Blog do Eliomar

Categorias para Rádio e TV

Luciano Huck teria demissão sem volta, caso se tornasse presidenciável

Por que Luciano Huck recuou logo do desejo de virar presidenciável. Segundo a Coluna Radar, um dos pontos que mais pesou nessa decisão foi um recado dado pela cúpula da Globo.

A emissora deixou claro que tratava-se de um caminho sem retorno: se saísse, não voltaria.

O mesmo valeria para a mulher dele, a também apresentadora Angélica.

Globo dá novo ultimato a Luciano Huck, que deve desistir de candidatura presidencial

A Rede Globo deu novo ultimato ao apresentador Luciano Huck. E, desta vez, definitivo. É o que informa a Coluna Radar, da Veja Online desta quinta-feira.

De acordo com a coluna, a cúpula da emissora teria dito que Huck precisa definir se vai se candidatar ou não à presidência agora que passou o Carnaval.

Já o colunista Lauro Jardim, do O Globo, divulgou nesta tarde que Luciano Huck não será candidato a presidente da República. A decisão já foi tomada pelo apresentador. E será anunciada até amanhã.

Hoje mesmo Huck começará a avisar o seu entorno.

 

Eunício Oliveira diz que Luciano Huck é o presidenciável dos sonhos da Globo

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, entrevistado nessa quarta-feira pelo jornalista Luiz Viana, na Rádio O POVO/CBN, disse não ter dúvidas: o apresentador Luciano Huck é o candidato dos sonhos da Rede Globo para o Palácio do Planalto.

Indagado se o MDB apoiaria, o emedebista tergiversou.

FHC e sua curva de Sartre a Luciano Huck

Com o título “FHC e sua curva de Sartre a Huck”, eis artigo do jornalista Elio Gaspari, que pode ser conferido no O POVO desta quarta-feira. FHC busca sempre o “novo” na telinha da tevê.

Quando Fernando Henrique Cardoso se referiu à candidatura de Luciano Huck à Presidência da República, louvou “suas boas intenções” e disse que “para o Brasil seria bom, mas não sei o que ele vai fazer”. FHC sabe o que gostaria que ele fizesse, mas não sabe o que Huck fará, nem antes nem depois de uma eventual candidatura. Sabe apenas que tem “boas intenções”.

Faz tempo que FHC flerta com o “novo”. Em 1989, para um pedaço do tucanato, o “novo” era o ator Lima Duarte, de 59 anos, para ser o candidato a vice na chapa de Mário Covas à Presidência da República. O “novo” chamou-se Fernando Collor e foi eleito. Em 2012 pensou-se pela primeira vez em Huck, recrutando-o para uma candidatura ao Senado em 2016.

Estranho “novo” esse, vem sempre da telinha. Isso num partido que perdeu quatro eleições presidenciais e tem em Geraldo Alckmin seu provável candidato. Assim, o PSDB terá oferecido ao eleitorado dois repetecos, com José Serra e Alckmin, mais um “novo” com Aécio Neves.

FHC buscou o “novo” na telinha por diversos motivos, mas acima de todos está o desejo de ganhar a eleição. Se ele conhece virtudes além das “boas intenções” de Huck, não as revelou. Nem ele nem o “novo”, que, em um ano de breves enunciados, repetiu platitudes capazes de humilhar campeões do óbvio como Michel Temer e Geraldo Alckmin.

Em 1960, aos 29 anos, Fernando Henrique Cardoso fez-se notar na academia paulista coordenando uma palestra do escritor francês Jean-Paul Sartre.

Passou-se mais de meio século, ele governou o País por oito anos e recuperou a credibilidade econômica do Brasil. Fez isso com jovens audaciosos como Pedro Malan e Gustavo Franco mas, por artes de Asmodeu, o PSDB nada produziu além de Geraldo Alckmin e Aécio Neves, um “novo” que descarrilhou. (Vai aqui uma hipótese: Malan e Franco nunca se moveram nos trilhos por onde andou Aécio.)

Não se pode responsabilizar FHC pela ruína do PSDB, mas ele foi parte dela. Quando saiu do PMDB, acompanhando Mário Covas e Franco Montoro para livrar-se das práticas que o haviam contaminado, buscava algo novo e foi bem-sucedido. O tucanato envelheceu, em vários sentidos.

Indo buscar o “novo” na telinha, FHC e os articuladores da candidatura de Huck atestam o fracasso de suas práticas políticas. Huck é um profissional bem-sucedido no seu ofício, nada mais que isso. Num sistema em crise, a política francesa produziu Emmanuel Macron, um quadro saído da militância do Partido Socialista e do banco Rothschild. (Macron é seis anos mais novo que Huck.)

Huck é um bom candidato para quem tem medo de perder eleição, e só. De Sartre a Huck, FHC percorreu sua curva. Em 1960, a plateia tinha faixas que diziam “Cuba sim, ianques não”. Naquele ano, uma parte do andar de cima nacional, cansada de perder eleições, embarcou na candidatura de um político telúrico e bom de votos. Chamava-se Jânio Quadros. (É imprópria qualquer comparação de Huck com Jânio, um doido, larápio e dado ao copo.) A ideia central era ganhar a eleição.

Os poderes da telinha produziram dois fenômenos políticos. Primeiro, o italiano Silvio Berlusconi, pela propriedade do meio de comunicação. O segundo, Donald Trump, em parte celebrizado pelo seu programa “The Apprentice”.

Elio Gaspari opiniao@opovo.com.br Jornalista

Atriz Glória Menezes é internada com infecção respiratória

Está internada no Hospital CopaStar, na zona sul do Rio, a atriz Glória Menezes (83). A causa seria uma infecção respiratória, segundo boletim médico.

A direção do hospital não informou quando a atriz foi internada.

Glória Menezes está afastada das novelas da Rede Globo desde 2015 A sua última participação ocorreu na novela Totalmente Demais.

(Foto -Divulgação)

Paredão “Fora Temer” esquenta Ibope do BBB

O grito de “Fora, Temer” dado por Helcimara Telles, vulgo Mara, ao ser eliminada do Big Brother Brasil 18 rendeu 27,3 pontos no Ibope.

Isso significa que mais de 60% dos televisores pesquisados pelo instituto de pesquisa estavam ligados na Globo naquele momento.

O feito foi comemorado no Projac, porque supera quase todas as eliminações da edição anterior.

Tasso diz que Almino Menezes tinha “o jeito cearense de ser”

Em homenagem no Facebook, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) lamentou a morte do radialista e ex-deputado Almino Menezes, que será sepultado às 11 horas deste sábado (6), no cemitério Parque da Paz.

“Lamentamos o falecimento de Almino Menezes, homem de comunicação e político de destaque. Almino cativou milhares de fãs em seus programas na rádio e TV cearense, graças ao seu especial talento e carisma, aliado ao jeito cearense de ser”, disse Tasso.

Almino Menezes será velado na tarde desta sexta-feira; sepultamento amanhã

Vítima de um acidente vascular cerebral, na véspera do Ano Novo, o radialista, advogado e ex-deputado Almino Menezes, 76, será velado na tarde desta sexta-feira (5), na funerária Ethernus, na Aldeota, após a constatação de morte cerebral nessa quinta-feira (4). O sepultamento será na manhã deste sábado (6), no cemitério Parque da Paz.

Almino Menezes estava internado há mais de um mês para o tratamento de uma infecção cardíaca.

Encontro entre Temer e Sílvio Santos fica para 2018

Como a possibilidade de a reforma da Previdência ser votada neste 2017 foi para o espaço, Michel Temer e Silvio Santos cancelaram, por ora, a ida do presidente ao programa do apresentador e dono do SBT. A informação é da Coluna Radar, da Veja Online.

A ideia de Silvio Santos era aproveitar a presença do emedebista para bater bumbo em favor das mudanças nas regras previdenciárias.

A reforma, em tese, será votada em fevereiro. Por isso, Temer e Silvio Santos ficaram de arranjar uma nova data para se encontrarem em janeiro.

A saudade de Carlos d’Alge

Será celebrada nesta sexta-feira, às 19 horas, a Missa da Ressurreição em memória do professor e jornalista Carlos d’Alge. O ato litúrgico acontecerá na capela do Hospital Militar.

Carlos d’Alge, bom destacar, foi o primeiro apresentador e medidor do programa Debates do POVO, na antiga Rádio AM do POVO, hoje O POVO/CBN. Nessa época, atuavam como debatedores os jornalistas Auto Filho, Adísia Sá e Themístocles de Castro e Silva (este falecido).

Projeto amplia potência das rádios comunitárias

A potência das rádios comunitárias poderá ser aumentada de 25 para 300 watts. Esse é o teor de um projeto (PLS 513/2017) que está em análise na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). De autoria do senador Hélio José (PMDB-DF), a matéria aguarda a apresentação de emendas na comissão.

O senador argumenta que, diante da diversidade geográfica do Brasil, o atual patamar de 25 watts se mostra insuficiente para operação nas áreas de população esparsa, particularmente na zona rural. Com o aumento da potência, as informações divulgadas pelas rádios comunitárias poderão alcançar maiores distâncias.

Hélio José destaca que a alteração não visa possibilitar a cobertura de múltiplas comunidades, bairros ou vilas pela mesma rádio comunitária, o que desvirtuaria a essência desse serviço. A ideia, segundo ele, é viabilizar a operação do serviço em regiões rurais, nas quais a cobertura de uma única comunidade exige alcance maior que o atualmente estabelecido, em decorrência da dispersão dos moradores do campo.

O senador também explica que a potência máxima permitida não será adotada indiscriminadamente para todas as outorgas, mas caberá ao órgão regulador das telecomunicações estabelecer a potência a ser autorizada para cada rádio comunitária, de modo a preservar a característica da cobertura restrita do serviço.

O projeto ainda aumenta de um para três os canais específicos na faixa de frequência para as rádios comunitárias em frequência modulada. Hélio José diz que, com o desenvolvimento das rádios comunitárias pelo país, a limitação de um canal prevista na legislação (Lei 9.612/1998) inviabiliza, na prática, a operação das rádios em muitos locais, especialmente nas cidades mais densamente povoadas, nas quais operam simultaneamente diversas rádios comunitárias.

De acordo com o senador, em cidades maiores, com bairros adjacentes, a utilização da mesma frequência por todas as transmissões provoca interferências, impedindo uma adequada recepção do sinal.

Hélio José diz que as rádios comunitárias prestam um “relevante serviço de comunicação”, mas aponta que é necessário disponibilizar outros canais para sua transmissão, para minimizar as interferências que hoje existem.

(Agência Senado)

Morre o professor e escritor Carlos d’Alge

221 5

Carlos d’Alge (camisa listrada).

Vítima de complicações do Alzheimer, morreu, nessa noite de quarta-feira, em Fortaleza, o escritor e professor universitário aposentado Carlos Neves d’Alge (87). O velório acontecerá a partir das 8h30min, na Funerária Ternura, onde, às 15 horas, será celebrada a missa de corpo presente.

O enterro, segundo familiares, ocorrerá às 16h30min, no Cemitério Parque da Paz.

Carlos d’Alge, de origem portuguesa, vivia no Brasil desde os seis anos de idade. Era também membro da Academia Cearense de Letras. Autor de 12 livros editados. Seus contos apareceram em jornais, revistas e antologias, como O Talento Cearense em Contos, com a narrativa Breve Ensaio Sobre a Solidão, e no volume A Mulher de Passagem, de 1993.

Ficou conhecido não apenas no campo da literatura. Carlso d’Alge foi ainda apresentador e mediador do programa Debates do POVO, na antiga Rádio AM do POVO, hoje Rádio O POVO/CBN. Comandava a atração de maior audiência no rádio fortalezense nos anos de 1980, que contava com os comentários dos jornalistas Adísia Sá, Francisco Auto Filho e Themístocles de Castro e Silva (este já falecido).

(Foto – Academia Cearense de Letras)

Faustão critica tema de fim de ano da Globo: “Não aguento mais cantar isso!”

O apresentador Faustão desabafou sobre o tema de fim de ano da Globo ao vivo no “Domingão”. Ao fazer seus costumeiros questionamentos sobre a crise no país para Mário Sérgio Cortella, que faz parte do júri artístico da final da “Dança dos Famoso”, o apresentador disse o que pensa. “Eu não aguento cantar mais: ‘hoje é um novo dia…’. Esse novo dia não tem p*** nenhuma. Trinta anos que a gente canta isso aqui e não tem esse novo dia. Está na hora de a gente encarar isso. Brasileiro tem Copa do Mundo, todo mundo se abraça, se veste de verde amarelo, e na hora da eleição, não presta atenção”, disse, sendo bastante aplaudido pela plateia..

Após o convidado fazer sua análise, Faustão continuou. “O ‘Salvador da Pátria’ não funciona. Toda vez que um país de 210 milhões [de habitantes] vai atrás de salvador da pátria… Salvador da pátria não dá certo nem em time de futebol, quanto mais em um país, que aliás tem mais partido que eleitor. Urna não é penico”, lembrou.

Após a segunda rodada de samba, Christiane Torloni, que também estava no júri artístico, entrou na discussão: “Além da esperança, precisamos fazer um grande pacto pela paz. Infelizmente estamos matando mais que o terrorismo. Sempre me pergunto a quem interessa a guerra, o Rio de Janeiro nessa falência. Precisamos fazer um pacto pela paz”, disse a atriz.

Faustão comentou. “Se você vai para o interior de São Paulo, de Minas Gerais, não tem um lugar seguro no Brasil. Em volta do Congresso é pior ainda”. “Quem sabe com esses ex-governadores presos, o sistema penitenciário melhore”, observou a atriz. “Vai faltar cadeia”, brincou o apresentador.

Cidadania – Câmara Municipal estreia estúdio móvel da rádio Fortaleza

O estúdio móvel da rádio Fortaleza foi uma das atrações na sexta edição do Projeto Prefeitura e Câmara em Nosso Bairros, que ocorreu nesse sábado (16), no pátio da Paróquia Jesus/Maria/José, no bairro Antônio Bezerra.

O equipamento, que pertence à Câmara Municipal de Fortaleza, passará a circular pela cidade, como forma de aproximar o cidadão do Legislativo Municipal, por meio da cobertura de eventos e dos noticiário da rádio com prefixo 90,7.

“Nem sempre, o cidadão pode estar presente às sessões na Câmara Municipal ou acompanhar nossa programação pela rádio Fortaleza, TV Fortaleza, site, nossa página no Facebook ou as transmissões pelo You Tube. O estúdio móvel é mais um equipamento do Legislativo Municipal, na promoção da cidadania”, comentou o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), durante entrevista ao lado do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e do vereador Adail Júnior (PDT).

Já o diretor da rádio Fortaleza, jornalista André Capiberibe, destacou os investimentos que Salmito tem proporcionado à Comunicação da Casa, como forma da promoção da cidadania. Além do estúdio móvel da rádio, a Mesa Diretora da Câmara Municipal também reformou o estúdio da TV Fortaleza, implementou o Estúdio de Libras e passou a transmitir as sessões plenárias e solenidades pelo You Tube.

(Fotos: Divulgação)

TV da Gente chega ao Ceará

O Ceará ganhou mais uma emissora de televisão, de caráter nacional. Foi inaugurada, com coquetel no Marina Park Hotel, nessa quinta-feira à noite, a TV da Gente, do cantor Netinho de Paula.

Vai operar pelo canal 11.1, com programação popular, tendo sede em Pacajus. A emissora alcançará parte da Região Metropolitana de Fortaleza e promete aproveitar parte do elenco que estava na TV Diário.

*Confira aqui trecho da fala de Netinho, ao inaugurar o sinal da emissora.

Globo anuncia novo presidente executivo

O Grupo Globo anunciou, nesta quinta-feira, o nome de seu novo presidente executivo. Roberto Irineu Marinho deixa o posto para se dedicar exclusivamente ao Conselho de Administração do grupo. Seu substituto será Jorge Nóbrega, profissional da casa desde 1997 e que conquistou diversas posições na liderança corporativa e que ocupava o posto de vice-presidente do Grupo.

O novo presidente executivo terá a responsabilidade pela gestão e resultados de todos os negócios do Grupo Globo e responderá diretamente ao Conselho de Administração.

A presidência do Grupo Globo vinha sendo exercida por Roberto Irineu Marinho, que passa a ocupar somente a presidência do conselho de administração. “Concluí que eu, ao completar 70 anos, deveria me concentrar nas atribuições de Presidente do Conselho de Administração. A divisão de funções sustenta esse desejo”, disse Roberto Irineu Marinho, em comunicado.

(Foto – Divulgação)

Morre a atriz Eva Todor

A atriz Eva Todor (98), morreu em casa, neste domingo pela manhã. A informação foi confirmada por amigos da artista. A causa da sua morte foi pneumonia. Ainda não há informações sobre o velório. A informação é do O Globo.

“A Eva vinha sendo muito bem cuidada pelos enfermeiros e recebia visita de amigos com frequência. Ela esteve doente todo o ano e morreu de pneumonia. Eu estava aqui na hora com alguns enfermeiros e empregados. A Eva teve toda a assistência”, disse Marcelo Del Cima, amigo da atriz, que havia sido internada em março deste ano.

Eva Todor sofria de Mal de Parkinson e estava longe da TV desde a novela “Salve Jorge”, exibida em 2012. A última aparição pública da atriz foi em novembro de 2014, quando recebeu uma homenagem feita por amigos artistas no Teatro Leblon.

Carreira

O início nos palcos foi por meio do balé, ainda na infância. Húngara de nascimento, Eva Todor (que tinha o sobrenome Fódor de batismo) chegou a dançar na Ópera Real de Budapeste. Filha de uma estilista e de um comerciante de tecidos, ela já mostrava talento para a vida artística, mas a realidade complicada do período entre guerras na Europa a fez fugir com a família para o Brasil, em 1929.

Por aqui, entretanto, rapidamente a pequena retomou a rotina com sapatilhas, tendo aula com a renomada Maria Olenewa. Não era à toa o envolvimento com o universo cultural. Em entrevista ao site “Memória Globo”, Eva contou que seus pais, “como bons húngaros”, achavam que toda criança deveria ter uma educação ligada à arte.

Foi por meio do contato com um crítico de teatro que surgiu a oportunidade de fazer um teste para integrar o elenco de uma peça com Dulcina de Moraes. Mas não deu certo — o português de Eva ainda era incipiente, e ela foi reprovada. Pouco tempo depois, entretanto, ela conseguiu entrar na carreira por meio do teatro de revista. Aí deslanchou. Ela era viúva e não deixa filhos.

Abert comemora: FM terá recepção disponibilizado em qualquer celular

Do Site da ABERT, eis uma boa informação:

O rádio brasileiro conquistou uma importante vitória nesta quarta-feira (29), com a aprovação, na Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados (CCTCI), do projeto de lei do deputado Sandro Alex (PSD/PR) que obriga as empresas fabricantes ou montadoras de celular a disponibilizar a recepção do rádio FM em todos os aparelhos.

A aprovação veio após intenso trabalho da ABERT junto ao governo federal e aos parlamentares federais. O texto foi aprovado na íntegra, com apenas um voto contrário do deputado Eduardo Cury (PSDB/SP).

Apesar da pressão da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), contrária à proposta, no parecer favorável ao projeto, o relator Paulo Magalhães (PSD/BA) destacou a importância social da medida, que tem como objetivo principal proteger os consumidores de menor poder aquisitivo.

“Como se sabe, o aparelho celular é um dos receptores de rádio FM mais poderosos do mercado. As pessoas com alto poder aquisitivo escutam rádio pelo aplicativo da emissora predileta. Entretanto, os menos privilegiados economicamente precisam do receptor integrado, pois escutar rádio pelo streaming gasta muita bateria e consome os créditos do plano de dados do usuário, inviabilizando totalmente o acesso à emissora”, explica o diretor geral da ABERT, Luis Roberto Antonik.

Pelo texto aprovado, a habilitação do rádio FM deverá ser compatível com as tecnologias adotadas no Brasil e atender as especificações e requisitos técnicos de funcionamento, bem como as condições de garantia, de assistência técnica e qualidade.

O rádio FM no celular é uma das prioridades da ABERT, que, em 2014, lançou a campanha “Smart é ter rádio de graça no celular”, orientando o ouvinte a sempre escolher, na hora da compra, um aparelho celular que tenha o dispositivo de recepção de FM embutido.

“Além da pluralidade que o rádio proporciona, a aprovação desse projeto fará com que todos possam ouvir a rádio preferida de forma gratuita, sem ter que usar o pacote de dados do plano contratado pelo ouvinte”, ressalta Antonik.

Estudos da ABERT mostram que dos 275 modelos de celulares disponíveis no mercado brasileiro, 179 têm o chip FM ativado. A mesma pesquisa mostra que 100% dos aparelhos mais simples, de até R$ 300, têm rádio FM integrado. Nos aparelhos mais caros (smartphones), acima de R$ 1.000, esse número cai para apenas 57%. Nesses aparelhos, as empresas de telefonia seguem uma tendência de não ativar o chip existente no celular, forçando os ouvintes a usar o plano de dados para acessar sua emissora.

A aprovação segue ainda uma tendência mundial. No México, uma norma do governo determinou que todos os aparelhos vendidos no país devem ter, obrigatoriamente, o chip FM no celular. A proposta vai agora para análise da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e, se aprovada, segue para o Senado.