Blog do Eliomar

Categorias para Política

Gleisi Hoffmann vai depor no STF

Paulo Bernardo e sua mulher, a senadora Gleisi Hoffmann.

A senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), vai ao Supremo Tribunal Federal na segunda-feira que vem depor na ação penal em que é acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A PGR acusa Gleisi e o marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, de terem pedido ao ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, R$ 1 milhão. O dinheiro seria para a campanha (vitoriosa) de Gleisi ao Senado em 2010. O julgamento da ação está previsto para o final de novembro.

A propósito, Paulo Bernardo tomou um chá de sumiço. Recolheu-se em Curitiba, longe dos holofotes.

AJE Fortaleza receberá secretário Maia Júnior

A AJE Fortaleza receberá, a partir das 8 horas desta terça-feira, o secretário do Planejamento e Gestão Pública do Estado, Maia Júnior. Ele é o convidado a falar no quinto Café com Debate deste ano, que ocorrerá no Restaurante Sal e Brasa Gold.

Ele vai expor sua experiência administrativa e também projetos estratégicos do Governo Camilo Santana, dentro do Plano Ceará 2050.

Maia Júnior, bom lembrar, foi secretário do Estado nas pastas dos Transportes, Energia, Comunicações e Obras do Ceará, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Infraestrutura e Planejamento e Coordenação. De 2003 a 2006, foi vice‑governador na gestão de Lúcio Alcântara.

SERVIÇO

*Restaurante Sal e Brasa Gold – Avenida da Abolição, 3500.

Procuradores estaduais e municipais fazem corpo a corpo por autonomia funcional

Procuradores com o deputado federal cearense Paulo Henrique Lustosa (PP).

Dirigentes da Associação Nacional dos Procuradores do Estado (Anape) e da Associação dos Procuradores do Estado do Ceará (Apece) estiveram, em Brasília, com os deputados Paulo Henrique Lustosa (PP) e Victorio Galli (PSC) discutindo a PEC 82/2007 e a Reforma Tributária.

O presidente da Anape, Telmo Lemos Filho, e o diretor legislativo da instituição, também presidente da Apece, procurador Vicente Braga, discutiram estratégias visando a aprovação da emenda que atribui autonomia funcional aos membros das Procuradorias dos Estados, Municípios e do Distrito Federal.

“Acreditamos que este cenário de crise dos entes federados pode representar um momento importante de avanço nas discussões sobre a Reforma Tributária e a Anape, como a maior associação de classe da advocacia pública em termos nacionais, através do conhecimento técnico dos seus associados, tem muito a contribuir com a discussão. Por isso, buscamos uma maior participação”, explica Vicente Braga.

Segundo o procurador, as associações deverão se reunir ainda com o deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB), relator da Reforma Tributária no Congresso. Na semana passada, o grupo foi recebido pelo presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB).

(Foto – Divulgação)

Luizianne Lins: Nova Lei do Uso e Ocupação do Solo maximiza os interesses econômicos

A deputada federal Luizianne Lins (PT), em artigo no O POVO desta segunda-feira, é só crítica à aprovação da Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) recentemente aprovada pela Câmara Municipal. “A atual gestão municipal minimiza a função social da propriedade e maximiza os interesses econômicos”, diz aquela também foi prefeita de Fortaleza. Confira:

O que está acontecendo com Fortaleza do ponto de vista urbano? Ao que parece, estamos numa corrida desenfreada rumo ao aumento da segregação espacial, impulsionada por uma lógica de grandes empreendimentos urbanos que vai na contra-mão do Estatuto da Cidade. Estamos assistindo a uma contrarreforma urbana que faz a Cidade fluir para os donos do poder enquanto esmaga as possibilidades de milhões de cidadãos. A ênfase na redução das desigualdades a partir do espaço urbano está sendo substituída pela lógica voraz da mercantilização da vida.

Em princípio, a Lei de Uso e Ocupação (Luos) enviada recentemente pelo prefeito e aprovada na Câmara Municipal deveria se adequar ao espírito progressista e inovador do Plano Diretor Participativo de 2009 realizado em nossa gestão e referência maior para leis complementares, mas o que se vê é uma inversão de seu sentido. A atual gestão municipal minimiza a função social da propriedade e maximiza os interesses econômicos a partir do ordenamento do solo urbano, conforme a nova Luos. É uma desconstrução intencional realizada sem discussão e participação democrática da sociedade.

Além disso, a operação casada da Luos com a criação abusiva de Zonas Especiais de Dinamização Urbanística e Socioeconômica (Zedus) revela a intenção de reforçar atividades econômicas já consolidadas e não criar janelas de oportunidades em áreas que precisam de estímulo. A Luos reforça a dinâmica que o mercado impôs à Cidade, assim, nessa lógica, o descumprimento e o relaxamento das regras são necessários para caberem todas as exceções.

O fato de “zerar” as irregularidades urbanas por meio da Luos, significa ampliar índices, aumentar as escalas dos empreendimentos, liberar padrões urbanísticos e deixar o desenvolvimento da Cidade ao sabor do mercado. A Luos favorece os grandes em detrimento dos pequenos e expressa a principal característica da atual administração municipal.

A política urbana e seus impasses requerem ações democráticas para reduzir as desigualdades espaciais e participação como requisito de legitimação social. Infelizmente hoje, em Fortaleza, estamos longe disso.

*Luizianne Lins

dep.luiziannelins@camara.leg.br

Deputada federal (PT) e ex-prefeita de Fortaleza.

(Foto – O POVO)

TCM alerta Prefeituras sobre repasse do duodécimo das Câmaras Municipais

O Tribunal de Contas dos Municípios faz o lembrete: termina nesta segunda-feira, 21, o prazo para que Prefeituras façam a transferência mensal dos recursos financeiros previstos para as Câmaras nos orçamentos municipais. O duodécimo, como é chamado o repasse, destina-se ao custeio de despesas parlamentares e ocorre mensalmente até o dia 20. Neste mês de agosto o prazo foi adiado em razão de a data original cair em dia não útil (domingo).

A previsão legal do duodécimo está no art. 29-A, § 2º, inciso II da Constituição Federal e no art. 35 da Constituição Estadual.

No Calendário de Obrigações Municipais de 2017, disponível no menu “Orientações” do site do TCM (www.tcm.ce.gov.br), é possível acompanhar as datas desta e de outras obrigações, informa a assessoria de imprensa do tribunal.

Capitão Wagner costura apoio do Pros

372 4

O Pros pode apoiar o deputado estadual Capitão Wagner (PR) para o Governo.  Na última semana, em Brasília, o parlamentar conversou com a executiva nacional da legenda, dentro do seu objetivo de fomentar caminho rumo a uma disputa de governador.

Ao mesmo tempo, essa articulação de Capitão Wagner poderá fazer com que o Pros, hoje sob comando do advogado Leandro Vaques, saia da base de apoio à reeleição do governador Camilo Santana (PT).

Além de Capitão Wagner, o partido poderá ganhar outro deputado federal, no caso Vaidon, hoje no DEM.

Pelas conversações, Leandro Vasques teria como contrapartida a condição de disputar uma vaga de senador num amplo acordo das oposições.

Os políticos, a livraria e os ovos

O vereador Acrísio Sena (PT) e o ex-deputado estadual Francisco caminha foram vistos, no fim de semana em que João Doria, prefeito de São Paulo, visitou Fortaleza, em cena bem curiosa. Estavam numa livraria da rua Dom Joaquim que, curiosamente, também vende ovos.

Mas Acrísio e Caminha logo avisavam: nada de preparar ovada para o tucano. Era só mesmo conversa informal que, no entanto, acabou numa compra. Acrísio e Caminha deixaram o local com alguns livros e uma bandeja de ovos.

(Foto – Paulo MOska)

Prefeitura de Juazeiro do Norte abre seleção pública com 222 vagas

O prefeito José Arnon (PTB).

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, por meio dos editais 001, de 18 de agosto de 2017, através das secretarias de Saúde (Sesau), Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest), Procuradoria Geral do Município (PGM), Segurança Pública e Cidadania (Sesp) e Gabinete do Prefeito, abriu chamada pública para processo seletivo com contratação por tempo determinado.

As inscrições serão realizadas nesta terça e quarta-feira, no horário das 8 às 11 horas e das 13 às 16 horas. Os interessados devem enviar currículo padrão e carta de intenção para os endereços especificados nos editais. No ato da inscrição o candidato deverá também comprovar a habilitação para ocupar o cargo que fez sua inscrição.

O processo seletivo destina-se a suprir possíveis carências temporárias, visando atender às situações em razão dos seguintes afastamentos: licença para tratamento de saúde; licença à gestante; licença por motivo de doença em pessoa da família; trato de interesses particulares; implementação da hora atividade; e, outros afastamentos e situações que ocasionem carência temporária.

A contratação se dará mediante termo de contrato, assinado entre as partes, contratante e contratado, a critério da administração pública municipal, sendo observadas as carências e respeitada a ordem de classificação dos candidatos. Os processos seletivos serão realizados em uma única etapa que compreenderá da análise do currículo e da Carta de intenção.

Vagas

Há vagas para cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os cargos são de assistente jurídico (02), digitador (02), médico (56), veterinário (02), Enfermeiro (35), farmacêutico (04), fisioterapeuta (06), fonoaudiólogo (01), nutricionista (01), psicólogo (20), biomédico (01), assistente social (35), terapeuta ocupacional (01), educador físico (05), advogado (06), odontólogo (06), pintor eletricista (04), auxiliar administrativo (05).

Abriram vagas também para pedreiro (02), auxiliar de pedreiro (04), educador de trânsito (06), auxiliar de serviços gerais (03), auxiliar técnico de defesa civil (01), Motorista (02), técnico de informática (01), assistente técnico (02), copeiro (01), recepcionista (01), agente administrativo (02), motoboy (01), assessor técnico especial (03), pedagogo (01), intérprete de libras (02), analista de sistemas (01), tecnólogos em alimentos (01), engenheiro agrônomo (01).

SERVIÇO

*Para mais informações, os interessados devem acessar o Diário Oficial do Município do dia 18 de agosto, disponível no site: www. juazeiro.ce.gov.br.

(Foto – Divulgação)

Nota do PSDB paulista abre nova crise no ninho tucano

Aécio foi recebido, neste fim de semana, fora da agenda, por Temer.

Uma nota emitida, nesse domingo, pelo vereador Mario Covas Neto, presidente do diretório municipal do PSDB de São Paulo, afirma que a presença de Aécio Neves em reuniões com o presidente Michel Temer causou “desconforto e embaraços”. “Prove sua inocência, senador, e aí sim retorne ao partido”, escreveu. No texto, o vereador afirmou que o único que pode falar em nome da sigla é o presidente em exercício, o senador Tasso Jereissati. A informação é do Estadão.

Em nota, o senador mineiro Aécio Neves disse ter tratado de interesses da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) no último encontro Temer. “O PSDB tem responsabilidade para com a estabilidade política e a recuperação econômica do país, o que torna natural que lideranças do partido tenham conversas com o presidente e membros do governo”, diz o texto.

A nota de Aécio afirma que as questões internas do PSDB são travadas internamente, “sem qualquer participação do governo ou do presidente”. No Twitter, Temer disse que não entra em assuntos internos de outras legendas e disparou mais um ataque: “Teorias da conspiração são assunto de quem não tem o que fazer.”

Sem apoio

O movimento do vereador não encontrou respaldo entre outras lideranças tucanas. Procurado pelo Estado, Pedro Tobias, presidente estadual da sigla, defendeu que Aécio tem o direto de participar de encontros com Temer como senador e cidadão. “Acho lamentável”, disse Tobias, sobre a nota do diretório municipal. “Aécio foi sem representar o partido, já que está afastado. Ainda não foi condenado, é senador da República”, argumentou.

José Aníbal, presidente do Instituto Teotônio Vilela, considerou a nota “uma coisa totalmente fora de propósito”. “Quem fala em nome do PSDB somos todos nós, qualquer coisa diferente disso é censura. O Aécio é senador por Minas e se reuniu com o presidente para tratar da Cemig”, afirmou. Ainda sobre a nota, Aníbal reiterou: “o PSDB não pode conviver com esse tipo de censura”.

Mário Covas Neto também passou a ser alvo de ataques do diretório do PSDB de Minas. Seu presidente, o deputado federal Domingos Sávio, disse ao Estado: “É muita infelicidade o vereador entrar em um assunto que ele desconhece e que é de importância para os mineiros”.

Sávio também divulgou nota em que sugere que o vereador seja uma figura pouco expressiva dentro do partido. “Ele, que já foi alvo de acusações extremamente graves, que espero sejam injustas, devia ter aprendido que cabe a quem acusa ônus da prova”, escreveu o deputado, sem citar o caso em questão.

Governo paga 1ª parcela do 13º de aposentados e pensionistas a partir da próxima sexta-feira

Aposentados e pensionistas começam a receber, a partir da próxima sexta-feira, a antecipação da primeira parcela do abono do 13º. O calendário, que segue até o dia 8 de setembro, vai representar uma injeção extra na economia de pelo menos R$ 19,8 bilhões, de acordo com o Ministério da Previdência.

O pagamento é correspondente a até 50% do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício previdenciário depois de janeiro – nesse caso o valor será proporcional. O extrato mensal de pagamento está disponível para consulta na página da Previdência Social www.previdencia.gov.br e nos terminais de autoatendimento da rede bancária juntamente com o extrato de pagamento de benefícios da folha de agosto.

Nesta parcela ainda não há incidência de Imposto de Renda (IR). De acordo com a legislação, o IR sobre o 13º somente é cobrado em novembro e dezembro, quando será paga a segunda parcela da gratificação natalina. O decreto que autorizou a antecipação do pagamento foi publicado no Diário Oficial da União do dia 28 de julho. A estimativa é que sejam contemplados 29,4 milhões de beneficiários em todo o País.

Tem direito ao abono quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade.

(Com Agências)

Reforma Tributária – Proposta será apresentada nesta terça-feira

O relator da reforma tributária, deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), vai apresentar, nesta terça-feira,  o seu texto com as propostas para simplificar a cobrança de tributos no país.

Além de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para alterar o sistema tributário, ele disse que será necessário aprovar pelo menos outros 11 projetos que regulamentarão o novo modelo proposto por ele, com a criação de um imposto único sobre o consumo – o IVA, conforme modelo europeu -, além do Imposto de Renda, dos impostos sobre propriedade e a contribuição previdenciária.

O presidente Temer, os ministros Henrique Meirelles, da Fazenda, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, estiveram presentes na reunião preliminar, no fim de semana, onde o deputado apresentou o seu texto.

Camilo vai lançar programa de miniareninhas para o Interior cearense

268 1

Da Coluna Vertical, do O POVO desta segunda-feira:

O governador Camilo Santana (PT) vai lançar, em breve, um projeto que promete fazer a festa da juventude cearense. O Estado construirá cerca de 100 campos de futebol soçaite por todo o Ceará. Batizados de “Campinhos”, espécies de miniareninhas, a ideia surgiu durante uma das viagens de Camilo na prospecção de investimentos para o Ceará.

Alguns países já têm esse projeto, que alia rapidez na execução com baixo custo. Esses campinhos se juntarão a outras 40 areninhas que Camilo construirá no Interior, fazendo com que todo município tenha, pelo menos, uma praça esportiva.

Na prática, a juventude comemora e o governador, de olho na reeleição, reforça sua imagem nesse segmento, com certeza.

Câmara analisa nesta semana PEC que cria distritão e financiamento público

Nesta terça-feira (22), o plenário da Câmara dos Deputados deverá analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que trata da reforma política e prevê um novo sistema para eleição de vereadores, deputados e senadores, o chamado”distritão”, e também a criação de um fundo com dinheiro público para financiar campanhas eleitorais.

A PEC 77/03 será discutida como pauta única do plenário, em sessão marcada para começar as 13h. Estarão em votação o texto-base, que ainda não tem consenso da maioria dos parlamentares.

Na última tentativa de votação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou ao considerar o quórum de parlamentares presentes baixo. Além do texto-base, 14 destaques também serão analisados.

Pelo sistema “distritão”, serão eleitos os vereadores e deputados (estaduais e federais) mais votados, como ocorre atualmente na escolha de prefeitos, governadores e presidente da República. Não será considerada a proporcionalidade do total de votos recebidos pelos partidos e coligações.

A ideia divide opiniões dentro do Congresso. Várias propostas alternativas têm sido levantadas, como outro modelo, apelidado de “distritão misto”, que seria uma combinação de voto majoritário no candidato e voto em legenda, ou seja, os eleitores poderiam votar em candidatos ou no partido nas eleições para deputados estadual e federal.

O relator Vicente Cândido (PT-SP) disse à Agência Brasil que ainda não há acordo em torno de nenhuma proposta. Líderes da oposição prometem tentar barrar qualquer tentativa de aprovação dos modelos majoritários para as eleições de cargos do Legislativo.

A indefinição pode arrastar ainda mais a tramitação da reforma política na Câmara. A expectativa é que a discussão, prevista para esta terça-feira, se arraste por mais de uma sessão.

A PEC prevê ainda o financiamento das campanhas eleitorais com dinheiro público por meio da criação do Fundo Especial de Financiamento da Democracia. O relator justifica que diante do contexto de investigação do uso de recursos não contabilizados nas campanhas das últimas eleições, a utilização de recursos públicos poderia dar mais transparência para o processo eleitoral.

(Agência Brasil)

PSDB inicia encontro com lideranças em Fortaleza

O PSDB iniciou neste fim de semana, no Serviluz, uma série de encontros com lideranças tucanas em Fortaleza. O evento foi coordenado pelo vereador Plácido Filho e contou com as presenças do presidente municipal do partido, Fernando Façanha, do vice-presidente Paulo Angelim, do deputado Carlos Matos, além de lideranças e representantes da comunidade.

“Esse encontro é o primeiro de uma série que faremos em Fortaleza. Com isso estamos discutindo com as comunidades os reais problemas e as possíveis soluções que o nosso partido poderá apresentar. O PSDB vive um novo momento de reconstrução do seu programa, de renovação e, em Fortaleza, estamos alinhados nesse mesmo pensamento”, disse Fernando Façanha.

Plácido Filho discutiu as prioridades do bairro, ao apontar que a falta de emprego deve ser combatida como forma de reduzir as desigualdades sociais. “Precisamos capacitar os jovens para o futuro e esse é um dos nossos desafios”, comentou.

(Foto – Divulgação)

Temer terá encontro com presidente do Paraguai nesta segunda-feira

Os presidentes do Brasil, Michel Temer, e do Paraguai, Horacio Cartes, reúnem-se amanhã (21), em Brasília, e discutem temas como a relação econômica entre os dois países, segurança na região de fronteira, a crise na Venezuela e a eliminação de barreiras ao comércio no Mercosul.

No encontro, Temer e Cartes vão avaliar os resultados das recentes operações conjuntas de combate ao crime organizado, de acordo com o porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola.

Brasil e Paraguai tem 1.300 quilômetros de fronteira. Outro tema que deve ser tratado pelos presidentes é a usina hidrelétrica de Itaipu, que abastece os dois países.

Mercosul

Em relação ao Mercosul, a previsão é de que, além da questão sobre barreiras ao comércio, os presidentes abordem as negociações sobre a celebração de um acordo comercial entre o bloco e a União Europeia. O Brasil está na presidência temporária do Mercosul e o Paraguai será o próximo país a assumir o posto, no primeiro semestre de 2018.

Pela manhã, Temer recebe o presidente do Paraguai no Palácio do Planalto. Em seguida, oferece um almoço no Itamaraty a Cartes e a delegação paraguaia. Como parte da visita de Estado, Horacio Cartes será recebido na Câmara dos Deputados, no Senado e no Supremo Tribunal Federal.

Relação comercial

O Brasil é o principal parceiro comercial do Paraguai. Absorve cerca de 20% do total das exportações paraguaias e fornece aproximadamente 25% de suas importações. Entre os principais produtos exportados pelo Brasil estão adubos e fertilizantes, cervejas, fumo, fungicidas e ladrilhos/cerâmica. Já entre os importados estão o milho, trigo, material elétrico e soja.

Em 2016, o intercâmbio bilateral alcançou US$ 3,4 bilhões. Nos sete primeiros meses de 2017, o intercâmbio bilateral chegou a US$ 2,1 bilhões, o que representa alta de 19% em relação ao mesmo período do ano passado.

(Agência Brasil)

Janot vai deixar para Raquel Dodge a homologação da delação da OAS

O planejamento da equipe do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, prevê que, daqui até o fim de seu mandato, seja fechado o acordo com os delatores da OAS. Mas só fechado.

Segundo informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo, neste domingo, a tendência é que não haja tempo suficiente para colher nenhum depoimento dos executivos.

Essa parte e o pedido de homologação serão missões para sua substituta na PGR, Raquel Dodge.

Lúcio Alcântara cita nomes ao Palácio da Abolição, mas o “candidato tem que aceitar o desafio”

Os senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB), Domingos Filho, presidente do TCM em extinção, e o deputado estadual Capitão Wagner (PR) são os principais nomes da oposição ao Governo do Ceará, nas eleições do próximo ano.

A lista passada para o Blog é do presidente estadual do PR, Lúcio Alcântara.

“Mas o candidato tem que aceitar o desafio”, condicionou o ex-governador, que acredita que a falta de “aceno” dos postulantes seja reflexo da indefinição da Reforma Política.

Previdência gasta R$ 56 bi por ano com fraudes e erros, diz TCU

Do O Globo, deste domingo:

O Brasil é um país em que ricos fingem ser pobres, presidiários reconhecem a paternidade de filhos de mulheres que nunca viram, crianças recebem licença-maternidade, bebês indígenas são adotados e esquecidos em suas tribos, homens assassinam esposas fictícias e ciganos mudam de identidade como trocam de cidade. O Brasil é um país que paga por tudo isso. E a conta imposta por tanta “criatividade” à Previdência Social é alta. Uma fatura maior que o governo supunha: pode chegar a R$ 56 bilhões por ano. Ao cruzar dados de uma força-tarefa — formada por Secretaria de Previdência, Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal e os ministérios do Trabalho e do Desenvolvimento Social — e pedir uma análise de especialistas, o Tribunal de Contas da União (TCU) chegou à conclusão de que a “percepção de irregularidades” é que um, em cada dez benefícios, é pago com erros ou por fraude.

Com um rombo recorde previsto para este ano, a Previdência é considerada um empecilho para o Brasil voltar a crescer. Em 2017, devem faltar R$ 185,8 bilhões para fechar a conta. Sem fraudes e erros, esse déficit poderia ser 30% menor. No entanto, a fiscalização, apesar dos avanços obtidos nos últimos anos, ainda está bem longe de conseguir impedir tudo o que desfalca o sistema de aposentadorias e benefícios assistenciais do país.

Essas fraudes e erros ocorrem no momento em que a sociedade se confronta com o dilema de reformar a Previdência, ou começar a cortar despesas em áreas essenciais. Tudo porque falta dinheiro. Mas foram as contribuições pagas pelos brasileiros que bancaram a luxuosa jornada de uma família de ciganos pelo país. O ponto de partida foi uma das áreas mais pobres do Brasil: o Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. De cidadezinha em cidadezinha, eles requisitaram uma coleção de certidões de nascimento tardias. Com elas, conseguiram vários benefícios, entre eles, aposentadorias rurais. A pobreza dos lugares por onde o grupo passou contrastava com as caminhonetes de luxo usadas para trilhar o caminho. Foram presos em Sergipe. Os 11 parentes foram condenados por estelionato contra a Previdência.

*Leia mais aqui.

 

Ato da campanha Doria em Fortaleza e um Tasso meio afastado

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (20):

Foi um clássico e típico evento de político em pré-campanha presidencial. No alto das dunas da Praia do Futuro, o azul do mar ao fundo, o nome João Doria em letras garrafais estampadas com o verde e amarelo da bandeira figurava o pátio que antecedia a entrada do salão onde o encontro ocorreu. Sol a pino. Por trás das letras, pose para fotos. Doria sozinho. Tasso com Doria. Doria com Geraldo Luciano. Doria com Beto Studart. Doria com os empresários que bancaram o evento. Lá dentro, no ar-condicionado, cerca de 300 convidados em pé, à espera, servidos com acepipes e bebidas. O convite dizia “blazer sem gravata”, um uniforme bem doriano.

Nas conversas dos espectadores (jornalistas, empresários, profissionais liberais), os temas proeminentes eram negócios, economia brasileira, candidatura Doria e o polêmico programa do PSDB na TV que havia ido ao ar na noite anterior. Esse último ponto gerando muitas opiniões controversas.

Começa o evento. Mesas redondas, pratos postos com uma entrada e serviço de bebidas. O microfone é aberto. Beto Studart, presidente da Fiec, o primeiro a falar. Tratou Dória como fato consumado na linha: é candidato e será eleito. Com fala de improviso, dirigiu-se ao prefeito de São Paulo para lembrar que o Ceará precisará de políticas públicas para combater as desigualdades.

Na sequência, o presidente da CDL, Severino Ramalho Neto, leu seu discurso. Procurou ser sóbrio e politicamente amplo. Deu boas vindas ao convidado, porém gastou mais saliva elogiando Tasso Jereissati. Sobrou loas para Camilo Santana e Roberto Cláudio. Jogou todos em um só balaio e os denominou de “inovadores”. Como quem diz: meu santo mercadinho é de todos. O ralo prato principal já começara a ser servido.

Chegou a vez da fala de João Dória. Alguém me perguntou: “Ué, o Tasso não vai falar não?”. Pois é, o anfitrião mais importante do correligionário paulistano se recolheu em seu lugar à mesa. Não falou. Pelo visto, o presidente nacional interino do PSDB não quis se comprometer a fundo com o encontro meticulosamente preparado para ser um ato de campanha presidencial.

O silêncio do senador Tasso e seus comentários protocolares dirigidos aos jornalistas podem ser vistos como um sinal de que Geraldo Alckmin, o governador de São Paulo, é um dos únicos tucanos de bico grosso que apoia o conteúdo do polêmico e criticado programa do PSDB na TV. Tasso, sentado estava, sentado, ficou. Ao lado dele, o executivo (já será tucano?) Geraldo Luciano.

A essa altura, é provável que a maioria dos leitores já conheça o teor do discurso do prefeito de São Paulo na tarde de sexta-feira, em Fortaleza. Afinal, toda a imprensa lá estava e fez os registros mais apimentados. Logo depois do evento, o portal do O POVO já trazia trecho que também foi reproduzido pelo jornalismo on line Brasil a fora: “Sem-vergonha, preguiçoso, mentiroso e covarde… Aprenda de vez que o Brasil não é seu. Venha aqui disputar eleição, com quem estiver, porque você vai perder. O Brasil das pessoas de bem saberá dar uma resposta nas urnas”, disse o prefeito acerca de Lula, seu alvo preferencial.

O evento recebeu o gracioso batismo de “I Fórum Empresarial de Gestão”. Balela. Foi política do começo ao fim.