Blog do Eliomar

Categorias para Política

Gilberto Gil será ouvido como testemunha de Lula

Os advogados do ex-presidente Lula insistiram e o juiz federal Sergio Moro, mesmo a contragosto, acatou: o cantor Gilberto Gil será ouvido como testemunha de defesa do petista no caso do sítio em Atibaia (SP), na primeira quinzena de agosto.

O cantor, segundo informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do, O Globo, não irá a Curitiba (PR).

No Rio, a oitiva de Gil será por videoconferência.

MPF denuncia Joesley Batista e ex-procurador Marcelo Miller

Joesley Batista e o irmão Wesley.

O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília denunciou hoje (25) à Justiça o empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa e do grupo J&F, e o ex-procurador da República Marcelo Miller pelo crime de corrupção. Também foram denunciados pelo MPF, Francisco de Assis e Silva, um dos delatores, e a advogada Ester Flesch, uma das sócias do escritório de advogacia que contratou Miller.

De acordo com a denúncia, na gestão do ex-procurador da República Rodrigo Janot, Marcelo Miller atuou em favor da J&F durante o processo de assinatura do acordo de delação. Segundo a acusação, documentos trocados entre Miller e integrantes do escritório de advocacia que o contratou comprovariam o “jogo duplo” no caso.

A defesa do ex-procurador sustentou no processo que ele “nunca atuou como intermediário entre o grupo J&F ou qualquer empresa e o procurador-geral da República Rodrigo Janot ou qualquer outro membro do Ministério Público Federal”.

Em nota, a defesa de Joesley Batista negou que tenha oferecido vantagens ao ex-procurador. “A denúncia despreza todos os depoimentos e documentos aportados ao inquérito pela própria defesa, utilizando-se de majoritariamente de um procedimento administrativo conduzido de forma açodada pela PGR [Procuradoria-Geral da República] em setembro do ano passado”, diz a nota.

(Agência Brasil)

MEC pede adiamento de resolução que trata do tempo de formação dos professores

O Ministério da Educação (MEC) pediu o adiamento da implementação da resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que amplia o tempo de formação dos professores.

A resolução, homologada em junho de 2015 pela própria pasta, estabelece que a formação dos professores será mais longa e mais voltada à prática em sala de aula. A carga horária dos cursos de licenciatura deverão passar de 2,8 mil, o equivalente a três anos de formação, para 3,2 mil ou quatro anos de formação.

Na época, foi estabelecido o prazo de dois anos, ou seja, até meados de 2017, para que os cursos em funcionamento se adequassem às novas regras. O prazo já havia sido estendido no ano passado e terminaria este mês.

(Com Agências)

Câmara Municipal vai lembrar o Dia do Orgulho LGBTI

A vereadora Larissa Gaspar (PPL) promoverá uma audiência pública, a partir das 14h30min da próxima quinta-feira, na Câmara Municipal. A data coincide com o Dia do Orgulho LGBTI.

Presidenta da Comissão de Direitos Humanos e da Frente Parlamentar em Defesa da Cidadania LGBTI+ na Câmara, Larissa é autora da Lei nº 10.709/2018, que criou o Dia Municipal de Combate à Transfobia, em memória de Dandara dos Santos, travesti assassinada ano passado no Bom Jardim.

Em maio, a Câmara Municipal de Fortaleza aprovou a Indicação nº 129/2018, também de Larissa Gaspar, que cria o Monumento Municipal de Tolerância e Respeito à população LGBTI+. Agora tramita na Câmara o Projeto de Lei 516/2017 da vereadora, que declara a Parada Pela Diversidade Sexual do Ceará patrimônio cultural imaterial de Fortaleza.

(Foto – Divulgação)

Bloqueadores não interrompem rede de dados e não resolverão criminalidade no Ceará?

Com o título “Bloqueadores não interrompem rede de dados e não resolverão criminalidade no Ceará”, eis a Coluna do jornalista Thiago Paiva, no O POVO desta segunda-feira. Confira:

Por óbvio, a instalação de aparelhos bloqueadores de sinal de celular nos presídios do Ceará não resolveria o problema da criminalidade no Estado, que tem raízes muito mais profundas. O que ainda não foi dito sobre essa temática, porém, é que o sistema também não cumpriria aquilo que dele se espera: acabar com o alto poder de comunicação dos internos do sistema prisional cearense.

Isso por conta de um detalhe importante e desconhecido pela opinião pública: os equipamentos não bloqueiam as redes de dados. Significa dizer, na prática, que os presos não conseguiriam efetuar chamadas convencionais de seus aparelhos, mas as ligações por meio de aplicativos de rede social, como o WhatsApp, utilizando a internet, estariam “liberadas”.

As informações são do secretário da Justiça e da Cidadania (Sejuc) do Rio Grande do Norte, Luís Mauro de Albuquerque, 49. “O ruim do bloqueador é que ele tem uma falha: os dados você consegue transmitir. E eu desconheço que exista tecnologia para bloquear dados, no Brasil ou fora dele”, disse Mauro, em conversa com a coluna.

“O ruim do bloqueador é que ele tem uma falha: os dados você consegue transmitir. E eu desconheço que exista tecnologia para bloquear dados”

Agente de custódia da Polícia Civil do Distrito Federal, o secretário assumiu o sistema prisional potiguar após a crise de janeiro de 2017, quando 26 presos foram mortos, durante rebelião, no presídio de Alcaçuz, na cidade de Nísia Floresta. À época, a Sejuc já utilizava bloqueadores em suas penitenciárias.

Os equipamentos foram adquiridos sem custo de instalação. Apenas o aluguel mensal das máquinas é cobrado: em grandes unidades, aproximadamente, R$ 60 mil. Nas cadeias públicas, menores, R$ 30 mil. O bloqueio é feito por quadrante, com o uso de antenas, afetando somente a unidade prisional. Sinais de rádio de comunicação também têm o sinal suprimido, mas a rede wi-fi continua operante.

Entretanto, em Alcaçuz, os bloqueadores, destruídos durante a rebelião, jamais foram reparados. Mesmo assim, segundo Mauro, nunca mais foram encontrados celulares no interior do prédio. A repressão à comunicação irregular dos detentos é feita por outros métodos, chamados de “procedimentos de rotina”. “Revista e controle total da unidade. O agente está sempre lá dentro. Se o preso sai para o banho de sol, é revistado. Quando volta, é revistado. Sai da cela, é revistado. Volta para a cela, é revistado. Enquanto está no pátio, no banho de sol, a cela também é revistada”, explica.

Mauro diz que a comprovação da inexistência de aparelhos no prédio é feita eletronicamente, com uso de aparelho específico, capaz de localizar os celulares dentro das celas. Nesse cenário, considera a confiança nos agentes um fator determinante. “Não adianta ter aparelhos de Raios-X se quem vê é cego”, prega. Os procedimentos também permitiram que não fosse necessário separar membros de facção por presídio. “Aqui, tenho duas facções dentro da mesma unidade. Muitas vezes sou criticado por isso. Acham arriscado, mas temos controle total, durante 24 horas, e separamos por alas. Não dou espaço para o preso. O espaço que ele ocupa é do Estado e ele vai para onde o Estado determinar”, defende.

Contudo, apesar das falhas, Mauro recomenda a instalação de bloqueadores nos presídios cearenses, como forma de “enfrentamento à dinâmica de atuação do crime dito organizado”. O secretário conhece o cenário do Ceará, pois coordenou a Força de Intervenção Penitenciária Integrada (Fipi), do Ministério da Justiça, que atuou no Estado, em maio de 2016, após a greve dos agentes penitenciários, quando 14 detentos morreram.

“Os bloqueadores descapitalizam as facções no sistema, que funciona como um cofre para os líderes, que têm um exército de escravos explorados. Ele funciona como uma pirâmide: quem está em cima se dá bem, quem está embaixo é explorado”, diz. Cita ainda os golpes aplicados por ligação telefônica convencional como justificativa. Mauro aponta, porém, alternativas mais efetivas para cessar ou reduzir a comunicação dos presos. Para além dos procedimentos e uso de equipamentos eletrônicos já mencionados, propõe uma parceria com as operadoras de telefonia.

“Elas poderiam indicar os números que operam ali, na área dos presídios. Nós daríamos um cadastro verde para elas, com os telefones dos agentes e servidores que estão no local, e ela nos dariam um cadastro vermelho, com a localização dos celulares que seriam dos presos, para a gente ir atrás”, propõe.

O secretário conclui que a medida anularia até mesmo a necessidade de uso dos bloqueadores. “Seria bem mais eficiente, já que os bloqueadores não funcionam com a rede de dados. E se eu soubesse onde os celulares estão, iria só buscar na cela. Bloquear tem um custo. Já essa tecnologia (da localização) existe, não é física e a empresa não teria custo algum. E como se trata de uma área de segurança, não teria o problema da quebra de sigilo ou ilicitude”, encerra.

ZEIS do Bom Jardim em processo para escolha do Conselho Gestor

A Zona Especial de Interesse Social (ZEIS) do bairro Bom Jardim promove, nesta semana, a escolha, em assembleia popular, da comissão que organizará o processo para eleger o seu Conselho Gestor. O processo está amparado pelo decreto 14.211, de 21 de maio deste ano.

Os moradores acima de 16 anos, com residência entre as ruas Nova Conquista, Coronel Virgílio Nogueira, José Maurício e Avenida Osório de Paiva (poligonal da ZEIS), poderão comparecer, às 17 horas, a uma das três escolas onde se realizarão as assembleias: segunda (25) na Escola Santo Amaro, terça (26) na Escola Herbert de Souza e quinta (28), na Escola Senador Osires Pontes. Basta participar da assembleia da escola mais próxima à sua casa.

Ao final, terão sido eleitos três moradores e uma organização social, entidade acadêmica ou movimento popular para compor a Comissão Eleitoral ao lado do Iplanfor, Coordenadoria Especial de Participação Social (CEPS) e Regional V.

Após aprovar o Plano Popular da ZEIS Bom Jardim no último sábado, a Rede DLIS do Grande Bom Jardim decidiu pleitear uma vaga na Comissão Eleitoral na condição de movimento popular.

Outras 9 ZEIS estão também realizando suas assembleias para compor as respectivas Comissões Eleitorais. São elas: Dionísio Torres (Vila Vicentina), Lagamar, Moura Brasil, Mucuripe, Pici, Pirambu, Poço da Draga, Praia do Futuro e Serviluz.

Locais das Assembleias para eleição da comissão eleitoral da ZEIS Bom Jardim

25/06 – 17 horas: Escola Santo Amaro – Rua Nova Conquista, 871.
26/06 – 17 horas: Escola Herbert de Souza – Rua Urucutuba, 1599.
28/06 – 17 horas: Escola Senador Osires Pontes – Rua Divina, 150.

SERVIÇO

*Mais informações: CDVHS – 34972162; IPLANFOR – 31051343.

(Foto – Divulgação)

Crise do Brasil – Falta de educação ou de formação dos políticos?

Com o título “Falta de educação ou de formação dos políticos”, eis artigo do professor universitário Pedro Henrique Antero. Para ele, a crise do País é também fruto do despreparo da classe política. Confira:

A crise brasileira é a crise da educação ou da ausência de formação das pessoas. Políticos despreparados ou mal formados em suas famílias têm assumido o poder do País e transformado a nossa organização política num espaço para a realização dos seus negócios e de suas ambições.

A vontade de permanecer no poder por tempo indeterminado, utilizando uma aparência de democracia, tem sido uma das características dos dirigentes da nova república. FHC, em conluio com o Parlamento, criou o instituto da reeleição presidencial. Lula, com dinheiro no bolso, apontou um “poste” para sua sucessão.

PSDB e PT nasceram da mesma cepa e sempre se posicionaram à esquerda do espectro político. Dividem-se hoje pelas divergências acerca do comando do País, mas também pela evolução ideológica ocorrida no seio dos sociais democratas brasileiros. O MDB, por seu lado, tem origens e costumes historicamente corrompidos, pois é oriundo de políticos que fizeram parte do fracassado governo de João Goulart. Assim, o MDB já havia traçado, desde sua fundação, sua estrada de futuro. Ulisses, Tancredo e outros sempre adotaram na política uma postura de concessões fáceis àqueles que não tinham escrúpulo em relação ao dinheiro público.

A crise moral brasileira se abateu com força incomparável nos últimos doze anos de governo. Estamos mergulhados, portanto, numa crise marcada pela falta da educação ou da formação dos dirigentes e pela absoluta ausência de paradigmas morais e éticos dos membros dos principais partidos da República.

Outubro já se aproxima e os candidatos à presidência não empolgaram a população até o momento. Lula, por incrível que pareça, é o líder das pesquisas e luta para ser libertado da prisão.

Escolarizar é preciso. Dar formação moral e religiosa a todos é ainda mais importante.

*Pedro Henrique Antero,

phantero@gmail.com

Cientista Político e professor universitário. 

Camilo entrega viaturas da PM para municípios da Região dos Inhamuns

Camilo, Audic Mota e lideranças de Parambu

O deputado Audic Mota, primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, participou com o governador Camilo Santana, nesta segunda-feira, 25, do ato de entrega das novas viaturas da Polícia Militar destinadas aos municípios da Região dos Inhamuns. O ato ocorreu em Fortaleza, na Lagoa da Parangaba, sendo prestigiado por lideranças de Parambu como o Padre Márcio e os vereadores  Neto e Erasmo.

Cada unidade policial da Região dos Inhamuns receberá os novos veículos na próxima semana, de acordo com o Comando do 13º Batalhão de Polícia Militar.

As viaturas são resultado de requisição articulada pelo deputado Audic Mota junto ao governador Camilo Santana. Serão atendidos Tauá, Parambu, Arneiroz, Aiuaba, Catarina e Quiterianópolis. Os veículos são do modelo Jeep Renegade, movidos a óleo diesel.

(Foto – Divulgação)

Prefeito vai entregar mais uma escola de tempo integral

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai inaugurar, às 18 horas desta segunda-feira, a Escola de Tempo Integral (ETI) Professora Hildete Brasil de Sá Cavalcante, no bairro Mondubim (Regional V). Esta é a 23ª ETI entregue à população fortalezense. A unidade atenderá a cerca de 450 alunos, do 6º ao 9º ano, informa a assessoria de imprensa do Paço Municipal.

O equipamento teve investimento total de R$ 8.767.993,63, oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Tesouro Municipal, e possui área total de 4.800 m², sendo 3.906,08 m² de área construída.

A unidade dispõe de 12 salas de aulas temáticas, incluindo os eixos Projeto de Vida e Protagonismo, além de laboratório de Química/Biologia, laboratório de Física/Matemática e dois laboratórios de Informática. Conta, ainda, com biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, diretoria, secretaria, coordenação pedagógica e coordenação de área, sala do professor diretor de turma, sala dos professores, pátio com projeto paisagístico, ginásio (com quadra poliesportiva coberta, arquibancadas e alambrados), vestiários e depósitos.

(Foto – Aurélio Alves, do O POVO)

“Operação Câmbio, Desligo” entra na segunda fase

A força-tarefa da Lava-Jato no Rio de Janeiro entrou numa segunda fase da Operação Câmbio, Desligo, aquela que investiga 61 doleiros — 33 foram presos em maio, embora parte deles já tenha sido solta pelo ministro do STF, Gilmar Mendes.

Os procuradores já encontraram as contas de alguns dos clientes dos doleiros.

O material é farto e, segundo o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo, é nitroglicerina pura.

(Foto  Uanderson Fernandes, Agência Globo)

Ex-secretário-adjunto da Segurança crítica política de segurança do Governo Camilo Santana

Evento em que o Governo entrega mais um Batalhão do Raio no Interior.

Ex-secretário-adjunto da Segurança Pública, Laerte Macambira se diz “preocupado” com tanta expansão de Batalhões do Raio no Estado. Esse projeto nasceu na gestão Lúcio Alcântara, da qual fez parte.

Para Laerte Macambira, há queima de etapas, quando o fundamental seria investir pesado na área de Inteligência. Ele vê certo açodamento também na convocação maciça de policiais militares.

(Foto – Divulgação)

Ministro do Supremo homologa duas delações fechadas pela PF; casos estão sob sigilo

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, homologou duas delações firmadas pela Polícia Federal. Os casos, sobre parlamentares, estão sob sigilo. Ao menos um dos acordos foi chancelado antes mesmo do julgamento da semana passada em que a corte confirmou a competência da PF para fechar colaborações. O relato de um dos delatores já foi remetido pelo ministro à primeira instância, para onde os autos relativos ao caso foram baixados. O segundo ainda está sob a guarda do STF. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

Integrantes do Supremo e do STJ acreditam que, ao autorizar a PF a firmar colaborações, o Supremo contribuiu para diluir poder que estava, até então, restrito ao Ministério Público Federal. Esses juízes esperam que os delegados mantenham uma linha mais dura nas negociações.

Vários magistrados elogiaram o formato imposto a Antonio Palocci, que fechou delação com a PF e teve benefícios condicionados à efetividade da colaboração.

(Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

UFC está com verbas para investimento retidas em Brasília

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

A Universidade Federal do Ceará vive uma situação complicada neste fim de semestre. Segundo o vice-reitor Custódio Almeida, só tem dinheiro para custeio – e olhe lá, e a verba destinada para investimentos ficou presa na burocracia federal e o que sai exige a presença de representante da instituição no Ministério da Educação.

Foi estipulado o valor de R$ 30 milhões nessa rubrica, montante destinado a projetos que a Instituição vem tocando. Com a crise e ajustes das contas da União, veio contingenciamento e, como resultado, surgiu um canteiro de obras paradas na UFC.

Nessa lista, a reforma da residência do Benfica, Parque Olímpico da Educação Física no Campus do Pici, expansões no Campus de Sobral e o prédio do Centro de Letras-Libras.

Custódio diz que, para agravar o quadro, ainda há a legislação eleitoral batendo à porte e que pode barrar as liberações.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Fiocruz do Ceará será inaugurada nesta terça-feira

Com a presença de Nísia Trindade Lima, presidente da Fundação Oswaldo Cruz, o governador Camilo Santana e o prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves, vão inaugurar, às 9 horas desta terça-feira, a unidade da Fiocruz Ceará.

O Polo Industrial e Tecnológico da Saúde, localizado no município do Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza, foi resultado de um investimento total da ordem de R$ 170 milhões. A área ocupada é de aproximadamente 73 hectares.

“A Fiocruz vai ser a âncora do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde do Ceará, com laboratórios, área de capacitação, estrutura bonita. É uma das instituições de pesquisa na área da saúde mais conceituadas. O Ceará dá um passo importante com a instalação dessa fundação”, destaca o governador Camilo Santana.

No projeto, há também espaços para uma futura fábrica de vacinas.

(Foto – Divulgação)

Parlamento Metropolitano será lançado nesta segunda-feira

176 2

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), lança na tarde desta segunda-feira (25), a partir das 15 horas, no plenário do Legislativo Municipal, o Parlamento Metropolitano. O evento contará com a presença dos vereadores da Região Metropolitana e do governador Camilo Santana.

Com o objetivo de criar uma agenda propositiva para a Região Metropolitana, as reuniões ocorrerão uma vez ao mês, ao aproveitar a estrutura das próprias câmaras municipais, sem custos adicionais para as populações dessas cidades.

Em entrevista ao repórter da rádio Guarany de Pacajus, Chico Neto, o presidente do Legislativo de Fortaleza explica o funcionamento do Parlamento Metropolitano. Salmito fala ainda do debate na Câmara Municipal de Fortaleza e das eleições deste ano, quando o PDT acena apoio à reeleição de Camilo Santana.

Câmara deve apreciar nesta semana cessão onerosa e Cadastro Positivo

A Câmara dos Deputados pode concluir nesta semana a apreciação da proposta que permite à Petrobras transferir ou negociar até 70% dos campos da cessão onerosa do pré-sal na Bacia de Santos. O plenário precisa terminar a análise dos destaques – sugestões de mudanças – no texto-base aprovado na última quarta-feira (20).

A semana de atividades do plenário da Câmara está mais curta, com sessões deliberativas convocadas para segunda-feira (25) e terça-feira (26) em virtude das festas de São João no Nordeste.

Apesar da tentativa de deputados da oposição de barrar ou mesmo adiar a apreciação da matéria, o texto-base do Projeto de Lei 8.939/2017 foi aprovado por 217 votos a 57 e 4 abstenções. O texto aprovado foi o substitutivo apresentado pelo deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE), ex-ministro de Minas e Energia.

Pela proposta, a cessão deverá produzir efeitos até que a Petrobras extraia o número de barris equivalentes de petróleo definido em respectivo contrato de cessão, podendo excedera 5 bilhões de barris equivalentes de petróleo.

Segundo Coelho Filho, dos 5 bilhões de barris de Petróleo definidos no texto, a Petrobrás tem uma produção de 33 mil barris/diários. Ao defender o projeto, o deputado disse que ainda há um potencial significativo a ser explorado no país. “Se nós formos somar todas as áreas que já foram cedidas para exploração de óleo e gás, vamos somar 5% do território. Existem bacias no país que sequer foram exploradas. Isso mostra o vasto potencial que ainda tem a ser explorado no país.”

Parlamentares da oposição argumentaram que o projeto enfraquece a Petrobras e a soberania nacional. Na opinião do deputado Henrique (PT-RS), a proposta retira da empresa brasileira para entregar a produção a multinacionais e estatais de outros países. “Se fosse explorado no regime de partilha, garantindo 70% de excedente de óleo para a nação, para a educação e saúde brasileiras, ao longo da exploração desses campos, isso vale em torno de R$ 2,1 trilhões. Esse é o tamanho do saque”, disse.

A proposta altera trechos da Lei 12276/2010 e passa a permitir a possibilidade de, em casos de revisão do contrato de cessão onerosa, seja permitido o ressarcimento à empresa também em barris de petróleo. Atualmente, a legislação concede exclusividade à Petrobras no exercício das atividades de pesquisa e lavra de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos nessas áreas, e proíbe, expressamente, sua transferência.

Cessão onerosa

Pelo texto do PL, a Petrobras terá de manter 30% da participação no consórcio formado com a empresa parceira e a Agência Nacional de Petróleo (ANP) e deverá conceder autorização prévia e expressa. O projeto determina ainda que a Petrobras e a ANP publiquem, previamente, as motivações técnicas, econômicas e jurídicas que balizaram suas decisões.

Segundo a medida, além dessas condições, também será exigido que sejam mantidos o objeto e as condições contratuais e que o novo cessionário atenda a todos os requisitos técnicos, econômicos e jurídicos estabelecidos pela ANP.

O contrato e sua revisão deverão ser submetidos à prévia apreciação do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

Cadastro Positivo

Novamente na pauta do plenário, a conclusão da votação do chamado Cadastro Positivo já se arrasta há mais um mês. Com o texto-base do Projeto de Lei Complementar (PLP) 411/17 aprovado no início de maio, deputados ainda precisam votar os destaques para que a medida volte à apreciação do Senado (casa de origem).

O relator do PL na Câmara, Walter Ihoshi (PSD-SP), avalia proposta deve incluir 100 milhões de consumidores no cadastro positivo. O banco de dados deve substituir o cadastro que já existe, mas que, por ser optativo, não funciona na prática. Atualmente, o sistema reúne 6 milhões de consumidores.

(Agência Câmara Notícias)

Erdogan vence as eleições na Turquia

O chefe de Estado de Turquía, Recep Tayyip Erdogan, conseguiu, neste domingo (24), atingir seu objetivo de assumir todo o Poder Executivo no país, ao ganhar por maioria absoluta as eleições presidenciais antecipadas.

Com 90% dos votos apurados, o político revalida seu mandato com 53% dos apoios, resultado muito próximo do percentual obtido em 2014, informou a agência semipública Anadolu. O social-democrata Muharrem Ince ficou em segundo lugar.

Cerca de 56 milhões de pessoas estavam convocadas para ir às urnas hoje e votar para presidente e deputados. O pleito é considerado chave por abrir caminho para a implementação da reforma constitucional aprovada em 2017, que outorga todos os poderes executivos ao chefe do Estado.

(Agência Brasil)

Vereador Raimundo Filho diz que fortalezense vive o melhor da política

Para o vereador Raimundo Filho (PRTB), o fortalezense tem a oportunidade de viver o melhor da política, diante da parceria do prefeito Roberto Cláudio (PDT) com o governador Camilo Santana (PT).

“É muito importante quando dois gestores de grande valor estão unidos em benefício da população. Por meio dessa parceria, o fortalezense está vivendo o que de melhor a política pode proporcionar, diante de investimentos em qualidade de vida para a população”, comentou o parlamentar, neste fim de semana, durante a assinatura da ordem de serviço para a instalação de uma mini-Areninha, uma brinquedopraça e de uma academia de ginástica na Praça Mauá, no bairro Panamericano.

Roberto Cláudio e Camilo Santana destacaram o trabalho de Raimundo Filho, autor do requerimento para a instalação dos equipamentos no bairro. “Quem ganha com isso é a população, que passa a ter mais qualidade de vida, mais oportunidade de lazer, mais oportunidade para usufruir a vida comunitária do bairro. Parabéns, vereador Raimundo Filho, pela luta”, comentou o prefeito de Fortaleza. “É um momento de realização para a população do Panamericano, que pode contar com o trabalho do vereador Raimundo Filho”, completou o governador do Ceará.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), afirmou que o reconhecimento do prefeito Roberto Cláudio e do governador Camilo Santana, ao trabalho do vereador Raimundo Filho, é consequência do trabalho sério que o parlamentar do PRTB exerce no Legislativo de Fortaleza.

“É um parlamentar com ‘p’ maiúsculo. Trabalhador, sério, atuante, humilde e que está junto da população, levando os direitos, as benfeitorias e os equipamentos necessários para uma melhor qualidade de vida”, destacou Salmito.

(Foto: Facebook)

Ex-superintende da Polícia Civil lamenta a “banalização do Raio”

O ex-superintendente da Polícia Civil, delegado César Wagner, lamentou nesse sábado (23), durante entrevista à rádio Cauipe, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, a banalização do Raio.

Segundo o delegado, o Raio estaria correndo o risco de perder sua identidade, assim como teria ocorrido com o Ronda do Quarteirão,

César Wagner criticou o que chamou de abandono da polícia investigativa, no caso a Polícia Civil.

O ex-superintendente, pré-candidato à Assembleia Legislativa, participa do programa Contexto Geral, na noite deste domingo (24), a partir das 22 horas, na TV União.

(Foto: Reprodução)

A LDO e o golpe do neoliberalismo

240 2

Em artigo sobre a economia do País, a deputada federal Luizianne Lins aponta que o governo Temer alega redução da inflação, enquanto as famílias brasileiras estão endividadas. Confira:

A apresentação da Lei de Diretrizes Orçamentárias realizada pelo ilegítimo governo Temer, no início do mês de junho, parece uma peça de ficção, uma tentativa de carregar as tintas e demonstrar números falsos da economia brasileira os últimos dois anos. Os esforços foram em vão, porque são incompatíveis com os mandamentos de Wall Street. Por isso, Meirelles tem menos popularidade que Temer. Afinal o que se fez qualquer ortodoxo faria, cortar gastos e entregar a soberania é o trivial para a nova internacionalização do capital.

A apresentação começa afirmando que a economia saiu da recessão em 2017. O governo não parece entender que em todas as regiões metropolitanas do Brasil a renda caiu e o desemprego aumentou e que o PIB, frágil indicador de desenvolvimento, somente subiu pelas safras recordes e incentivadas de soja e milho.

Outra glória supostamente alcançada e evidenciada na apresentação é a baixa taxa de inflação. Mas, a que custo? Redução do consumo? Cortes nos gastos de saúde e educação? Entrega do patrimônio nacional? Para que serve inflação baixa se as famílias estão em débito, já são 60,5 milhões de trabalhadores endividados e o desemprego batendo a casa dos 14 milhões.

A queda na taxa de juros também é comemorada como um grande feito da administração eficiente da Fazenda. Na realidade, a queda dos juros não representa nada em termos comparativos, continuamos com a sexta maior taxa do mundo e o maior juros do cartão de crédito. Essa aparente queda é uma permuta pela flexibilização do trabalho e pelo fim da proteção social e a suspensa privatização da previdência. Afinal, quem lucraria com a previdência complementar?

Por que o governo não colocou em sua apresentação um demonstrativo dos lucros dos maiores bancos brasileiros? Aqueles que financiam a política através de títulos muito bem remunerados. Não seria por isso que o endividamento do governo brasileiro em percentual do PIB estaria aumentando? Aliás, dobrando em relação ao período Lula. E o déficit projetado para 2019: R$ 254 bilhões? O dobro de 2017? E o silêncio da mídia sobre isso? Se fosse Dilma ou Lula não sobraria capa de revista, editorial e nem notícia em horário nobre. A nova internacionalização do capital se associa as grandes mídias para se apropriar cada vez mais do estado, livre de gastos essenciais, mas comprometido com o capital e o poder.

Na realidade, a tentativa do governo de afirmar que a vida melhorou ou que vai melhorar desafina no tom e na métrica. Ao manter essa política que atende aos interesses internacionais e sem projeto de Nação nos leva ao abismo, sim, o golpe está nos levando ao abismo e somente um governo democrático – somente eleições livres, com LULA LIVRE – poderá restabelecer pactos com sociedade e a esperança de um Brasil novo e possível, democrático, participativo, inclusivo, preservando as identidades e com projeto de reconstrução nacional.

Luizianne Lins
Deputada Federal PT/CE