Blog do Eliomar

Categorias para Pré-carnaval

Bloco Glitter anuncia: está fora do Pré-Carnaval

Além da animação de mais de 4 mil pessoas, segundo estimativa da organização, a festa do bloco Glitter, no último sábado, 6, no Mercado dos Pinhões, foi marcada por problemas como obstrução do trânsito, sujeira nas ruas e relatos de tumultos, assaltos e assédios. Depois de reunião com a Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor), a organização do bloco resolveu cancelar seus próximos eventos, que fariam parte da programação oficial do Ciclo Carnavalesco.

“A gente acha que eles são importantes, mas eles tomaram a decisão de encerrar”, explicou a coordenadora da Ação Cultural da Secultfor, Norma Paula.

O motivo, segundo Zé Filho, um dos organizadores do Glitter, vai além das questões estruturais. “O cancelamento não foi só por conta de falta de recursos, foram as pessoas”. Ele explica que, depois do ocorrido no último sábado, a organização temia ser responsabilizada por alguma fatalidade que viesse a acontecer. “Por mais que exista apoio, quando isso acontecesse ia cair contra a gente. Uma mãe veio falar que o filho foi assaltado no Glitter e não tenho como responder a isso”.

“É um bloco que prega a diversidade e o combate à intolerância. E eles viram uma outra face: existe sim a intolerância, existe sim o machismo”, pondera Norma Paula.

Zé Filho afirma que desde 28 de outubro de 2017 a equipe de organização protocolou os ofícios de pedidos de policiamento, orientação de trânsito e limpeza para atender as demandas do Mercado dos Pinhões. “O evento surgiu com um Carnaval de rua para modificar as relações das pessoas com a Cidade, causar encontros, mas criou uma proporção gigantesca e nos faltou apoio público”, reclamou.

Conforme a Secultfor, no entanto, a festa realizada pelo Glitter no último sábado não integra o Ciclo Carnavalesco 2018 promovido pela Prefeitura. Somente a partir da segunda festa, no próximo sábado, 13, as demandas de estrutura, banheiros químicos, segurança e policiamento, seriam atendidas como previsto no calendário oficial.

Impactos

A falta de operação de trânsito resultou em ruas “interditadas” pela multidão, relatam moradores das proximidades. José Garcia, 54, conta que mesmo de bicicleta foi difícil chegar ao prédio em que trabalha, na rua Gonçalves Lêdo. Para quem estava de carro na via durante a festa, “era mais de uma hora para passar um quarteirão”, conta Oséas Cavalcante, 54, que mora em frente ao mercado.

A insuficiência de banheiros químicos também foi problema. “As pessoas estavam fazendo xixi nas calçadas”, relata a aposentada Vilma Costa Lima, 82, que mora há mais de 15 anos ao lado do equipamento. “Não tinha espaço para andar, dançar ou até mesmo respirar”, relata a foliã Bárbara Tomaz, estudante de Engenharia Civil.

Zé Filho comenta que, mesmo se tivessem recebido todo o aparato público, os resultados seriam os mesmos. “Existiu furto? Existiu. Existiu assédio? Existiu. Mas isso acontece em toda Fortaleza. A toda hora uma mulher é morta, existe homofobia e a gente queria ser um Carnaval de resistência e diversidade, mas vimos que não dá mais”.

De acordo com a assessoria da Polícia Militar de Fortaleza, a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) registrou ocorrências de roubos e furtos e realizou prisões por porte ilegal de arma e consumo de entorpecentes.

DETALHE – Érico Firmo analisa: Mais um bloco de Carnaval acaba porque faz sucesso demais. Leia em bit.ly/glitteracaba

(O POVO Online/Foto -Mateus Dantas)

Pré-Carnaval 2018 – Regional IV cadastra ambulantes

A Secretaria Regional IV já está cadastrando ambulantes que queiram trabalhar no Pré-Carnaval 2018 na Praça João Gentil l, no Benfica. As inscrições devem ser feitas na sede da SER IV até o dia 3 de janeiro. Caso a quantidade de inscritos supere as vagas, será feito um sorteio aberto ao público, no dia 4 de janeiro, às 10 horas, na sede do órgão.

Serão sorteadas 50 vagas, sendo 20 para barracas fixas e 30 para itinerantes. Os interessados devem apresentar cópia da identidade, CPF e comprovante de endereço.

Os comerciantes não poderão vender bebidas em garrafas de vidro, para garantir a segurança da festa. Somente o contemplado com a vaga poderá adquirir a barraca no local, visto que o cadastro é intransferível e a localização será definida pela da Prefeitura.

SERVIÇO

*Horário: das 8‪h30min às 16h30‬min

*Secretaria Regional IV -‪ Avenida Dr. Silas Munguba, 3770- Serrinha.