Blog do Eliomar

Categorias para Política

Moro diz à TV chinesa que não havia razão para adiar ordem de prisão

Em resposta a críticas sobre a celeridade do mandado de prisão expedido contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última quinta-feira (5), o juiz federal Sérgio Moro afirmou, na tarde desta sexta (6), que simplesmente cumpriu o seu papel de executar a sentença.

As declarações do magistrado foram dadas em entrevista dada em inglês à CGTN America, canal de língua inglesa da China Global Television Network. A informação é do Portal G1.

“Ele (Lula) foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção. É preciso executar a sentença. Simples assim. Não vejo qualquer razão específica para adiar mais”, disse o juiz ao jornalista Stephen Gibbs, correspondente da CGTN na América Latina, na sala de audiência da 13ª Vara Federal de Curitiba.

A entrevista, que havia sido marcada meses atrás, foi realizada poucas horas antes de transcorrer o prazo dado por Moro para que Lula se entregasse voluntariamente na capital paranaense, até as 17h desta sexta-feira – e ocorreu na mesma sala em que o juiz interrogou Lula no ano passado.

O juiz afirmou não se sentir “muito confortável” em responder a perguntas sobre o caso.

“Eu recebi o ofício do TRF-4 ordenando a prisão e simplesmente a cumpri. Não tenho escolha se não cumprir a ordem”, afirmou. Moro afirmou que a condenação do ex-presidente Lula é “importante”, mas que é preciso olhar de maneira mais ampla para as investigações de corrupção na Petrobras.

“Acho que ainda está cedo para saber se ele vai se entregar ou se a polícia vai ter que realizar a prisão. Mas eles estão trabalhando”, afirmou.

Lula passa segunda noite no Sindicato dos Metalúrgicos e deve se entregar após missa por Marisa Letícia

É grande a expectativa em frente a do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, permanece desde que o juiz federal Sérgio Moro determinou a prisão dele na última quinta-feira (5).

A expectativa é de que Lula se entregue à Polícia Federal neste sábado (7), após a missa, marcada para as 9h30, em homenagem à ex-primeira dama, Marisa Letícia, que faria 68 anos hoje.Lula, que passou a segunda noite no local, acompanhado de amigos, apoiadores e familiares, ainda não se pronunciou e nem apareceu hoje (7) para a militância, que está em vigília no local.

Assim que se entregar, o ex-presidente será conduzido a Curitiba onde ficará em uma cela especial na Superintendência da Polícia Federal. O local está isolado para vistantes externos e a movimentação nas imediações é só de profissionais da imprensa.

Também estão presos em Curitiba os ex-ministro da Fazenda do governo Lula, Antonio Pallocci e Léo Pinheiro, dono da Construtura OAS, que em depoimento ao Juiz Sérgio Moro confirmou que o petista é o dono do triplex em Guarujá (SP).

(Agência Brasil)

Tasso: PT-MDB, sócios da corrupção

1606 3

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (7):

O PSDB já deu o tom do discurso que promete exercitar nas próximas eleições não só no Ceará, mas, também, na disputa presidencial. E o tom foi dado pelo senador Tasso Jereissati, o coordenador do programa de gestão do pré-candidato tucano a presidente da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

A ordem será expor e bater duro na parceria PT-MDB, que levou, segundo o senador, o País a presenciar a “a maior onda de corrupção de sua história”.

Durante ato de filiações, na quinta-feira à noite, em Maracanaú (RMF), o líder do PSDB disse que esses dois partidos foram não só aliados nacionais, mas principalmente “sócios da maior corrupção da nossa história”, o que exigirá da oposição mostrar isso para o eleitor e procurar reverter o cenário.

Tasso lamentou ainda que essa contradição política tenha se estendido agora ao Ceará, com a reaproximação do PT com o MDB do senador Eunício Oliveira. Ele bateu duro nessa parceria e deixou, mais uma vez, a dúvida sobre a possibilidade de ser ele, de novo, aquele que poderia reeditar uma “nova mudança no Estado”, como apregoou no ato, em discurso, o deputado federal Danilo Forte, que, até bem pouco tempo, circulava, com Camilo, pelos gabinetes ministeriais de Brasília, e acaba de filiar ao PSDB.

Cármen Lúcia mantém relatoria de novo recurso de Lula com Edson Fachin

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, decidiu na noite dessa sexta-feira (6) que o ministro Edson Fachin será o relator do novo recurso no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta suspender a decisão do juiz federal Sérgio Moro que determinou a execução provisória da pena de 12 anos de prisão na ação penal do triplex do Guarujá (SP).

A defesa havia pedido que o recurso, protocolado no início da noite, fosse encaminhado para o ministro Marco Aurélio, que é contra a prisão em segunda instância. No entanto, a seção responsável pela distribuição das ações entendeu que o caso deveria ser relatado por Fachin, que também atuou em outros casos envolvendo o ex-presidente. Diante do impasse, o ministro pediu que a presidência do STF se manifestasse sobre a questão. Marco Aurélio é relator das ações que discutem de forma mais ampla a questão da segunda instância.

Na reclamação, a defesa de Lula sustenta que Moro não poderia ter executado a pena de prisão porque não houve esgotamento dos recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal. Para os advogados, a decisão do STF que autorizou, em 2016, as prisões após segunda instância, deve ser aplicada somente após o trânsito em julgado no TRF4.

Na quinta-feira (5), ao determinar a prisão, Moro explicou que, embora caiba mais um recurso contra a condenação de Lula, os chamados embargos dos embargos, a medida não poderá rever os 12 anos de pena. “Não cabem mais recursos com efeitos suspensivos junto ao Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Não houve divergência a ensejar infringentes. Hipotéticos embargos de declaração de embargos de declaração constituem apenas uma patologia protelatória e que deveria ser eliminada do mundo jurídico. De qualquer modo, embargos de declaração não alteram julgados, com o que as condenações não são passíveis de alteração na segunda instância”, afirmou.

(Agência Brasil)

Fortaleza apresenta redução de assassinatos em março

602 2

Um balanço divulgado nesta sexta-feira, 6, pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), mostra redução de 13,6% em março último no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) na Capital, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Em março foram registrados 133 casos, já no mesmo período do ano anterior, 154.

Em entrevista coletiva, o secretário da Segurança Pública, André Costa, atribuiu o resultado, principalmente, à intensificação do Policiamento Ostensivo Geral (POG) da Polícia Militar do Ceará (PM-CE) dentro de comunidades da Capital. São elas: Babilônia, Gereba, Jagatá, Alameda das Palmeiras, Maria Tomásia, Residencial Euclides Ferreira Gomes, Lagamar, Lagoa do Urubu, Jardim Iracema e Álvaro Weyne. “A gente identifica os locais de conflito não só com base em manchas de crime, de violência, de homicídios, mas também com as pichações que se fazem em muros”, explica Costa, referindo-se às marcações com nomes de facções criminosas.

Além disso, ele destacou o trabalho da Polícia Civil na “quebra da estrutura criminosa, de identificar quem são as principais lideranças”. Nestes locais, conforme o secretário, o órgão trabalha, por exemplo, com ocorrências relacionadas à injúrias ou ameaças, com objetivo de identificar os autores.

Acumulado de janeiro a março no Ceará

O estado do Ceará não acompanhou o ritmo de Fortaleza. O último mês registrou 414 mortes contra 358 do ano passado, um aumento de 15,6%. No acumulado de homicídios do último trimestre, o estado soma 1.258 mortes, sendo 418 em Fortaleza, 368 na Região Metropolitana, 248 no Interior Norte e 224 no Interior Sul. Nos mesmos três meses do ano anterior, foram contabilizadas 976 mortes no Ceará. Deste número, 366 ocorreram em Fortaleza, 225 na Região Metropolitana, 159 no Interior Norte e 226 no Interior Sul. O aumento é de 28,9%.

Para o secretário, o trabalho que se desempenha em Fortaleza tem que se estender para todo o território estadual. “Foi sempre a proposta, mas agora, com grande efetivo, tivemos só no final do ano mais de 2.700 novos policiais, então isso tem nos permitido manter o patrulhamento de viaturas, mas além disso também territorializar a Polícia nessas áreas. Então, esse modelo precisa ser levado também para o Interior e para a Região Metropolitana”.

Roubos e furtos

Em Fortaleza, Crimes Violêntos contra o Patrimônio (CVP), que representam os roubos e furtos, reduziram em 9,5% em Fortaleza e 10,6% no Ceará – latrocínios não entram na contagem. Na Capital, a queda foi de 3.994 em março de 2017 para 3.614 no último mês. No Estado, a diminuição foi de 6.488 em março de 2017 para 5.800 no mesmo mês de 2018.

(O POVO Online – Carlos Holanda)

Advogados negociam para que Lula seja preso neste sábado

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negociam com a Polícia Federal e a Justiça Federal como deve ocorrer a prisão do ex-presidente. Neste sábado (7), haverá missa em memória da esposa de Lula, Marisa Letícia, que comemoraria 68 anos na data. Somente após a missa é que a prisão deverá ocorrer.

Diversos apoiadores de Lula que circulam pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), disseram que já houve o ato político pelo fato de o ex-presidente não ter se apresentado à Polícia Federal dentro do prazo estipulado por Moro. Na ordem de prisão, Moro informou que o ex-presidente poderia ter se apresentado voluntariamente até as 17h de ontem (6) à Polícia Federal em Curitiba.

Mais cedo, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “permanecerá junto com a militância” na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP) e que “exerceu a opção” de não se apresentar à Polícia Federal em Curitiba.

“Eu queria deixar claro que não há por parte do presidente Lula nenhum descumprimento da sentença do mandado de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro. Ele tinha a opção dada pelo juiz de ir até Curitiba. Não exerceu essa opção”, disse Gleisi.

Os militantes seguem do lado de fora do sindicato em vigília.

(Agência Brasil)

PF descarta prisão de Lula durante a madrugada

Policiais federais em Curitiba já garantem que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não será preso nesta noite ou na madrugada deste sábado. Segundo os agentes, ainda não há definição sobre quando a ordem será executada e as negociações continuam.

A Justiça Federal também acompanha as conversas, segundo os policiais. Eles reforçam que nada é decidido sem a ciência da Justiça. Uma mudança no local onde Lula cumpriria a pena para São Paulo, como o ex-presidente chegou a pedir, só seria efetivada com a anuência do juiz Sérgio Moro após pedido formal da defesa.

No prédio da Superintendência da PF em Curitiba, um helicóptero do órgão de Brasília está no local para se dirigir ao Aeroporto Afonso Penna, em São José dos Pinhais, e conduzir Lula até o local de sua cela. Para o deslocamento até Curitiba, um avião da PF está preparado no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

O efetivo da PF na Superintendência foi reforçado com policiais de outras delegacias da capital e do interior do Estado. A PF não revela a quantidade, mas diz que o efetivo ampliado será mantido enquanto Lula cumprir a pena no local.

O ex-presidente não deve se submeter a exame de corpo de delito ao chegar a Curitiba, acrescenta a equipe da PF. Uma ida dele ao Instituto Médico Legal (IML) só seria feita em caso de transferência para uma unidade prisional, como o Complexo Médico de Pinhais.

(Agência Estado)

Tasso diz que filiação de Danilo Forte é “força moral”

874 1

O senador cearense Tasso Jereissati participou nesta sexta-feira (6) da filiação do deputado Danilo Forte ao PSDB.

“Participamos da filiação do deputado federal Danilo Forte ao PSDB cearense. Trata-se de uma força jovem, de um dinamismo muito grande, e um quadro que dá ao nosso partido força não só eleitoral, mas força moral”, comentou Tasso, por meio do Facebook.

(Foto: Divulgação)

Fachin pede que Cármen Lúcia decida relator de novo recurso de Lula no STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu hoje (6) que cabe à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, decidir qual integrante da Corte deve relatar o novo recurso no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta suspender a decisão do juiz federal Sérgio Moro, que determinou a execução provisória da pena de 12 anos de prisão na ação penal do tríplex do Guarujá (SP).

A defesa havia pedido que o recurso fosse encaminhado para o ministro Marco Aurélio, que é contra a prisão em segunda instância, no entanto, a seção responsável pela distribuição das ações entendeu que o caso deveria ser relatado por Fachin, que também atuou em outros casos envolvendo o ex-presidente.

Na reclamação, a defesa de Lula sustenta que Moro não poderia ter executado a pena de prisão porque não houve esgotamento dos recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal. Para os advogados, a decisão do STF que autorizou, em 2016, as prisões após segunda instância, deve ser aplicada somente após o trânsito em julgado no TRF4.

Ontem (5), ao determinar a prisão, Moro explicou que, embora caiba mais um recurso contra a condenação de Lula, os chamados embargos dos embargos, a medida não poderá rever os 12 anos de pena. “Não cabem mais recursos com efeitos suspensivos junto ao Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Não houve divergência a ensejar infringentes. Hipotéticos embargos de declaração de embargos de declaração constituem apenas uma patologia protelatória e que deveria ser eliminada do mundo jurídico. De qualquer modo, embargos de declaração não alteram julgados, com o que as condenações não são passíveis de alteração na segunda instância”, explicou.

(Agência Brasil)

Walter Cavalcante volta ao aconchego do MDB

Dois anos e um mês após deixar o MDB (então PMDB), o deputado estadual Walter Cavalcante retorna ao “aconchego” do partido liderado pelo presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira. Foi o próprio senador cearense que abonou a ficha de refiliação de Cavalcante, nesta sexta-feira (6).

O deputado estadual havia ingressado no Partido Progressista (PP), como forma de receber apoio para a eleição do irmão Frota Cavalcante à Câmara Municipal de Fortaleza, eleito pelo PTN.

(Foto: Divulgação)

Novo ministro da Fazenda terá apoio total do presidente, diz Meirelles

O novo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, terá o apoio total do presidente Michel Temer para continuar a reestruturar a economia brasileira, disse hoje (6) o titular da pasta, Henrique Meirelles, ao anunciar que deixará o cargo. Segundo Meirelles, ainda persistem desafios para a equipe econômica que deverão ficar a cargo do futuro ministro.

“A crise está superada, mas ainda há coisas a serem enfrentadas. Esse legado não pode ser perdido, nem esquecido. Precisamos persistir neste caminho que levou o país à rota do crescimento. É preciso perseverança e coragem. O novo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, vai garantir que essa política continue”, declarou Meirelles.

Em entrevista após o pronunciamento de despedida, Meirelles disse ter conversado com o presidente Temer duas vezes hoje. Na primeira, durante a manhã, comunicou ao presidente a decisão de deixar o cargo, que, segundo Meirelles, ainda não tinha sido formalizada. Na segunda vez, por volta das 14h, foi ao Palácio do Jaburu acompanhado de Guardia para oficializar a substituição.

Segundo o ministro, apesar de a reforma da Previdência não ter sido votada e de várias medidas provisórias de ajuste fiscal estarem perdendo a validade, a equipe econômica continuará trabalhando para que o Congresso aprove dois projetos importantes para o governo nos próximos meses: a privatização da Eletrobras e a simplificação do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

O principal desafio de Guardia, destacou Meirelles, consistirá em manter a recuperação do emprego e cumprir a previsão de o país fechar o ano com a criação de 2,5 milhões de postos de trabalho. “O fato concreto é que o trabalho continua. O importante é que mudamos a direção. Estávamos indo para um caminho que levava à recessão”, comentou o ministro.

Meirelles confirmou hoje que deixará o Ministério da Fazenda para disputar as eleições deste ano. Filiado ao MDB, o ministro não disse a qual cargo pretende concorrer. Ao se despedir da função, Meirelles ressaltou que ajudou a tirar o país de duas crises econômicas em governos diferentes. Ele destacou a aprovação do teto federal de gastos como “fundamental” para recuperar a confiança dos agentes econômicos.

“A crise econômica prejudica o dia a dia das pessoas. Tira comida do prato dos mais pobres, diminui a capacidade de compra das famílias e cria desemprego. Tira esperança das pessoas. Minha função no Banco Central [governo Lula], assim como na Fazenda, foi ajudar o Brasil. Encontramos desemprego, inflação, perda de renda e falta de respeito com os pagadores de imposto”, comentou.

(Agência Brasil)

MPF denuncia 12 pessoas por fraudes na licitação das obras do estádio de Brasília

O Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF/DF) apresentou nesta sexta-feira (6/03) três denúncias contra 12 pessoas investigadas no âmbito da Operação Panatenaico. Deflagrada em maio de 2017, a operação apura irregularidades na reforma do Estádio Nacional de Brasília, tendo como alvo um cartel de empreiteiras que burlaram e fraudaram a licitação da obra.

De acordo com o MPF, o cartel beneficiou as empreiteiras Andrade Gutierrez e Via Engenharia, que formaram o consórcio vencedor da licitação. Na época, a Polícia Federal enviou à Justiça Federal um relatório no qual pedia o indiciamento dos ex-governadores do Distrito Federal Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda, bem como do ex-deputado federal e ex-vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Fillipelli.

As 12 pessoas denunciadas, caso a Justiça autorize a abertura de processo, deverão responder por crimes como os de organização criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e fraude à licitação. Os nomes dos investigados não foram divulgados devido a impedimentos jurídicos decorrente do sigilo dos termos de colaboração de executivos da Andrade Gutierrez.

Em agosto do ano passado, a Polícia Federal indicou um sobrepreço de R$ 559 milhões nas obras, que teria sido criado para compensar os pagamentos das vantagens financeiras indevidas aos agentes públicos, além de majorar o lucro impróprio das empreiteiras.

(Agência Brasil)

Ciro Gomes: “Não sou puxadinho do PT e não serei jamais!”

O pré-candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, rebateu críticas de não ter participado de um ato político em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última segunda-feira no Rio de Janeiro. “Não sou puxadinho do PT e não serei jamais. Nos últimos 16 anos eu apoiei o Lula sem faltar um dia. Eles que façam dessa história o que eles quiserem fazer”, disse. Perguntado por jornalistas se poderia ser o candidato apoiado pelo PT nas eleições presidenciais deste ano, Ciro avaliou que não é provável, porque a natureza do Partido dos Trabalhadores é de ter sempre um representante da legenda para o pleito.

Para Ciro, é preciso resgatar a serenidade na política e o diálogo a fim de acabar com a polarização nacional nesta área. “As instituições brasileiras já estão em frangalhos. Há um quadro generalizado de anarquia no País, que se caracteriza por votações exóticas do Judiciário, por opiniões absolutamente ilegais e arbitrárias de comandantes das Forças Armadas e a desobediência de parte dos políticos da lei e das regras”, apontou. Ele defendeu sua candidatura a presidente da República e apontou que é preciso “desratizar” o País, numa referência ao fim da impunidade de atos de corrupção no setor público.

Ciro criticou os comentários do comandante do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, que na terça-feira fez um comentário de “repúdio à impunidade” antes da votação do STF sobre habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Imagino que o general comandante do exército quis expressar por sua própria boca, o que é impertinente, a tentativa que a cadeia de comando permaneça íntegra sob sua liderança, ele falando subordina todos os outros pelo seu comando”, disse. “É ruim que uma República a essa altura como a nossa ainda tenha que ouvir pito público de militar. Isso é coisa que ficou para republica de banana nos anos 1960.”

Injustiça política

Na avaliação de Ciro Gomes, os cidadãos no Brasil, em geral, não se consideram protegidos pela Justiça. “Há um notório desequilíbrio entre aquilo que amargamente se imputa ao Lula nos prazos tão ágeis quanto se estão impondo, e aquilo que se faz à corrupção notória de certos figurões do PSDB. O País inteiro sente e eu sinto a mesma coisa.”

Ele afirmou que os brasileiros devem acompanhar o debate político no País e expressar suas opiniões de forma pacífica pelas redes sociais. “Vá às manifestações que forem corretas de ir, mas não se precipite porque o mundo político não merece que ninguém morra por si”, destacou. “O mundo político é assim mesmo. É feito de contradições e no fundo a gente acaba achando uma saída”, ressaltou.

Ciro Gomes avaliou com ironia a participação do ex-ministro do STF Joaquim Barbosa nas eleições presidenciais deste ano. “Quando a gente começa a ver juiz dando entrevista demais, se exibindo demais, a gente já sabe que o que ele quer é entrar para a política. Isso é uma impertinência, mas seja bem-vindo.”

O pré-candidato à presidência do PDT apontou que a insistência do PT em manter a candidatura ao Palácio do Planalto de Lula pode trazer incertezas políticas ao País. “Gera uma instabilidade grave na sociedade brasileira, e, portanto, também em um dos seus aspectos que é a vida econômica.” Ele fez os comentários depois de participar da Brazil Conference 2018 realizada em Harvard e MIIT.

(Agência Estado)

Prefeito em exercício Salmito Filho tem conversa com presidente da CDL

Reinaldo Salmito, Salmito Filho, Assis Cavalcante e Ferruccio Feitosa. 

O prefeito em exercício Salmito Filho (PDT) esteve, nesta sexta-feira, conversando com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Assis Cavalcante.

Durante o encontro, a CDL discutiu uma pauta do interesse do comércio e aproveitou para fazer queixas sobre a nova legislação acerca do aumento das taxas de alvarás.

Salmito Filho esteve no encontro acompanhado dos secretários Ferruccio Feitosa (Regional II) e Reinaldo Salmito (Coordenadoria Especial de Programas Integrados).

Os gestores participavam do Seminário “Governança e Gestão Territorial em Fortaleza”, promovido pela Prefeitura e que aconteceu no auditório da CDL.

(Foto – CDL)

Lula não é considerado foragido, diz Justiça Federal

Após o fim do prazo determinado pelo juiz federal Sérgio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não é considerado foragido. A assessoria de imprensa da Justiça Federal no Paraná esclareceu que Moro concedeu a oportunidade de ele se entregar à Polícia Federal e, por isso, mesmo após as 17 horas, ele não é tratado como foragido da Justiça.

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais, Luís Antônio Boudens, que se reuniu hoje (6) com o superintendente da Polícia Federal no Paraná, delegado Maurício Valeixo, explicou que Lula não é considerado foragido porque não há componentes de fuga. “A condição de foragido é específica. Tem que haver componentes de fuga, de rejeição de apresentação. Terminou o prazo para que ele se apresente voluntariamente. Como não aconteceu, o mandado será cumprido.”

Boudens se reuniu com o superintendente para pedir reforço na segurança dos agentes que devem cumprir o mandado de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ele, a ordem de prisão do juiz Moro foi muito rápida e não houve tempo hábil para que os policiais planejassem a execução do mandado.

“Para a nossa avaliação, foi uma surpresa esse mandado. Apesar de avaliarmos que os ritos legais foram seguidos, nós vimos uma celeridade no procedimento padrão que o TRF4 vem adotando. Essa celeridade tem aspectos positivos e negativos. Não sob o ponto de vista processual, mas sob o ponto de vista do cumprimento e da execução. Nós temos que estar preparados para que tudo transcorra da melhor forma possível”, disse.

Segundo Boudens, outro assunto discutido na reunião com o superintendente foi a manutenção dos serviços à população na sede em Curitiba, como a expedição de passaportes. “Nossa preocupação apresentada aqui para o superintendente foi de manter todos os serviços para não prejudicar nem os policiais nem os cidadãos que buscam o serviço da Polícia Federal”, acrescentou.

(Agência Brasil)

Lula não se entrega e quer participar de missa em memória de sua mulher, dona Marisa

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) quer participar de uma missa em memória de sua mulher, dona Marisa Letícia, neste sábado, dai não ter se entregue à Polícia Federal.

Segundo a cúpula petista, ela estaria fazendo 68 anos de idade na data e Lula quer homenageá-la. O ato deve ocorrer em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, em São Paulo.

PF negocia com defesa para que Lula se entregue

O delegado da Polícia Federal Igor Romário de Paula informou, há pouco, que a instituição negocia com a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele se apresente. De acordo com o delegado, não está descartada o prosseguimento da negociação mesmo após o fim do prazo estabelecido pela Justiça, às 17 horas. A informação é do Estado de Minas.

O delegado disse que a intenção é evitar confrontos, já que o ex-presidente está no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC cercado por apoiadores. Igor de Paula acrescentou que é remota a chance de a Polícia Federal entrar no sindicato para prender o ex-presidente.

A declaração do delegado foi feita após uma reunião entre a Polícia Federal e representantes da Secretaria de Segurança Pública do Paraná.

Lula não se entrega à PF

O ex-presidente Lula não se entregou. O prazo para o início do cumprimento do mandado de prisão terminou as 17 horas. O petista continua na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do campo (SP).

Em vários pontos do País, há manifestações a favor de Lula. Em Fortaleza, o ato acontece na Praça da Gentilândia, no bairro Benfica.

(Fotos – Reprodução de TV e D. Moura)