Blog do Eliomar

Categorias para Política

Requalificação da Beira Mar tem início previsto para agosto

803 1

As obras de requalificação da Avenida Beira Mar terão início em agosto, de acordo com anúncio do prefeito Roberto Cláudio. Com orçamento em torno de R$ 120 milhões, provenientes do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), as obras terão 211,5 mil metros quadrados de área construída, diante do novo calçadão com três pavilhões multiusos, dotados de 40 quiosques de alimentação e bebidas, todos padronizados, como também a urbanização dos espigões da rua João Cordeiro e das Avenidas Desembargador Moreira e Rui Barbosa, além da ampliação da faixa de areia entre a Praia de Iracema e o bairro Meireles.

O novo calçadão da Beira Mar, de acordo com o projeto de requalificação, contará com novos passeios, iluminação, espaços para convivência com caramanchões, academias, banheiros, parque infantil, quadras de vôlei de praia, pista de skate, anfiteatro, pista de hockey, ciclovia, pista de cooper com 2,6 quilômetros de extensão, além de um posto da Casa do Turista e prédio administrativo.

A área onde acontece a feirinha de artesanato também passará por melhorias urbanísticas, como novo piso, nova iluminação e zoneamento com padronização dos boxes comerciais, garantindo uma maior organização e disposição dos produtos vendidos, naquele que é considerado hoje o maior mercado de artesanato a céu aberto da Capital. A Prefeitura de Fortaleza está assegurando a permanência de todos aqueles que já trabalham no espaço.

(Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Fortaleza / Foto: Arquivo)

Camilo medalhado e cidadão de Fortaleza

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (16):

O governador Camilo Santana (PT) será o mais novo cidadão fortalezense e, de quebra, ainda receberá a mais alta comenda do Legislativo Municipal de Fortaleza: a Medalha Boticário Ferreira.

Na segunda-feira, às 19 horas, ele ganhará essa dupla homenagem durante sessão solene da Casa que, com certeza, será pequena para tantos convidados. Bom ninguém se esquecer de que esse filho do Crato (Região do Cariri) contará com o apoio de políticos e filiados a 24 partidos que endossarão sua reeleição.

Ainda nessa oportunidade, oriunda de requerimento dos vereadores Adail Júnior e Cláudia Gomes, o governador deverá aproveitar para prestar contas do que tem feito pela capital cearense ao longo dos três anos e meio de gestão. Destacará, por exemplo, obras como o IJF 2, a barragem do Cocó, a urbanização do Morro de Santa Terezinha e rio Maranguapinho, além da construção de escolas, casas populares, UPAs e Areninhas junto com o prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Eita, pré-campanha danada!

Presos podem bancar despesas com manutenção em unidade prisional

Aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), o projeto de lei do Senado que prevê que o preso deverá ressarcir ao Estado as despesas com a manutenção no estabelecimento prisional pode provocar mudanças no sistema penitenciário e divide opiniões.

De acordo com a proposta, a pessoa que não possuir recursos próprios deverá pagar os custos com trabalho. Apenados que tenham condições financeiras, mas se recusem a trabalhar ou pagar serão inscritos na dívida ativa da Fazenda Pública. O hipossuficiente que, ao término do cumprimento da pena, ainda tenha restos a pagar terá a dívida perdoada. De autoria do senador Waldemir Moka (MDB-MS), a proposta foi discutida apenas na CCJ na semana passada e enviada ao plenário. Se não for apresentado recurso para que seja votada em plenário, seguirá para a Câmara dos Deputados.

O custo para manter uma pessoa no sistema carcerário varia conforme cada unidade da Federação. A Resolução nº 6, de 29 de junho de 2012, do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), prevê parâmetros nacionais.

Ao relatar a proposta, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) argumentou que “o ressarcimento das despesas com a manutenção de um preso, sobretudo daqueles que possuem recursos próprios, se mostra medida acertada e necessária, pois se trata de hipótese em que foi praticado um ato ilícito (no caso, o crime cometido pelo condenado), conduta esta que gerou despesas posteriores em desfavor do erário (gastos com o encarceramento)”.

A doutora em Direito pela Universidade de Brasília (UnB) e ex-diretora do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Valdirene Daufemback, aponta que a condição financeira dos presos pode dificultar a aplicação da proposta, pois a maioria é de baixa renda. De acordo com dados mais recentes do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), de junho de 2016, 75% dos presos não chegaram ao ensino médio. Menos de 1% tem graduação.

(Agência Brasil)

MPCE apresenta denúncia criminal contra servidores da Câmara Municipal de Capistrano

A Promotoria de Justiça da Comarca de Capistrano e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) apresentaram, nessa sexta feira (15), denúncia criminal contra sete vereadores de Capistrano pela prática de crimes de peculato, falsidade ideológica e documental, organização criminosa e embaraço às investigações. A informação é da assessoria de imprensa do MPCE.

Na Operação Day Off, deflagrada no último dia 8, foram constatados reiterados desvios de dinheiro público através da concessão de diárias fraudulentas a agentes políticos e servidores da Câmara Municipal de Capistrano.

Na ação, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e de seis mandados de prisão preventiva nas cidades de Capistrano e Maracanaú. Foram presos quatro vereadores, um servidor da Câmara Municipal de Capistrano e uma funcionária da União dos Vereadores do Ceará (UVC). As buscas e apreensões ocorreram nas residências dos investigados e na Câmara Municipal de Capistrano.

(Foto: Arquivo)

Advogado da Lava Jato dará palestra em Fortaleza

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, é o próximo convidado do RioMar Trends. Com cerca de 40 anos de profissão, Kakay é conhecido nacionalmente por atuar em processos políticos no País. Ele ministrará a palestra “A Advocacia Criminal em Tempos de Lava Jato”, dia 28 próximo, às 19 horas, no Teatro RioMar Fortaleza.

Entre os anos de 1986 e 1987, foi Secretário Executivo da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Ministério Justiça. Atualmente, possui uma notória atuação em serviços advocatícios a políticos envolvidos em casos como o Mensalão e Operação Lava Jato.

Formado em Direito pela Universidade de Brasília (UNB), com especialização em Direito Penal, Kakay é um dos reconhecidos nomes da advocacia criminal no País. É um dos fundadores do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), em São Paulo, que desde 2000 promove projetos educativos em presídios e escolas estaduais para compartilhar conhecimento sobre direito, justiça criminal e cidadania. Fundou também o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), o Instituto de Garantias Penais (IGP) e o Movimento Antiterrorismo Penal.

SERVIÇO

*Teatro RioMar Fortaleza – Piso L3 RioMar Fortaleza (R. Des. Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)

*Mais Informaçoes – (85) 3066-2000

Valores Ingressos: R$80,00 / R$40,00 (para estudantes)

Locais de Vendas: Na bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza e no site https://uhuu.com/

(Foto – Divulgação)

Partidos receberão R$ 1,7 bi para a campanha eleitoral, diz TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou hoje (15) que o montante total do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) será de R$ 1,716 bilhão. Criado no ano passado para regulamentar o repasse de recursos públicos entre as legendas, o fundo será repartido entre os diretórios nacionais dos 35 partidos com registro no TSE, em conformidade com as regras de distribuição estabelecidas na Resolução nº 23.568/2018, aprovada pela Corte Eleitoral no fim de maio.

Pelas regras, 98% do montante serão divididos de forma proporcional entre os partidos, levando em conta o número de representantes no Congresso Nacional (Câmara e Senado). Isso significa que as siglas que elegeram o maior número de parlamentares em 2014 e aquelas que seguem mantendo o maior número de cadeiras legislativas receberão mais recursos, com destaque para PMDB, PT e PSDB, que vão contar com cotas de R$ 234,2 milhões, R$ 212,2 milhões e R$ 185,8 milhões, respectivamente. Em seguida, aparecem o PP (R$ 131 milhões) e o PSB (R$ 118 milhões) entre as legendas beneficiadas com as maiores fatias.

Apenas os 2% restantes (R$ 34,2 milhões) serão repartidos igualmente entre os partidos com registro no TSE, independentemente de haver ou não representação no Congresso. Nesse caso, os partidos que não contam com nenhum parlamentar no Legislativo federal receberão a quantia de mínima de R$ 980,6 mil do fundo eleitoral.

Essas serão as primeiras eleições gerais do país na vigência da proibição de doação financeira de empresas a candidatos e partidos políticos, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), tomada em 2015. Por causa disso, os recursos do Fundo Eleitoral representam a principal fonte de financiamento da campanha.

De acordo como o TSE, os recursos do fundo somente serão disponibilizados às legendas após a definição dos critérios para a sua distribuição interna dentro dos partidos, que devem ser aprovados, em reunião, pela maioria absoluta dos membros dos diretórios nacionais. Tais critérios devem prever a obrigação de aplicação mínima de 30% do total recebido do fundo para o custeio da campanha eleitoral de mulheres candidatas pelo partido ou coligação. Os maiores partidos ainda não definiram de que forma vão dividir os recursos do fundo eleitoral entre os seus candidatos.

Em seguida, os órgãos nacionais das legendas devem encaminhar ofício ao TSE indicando os critérios fixados para a distribuição do fundo. O documento deve estar acompanhado da ata da reunião que definiu os parâmetros, com reconhecimento de firma em cartório, de prova material de ampla divulgação dos critérios de distribuição, e da indicação dos dados bancários da conta corrente aberta exclusivamente para a movimentação dos recursos.

(Agência Brasil)

Chorozinho recebeu o 16º Fórum Parlamentar Metropolitano

252 2

“Esse é o momento certo para fazermos essa união entre os municípios. Isso trará benefícios para a Região Metropolitana de Fortaleza. Salmito está de parabéns pela iniciativa”.

A declaração é do presidente da Câmara Municipal de Chorozinho, Luís Alberto Braga de Freitas, o Betinho (PSD), nesta sexta-feira (15), durante a realização do 16º Fórum Parlamentar Metropolitano, no município a 72 quilômetros da Capital.

Durante o Fórum, o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), destacou a importância de uma maior aproximação dos municípios para encontrar soluções a questões relacionadas à Região Metropolitana e para atender ao interesse público.

“Nós iremos criar o Parlamento Metropolitano, que irá se reunir uma vez por mês, sem criar nenhum custo para o dinheiro público, usando as estruturas já existentes das Câmaras Municipais e, a partir daí, vamos criar uma agenda propositiva nessa relação entre os municípios da Região Metropolitana de Fortaleza”, afirmou Salmito, ao comentar do lançamento do Parlamento Metropolitano, dia 25 próximo, com início dos trabalhos previsto para o segundo semestre deste ano.

O próximo Fórum ocorrerá na quinta-feira (21), em Pacajus.

(Fotos: Divulgação)

PGE diz que pagamento de precatórios ultrapassa o primeiro trimestre de 2018

Juvêncio Viana, o procurador-geral, divide resultados com Camilo Santana.

A Procuradoria Geral do Ceará comemora. Por intermédio de audiências de conciliação em precatórios, somente no mês de maio, os acordos alcançaram um deságio médio de 39%, resultando uma economia de cerca de R$ 39 milhões para o Estado. A informação é da assessoria de imprensa da PGE, adiantando que, no período, já foram pagos mais de R$ 60 milhões.

As negociações ultrapassaram os valores relativos ao primeiro trimestre de 2018, que chegou, em média, em 30% de deságio e gerou uma economia de aproximadamente R$ 6 milhões. Nesse tempo, o pagamento de precatórios no Ceará foi em torno de R$ 15 milhões.

Atualmente, no total, em 2018 os acordos alcançaram um deságio de 36%, alcançando uma economia de mais de R$ 47 milhões, com o pagamento de mais de R$ 82 milhões. Para o procurador-geral, Juvêncio Viana, “as negociações, permitidas constitucionalmente, são mecanismos essenciais para viabilizar a quitação dos passivos em nome do Estado do Ceará em um tempo mais curto. É bom para o Estado e para o cidadão”.

(Foto – Divulgação)

Ciro quer todos na torcida pela Seleção. Apesar do 7 x 1

Vai Brasil!

Torcer pelo Brasil? Sempre. Vai Brasil! Rumo ao hexa! Gool!

Publicado por Ciro Gomes em Quinta-feira, 14 de junho de 2018

 

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) gravou vídeo, em sua página no Facebook, conclamando os brasileiros a torcer pela Canarinho.

Para ele, apesar do 7 x 1, da última Copa, quando o Brasil foi goleado em casa, devemos todos saber separar as coisas e não abrir mão dessa paixão nacional.

Acrísio Sena acompanhará a fiscalização da Prefeitura sobre estacionamentos

Autor da Lei Municipal nº 10.184/14 que trata sobre cobrança nos estacionamentos, o vereador Acrísio Sena (PT) informou, nesta sexta-feira, que vai acompanhar a Operação Hora Fracionada, deflagrada pela Agência de Fiscalização de Fiscalização sobre esse segmento.

“Antes da nossa lei, o usuário pagava a hora cheia, mesmo usando poucos minutos. Agora, passada a 1ª hora, a cobrança de se dá de forma proporcional, a cada 15 minutos. É fundamental que haja fiscalização para garantir que a lei seja cumprida e que o cidadão exija seus direitos”, afirmou.

A ação terá 18 fiscais, que percorrerão cerca de 200 estabelecimentos, com início no Centro. A Lei dos Estacionamentos prevê cobrança proporcional ao tempo utilizado, vagas para idosos e para pessoas com deficiência, além de responsabilizar os estabelecimentos por furtos e danos ao veículo. Os estacionamentos particulares fora da legislação serão advertidos para que se regularizem no prazo de 30 dias. Caso contrário serão multados.

(Foto – CMFor)

STF pode julgar novo pedido de liberdade de Lula no próximo dia 26

863 1

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin liberou para julgamento recurso protocolado pela defesa para suspender a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O caso deve ser julgado pela Segunda Turma da Corte no dia 26 de junho, conforme sugestão do ministro. Se a condenação for suspensa como foi pedido pelos advogados, o ex-presidente poderá deixar a prisão e também se candidatar às eleições.

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex em Guarujá (SP). A prisão foi executada com base na decisão do STF que autorizou prisões após o fim dos recursos segunda instância da Justiça.

Na petição enviada ao Supremo, a defesa do ex-presidente alega que há urgência na suspensão da condenação, porque Lula é pré-candidato à Presidência e tem seus direitos políticos cerceados ante a execução da condenação, que não é definitiva.

“Além de ver sua liberdade tolhida indevidamente, corre sério risco de ter, da mesma forma, seus direitos políticos cerceados, o que, em vista do processo eleitoral em curso, mostra-se gravíssimo e irreversível”, argumentou a defesa.

Além de Fachin, a Segunda Turma do STF é composta pelos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewadowski, Dias Toffoli e Celso de Mello.

(Agência Brasil)

Ministério da Cultura quer 3% da arrecadação das Loterias da Caixa

O Ministério da Cultura propôs que 3% da arrecadação das Loterias Federais da Caixa Econômica Federal passem a ser destinados diretamente pela estatal a projetos culturais. Segundo o ministro Sérgio Sá Leitão, a medida protegeria os recursos de contingenciamentos, uma vez que eles seriam destinados aos projetos sem que passassem pelo Tesouro Nacional. Sá Leitão disse que cortar recursos da cultura em tempos de crise é uma “postura burra”. “Não existe outra palavra para definir isso”, afirmou.

“Cortar dinheiro da cultura não é uma postura inteligente diante de um quadro de crise econômica e queda da arrecadação tributária. Estava me referindo especificamente a essa questão”, disse o ministro, explicando que o termo usado não se referia ao corte recente feito pelo governo que redirecionou verbas da área para a segurança pública.

A proposta está sendo trabalhada por técnicos dos ministérios da Cultura, Fazenda, Casal Civil e Planejamento desde terça-feira (12) e foi construída em conjunto com a Caixa nos últimos meses, antes mesmo de a Medida Provisória 841 ter sido publicada. A medida redistribuiu recursos das Loterias Federais para o Ministério da Segurança Pública e reduziu o percentual destinado ao Fundo Nacional de Cultura, que era de 3% e caiu para entre 0,5% e 1%. Esses 3%, segundo o ministro, já não chegavam aos projetos porque eram contingênciados.

“Estamos construindo uma solução para que haja destinação dos recursos das loterias à cultura e que essa destinação efetivamente chegue ao setor”, explicou.

A alternativa proposta pelo Ministério da Cultura não retira recursos que foram destinados à segurança e cria um novo programa de fomento. Os projetos receberiam os recursos da Caixa por meio de editais públicos, que seriam controlados por um Comitê Gestor, presidido pelo ministéiro. Ainda está em estudo se a maneira de propor a alteração será uma nova Medida Provisória ou um adendo à que já foi publicada.

(Agência Brasil)

A Vida entre Copas

Com o título “Vida entre Copas”, eis artigo de Neivia Justa, jornalista, executiva e criadora do Movimento #ondeestãoasmulheres. Ela conta sua experiência como torcedora nas últimas Copas, num contraponto aos cenários deste País de tantas contradições. Confira:

Somos conhecidos como o País do futebol, mas será que, como sugere o protagonista do filme “Além do Homem”, de Willy Biondani, nós, brasileiros, vivemos anestesiados entre Copas? O que temos feito da vida nesses ciclos de quatro anos?

Fazendo uma retrospectiva pessoal, meus primeiros registros remetem à Copa de 1982, quando o Brasil já era tricampeão. Lembro da minha alegria adolescente nos jogos na casa da minha avó e do “hino”: “dá-lhe dá-lhe bola, meu Canarinho vai deixar a gaiola, vai pra Espanha de mala e viola…”

Em 1986, eu estava mais interessada em curtir o último ano do colégio e definir a carreira que seguiria. Só lembro dos gigantescos sombreiros mexicanos. A propaganda da Fiat, na Copa de 1990, está gravada na minha memória: “Lazzaroni brasiliano, técnico de la squadra brasiliana, a la guida de una Uno brasiliana, piacere io sono il papa”. Três meses antes do início dos jogos, o Plano Collor havia confiscado nossas poupanças.

Em 1994, tivemos o alento do tetracampeonato nos EUA, quando ainda sofríamos com a morte trágica de Ayrton Senna. Já em 1998, assisti a primeira vitória do Brasil, narrada em turco, e nossa derrota para a França, narrada em grego, cercada de franceses por todos os lados, em pleno cruzeiro pelo Mediterrâneo na minha última viagem de solteira.

Em 2002, enquanto eu comemorava meu primeiro ano de casada, numa viagem entre Grécia e Itália, o Brasil fazia sua errática campanha nas sedes do Japão e da Coreia do Sul. A edição da Alemanha, em 2006, marcou minha estreia como mãe-torcedora com minhas filhas, nascidas em 2003 e 2005. A Copa da África do Sul, em 2010, passou por nós sem deixar vestígios. Jamais me esquecerei do choro inconsolável da minha caçula, na Copa do Brasil em 2014, quando ela tinha oito anos e nós perdemos para a Alemanha por 7×1.

Ontem começou a Copa da Rússia. Minhas filhas são adolescentes. Estamos passando o Brasil a limpo. O algoritmo diz que a Canarinha vai ganhar. E assim seguimos a vida…

*Neivia Justa neivia@uol.com.br

Jornalista, executiva e criadora do movimento #ondeestãoasmulheres

Danilo endossa emenda que quer redução do número de senadores e deputados

102 1

O deputado federal Danilo Forte (PSDB) endossou a proposta de Emenda à Constituição (PEC) que visa enxugar a máquina pública. O texto prevê a redução do número de senadores por Estado, de três para dois, e de deputados federais, baixando a mínima de 8 para 4 e a máxima de 70 para 65. Com isso, o Senado passaria de 81 para 54 cadeiras e a Câmara de 513 para 395. A quantidade de estaduais no País também cairia de 1.059 para 804.

“Enquanto alguns apresentam propostas para criar ainda mais impostos para o cidadão pagar, acreditamos que o essencial é enxugar a máquina pública e acabar com a corrupção para começarmos a reorganizar as contas do Brasil”, justifica o parlamentar. O documento já possui 120 das 171 assinaturas necessárias para protocolar a proposta.

Caso a matéria seja aprovada, no Ceará a quantidade de deputados federais passa de 22 para 18 e de estaduais de 46 para 39. De acordo com a proposta de autoria do deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), só com a redução de parlamentares federais seria economizado, no mínimo, R$ 1,3 bilhão por legislatura.

Gonzaga Mota disponibiliza mais de 700 publicações ao público

O ex-governador Gonzaga Mota promoverá neste sábado, das 9 às 19 horas, a Feira de Livros dos Escritores Cearenses. Vai colocar à disposição dos interessados, em sua Livraria, mais de 700 publicações.

SERVIÇO

*Livraria dos Escritores do Ceará – Avenida Santos Dumont, 3130 – Bairro Aldeota.

(Foto – Divulgação)

General Theóphilo terá encontro com lideranças dos movimentos católicos

O General Theophilo, pré-candidato do PSDB ao Governo do Ceará, vai ter encontro com lideranças católicas neste sábado, a partir das 15 horas, na rua Osvaldo Cruz, 1221 – no bairro Aldeota.

Hora de expor suas propostas para o Estado e seu pensamento acerca de questões como aborto, valorização da família e direitos humanos.

O encontro foi articulado pelo deputado estadual Carlos Matos (PSDB), nome dos mais respeitados no setor da Igreja, em especial na área da renovação Carismática Católica.

(Foto – ALCE)

Hora de torcer pelo Brasil, mas sem vestir o amarelo

272 2

Com o título “A Copa e a vergonha do amarelo”, eis artigo de Demétrio Andrade, jornalista e sociólogo. O articulista vai torcer pela Canarinho, mas sem vestir o amarelo, numa alusão ao cenário político do País. Confira:

Estou francamente otimista com a participação do Brasil na Copa. Acho este time o melhor que já vi desde o de 1982 – uma referência de bom futebol pra mim para o resto da vida. Em 2014, a despeito da euforia de sediar um mundial, tínhamos um treinador ultrapassado e um time fraco. Sem qualquer demérito pra quem é apaixonado pela seleção, para mim, comparados ao de 1982, os demais escretes – com raríssimas exceções – eram pífios. Assistia por que gosto muitíssimo de futebol, do evento, de beber com os amigos, mas sem muita paixão. Este ano, dá até pra torcer. Só não dá pra torcer de amarelo.

Antes que o leitor classifique precipitadamente tal julgamento como uma reação passional de um mero esquerdista revoltado com o golpe – que de fato sou – preciso esclarecer que tal decisão vai bem além disso. Meu instinto democrático, além de minhas leituras e práticas políticas, me ensinaram a respeitar pontos de vista diferentes. Mesmo discordando radicalmente delas, reconheço que as manifestações pró-impeachment tiveram um significado importante para história recente do país. E, além disso, ninguém é dono do verde, do amarelo, do vermelho ou de qualquer outra cor.

Porém – na vida sempre existem os poréns – analisando hoje friamente o que ocorreu, cada vez mais tenho convicção de que aqueles milhões de pessoas levaram à ruas – mesmo concordando que alguns tinham boas intenções – tudo o que me é digno de pena e repulsa, à exceção do combate à corrupção. Desde o simples analfabetismo político, passando pelo oportunismo rasteiro, indo até a ode à ditadura militar.

Aqueles milhões de pessoas, acreditando que estavam exercendo um imaculado civismo – talvez usando termos como política, ética e cidadania pela primeira vez em suas vidas – ajudaram a criar uma onda tosca de conservadorismo e repressão, questionando avanços fundamentais num país gigantescamente desigual e injusto como o nosso.

Entraram no rolo do ódio dos “manifestoches” os direitos humanos, as conquistas do público LBGT, cotas em concursos para negros, programas sociais de distribuição de renda para pobres, políticas educacionais inclusivas, liberdade de debate de conteúdo de professores em escolas, respeito aos cultos religiosos, tolerância com o comportamento sexual alheio, existência de partidos e sindicatos, leis trabalhistas e tantos outros avanços.

Esta carga simbólica é muito negativa e muito recente pra mim. Não vou nem falar da CBF, este antro de múmias desonestas. O que não quero mesmo é botar uma camisa amarela agora e ser confundido com estes tipos que cultivam a acefalia cultural e política. Alguém poderia contra-argumentar dizendo que isso é besteira, já que não vou deixar de usar meus gloriosos e sofridos mantos do Fortaleza e do Vasco não obstante as torcidas de ambos os times com certeza conterem milhões de reacionários.

Pois eu digo: nenhuma destas camisas de clubes foi maculada sendo usada como marca de um golpe que reuniu o que há de pior no pensamento político: fascismo, repressão, violência e autoritarismo. E que jogou, de forma irresponsável, um país ajustado economicamente, com prestígio internacional crescente, com avanços sociais incontestáveis, numa crise aguda, ferindo talvez de morte nossa tão combalida democracia. A rigor, nosso linguajar cotidiano bem que podia, a meu ver, já carimbar a expressão “amarelo de vergonha”.

*Demétrio Andrade

Jornalista e sociólogo.

Liderança do PSDB torra R$ 20 mil em refeição

O apetite do PSDB pela cota parlamentar é insaciável. Segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online, nesta sexta-feira, a liderança tucana na Câmara dos Deputados torrou R$ 19.649,00 nos primeiros cinco meses deste ano.

Há uma multiplicação de contas para lá de salgadas. No dia 21 de março, por exemplo, sorvidos R$ 825 numa cafeteria de Brasília. Poucos dias depois, outro gasto que salta aos olhos: foram R$ 725 num restaurante árabe da capital.

O banquete, claro, é bancado pelo dinheiro público.

Aílton Lopes faz pré-campanha em Crateús e Tamboril

O presidente do PSOL do Ceará e pré-candidato ao Governo, Ailton Lopes, estará neste sábado, no Sindicato dos Comerciários de Crateús. No encontro, haverá um debate sobre planos de uma futura gestão socialista.

Direito à água, terra, educação, saúde e assistência social estarão em pauta no evento, que começa às 8 horas e se estendendo até 12 horas. “Todas estas temáticas são muito sensíveis para um Estado onde o governo tira água do povo para dar às termelétricas”, exemplificou Ailton.

O pré-candidato comparecerá ainda, nesta tarde de sábado, da Parada pela Diversidade em Tamboril.