Blog do Eliomar

Categorias para Política

Prefeito entrega novo calçadão da Guilherme Rocha

187 1

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) entregou, nesta sexta-feira, a primeira etapa de obra de reurbanização de corredores comerciais do Centro de Fortaleza. Foi o calçadão da rua Guilherme Rocha, com os primeiros quiosques para os camelôs. A ação faz parte do Projeto Novo Centro que promete revitalizar o bairro, através de várias intervenções urbanas e sociais.

Para gerenciar o projeto foi criado um comitê gestor onde participam várias entidades civis e públicas que atuam na localidade e que tem à frente o secretário da Regional do Centro, Adail Fontenele, o presidente da CDL, Assis Cavalcante, e o vereador Michel Lins representando a Câmara Municipal.

No ato, o prefeito Roberto Cláudio enfatizou o valor histórico do Centro e garantiu que as intervenções ocorrerão para resgatar e incentivar ainda mais o potencial empreendedor, turístico e cultural dessa área para a cidade de Fortaleza. “Muitos tentaram, mas só o prefeito Roberto Cláudio teve a atitude de resgate”, destacou, na ocasião, o vereador Michel Lins (PPL).

(Foto – Divulgação)

Quando perdoar também cansa

163 1

Com o título “O perdão também cansa de perdoar”, eis artigo de Mário Mamede, médico e ex-presidente do PT do Ceará. Ele aborda o caso do rompimento de contrato do futuro governo Bolsonaro com médicos cubanos. Confira:

Em 1999, ao estagiar por três meses no Hospital de Ortopedia Frank País, recebi de seu corpo profissional um tratamento com muito respeito e afeto. Vivi a rica experiência de conhecer o Sistema de Saúde Cubano e ter uma percepção mais aguçada da alma deste povo.

Anos depois, em 2003, por ocasião da implantação do programa Mais Médicos, assisti estarrecido a lamentável cena protagonizada por algumas pessoas formadas em Medicina, sob a equivocada liderança de uma sindicalista anacrônica, de agressão aos médicos e médicas cubanos, chamados de macacos e escravos. Lamentável foi o posicionamento oficial das instituições médicas, sem exceção, que se omitiram diante de tais acontecimentos. Não me consta que algum deles tenha sido processado por racismo.

Garantindo assistência a cerca de 40 milhões de pessoas, o programa se fez presente em áreas risco e de difícil acesso, aonde muitos dos médicos brasileiros não aceitaram atuar. O maior edital do Ministério da Saúde para médicos conseguiu chegar tão somente a 3 mil profissionais brasileiros, muito aquém dos 11 mil necessários à cobertura da atenção básica.

Ao longo desses anos, os cubanos foram vítimas de todo tipo de preconceito e discriminação por parte de médicos brasileiros. Quando atuei na disciplina de Introdução à Pratica Médica (UFC) conheci uma médica cubana numa unidade de saúde no Pirambúu Ela disse gostar do trabalho, falou do reconhecimento dos seus pacientes, mas a incomodava bastante não ser cumprimentada por nenhum dos colegas médicos e que se comunicava com o coordenador da unidade apenas por escrito.

O presidente eleito, absolutamente ignorante em política de saúde, quer impor aos médicos cubanos, ao governo de Cuba e à Opas novas condições contratuais que ferem a dignidade destes profissionais, a autonomia do Estado cubano e a chancela da Opas. Ninguém é obrigado a aceitar humilhações!

O sentimento pátrio à solidariedade e a dignidade do povo cubano lhes são valores muito caros. No Brasil, em especial, os médicos que fizeram a opção pelo “mito”, não conseguem entender o significado desses valores. Os cubanos certamente perdoaram as humilhações sofridas ao chegarem, mas, agora, basta. “O perdão também cansa de perdoar”, nos ensinou Vinícius de Moraes.

*Mário Mamede

mariomamedef@gmail.com

Médico e filiado ao Partido dos Trabalhadores.

Aécio conspira contra possível candidatura de Tasso a presidente do Senado e opera pró-Renan

Aécio e Renan: amigos para sempre.

O senador Aécio Neves (PSDB), que foi eleito deputado federal por Minas e com nome envolvido no escândalo da JBS, trabalha, nos bastidores, contra a candidatura do tucano Tasso Jereissati a presidente do Senado.

Segundo nota publicada na Coluna Radar da revista Veja, que já circula, Tasso estaria “irritadíssimo” com Aécio Neves. O cearense tem dito a aliados que descobriu uma articulação do mineiro para impedi-lo de disputar o cargo.

DETALHE – Aécio Neves destitui Tasso do comando nacional tucano ano passado, quando o tucano cearense queria que o PSDB fizesse uma autocrítica e adotasse um novo comportamento diante do governo Temer.

DETALHE 2 – Tucanos já identificaram que Aécio articula em favor de Renan Calheiros (MDB/AL).

(Foto – Reuters)

Bolsonaro e um ministério que lembra o Brasil dos anos 1980

Da Coluna Política, do O POVO desta sexta-feira, assinada pelo jornalista Érico Firmo, eis o tópico “Ministério militarizado”. Confira: 

A coluna comentou ontem a ascensão do DEM como força dominante no governo Jair Bolsonaro (PSL). Maior que ela só tem uma: os militares. De 13 ministros escolhidos até agora, nada menos que cinco têm relação com as Forças Armadas. Há dois generais: Augusto Heleno (Segurança Institucional) e Fernando Azevedo e Silva (Defesa). O astronauta Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) é tenente-coronel da reserva da Força Aérea. Mantido no Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner de Campos Rosário é graduado em Ciências Militares pela Academia das Agulhas Negras.

Ontem, para o Ministério da Educação, foi anunciado o filósofo colombiano naturalizado brasileiro Ricardo Vélez Rodríguez, professor da Escola de Comando e Estado Maior do Exército.

Estas são, até agora, as principais características da equipe de Bolsonaro: militares e gente do DEM. Parece o Brasil dos anos 1980.

As prioridades do novo ministro

No Facebook, o futuro ministro disse essa semana o que considera a primeira coisa a ser feita na educação: “Em primeiro lugar que se limpe todo o entulho marxista que tomou conta das propostas educacionais de não poucos funcionários alojados no Ministério da Educação. Isso para início de conversa”.

Discurso que parece saído da Guerra Fria. Vamos deixar uma coisa clara: escola é lugar de ideias. O marxismo é uma das correntes filosóficas mais importantes dos últimos séculos. Não pode ser varrido de sistema educacional algum. Nem ele nem o positivismo, a fenomenologia, o liberalismo, niilismo, estruturalismo, existencialismo, pós-modernismo, física quântica. Tudo isso precisa estar nas nossas escolas e universidades.

Tem contribuição cearense na área do serviço público para a equipe de transição de Bolsonaro

Aldairton Júnior, secretário do PSL do Ceará, entregou à equipe de transição de Jair Bolsonaro, em Brasília, um pacote pró-melhoria da produtividade do servidor público.

Ele não entrou em muitos detalhes, mas garantiu que o plano é reduzir não só despesas ou comissionados, mas dar aos servidores públicos condições para que tenham reconhecimento por mérito de fato.

O plano foi elaborado por Aldairton, com apoio do especialista em Direito Administrativo, jurista Walmir Pontes Filho, e de Márcio Cammarosano, do Instituto Brasileiro de Direito Administrativo.

(Foto – Paulo MOska)

Tasso Jereissati: Nada de adesão automática a Bolsonaro

143 1

Em suas idas e vindas pelo eixo Fortaleza-Brasília, o senador tucano Tasso Jereissati tem dito sempre que torce pelo sucesso do futuro governo de Jair Bolsonaro (PSL). Mas ele avisa logo:

– Nada de adesão automática!

O problema no PSDB é que o governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), pensa diferente. Trabalha, inclusive, para controlar o ninho dos tucanos.

(Foto – Agência Brasil)

Bolsonaro deve fechar equipe ministerial até a próxima semana

O presidente eleito Jair Bolsonaro se prepara para fechar até a próxima semana os nomes que faltam para a equipe ministerial. Como pretende reduzir de 29 para 17 ou 15 ministérios, faltam poucas indicações. Ele confirmou já 13 nomes. A equipe econômica, comandada por Paulo Guedes, está praticamente completa.

O ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, confirmado para a Casa Civil, disse que Bolsonaro se esforça para fechar todos os nomes do primeiro escalão até dia 30. O presidente eleito afirmou que as escolhas serão feita com cautela para evitar recuos.

Até o momento, o último nome anunciado foi o do filósofo Ricardo Rodríguez para o Ministério da Educação. Na noite de ontem (22), Bolsonaro confirmou a indicação na sua conta do Twitter. Rodríguez é professor hemértito da Escola de Comando do Estado Maior do Exército.

Bolsonaro disse que na busca de redução de custos várias pastas vão ser fundidas. Porém, algumas decisões anunciadas foram modificadas. Inicialmente, ele disse que o Ministério do Trabalho seria extinto. Depois, ele negou. Não entrou em detalhes, disse apenas haveria um novo formato.

(Com Agência Brasil)

Eduardo Girão – Do Congresso do MBL a evento contra o aborto

O senador eleito Eduardo Girão (PROS) participa, nesta sexta-feira, em São Paulo, do Congresso do Movimento Brasil Livre (MBL). Mas, já neste sábado, estará em Brasília, onde se engajará a evento do Movimento Brasil Sem Aborto.

Sobre o governador Camilo Santana (PT), que disse estar se preparando “para o pior cenário”, Girão disse que povo quer que os seus representantes trabalhem para que ocorra o melhor cenário possível.

“Esse prejuízo também precisa ser melhor explicado, se é uma questão de verbas e repasses”, reforçou o senador eleito.

(Foto – Mateus Dantas)

Bloco de 15 senadores elabora “manifesto” para receber Bolsonaro

Os senadores Randolfe Rodrigues e Reguffe vão redigir um manifesto em nome do grupo de 15 senadores que prometem uma atuação independente durante o governo de Jair Bolsonaro. A informação é da Veja Online.

Capitaneado pelas duas excelências e pelo senador eleito Cid Gomes (PDT), o bloco usará o texto para rechaçar tanto a adesão automática, prometida pela base aliada bolsonarista, quanto a oposição sistemática, que virá do PT.

O documento deverá ser assinado pelos cinco senadores da Rede, quatro do PDT, dois do PSB, outros dois do PPS, além de Jorge Kajuru, recém-eleito pelo PRP, e, claro, Reguffe, sem partido.

Bolsonaro faz exames para retirada da bolsa de colostomia

O presidente eleito Jair Bolsonaro viaja hoje (23) pela manhã de Brasília para São Paulo. Ele vai se submeter, no Hospital Albert Einstein, a exames pré-operatórios para a cirurgia de retirada da bolsa de colostomia. A previsão é que a cirurgia ocorra em 12 de dezembro, 20 dias antes da posse, marcada para 1º de janeiro de 2019. Será a terceira operação em pouco mais de três meses.

O objetivo da cirurgia é restabelecer o trânsito intestinal, abrindo a incisão, na qual o presidente eleito levou 35 pontos, e retirando a bolsa. A estimativa é que a recuperação após a operação é de uma semana a 10 dias.

Bolsonaro foi agradico com faca por Adélio Bispo Oliveira, em 6 de setembro, durante ato de campanha nas ruas de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Um laudo psiquiátrico elaborado por um profissional particular a pedido da defesa de Adélio Bispo atestou que o acusado tem um transtorno grave. Ele está preso em Campo Grande.

(Agência Brasil)

Aliado de Bolsonaro diz que Camilo Santana precisa mesmo se preparar para o pior cenário

1064 18

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

Se depender de pesos pesados da cúpula do PSL de Jair Bolsonaro no Ceará, o governador Camilo Santana (PT), que disse se preparar “para o pior cenário”, deve mesmo ficar atento. “Ele (Camilo) tem que se preparar mesmo, porque acabou essa corrupção desenfreada e institucional que o partido dele criou. Acabou esse negócio de caixa 2 e toma lá, dá cá”, disse para este colunista o presidente estadual e deputado federal eleito Heitor Freire.

E disparou mais: “Camilo tem que se preparar porque o juiz Sergio Moro, futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, vai investigar e vai prender muita gente. Essas obras faraônicas no Ceará, por exemplo, serão investigadas. Agora, o povo cearense se prepare para o melhor, porque nosso compromisso é fortalecer a economia, trazer novas empresas e indústrias, trabalhar junto com empresário que gera emprego e renda”.

Freire reiterou que Camilo e seu grupo “é que têm que estar preocupados porque a Lava Jato agora é que vai andar.” Não poupou: “Um governador, que se alia a muito partido, terá que criar cabide de empregos, pois está devendo muitos favores. Como foi uma das campanhas mais caras do Brasil, deve também muito dinheiro!”

Eita.

Ciro Gomes recebe alta após cirurgia na próstata

Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado na disputa presidencial, recebeu alta médica do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, nessa quinta-feira (22) depois de ter sido submetido a uma cirurgia na próstata segunda-feira (19), para tratamento do crescimento benigno da glândula. A informação é do Portal G1.

Em nota divulgada na quarta-feira em sua conta no Instagram, Ciro Gomes diz que “o procedimento, realizado pelo dr. Miguel Srourgi, transcorreu com normalidade”.

Durante a campanha eleitoral, Ciro Gomes precisou fazer um procedimento cirúrgico também no Sírio-Libanês. No dia 25 de setembro, Ciro foi “submetido a uma intervenção cirúrgica de menor porte com cauterização das áreas hemorrágicas”. O procedimento foi endoscópico, sem corte, e durou 30 minutos.

Na época, o hospital divulgou o boletim médico afirmando que “no futuro, talvez torne-se necessária novas avaliações para se evitar repetição de episódios semelhantes”.

Temer: “Não vou senti falta de nada”

Em um cair de tarde chuvoso, Michel Miguel Elias Temer Lulia, de 78 anos, o 37º presidente do Brasil, estava sentado na cabeceira de uma longa mesa de madeira em um dos salões do Palácio da Alvorada, em Brasília. Dali a 42 dias, Temer deixaria o cargo a que foi catapultado depois do impeachment da presidente Dilma Rousseff, de quem era vice.

Ele recebeu ÉPOCA no palácio em que morou por apenas uma semana – por considerá-lo grande, frio, impessoal demais, voltou ao Jaburu.

Na conversa, falou sobre o que aprendeu no poder, os palpites dados ao seu sucessor, Jair Bolsonaro (em quem disse ter votado no segundo turno), e o futuro a partir de 1º de janeiro. “Não vou sentir falta de nada”, disse sobre os anos na presidência.

SERVIÇO

*Confira na revista ÉPOCA desta semana os detalhes dessa conversa e também um poema inédito escrito por Temer.

Filósofo Ricardo Rodriguez é indicado para ministro da Educação

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou nesta quinta- feira (22), pelo twitter, a indicação de Ricardo Velez Rodriguez, para o cargo de ministro da Educação. Autor de mais de 30 obras, atualmente é professor emérito da Escola de Comando e Estado Maior do Exército.

“Velez é professor de Filosofia, mestre em Pensamento Brasileiro pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, doutor em Pensamento Luso-Brasileiro pela Universidade Gama Filho e pós-Doutor pelo Centro de Pesquisas Políticas Raymond Aron, de Paris, com ampla experiência docente e gestora”, informou o presidente eleito pela rede social.

Desde ontem (21), havia a expectativa sobre o anúncio para o ministro da pasta. Nesta quinta, um dos nomes ventilados foi de Mozart Neves, diretor do Instituto Ayrton Senna. No entanto, o educador negou em nota o convite e Bolsonaro, informou por meio de rede social, que o nome para o comando da pasta estava indefinido. Já na manhã de hoje, o presidente eleito disse que estava em análise o nome do procurador da República da 1ª Região Guilherme Schelb, que apoia projetos como o Escola sem Partido. Os dois se reuniram na Granja do Torto e Schelb deixou o local dizendo que não foi convidado para ocupar o cargo.

Durante o dia, Bolsonaro reiterou que a escola deve ser destinada a ensinar disciplinas e que temas relativos a questões de gênero devem ser abordadas pela família.“Quem ensina sexo para criança é papai e mamãe”, afirmou. “Escola é lugar de se aprender física, matemática, química e fazer com que no futuro tenhamos um bom empregado, um bom patrão e um bom liberal. Esse é o objetivo da educação.”

Ao mencionar a relevância do Ministério da Educação, Bolsonaro destacou sua preocupação. “É um ministério importantíssimo [o da Educação] porque o futuro do Brasil passa por ali. Situação complicada por ali, porque nas últimas décadas gastou-se mais com educação e a qualidade caiu. Portanto é um ministério que tem de ser muito bem escolhido”.

(Agência Brasil)

Inscrições para o Mais Médicos são prorrogadas até 7 de dezembro

O Ministério da Saúde prorrogou para o dia 7 de dezembro o prazo de inscrição de profissionais brasileiros e estrangeiros com registro no Brasil que queiram participar da nova seleção do Programa Mais Médicos.

Segundo a pasta, a medida foi tomada devido à instabilidade no site do programa causada por ataques cibernéticos, que foram identificadas desde o primeiro dia de inscrição. O prazo para as inscrições terminaria no próximo domingo (25).

A prorrogação já havia sido anunciada mais cedo pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, em Petrolina, Pernambuco. Com a mudança, o prazo para apresentação dos médicos nos municípios para a homologação do contrato também foi estendido. Agora os inscritos terão até o dia 14 de dezembro para entregar a documentação no município escolhido e iniciar o trabalho.

Além disso, a data prevista para início da apresentação dos médicos já inscritos nos municípios foi adiantada. Os médicos poderão se apresentar a partir de amanhã (23).

Sobre a instabilidade do site, o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (SUS) informou que está atuando para melhorar o sistema de inscrições. “O setor já identificou a maior parcela dos robôs e máquinas programadas que estão promovendo os ataques à página do Mais Médicos”, diz nota divulgada pela pasta.

De acordo com o Ministério da Saúde, até as 17h desta quinta-feira (22), segundo dia de inscrições, o número de candidatos ao programa com registro em Conselho Regional de Medicina (CRM) brasileiro chegou a 11.429. Desse total, 5.212 profissionais efetivaram a inscrição e 3.648 médicos já selecionaram o município de atuação. Os profissionais podem se inscrever no site do programa.

(Agência Brasil)

R$ 1,5 bilhão em 2 anos – RC e secretariado definem metas e prazos

O prefeito Roberto Cláudio reuniu nesta quinta-feira (22), no Paço Municipal, o secretariado para avaliação das ações e projetos e definição de metas para 2019, além de cobrar prazos e atualizar cronogramas. Para os próximos dois anos, a previsão é que os investimentos cheguem a R$ 1,5 bilhão. O vice-prefeito Moroni Torgan e o presidente da Ambev no Brasil, o cearense Bernardo Paiva, participaram do encontro, que segue nesta sexta-feira (23).

“Mais do que discutir a gestão, é discutir a cidade e saber como estão os prazos dados à população. Temos um conjunto de pequenas ações que serão finalizadas e outras importantes que já serão iniciadas neste ano, como é o caso dos Cucas do José Walter e do Pici, duas policlínicas e cinco Centros de Educação Infantil (CEI) já para o ano letivo de 2019”, avaliou Roberto Cláudio.

(Foto: Divulgação)

Definidos nomes dos presidentes da Caixa, Banco do Brasil e Ipea

253 1

A equipe econômica do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, definiu os nomes para presidir o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Há pouco, o futuro ministro da economia, Paulo Guedes, divulgou uma nota confirmando a indicação dos três nomes.

Para o Banco do Brasil, foi escolhido o professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) Rubem de Freitas Novaes, que é doutor em economia pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, a mesma instituição em que Paulo Guedes concluiu seu doutorado. Novaes também já foi diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), professor da Fundação Getúlio Vargas e presidente do Sebrae.

A Caixa Econômica Federal será presidida pelo economista Pedro Guimarães. Ele é PhD em Economia pela Universidade de Rochester, com especialização em privatizações, tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro, com passagem por diversas instituições – como banco Bozano, Simonsen, banco BTG Pacutal e banco Brasil Plural.

Já o Ipea será comandado por Carlos Von Doellinger, economista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que integra a equipe de transição de governo. Pesquisador aposentado do Ipea e economista da UFRJ, von Doellinger foi Secretário do Tesouro Nacional e presidiu o Banco do Estado do Rio de Janeiro (Banerj).

(Agência Brasil)

Operação desarticula esquema milionário de locação de veículos para a Prefeitura de Mucambo

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), do Ministério Público do Estado, a Promotoria de Justiça de Mucambo e a Polícia Civil deflagraram, nesta quinta-feira (22), a Operação Sales. Foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão nas cidades de Mucambo, Sobral, Fortaleza, Pentecoste, Pacujá, Ubajara e Graça, bem como quatro mandados de prisão, sendo duas prisões preventivas e duas prisões temporárias. A operação conta com a participação de 12 promotores de justiça e cerca de 100 policiais civis. A informação é da assessoria de imprensa do MPCE.

As medidas foram determinadas pelo juiz de Direito da comarca de Mucambo, Cristiano Sousa de Carvalho, a pedido dos promotores de justiça. Durante a execução da operação, foram realizadas duas prisões em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e munição. As investigações iniciaram após informações de altos valores pagos pela locação de veículos alugados para a Prefeitura de Mucambo, com pagamento de montante superior a R$ 5.000.000,00 à empresa Lucas & Sales Construções e Locações Ltda.

Os promotores de justiça seguem realizando diligências e oitivas de testemunhas e investigados na sede da Promotoria de Justiça da comarca de Mucambo e, em breve, será apresentada acusação formal contra quem for considerado responsável pelos ilícitos. A investigação apura fraudes licitatórias, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa em procedimentos licitatórios de locação de veículos para a Prefeitura de Mucambo, referente aos anos de 2013 a 2016.

Pragas do Brasil

132 1

Com o título “Pragas do Brasil”, eis artigo de Pedro Henrique Antero Chaves, cientista político. “O aumento salarial dos membros do STF poderá ser de responsabilidade deles que propuseram, de Eunício que acatou e de Temer, caso venha a sancionar. As consequências dessa medida superariam as desgraças coletivas relatadas no Antigo Testamento?”, instiga o texto. Confira:

O aumento dos vencimentos dos membros da Suprema Corte em 16,38% choca o contribuinte brasileiro e onera em 6 bilhões, por ano, o orçamento da União. Que tipo de justiça o STF deseja para o País? É aterrorizador ter a informação do valor que o povo brasileiro paga para a manutenção de 11 cidadãos que alí chegaram. Uns por mérito, outros por simples ideologia. Todos, porém, ao receber tanto dinheiro e tamanhos benefícios tornam-se cúmplices do assalto aos cofres públicos, sem a menor dose de sensibilidade social.

Os novos salários, se aprovados por Temer, passam para cerca de 40 mil reais, sem falar das ajudas de custo, do auxílio moradia, dos automóveis privativos e do número incalculável de servidores à disposição dos 11 da Corte. Se todos esses privilégios fossem expostos com transparência para toda a população, a democracia, à semelhança do que ocorrera com a Monarquia, em 1789, estaria ameaçada pela queda de nova Bastilha.

Tratamos do Supremo Tribunal, no momento, por conta do golpe que o Senado desfechou contra o País, a pedido do STF. E Eunício Oliveira, presidente do Senado, em companhia dos senadores do PT, do MDB, do PSDB e de outros foram tão solícitos que os observadores, sem muito esforço exegético, concluem acerca das razões motivadoras da aprovação. Entretanto, além do STF, semelhantes escândalos ocorrem nos Poderes Executivo e Legislativo.

O Brasil, embora tenha instituições ditas sólidas, tem uma dificílima conta a pagar, o que não deixa de preocupar a todos quanto ao funcionamento correto da vida democrática. A extrema violência das gangues, a corrupção devastadora dos últimos governos, o desemprego, as condições precárias da saúde pública e a dívida do País são fatores que podem ser considerados as pragas do Brasil, à semelhança do que aconteceu no Egito, narrado pelo livro bíblico do Êxodo.

O aumento salarial dos membros do STF poderá ser de responsabilidade deles que propuseram, de Eunício que acatou e de Temer, caso venha a sancionar. As consequências dessa medida superariam as desgraças coletivas relatadas no Antigo Testamento?

*Pedro Henrique Chaves Antero

Políticasphantero@gmail.com

Professor de Ciências.

Acrísio Sena: “Municipalização do trânsito pode desafogar o IJF”

O vereador Acrísio Sena (PT) ocupou a tribuna da Câmara Municipal, nesta quinta-feira, para fazer um apelo pró-municipalização do trânsito no Estado Segundo ele, dos 184 municípios cearenses, só 67 têm trânsito municipalizado.

“A municipalização do trânsito pode reverter um quadro preocupante. Hoje 70% dos leitos do IJF são ocupados por pessoas que sofreram acidentes de moto, e, pelo menos, metade vem do interior”, lamentou o parlamentar.

Segundo Acrísio Sena, alguns os prefeitos reclamam que a medida favoreceria à “indústria da multa”, mas, basta, de acordo com Acrísio, ir para o Interior ou mesmo bairros periféricos de Fortaleza, que “vamos encontrar motociclistas sem capacete, gente andando na contramão, carros antigos e sem manutenção”.

Para o petista, deveria haver uma ação educativa, articulada entre o Detran, o Ministério Público e as prefeituras sobre o assunto, já que há 10 anos existe uma lei que regulamenta a municipalização.

(Foto – CMFor)