Blog do Eliomar

Categorias para Política

FPM – Prefeituras receberão mais de R$ 600 milhões nesta segunda-feira

As Prefeituras vão receber, nesta segunda-feira (20), o repasse do segundo decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O montante transferido será de R$ 602.119.486,82, já descontada a dedução do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A Confederação Nacional de Municípios (CNM) dá a informação adiantando que, em valores brutos, isto é, incluindo a dedução do Fundeb, o valor é de R$ 752.649.358,53.

De acordo com um levantamento feito com base em repasses anteriores do FPM, o segundo decêndio de novembro de 2017, comparado com mesmo período de 2016, apresentou queda de 7,23% em termos nominais, ou seja, levando em conta os valores sem considerar os efeitos da inflação. Por sua vez, o montante apresenta crescimento de 3,54% em comparação ao ano anterior quando são somados os dois decêndios.

Já o valor real do repasse do segundo decêndio de novembro em relação ao mesmo decêndio de 2016 representa queda de 9,51% quando são consideradas as consequências da inflação. Entretanto, o acumulado dos dois decêndios apontou crescimento de 1% em relação ao ano anterior.

Acusação de delator contra Globo repercute no Planalto

Temer estaria rindo à toa

A delação de Alejandro Buzarco em Nova York (EUA) sobre o Caso Fifa teve repercussões no Palácio do Planalto, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

O governo ficou particularmente interessado nas acusações de que a Globo pagou propina pelos direitos de transmissão de jogos de futebol.

Há quem defenda importar o caso, talvez com uma CPI.

Lei do Silêncio deverá ser sancionada na quarta-feira, no Dia do Músico

280 1

A nova Lei do Silêncio no município de Fortaleza deverá ser sancionada pelo prefeito Roberto Cláudio na quarta-feira (22), quando o país comemora o Dia do Músico. Aprovada na terça-feira (14), a nova lei visa adequar o crescimento da cidade com a expansão cultural.

De acordo com o propositor da matéria, vereador Eron Moreira (PP), a lei ainda continua respeitando o cidadão e agora também passa a dar mais direitos e oportunidades para que músicos exerçam sua profissão.

“Tinha muito equipamento, instrumento de trabalho apreendido. E os instrumentos são o ganha pão dessas pessoas, que colocam comida em suas mesas através da música. O que fazemos hoje é contemplar essa justa demanda da sociedade”, ressaltou Eron Moreira, que presidiu a comissão que debateu as propostas da nova lei.

Reforma Tributária -MP sobre tema deve movimentar a semana do Congresso

A MP 808/2017, que fez ajustes na reforma trabalhista (Lei 13.467/2017), promete ser um dos temas dominantes da agenda do Congresso nos próximos dias. Editada na última terça-feira (14), uma véspera de feriado, ela deve começar a ser debatida na sessão não deliberativa do Senado agendada para segunda-feira (20), às 14 horas.

O prazo de recebimento de emendas perante a Comissão Mista que vai apreciar a MP se encerra nesta terça-feira (21). A oposição já anunciou que vai apresentar grande número de emendas.

A medida provisória era parte de um acordo proposto pelo governo para que a reforma fosse aprovada no Senado sem alterações – evitando, assim, que retornasse à Câmara e acelerando sua sanção. Os pontos mais polêmicos da reforma seriam ajustados pela MP.

(Com Agências)

Comissão aprova redução de IPI a consumidor que entregar carro antigo para desmanche

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados aprovou proposta que reduz em 60% o Imposto de Produtos Industrializados (IPI) incidente sobre veículos automotores novos, incluindo carros, caminhões, motocicletas, tratores e colheitadeiras.

Para ter acesso ao benefício fiscal, o comprador será obrigado a entregar ao Detran local outro veículo similar com mais de 15 anos de registro de fabricação, para fins de desmanche.

O texto aprovado é um substitutivo do deputado Mauro Pereira (PMDB-RS) ao Projeto de Lei 6167/16, do deputado Nelson Padovani (PSDB-PR).

A redação original da proposta condicionava o desconto à troca de veículos com mais de 17 anos, que deveriam ser entregues à concessionária pelo comprador.

Pela versão aprovada, o veículo terá seu registro baixado junto ao Departamento de Trânsito, não podendo ser vendido a um terceiro. Após a baixa no sistema, o carro será considerado “sucata” e deverá ser destinado à reciclagem industrial no prazo máximo de 90 dias.

Pereira acredita que o incentivo fiscal vai resultar em aumento da demanda por veículos novos, “proporcionando um resultado altamente positivo, compensando com sobras a redução de arrecadação de IPI com o aumento da arrecadação de IPVA e a retomada do crescimento da indústria automobilística e dos empregos”.

Caberá ao Departamento de Trânsito a armazenagem dos veículos envolvidos na negociação.

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Viação e Transportes; de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

(Agência Câmara Notícias)

Ajuste não pode degradar a vida dos mais pobres

Editorial do O POVO deste sábado (18) aponta que é preciso criar uma rede social para acudir os mais frágeis, pois, desde junho, quando a Petrobras mudou a política de preços, o botijão de gás de cozinha subiu 54%, derivado mais utilizado pela classe mais pobre. Confira:

Pode-se afirmar, com bom grau de segurança, que há consenso na sociedade de que são necessários ajustes nas contas públicas para que o País possa encontrar o caminho do desenvolvimento seguro. Porém esse ajuste não pode degradar as condições da vida dos setores mais pobres e desprotegidos da sociedade, que dependem, essencialmente, dos serviços públicos – e não têm como suportar reajustes de preços em produtos básicos à sobrevivência.

De alguns meses para cá, a degradação desse segmento mais vulnerável pode ser observada nas ruas de Fortaleza, quando se nota o aumento de pedintes, inclusive famílias inteiras ao abandono nas calçadas e ruas.

Um exemplo de como a situação piora para o setor social mais pobre é o aumento do preço do gás de cozinha. Desde junho, quando a Petrobras mudou a política de preços, o botijão de gás subiu 54%, custando hoje, em média, R$ 75.

Reportagem publicada no portal Uol (16/11/2017) mostra a situação dramática de famílias da periferia de Maceió, que não podem mais comprar o gás, apelando para o fogão a lenha. O chefe de uma dessas famílias diz que seu dilema é comprar comida ou o gás. E que a situação é tão difícil que até madeira está faltando no lugar onde mora. A mesma circunstância se repete aos milhares, em qualquer cidade brasileira.

E a situação tende a se complicar mais ainda: depois de uma inflação relativamente baixa, de 2% nos últimos 12 meses, para as famílias com renda abaixo de R$ 900 por mês, o preço dos alimentos voltará a pressionar as taxas inflacionárias, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Os alimentos representam 29% da cesta de consumo dos mais pobres, sendo de apenas 9% entre as pessoas com renda acima de R$ 9 mil. Nos últimos 11 anos, pressionada pelos alimentos, a alta da inflação dos mais pobres acumulou 102%, bem superior à registrada na faixa de renda mais alta, de 86%.

É preciso, portanto, criar uma rede social para acudir os mais frágeis, ao mesmo tempo em que se busca tributação mais equânime. Não seriam medidas simples e baratas, porém efetivas como essas, que prejudicariam um necessário plano de ajuste econômico.

Camilo-Eunício: A aliança já aconteceu

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (18), pelo jornalista Érico Firmo:

Quando Cid Gomes (PDT) falou pela primeira vez sobre a possibilidade de seu grupo retomar aliança com Eunício Oliveira (PMDB), deu a senha de como isso poderia acontecer: “Não vou dizer que sim nem que não, mas se tiver de acontecer, eu acho que essa coisa tem de ser conversada e tem de ser construída. Como é que um dia desses aí a gente estava falando uma coisa e no dia seguinte a gente muda completamente de opinião? Eu acho que não pode ser assim, tem de haver aí um processo de compartilhamento de informações”.

A frase foi publicada no O POVO de 18 de setembro. Ontem, foi oferecido um dos sinais mais contundentes de que isto já está em curso. A construção está a todo vapor.

Quer ver o quanto avançou a construção da aliança? Veja esta foto:

 

Foi em 7 de março deste ano. Naquele dia, Eunício recebeu Camilo pela primeira vez em audiência no Senado. Foi o primeiro encontro entre os dois desde o quiprocó que marcou a eleição de 2014.

Agora, veja esta outra foto, de ontem:

Entendeu o que mudou em oito meses na relação entre senador e governador? Percebeu o resultado da construção de que fala Cid?

Governo do Ceará assina acordo com líder mundial em cooperativismo

O presidente da Fundação Mundukide, braço direito da gigante internacional Mondragón na área de cooperativismo, assina na segunda-feira (20) um acordo de cooperação com a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA). O contrato, com prazo de vigência de cinco anos, prevê o compartilhamento de conhecimentos e transferência de tecnologias para movimentos sociais do campo no Ceará.

A assinatura é o primeiro acordo estabelecido entre a Mundukide e um estado brasileiro. “O nosso papel é desenvolver um modelo de gestão capaz de simplificar e melhorar a atuação das associações e cooperativas em todos os seus âmbitos (da produção à comercialização), potencializando as capacidades dos agricultores familiares”, resume o coordenador geral do Programa Brasil da Mundukide, José Luiz Lejardi.

Um dos resultados da assinatura deste acordo será o aperfeiçoamento da execução de contratos do Projeto São José com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e com outros movimentos sociais do campo no Estado do Ceará, como Fetraece e MAB. Segundo balanço da Secretaria, o projeto dispõe de 102 contratos celebrados com associações e cooperativas ligadas ao MST, o que contempla 2.275 famílias da zona rural.

(Governo do Ceará)

Hotelaria – Airbnb Brasil sugere veto de trecho do PLC 44/2017 por inconstitucionalidade

Em nota enviada ao Blog, o Air Bed and Breakfast Brasil (Airbnb) critica a Emenda ao PLC 44/2017 da Câmara Municipal de Fortaleza. Confira:

O Airbnb Brasil esclarece que a atividade praticada entre anfitriões e hóspedes em sua plataforma é o aluguel de temporada, uma modalidade de locação de imóvel prevista e regulamentada pela Lei do Inquilinato.

A emenda inserida no PLC 44/2017 da Câmara de Fortaleza, que pretende legislar sobre o aluguel de temporada e categorizar a atividade como sendo um “serviço”, sujeito a tributação pelo ISS, é inconstitucional. Isso ocorre porque a lista de serviços sobre os quais incide o ISS está fixada em Lei Complementar Federal (LC 116/2003 e LC 157/2016) e não pode ser alterada pelo município. Além disso, é posição pacífica do Supremo Tribunal Federal (STF) que o ISS não incide sobre atividades de locação.

O Airbnb Brasil confia que o prefeito Roberto Cláudio irá vetar esse trecho do PLC 44/2017 por inconstitucionalidade. A Prefeitura e o Airbnb já estão em diálogo para avançar nos benefícios proporcionados pela plataforma à sociedade, turismo e governo local. Vale lembrar que Fortaleza já arquivou uma iniciativa semelhante, apresentada na forma de “Indicação Legislativa” com apoio do lobby hoteleiro e que prejudicava o ambiente de inovação e desenvolvimento econômico da cidade.

O Airbnb já registrou 260 milhões de chegadas de hóspedes no mundo desde 2008 e tem orgulho de anunciar que já celebrou acordos tributários em mais de 340 jurisdições, com a coleta e remessa de mais de US$ 510 milhões em impostos aplicáveis. No Brasil, a plataforma mantém diálogo permanente com autoridades federais e municipais para garantir regras justas de funcionamento e evitar que o lobby hoteleiro, sob falso argumento de “isonomia”, tente impedir a atividade de sua comunidade.

INSS divulga cronograma de pagamento de benefícios para 2018

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou nesta semana todas as datas de pagamentos de aposentadorias e pensões em 2018. Os depósitos seguem a mesma sistemática dos anos anteriores.

Segundo a entidade, para aqueles que recebem um salário mínimo, os depósitos referentes a janeiro serão realizados entre os dias 25 de janeiro a 7 de fevereiro.

Seguradores com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados a partir de 1º de fevereiro.

(Com Agências)

Polícia apreende submetralhadoras em Maracanaú

Duas submetralhadoras e aproximadamente 200 munições foram apreendidas pela Polícia Militar em Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza). A informação é da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Segundo o órgão, o armamento e o restante do material foram encontrados na última quinta-feira, 16.

Quatro suspeitos apontados como envolvidos em casos de homicídios foram presos pelo porte ilegal de arma. O caso foi registrado na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), que investigava os suspeitos.

(Foto – Ilustrativa)

VAMOS NÓS – Como está fácil a entrada de armamentos, e pesados, no Ceará. Ou melhor, no Brasil. Cadê a fiscalização nas fronteiras, nas divisas? Estamos vivendo a barbárie…

Camilo apresenta nos Estados Unidos os números da Educação do Ceará

486 1

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (18):

O governador Camilo Santana (PT), em clima de “Juntos por Fortaleza”, pacote de obras lançado ontem, no Palácio da Abolição, ao lado do prefeito Roberto Cláudio, informou para esta Vertical: neste fim de semana, embarca para os EUA, onde vai apresentar, terça-feira, os números da educação cearense no evento “Encontro de Altas Autoridades”, mais precisamente em Nova York.

Ele é o único chefe de estado brasileiro a participar desse evento, uma promoção da Fundação Lemann em parceria com a Universidade de Yale.

Camilo vai expor no painel “Os Desafios da Gestão Pública”, ao lado de especialistas de vários países, como EUA, Chile, Cingapura e Alemanha.

Eunício admite, pela primeira vez, aliança com Camilo

O presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB) admitiu possibilidade de aliança com o governador Camilo Santana (PT) para as eleições de 2018. “A aliança é administrativa em prol do Ceará. Se essa aliança se estender para um outro tipo de processo desde que não seja para beneficiar eleição de A ou de B e, sim, para que o Ceará possa continuar avançando e se desenvolvendo, ela é possível”, disse em evento no Palácio da Abolição na manhã de ontem.

Essa é a primeira vez que um dos dois admitiu que a aproximação poderia ir além do caráter “institucional” alegado desde que aliança começou a ser especulada. Camilo, no entanto, preferiu não comentar o assunto. Questionado, respondeu que “eleição é só no próximo ano”.

Ambos estiveram lado a lado no evento “Juntos por Fortaleza”, em que Camilo e o prefeito Roberto Claudio (PDT) anunciaram ações para a capital cearense. As trocas de agradecimentos deram tom de festa ao ato, onde foram anunciados quase R$ 2 bilhões em investimentos, dos quais uma parte teria sido conquistada graças ao apoio de Eunício no Senado.

“Quero agradecer em especial o Eunício e pedir uma salva de palmas para ele. Independente de cor partidária, o cargo que ele ocupa hoje tem ajudado muito os cearenses”, discursou Camilo. RC chegou a se referir ao peemedebista como “nosso presidente” em agradecimento.

Durante discurso, o senador também destacou que, “independente de posição partidária”, parceria era “para que o Estado possa se desenvolver”.

Eleições de 2014

Antigo aliado dos Ferreira Gomes, o senador rompeu com o grupo em 2014 e adotou discurso crítico tanto aos ex-governadores Cid e Ciro Gomes (PDT), quanto ao governo de Camilo. Ontem, disse que avaliação que faz da gestão é “de trabalho”. “Sempre tive muito respeito pelo governador Camilo, mesmo durante a campanha. Eu nunca fui insultado nem nunca agredi o governador Camilo, e nunca fui agredido. Nunca fui um crítico severo do governador Camilo”, respondeu.

Bastidores

Camilo e Eunício chegaram juntos ao evento. Antes, eles estavam reunidos, junto com Roberto Cláudio, em conversa reservada na sala do governador no Palácio da Abolição.

O senador pareceu à vontade entre os ex-aliados. Durante apresentação do plano feita por Camilo e RC, que durou cerca de uma hora, ele conversou animadamente e por meio de cochichos com o presidente da AL-CE Zezinho Albuquerque (PDT).

Quem pareceu não estar gostando do tom do evento foi o deputado federal André Figueiredo, presidente do PDT. Sentado na ponta do palco, permaneceu maior parte da manhã calado e sério. Quase na outra ponta estava o senador petista José Pimentel, lembrado algumas vezes nos discursos, mas sem espaço para fala oficial. O deputado federal José Guimarães (PT) também esteve presente. Este negou caráter político do ato

(O POVO – Repórter Letícia Alves)

Drogas e contrabando – Reunião para criar Iniciativa Sul-Americana de Segurança será na Argentina

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse nessa sexta-feira (17), em Washington, que a proposta brasileira de criar uma Iniciativa Sul-Americana de Segurança foi bem aceita por vizinhos do país, como Argentina, Colômbia e Uruguai. Segundo ele, a primeira reunião do grupo deve ocorrer no início do ano que vem, na Argentina. A decisão veio depois de uma reunião em Vancouver, no Canadá, com o ministro da Defesa do país, Oscar Raúl Aguad, na quarta-feira (15).

A Iniciativa poderia evoluir, segundo o ministro, para uma Autoridade Sul-Americana de Segurança, porém isso ocorreria posteriormente. “A velocidade com que ela vai acontecer vai depender da reunião, da disposição e da boa vontade. Por nós, poderíamos caminhar rapidamente, porque a necessidade é grande e é urgente”, disse Jungmann.

Na União de Nações Sul-Americanas (Unasul), há um Conselho de Defesa Sul-Americano, porém, segundo o ministro, as atribuições dos dois órgãos não coincidem, já que o conselho é voltado para questões de defesa, enquanto a iniciativa, tratará de temas de segurança nas fronteiras e crime transacional.

“O CDS, que é o Conselho de Defesa Sul-Americana, cuida de aspectos de integração das Forças Armadas, de base industrial de defesa e também de uma identidade sul-americana em termos de defesa. A iniciativa, que, por enquanto, é uma ideia a ser desenvolvida, está mais voltada ao combate ao crime transacional, ou seja, às drogas, à questão do contrabando de armas, à questão do descaminho”, afirmou.

(Agência Brasil)

Picciani, Melo e Albertassi deixam prisão, mas têm bens bloqueados pelo TRF2

A decisão da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) de mandar soltar os deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, tomada em votação, nessa sexta-feira (17), foi seguida por outra decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), de determinar o bloqueio de seus bens, no valor total de R$ 270,7 milhões.

Menos de duas horas depois da decisão da Alerj, em votação que contabilizou 39 votos a favor da revogação da prisão e 19 votos pela sua manutenção, Picciani e os outros dois deixavam a prisão à noite. A ordem de soltura foi enviada diretamente da Alerj para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, sem comunicar ao TRF2.

Jorge Picciani teve bloqueados pela Justiça R$ 154,6 milhões. Paulo Melo, teve bloqueio de R$ 108,6 milhões. E Albertassi, bloqueio de R$ 7,6 milhões. A determinação foi do desembargador federal Abel Gomes.

Ele determinou o bloqueio cautelar de contas e o sequestro ou arresto de bens de 13 pessoas e 33 empresas investigadas na Operação Cadeia Velha, relacionadas aos três parlamentares. A medida foi requisitada pelo Ministério Público Federal (MPF). A ordem atinge ativos financeiros e bens móveis e imóveis, incluindo veículos, embarcações e aeronaves. As informações foram divulgadas pela assessoria do TRF2.

Abel Gomes escreveu em sua decisão que os valores referem-se ao supostamente pago a título de propina aos três deputados, colocando todos os demais investigados, incluindo pessoas físicas e jurídicas, “como agentes colaboradores e solidariamente responsáveis, seja pelo recebimento ou pela dissimulação/lavagem desse numerário”.

(Agência Brasil)

Iraguassú Filho é nomeado relator do Orçamento Municipal 2018

O vereador Iraguassú Filho (PDT) foi nomeado relator do projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para o ano de 2018. Segundo Iraguassú Filho, a nomeação traz uma grande responsabilidade. “São muitas as áreas da cidade que precisam de atenção. Nesta atual crise e em momentos de redução de arrecadação, analisar o orçamento municipal para o próximo ano será desafiador”, declarou.

O passo agora é a realização de duas audiências públicas com datas já definidas pelo relator. A primeira será no dia 27 de novembro, no auditório da Regional III, e a segunda no dia 1º de dezembro, no auditório da Câmara Municipal, ambas serão realizadas às 9h.

“A audiência pública é importante para que a população entenda como está sendo gasto o dinheiro do contribuinte, como funciona o mecanismo de receita e despesa do município” concluiu o vereador.

A audiência também será um momento para sugestões e alterações de proposituras ou até mesmo pra que haja alguma apresentação de emenda.

(Foto: Divulgação)

Governo federal descontingencia R$ 7,5 bilhões do Orçamento

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou hoje (17) o descontingenciamento de R$ 7,5 bilhões do Orçamento para ministérios e órgãos públicos.

A liberação dos recursos foi possível, porque houve um aumento das receitas e queda das despesas conforme o relatório do 5º bimestre deste ano, e a manutenção da meta de R$ 159 bilhões de déficit.

De acordo com o governo federal, a arrecadação foi incrementada, por exemplo, com R$ 2,7 bilhões provenientes de precatórios e R$ 2,6 bilhões com concessões de hidrelétricas, petróleo e gás. No entanto, a projeção de receitas com o Pert, o novo Refis, caiu R$ 1,27 bilhão.

Em relação às despesas, algumas estimativas também apresentaram redução, como os pagamentos de seguro-desemprego e abono salarial que passaram de R$ 60 bilhões, no 4º bimestre, para R$ 57,8 bilhões, no 5º bimestre, com queda de R$ 2,1 bilhões. De acordo com o ministro, a queda é resultado da retomada da economia e porque mais pessoas estão conseguindo emprego.

Os recursos provenientes do desbloqueio deverão ser distribuídos nas próximas semanas e servirão para cobrir despesas e para o pagamento de obras em andamento. Dos R$ 7,5 bilhões, R$ 7,4 bilhões se destinam ao Poder Executivo, sendo R$ 593 milhões para o pagamento de emendas parlamentares impositivas individuais e de bancadas e R$ 6,8 bilhões para demais despesas de órgãos. Outros R$ 94 milhões serão destinados aos Poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público da União (MPU) e Defensoria Pública da União (DPU).

(Agência Brasil)

Advogado diz que oficiais da PM não podem usurpar atribuições da Polícia Civil

Em comentário enviado ao Blog, o advogado e escritor Irapuan Diniz de Aguiar comenta o posicionamento da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará (Adepol), que cobrou reação da Secretaria de Segurança, diante de a informação expedida pelo Comando da Polícia Militar, em relação à pretensão de elaboração de termos circunstanciados de ocorrências (TCO) por parte de oficiais militares, o que ensejaria desvio de função e usurpação do papel da Polícia Judiciária. Confira:

A nota da Adepol expressa, com absoluta fidelidade, o sentimento dos delegados de Polícia Civil com a despropositada medida. Nada, nada mesmo, justifica a inusitada providência numa flagrante ofensa ao ordenamento jurídico estabelecido. Por mais paradoxal que pareça, ao tempo em que o crime ficou mais sofisticado exigindo maior capacitação no trabalho da investigação, a Polícia Judiciária vem sendo enfraquecida nas atribuições constitucionais que lhe são deferidas.

Uma PJ como a sociedade anseia, essencialmente técnica e a apolítica, requer um processo contínuo de modernização e aperfeiçoamento institucional. Isso impõe ações efetivas que impliquem num compromisso permanente com a mudança do atual cenário de intranquilidade e insatisfação vivenciados pelos que fazem a instituição policial civil.

Não bastasse a retirada dos órgãos periciais da estrutura organizacional da PC, liderada pelo então secretário de Segurança Pública, à época, delegado da PF, Roberto Monteiro (o gravatinha), eis que agora busca-se, mais uma vez, usurpar a competência da classe atribuindo aos oficiais da PM, a atribuição de lavrar TCO’s.

É desestimulante este tratamento dispensado à PJ e, o que é mais estranho, adotado por um delegado de Polícia Federal na condição de secretário da Segurança Pública. Creio que, caberia a ele rever o descabido ato pelas razões explicitadas na nota da Adepol. Se assim não agir, cabe ao governador Camilo Santana fazer com que a referida medida seja revogada em nome da legalidade.