Blog do Eliomar

Categorias para Saúde

Prefeito garante imóvel para Casa da Esperança

109 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, do O POVO desta terça-feira:

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) encaminhou mensagem à Câmara Municipal pedindo autorização para concessão de imóvel público à Casa da Esperança. A instituição, fundada em 1993, atua em Fortaleza e presta atendimento a mais de 400 pessoas com autismo ou com atrasos no desenvolvimento, em áreas como atendimento educacional, de saúde e de assistência social.

A concessão, tão logo seja aprovada pelos vereadores, valerá pelos próximos 10 anos, podendo ser prorrogada por igual período, permitindo que todos os atendimentos da Casa da Esperança sejam realizados no local, no bairro Água Fria, sem nenhum custo para a instituição.

“A sede da Casa da Esperança foi construída nesse local em 2001 e lá a instituição presta relevantes serviços a crianças e jovens autistas, assim como a seus familiares, daí a importância da concessão do uso”, justificou o prefeito.

Que o ato seja um dos primeiros a amenizar a crise dessa entidade.

Hospitais da UFRN abrem inscrições para Residência Médica

O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) e a Maternidade-Escola Januário Cicco (MEJC), ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), abriram processo seletivo para a Residência Médica 2019.

São disponibilizadas nove vagas, distribuídas nos programas de Cirurgia Videolaparoscópica, Endocrinologia Pediátrica, Infectologia, Patologia, Neonatologia e Medicina Intensiva.

As inscrições serão feitas através do email inscricoes2huol@gmail.com, no período de 20, 21 e 22 de fevereiro de 2019, com taxa de R$ 180. Todos os Programas terão início em 01 de março de 2019 e a bolsa auxílio é de R$ 3.330,43.

SERVIÇO

*Confira o teor do Edital aqui.

Fumacê está de volta!!

E o fumacê está de volta às ruas de Fortaleza.

A Secretaria da Saúde do Estado faz a borrifação de veneno contra o mosquito Aedes aegypti  desde quarta-feira, devendo encerrar o primeiro ciclo do fumacê nesta sexta-feira.

O segundo ciclo será de 20 a 22 de fevereiro e o terceiro, de 27 de fevereiro até 1º de março. Além de Fortaleza, o carro fumacê está presente também nos municípios Ererê e Pereiro, no Vale do Jaguaribe.

Os veículos que contam com o equipamento de pulverização do inseticida realizam a operação diariamente, das 5 horas às 8h30min e das 16 horas às 20 horas. A recomendação aos moradores é que abram portas e janelas das casas na passagem do fumacê, para que o inseticida atinja o mosquito dentro das residências.

SERVIÇO

Até 15 de fevereiro – Fortaleza

Manhã – das 5 às 8h30min

Joaquim Távora
São João do tauape
Centro
Jangurussu
Luciano Cavalcante
Conjunto Palmeiras
Barroso
Cajazeiras

Tarde – das 16 às 20 horas

Vicente pinzon
Jangurussu
Messejana
Barroso.

(Foto – Divulgação)

Banco de Leite do Hospital César Cals fechou 2018 ajudando a alimentar 3.577 recém-nascidos

Durante todo o ano de 2018, 740 doadoras foram responsáveis por ajudar a alimentar 3.577 bebês recém-nascidos prematuros e prematuros extremos internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Geral Dr.César Cals. É o que informa a Secretaria da Saúde do Estado, adiantando que, ao todo, foram doados 1.860 litros de leite materno, alimento ideal, que contém todas as vitaminas necessárias para fortalecer e ajudar na recuperação dos recém-nascidos.

“O nosso trabalho é constante. Nunca para. Estamos sempre a orientar e conversar com as mães para conscientizar sobre a importância da doação”, explica Gilvânia Cambraia, enfermeira do banco de leite dessa unidade, que também é responsável pelas orientações destinadas às mães com problemas no aleitamento materno.

O trabalho realizado pelo banco, que vai desde a orientação, cuidado com a amamentação, até à coleta, pasteurização e distribuição de leite, é direcionado às mães internas, que deram à luz no HGCC, quanto às mães externas, incluindo também àquelas que tiveram o parto em outras unidades hospitalares, sejam elas públicas e particulares. São 24 horas ininterruptas, todos os dias da semana, inclusive em feriados, em que o banco de leite está disponível para atender todas as mães, seja por telefone, pelo número gratuito 0800 286 5678, ou presencial, na Avenida Imperador, 545, Centro de Fortaleza.

(Foto – Divulgação)

BRF recolhe carne de frango por risco de contaminação

A empresa brasileira de alimentos BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, anunciou hoje (13) o recolhimento de aproximadamente 164,7 toneladas de carne de frango in natura destinadas ao mercado doméstico, e de outras 299,6 toneladas do produto que seriam vendidas para outros países. Em comunicado ao mercado, a companhia informa que a carne pode estar contaminada pela bactéria Salmonella enteritidis.

Já estão sendo recolhidos do mercado nacional coxas e sobrecoxas sem osso, meio peito sem osso e sem pele (em embalagens de 15kgs), filezinhos de frango (embalagem de 1kg), filé de peito (embalagem de 2kg) e coração (embalagem de 1kg).

Os lotes possivelmente contaminados foram produzidos nos dias 30 de outubro de 2018 e entre 5 e 12 de novembro de 2018, na unidade de Dourados (MS), e receberam o carimbo de inspeção do Serviço de Inspeção Federal (S.I.F. 18 ), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o que pode ser verificado na embalagem dos produtos.

Por precaução, a BRF optou por recolher todos os lotes. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram informadas do ocorrido e da decisão da empresa.

A empresa já iniciou o inventário e recolhimento dos produtos que se encontram em rota ou junto aos clientes no mercado interno e externo. Além disso, destacou um grupo de especialistas para investigar as origens do problema a fim de adotar medidas para que a contaminação não volte a ocorrer.

A produção da fábrica de Dourados está mantida, mas, de acordo com a BRF, “sob um processo rigoroso de manutenção e liberação dos produtos”. O objetivo é assegurar que a ocorrência foi pontual e não se repetirá.

A BRF garante que a Salmonella enteritidis não resiste ao tratamento com calor, sendo eliminadas quando os alimentos são cozidos, fritos ou assados – o que, lembra a empresa, é a regra no consumo de produtos de frango in natura. Caso os alimentos não sejam devidamente preparados, a bactéria pode causar infecção gastrointestinal. Os sintomas mais comuns são: dores abdominais, diarreia, febre e vômito.

(Agência Brasil)

Prontocardio amplia especialidades com 60 leitos modernizados em Fortaleza

93 1

Com um atendimento mensal de cerca de 800 pacientes, na área de cardiologia e casos de patologias clínicas, o Prontocardio amplia este ano, em Fortaleza, o atendimento para clínica médica com especialidades em neurologia, infectologia e pneumologia. A informação é da assessoria de imprensa dessa unidade hospitalar.

O hospital, com mais de 40 anos de tradição em cardiologia, também apresenta novas instalações e está com mais de 60 leitos modernizados, sendo 13 apartamentos, 23 enfermarias e 24 postos de Unidade de Tratamento Intensiva (UTI). O crescimento reflete numa ampliação de 16% na capacidade de atendimento.

A rede de convênios atendidos pelo hospital também foi ampliada.

(Foto: Divulgação)

Câmara Municipal debate a suplementação da carga horária dos profissionais da saúde

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou na tarde desta terça-feira (12) uma audiência pública que discutiu a incorporação da suplementação da carga horária dos honorários dos prestadores não médicos de Fortaleza.

“Esses profissionais concursados trabalham com a carga horária de 20 horas, 30 horas, e por lei municipal podem suplementar para 30 horas ou 40 horas. Os profissionais que têm essa suplementação lutam pela incorporação, pois recebem o excedente como hora extra. Os valores não são contabilizados para a aposentadoria, nem para o décimo terceiro e nem férias”, observou o vereador Márcio Cruz (PSD), propositor do requerimento.

Médico e ex-diretor do Gonzaguinha de Messejana. o vereador Dr. Eron (PP) destacou a Lei nº 9.438, que garante a incorporação aos profissionais da saúde.

“Quando fui diretor do Gonzaguinha de Messejana, eu, como médico, fui abordado por vários profissionais: enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos… profissionais com a suplementação da carga horária prevista em lei, mas que não têm incorporação”, disse Dr. Eron.

(Fotos: Divulgação)

5,6 milhões de brasileiras não vão ao ginecologista, aponta pesquisa

Pelo menos 5,6 milhões de brasileiras não costumam ir ao ginecologista-obstetra, 4 milhões nunca procuraram atendimento com esse profissional e outras 16,2 milhões não passam por consulta há mais de um ano, indicou uma pesquisa da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) em parceria com o Datafolha, divulgada hoje (12).

Segundo a pesquisa Expectativa da Mulher Brasileira Sobre Sua Vida Sexual e Reprodutiva: As Relações dos Ginecologistas e Obstetras Com Suas Pacientes, o resultado mostra que 20% das mulheres com mais de 16 anos correm o risco de ter um problema sem ao menos imaginar. Foram entrevistadas 1.089 mulheres de 16 anos ou mais de todas as classes sociais, em todo o país.

Entre as mulheres que já foram ao ginecologista, seis a cada dez (58%) são atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), enquanto 20% passam pelo médico particular e outras 20% têm plano de saúde. Quando questionadas sobre qual especialidade médica é a mais importante para saúde da mulher, 68% citam a ginecologia, principalmente por mulheres que usam atendimento particular ou convênio. Em seguida, mencionam clínica geral e cardiologia.

“Sete em cada dez mulheres têm o ginecologista como seu médico de atenção para cuidar da especialidade e para cuidar da saúde de um modo geral. Não é diferente em outros países. É como se a ginecologia fosse a porta de entrada da mulher para a assistência básica de saúde. É muito comum a mulher que tem problemas que não são propriamente ginecológicos marcar consulta com o ginecologista e ele encaminhar para outro especialista”, explicou o presidente da Febrasgo, César Eduardo Fernandes.

O levantamento mostra ainda que nove de cada dez brasileiras costumam ir ao ginecologista – principalmente as que utilizam atendimento particular e convênio. Metade delas vai ao médico, sendo metade uma vez ao ano. Já 2% não têm frequência definida, 5% nunca foram e 8% não costumam ir.

Quando se trata do acesso ao ginecologista entre aquelas que já passaram por consulta, a média da idade para a primeira vez é de 20 anos e os motivos foram a necessidade de esclarecer algum problema ginecológico (20%), a gravidez ou a suspeita dela (19%) e a prevenção (54%). Normalmente quem as motivou a procurar o médico foram mulheres próximas (57%), a mãe (44%) ou mesmo a iniciativa própria (24%).

“Nós entendemos que a razão da primeira consulta não deveria ser por problemas ginecológicos ou gravidez. Acredito que falta da parte dos educadores e dos médicos esclarecer que a mulher deve ir na primeira consulta assim que iniciar seu período de vida menstrual ou até antes disso para entender quais são os eventos de amadurecimento puberal que ela tem para que possa ter noção de como deverá ser a sua habitualidade menstrual, para receber orientação sobre doenças sexualmente transmissíveis, iniciação sexual, métodos contraceptivos”, ressaltou Fernandes.

De acordo com as informações da pesquisa, entre aquelas que não costuma ir ao ginecologista, as razões mais alegadas são ‘não preciso ir, pois estou saudável (31%)’ e ‘não considero importante ou necessário ir ao ginecologista (22%)’. Há ainda aquelas que dizem não ter acesso ao médico ginecologista ou não haver esse especialista na localidade onde residem (12%), ter vergonha (11%), ou não ter tempo (8%).

(Agência Brasil)

Em Caucaia, Prefeitura realiza ações contra o Aedes aegypti na zona das praias

78 1

A Secretaria da Saúde de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza) realiza ações de mobilização e enfrentamento do mosquito Aedes aegypti em seu litoral. O objetivo é prevenir contra o transmissor das arboviroses (dengue, zika e chikungunya). A operação prioriza nessa etapa Iparana.

Os agentes de combate ao Aedes aegypti realizam mutirão de limpeza e visitas às residências em busca de criadouros do mosquito. A equipe de mobilização social também esteve na Escola Erbe Teixeira Firmeza. Aproveitou o início do ano letivo para orientar famílias sobre como eliminar focos do inseto.

Mutirões como esse vão acontecer semanalmente nos bairros de índices de maior infestação predial, garante a pasta da Saúde.

Em paralelo, a Secretaria Municipal de Educação (SME) está com propostas de tema para um concurso de redação sobre o assunto. Também em parceria com o setor de Mobilização Social da SMS, a SME irá reativar brigadas nas escolas.

(Foto – Divulgação)

Revalida – Médicos farão exame no dia 10 de março

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que 46 participantes do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2017 terão de refazer a prova no próximo dia 10 de março, em Brasília.

Segundo o Inep, a prova será reaplicada porque foi constada uma irregularidade “de natureza ainda não esclarecida, que inviabilizou a gravação da avaliação, das estações 1 e 6, em uma sala” do teste no Hospital Universitário de Brasília. Os médicos que farão o Revalida novamente representam 4% dos 947 que prestaram o exame em novembro do ano passado.

O Inep informou que, no último dia 8 de fevereiro, foi avisado do problema e acionou a Polícia Federal “para apuração dos fatos, que pode indicar imperícia, imprudência, negligência ou dolo nos procedimentos adotados”. A prova de Habilidades Clínicas foi aplicada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

Conforme o Inep, os custos de toda a reaplicação, incluindo deslocamento, hospedagem e alimentação dos 46 participantes serão integralmente cobertos pelo Cebraspe, sem ônus para o instituto. O Inep vai notificar os participantes afetados.

Resultados

Na prova de Habilidades Clínicas, o médico percorre dez estações para resolução de tarefas sobre investigação de história clínica, interpretação de exames complementares, formulação de hipóteses diagnósticas, demonstração de procedimentos médicos e aconselhamento a pacientes ou familiares.

Para o Inep, o problema na aplicação da prova prejudica o desempenho dos 46 participantes, “uma vez que o edital do Revalida 2017 prevê que, em cada estação, todos seriam submetidos a uma avaliação presencial e a outra com base nas filmagens produzidas”.

Além disso, a apresentação de recursos contra o resultado preliminar fica prejudicada, “tendo em vista que os participantes que fizeram as provas nos citados módulos não terão as suas filmagens disponíveis para fundamentar” a contestação.

O exame sustenta o processo de revalidação dos diplomas de médicos formados no exterior, feito por algumas universidades públicas. O Revalida destina-se a brasileiros e estrangeiros que querem exercer a profissão no Brasil.

(Agência Brasil)

Hospital da Mulher poderá ser administrado por Organização Social da Saúde

521 1

O Hospital e maternidade Dra. Zilda Arns, referência no atendimento e assistência exclusiva à mulher, em Fortaleza, poderá ser administrado por uma Organização Social da Saúde (OSS). Diferente das demais unidades de saúde do Estado do Ceará que são geridas pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), o “Hospital da Mulher” será regulado por uma OSS de outro estado do país.

Diante da notícia que tramita desde dezembro do ano passado, o deputado estadual Renato Roseno (PSOL) requereu uma reunião para entender o procedimento adotado pela Prefeitura de Fortaleza. A solicitação foi atendida e, na tarde dessa sexta-feira (8), o médico Daniel Holanda, diretor da unidade hospitalar, recebeu o parlamentar, sindicalistas e membros do conselho de saúde local.

Roseno questionou a possível mudança, já que o hospital segue uma organização no atendimento e tem apresentado melhoria na atividade e gestão. O diretor lamentou a decisão da Secretaria de Saúde do Município e disse que só foi comunicado em janeiro. Mesmo com a notificação oficial tardia aos diretores, o cronograma de licitação já está pronto, aguardando apenas uma mudança na Lei 10.029/ 2013 – que flexibilizará a contratação da nova organização.

Representando a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social – Fenaps, a diretora Carmem Marques criticou o atual funcionamento dos mecanismos de controle das organizações sociais no Ceará e de outros estados. “A saúde e a educação são de responsabilidade dos governos. A população merece respeito.”, disparou.

“Vejo com muita preocupação essa transferência da administração pública para uma organização social. Noto que não há qualquer justificativa, pois nos últimos dois anos houve um incremento na produtividade e capacidade de atendimento deste hospital, tornando-se referência de excelência junto à comunidade”, disse Roseno.

Uma nova reunião ficou marcada para a segunda-feira (11), iniciativa do Conselho de Saúde local. O encontro feverá aprofundar a discussão junto à sociedade civil organizada. O parlamentar disponibilizou a assessoria jurídica do gabinete para acompanhar o desenrolar do processo que poderá ser votado na Câmara Municipal até o próximo mês.

(Foto: Divulgação)

Brumadinho abre concurso para reforçar área de saúde

A prefeitura de Brumadinho está com edital aberto para contratação de profissionais para as secretarias de Saúde e de Desenvolvimento Social do município. São 132 vagas temporárias para médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e agentes de combate a endemias, além de pessoal administrativo e operacional. As inscrições vão até segunda-feira (11).

De acordo com nota divulgada pela Vale, os custos das contratações serão de responsabilidade da mineradora, que também arcará com os gastos de logística e do trabalho das esquipes. “Ao todo, serão repassados R$ 3,23 milhões à administração municipal”, informou a Vale.

O objetivo do processo seletivo é reforçar o atendimento dos atingidos pelo rompimento da barragem de rejeitos da mineradora na Mina Córrego do Feijão. Segundo os dados mais recentes, já são 157 mortos e 182 pessoas permanecem desaparecidas.

Os profissionais atuarão, inicialmente, por um período de seis meses. O prazo poderá ser estendido uma única vez, por igual período, caso se avalie a necessidade. Os salários variam de acordo com o cargo e vão de R$ 1.018 a R$ 16.280.

Além dos 132 selecionados pelo concurso, 10 profissionais serão contratados para ocupar cargos de coordenação. Após a conclusão do concurso, os aprovados vão substituir progressivamente integrantes das equipes de saúde que foram disponibilizadas pela Vale após o rompimento da barragem. Segundo a Vale, o Ministério Público de Minas Gerais, a Defensoria Pública do estado, a Defensoria Pública da União e o Movimento de Atingidos por Barragens (MAB) também participaram do acordo firmado com o município.

(Agência Brasil)

Autismo será tema de debates em Limoeiro do Norte

Limoeiro do Norte (Vale Jaguaribano) vai receber, nos dias 16 (das 14 às 16 horas) e 17 de fevereiro (das 9 às 11 horas), duas palestras sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Os encontros serão realizados pela Imagine Publicações com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde de Limoeiro, no auditório da Assistência Social de Limoeiro do Norte.

Podem participar pais e familiares de autistas, bem como profissionais de saúde que atuam na área. As inscrições estão abertas e são gratuitas. Os encontros serão ministrados pela psicóloga e analista do comportamento, Natalie Brito.

No primeiro dia, ela falará sobre “Sexualidade e pessoas com deficiência”, abordando a questão da importância da educação sexual para esses indivíduos, bem como o direito ao próprio corpo, garantido pela Lei Brasileira de Inclusão. No segundo dia, a palestra será voltada para o TEA, discutindo o que é autismo, principais características, terapias importantes e como deve ser a abordagem da deficiência no cotidiano. “É interessante a participação de familiares que recém receberam o diagnóstico de autismo dos filhos ou parentes para saber de que forma podem auxiliar essa pessoa a ter uma vida comum”, explica a palestrante.

A Palestrante

Natalie Brito é psicóloga e atua como analista do comportamento há 10 anos. Atualmente, dedica-se à Tecnologia Comportamental, com a produção de recursos interventivos. É autora dos livros “João aprende sobre intimidade” e “Maria aprende sobre intimidade”, da Série Descobertas, publicados pela Imagine Publicações.

Imagine Publicações

Editora especializada em Análise do Comportamento, que também produz obras voltadas ao Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), assim como material de ensino adaptado para crianças e adolescentes com deficiência. Todo o material fabricado pela editora pode ser adquirido pelo site https://loja.imaginetc.com.br/

SERVIÇO

*Assistência Social de Limoeiro do Norte – Avenida Dom Aureliano Matos, 2060 , Centro.

Mais Médicos – Governo substituirá o programa

91 1

 

Sem mais informações sobre nova proposta de provimento de médicos aos municípios, o encerramento do programa Mais Médicos ao fim dos atuais contratos foi anunciado ontem. A informação foi repassada ao El País pela médica cearense Mayra Pinheiro e confirmada ao O POVO. A secretária de Gestão no Trabalho e Educação em Saúde do Ministério da Saúde afirmou que o projeto será substituído por outro que ainda está em planejamento e será apresentado “em breve”. O programa não terá mais editais para preenchimento de vagas abertas após a saída dos cubanos.

“O programa não encerrou”, disse Mayra ao O POVO, “estamos apenas encerrando o último edital”. Segundo ela, todos os médicos brasileiros que substituem cubanos hoje no País “completarão normalmente o ciclo do programa, que deverá posteriormente ser substituído por um novo modelo de provimento de profissionais para a atenção primária em áreas de difícil provimento”.

A secretária não antecipou detalhes sobre esse novo modelo de assistência a áreas com déficit de profissionais. Questionada se o nome Mais Médicos será mantido, ela disse que “isso está em estudo”.

Sem programa de transição definido ou mais informações sobre como será a mudança, diversas entidades foram pegas de surpresa com o anúncio. Sayonara Cidade, presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE) afirmou que durante reunião recente entre Mayra Pinheiro e representantes de secretarias de saúde pelo Brasil o que havia de diálogo era a alteração em alguns aspectos do Mais Médicos.

“O que foi colocado na ocasião desta reunião é que após o edital de reposição haveria uma parada para fazer uma auditoria para restabelecer o programa com mudanças, revendo critérios de realocação”. Conforme Sayonara, foram discutidas, inclusive, especificidades do Norte e do Nordeste pela dificuldade de fixação de médicos em localidades longínquas. “Fomos pegos de surpresa. Quero acreditar que o provimento de médicos aos municípios permanece e vai ser mudado só o nome e outras alterações”.

Odorico Monteiro, que foi um dos deputados a encabeçar a criação do Mais Médicos e hoje é pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, critica o fato de Mayra Pinheiro anunciar o fim do programa sem ter um projeto estabelecido para suprir a demanda. “Acho temerário você desestruturar um programa se ainda não tem nada para colocar no lugar. O nosso grande desafio é garantir atenção à população, já temos grandes vazios assistenciais no Brasil”.

Já Edmar Gonçalves, presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, reforça como positiva a criação de um plano nacional de cargos e carreiras e critica o modelo do Mais Médicos que funcionava antes do rompimento com Cuba. “O programa não vai ser extinto. Acredito que é uma mudança mais no nome”.

(O POVO – Eduarda Talicy com Henrique Araújo/Foto – Facebook)

Prevenção à hanseníase chega à Praça do Ferreira

A Secretaria da Saúde do Ceará promoverá uma manhã de prestação de serviços nesta quarta-feira, na Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza. A ação, que faz parte da campanha de prevenção à hanseníase, ocorrerá das 6 às 12 horas, realizada em parceria com entidades públicas e civis.

Quem passar pelo Centro, segundo a assessoria de imprensa da Sesa, terá acesso a serviços gratuitos na praça. O público poderá entender melhor sobre prevenção, sintomas, diagnóstico e tratamento da hanseníase. Haverá também avaliação com enfermeiro, atendimentos com fisioterapeuta e terapeuta ocupacional.

Ainda na Praça do Ferreira, ações educativas e informativas e jogos também estão programados para a comunidade no dia 6. Já no dia 23, haverá seminário acadêmico, das 8 às 18 horas, no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 6ª Região Ceará (Crefito).

Mais de 300 pacientes estão nos corredores dos maiores hospitais públicos de Fortaleza

525 1

Durante o mês de janeiro, 319 pacientes estavam nos corredores dos maiores hospitais públicos de Fortaleza e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Jangurussu, Canindezinho, José Walter, Pirambu e Maracanaú. O levantamento foi divulgado nesta segunda-feira pelo Sindicato dos Médicos do Ceará, em parceria com a Associação Médica Cearense.

Em 2018, 3.243 pessoas viveram esse drama nos corredores dos hospitais, sem um tratamento digno no momento em que mais precisaram. O objetivo da divulgação desses números, de acor do com as entidades envolvidos, é chamar a atenção da sociedade para o descaso das autoridades com a saúde pública.

Em 2019, o Corredômetro, como é chamado esse levantamento, mostrará também o número de pessoas internadas em estado grave por mais de 24 horas nas UPAs da Capital e Região Metropolitana, locais destinados apenas ao atendimento de urgência e emergência. A inclusão das unidades nesta sondagem se deve à superlotação dos hospitais, sobretudo, pela falta de medidas eficazes do poder público, agravando a situação da saúde e sobrecarregando as UPAs, que estão realizando atividades além de suas funções.

Desde dezembro de 2016, o Corredômetro – antes publicado diariamente e, depois, nos dias úteis – passou a ser divulgado somente no último dia útil de cada mês, como um recorte da realidade mensal da saúde pública.

(Foto – Leitor do Blog)

Hospital São José é alvo de reclamações por parte dos soropositivos

A Rede Nacional de Soropositivos divulga nota denunciando procedimentos do Hospital São José, referência no atendimento a essa clientela. Confira:

A RNP +CE vem, através deste, pedir providencias por parte do Governador do Estado para o descaso com que passam as oessoas que vivem com HIV acompanhadas no Hospital São José, dito como “Referencia” neste atendimento. Há seis meses que, por determinação de uma NORMA INTERNA da Direção desta unidade, foi suspenso a entrega de receita de Antirretroviral pelo Hospital Dia. Segundo a norma, as receitas só serão disponibilizadas pelo médico no dia da consulta, motivo pelo qual muitas pessoas, especialmente vindas do interior do Estado, tem retornado para suas cidades sem receber a medicação, mesmo estocada no interior da farmácia do hospital.

Desde 24/08/2018, a RNP vem denunciando esse tratamento, já houve conversa com a direção do HSJ, denuncias à Secretaria da Saúde do Estado e nada foi feito para que tal norma interna fosse revogada.  (…)

Prossegue a nota, informando que o HSJ tem problemas sérios desde falta de ventilador, TVs nas enfermarias sem funcionar há mais de um ano, tudo sem qualquer providencia por parte da direção da unidade, o que tem sido registrado em redes sociais por pacientes confinados a dias nas enfermarias do São José.

RNP+ Ceará.

Instituto do Câncer do Ceará ganha mais um equipamento para exames de radioterapia

280 2

Mais um acelerador linear, equipamento que faz exames de radioterapia, chegou para o Instituto do Câncer do Ceará.

Segundo o presidente da entidade, o ex-governador Lúcio Alcântara, foi doado pelo Ministério da Saúde.

“Dentro de dois meses deverá ser instalado para operar”, promete Lúcio Alcântara, adiantando que as obras já começaram na unidade. No fim de 2018, o ICC havia recebido um acelerador linear doado pelo governo estadual.

(Foto – O POVO)

Transplantes – Ceará registra segundo melhor resultado da história em 2018

O Ceará realizou 1.536 transplantes de órgãos e tecidos em 2018, segundo melhor resultado da história. Foram 17 a mais que no ano anterior, quando o Estado fez 1.519. Destaque para o número de transplantes de fígado, 211 realizados, o segundo maior recorde consecutivo registrado no Ceará. Em relação a 2017, houve crescimento de 4,9% no número de transplantes hepáticos. Esses dados são divulgados pela Central de Transplantes do Estado.

A coordenadora da Central de Transplantes do Ceará, Eliana Régia, ressaltou o resultado positivo e declarou que a meta é ampliar a capacitação de profissionais para viabilizar mais captações de órgãos no interior do estado.

Outros destaques

Outros três tipos de transplantes também se destacaram no ano passado: quatro de rim/ pâncreas, 31 de coração e 32 alogênicos de medula óssea. Comparado ao ano anterior, o Ceará totalizou 14 transplantes a mais desses órgãos e tecidos. Em 2017, foram um de rim/ pâncreas, 27 cardíacos e 25 alogênicos de medula óssea. Em 2018, houve também 220 transplantes de rim, um de pâncreas, três de pulmão, 68 autólogos de medula óssea, 938 de córnea e 28 de esclera.

Até o dia 28 de janeiro, o Ceará já registrou 82 transplantes de órgãos e tecido. Um deles foi o da maranhense Maria Monteiro de Souza, 32, que mora há 10 anos em Camocim, a 356 km de Fortaleza. Depois de seis anos de espera, ela ganhou no dia do seu aniversário, 3 de janeiro, o que considera o melhor presente de todos: um novo fígado. Esse foi o primeiro transplante hepático em 2019 no Estado, realizado no Hospital Geral de Fortaleza (HGF), da rede pública do Governo do Ceará. Maria teve alta no último dia 24 de janeiro e tem perspectivas muito positivas para o novo ano.

(Foto – Arquivo)