Blog do Eliomar

Categorias para Política

Com a CSP operando, São Gonçalo do Amarante busca agora criar um Polo Metalmecânico

 
Com o início das operações da Companhia Siderúrgica do Pecém, o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Cláudio Pinho (PDT), avalia como “imprescindível” a consolidação de um polo metalmecânico no entorno da usina siderúrgica para gerar o desenvolvimento da região.
Dentro dessa estratégia, o prefeito informa que tem mantido permanente diálogo com o presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart, com a direção da CSP e com a Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP).
O prefeito oferecerá isenções e benefícios para atrair empresas do ramo, no que fez muito bem pois São Gonçalo do Amarante, sem dúvida, vai se transformar, muito em breve, numa nova fronteira para o desenvolvimento econômico do Estado.

Reflexões para o PED Fortaleza

Em artigo enviado ao Blog, o jornalista Waldemir Catanho chama para uma reflexão à eleição ao Diretório Municipal do PT. Confira:

Algumas questões têm se sobressaído no atual – e mal feito – debate em torno da disputa da direção municipal do PT de Fortaleza. A posição do partido em relação à administração Roberto Cláudio deve mudar? Como envolver e movimentar as bases partidárias? Como estabelecer uma dinâmica partidária mais viva, onde o debate dos principais temas da conjuntura local ou nacional torne-se rotina? Por que o Partido não tem sequer uma sede própria?

É com a pretensão de estabelecer um debate sobre alguns desses pontos, com as companheiras e companheiros que defendem a candidatura do vereador Acrísio Sena, que escrevemos esse texto.

Desde 2013 que as instâncias de direção do PT Fortaleza vêm reafirmando a posição do partido como sendo de oposição à administração do Prefeito Roberto Cláudio. O PT fez isso de forma unânime, ao longo dos últimos 4 anos, em reuniões de executiva, do seu diretório e da bancada de vereadores.

De maneira alguma essa posição pode ser classificada como “tresloucada”, como foi dito pelo vereador Acrísio. De 2013 pra cá, inclusive dentro dos preparativos para as eleições de 2016, o partido organizou dezenas de encontros e plenárias nos bairros. Organizou seminários gerais e temáticos.

O partido falou, mas sobretudo ouviu. Ouviu o clamor contra a falta de médicos e medicamentos nos hospitais e postos de saúde. Ouviu as queixas com a queda na qualidade da merenda escolar e com o fechamento de bibliotecas e laboratórios de informática das escolas municipais. Ouviu as reclamações com a ausência de limpeza de canais e lagoas e a multiplicação do lixo nas ruas. Ouviu a denúncia do desmonte do orçamento participativo e dos mecanismos de participação popular. O partido ouviu tudo aquilo que a mídia local e a publicidade oficial escondiam.

Veio 2016 e ainda de forma unânime, apenas com poucas abstenções, o Encontro Municipal decide que o PT deveria ter candidatura própria nas eleições de Fortaleza.

Foram, talvez, as eleições mais duras que o PT disputou no Brasil. E mesmo assim, sem grandes estruturas, enfrentando o massacre diário da imprensa burguesa, obtivemos a terceira melhor votação do PT no país. Uma votação de oposição de esquerda. Uma votação de quem nos confiou esse papel.

E aí vem a pergunta: porque mudar de posição agora?

O vereador Acrísio evoca a importância da aproximação do PT com o PDT de Roberto Cláudio em Fortaleza para a manutenção da mesma aliança no plano estadual e para que ela se estabeleça no plano nacional. São argumentos fora da realidade.

O Governo Camilo foi parido pelo PDT. Suas relações demonstram-se tão profundas a ponto do próprio Camilo ter dito que o PT deveria abdicar de lançar candidato próprio à Presidência da República para apoiar a candidatura de Ciro Gomes. As principais lideranças do PDT no estado já vêm se manifestando pela reeleição do Governador Camilo. Não é a manutenção da posição do PT de Fortaleza na oposição a Roberto Cláudio que vai mudar isso. Isso sequer está em discussão.

No plano nacional a pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República vem tendo vida própria. Ciro vem dizendo que Lula não deveria ser candidato, que sua possível postulação é um desserviço ao país e que não topa ser seu vice. Aqui também não é uma mudança de linha política do Diretório que vai interferir em coisa alguma.

Funcionamento e dinâmica partidária.

As criticas às deficiências de funcionamento do partido em são injustas na medida em que se dá a entender que esse é um problema particular do PT Fortaleza. Para sermos justos é preciso reconhecer que o PT como um todo, nacionalmente, entrou num processo de burocratizarão e esvaziamento de sua vida partidária ao longo dos últimos 20, 25 anos. O distanciamento dos movimentos sociais é um fenômeno geral e não particular. Tudo isso só será efetivamente revertido com uma mudança de padrão de funcionamento do partido, de sua instancias e suas correntes. É questão muito mais profunda que a simples mudança de presidente municipal.

O aspecto de denúncia da ausência de estruturas como sede e funcionários chega a ser absurdo. Propositalmente se esquece que o partido tem meios de arrecadação e sustentação financeira precários. Os DMs vivem apenas das contribuições dos gabinetes parlamentares municipais, recebendo apenas ocasionalmente recursos do fundo partidário nacional.

Por último: o rótulo de partido “independente” que defende o vereador Acrísio para o PT de Fortaleza sempre teve duas consequências práticas na política brasileira. Ou se é da base e se quer ir ou ameaçar passar a ser oposição – e aí o partido declara-se independente. Ou o inverso: se é oposição e ensaia-se uma aproximação mudando-se o rótulo para “independente”.

Entendo que para sermos coerentes não precisamos tergiversar. Para não trair o voto dos quase 200 mil eleitores que confiaram em nós, o PT deve se manter numa posição clara, de esquerda, sem subterfúgios. Só assim ele será o desaguadouro dos movimentos sociais e das lutas populares daqueles que esperam muito mais que viadutos e areninhas.

Rússia diz que Trump atacou a Síria para mostrar força a seus rivais nos EUA

A decisão dos Estados Unidos de atacar a Síria não responde a uma estratégia no Oriente Médio, mas é uma tentativa de demonstrar força aos oponentes na guerra política em Washington após a chegada de Donald Trump à Casa Branca, disse neste sábado a porta-voz da Diplomacia russa, Maria Zakharova. Informação da agência EFE.

O ataque de ontem contra uma base aérea da Síria “não tem nada a ver com a política de Washington no Oriente Médio, não é parte de uma estratégia, muito menos de um plano. Trata-se de uma demonstração de força dentro da disputa política interna nos Estados Unidos”, ressaltou Zakharova em entrevista à televisão estatal russa.

“É parte de uma luta de grupos da elite política e militar, que se envolveram em uma briga de vida e morte”, acrescentou a diplomata.

A ação militar americana, qualificada de “agressão” pelo presidente russo Vladimir Putin, “deixou em evidência que os EUA são o Estado mais imprevisível, e se há algo previsível nos Estados Unidos, é o imponderável de sua política externa”, afirmou Zakharova.

Para a diplomata, o que sim é previsível é a política externa de outros integrantes da Otan, “já que estes sempre seguiram o curso imposto a partir de Washington”.

Zakharova adiantou que o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, perguntará as razões do ataque a seu colega americano, Rex Tillerson, que visitará Moscou nos próximos dias 11 e 12.

“Vamos ouvir o que ele tem a dizer, vamos fazer perguntas. Acho que devemos ter compreensão dos processos que acontecem nos EUA, mas também temos que ressaltar que essas ações são inaceitáveis”, indicou a porta-voz da Diplomacia russa.

(Agência Brasil)

Sérgio Aguiar se reaproxima do grupo político dos Ferreira Gomes

O deputado Sérgio Aguiar, distanciado do gruo político dos Ferreira Gomes, desde o fim do ano passado, diante das disputas pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, foi a atração do encontro regional do PDT, na manhã deste sábado (8), em Sobral, na Região Norte do Ceará, a 220 quilômetros de Fortaleza, berço político de Ciro Gomes, Cid e Ivo.

O encontro foi comandado por Ciro Gomes, pré-candidato do partido ao Palácio do Planalto, e pelo ex-governador Cid Gomes.

Câmara Municipal forma comissão para receber reivindicações da Associação de Motoristas Privados

Uma comissão de vereadores, na Câmara Municipal de Fortaleza, foi formada para receber representantes da Associação de Motoristas Privados Individuais de Passageiros (AMPIP-CE). Na pauta apresentada pela associação, os pontos principais foram as apreensões de veículos e multas “arbitrárias” aplicadas pela fiscalização do Município.

Segundo o presidente da AMPIP-CE, Cleiton Rocha, o poder público vem agindo de forma arbitrária contra os motoristas do “Táxi-amigo” e também daqueles que utilizam o aplicativo Uber. Cleiton Rocha destacou ainda um estudo realizado pela associação, que aponta que apenas 10% do público do táxi convencional migrou para o Uber ou “Táxi-amigo”.

O líder do governo na Câmara, vereador Ésio Feitosa, falou do papel de mediador do Legislativo e que as decisões colocam à frente os interesses da cidade. O parlamentar ressaltou os trabalhos que a Câmara vem realizando para debater a temática, contando com a criação de uma Comissão Especial que se reunirá na próxima quarta-feira, 12.

Ésio Feitosa destacou a realização de audiências públicas, reuniões com vários segmentos, além da apreciação de várias matérias em tramitação na Câmara Municipal, entre as quais o plebiscito e a proposta do vereador Guilherme Sampaio (PT), que regulamenta o serviço.

Estiveram presentes os vereadores: Ésio Feitosa (PPL), Frota Cavalcante (PTN), Dr. Porto (PRTB), Julierme Sena (PR), Márcio Martins (PR), Renan Colares (PDT), Raimundo Filho (PRTB), Plácido Filho (PSDB), Guilherme Sampaio (PT) e Soldado Noélio (PR).

(Agência Fortaleza / Câmara Municipal)

Você sabe o que seus filhos estão conferindo na internet?

Com o título “Cyber bullying – violência virtual”, eis artigo do vereador Acrísio Sena (PT), que pode ser conferido no O POVO deste sábado. Ele lança um alerta que, mundialmente, virou preocupação de pais, principalmente, porque ” 81% dos jovens entre 9 e 17 anos acessam a internet todos os dias.” Confira:

O tema do cyber bullying – o constrangimento ou violência virtual – vem chamando a atenção de autoridades e especialistas no mundo inteiro. No Brasil, não é diferente: 42% das vítimas de cyber bullying são crianças e adolescentes, pelos dados do Comitê Gestor da Internet no Brasil, e isso é um alerta para pais e mães.

A principal característica do bullying, palavra do inglês que pode ser traduzida como “intimidar” ou “amedrontar”, é que a agressão – física, moral ou material – é sempre intencional e repetida várias vezes sem uma motivação específica. A tecnologia deu nova cara ao antigo problema. E-mails ameaçadores, mensagens negativas em sites de relacionamento e torpedos com fotos e textos constrangedores para a vítima foram batizados de cyber bullying.

O problema se torna mais grave quando se sabe que 81% dos jovens entre 9 e 17 anos acessam a internet todos os dias. Em 2015, a ONG SaferNet Brasil recebeu 90 mil denúncias de cyber bullying, com destaque para temas com estreita relação com sentimentos como o ódio, tais como racismo, homofobia, neonazismo, intolerância religiosa e incitação à violência.

Especialistas afirmam que algumas doenças podem ser identificadas como o resultado desses relacionamentos conflituosos, tais como angústia, ataques de ansiedade, transtorno do pânico, depressão, anorexia e bulimia, além de fobia escolar e problemas de socialização. A situação pode, inclusive, levar ao suicídio.

Isso ratifica a necessidade de um amplo debate sobre o tema com os diversos segmentos sociais ligados à área da educação, notadamente as vinculadas a crianças e adolescentes. A melhor defesa de nossas crianças é fazer com que o discurso da humanização e do respeito às diferenças e liberdades individuais seja larga e francamente ampliado, criando relacionamentos saudáveis, com senso de proteção coletiva e lealdade.

*Acrísio Sena

acrisiosenapt@gmail.com

Vereador de Fortaleza (PT).

Ivo Gomes garante apoio financeiro para o Guarany de Sobral

400 1

O prefeito de Sobral, Ivo Gomes (PDT), anunciou apoio ao time da cidade, que deverá participar da Série D do Brasileirão. Nessa sexta, ele recebeu a diretoria do Guarany de Sobral e garantiu convênio, por parte da Prefeitura, de até R$ 300 mil para o time. Uma mensagem será encaminhado à Câmara Municipal para que haja o repasse de imediato da metade desse valor. Os outros R$ 150 mil serão distribuídos de acordo com os resultados obtidos em campo.

“O time que eu torço, o Guarany de Sobral, precisa se organizar e ter um planejamento estratégico. A Prefeitura vai apoiar o time, mas vai requerer transparência total e absoluta dos recursos utilizados, assim como exige isso de todos os convênios feitos com as outras instituições junto ao poder público”, disse Ivo Gomes.

 

(Com Blog Sobral de Prima)

Eunício gastará R$ 2,9 milhões em produtos da Oracle

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB),resolveu gastar uma grana em tecnologia, segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online.

Ele autorizou a aquisição de licenças para uso de três ferramentas da Oracle voltadas à proteção, atualização e organização do banco de dados do Senado.

O edital do pregão eletrônico prevê um investimento de até 2,9 milhões de reais pela utilização dos produtos por um ano, com direito aos serviços de suporte e manutenção permanentes.

Lula inclui Tasso entre “presidenciáveis” de 2018

Na entrevista que concedeu, nessa sexta-feira, ao jornalista Luiz Viana, na Rádio O POVO/CBN, o ex-presidente Lula incluiu o nome do senador Tasso Jereissati na lista de presidenciáveis 2018.

Bom lembrar que, em 2010, Tasso perdeu a disputa por vaga de senador tendo Lula como seu algoz. Naquela época, petista apoiou Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT).

Mais Médicos – Contingenciamento de verbas do programa não é mais obrigatória

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) votará na quarta-feira (12) dois requerimentos do senador Humberto Costa (PT-PE) convidando autoridades para explicar mudanças na destinação de verbas para o Programa Mais Médicos. O senador quer a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros, e de representantes dos ministérios da Educação e do Planejamento.

Segundo explica o senador nos requerimentos, uma portaria do Ministério da Saúde, publicada no fim de março, alterou a classificação das verbas do Fundo Nacional da Saúde que abastecem o Mais Médicos. Antes identificadas como despesas obrigatórias, elas passaram a ser discricionárias, o que significa que podem ser alvo de contingenciamento pelo Executivo.

Humberto questiona essa mudança porque a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017 foi aprovada pelo Congresso com a previsão de que o repasse orçamentário para o Mais Médicos seria integralmente obrigatório, sem risco de contingenciamento. O senador também lembra a importância do programa, que levou atendimento médico a 700 municípios remotos e foi elogiado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

(Agência Senado)

Guimarães apoia De Assis para comando estadual e diz ter certeza da reeleição de Camilo

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (7):

Do deputado federal José Nobre Guimarães, recebemos a seguinte nota: “Meu candidato a presidente estadual do PT chama-se Francisco de Assis Diniz. Chegamos a ter o nome ventilado para comandar o partido num amplo entendimento, mas considero que o trabalho da atual direção, por meio do De Assis, com dedicação exclusiva ao partido, é um ingrediente fundamental para o processo de reconstrução do nosso partido”.

Sobre a chapa adversária, com Elmano de Freitas, puxada por Luizianne Lins, considera “algo natural”, porque o PT sempre discute “suas questões estratégias pela via democrática”.

Guimarães rebate a tese de crise interna e avisa que, no PT, quem decide é a base. Sobre Camilo Santana, diz ter a certeza de que “ele permanecerá no PT e será reeleito em 2018”.

Bem, apoiando Lula ou Ciro? Eis a questão.

Comissão da MP que permite preço diferente no cartão de crédito vota relatório na próxima semana

A comissão mista que analisa a Medida Provisória (MP) 764/16 se reúne na terça-feira (11) para votar o relatório do deputado Marco Tebaldi (PSDB-SC).

A MP permite a prática de preços diferentes de bens e serviços em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado – o que significa que o estabelecimento comercial poderá cobrar valores diferentes se o pagamento for a dinheiro ou cartão.

Para o relator, o mérito da MP é relevante. Tebaldi argumenta que a imposição de um preço único para os produtos e serviços institui uma prática injusta, lembrando o ditado popular que assevera que “o justo paga pelo pecador”.

De forma mais técnica, acrescenta o deputado, a denominação dada pelos economistas para essa prática é “subsídio cruzado”, que faz, no caso em questão, que as pessoas que pagam em dinheiro assumam parte dos custos que seriam devidos apenas por aqueles que se utilizam do cartão de crédito para realizar seus pagamentos.

Marco Tebaldi lembra que a MP não traz uma obrigação para os comerciantes, que terão apenas a faculdade da diferenciação de preços. Segundo o relator, a medida pode ajudar, inclusive, na redução de taxas das administradoras de cartão de crédito, o que poderia ser revertido em preços mais baixos até para quem for pagar com cartão.

Foram apresentadas oito emendas, mas apenas uma foi acatada: a que exige que o estabelecimento torne claro e transparente para o consumidor a diferenciação de preços cobrados de acordo com o tipo de pagamento.

(Agência Câmara Notícias)

“Estamos preparados para fazer mais”, diz EUA em Conselho de Segurança da ONU

A representante dos Estados Unidos junto à Organização das Nações Unidas (ONU), Nikki Haley, disse nessa sexta-feira (7) em uma reunião emergencial do Conselho de Segurança que o país pode ir além do ataque realizado na noite da quinta-feira (6) contra uma base aérea síria.

“Os Estados Unidos tomaram um passo muito calculado na noite de ontem. Nós estamos preparados para fazer mais, mas esperamos que não seja necessário”, disse ela. A declaração veio depois de um dia de repercussões em que a mídia e congressistas norte-americanos questionaram se o presidente Donald Trump já sabe qual será o próximo passo em relação ao governo de Bashar Al-Assad. E, ainda, se seu objetivo seria derrubar o presidente sírio ou apenas mostrar que os Estados Unidos não tolerariam um ataque químico.

Também durante a reunião do Conselho de Segurança, o representante da França, François Delattre, disse que o ataque norte-americano foi uma “resposta legítima ao ataque químico”.  O Reino Unido também demonstrou apoio. Segundo o embaixador Matthew Rycroft, “O Reino Unido apoia o ataque dos Estados Unidos na base aérea de Shayrat porque crimes de guerra têm consequência, e o maior criminoso de guerra de todos os tempos, Bashar al-Assad, agora foi avisado”. Rycroft afirmou que o ataque foi uma resposta proporcional aos atos ocorridos na última terça-feira.

Já o embaixador russo, Vladimir Safronkov, afirmou que o ataque foi uma violação do direito internacional e um ato de agressão. “Nós condenamos fortemente esta ação ilegítima dos Estados Unidos. As consequências desse ato, para a estabilidade regional e internacional, podem ser extremamente sérias”, avisou.

(Agência Brasil)

Operação Tarja Preta – Negado relaxamento de prisão de réu flagrado com 101 mil comprimidos

O juiz Luciano Nunes Maia, respondendo pela 1ª Vara de Delitos de Tráfico de Drogas de Fortaleza, indeferiu o pedido de relaxamento de prisão do réu Raimundo Nonato Macedo da Costa, preso em flagrante, com vários medicamentos para comércio, dentre os quais alguns poderiam causar dependência. A informação está no Site do TJCE.

Segundo o magistrado, deve ser mantida a prisão cautelar do acusado, pois não se vislumbra qualquer irregularidade concreta do desenvolvimento da persecução penal de modo a justificar a caracterização de indevido excesso de prazo, para o encerramento da instrução processual.

De acordo com os autos (nº 0185915-24.2016.8.06.0001), o acusado foi identificado devido às investigações da operação policial denominada “Tarja Preta”, que resultou na prisão de pessoas envolvidas com o comércio de medicamentos de origem desconhecida.

No dia 22 de novembro de 2016, policiais investigavam o comércio ilegal de medicamentos, quando receberam a informação de que Raimundo Nonato faria uma entrega no estacionamento de supermercado no bairro Cidade dos Funcionários. Eles foram ao local e o aguardaram, quando presenciaram o momento em que o denunciado chegou em um carro e o estacionou próximo a um motociclista. Os dois foram abordados e submetidos a uma busca, pessoal e veicular.

Foram encontradas no automóvel várias caixas de medicamento com inscrição de venda proibida e medicamentos causadores de dependência, cuja venda só é possível em farmácias autorizadas mediante retenção de receituário oficial.

Ao se dirigirem até a residência do acusado, foram encontrados mais medicamentos, de vários tipos, abortivos, de venda proibida e causadores de dependência, nenhum deles acompanhado de qualquer autorização.

Foram apreendidos em torno de 101 mil medicamentos, tanto na casa, quanto no carro do acusado, tais como: Sibutramina, Bromazepam, Diazepam, Clonazepam e Alprazolam, além de comprimidos abortivos como Cytotec, entre outros fármacos destinados à venda ilegal.

LDO de 2018 não prevê reajuste da tabela do Imposto de Renda

O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, anunciado hoje (7) pelo governo, não prevê correção da tabela do Imposto de Renda, afirmaram os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira. Segundo eles, não há nenhuma decisão sobre o tema até o momento.

“Não há previsão da atualização da tabela do Imposto de Renda. Se a decisão foi tomada, isso pode ser feito a qualquer momento”, declarou Meirelles. Segundo o ministro da Fazenda, mesmo que o governo decida corrigir a tabela no próximo ano a decisão teria efeito apenas sobre as receitas da União em 2019, quando é feita a Declaração de Ajuste com base nos rendimentos de 2018.

Meirelles também disse que ainda não há decisão sobre a correção da tabela do Imposto de Renda sobre os rendimentos de 2017, que serão declarados em 2018. Ele admitiu que uma correção da tabela teria efeito imediato sobre o Imposto de Renda retido na fonte. No entanto, afirmou que a perda de receitas seria pequena e que o efeito principal sobre as contas do governo vem da Declaração de Ajuste no ano seguinte.

Segundo o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, por ser elaborada com nove meses de antecedência em relação à entrada em vigor do Orçamento, a LDO não precisa detalhar medidas fiscais como a correção da tabela do Imposto de Renda. Conforme o ministro, as estimativas foram feitas com base nas séries históricas de arrecadação do Imposto de Renda.

De acordo com Dyogo Oliveira, caso o governo decida pela atualização da tabela ainda em 2017, o impacto da medida seria detalhado no projeto Orçamento Geral da União de 2018. Pela legislação, o Orçamento do ano seguinte precisa ser enviado ao Congresso até 31 de agosto.

(Agência Brasil)

Vem aí o feriadão da Páscoa

171 1

Por causa do feriado da Páscoa, que cai como todos os anos numa sexta-feira, prevê-se uma semana morta em Brasília. Sem votações relevantes no Congresso e no Executivo.

A calmaria só pode ser abalada pela Lava-Jato. É o que informa o colunista Lauro Jardim, no Globo Online.

Professor do LEV/UFC questiona remédio arranjado para combater a violência no Ceará

Em seu Facebook, eis o que o professor Luiz Fábio S. Paiva, do Laboratório de Estudos da Violência (LEV), da UFC,  comentou a respeito dos dados sobre crimes violentos divulgados, em coletiva, nesta sexta-feira, na sede da SSPDS, pelo governador Camilo Santana:

Aumento de 52,5% de homicídios na Capital em relação a Março do ano passado. No acumulado do primeiro trimestre, o aumento foi de 29,7%. No Estado, também no primeiro trimestre, o aumento ainda está em 4,3%.

Dados preocupantes e que evidenciam problemas sérios no trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado do Ceará. Aparentemente, o mundo é mais complexo do que é possível performar pelo Facebook e o remédio arranjado para reverter a força dos atuais adversários políticos do governo não parece surtir efeito na prática.

VAMOS NÓS – De fato, os números preocupam e são o primeiro resultado oficial da gestão do secretário André Costa.

Ministro do STF nega pedido para soltar Palocci

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin negou hoje (7) pedido para soltar o ex-ministro Antonio Palocci, preso em setembro do ano passado na Operação Lava Jato. Na decisão, Fachin entendeu que a defesa de Palocci deve aguardar o fim da tramitação de outro pedido de liberdade.

Palocci e mais 14 pessoas são réus em uma ação penal relatada pelo juiz Sérgio Moro, na 13ª Vara Federal em Curitiba. Todos são acusados dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com a Polícia Federal, a empreiteira Odebrecht tinha uma “verdadeira conta-corrente de propina” com o PT. Para os investigadores, a conta era gerida pelo ex-ministro Palocci. Segundo os investigadores, os pagamentos ao ex-ministro eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da empreiteira, setor responsável pelo pagamento de propina a políticos, em troca de benefícios indevidos no governo federal.

A defesa de Palocci nega as acusações e sustenta que Sérgio Moro é parcial na condução do processo.

(Agência Brasil)