Blog do Eliomar

Categorias para Política

Gilmar manda arquivar inquérito que apurava suposto envolvimento de Aécio no caso Furnas

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou arquivar o inquérito aberto para investigar o envolvimento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) em supostas irregularidades cometidas em Furnas, subsidiária da Eletrobras em Minas Gerais que gera energia elétrica. A informação é do Portal G1.

A Procuradoria Geral da República havia pedido o envio do caso para a primeira instância, mas o ministro Gilmar Mendes decidiu pelo arquivamento do caso.

Após a decisão de Gilmar, o advogado de Aécio, Alberto Zacharias Toron, divulgou a seguinte nota: “A decisão do STF confirmou a conclusão que já havia sido alcançada pela Polícia Federal há mais de 10 meses, no sentido de que, passados mais de 2 anos de investigação e realização de inúmeras diligências, nenhuma ilegalidade envolvendo o senador Aécio Neves foi encontrada.”

A investigação sobre o parlamentar tucano era um desdobramento da Operação Lava Jato. Aécio foi considerado suspeito de ter recebido propinas, por intermédio do ex-diretor de Furnas Dimas Toledo a partir de dinheiro desviado em contratos com empresas terceirizadas.

Em sua delação premiada, o senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido-MS) contou ao Ministério Público que Aécio foi beneficiário de um “grande esquema de corrupção” na estatal Furnas.

Esse esquema, segundo Delcício, era operacionalizado por Dimas Toledo, ex-diretor de Engenharia da empresa que teria “vínculo muito forte” com Aécio.

Na decisão, o ministro Gilmar Mendes informou que a Polícia Federal pediu arquivamento do caso “em vista da falta de prova da existência dos delitos”. Segundo ele, a Procuradoria ficou por dois meses com o caso para análise, e devolveu “sem manifestação conclusiva”. Provocada a dizer o que deveria ser feito com o inquérito, diz o ministro, a PGR pediu prorrogação do inquérito.

(Foto – Reprodução do Senado)

Prefeito faz inspeções em intervenções de segurança no entorno do Terminal Siqueira

Neste sábado, às 8h30min, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) fará inspeções nas intervenções de segurança viária realizadas no entorno do Terminal Siqueira. Segundo a assessoria de imprensa do Paço Municipal, são obras que prometem beneficiar pedestres, ciclistas e melhorar o trânsito naquela área da cidade. As melhorias contemplaram a reorganização do fluxo de veículos na região, reduzindo os constantes congestionamentos no local, incluindo também nova sinalização, semáforos e novos trechos de ciclofaixas.

Com projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (ASCS), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), o entorno do Terminal Siqueira conta, agora, com um melhor ordenamento de circulação viária, atendendo também demandas antigas e necessárias que foram solicitadas pela população que circula naquelas imediações diariamente.

(Foto – Divulgação)

Moro determina que José Dirceu use tornozeleira eletrônica

O juiz Sérgio Moro determinou, nesta sexta-feira (29), que o ex-ministro José Dirceu vá a Curitiba (PR) até 3 de julho para colocar tornozeleira eletrônica. A informação é do Portal G1.

Moro afirmou em despacho que, como a execução provisória foi suspensa, em razão de uma decisão liminar concedida pelo STF na terça-feira (26), retomam-se as medidas cautelares ao ex-ministro. Ele já está em casa, em Brasília.

Além da tornozeleira, Dirceu está proibido, por exemplo, de deixar o país e de se comunicar com outros acusados ou testemunhas.

Habeas corpus

Por 3 votos a 1, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu soltar o ex-ministro José Dirceu na terça-feira (26). Condenado a 30 anos e 9 meses de prisão por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa na Operação Lava Jato, ele já havia começado a cumprir a pena neste ano.

A proposta de libertar José Dirceu partiu do ministro Dias Toffoli e foi seguida pelos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. O único a votar contra foi Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Celso de Mello estava ausente na sessão e não participou do julgamento.

 

Comitê de Inovação Tecnológica da UFC faz balanço sobre projetos

341 1

O Comitê de Inovação Tecnológica (COMIT) da Universidade Federal do Ceará realizou encontro nesta semana, na reitoria da Instituição, em clima de avaliações de projetos. Na agenda, a construção do Parque Tecnológico da UFC e o desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão voltados ao empreendedorismo são alguns exemplos.

O titular da Coordenadoria de Inovação Tecnológica (CIT), Rodrigo Porto, fez um balanço das ações desenvolvidas em 2017 e 2018, com destaque para a ampliação da equipe, o apoio a seminários e palestras sobre propriedade intelectual, a divulgação de normas de propriedade intelectual da UFC e o novo portal da CIT (www.cit.ufc.br). “O portal ajuda a agilizar o processo de tirar dúvidas; disponibilizamos formulários, documentos de orientações como o formulário de registro de patente”, explicou.

Parque Tecnológico

Aprovado pelo Conselho Universitário (CONSUNI) em março deste ano, o Parque Tecnológico na UFC foi destaque na reunião do COMIT. De acordo com o presidente do Comitê de Implantação do Parque, Francisco Nepomuceno, a ideia é que a iniciativa contribua para a aproximação entre Universidade, governos e empresas. “Um dos objetivos é atrair novas atividades de pesquisa, desenvolvimento e produção de bens e serviços”, apontou.

O parque, que vai ocupar uma área de 229 mil metros quadrados no Campus do Pici, deverá atrair quatro tipos de empresas: “Empresas pré-incubadas, para transformar ideias em negócios; as incubadas, para avaliação, acompanhamento e aceleração do crescimento; o parque empresarial, que são pequenas e médias empresas de base tecnológica que querem fomentar inovação tecnológica em alguma área; e o centro de desenvolvimento tecnológico, que seria uma empresa-âncora em uma cadeia produtiva”, comentou Nepomuceno.

A gestão financeira e operacional do parque ficará a cargo da Fundação de Apoio a Serviços Técnicos, Ensino e Fomento à Pesquisa (ASTEF). Segundo o diretor da fundação, José Barros Neto, a ASTEF vai elaborar e acompanhar os projetos de pesquisa e inovação no parque, além de gerir os prédios compartilhados e as taxas de serviços. “O papel da fundação é ajudar a alavancar o parque”, considerou.

Outra iniciativa de inovação em destaque na Universidade é o Centro de Empreendedorismo da UFC (CEMP). Coordenado pelo Prof. Abraão Saraiva, o CEMP surgiu em 2015 como programa de extensão da UFC para atuar nas áreas de novos negócios, empreendedorismo social e intraempreendedorismo.

Atualmente, segundo o coordenador da iniciativa, o centro conta com 35 estudantes que atuam em seis projetos de formação e de troca de experiências sobre empreendedorismo. “Mais de 10 mil pessoas já foram impactadas e a nossa visão é impactar 20 mil pessoas até 2019”, disse.

Inove

As ações no Campus de Quixadá também foram apresentadas durante a reunião do COMIT. Foi o caso do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da UFC (INOVE), de Quixadá. De acordo com o diretor do Campus, Davi Romero, o núcleo atua em três eixos: incubação de empreendimentos, atração de empresas e laboratórios de pesquisas.

Somente no primeiro semestre de 2018, o INOVE realizou oito ações, impactando 540 pessoas. Foram palestras, treinamentos, visitas de empresas e participação em eventos. “A gente tem incentivado nossos alunos a participar de competições nacionais e internacionais, eventos como Campus Party, Hackathons pelo Brasil”, destacou, lembrando também que estudantes do campus já conseguiram o segundo lugar na edição de 2016 do programa Corredores Digitais e foram finalistas na edição de 2017.

Parque Adahil Barreto será entregue à população na próxima semana

A inauguração da requalificação do Parque Adahil Barreto, agora integrada ao Parque Estadual do Cocó, está marcada para as 15 horas da próxima terça-feira. O espaço de 10 hectares recebeu intervenções por meio de um projeto que contemplou a construção de uma via interna, quadras poliesportivas, cisternas, gramado com sistema de irrigação e novos espaços de lazer e diversão.

Segundo o secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, houve revitalização dos parquinhos. O local ganhará ainda uma academia de ginástica, teve aumentada a área para caminhadas e corridas e ainda contará com um campo de futebol, além da recuperação de um olho d’água que permitirá a contemplação de peixes e o plantio de mudas de espécies nativas.

“Este é o primeiro trecho inaugurado, após a regulamentação e criação definitiva do Parque do Cocó pelo governador Camilo Santana, um ano atrás. É uma área emblemática, um marco do histórico de luta pela preservação ambiental na nossa cidade. Foi em 1977, no então Parque Adail Barreto, onde se demarcou uma posição dos ambientalistas do Estado do Ceará pela criação do Parque”, lembra o secretário.

CDL Fortaleza discute com prefeito um plano de revitalização do Centro

O presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, vai participar, no próximo dia 16 de julho, de um projeto que articula ideias para revitalizar o Centro. A ordem é debater e elaborar soluções de acessibilidade, programação cultural, segurança, trânsito, aluguel social, a situação das pessoas que moram na rua, revitalização do comércio, fiscalização e pequenas intervenções no local.

Convidado pelo prefeito Roberto Cláudio, na última terça-feira (26), Assis Cavalcante esteve reunido com um grupo de secretários, no Paço Municipal, para debater a elaboração de um planejamento estratégico colaborativo para a região.

Na oportunidade, Assis Cavalcante abordou questões que estão relacionadas a falta de investimentos no bairro que concentra mais edificações históricas e, portanto, conta a história da cidade. “Essa é uma responsabilidade que deve ser compartilhada entre todos: moradores, poder público e empresários”, comenta.

Centro de Compras

O Centro é um bairro onde funcionam 7.300 empresas. Lá habitam cerca de 28 mil pessoas. Em seus 5,45 km², se distribuem 32 praças, diversos monumentos históricos, que são alvo da curiosidade de turistas do mundo inteiro. A previsão de lançamento das ações do plano está marcada para o proximo mês de agosto.

DETALHE – Além de Assis Cavalcante e do prefeito Roberto Cláudio, participaram da reunião os secretários Samuel Dias (Governo); Marcelo Pinheiro (Chefia de Gabinete); Adail Fontenele (Regional do Centro); Manuela Nogueira (Infraestrutura); Águeda Muniz (Urbanismo e Meio Ambiente); João Pupo (Conservação e Serviços Públicos); Elpídio Nogueira (Desenvolvimento Social e Direitos Humanos); Regis Medeiros (Turismo); Gilvan Paiva (Cultura); Olinda Marques (Habitação); o superintendente do Iplanfor, Eudoro Santana; o superintendente da Agefis, Júlio Santos; o superintendente da AMC, Arcelino Lima; e os empresários e diretores da CDL, João Araujo e Riamburgo Ximenes.

(Foto – Divulgação)

Greve dos caminhoneiros provoca queda de 16,7% no faturamento do setor industrial

O faturamento da indústria caiu 16,7% em maio na comparação com abril, na série livre de influências sazonais. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi a maior queda mensal do indicador, e o resultado reverteu os ganhos registrados desde outubro de 2016. A informação é da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada hoje (29) pela entidade. De acordo com o levantamento, a forte retração do faturamento foi provocada pela greve dos caminhoneiros nos últimos dias do mês passado.

O desabastecimento causado pela paralisação dos serviços de transporte agravou as dificuldades que a indústria atravessa para se recuperar da crise, como a baixa demanda, a alta ociosidade, dificuldades de financiamento e incertezas econômicas. Com isso, todos os indicadores registraram queda em maio.

A utilização da capacidade instalada caiu para 75,9%, o menor percentual desde 2003, quando começou a série histórica. Isso significa que o setor operou com uma ociosidade de 24,1% em maio. As horas trabalhadas na produção recuaram de 2,4% em maio frente a abril, na série com ajuste sazonal.

De acordo com a CNI, os indicadores de mercado de trabalho também pioraram. O emprego caiu 0,6% em maio na comparação com o mês anterior, na série dessazonalizada. Foi a primeira queda após sete meses de moderado crescimento e reverte toda a expansão registrada em 2018, segundo a entidade. A massa real de salários caiu 1,7% e o rendimento médio real do trabalhador da indústria recuou 1,4% em maio frente a abril, na série com ajuste sazonal.

A pesquisa completa está disponível na página de estatísticas da CNI.

(Agência Brasil/Foto – Fábio Lima)

Ah, esse pessoal dos direitos humanos…

Com o título “Ah, esse pessoal dos direitos humanos…”, eis artigo de Beatriz Xavier, advogada, presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDDH- CE) e professora da Faculdade de Direito da UFC. “Longe de ser um assunto incontroverso, a proteção aos direitos humanos é crescentemente mal interpretada e vulnerável a ataques daqueles que não se reconhecem no outro e por ele não têm qualquer empatia ou solidariedade”, diz o texto. Confira:

O conjunto de direitos e garantias destinados a todas as pessoas, indistintamente, pelo simples fato de serem humanas, é reconhecido internacionalmente como “direitos humanos”. São uma construção cultural e histórica, isto é, existem porque as pessoas humanas escolheram que estes direitos devem ser reconhecidos e estendidos a todos. São o resultado de um pacto feito no século XX, escrito pela primeira vez na Declaração Universal dos Direitos Humanos, há 70 anos.

Longe de ser um assunto incontroverso, a proteção aos direitos humanos é crescentemente mal interpretada e vulnerável a ataques daqueles que não se reconhecem no outro e por ele não têm qualquer empatia ou solidariedade.

Defensoras e defensores de direitos humanos têm como missão: contribuir para a educação da sociedade para a cultura e a prática de direitos humanos, identificar violações a esses direitos e denuncia-las aos organismos nacionais e internacionais para que procedam a devida apuração e apliquem as medidas cabíveis frente aos violadores, quem quer que sejam.

Esse trabalho é difícil, muitas vezes perigoso e quase nunca reconhecido pela sociedade. Confundidos com “defensores de direitos de bandidos” em oposição aos direitos dos chamados bons cidadãos, militantes dos direitos humanos precisam sempre explicar que não julgam mocinhos e bandidos para defender todas as pessoas. Não há ninguém que tenha mais direitos humanos que outro, assim como, conferir direitos humanos a um grupo de pessoas não implica em retirar direitos de outros.

O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos do Estado do Ceará, representação paritária de órgãos da sociedade civil e do poder público, busca cumprir sua missão com zelo a atenção. Sua atuação é fundamental para a consolidação de um estado de direito que respeita as pessoas, independentemente de qualquer qualificação econômica, social, de orientação de gênero, racial ou religiosa. E para isso, está sempre alerta a qualquer ameaça ou ataque e pronto para promover uma sociedade mais justa e igualitária.

*Beatriz Xavier

beatrizrx@gmail.com

Advogada, presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDDH- CE) e professora da Faculdade de Direito da UFC.

TSE fecha com 20 partidos acordo contra as “fake news”

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, informou que 20 dos 35 partidos políticos já assinaram acordo de não-proliferação de notícias falsas. O ministro fez palestra hoje (29) na capital paulista durante evento da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Segundo Fux, um dos assuntos que mais preocupa nas próximas eleições é o enfrentamento das notícias falsas, pois podem gerar dano irreparável ao candidato. “As fake news violam os princípios de uma eleição democrática, de que deve haver igualdade de direitos”, afirmou.

Além dos partidos políticos, o ministro disse que as fontes primárias de informação (jornais, rádios e televisões) assinaram o mesmo protocolo. Ontem (28), Facebook e Google também se comprometeram em retirar notícias falsas, tão logo sejam publicadas. Fux não informou como serão essas ações, pois fazem parte de estratégia sigilosa da área de inteligência.

O ministro voltou a defender que o problema das notícias falsas em uma eleição é tão grave, que o resultado de eleições ganhas com ajuda de fake news devem ser anuladas. Segundo ele, o combate será intenso. “Vamos fazer uma campanha didática no sentido de recomendar ao cidadão que não leia só a notícia, que veja o contexto e uma faça checagem [antes de compartilhar]”, disse.

Ficha limpa

Outro assunto abordado pelo ministro foi a inscrição, nas próximas eleições, de políticos condenados em decisão de segunda instância. Sem mencionar nomes, o ministro defendeu que as pessoas condenadas na segunda instância sejam consideradas inelegíveis.

Para Fux, o candidato sub judice, ou seja, que aguarda decisão judicial, ainda não tem a sua situação de elegibilidade definida – diferente daquele condenado em segunda instância. “Uma das grandes preocupações é uma aplicação enérgica da Lei da Ficha Limpa, que é fruto de um dos valores mais caros que é a democracia”, ressaltou.

(Agência Brasil)

Cabo Sabino assume o comando do Avante do Ceará

257 1

Cabo sabino e Camilo Santana.

Tendo o deputado federal Cabo Sabino como presidente, tomará posse, neste sábado, às 9 horas, a nova direção do partido no Ceará. No ato, que ocorrerá no auditório do Seminário da Prainha (Bairro Centro), o parlamentar aproveitará para lançar sua pré-candidatura à reeleição.

“Vamos caminhar com um partido de maneira independente para as eleições deste ano. O Avante tem liberdade para trabalhar no Estado e, aqui, vamos apoiar e trabalhar para Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência da República”, reafirma Cabo Sabino, sobre o a orientação em termos de disputa presidencial no Ceará.

Embora diga que o Avante libera as bases na disputa governamental, o Cabo Sabino deve marchar pró-reeleição do governador Camilo Santana (PT).

STF mantém fim do imposto sindical obrigatório

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (29), por 6 votos a 3, manter a extinção da obrigatoriedade da contribuição sindical, aprovado pelo Congresso no ano passado como parte da reforma trabalhista.

Desde a reforma, o desconto de um dia de trabalho por ano em favor do sindicato da categoria passou a ser opcional, mediante autorização prévia do trabalhador. A maioria dos ministros do STF concluiu, nesta sexta-feira, que a mudança feita pelo Legislativo é constitucional.

O ministro Alexandre de Moraes, que votou nesta sexta-feira para que o imposto seja facultativo, avaliou que a obrigatoriedade tem entre seus efeitos negativos uma baixa filiação de trabalhadores a entidades representativas. Para ele, a Constituição de 1988 privilegiou uma maior liberdade do sindicato em relação ao Estado e do indivíduo em relação ao sindicato, o que não ocorreria se o imposto for compulsório.

“Não há autonomia, não há a liberdade se os sindicatos continuarem a depender de uma contribuição estatal para sobrevivência. Quanto mais independente economicamente, sem depender do dinheiro público, mais fortes serão, mais representativos serão”, afirmou Moraes. “O hábito do cachimbo deixa a boca torta”, disse o ministro Marco Aurélio Mello, concordando com o fim da obrigatoriedade.

Como votaram os ministros

Votaram para que o imposto continue opcional a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, e o os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux, que foi primeiro a divergir e a quem caberá redigir o acórdão do julgamento.

Em favor de que o imposto fosse compulsório votaram os ministros Rosa Weber, Dias Toffoli e Edson Fachin, relator das ações diretas de inconstitucionalidade que questionavam o fim da obrigatoriedade. Não participaram do julgamento os ministros Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

Em seu voto, no qual acabou vencido, Fachin sustentou que a Constituição de 1988 foi precursora no reconhecimento de diretos nas relações entre capital e trabalho, entre eles, a obrigatoriedade do imposto para custear o movimento sindical. “Entendo que a Constituição fez uma opção por definir-se em torno da compulsoriedade da contribuição sindical”, afirmou.

(Agência Brasil)

General Theophilo inclui segurança hídrica em seu plano de governo

Da Coluna de Sônia Pinheiro, no O POVO desta sexta-feira:

Pré-candidato ao Palácio da Abolição, o general Guilherme Theophilo avançou na discussão de suas propostas para a garantia de segurança hídrica do Ceará.

Em Fortaleza, reuniu-se com o ex-presidente da Agência Nacional de Água (ANA), Gerson Kelmann. No capítulo: a expectativa é que o Estado, protagonista nos anos 90 do modelito de gerenciamento dos recursos hídricos via criação da Cogerh – que serviu de base à implantação da ANA, possa retomar a condição de exemplo no setor, a partir de um novo figurino de gestão dos recursos hídricos.

No meeting, que também juntou especialistas em dessalinização, Theophilo discutiu uma nova proposta de segurança hídrica, em especial, pela não garantia da chegada em Fortaleza das águas da transposição do rio São Francisco.

(Foto – Divulgação)

Até que ponto um nome apoiado por Tasso pode surpreender Camilo?

207 3

Com o título “Os frágeis números que animam a oposição no Ceará”, eis artigo de Guálter George, editor de Política do O POVO. Ele analisa o fato de que um nome apoiado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB), poderia surpreender a estratégia dos situacionistas. Confira:

O clima aparente é de calmaria. Aparente não, real. No entanto, o pessoal da oposição anda à mil, procurando meios para agitar um pouco mais o ambiente político, criar dificuldades para o governo em seus planos eleitorais para 2018. Um dos instrumentos de orientação, como a praxe estratégica recomenda, são as pesquisas, que têm sido feitas à exaustão, segundo confirmou uma fonte presente às reuniões que têm decidido cada passo que é dado. Segundo a qual, inclusive, há números entusiasmantes.

Outro dia, garante, fez-se uma consulta restrita a municípios da Região Metropolitana de Fortaleza e apareceu uma situação que deu uma revigorada boa no ânimo da tropa (termo até apropriado para uma aliança política repleta de generais, capitães e afins). Nela, apareceria uma grande disposição do eleitor em apoiar um candidato ao governo quando seu nome surgia vinculado ao do senador Tasso Jereissati, do PSDB, hoje o principal (de longe) nome da oposição no Ceará. Uma boa notícia, pela metade.

Nunca pareceu mistério que uma candidatura Tasso Jereissati, das muitas especuladas durante meses no meio oposicionista até o anúncio da escolha final pelo neófito General Guilherme Teophilo, sempre demonstrou-se a que tinha maiores chances de criar dificuldades ao projeto de reeleição do governador Camilo Santana, do PT. A real da política, no entanto, mostra que isso às vezes significa nada quando o eleitor, privado de optar por quem teria sua preferência de voto, é estimulado a escolher um indicado dele. Ás vezes funciona, mas nem sempre é assim. Da mesma forma que os apoios de aliados políticos chegam com menos facilidade quando o candidato é o nome possível e não aquele desejável, como mostram defecções sofridas entre aliados importantes, sob a justificativa sonsa de que, “o candidato tem o apoio dele, mas não é o doutor Tasso”. Até gente de dentro do PSDB fez uso deste argumento, frágil, é verdade, mas de uso recorrente quando situações do gênero se repetem nos momentos de definição eleitoral estratégica.

O esforço do interlocutor foi de demonstrar que há energia na turma que se articula para tomar o poder de quem o detém atualmente no Ceará. Existem, inclusive, outros movimentos de natureza sutil, como a contratação para tocar a campanha de um publicitário de relações antigas com o grupo dos irmãos Ferreira Gomes, inclusive familiares, caso de Einarth Jacome de Paz. Nada desestabilizador, claro, embora tenha lá seu potencial para causar incômodos. No entanto, o principal fator de estímulo ao grupo neste momento são as tais pesquisas que demonstrariam o potencial de uma candidatura eficientemente vinculada aos nomes de Tasso e do deputado Capitão Wagner.

Até porque, convenhamos, por mais que o militar escolhido para liderar a campanha oposicionista pareça surpreender em alguns aspectos, como a naturalidade que demonstra nas ações de rua como pré-candidato de primeira viagem, seria impossível esperar que se viabilizasse por suas próprias forças. Diante dele, afinal, há uma máquina pública poderosa, uma aliança que junta incríveis 24 partidos e um governador que, não sendo o político mais popular que já passou pelo cargo no Ceará, fez o suficiente para chegar à reta final de sua gestão com uma oposição enfraquecida e chances reais de ganhar mais quatro anos na cadeira.

*Guálter George

gualter@opovo.com.br

Editor de Política.

Em carta, Lia Gomes diz por que quer ser deputada estadual

454 2

Ciro é irmão de Lia, que é irmã de Cid, que é irmão de Ivo, que é prefeito de Sobral.

A médica Lia Gomes manda para o Blog um manifesto de compromissos políticos na condição de pré-candidata a deputada estadual pelo PDT. 

Caros amigos (as),

Começo o meu compromisso de campanha esclarecendo que não sou neófita na política. Ela sempre fez parte do meu cotidiano. Ainda muito criança acompanhava de perto os embates políticos da minha cidade. Quando meu pai, José Euclides, foi candidato a prefeito de Sobral, em 1976, eu tinha apenas 10 anos e participei ativamente dos comícios, passeatas, da contagem dos votos pelo rádio, da festa da vitória e a da sua posse como prefeito eleito.

Acostumei a andar pelas ruas de Sobral com meu pai e e scutar as pessoas dando sugestões, agradecendo ou elogiando seu trabalho como prefeito. Vi a transformação que a política, quando bem utilizada, faz na vida de uma cidade tão pequena e sem recursos como era nossa Sobral.

De lá pra cá já se vão 40 anos e houve poucas eleições das quais não participei ativamente como militante. Terminei o Curso de Medicina na Universidade Federal do Ceará e fui morar em São Paulo, onde residi por 22 anos, mas nunca transferi meu título
de eleitor do Ceará. Com meu trabalho de “formiguinha” acredito ter dado a minha contribuição na construção desse Ceará de hoje que, mesmo com suas limitações climáticas e econômicas, vem se destacando no cenário nacional.

No último ano, como coordenadora adjunta da Coordenadoria Especial de Participação Social da prefeitura de Fortaleza, tive a oportunidade de vivenciar intensamente o cotidiano de violência, sofrimento e miséria da população excluída da periferia da
nossa cidade.

Não tem como ficar indiferente diante dessa tragédia humana. Ela é chocante e nos tira da nossa zona de conforto. Tocada por esta realidade, não posso me dar ao luxo de ficar alheia. Estou consciente de que chegou a hora de dar um passo maior e redefinir o nível
da minha participação política. Buscarei mais força na política para lutar pelo que acredito. Quero lutar por uma sociedade mais justa, com menos violência contra a mulher, mais igualdade social, mais respeito para a população LGBT, mais oportunidades para a nossa juventude, que vem sendo dizimada pela violência. Aprendi que não há outro caminho para as transformações sociais almejadas fora da política.

Diante do exposto, e após uma longa reflexão com familiares, amigos e lideranças comunitárias, tomamos a decisão de anunciar hoje a minha pré-candidatura a deputada estadual pelo PDT, partido ao qual sou filiada.

*Lia Ferreira Gomes.

PSB fecha em 15 dias apoio a Ciro Gomes

O ex-líder do PSB na Câmara dos Deputados, Júlio Delgado (MG), afirmou que a maioria do partido já se decidiu pelo apoio ao ex-ministro Ciro Gomes (PDT) na corrida presidencial, faltando apenas formalizar a aliança entre os dois partidos na eleição. Segundo ele, a expectativa é de que todos os trâmites para anunciar formalmente o apoio sejam finalizados em 15 dias.

Na segunda-feira, 25, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, realizou sondagem com os presidentes de todos os diretórios estaduais e a maioria concordou que o melhor caminho seria seguir com Ciro. “Como os diretórios já concordaram, os governadores já concordaram e a Executiva já concordou, não há muito questionamento a ser feito”, afirmou Delgado.

Por aqui, quem comemora é o presidente estadual da legenda, o deputado federal Odorico Monteiro, que fez verdadeiro trabalho de formiguinha dentro do PSB, junto aos colegas dos diretórios estaduais, pró-Ciro Gomes.

(Também com Agências)

Lula escolhe Haddad e já define estratégia para transferência de votos

283 1

O ex-presidente Lula já definiu a estratégia de transferência de votos para quando sua candidatura a presidente da República for impugnada.

Segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online, Fernando Haddad será o nome escolhido e o líder petista vai declarar no tempo de TV: “Eu, Lula, sou Haddad”.

O ex-prefeito de São Paulo vai responder: “E eu, Haddad, sou Lula”.

(Foto – Veja)

Alexandre Moraes será o relator do pedido de liberdade de Lula

O relator do pedido de liberdade de Luiz Inácio Lula da Silva, movido pela defesa do ex-presidente, será o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. O sorteio foi realizado pelo sistema eletrônico do STF, entre todos os ministros da Corte. A informação é do Portal G1.

Os advogados de Lula querem uma liminar (decisão provisória) para suspender a execução imediata da pena. Também pedem que Lula aguarde em liberdade o julgamento do recurso contra condenação no caso do triplex do Guarujá, no âmbito da operação Lava Jato.

Preso desde abril, Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4), que representa a segunda instância da Justiça. A prisão dele foi ordenado com base em entendimento do Supremo de que pode haver prisão após condenação na segunda instância, mesmo ainda existindo possibilidades de recurso.

Nesta semana, a Segunda Turma do STF, que analisa casos da Lava Jato, acolheu pedido da defesa do ex-miistro José Dirceu para ele aguardar em liberdade a análise de recursos contra sua condenação, também pelo TRF-4 no âmbito da Lava Jato.

Na ação que Alexandre de Moraes vai relatar, os advogados de Lula pedem também que o caso do ex-presidente seja analisado na Segunda Turma, e não no plenário do Supremo. A turma é formada por 5 ministros, e o plenário, por todos os 11.

(Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

Judiciário faz lobby para obter reajuste salarial

A cúpula do Judiciário começou a se mobilizar para tentar convencer o Planalto a – em meio a cortes de verbas até da saúde e da educação– conceder um aumento de 12% para o seu funcionalismo. A informação é da Folha de S.Paulo, por meio de sua Coluna Painel desta sexta-feira, adiantando que, segundo dados preliminares, o reajuste teria um impacto de cerca de R$ 12 bilhões nas contas do Tesouro.

O movimento ocorre em meio à pressão para a criação de compensações à eventual suspensão de verbas indenizatórias pagas a todos os juízes, como o polêmico auxílio-moradia.

Integrantes de entidades que defendem os interesses da magistratura dizem que, hoje, ao menos 6 dos 11 ministros do Supremo são favoráveis à tese de que o auxílio-moradia só deve ser extinto se houver a aprovação de uma compensação que recomponha os salários.

Interlocutores do STF, do STJ, do CNJ e de entidades de classe reivindicaram o reajuste ao Planejamento.

O ministro Luiz Fux, relator de ação que questiona o auxílio-moradia no STF, estendeu o pagamento do benefício a todos os juízes por meio de liminar e manteve o caso parado em seu gabinete por três anos. Não há data para julgamento no plenário.

Jair Bolsonaro diz que seu maior adversário “são os corruptos”

Jair Bolsonaro, o pré-candidato a presidente da República pelo PSL, afirmou, nesta sexta-feira que está convicto de que ganhará as eleições logo no primeiro turno e que as pesquisas não expõem, na realidade, o nível de sua preferência popular. Aproveitou para criticar a pesquisa do Ibope que lhe dá percentual de rejeição maior do que o de Lula.

O pré-candidato, que cumpre agenda de pré-campanha na Capital cearense desde quinta-feira, não quis falar sobre concorrentes e afirmou que seu maior adversário “são os corruptos”.

O presidenciável seguirá para o Rio de Janeiro, nas próximas horas, onde retomará reuniões com sua assessoria para tratar da agenda deste fim de semana.