Agência Brasil)

Centro Cultural Bom Jardim abre campanha Juventude e Não Violência

Com o objetivo de tirar do imaginário social a ideia de que o Grande Bom Jardim é um local onde existe apenas violência, o Centro Cultural Bom Jardim (CCBJ) começa na próxima terça (21) a campanha “Juventudes e Não Violência”. Serão quatro encontros nos quais artistas, profissionais e representantes do governo e da sociedade civil vão apresentar iniciativas de sucesso nos campos das artes e da cultura nos bairros que compõem essa área da cidade: Granja Portugal, Granja Lisboa, Canindezinho, Siqueira e Bom Jardim.

Organizada pelo Núcleo de Articulação Técnica Especializada (NArTE), do CCBJ, a campanha focará no diálogo, nas diversidades e nos projetos de vida como forma de sensibilizar as juventudes e suas famílias “na desconstrução da cultura da violência”, acentua o organismo.

Confira a programação:

Terça, 21
Formação continuada sobre Redução de Danos
Facilitadores: NArTE e Rafael Baquit, psiquiatra e membro da Associação Brasileira de Redução de Danos (ABORDA)
Local: Teatro Marcus Miranda, das 14h às 18h

Quinta, 23
Cinedebate sobre Não Violência
Facilitadores:Caio Feitosa (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos), Wilbert Santos, Wesley Lobo e Eduardo Marques (Coletivo Bomja Roots) e Rômulo Silva (Núcleo de Estudos sobre Conflitualidade e Violência – COVIO/UECE)
Local: Biblioteca, das 14h às 17h

Sexta, 24
criAção e Saraokê
Facilitadores: NArTE
Local: Praça Central e Campinho do CCBJ, das 15h às 17h

Quinta, 30
Grande Ato Juventudes e Não Violência com feira de serviços, apresentações artísticas e debates
Local: Praça Central e Campinho do CCBJ, das 14h às 21h.

TSE vai redistribuir questionamentos à candidatura de Lula

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Admar Gonzaga decidiu há pouco remeter quatro pedidos de impugnações da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a presidente do TSE, ministra Rosa Weber. Com isso, a ministra deverá determinar a redistribuição para outro integrante da Corte ou para o ministro Luís Roberto Barroso, que é o relator do pedido de registro de Lula para concorrer às eleições.

A decisão foi tomada após a decisão da ministra Rosa Weber que definiu Barroso como relator do pedido de registro de candidatura do ex-presidente. Antes da decisão, as impugnações contra a candidatura foram distribuídas eletronicamente para Gonzaga.

A controvérsia sobre quem deveria relatar o registro e a impugnações contra Lula começou na quarta-feira (15).

Poucas horas depois de o PT entrar com o pedido de registro da candidatura Presidência da República, o Ministério Público Eleitoral (MPE) protocolou uma impugnação (questionamento), argumentando que o ex-presidente não é elegível, de acordo com os critérios da Lei da Ficha Limpa. O registro foi distribuído para o ministro Barroso, que teve o nome confirmado por Rosa Weber.

Outras duas impugnações, movidas pelos candidatos a deputado federal Alexandre Frota (PSL) e Kim Kataguiri (DEM), também foram protocoladas, mas antes de o pedido de registro de Lula ter sido incluído no sistema do TSE. Assim, tais questionamentos acabaram sendo distribuídos a outro relator, o ministro Admar Gonzaga.

Lula está preso desde 7 de abril, na sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, por causa de sua condenação a 12 anos e um mês de prisão na ação penal do caso do tríplex do Guarujá (SP).

Em tese, o ex-presidente estaria enquadrado no artigo da Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados por órgãos colegiados. No entanto, o pedido de registro e a possível inelegibilidade precisam ser analisados pelo TSE. O pedido funciona como o primeiro passo para que a Justiça Eleitoral analise o caso.

(Agência Brasil)

Dia D de Vacinação contra pólio e sarampo será neste sábado

Os postos de saúde em todo o País abrem as portas amanhã (18), sábado, para o chamado Dia D de Mobilização Nacional contra o sarampo e a poliomielite. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha segue até 31 de agosto.

A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Até a última terça-feira (14), no entanto, 84% das crianças que integram o público-alvo ainda não haviam recebido as doses.

Neste ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo as crianças que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço. No caso da pólio, as que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral.

Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos vão receber uma dose da Tríplice Viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Casos de sarampo

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo – em Roraima e no Amazonas. Até a última terça-feira (14), foram confirmados 910 casos no Amazonas, onde 5.630 outros casos permanecem em investigação. Já em Roraima, são 296 casos confirmados e 101 em investigação.

Há ainda, de acordo com o Ministério da Saúde, casos isolados e relacionados à importação nos seguintes estados: São Paulo (1), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Rondônia (1) e Pará (2).

Até o momento, foram confirmadas no Brasil seis mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros).

(Agencia Brasil)

Eleições 2018 – Aílton Lopes critica política de investimentos do governo de Camilo Santana

O candidato a governador pelo PSOL, bancário Aílton Lopes, bate duro na política de investimentos da gestão do governador Camilo Santana (PT). Para ele, um erro estratégico, pois a grande maioria da população não recebe na ponta dos benefícios.

Aílton pontua no Blog como será assim sua presença na propaganda eleitoral gratuita.

DETALHE – Aíltom Lopes cumpre agenda, nesta sexta-feira, em Morada Nova, ao lado dos candidatos ao Senado pela legenda, Anna Karina e Jamieson Simões.

Lula lidera pesquisa no Ceará; Ciro é o segundo, mas sem o petista, assume a ponta

Aqui Lula e José Guimarães, parlamentar petista.

O ex-presidente Lula (PT) tem a preferência do eleitorado do Ceará, apesar de sua candidatura estar sendo alvo de impugnações. É o que revela a pesquisa Ibope/TV Verdes Mares, divulgada nessa sexta-feira e que traz um primeiro quadro das disputas no Estado. Lula lidera com 56% das intenções de voto do Estado, seguido por Ciro Gomes (PDT), com 15%.

Sem Lula, o candidato do PDT assume a liderança, com 39% das intenções de voto.

Confira os números

*Com Lula

Lula – 56%
Ciro Gomes – 15%
Jair Bolsonaro – 9%
Marina Silva – 5%
Branco/Nulo – 6%
Não sabe/Não respondeu – 4%
Geraldo Alckmin – 2%
João Amoedo e Álvaro Dias – 1%
Cabo Daciolo, Eymael, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, Vera e João Goulart Filho – 0%

*Sem Lula

Ciro Gomes – 39%
Branco/Nulo – 17%
Jair Bolsonaro – 14%
Marina Silva – 11%
Não sabe/Não respondeu – 7%
Geraldo Alckmin – 5%
Fernando Haddad – 2%
Álvaro Dias, Cabo Daciolo, Vera e João Goulart Filho – 1%
Eymael, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles e João Amoedo – 0%

DETALHE – A pesquisa ouviu 1.204 pessoas de diferentes sexo, idade e escolaridade. Tem o número CE-04197/2018.

(Foto – Lula Marques/Foto – Arquivo)

Cunha defende a candidatura de Lula

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (MDB-RJ), defendeu a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Palácio do Planalto, criticou a atuação do Congresso e prometeu voltar à vida pública. “Confio em Deus que vou reverter o quadro e voltarei a participar do cenário político”, escreveu em carta divulgada nesta sexta-feira (17). Ele está preso desde outubro de 2016.

O emedebista foi condenado em junho a 24 anos e 10 meses de prisão por desvios na Caixa Econômica Federal. Em novembro de 2017, outro processo rendeu a ele pena de 14 anos e 6 meses de prisão por receber propinas em troca de contratos da Petrobras.

No texto, Cunha se compara a Lula, preso desde 7 de abril, condenado em 2ª instância no caso do tríplex do Guarujá. “É notório que sou vítima de uma perseguição, por ter sido o responsável pelo impeachment, que retirou a Dilma [Rousseff] e o PT do Governo, e sou, assim como o ex-presidente Lula, um troféu político da República de Curitiba.”

De acordo com o ex-deputado, cabe aos brasileiros decidir se Lula deveria voltar ao poder. O PT registrou a candidatura do ex-presidente na última quarta-feira (15), mas a expectativa é que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) o declare inelegível, pela Lei da Ficha Limpa. “Como defensor da democracia, acredito que lula tem direito de ser candidato, pois quem deve julga-lo é a população”, diz a carta. “O petista não deve ser eleito pelo custo que impôs ao povo com sua desastrada escolha, mas jamais impedido de disputar”, completa Cunha.

(Com Agências/Foto – Agência Brasil)

Pesquisa Ibope – Números e sentimentos

Com o título “Números e sentimentos”, eis artigo de Guálter George, editor de Política do O POVO. Ele aborda a primeira pesquisa do Ibope sobre a disputa governamental no Ceará. Confira:

Reconheçamos, são números avassaladores. Há outros componentes que parecem jogar contra a turma que, pela direita, esquerda e pelo centro, organizou-se no Ceará para tirar do poder os que encontram-se à frente do governo no Ceará, surgindo como mais evidente deles o pouco tempo de que disporão para o necessário processo de desconstrução de um governador-candidato que combina índices altos de intenção de voto com a menor rejeição pelo eleitorado entre os seis nomes que se apresentam à disputa. Dito tudo isso, há experiência suficiente em campo para que ninguém, de um lado ou de outro, valha-se do que o Ibope acaba de divulgar para dar o jogo por encerrado. Não está, mesmo que pareça.

O amplo favoritismo que Camilo Santana (PT) apresenta na largada de sua campanha à reeleição já era do conhecimento dos atores políticos cearenses, ajudando, hoje, a explicar o conjunto amplo e até extravagante de partidos que atraiu em torno de sua candidatura. Ninguém junta 24 siglas em torno de si apenas porque tem um jeito especial e educado de tratar interlocutores, como chegou-se a alegar em algumas das explicações mais esdrúxulas apresentadas em meio ao movimento que levou quase todo mundo para o palanque governista. Muito menos cabe o simplismo de imaginar que a força da máquina se basta como fator de atração, porque a história política oferece exemplos de sobra em que a perspectiva de poder funciona mais do que o seu exercício pleno. O aspecto que lançou tanta gente nos braços de Camilo na fase em que as coligações se estruturavam foi o sentimento captado, já naquele momento, de que a tendência do cearense hoje é pela continuação.

Portanto, não deve surpreender aos oposicionistas o que está anunciado pelo Ibope desde a noite passada. É lembrar o tom resignado do senador tucano Tasso Jereissati em discurso lá do dia 10 de julho passado, no qual anunciou que ele e seus aliados não deixariam “acontecer um WO aqui”. Aquele desabafo não saiu do nada, continha informações que, de alguma forma, a pesquisa de agora meio que traduz.

O que está demonstrado é que o desafio é ainda maior do que o imaginado, embora continue sendo uma possibilidade ao alcance reduzir a distância até o ponto em que, pelo menos, garanta uma segunda volta para a campanha. É isso ou, na linha da conformação, trabalhar duro para, pelo menos, conseguir uma derrota que comprometa menos o futuro político da turma.

MPCE apresenta denúncia contra prefeito e secretários municipais de Poranga

A Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap) ofereceu denúncia contra Carlisson Emerson Araújo da Assunção, prefeito de Poranga; Oswaldino Rocha Júnior, secretário de Finanças; Adriano Aguiar Araújo, ex-secretário de Saúde; Francisco Antônio Chaves Portela, secretário de Educação; e Márcia Sousa Militão Pinho, secretária de Trabalho e Assistência Social. A informação é da assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado do Ceará.

A investigação da Procap colheu documentos que comprovaram a existência de grande quantidade de processos de despesa em branco (notas de empenho e liquidação não assinadas), mas com pagamento já efetuado, desrespeitando a Lei nº 4320/64 e configurando fraude no processo de pagamento.

A investigação do órgão revelou que os pagamentos fraudados ultrapassaram o valor de um R$ 1 milhão, em parte realizados diretamente pelo prefeito, em parte de responsabilidade dos demais denunciados, que, no exercício dos cargos de secretários municipais, também eram ordenadores de despesas.

Ficou constatado ainda que “na Prefeitura de Poranga era adotado um procedimento absolutamente ilegal e pernicioso para Administração Pública: primeiro, transferia-se os valores, depois se preocupavam com a formalização do procedimento para justificar a transferência dos recursos. Após os pagamentos, os documentos eram finalizados e os respectivos ordenadores de despesas, participantes e conscientes da irregularidade, assinavam os papéis, tudo buscando dar um ar de legalidade ao pagamento”, consta na denúncia do MPCE.

DETALHE – A denúncia foi entregue no dia 18 de julho (Nº 0626436-75.2018.8.06.0000), distribuída em 24 de julho no Tribunal de Justiça e tem como relator o desembargador Francisco Carneiro Lima.

Eleição acabou na primeira pesquisa?

241 2

Eis a Coluna Política, do O POVO desta sexta-feira, assinada pelo jornalista Érico Firmo e que tem o título “Eleição acabou na primeira pesquisa?”. Confira:

O cenário que o Ibope apresenta para a eleição no Ceará é favorável para o governador Camilo Santana (PT) de maneira que não tem precedente. Aparece com 64% das intenções de voto. Tome-se como referência a campanha de reeleição de Cid Gomes (PDT). Na primeira pesquisa daquela eleição, feita pelo Datafolha em julho de 2010, o padrinho de Camilo tinha 47% das intenções de voto, numa campanha muito mais longa, de três meses. Já era um absurdo de voto. Camilo está melhor muita coisa. Os adversários têm um mês e meio para tentar mudar o quadro.

Marca histórica

Em votos válidos, Camilo tem 86% das intenções de voto. É até uma extravagância. Voltemos ao parâmetro do padrinho: Cid nunca passou perto de patamar assim. Nunca. É aprovação rara de se vê em qualquer nível.

Para efeito de comparação: a maior vitória eleitoral da história do Ceará ocorreu em 1982, com Gonzaga Mota. Era a última eleição da ditadura militar e, embora o sistema estivesse ruindo no Brasil, os coronéis estavam na plenitude do poder no Ceará. Pois, naquela eleição e naquele contexto, Gonzaga Mota venceu com 70,16% dos votos válidos.

Os coronéis não elegeram candidato com o patamar de que Camilo larga. Tasso Jereissati (PSDB), no auge do poderio tucano, não atingiu essa marca. Cid Gomes (PDT), no ápice da hegemonia, não chegou a tanto.

E se a pesquisa estiver errada?

Claro, a pesquisa pode estar errada. Essa hipótese sempre existe. Porém, se Camilo tiver a metade do percentual registrado, ainda será oito vezes a pontuação do segundo colocado, que tem 4%. Oito vezes.

Se o adversário mais bem colocado tiver 100% a mais de intenções de voto – o General Theophilo (PSDB) chegaria a 8% – ainda seria distância enorme para a metade do que tem o governador.

Camilo vai cair e isso é certo

É praticamente certo que Camilo vai cair até a eleição. Parte de patamar tão sem precedente que só tem espaço para descer. Até porque os demais candidatos ficarão conhecidos, deverão arranjar uns votos a mais.

Todavia, o governador larga de patamar tão elevado que tem gordura para cair muito e ainda ganhar com tranquilidade.

Os outros podem subir muito, muito mesmo, e ainda estarão a distância significativa de forçar um segundo turno.

Sobretudo por um complicador: a campanha será a mais rápida de todos os tempos. Nunca um candidato largou tão forte e nunca houve tão pouco espaço para mudar.

Para completar, a rejeição de Camilo ainda é a menor. O que não deixa de ser meio óbvio para quem é a opção de 86% dos que escolheram candidato.

A história das eleições não recomenda imaginar que algo está decidido de véspera. A democracia e o eleitor costumam dar lições. Então, a resposta à pergunta que abre a coluna é: não.

Porém, que Camilo parte de patamar melhor que qualquer antecessor, disso não há dúvida.

(Foto – Divulgação)

Jair Bolsonaro vai fazer campanha em região que é berço do MST

O candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, pretende reforçar sua inserção em um nicho poderoso e que já simpatiza com ele: o do agronegócio. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta sexta-feira.

Em São Paulo, Jair confirmou presença na Festa do Peão de Barretos, dia 25, e programa agenda no Oeste do Estado.

“A região do Paranapanema é emblemática porque é onde nasceu o MST, onde começaram as invasões. O povo quer que ele vá”, diz Major Olímpio, aliado do presidenciável que organiza o ato.

(Foto – Reprodução de TV)

Camilo diz que resultado de pesquisa “só aumenta minha disposição para continuar trabalhando”

655 5

Ele assistiu a uma missa tendo ao lado Eunício e Cid Gomes.

“Recebo essa pesquisa com um sentimento de muita gratidão ao povo cearense, que tem reconhecido o esforço e o trabalho que temos feito para superar os desafios e avançar cada vez mais”, disse, nesta amanhã de sexta-feira, o governador Camilo Santana (PT), ao comentar resultado da primeira rodada de pesquisa Ibope feita após o registro de todos os candidatos ao Governo do Estado. Na pesquisa, Camilo Santana (PT) aparece liderando com 64% dos votos, no que venceria a disputa com folga caso a eleição fosse hoje.

Para Camilo, esse resultado “só aumenta minha disposição para continuar trabalhando ainda mais forte, com muito foco, respeito e determinação.” A declaração foi dada, nesta manhã de sexta-feira, pelo governador Camilo Santana (PT), durante visita, em clima de campanha eleitoral, o horto do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte (Região do Cariri).

Nessa mesma pesquisa, aparece em segundo o tucano General Theophilo, com 4%. Na sequência, vem um triplo empate entre Ailton Lopes (Psol), Dr. Hélio (PSL) e Francisco Gonzaga (PSTU), todos com 2%. Filiado ao PCO, Mikaelton Carantino não pontuou. Os brancos e nulos somam 17%. Não sabem ou não responderam chegam a 9%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares e registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) sob o número 4.197/2018. A sondagem ouviu 1.204 eleitores de 13 a 15 de agosto em 58 municípios. A margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos.

(Foto – Divulgação)

Prefeito sanciona lei que garante atendimento preferencial a portadores de doenças graves

O prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio (PDT), sancionou a Lei 10791, de 11 de Julho de 2018, que garante às pessoas que estejam em tratamento de doenças graves o direito a atendimento prioritário nos estabelecimentos bancários, loterias, supermercados e shopping centers, operadoras de planos de saúde e estabelecimentos de saúde privados na Capital. A proposta aprovada na Câmara Municipal é de autoria do vereador Evaldo Costa (PRB).

Conforme estabelece a Lei Municipal, para garantir o atendimento prioritário, os pacientes terão que apresentar laudo médico especializado, que especifique o tipo de tratamento a que estejam submetidos e o prazo de duração do processo terapêutico, se temporário ou permanente, de acordo com o prognóstico médico.

Multas

Os estabelecimentos que descumpirem a nova legislação, estarão sujeitos a advertência, na primeira autuação; multa no valor de 1.200 a 12.000 UFMFs (Unidade Fiscal do Município de Fortaleza), de acordo com a gravidade da infração e a capacidade econômica do infrator, aplicada em dobro no caso de reincidência; suspensão temporária do Alvará de Funcionamento do estabelecimento, a partir da segunda reincidência, até a sanação da irregularidade e até cassação da licença de funcionamento.

(Foto – Divulgação)

Donald Trump e a liberdade de imprensa

Com o título “Trump e liberdade de imprensa”, eis o Editorial do O POVO:

A opinião pública internacional foi surpreendida com a notícia de que a liberdade de imprensa estaria enfrentando dificuldades nos Estados Unidos. Ontem, mais de 300 jornais estadunidenses dedicaram seus editoriais ao problema, num movimento articulado de protesto contra as declarações do presidente Donald Trump, em seu Twitter, que classificara a mídia de perfil crítico a seu governo como “inimiga do povo norte-americano”.

Não é a primeira vez que o dirigente americano expressa tais conceitos, mas, é inusitado que o país considerado a pátria por excelência das liberdades democráticas e cuja primeira emenda à Constituição traz uma garantia explícita de irremovibilidade e de irreformabilidade da liberdade de imprensa e de expressão se veja na contingência de denunciar ameaças a esse respeito, como qualquer republiqueta autoritária. Pior: uma ameaça partindo do próprio chefe da Nação.

A resposta dos jornais foi a criação de uma frente comum para desarmar a hostil retórica de Trump, liderada pelo histórico diário “The Boston Globe”. Nela se juntaram outros veículos, como “The New York Times”, “The Washington Post”, “The Houston Chronicle”, “Minneapolis Star Tribune”, “Miami Herald” e “Denver Post”, dentre outros, até alcançar três centenas deles. A indignação dos jornais é tanto pelo fato de serem agredidos pela acusação de fake news, por fazerem um jornalismo crítico à administração federal (o que teria irritado o presidente), como pelo clima de hostilidade criado contra jornalistas.

Isso não isenta eventuais irresponsabilidades de algum veículo ou profissional. A democracia, no entanto, tem meios para corrigi-los. É o que explicou o editorial do Dallas Morning News: “Se o presidente vir uma informação errônea, tem o direito e o dever de denunciá-la e mostrar os dados. Não vamos fingir que todas as histórias que apareceram em todos os meios que cobrem o presidente foram impecáveis. Mas tampouco vamos fingir que não está em jogo aqui uma questão mais ampla, que afeta a liberdade da imprensa de questionar as coisas e que afeta os próprios fundamentos da nossa República”

Várias organizações internacionais, como a ONU e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos(CIDH) alertaram para o perigo que tais críticas representam para o trabalho de jornalistas, não só locais, mas de todo mundo. Na verdade, a democracia exige que todos seus agentes tenham a compreensão de que a diferença de pontos de vista faz parte de sua essência, mas as contradições não podem sacrificar ou desacreditar os instrumentos institucionais que as regem para não se transformar em um trágico haraquiri.

(Foto – Rede ABC)