Blog do Eliomar

Categorias para Política

A tragédia dos homicídios no Ceará

Com o título “A tragédia dos homicídios no Ceará”, eis artigo de Luiz Fábio Paiva, professor e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência da UFC. Ele comenta resultados do Atlas da Violência 2019, que expõe o Ceará com taxa de 60,2 homicídios por cem mil habitantes. Confira:

A cada relatório sobre a violência e o crime, no Brasil, a sociedade cearense é confrontada com seus indicadores de homicídio. Os resultados ferem a sensibilidade de uma população que, talvez, só pense no assunto quando o número de mortos é somado e retratado em relatórios de pesquisa.

O mais novo capítulo dessa história é o Atlas da Violência de 2019. O relatório trabalha com os dados consolidados de 2017 e apresenta o Ceará com uma taxa de 60,2 homicídios por cem mil habitantes.

Quando essa taxa considera apenas a população de faixa etária entre 15 a 29 anos há o incrível número de 140,2 homicídios por cem mil habitantes. Em sua grande maioria, são meninos e meninas pobres e pretas que compõem esses números.

A diferença racial existente no Brasil, tratada como inexistente por grupos reacionários, é evidente em números que são enfáticos em revelar o racismo que constitui a sociedade brasileira e, também, o Ceará.

Mulheres negras morrem mais, homens negros morrem mais. Isto não é resultado do acaso, mas de ações e políticas racistas que matam e deixam morrer sempre as mesmas pessoas. São pobres, pretos e pretas que, ao serem encontrados mortos, precisam primeiro passar pelo crivo do racismo, do preconceito e da suspeita de serem criminosos.

Qualquer suspeita de envolvimento em práticas desviantes é suficiente para desmobilizar investigações e procedimentos para busca do autor do crime. Isto significa que alguém que matou permanecerá impune, acreditando que pode resolver seus conflitos por meio de ações violentas.

Pessoas que matam, também, se tornam vítimas e a não interferência do Estado provoca a reprodução de ciclos intermináveis de vingança. Desta maneira, pessoas pobres e pretas seguem morrendo sem que as suas mortes causem qualquer comoção e sensibilizem a sociedade para mudanças estruturais.

Infelizmente, o atual governo do estado do Ceará adotou a violência como meio de controle social, deixando morrer centenas de pessoas em confrontos que poderiam ser evitados se o trabalho das forças de segurança tivesse foco na proteção social da população pobre e negra.

Mudar essa realidade começa por tratar as pessoas que estão morrendo com dignidade e respeito, negando a normalidade de suas mortes e lutando contra o racismo instituído nas políticas e ações de segurança pública.

*Luiz Fábio Paiva,

Professor e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará.

(Foto  Arquivo)

Bolsonaro e Moro vão entregar arsenal para as policias estaduais

O País terá, nesta quarta-feira, mais uma oportunidade de ver a dupla Jair Bolsonaro e Sergio Moro em ação.

Segundo informa a Veja Online, por volta das 15h30min, o ministro da Justiça vai entregar, ao lado do presidente, um verdadeiro arsenal de segurança para polícias de todos os estados e do Distrito Federal.

São cerca de 42.000 itens (entre armamentos, munições, viaturas, equipamentos de proteção individual, equipamentos de proteção coletiva e coletes balísticos), avaliados em cerca de 43 milhões de reais, que foram doados pela Força Nacional da Segurança Pública aos estados.

(Foto – Reprodução)

Projeto inclui autistas no censo populacional

Senador Luiz Girão (Pode) e parlamentares como Célio Studart (PV) comemoram o tento.

O projeto de lei que determina a inclusão, nos censos populacionais, de informações específicas sobre pessoas com autismo foi aprovado no plenário do Senado. A proposição é da deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) e segue agora para sanção presidencial. Um dos principais objetivos é fornecer dados para embasar políticas públicas voltadas às pessoas com TEA.

A Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Transtorno do Espectro Autista, que tem o deputado Célio Studart (PV) como presidente, comemorou a aprovação.

“Este é um projeto importante porque não sabemos com precisão o número de autistas no País. Considero fundamental para nortear políticas públicas, além de representar um avanço na luta por mais inclusão e respeito aos autistas”, destacou o deputado se confraternizou com o senador Eduardo Girão (Pode), apoiador da causa.

Censo

O projeto altera a Lei 7.853, de 1989, para que seja obrigatório que os censos populacionais do país incluam “especificidades inerentes ao autismo”. Segundo o Movimento Orgulho Autista Brasil, a medida é importante sob vários aspectos, como identificar a incidência do autismo no Brasil, apontar as regiões onde há subdiagnóstico para direcionamento de esforços para identificação precoce, planejamento de ações e políticas públicas, além da formação de profissionais para prestação de atendimento adequado a essas pessoas.

Para a senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), que relatou o projeto na Comissão de Direitos Humanos, com o Censo a atuação do Estado poderá ser muito mais ampla. Ela explicou que hoje, no Brasil, se demora em média sete anos para que se tenha o diagnóstico de autismo, enquanto nos Estados Unidos se chega ao diagnóstico em três anos.

(Foto – Divulgação)

Prefeitura de Fortaleza inscreve para seleção de estagiários.

A Prefeitura de Fortaleza reabriu inscrições para a seleção de novos estagiários do seu Programa Jovens Talentos. Oferta 1.449 vagas para estudantes de diversas áreas. As inscrições vão até o dia 14 de julho, pela internet (site do Imparh). Podem participar, segundo a assessoria de imprensa do Paço Municipal, os estudantes devidamente matriculados, a partir do 4º semestre, em cursos de nível superior nas instituições de ensino conveniadas com a gestão municipal.

A inscrição é realizada em duas etapas: primeiro, o candidato precisa preencher o formulário do Cadastro Único das Políticas Públicas de Juventude, disponível no Portal da Juventude. Em seguida, deve preencher o formulário eletrônico de inscrição disponível no Canal de Concursos e Seleções e pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 30,00.

A seleção será dividida em prova objetiva, prova discursiva e entrevista. Com a mudança no calendário do certame, as provas objetiva e discursiva acontecerão no dia 28 de julho e o resultado final será divulgado no dia 19 de agosto.

Oferta de vagas

São ofertadas vagas para os seguintes cursos: Administração; Agronomia; Arquitetura e Urbanismo; Biblioteconomia; Biologia; Ciências Atuariais; Ciências Contábeis; Jornalismo; Publicidade e Propaganda; Direito; Economia; Enfermagem; Engenharia Ambiental; Engenharia Civil; Engenharia de Alimentos; Engenharia de Produção; Engenharia Elétrica; Estatística; Estradas; Farmácia; Geografia; Gestão de Políticas Públicas; Gestão Desportiva e de Lazer; História; Informática; Letras Português; Licenciatura em Biologia; Licenciatura em Ed. Física; Licenciatura em Física; Licenciatura em Geografia; Licenciatura em Matemática; Licenciatura em Artes, Artes visuais, Música, Dança e Teatro; Logística; Matemática; Medicina Veterinária; Nutrição; Odontologia; Pedagogia; Psicologia; Secretariado; Serviço Social; Turismo Inglês.

SERVIÇO

*Diretoria de Concursos e Seleções (Dices) – Avenida João Pessoa, 5609 – Damas
Mais Informações- 3433.2979.

Ao alvejar Sergio Moro, PT fabrica um pesadelo

286 1

Em seu Blog, o jornalista Josias de Souza lança um alerta ao Partido dos Trabalhadores na sua ânsia de derrubar o ex-juiz Sergio Moro, hoje alvo de questionamentos pós-vazamento de conversas dele com procuradores da Lava Jato. Confira:

O Partido dos Trabalhadores e as legendas que gravitam na órbita de Lula ainda não notaram. Mas estão fabricando um adversário político de grande potencial. Ao atacar Sergio Moro, o petismo e sua turma criam um pesadelo do qual talvez tenham dificuldades para acordar mais tarde.

Sergio Moro voltou ao Congresso. Foi repetir na Câmara as explicações que dera dias atrás no Senado sobre as mensagens que trocou com procuradores na época em que era juiz da Lava Jato. Os deputados foram bem mais agressivos com Moro do que os senadores. O bloco lulista equipou-se para constranger o interrogado.

Em temos jurídicos, a inquirição da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, a exemplo do interrogatório do Senado, teve importância nula. A relevância da sessão foi política. Os deputados trataram Moro como um ex-juiz suspeito de parcialidade. Não se deram conta de que estavam diante de um potencial candidato.

O sistema político brasileiro, como se sabe, apodreceu. A Lava Jato apressou o processo de degeneração. O PT mostrou-se incapaz de lidar com o tema da moralidade. Ao apontar excessos de Moro, engrandece o algoz aos olhos da plateia. Para medir o efeito da agressividade dos deputados é preciso frequentar não o Congresso, mas o boteco. A reputação dos inquisidores de Moro é a soma dos palavrões que inspiram na mesa do bar. Ali, o ex-juiz Moro vai ganhando a cada ataque a aparência de uma alternativa eleitoral.

*Blog do Josias de Souza.

(Foto – Reprodução)

Camilo vai entregar a Areninha de nº 50 em Palhano

Camilo bate uma bolinha sempre que entrega areninha.

O governador Camilo Santana (PT) vai inaugurar, às 18 horas desta quarta-feira, em Palhano, a 50ª areninha do programa governamental que utilizou o modelo implantada pela gestão do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT).

Junto com o equipamento, Camilo entregará um sistema de abastecimento de água, que beneficiará 568 famílias da Comunidade Jurema. A ação faz parte do Projeto São José e é resultado de um investimento total de R$ 2.76 milhões.

(Foto – Divulgação)

Código da Cidade de Fortaleza é referencia para demais municípios, diz Acrísio Sena

O deputado estadual Acrísio Sena (PT) comemora a aprovação do novo Código da Cidade de Fortaleza. Após três anos de debates, a Câmara Municipal atualizou, no último dia 27 de junho, o Código de Obras e Posturas do Município (Lei 5.530/81), datado de 1981).

“É uma lei composta de 1.002 artigos, distribuídos em quatro livros. Será referência para todo o Brasil e, em particular, para as cidades do nosso Estado que possuem mais de 50 mil habitantes”, destaca o parlamentar.

Acrísio lembra que foi relator do documento quando estava como vereador de Fortaleza. Ele elencou algumas de suas emendas ou leis embutidas no novo Código: novos critérios de proteção, bem-estar e circulação de animais domésticos, inspeção predial, uso e padronização de calçadas, regulamentação dos cemitérios, bancas de revistas, circulação dos catadores de material reciclável, destinação de resíduos sólidos, regulamentação do funcionamento dos estacionamentos (e do serviço de valet), ordenamento das feiras livres, preservação do entorno de lagoas, regulamentação da instalação e uso das antenas de rádio e TV, além da determinação das Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS).

(Foto – ALCE)

Senado aprova emenda que garante proteção de dados pessoais

Com 62 votos favoráveis, o plenário Senado aprovou a Proposta de Emenda à Constituição 17/2019, que inclui a proteção de dados pessoais, inclusive os disponíveis em meios digitais, na lista das garantias individuais da Constituição Federal. O texto, após acordo e votação em dois turnos, seguirá para a Câmara dos Deputados. De autoria do senador Eduardo Gomes (MDB-TO), foi relatado pela senadora Simone Tebet (MDB-MS).

Para o autor, a proteção de dados pessoais é uma continuação da proteção da intimidade. Segundo Simone, a PEC deixa claro que é competência da União legislar sobre a proteção de dados pessoais.

Para incluir a proteção de dados pessoais entre os direitos e garantias fundamentais, a PEC 17/19, dá nova redação ao artigo 5º da Constituição Federal. O texto inicial acrescenta ao dispositivo o inciso XII-A, estabelecendo que “é assegurado, nos termos da lei, o direito à proteção de dados pessoais, inclusive nos meios digitais”.

Na justificação da PEC 17/19, o autor afirma que a proteção de dados pessoais é fruto da evolução histórica da própria sociedade internacional, e consideram que diversos países já adotaram normas sobre o tema. “Isso porque o assunto, cada vez mais, na Era informacional, representa riscos às liberdades e garantias individuais do cidadão’, diz.

Em relação à competência, a proposta também altera o artigo 22 da CF, fixando competência privativa da União para legislar sobre a proteção e o tratamento de dados pessoais. Os senadores pontuam que existem propostas de leis estaduais e municipais sobre o tema e ressaltam a necessidade de se ter uma legislação uniforme a nível nacional nesse sentido.

(Consultor Jurídico)

Vaza Jato – Nenhum procurador, até agora, entregou celular para a perícia da Polícia Federal

514 3

Passadas três semanas desde que a Polícia Federal começou a investigar como foram interceptadas as mensagens obtidas pelo “The Intercept”, a reação dos donos dos celulares é diversa, informa, nesta quarta-feira, o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

Entre os procuradores, o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, à frente, nenhum enviou seu celular para pericias policiais.

Já o ex-juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, a juíza Gabriela Hardt e o desembargador do TRF-2, Abel Gomes, entregaram os seus respectivos aparelhos para a Polícia Federal.

(Foto – Agência Brasil)

O que significou Tasso no evento em que o prefeito Roberto Cláudio lançou pacote de obras?

Tasso Jereissati (SDB) participou do evento ao lado do prefeito. Samuel Dias disse que não está nos seus planos ser prefeito. Sabe o que isso significa? Nada, ou quase nada.

Samuel Dias, secretário municipal de Governo, afirma que não está nos planos, o que não significa que não possa vir a ocorrer. É diferente de quando Catanho disse que não queria. Não está nos planos do secretário, mas aparentemente está nos de Roberto Cláudio.

Quanto a Tasso, ele deixa as portas abertas.

Não significa que irá apoiar. Tanto o prefeito quanto o governador Camilo Santana (PT) têm perfil que agrada o tucano. O acordo é possível, mas dependerá das circunstâncias políticas. Antes de 2018, Tasso elogiou Camilo e disse que ele tem “jeitão de tucano”. Antes de 2016, também fez elogios à gestão de Roberto Cláudio. Nada disso virou acordo.

(Da Coluna Política, do jornalista Érico Firmo, no O POVO desta quarta-feira/Foto – Paul MOska)

Governo começa a liberar emendas para apoiadores da reforma da Previdência

O governo federal começou a abrir o cofre para os apoiadores da proposta da reforma da Previdência no Congresso. A informação é da Veja Online.

A operação ocorre a partir do Ministério da Saúde, que vem liberando recursos do chamado “fundo a fundo”, dinheiro que vai direto do caixa do governo para a conta das prefeituras, com o objetivo de bancar obras indicadas por deputados, que não aparecem nessa história.

Outros ministérios começarão a fazer o mesmo.

(Foto – Agência Brasil)

Reforma da Previdência – Chamado de “traidor”, Bolsonaro cede às pressões dos policiais

707 6

Chamado de “traidor” por policiais civis e federais, Jair Bolsonaro sucumbiu à pressão e entrou pessoalmente em campo, ainda na tarde dessa terça (2), para modificar trecho da reforma da Previdência que muda as regras de aposentadoria das carreiras de segurança mantidas pela União. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

Bolsonaro, de acordo com a Painel, falou por telefone com o relator da proposta na Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), e com outros deputados, em busca de termo que atendesse o Congresso e as categorias que apoiaram sua eleição. Segundo relatos, os contatos do presidente foram feitos por meio do telefone do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO). As negociações também envolveram o ministro Paulo Guedes (Economia), que torcia o nariz para os que reivindicavam concessões no texto.

Ficou acertado que Guedes não se manifestará sobre a alteração das normas antes previstas para agentes das forças de segurança. O ministro vai se recolher. Seus aliados acham que qualquer aval pode ser interpretado como sinal verde para mais desidratações na reforma.

A mobilização de Bolsonaro surtiu efeito imediato e, já na noite dessa terça, deputados começaram a formular nova versão das regras de aposentadoria para as categorias abraçadas pelo presidente.

(Foto – Agência Brasil)

Câmara discute projeto que torna crime uso do Caixa 2 nas eleições

Será analisada nesta quarta-feira, na reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), a partir das 10 horas, a proposta que torna crime o uso do caixa dois nas eleições.

O projeto de lei nº 1.865/2019 é terminativo na comissão, ou seja, se não houver recurso para análise em Plenário, segue para a Câmara dos Deputados após aprovado. A matéria classifica como crime “arrecadar, receber, manter, movimentar ou utilizar” dinheiro, bens ou serviços monetizáveis que não estejam registrados na contabilidade oficial de campanha. A pena prevista é de dois a cinco anos de prisão.

A mesma punição vale para quem doar, contribuir ou fornecer os recursos para os candidatos e integrantes de partidos. Se o autor do delito for agente público, a pena pode ser aumentada de um a dois terços.

Uma emenda apresentada pelo relator, senador Márcio Bittar (MDB-AC), criou um agravante à pena, em um a dois terços, caso os recursos, valores, bens ou serviços usados em caixa dois eleitoral venham de ações criminosas.

(Com Agências)

Projeto das Areninhas de Fortaleza pode virar modelo para governo Bolsonaro

As Areninhas são um dos carros-chefes da gestão de Roberto Cláudio (PDT).

O projeto das Areninhas que estão espalhadas por vários bairros de Fortaleza vai virar modelo de um programa da Secretaria Nacional do Esporte do governo Bolsonaro.

Em Brasília, o secretário municipal do Esporte e Lazer, Ronaldo Martins, apresentou a iniciativa e repassou plantas e cronograma de ações e investimentos. “Estamos felizes porque o governo federal quer adotar nosso modelo. As Areninhas têm contribuído para reduzir a ociosidade de jovens e adolescentes de nossa cidade”, diz o secretário.

Ele adianta: onde há um projeto desses, surgem, também, no entorno, pequenos negócios. Sem falar em iluminação pública, maior segurança e atividade esportiva o ano todo.

Hoje são 30 Areninhas.

No pacote que RC lançou segunda, no Teatro São José, virão mais 47 unidades.

(Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quarta-feira)

Novo relatório mantém cálculo por média que reduz aposentadoria

O novo relatório da reforma da Previdência, apresentado nessa terça-feira (2) pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), teve a redação da fórmula de cálculo das aposentadorias refeita para manter a proposta original de definir o valor do benefício com base na média de todas as contribuições recolhidas pelo trabalhador. O texto mais claro elimina uma brecha que permitiria uma enxurrada de ações judiciais que poderia anular a economia com a reforma.

A primeira versão do relatório, divulgada no último dia 13, abria a possibilidade de que os beneficiários excluíssem contribuições “prejudiciais ao cálculo do benefício”. Com a nova redação, está mantida a fórmula da proposta original enviada pelo governo em fevereiro, que atrelava o valor do benefício a 60% da média as contribuições em toda a vida ativa, mais dois pontos percentuais por ano que exceder os 20 anos de contribuição.

Atualmente, o valor do benefício é definido com base na média das 80% das maiores contribuições, eliminando as 20% menores contribuições do cálculo final. Sobre esse valor é aplicado o fator previdenciário, que diminui o benefício à medida que a expectativa de vida aumenta. Desde 2015, o trabalhador pode escapar do fator previdenciário caso a soma de tempo de contribuição e de idade ultrapasse 86 anos para mulheres e 96 anos para homens.

Contagem de tempo

O voto complementar lido por Moreira na Câmara também impede a contagem de tempo sem o pagamento das contribuições. Ele acrescentou um parágrafo para deixar clara a necessidade de recolhimento das contribuições na concessão de aposentadorias do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e dos regimes próprios dos servidores públicos.

Recentemente, o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu que os juízes podem considerar, na contagem de tempo de contribuição para a aposentadoria, os anos em que exerciam a advocacia e não contribuíam para a Previdência.

(Agência Brasil)

Em clima de depoimento, Sergio Moro ganha até troféu

Quem assistiu ao depoimento do ex-juiz Sergio Moro, nessa terça-feira, na Câmara dos Deputados, conferiu, vez em quando, cenas de programa pastelão.

Moro ali estava para dar explicações sobre conversas vazadas com procuradores da Lava Jato, mas, em certos, momentos, tudo lembrava até a Escolinha do Professor Raimundo, como chegou a citar a mesa dos trabalhos.

Até troféu, o hoje ministro da Justiça e Segurança Pública ganhou do deputado Boca Aberta.

Bancada cearense define prioridades na Lei de Diretrizes Orçamentárias

A bancada federal cearense se reuniu, nesta terça-feira, em Brasília, para decidir as três emendas que têm direito a inserir no planejamento da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Em uma decisão conjunta, os parlamentares definiram pelo investimento em infraestrutura hídrica e infraestrutura rodoviária.

“Atendendo ao anseio da população, consideramos fundamental a reestruturação das nossas estradas, que inclui mais trechos da reforma da BR 020, duplicação da BR 116.

Também consideramos essencial o investimento no Cinturão das Águas para recebermos as águas da transposição do Rio São Francisco”, disse o coordenado=geral da bancada, Domingos Neto (PSD).

Nesta quarta-feira, a bancada terá uma reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura do Transporte (Dnit) para definir quais trechos merecem mais atenção do órgão em matéria de recuperação das estradas, adianta o parlamentar.

(Foto e Vídeo – Divulgação)

 

Deputado cearense – Comissão debate possibilidade de revogação do acordo ortográfico

129 1

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados promove, na quinta-feira (4), debate sobre a possibilidade de revogação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que está em vigor há 10 anos. A audiência foi pedida pelo deputado Dr. Jaziel (PL-CE).

“No Brasil, aproximadamente 0,4% das palavras sofreram modificações. Após uma década de efetividade, o presidente Jair Bolsonaro expressou a possibilidade de revogação desse acordo. Antecipando o debate, sugiro essa discussão para elaboramos uma proposta de lei que altere esse decreto”, justificou o deputado.

(Agência Câmara Notícias)

Eleições do Sinpol/CE – O futuro do Policial Civil é assunto sério

Em artigo sobre a situação da Polícia Civil do Ceará enviado para o Blog, o inspetor Silvano, candidato à presidência do sindicato da categoria, aponta metas para um eventual mandato Confira:

Sem reestruturação, sem reajuste e nada de valorização, seguem os policiais civis cearenses. A categoria está à deriva, sem qualquer representatividade – apenas muito blá,blá, blá – de quem poderia apresentar uma boa articulação.

Não adianta ser amigo do político que está no poder, tampouco inimigo. É necessário saber negociar com INTELIGÊNCIA, HUMILDADE, OBJETIVIDADE e TRANSPARÊNCIA.

É de conhecimento de todos que a política sindical não consegue bons resultados quando existe o interesse partidário; portanto, é bom que se fale a verdade: essas historinhas não enganarão mais a categoria policial civil (Escrivães, Auxiliares de Perícia, Inspetores,Operadores de Telecomunicações, Agentes Administrativos). O sindicato deve ser instrumento de representatividade e defesa dos direitos, interesses e prerrogativas dos policiais civis, e não um curral eleitoral para negociatas político-partidárias e sub-reptícias.

Mais um triênio do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol/CE) chega ao fim. E que bom que chegou ao fim. Nada satisfatório foi concretizado, apenas esperanças que não mais nos alimentam. Foto ao lado do governo não adiantou, nem vai efetivar nossas pautas. Queremos reivindicações assinadas e sancionadas pelo Executivo, algo que faça valer ser um policial civil, com garra e com brio.

Nesse contexto, em meio a tantas ações desastrosas, surge um suposto salvador da pátria; que, aproveitando-se do fracasso da atual gestão sindical, apresenta propostas mirabolantes, baseadas apenas em politicagens, sem qualquer conexão entre a realidade da Polícia Judiciária e o futuro que a categoria almeja e merece. Político protegido do inimigo número 1 do governador Camilo Santana, que utiliza mandato legislativo para prometer aquilo que não pode cumprir. Não basta ser parlamentar, tem que saber dialogar, e não simplesmente utilizar a tribuna para criticar, pois assim nada se conquista.

São grupos que fomentam inverdades, que não respeitam nem mesmo os colegas que compõem mais duas chapas que concorrerão também no dia 12 de julho. Simplesmente propagam a inscrição dos seus respectivos grupos e ignoram a formação das demais chapas. Fazem campanha, valendo-se, a todo momento, de ardis, manhas e artimanhas teatrais e politiqueiras, cujo único objetivo é lograr, defraudar, intrujar a boa-fé e a esperança da categoria. Será que estamos diante de mais um duro golpe?

Nossa valorosa instituição foi esquecida no tempo, se comparada com a Polícia Federal e com Polícias Civis de outros Estados da Federação.

No entanto, nos últimos tempos, o governo cearense têm demonstrado o propósito de melhorar a situação da nossa categoria, principalmente em relação ao que é mais urgente: reestruturação remuneracional.

Entretanto, enquanto isso, assistimos à inoperância atrapalhada dos líderes sindicais, bem como de alguns políticos opositores que se dizem representantes das forças de segurança.

Enfim, as diversas reuniões infrutíferas entre governo e sindicato – e entre as muitas tentativas dos políticos opositores de se reunir no Abolição, apenas tentativas, pois nunca sentaram com o Executivo Estadual -, fortaleceram o projeto e as propostas da Chapa 4, a qual criou uma verdadeira plataforma modelo para implantar o verdadeiro sindicalismo no Sinpol/CE.

Por uma Polícia Civil Verdadeiramente unida, forte e valorizada.

IPC Silvano A. Pacífico

Ex vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado do Ceará (Sindasp-Ce) e candidato à Presidência do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-Ce) pela Chapa 4 – RENOVAÇÃO TOTAL com Experiência e Independência.