Blog do Eliomar

Categorias para Política

Henrique Meirelles só define destino político entre março e abril de 2018

Com a iminente reforma ministerial, começaram a crescer os rumores de que até Henrique Meirelles (Fazenda) sairia agora do ministério em função da possibilidade de uma candidatura ao Planalto em 2018, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

Na verdade, ele fica pelo menos até março ou abril do ano que vem, tempo limite para se desincompatibilizar do cargo. Em suas tratativas para formar um novo primeiro escalão, Michel Temer, de fato, chegou a procurar Meirelles para saber de suas intenções.

O presidente perguntou ao ministro se ele queria sair agora para iniciar sua movimentação política. Meirelles foi objetivo: “Não. Agora, não. Só vou decidir se saio do governo em março ou abril”.

Ministros avisam que não querem deixar os cargos neste ano e pressionam Temer a rever reforma

Ministros que serão candidatos em 2018 avisaram o Planalto que não desejam abrir mão de seus cargos neste ano. Ato contínuo, os aliados no Congresso aconselharam o presidente Michel Temer a não mexer em tantas peças, e sim fazer trocas pontuais, segundo informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

Sem cautela, advertem os parlamentares, em vez de agradar à sua base, o Planalto pode fragilizá-la mais.

Aliados do presidente ressaltam que a pregação por uma mudança na composição da Esplanada nasceu no Congresso, em especial no centrão, que pediu inúmeras vezes a redistribuição dos cargos do PSDB. Ainda assim, admitem que o novo desenho vai demandar muita conversa.

(Foto – Folhapress)

Governo e Prefeitura lançarão pacote de obras na ação “Juntos por Fortaleza”

O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito Roberto Cláudio (PDT) vão lançar, às 9 horas da próxima sexta-feira, no Palácio da Abolição, o programa “Juntos por Fortaleza”. Conforme O POVO apurou, na ocasião serão divulgadas cerca de 40 ações integradas entre Estado e Município, voltadas para atender diversas áreas, especialmente no que diz respeito a obras de infraestrutura. “Será um momento muito importante”, garantiu ontem o chefe do Executivo estadual, em transmissão ao vivo no Facebook.

O evento “Juntos por Fortaleza” surge como mais uma ação realizada em parceria entre Prefeitura e Estado. No dia 2 de outubro, o governador Camilo Santana lançou o Plano Estratégico de Desenvolvimento de Longo Prazo (Ceará 2050). O objetivo é traçar metas mais efetivas para consolidar e acelerar o crescimento econômico do Estado nos próximos 33 anos.

Mantendo o foco nas expectativas e demandas da sociedade no que se refere a serviços essenciais de saúde, segurança pública, abastecimento de água e educação, o plano se baseará no programa Fortaleza 2040, este lançado em fevereiro de 2016. O projeto, conduzido pela Prefeitura, prevê traçar, junto à sociedade, estratégias de curto, médio e longo prazos direcionadas a questões como meio ambiente, mobilidade, cultura e equidade social. Uma das metas do é alcançar 60% de autossuficiência hídrica, em 2040.

(O POVO – Repórter Ligia Costa/Foto – Rodrigo Carvalho)

Domingos Neto pede intervenção federal e diz que Camilo se mostra “acovardado” com a violência

724 7

 

O deputado federal Domingos Neto (PSD) encaminhou ofício, nessa terça-feira (14), ao presidente da Republica, Michel Temer, e ao ministro da Justiça, Torquato Jardim. No documento, pede intervenção federal no Estado, especialmente em Fortaleza.

O parlamentar se baseia na  situação “de violência” em que o Ceará se encontra se tornando insustentável.  Diz ele: “A violência se generalizou. Nós cidadãos estamos em pânico com as imagens de descontrole total da violência.  Os arrastões, assaltos e assassinatos estão ocorrendo sob a repugnante leniência e inoperância do Governo do Estado do Ceará. Como deputado federal, não posso me calar diante de tamanho absurdo”, acentua.

Para o parlamentar, diante da situação de “descontrole”, a intervenção das forças federais, que inclui serviços de inteligência, vigilância e administração na segurança pública, pode resolver o problema. “Entristece-me ver um dos principais destinos turísticos do país, nessa conjuntura. Ao mesmo tempo, tenho esperança que podemos contornar essa situação”, diz Domingos.

Confira a íntegra do ofício enviado a Michel Temer e ao MJ. 

Excelentíssimo Senhor Presidente Michel Temer,

Ao cumprimentar cordialmente Vossa Excelência, venho expor-lhe, com a perplexidade de um cearense que jamais presenciou momentos de tamanha  aflição de meus conterrâneos, a absoluta e descontrolada situação de violência ora registrada no Estado do Ceará , seja pelos cidadãos -independentemente de classe social-, seja pelos maiores veículos de comunicação locais, especialmente em Fortaleza, cuja população tem sido vitimada nos últimos dias por momentos de extrema tensão, com invasões que vão desde  estabelecimentos comerciais a centros de recuperação de menores, arrastões em via pública e até esquartejamento e decapitação de componentes de facções criminosas, tudo isso sob a repugnante leniência e inoperância do Governo do Estado, em que o Governador se mostra acovardado, flagrantemente incapaz de gerenciar essa greve circunstância que aqui  exponho a Vossa Excelência.

Dessarte, haja vista a atuação insustentável de quadrilhas e bandos armados que nos tolhem a liberdade por toda a cidade de Fortaleza, privando-nos da basilar prerrogativa constitucional de ir e de vir, solicito a Vossa Excelência  que seja decretada Intervenção Federal no Estado do Ceará, em caráter de urgência, a fim de garantir a ordem, a segurança e a tranquilidade públicas, com o consequente resgate da normalidade institucional.

*Domingos Neto,

Deputado federal e presidente regional do PSD.

Governo edita MP que muda pontos da reforma trabalhista

O governo federal editou Medida Provisória 808 nessa terça-feira (14) para ajustar pontos da reforma trabalhista, que entrou em vigor no sábado (11). Os ajustes faziam parte de um acordo firmado pelo presidente Michel Temer com os senadores para que acatassem o texto da reforma aprovado na Câmara dos Deputados.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), informou que o presidente editaria a MP com os ajustes, cumprindo “acordo feito publicamente” com os senadores. Já o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criticou o número de medidas provisórias (MPs) editadas pelo governo. Para ele, é inconstitucional fazer os ajustes na legislação trabalhista por meio de medida provisória e defendia um projeto de lei.

A medida provisória entra em vigor imediatamente, sem necessidade de aval do Congresso Nacional. Mas precisa ser votada e aprovada pelos deputados e senadores, em 120 dias, ou perderá a validade.

Algumas das mudanças previstas na MP se referem ao trabalho autônomo, trabalho intermitente e exercício de atividades por gestantes em locais insalubres.

Veja alguns pontos alterados pela MP

Jornada de 12 por 36 horas: Empregador e funcionários poderão estabelecer a jornada de 12 horas de trabalho com 36 horas de descanso apenas por meio de convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho. O acordo individual por escrito fica restrito aos profissionais e empresas do setor de saúde.

Representação: A comissão de empregados não substitui a função dos sindicatos na defesa dos interesses da categoria.

Gestante: Será afastada do trabalho em locais com qualquer grau de insalubridade, excluído o pagamento de adicional de insalubridade. No caso de locais considerados de grau médio ou mínimo, poderá retornar somente se apresentar, voluntariamente, atestado de médico de confiança autorizando-a. Em grau máximo, fica impedida de exercer atividades nesses locais.

(Agência Brasil)

Ernesto Saboya é aprovado por comissão da Assembleia Legislativa para vaga no TCE

Em sabatina com pouca tensão, o conselheiro em disponibilidade Ernesto Saboia foi aprovado por unanimidade pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCRJ) da Assembleia Legislativa na tarde de ontem. A decisão ainda precisa de aprovação em plenário.

Com 36 assinaturas a seu favor, Ernesto tem o apoio da base do governo Camilo Santana (PT) para substituir o conselheiro Teodorico Menezes, aposentado do TCE, conhecido por envolvimento no escândalo dos banheiros. Saboia não teve dificuldade de enfrentar os questionamentos dos parlamentares, quase todos integrantes da de siglas base governista.

Porém, Capitão Wagner (PR), da oposição, tencionou ao questionar sobre o grau de parentesco que o candidato mantém com dois outros conselheiros do TCE (Alexandre Figueiredo e Patrícia Saboia). “São parentes acima de quinto grau e a proibição é até o terceiro”, rebateu.

Para o deputado, ainda assim, a relação pode causar interferência. “Me preocupa que, em um órgão colegiado de sete membros, três sejam primos, ainda que em quinto grau”, critica, apesar de reconhecer o perfil técnico do candidato. “Não há dúvidas que a indicação do Governo é decisiva para que ele seja escolhido. Isso está claro”, continua.

Para Evandro Leitão (PDT), líder do Governo na Casa, a indicação tem “viés político” porque parte da Assembleia Legislativa, mas não confirma que haja interferência do Governo na escolha.

Oposição

Desfavorável ao candidato, Heitor Férrer (PSB) entrou com mandado de segurança na semana passada alegando abuso legal e político da matéria. Ele argumenta que a vaga deve ser ocupada por um conselheiro do extinto TCM que seja indicado na cota da Assembleia, já que a vaga de Teodorico Menezes é dessa natureza.

Para Ernesto, o questionamento tem motivação política. “Ele tem o candidato dele e está defendendo”, rebateu Ernesto, citando Manoel Veras. Saboia argumenta que o aproveitamento dos ex-conselheiros do TCM na Corte “não é automático”. “Esta vaga é da Assembleia e é quem decide sobre ela”, defende.

Procurado pelo O POVO, Heitor nega que esteja trabalhando em favor de Veras. Para o parlamentar, ele até defenderia a candidatura de Ernesto Saboia, desde que houvesse correspondência das vagas.

“Se a Soraya estivesse se aposentando, eu defenderia o Ernesto com toda a minha convicção”, citando uma conselheira nomeada por indicação do Governo, assim como Saboia, que entrou no TCM por indicação do ex-governador Tasso Jereissati.

(O POVO- Repórter Rômulo Costa/Foto – Mariana Parente)

Comitiva de Moçambique conhece projetos de gestão do Ceará

Flávio Ataliba, diretor-geral do Ipece, recebeu a missão.

Uma comitiva do Governo de Moçambique foi recebida, na manhã desta terça-feira, pelo diretor-geral do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), Flávio Ataliba. Na ocasião, ele apresentou aos componentes da comitiva moçambicana as ações  PforR do Estado e os resultados parciais do projeto, assim como alguns de seus componentes específicos como sistema de gestão por resultados, sistema de relacionamento com o cidadão e gestão de investimento público.

A visita dessa delegação foi comunicada oficialmente pelo diretor do Banco Mundial no Brasil e para a América Latina e Caribe, Martin Raiser. A visita é uma oportunidade para que os representantes moçambicanos adquiram conhecimentos, tendo por base experiências brasileiras de sucesso, como é o caso do Ceará. Integrantes do Ipece participaram do encontro, dentre eles Viviane Costa, coordenadora UGP PforR (Banco Mundial) – Unidade de Gerenciamento de Projetos do Instituto.

O que é o PforR Ceará?

O Programa para Resultados (PforR Ceará) é um projeto de apoio ao crescimento econômico com redução das desigualdades e sustentabilidade ambiental do Estado do Ceará  – Programa para Resultados (PforR) do Ceará com o Banco Mundial. O objetivo da ação é garantir a continuidade dos investimentos em áreas estratégicas do Estado. A proposta do Projeto PforR Ceará é continuar avançando nos principais indicadores sociais do SWAp I e II, para consolidar conquistas já alcançadas pelo Estado, incorporando, ao mesmo tempo, a preocupação do Governo do Estado com o meio ambiente e com a redução das desigualdades socioeconômicas.

Comitiva

A missão moçambicana é  formada por Domingos Lambo, secretário Permanente do Ministério da Economia e Finanças; Cristina Matuss, directora Nacional Adjunta do Plano e Orçamento (Direção Nacional de Planificação e Orçamento – DNPO); Paula Corda, chefe do Departamento de Planificação e Orçamento Local e Municipa ( DNPO);  Anselmo Zimba, assessor Técnico do PNUD na DNPO; Manuel Rodrigues Alberto, diretor Nacional de Desenvolvimento Autárquico (DNDA); Cândida Moiane, diretora Nacional de Planificação e Cooperação( DNPC); Olegário dos Anjos Guilherme Estevão Banze, diretor Nacional de Desenvolvimento Rural ( DNDR); Leia Alexandre Quina Bila, chefe de Departamento de Finanças Rurais (DNDR), e Fátima Amade, especialista de Programas de Governação (PNUD-Moçambique).

 

Vereadora cobra concurso público para os CAPs

A vereadora Larissa Gaspar (PPL) deu entrada no protocolo da Câmara Municipal de Fortaleza num projeto de indicação de nº 630/2017, que pede a realização de concurso público para profissionais de nível superior da área de saúde mental, mais precisamente dos CAP. A proposta prevê a contratação de profissionais das áreas de psicologia, enfermagem, serviço social, terapia ocupacional, medicina clínica e psiquiátrica, educação física e arte-educadores.

Na semana passada, usuários do CAPs acionaram a Comissão de Direitos Humanos da Câmara e denunciaram a falta de estrutura e de profissionais nas unidades. Em julho deste ano, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi assinado entre a Prefeitura de Fortaleza e o Ministério Público do Estado do Ceará, após vistorias realizadas pela Promotoria de Defesa da Saúde Pública constatarem inúmeras deficiências.

*Confira o TAC aqui.

Comissão aprova projeto de Cabo Sabino criando lista e mandato para comando da PM e Bombeiros

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou proposta que determina nova forma de nomeação dos comandantes-gerais das Policias Militares e dos Bombeiros Militares. O texto aprovado é o Projeto de Lei 4934/16, do deputado Cabo Sabino (PR).

O comando das policias e bombeiros será, de acordo com o projeto, exercido por um oficial da ativa do último posto da própria corporação, escolhido pelo governador a partir de lista tríplice, com mandato de dois anos, sendo facultada a recondução. Atualmente, o cargo é de livre nomeação entre os oficiais do último posto.

O relator da proposta, deputado Alberto Fraga (DEM-DF), disse que o critério atual de definição dos chefes da Polícia Militar e dos Bombeiros é “meramente político, desprovido de critérios de mérito, de reconhecimento e de liderança, o pode trazer inúmeros prejuízos para a gestão da Segurança Pública como um todo”.

A lista tríplice, segundo ele, prestigia as corporações e legitima os escolhidos para exercer o cargo e o mandato também concede estabilidade ao cargo, já que hoje os comandantes podem ser destituídos, a qualquer momento, pelo governo.

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

(Agência Câmara dos Deputados)

Temer discute com empresários novo programa automativo

O presidente Michel Temer recebeu hoje (14), no Palácio do Planalto, representantes da indústria automobilística para tratar da regulamentação do programa automotivo Rota 2030. O novo projeto deve substituir o Inovar Auto, que termina em dezembro deste ano, e mudar a configuração da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre os produtos do setor.

“Não discutimos detalhes do programa, mas o que tem esboçado é que realmente os 30% (do IPI sobre os carros importados) caem e isso deverá ter alguma alíquota complementar da ordem de 10% ou 15%, que poderá ser anulada mediante compromisso que as empresas venham a fazer, mais ou menos nos moldes do Inovar Auto”, disse o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Antônio Megale.

Segundo ele, o novo programa é uma “evolução” dos pontos positivos do Inovar Auto e não deve estimular aumento ou redução dos preços dos automóveis, pois as empresas poderão ficar isentas dos reajustes nas alíquotas se investirem em pesquisa e desenvolvimento no país, entre outras atividades ou compromissos.

Ele afirmou ainda que os incentivos do novo projeto devem priorizar a capacidade industrial já instalada no país e iniciativas de aumento da eficiência energética e segurança dos veículos para aumentar economia de combustível e reduzir emissão de CO2 (gás carbônico).

Durante o encontro, a Anfavea apresentou um balanço com sinais de recuperação da indústria automotiva e demonstrou o apoio do setor às reformas empreendidas pelo governo, em especial à da Previdência, para “consolidar a previsibilidade” e capacidade de atrair investidores e gerar empregos e renda.

Também participaram da reunião o presidente da Volkswagen na América do Sul, Pablo Di Si; os ministros da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira; da Fazenda, Henrique Meirelles, e da Casa Civil, Eliseu Padilha.

(Agência Brasil)

Tucano de bico grosso, Luiz Pontes admite até disputar o Senado de novo

É impressionante a fidelidade do ex-senador e ex-presidente estadual do PSDB, Luiz Pontes, ao senador Tasso Jereissati.

Age, vez em quando, como porta-voz do senador. Mas só na hora da verborragia pesada como, por exemplo, chamar Aécio de “mau-caráter”.

Uma certeza: ano que vem, ele disputará, no minimo, um mandato de deputado estadual, mas avisa: dependendo das alianças que vão ser fechadas, pode tentar de novo ser senador. “Por que não?”, observa.

(Foto  Kleber Gonçalves)

Câmara Municipal aprova Estatuto da Pessoa com Deficiência

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, nesta terça-feira, o Estatuto Municipal da Pessoa com Deficiência, que se chamará “Lei Nadja Pinho Pessoa“, em homenagem à professora e militante dos direitos desta causa no Ceará e que morreu em 8 de julho deste ano. O autor da proposição, vereador Acrísio Sena (PT), informou que o Estatuto consolida 20 anos de proposições, atualizando e inovando direitos.

A matéria aguardará agora a sanção por parte do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e há expectativa de que o ato se transforme num grande evento. “São 29 leis que discorrem sobre direitos das pessoas que possuem qualquer impedimento de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, e que buscam garantir a participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condição com as demais pessoas”, disse Acrísio Sena.

Quadro no Estado

Segundo o Censo 2010 do IBGE, o Ceará possui 2.340.150 pessoas com deficiência, o terceiro maior índice do Brasil. Em Fortaleza, quase 300 mil pessoas nessa condição.
O Estatuto reúne leis sobre acessibilidade, conscientização da sociedade, adoção de políticas sociais básicas (saúde, educação, habitação, transporte, desporto, lazer e cultura), políticas e programas de assistência social, medidas preventivas e execução de serviços especiais.

Dentre os vários pontos abrangidos pelo Estatuto, destacam-se a regulamentação do atendimento preferencial, uso das linguagens Libras e Braille, descontos e gratuidades em serviços, meia-entrada em eventos, disponibilização de cadeiras de rodas em espaços de grande circulação, reserva de vagas em eventos e concursos, datas comemorativas de conscientização, direito a acompanhante em serviços de saúde, realização de jogos paradesportivos, adaptação de ônibus e redução de carga horária de trabalho para pais.

Memória

Nadja de Pinho Pessoa ficou tetraplégica aos 19 anos, quando sofreu um acidente de carro que lesionou sua medula espinhal. Ela se tornou a primeira titular da Coordenadoria de Pessoas com Deficiência (Copedef), foi fundadora do Movimento VIDA, colaborou pela criação do Conselho Municipal dos Direitos às Pessoas com Deficiência de Fortaleza (Condefor) e contribuiu pela criação do Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência (Cedef). Foi destaque na luta pela gratuidade para os deficientes físicos no transporte público de Fortaleza

 

Em Tauá, o IPTU sofrerá redução de 50%

339 1

O IPTU a ser cobrado pela Prefeitura de Tauá (Região dos Inhamuns) virá com redução de 50%. Uma mensagem oriunda do executivo foi aprovada, nessa segunda-feira, por unanimidade pela Câmara Municipal. O secretário de Finanças, Félix Benevides, comemorou o resultado, observando que foi mantida a proposta original, fixando a base de redução do tributo no atual exercício.

Com a redução, de acordo com o prefeito Carlos Windson, haverá “cobrança mais justa desse imposto”. Ele adianta que a medida evitará o crescimento “desproporcional da Dívida Ativa do município”. Não adiantou valores.

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, Audic Mota (PMDB), que articulou com o prefeito a medida, destacou que agora será cobrado um imposto justo e dentro das condições da economia de Tauá.

DETALHE – Além dessa medida, a Secretaria de Finanças de Tauá oferece um Programa de Recuperação de Créditos, o RECRE para contribuintes.

(Foto – Site Câmara Municipal de Tauá)

Ex-secretário da Segurança Pública do Rio vai depor em favor de Sérgio Cabral

O ex-secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, será ouvido como testemunha de Sérgio Cabral na próxima sexta-feira (17), no Rio, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

O depoimento faz parte da investigação resultante da Operação Ratatouille, que investiga esquemas de corrupção em contratos de fornecimento de alimentos para o Governo do Rio.

É o terceiro depoimento de Beltrame para a Lava Jato.

PF divulga que três deputados são suspeitos de receber propina

Ao falar sobre a Operação Cadeia Velha, deflagrada hoje (14), no Rio de Janeiro, a Polícia Federal (PF) disse que a meta é “apurar a existência de uma organização criminosa que atuava no setor de transportes públicos, com apoio de parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj)”.

A PF confirmou informações divulgadas pelo Ministério Público Federal de que estão sendo investigados os crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro e que foram encontradas conexões entre as Operações Saqueador, Calicute, Eficiência, Quinto do Ouro e Ponto Final deflagradas anteriormente.

A operação desta terça-feira conta com a participação de aproximadamente 155 policiais federais que cumprem, nos municípios do Rio de Janeiro, Saquarema, Volta Redonda e Uberaba/MG seis mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, quatro de conduções coercitivas e 35 mandados de busca e apreensão – todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

Durante as investigações, a PF e o Ministério Público Federal identificaram, segundo a nota, elementos indicadores do envolvimento de autoridades detentoras de foro por prerrogativa de função no Tribunal Regional Federal da 2ª Região. “Três deputados estaduais do Rio de Janeiro são suspeitos de participar do esquema criminoso através do recebimento de vantagens indevidas da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor).”

Com relação à atuação de parlamentares do Rio de Janeiro no esquema criminoso, a nota da PF diz: “A investigação aponta a existência de clara atuação legislativa desses parlamentares em favor dos interesses da Fetranspor, indicando também uma grande evolução patrimonial dos envolvidos desde que ingressaram na atividade política; e incompatível com os rendimentos inerentes aos cargos ocupados”. A nota finaliza afirmando que a Receita Federal também auxiliou nas investigações.

Defesa de empresário se manifesta

Em nota, a defesa do empresário Jacob Barata Filho, ao falar sobre o envolvimento do empresário na Operação Cadeia Velha, afirma ainda não ter acesso ao teor da decisão que originou a operação de hoje da Policia Federal e, por isso, “não tem condições de se manifestar a respeito”.

“A defesa pedirá o restabelecimento das medidas que foram ordenadas pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, que já decidiu que a prisão preventiva do empresário é descabida e pode ser substituída por medidas cautelares, que vêm sendo fielmente cumpridas desde então”, finaliza.

Em relação às prisões dos empresários Jacob Barata Filho e Lelis Teixeira , a Fetranspor, em nota, limitou-se a informar que “permanece à disposição das autoridades para  prestar os esclarecimentos necessários às investigações”.

(Agência Brasil)

Temer fará reforma ministerial ampla e avisa: não nomeará quem for candidato em 2018

Temer vai ouvir Maia sobre a reforma na equipe.

O presidente Michel Temer vai dar início à reforma ministerial já na próxima semana. Fez questão de iniciar as negociações com a base aliada recebendo o cacique do maior partido do centrão, Ciro Nogueira (PI), do PP. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

O papo, nesta terça-feira, será com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O peemedebista deu sinais de que busca uma mudança mais ampla e avisou a aliados que não nomeará gente que vai disputar a eleição em 2018. Não quer se ver obrigado a fazer novas trocas em abril.

Temer quer substituir de uma vez todos os ministros que serão candidatos em 2018, mas ainda não bateu martelo. Receia fragilizar politicamente auxiliares que vão disputar cargos no ano que vem, mas não têm mandato eletivo, como Gilberto Kassab (PSD) e Marcos Pereira (PRB).

Gleisi Hoffman desconhece aproximação Camilo-Eunício Oliveira

319 1

Gleisi Hoffmann foi recebida pelo governador Camilo Santana, no Abolição.

Em Fortaleza, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), negou ontem que o partido esteja negociando com o PMDB para a eleição do próximo ano. Embora o ex-presidente Lula, pré-candidato ao Palácio do Planalto, tenha trocado afagos com lideranças do PMDB, em viagens de pré-campanha pelo País, a petista minimizou as aproximações locais.

“O PT não está discutindo com o PMDB, não tem nenhuma discussão aberta nesse sentido. Estamos procurando alinhamento com centro-esquerda”, disse ao O POVO.

A parlamentar, que participou da abertura da 5ª Assembleia Nacional da Consulta Popular, na Cofeco, movimento que congrega entidades sociais, disse ainda não ter conhecimento da aproximação entre Eunício Oliveira e o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e rebateu a fala de Ciro Gomes (PDT). O pedetista falou da dificuldade de união das esquerdas e aliança com o PT pela proximidade “com golpistas”.

“Nos estados, todo mudo acaba tendo relacionamento com partidos variados. O PDT também tem (relação) com o PMDB, está no governo de Alagoas, participou até pouco tempo com o governo do Rio Grande do Sul”, minimizou a senadora.

(Com Wagner Mendes, repórter do O POVO)

DETALHE – Nesta terça-feira, a presidente nacional do PT cumprirá agenda no auditório da Assembleia Legislativa. Vai lançar a plataforma digital do partido, que quer ouvir sugestões dos militantes de todo o País em busca de reestruturação. Por essa plataforma, os petistas querem também ampliar número de filiados.

Ousadia criminosa e sem freios

166 1

Com o título “Ousadia criminosa sem freios”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira. Aborda o caso de quatro adolescentes que foram retirados de centro socioeducativo e, em seguida, executados. Confira:

A execução de quatro jovens que cumpriam medidas socioeducativas, retirados, na madrugada desta segunda-feira, 13, do Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, no bairro de Sapiranga, por um grupo de homens armados, é mais uma afronta do crime organizado ao governo do Estado e ao povo do Ceará. O atentado ultrapassa todos os limites de insulto à ordem legal vigente e tem de ser esclarecido bem como seus autores presos e punidos o mais rápido possível.

Os jovens foram tirados à força dos dormitórios, sem que pudessem ser protegidos pelos que tinham o dever de lhes dar custódia, como determina a lei. Não importa se eram infratores ou não: a partir do momento em que são postos sob a responsabilidade do Estado, este passa a responder por sua integridade física.

A erupção da guerra entre facções criminosas, que recrutam seus membros nessa faixa da juventude sem horizonte social e humano, extrapola todas as medidas. É um desconcerto descobrir que as autoridades não tenham tomado medidas prévias de segurança para estabelecimentos desse tipo, já que o confronto entre tais grupos é uma realidade presente em todas as grandes cidades do País, sem respeitar nenhum espaço. Sobretudo, por não ter havido empecilho à sua expansão. Ao contrário: ela avança no rastro à crise social que se aprofunda no País.

Os criminosos chegaram ao entendimento de que o poder público está sem meios suficientes para os enfrentar. Assim, a ousadia com que agem é cada vez maior. Não basta apenas assegurar o controle de territórios e criar um poder paralelo, mas buscam extirpar qualquer rival para provocar medo nas fileiras concorrentes ou adversas. Assim, cadeias, unidades socioeducativas, casas de detenção ou mesmo penitenciárias podem facilitar esses planos de vingança ou de extermínio, já que o adversário está ali confinado e sem meios para reagir. Quanto mais desguarnecidas essas unidades, mais se tornam alvos fáceis de ataques: seja para resgate de parceiros de crime, seja para eliminar concorrentes e insubmissos à imposição da vassalagem.

Quando se trata de jovens, o prejuízo para a sociedade é bem maior, pois perde um capital inestimável, em termos de cérebros e força de trabalho, indispensáveis à construção do próprio projeto de nação.