Blog do Eliomar

Categorias para Política

Chacina de Cajazeiras – Capitão Wagner com a “pulga atrás da orelha” com a imprensa

Em vídeo postado no Facebook, o deputado estadual Capitão Wagner responsabiliza a imprensa que, na opinião do parlamentar, estaria omitindo o número de mortos na chacina ocorrida no bairro Cajazeiras, na madrugada deste sábado (27).

Segundo Wagner, a imprensa estaria rduzindo o número de vítimas, diante dos recursos recebidos do Estado em verbas publicitárias. O deputado acredita, ainda, que o fato teria maior repercussão se houvesse envolvimento de policiais como agressores.

O parlamentar afirma ainda que a chacina deste sábado deverá ser esquecida pela imprensa em uma semana, enquanto a chacina do Curió, com envolvimento de policiais, é tema de pautas há dois anos. “Eu posso apostar com vocês como, nesse caso específico (Cajazeiras), não vai durar mais que uma semana, porque não temos como acusar policiais militares de envolvimento com essa chacina”, concluiu Wagner.

Apesar de reconhecer o investimento do governo Camilo Santana, em segurança pública, Capitão Wagner diz que falta planejamento.

(Foto – Reprodução Facebook)

Chacina de Cajazeiras – O medo do revide

O vereador Julierme Sena(PR) manda artigo para este Blog intitulado “Esse é o modelo de segurança pública para o País?”. Ele comenta a Chacina de Cajazeiras. Confira:

Estamos assistindo diariamente a um filme de terror no Ceará. Uma matança tem ocorrido diariamente diante de nosso olhos. Mas, ninguém sabe qual é o real Plano de Segurança de Pública para termos resultados em curto, médio e longo prazo.

A chacina ocorrida nesta madrugada  de sábado (27), em Cajazeiras, pode chegar a 24 mortes. A maior de toda a história do Ceará.

As facções estão em guerra. E certamente, não vão parar por aí, porque a facção rival deve preparar um contra-ataque semelhante ou até mesmo pior do que este. E pergunto: como fica o Estado? O que a população deve esperar? Qual é o plano?

Um bom começo para se combater o crime organizado é organizar nossas polícias. Em nosso Estado, falta uma polícia investigava forte e valorizada.

Um efetivo insuficiente, baixo salário, pouca estrutura de trabalho e desvios de função deixam nossos profissionais desmotivados. Portanto, ouçam o que digo: INVISTAM NA POLÍCIA CIVIL!

Judiciário, Executivo e Legislativo devem se unir e buscar soluções nas mais diversas frentes, pois vivemos um caos muito maior do que um “simples problema de polícia”.

Chega de tentar amenizar o problema apenas com discursos. Quem tem a caneta na mão, está na hora de usar.

*Julierme Sena,

Policial Civil e Vereador de Fortaleza.

Sindiônibus propõe passagem para R$ 3,84

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Fortaleza (Sindiônibus) cobra da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) um reajuste de 20% na passagem dos coletivos, passando de R$ 3,20 para R$ 3,84. A proposta é bem acima da inflação, que no ano passado ficou em 2,95%. Também em 2017, a passagem subiu 16,4%, passando de R$ 2,75 para os atuais R$ 3,20.

O sindicato alega que o reajuste está previsto no contrato de concessão, assindo em 2011, na então gestão Luizianne Lins, que possui uma planilha de custos que serve de referência para a revisão da tarifa.

O Sindiônibus alega ainda que o reajuste contemplaria a planilha do salário de motoristas e trocadores, o aumento no preço do
óleo diesel e a queda na demanda no número de passageiros.

A Etufor já sinalizou que não aceitará o índice, enqanto o sindicato avalia cobrar judicialmente o cumprimento do contrato.

O resultado desse debate promete chegar à mesa do gabinete do prefeito Roberto Cláudio, que terá que usar de toda a diplomacia para resolver a situação.

(Foto: Arquivo)

Chacina de Cajazeiras – Heitor Férrer diz que fato expôs a epidemia da violência no Estado

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB), que faz oposição ao governador Camilo Santana (PT) na Assembleia Legislativa, mandou a seguinte nota para o Blog e que diz respeito ao caso da Chacina de Cajazeiras, em Fortaleza. Confira:

O estado do Ceará amanheceu, neste sábado (27), estarrecido pela violência ocorrida durante a madrugada, no bairro das Cajazeiras. A rivalidade entre facções do crime organizado levou ao assassinato de 18 pessoas, muitas das quais não tinham qualquer envolvimento com a criminalidade. A maior chacina ocorrida na história do Ceará.

Chegamos ao fundo do poço. O governador Camilo não pode continuar calado diante desse barbárie. Essa chacina tem que ser coberta por toda a imprensa nacional para que o País tome conhecimento da epidêmica violência que domina nosso estado e a sua falência na proteção ao cidadão.

O governador mantém o mesmo projeto fracassado iniciado há 12 anos pelo governador Cid Gomes, que, basicamente, reside na compra de viaturas e concurso para polícia sem qualquer planejamento, sem investir na inteligência e sem quebrar os mecanismos geradores da violência, que estão lá atrás.

O governador entra no seu último ano de governo com um certificado de total fracasso no combate à violência e se descredencia para emitir qualquer promessa aos cearenses. Nós queremos ação, atitude, solução, governador.

*Deputado Heitor Férrer (PSB).

Chacina de Cajazeiras – Conselho de Segurança Pública quer OAB discutindo intervenção federal

O presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública, advogado criminalista Leandro Vasques, assim se manifestou em nota enviada para este Blog a respeito da Chacina de Cajazeiras:

O Estado do Ceará está sem senso de urgência. Não aceita críticas, não possui humildade de conhecer que perdeu o controle. E querem comodamente arremessar culpa ao governo federal…(quantos projetos mesmo o Estado do Ceará apresentou à União? Quais são?)

Irei pedir que a OAB debata a questão da intervenção federal (art.34, inc III da Constituição Federal).

Não podemos mais simular e fingir para nós mesmos que o Estado tem o controle da situação. Precisamos de ajuda.

*Leandro Vasques

Advogado e Presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública

Morre o general Cândido Vargas, ex-secretário da Segurança Pública do Ceará

Vítima de infarto, morreu, neste sábado, em Florianópolis, o ex-secretário da Segurança Pública do Ceará, general da reserva Cândido Vargas Freire (82).

Por 57 meses, ele foi secretário de uma das pastas que sempre figura entre as mais problemáticas de todo governo. Foi o homem da Segurança Pública em duas das três gestões do governador Tasso Jereissati, hoje senador – de abril de 1997 a dezembro de 1998 e de novembro de 1999 a dezembro de 2002.

Bom lembrar que o general Freire aqui veio para enfrentar a crise na área da segurança pública provocada pela denúncia de corrupção no sistema e que se denominou na época de Caso França. Cândido, em  sua gestão, houve a contratação da consultoria do norte-americano William Bratton, ex-secretário de Segurança de Nova York, onde implantou o projeto Tolerância Zero.

Ainda em sua gestão implantou os chamados Distritos Modelos, com integração das policiais, criou o Ciopaer, a Ciops e a Corregedoria das Polícias. Também foi assessor para assuntos de Segurança Pública durante o primeiro mandato de Tasso no Senado.

(Foto – Everton Lemos)

Temer terá semana dedicada à reforma da Previdência

De volta de sua viagem a Davos, o presidente Michel Temer terá uma semana cheia e cancelou a viagem que faria a Portugal na próxima sexta-feira (2), por ocasião da 13ª Cimeira Brasil-Portugal. Segundo um assessor, o presidente decidiu não viajar para a cúpula bilateral para dedicar-se à reforma da Previdência. O governo precisa garantir os 308 votos necessários para aprovar a matéria, prevista para ser votada em 19 de fevereiro.

A reforma será assunto recorrente nos próximos dias. Na noite deste sábado (27), será exibida uma entrevista do presidente ao Programa Amaury Jr, da Band. Dentre outros assuntos está a reforma da Previdência. Este também será o foco da conversa entre o presidente e apresentador e empresário Silvio Santos, que será exibida na noite deste domingo (28). O presidente gravou na semana passada, sua participação no programa do empresário.

Na segunda-feira (29), o presidente participará de um programa na Rádio Bandeirantes, às 8h30. Ele será entrevistado por três jornalistas e um cientista político. O presidente tem se esforçado para popularizar a reforma e garantir assim o apoio dos deputados. Dos 308 votos necessários para aprovação da reforma na Câmara, o governo estima que tem 275, nas contas do relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA).

(Agência Brasil)

Lula pode ser candidato?

Em artigo no O POVO deste sábado (27), o procurador-chefe do Ministério Público Federal no Ceará, Rômulo Conrado, avalia que a restrição à candidatura de Lula não se dá de forma automática, mas sim depende de decisão a ser proferida pela Justiça Eleitoral. Confira:

As eleições presidenciais que se aproximam são marcadas por perguntas as mais diversas, algumas das quais apresentam interpretações jurídicas bastante controvertidas: o ex-presidente Lula poderá ser candidato? O que acontecerá caso venha a se candidatar?

Responder a essas perguntas passa pela análise das inelegibilidades previstas pela Lei Complementar nº 64/90, a qual estabelece em seu artigo 1º, I, e, 4, serem inelegíveis os que tenham sido condenados por decisão transitada em julgado ou oriunda de órgão colegiado, como o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, por crimes contra a administração pública, pelo prazo de oito anos desde a condenação.

Basta ao reconhecimento da inelegibilidade a condenação pelo órgão colegiado, não mais sendo necessário, desde o advento da Lei da Ficha Limpa, seja essa decisão transitada em julgado, podendo ser reconhecida ainda que cabível recurso para os tribunais superiores ou dentro do próprio tribunal do qual surgiu a condenação.

Ocorre que o reconhecimento da restrição à candidatura não se dá de forma automática, mas sim depende de decisão a ser proferida pela Justiça Eleitoral nos autos do processo de registro de candidatura. Assim, uma vez registrando a pretensão de se candidatar, o que deverá fazer até o dia 15 de agosto de 2018, poderá ser proposta perante o Tribunal Superior Eleitoral, órgão ao qual compete o julgamento dos registros dos candidatos a Presidente da República, ação de impugnação de registro de candidatura pelo Ministério Público, outros candidatos, partidos ou coligações. Tal processo deverá ser julgado até o dia 17 de setembro, último dia no qual poderá se verificar sua substituição por outro candidato.

Tem-se ainda permissivo legal expresso para que sejam suspensos os efeitos de eventual decisão condenatória, assegurado pela Lei da Ficha Limpa, a qual possibilita em seu artigo 26-C que o tribunal competente para o julgamento de recurso, seja o Superior Tribunal de Justiça, seja o Supremo Tribunal Federal, poderá suspender os efeitos da inelegibilidade caso constate existir plausibilidade na pretensão recursal.

Lula vai enfrentar em março nova sentença de Sergio Moro

Moro e Lula

Lula não terá muito tempo para se refazer da derrota imposta na última quarta-feira pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Em março, o juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, julgará a segunda ação apresentada pela força-tarefa da Lava-Jato contra o petista. No processo, ele é acusado de receber vantagens ilícitas da empreiteira Odebrecht. A informação é do Portal G1.

A segunda decisão de Moro sobre o ex-presidente deve ser proferida em data próxima ao encerramento do caso tríplex no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. O trâmite na segunda instância termina com a análise do único recurso a que Lula tem direito no TRF-4, o chamado embargo de declaração, contra a pena de 12 anos e um mês. Em média, os desermbargadores costumam analisar embargos deste tipo em 40 dias. Depois disso, a sentença do TRF-4 poderá ser cumprida, com a prisão do ex-presidente, caso ele não obtenha decisão no sentido contrário de tribunais superiores.

A ação que terá a sentença de Moro em março foi recebida no fim de 2016. A acusação trata de um prédio de R$ 12 milhões comprado pela Odebrecht na zona sul de São Paulo para abrigar a sede do Instituto Lula. Além disso, também se refere à cobertura vizinha à ocupada hoje por Lula em São Bernardo do Campo, que era alugada pelo governo federal durante o período em que ele foi presidente. Segundo o MPF, quando o petista deixou o Planalto, a Odebrecht se comprometeu a adquirir o imóvel para doá-lo e utilizou como laranja Glauco da Costa Marques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente.

Costamarques afirma que comprou o imóvel do antigo dono, que tinha morrido, a pedido do seu primo, Bumlai, e que o alugou para a ex-primeira dama Marisa Letícia. Ele disse que o advogado de Lula, Roberto Teixeira, só providenciou pagamento de aluguel no fim de 2015, quando Bumlai foi preso. Até então, apenas declarava o valor fictício ao Imposto de Renda. A defesa de Lula apresentou recibos que comprovariam o pagamento de parte dos aluguéis. O primo de Bumlai confirmou que assinou os recibos, a pedido do advogado. Para o MPF, os recibos são ideologicamente falsos.

Os procuradores argumentam que os recibos apresentados pela defesa de Lula foram produzidos com o único objetivo de fingir que o aluguel foi pago. O Ministério Público sustenta que os documentos apresentam datas que não existem no calendário, como 31 de junho, e mais de um recibo foi com a mesma data.

 

O que pode haver de novo

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (27), pelo jornalista Érico Firmo:

Dentro de seis meses, estarão ocorrendo convenções para oficializar candidaturas. Decisões terão de ser tomadas. É pouco tempo para aparecer alguém que não esteja no cenário. O tempo de campanha ficou mais curto. No passado, era de seis meses. Caiu para três e agora é de um mês e meio. Mais complicado ainda para alguém de fora do circuito se apresentar. Do que está aí, o que pode ser a novidade?

No bloco governista, Henrique Meirelles (PSD) tenta se viabilizar, sem grande entusiasmo do Palácio do Planalto. Simpatias por ele não faltam no meio empresarial. Terá estrutura e apoios importantes. Mas, de voto, por enquanto tem 1% a 2% das intenções. Para se viabilizar, depende de resultados na economia. Dificilmente terá alguma chance se a reforma da Previdência não for aprovada. Se for, ele terá o desgaste que sempre existe para quem mexe em aposentadorias.

Luciano Huck surgiu como principal nome de fora do meio político tradicional. Escreveu artigo no qual disse que não entrará na disputa, mas, em entrevista publicada pelo Valor Econômico nesta quinta-feira, 25, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que o apresentador não desistiu de verdade de concorrer. É conhecido, popular, mas a disposição do eleitorado nacional de apostar em uma celebridade para governar é duvidosa.

O próprio Bolsonaro tenta se passar por novidade. É deputado há sete mandatos. Tem 28 anos de Câmara. Tomou posse quando Fernando Collor era presidente. Passou pela era FHC, pela era Lula. No governo de Dilma Rousseff (PT), o desgaste de mais de uma década de administrações de esquerda criaram o ambiente para o surgimento de um nome forte à direita. Então, Bolsonaro radicalizou ainda mais seu discurso e atraiu uma geração de admiradores. São adeptos fiéis, mas insuficientes para elegê-lo. Tem o desafio de ampliar o eleitorado. Aproveita-se do desencanto geral da política para se vender como alguém alheio a esse meio. Porém, popularidade conquistada com discurso agressivo costuma ter teto baixo.

O fato é que há espaço para surgimento de algo diferente. Resta saber o quão disposto o eleitor estará a arriscar. Se votará no imprevisível, em alguém recém-aparecido. Isso já aconteceu em 1989 e não terminou bem.

Defesa de Lula recorre ao TRF1 para reaver passaporte do ex-presidente

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu nessa sexta-feira (26) ao Tribunal Regional Federal da 1º Região (TRF1), sediado em Brasília, para anular a decisão que determinou a apreensão do passaporte do ex-presidente e o proibiu de deixar o país.

No habeas corpus, o advogado Cristiano Zanin argumenta que a liminar, concedida por um juiz federal de Brasília, não tem fundamento concreto e está baseada em suposições.

“Onde está a declaração a indicar que o paciente [Lula] estaria disposto a pedir asilo político? Em lugar algum! A verdade é que não há nenhuma evidência, ainda que mínima, de que o paciente pretenda solicitar asilo político em qualquer lugar que seja ou mesmo se subtrair da autoridade da decisão do Poder Judiciário Nacional”, sustenta o advogado.

Na quinta-feira (25), o juiz federal Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, determinou apreensão do passaporte e proibiu o ex-presidente de sair do país. A medida foi solicitada pelo Ministério Público Federal (MPF) em virtude de uma viagem que o ex-presidente faria hoje (26) à Etiópia para participar de um evento da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

O magistrado entendeu que a viagem poderia trazer riscos para investigação, como a fuga do país. Um dos fatores que levaram à concessão da liminar foi a decisão do TRF-4 que, nesta semana, confirmou a condenação de Lula na ação penal envolvendo o tríplex no Guarujá (SP) e aumentou a pena do ex-presidente para 12 anos e um mês de prisão.

A medida cautelar foi autorizada no âmbito do processo em que Lula é acusado na Justiça do Distrito Federal do crime de tráfico de influência na compra, pelo governo federal, de caças da Força Aérea Brasileira (FAB) da empresa sueca Saab.

(Agência Brasil)

Pesquisa aponta que 47% dos britânicos querem outro referendo do “Brexit”

Uma pesquisa publicada nesta sexta-feira pelo jornal “The Guardian” apontou que 47% dos britânicos são a favor da realização de um segundo referendo sobre o Brexit, contra 34% que são contra reabrir a questão sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE). As informações são da EFE*.

Eliminando os indecisos, 58% apoiariam a ideia de um novo referendo, enquanto 42% a rejeitariam, de acordo com o estudo elaborado pela firma ICM.

Segundo a ICM, 25% dos que votariam pelo Brexit são a favor de convocar um novo referendo assim que o governo britânico alcançar um acordo com Bruxelas sobre os termos da futura relação entre as partes.

Londres espera assinar com a UE um amplo acordo que permita ao Reino Unido continuar comercializando com as menores barreiras possíveis com o bloco depois de seu desligamento oficial, que está previsto para 29 de março de 2019.

No referendo realizado em 23 de junho de 2016, 51,9% dos votantes britânicos foram a favor da saída do Reino Unido da bloco.

Em dezembro do ano passado, a Câmara dos Comuns aprovou uma emenda que obrigará o governo da primeira-ministra, a conservadora Theresa May, a submeter à aprovação do Parlamento o pacto que ela firmar com Bruxelas para poder implementar as medidas estipuladas nas negociações com o bloco.

(Agência Brasil)

Prefeitura realiza transferência no novo Terminal de Messejana e entrega Central de Medicamentos

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), realiza, a partir da madrugada deste sábado (27), a transferência operacional dos ônibus do terminal provisório para o novo Terminal de Messejana. Já às 9h, o prefeito Roberto Cláudio inaugura a Central de Medicamentos do Terminal, a sétima em funcionamento na Capital, além do Terminal Literário de Messejana.

Com a transferência da operação, as novas paradas de ônibus foram distribuídas em duas das três plataformas construídas, de modo a proporcionar mais conforto e acessibilidade aos usuários do transporte público. A operação consiste na distribuição das 58 linhas que operam no terminal, com circulação, em média, de 230 veículos/hora.

Roberto Cláudio inaugura ainda a sétima Central de Distribuição de Medicamentos em Terminal de ônibus da Capital. O equipamento está localizado dentro do Terminal de Messejana. Com a nova Central, a Prefeitura contempla todos os sete terminais de ônibus da capital (Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Siqueira, Lagoa, Papicu, Parangaba e Messejana) e os usuários dos 109 postos e do anexo de saúde Maria Cirino (Jacarecanga).

Também neste sábado, será inaugurada mais uma unidade do Terminal Literário, projeto da Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor). Com estantes abertas ao público, o cidadão fica livre para escolher os livros de seu interesse e devolvê-los após o término da leitura, podendo levar o exemplar para casa.

(Prefeitura de Fortaleza / Foto: Divugação)

Procuradoria sugeriu a juiz prisão de Lula

A Procuradoria chegou a sugerir à Justiça que decretasse a prisão preventiva de Lula diante do ‘risco de fuga’ do petista – condenado a 12 anos e um mês de prisão em regime fechado no caso triplex. Ao requerer à 10ª Vara Federal de Brasília a apreensão do passaporte de Lula, os procuradores Anselmo Henrique Cordeiro Lopes e Hebert Reis Mesquita invocaram artigo do Código de Processo Penal que autoriza a custódia do réu.

“Caso Vossa Excelência entenda que as medidas cautelares aqui requeridas não são suficientes para a garantia da aplicação da lei penal e a supressão do risco de fuga do réu, registra o Ministério Público Federal que as medidas cautelares criminais, inclusive a prisão preventiva, podem ser decretadas de ofício pelo juízo, como permite, expressamente, o artigo 311 do Código de Processo Penal”, destacaram na petição ao juiz Ricardo Leite, da 10.ª Vara Federal de Brasília.

O magistrado não cogitou a decretação da prisão, mas mandou apreender o passaporte de Lula. Nesta sexta-feira, 26, a defesa do petista entregou o documento à Polícia Federal em São Paulo.

(Estadão)

Lia Gomes vai disputar cadeira de deputada estadual

Lia durante entrevista em Sobral, nesta semana.

A médica Lia Gomes, irmã de Ciro e Cid Gomes, vai disputar cadeira de deputada estadual pelo PDT. Já recebeu o aval da família e do prefeito de Fortaleza, pois terá que deixar cargo que ocupa na gestão de Fortaleza. Ela é coordenadora-adjunta de Participação Social no município.

Com isso, o ex-prefeito de Sobral, Veveu Arruda (PT), cujo nome foi cogitado, deverá continuar estudos nos EUA.

(Foto – Divulgação)

Açude Castanhão – Uma falsa declaração

Com o título “Açude Castanhão – Uma falsa declaração”, eis artigo do engenheiro Cássio Borges, esclarecendo sua posição acerca do projeto Castanhão. Confira:

Ouvi nessa quarta-feira, dia 24/01/2018, no Programa Tecnologia, da Rádio O POVO/CBN,
patrocinado pelo Sindicato dos Engenheiros do Ceará e apresentado pela jornalista Raquel
Gomes, o engenheiro Clésio Jean Saraiva, do Dnocs, dizer para o público daquela
emissora que ouviu o engenheiro Cássio Borges, o maior crítico da Barragem do Castanhão, dizer, na Assembleia Legislativa, que sua construção foi um “bendito erro”.

Lamento ter que dizer àquele colega do Dnocs, que nunca exerceu funções de engenharia
naquele Departamento Federal, mas somente na área administrativa, como ele próprio disse na ocasião, que ele cometeu uma falsidade de informação e uma injustiça à minha pessoa, como profissional de engenharia, ao ter feito tal declaração.

Realmente, participei, recentemente, de uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa
sobre o DNOCS, mas o que eu disse naquela ocasião é o que está transcrito nas páginas 56 e 57 da segunda Edição do livro que escrevi, lançado recentemente no Náutico Atlético Cearense. Mas, a minha preocupação é saber qual o real motivo da citação do meu nome naquele programa e qual, também, a sua intenção.

Em reposta a tão insólita declaração, eu só queria dizer para a comunidade cearense que eu fui o único técnico cearense que teve participação direta ou indireta naquele empreendimento que não se curvou aos interesses da Construtora Andrade Gutierrez e disto, me orgulho. E também dizer que, o que eu disse sobre o Açude Castanhão está escrito nas duas edições do livro intitulado A Face Oculta da Barragem do Castanhão-Em Defesa da Engenharia Nacional.

Lamento que o Administrador, acima citado, não os tenha lido, até hoje. Eu disse, naquela
ocasião, que foi um erro inominável de engenharia o de incorporar o “volume de espera para o controle de enchentes” ao “volume útil” daquela barragem e que tal erro não deve ser repetido no futuro, sob pena de colocar o referido reservatório em risco de rompimento, com trágicas consequências para a população do Baixo Jaguaribe.

A seguir, transcrevo trechos do artigo e da entrevista que falam sobre este assunto no
Jornal O POVO, do dia 07 de janeiro de 2016 e no portal Tribuna do Ceará, do dia 24 de janeiro do mesmo ano:

Açude Castanhão: Bendito erro

No final do inverno de 2009, que não foi um ano excepcional de chuvas, houve aqui em
Fortaleza uma discussão nos meios de comunicação envolvendo técnicos, políticos, jornalistas e o próprio Governador do Estado e do Diretor-Geral do DNOCS, quando se questionava se as comportas do Açude Castanhão deveriam ou não ser abertas, ou permanecerem fechadas. A discussão tinha por objetivo usar o “volume de espera” do referido reservatório para uma acumulação adicional (sabidamente irregular) de água de 2,3 bilhões de metros cúbicos no Açude Castanhão.

Este “volume de espera”, como o próprio nome diz, deverá, sempre que possível, estar
seco. Mas não foi o que realmente aconteceu no ano de 2009. Àquela altura, o reservatório já havia atingido o seu nível máximo de alerta (cota 100m), portanto as 12 comportas (acima do sangradouro) obviamente deveriam estar abertas.

Felizmente, ou graças a proteção Divina, não tivemos naquele ano, uma chuva de 100 ou
120mm. Se tal fato tivesse ocorrido, um dos diques daquele açude poderia ter rompido com consequências trágicas para o Baixo Jaguaribe. Graças a esse erro de engenharia, o Castanhão ganhou uma acumulação adicional (tecnicamente não prevista no projeto) de 2,3 bilhões de metros cúbicos de água que, atualmente, está sendo responsável pelo abastecimento d`água da Região Metropolitana de Fortaleza. Em outras palavras, caso esse erro não tivesse sido cometido, o Açude Castanhão já estaria seco desde o início do ano passado, isto é, 2015, ou até mesmo antes.

Fortaleza só tem água hoje devido a risco de tragédia assumida em 2009

Segundo o engenheiro Cássio Borges, um erro de engenharia permitiu que o Açude
Castanhão acumulasse água que, atualmente, abastece a capital. …Em entrevista ao portal
Tribuna do Ceará, o ex-diretor do DNOCS, Cássio Borges, revelou que um erro de gestão
cometido garantiu que a capital cearense não ficasse sem água em 2016.

No final do inverno daquele ano, a discussão seria se deveria ou não abriras comportas do
açude. Após várias reuniões com repercussão na imprensa, envolvendo políticos e técnicos
especialistas, foi decidido que as comportas não deveriam seriam abertas. O que, segundo o ex-Diretor do Departamento, Cássio Borges, foi um erro gravíssimo.

Então, não abrir as comportas foi um erro de gestão gravíssimo, pois caso acontecesse uma forte chuva naquela ocasião os diques poderiam ser rompidos e a região do Baixo Jaguaribe seria completamente inundada”, disse Cássio. Segundo Cássio, os diques são feitos de terra e utilizados para manter a água armazenada no local adequado. Caso a água ultrapasse o volume limite possível, a barragem poderá romper causando súbita inundação na região.

Conforme o engenheiro, o erro cometido naquele ano foi fundamental para garantir o
abastecimento de água da capital: “Graças a esse erro de engenharia, e felizmente o não
acontecimento de chuvas fortes na região, o Açude Castanhão ganhou uma cumulação
adicional que não era previsto no projeto, de aproximadamente 2,3 bilhões de metros cúbicos que corresponde ao “volume de espera”. É essa reserva que atualmente está sendo responsável pelo abastecimento de água da Região Metropolitana de Fortaleza. Se não tivesse havido este erro de gestão Fortaleza já estaria sem água desde o início de 2015”, ressalta Cássio Borges.

Cássio Borges é engenheiro civil, especialista em recursos hídricos e barragens.

PT do Ceará convoca juristas para expor a “farsa do julgamento de Lula”

448 1

Os juristas Martônio Mont’Alverne e Isabel Cecília, convocados pelo PT do Ceará, vão dar entrevista, a partir das 18h30min desta sexta-feira, no Hotel Amuarama. O objetivo, segundo o presidente estadual do partido, De Assis Diniz, é apresentar “a farsa realizada no julgamento de Lula no último dia 24.”

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e 1 mês de reclusão por turma do Tribunal Regional Federal, da 4ª Região, com sede em Porto Alegre. O processo contra Lula diz respeito, dentro da Operação Lava Jato, ao triplex. Ele foi condenado pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Participarão desse encontro os deputados federais José Guimarães, Luizianne Lins e José Airton e os deputados estaduais Moisés Braz, Elmano de Freitas, além do senador José Pimentel. Os vereadores Guilherme Sampaio e Acrísio Sena também participarão do evento.

Unicef denuncia claros sinais de desnutrição entre crianças da Venezuela

A culpa é da crise econômica.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) denunciou nesta sexta-feira (26) “claros sinais” de elevados níveis de desnutrição entre as crianças venezuelanas por causa da crise econômica que o país atravessa, bem como pela falta de dados que mostrem de forma confiável a situação nutricional da infância no país.

Em entrevista, o porta-voz do Unicef, Christophe Boulierac, não pôde especificar quais eram exatamente esses “claros sinais” além de alguns relatórios feitos por entidades como Cáritas que, se bem que “sejam alarmantes”, não são realmente representativos do que está acontecendo no país.

O relatório da Cáritas revelou que 15,5% dos meninos tinham peso bem mais baixo do que o normal para a sua idade. “Não é um estudo representativo, mas é uma indicação da contínua deterioração dos níveis nutricionais das crianças venezuelanas”, disse Boulierac.

O porta-voz admitiu que o governo está reagindo de certa maneira a essa emergência para mitigá-la por meio da distribuição de bolsas de alimentos e da transferência de dinheiro para as famílias mais vulneráveis, mas criticou a falta de uma política “coordenada”.

Consultado sobre o que o governo deveria fazer, Boulierac respondeu que a primeira coisa seria obter dados confiáveis para ter uma imagem real dos níveis de desnutrição no país. Ele explicou que o Unicef tem pessoal no interior da Venezuela, mas que são as autoridades que devem fazer estudos epidemiológicos de como “a hiperinflação e a crise econômica que o país atravessa afetou as crianças”.

“Em maio, o Ministério de Saúde divulgou alguns estudos epidemiológicos. Obter mais informações como essa é essencial e urgente”, concluiu.

(Agência Brasil)