Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

Candidatos perguntam para candidatos sobre temas sorteados

22 1

Marcos Cals, sobre meio ambiente e sustentabilidade, pergunta a Elmano como ele conduzirá a questão das Zeis, caso eleito, pois a atual prefeita Luizianne Lins cedeu áreas de proteção ambiental para o empresariado.

Elmano diz que o plano diretor da cidade é moderno e fala sobre obras na Barra do Ceará.

Marcos afirma que Elmano fugiu ao tema e critica o abandono do Vila do Mar, diante de esgotos a céu aberto.

Elmano promete fazer a urbanização do Serviluz.

Internautas perguntam a candidatos

Heitor Férrer (PDT) responde pergunta de internauta sobre segurança e afirma que o município deve trabalhar a segurança preventiva, por meio de trabalho e educação.

Elmano de Freitas (PT), ao responder internauta sobre o tema saúde, destaca atendimento a pacientes do interior, por parte do IJF, e promete ampliar atendimento nos postos de saúde.

Marcos Cals (PSDB) responde sobre educação e lembra que Fortaleza é um dos últimos municípios do Ceará na qualidade de ensino.

Inácio Arruda (PCdoB) critica a mobilidade urbana, ao responder sobre a falta de planejamento da Prefeitura. Diz que transporte público não possui qualidade.

Renato Roseno (Psol) responde sobre meio ambiente e sustentabilidade e lamenta perda de 90% da área verde nos últimos 40 anos.

Valdeci Cunha (PRTB) destaca educação profissionalizante, ao responder pergunta de internauta sobre emprego e renda.

Moroni Torgan (DEM) diz que moradia é uma questão de dignidade, ao responder sobre habitação. Lembra que esgotos a céu aberto também é área de risco. Lamenta que nem a metade das promessas sobre moradia popular foi cumprida. Fala sobre captação de verbas internacionais para amenizar o problema.

Roberto Cláudio (PSB) vê investimentos na capacitação para potencial turístico, ao responder pergunta sobre turismo. Critica obras que há anos se arrastam na orla marítima, como na Prais de Iracema e Praia do Futuro.

EUA condenam recompensa por morte de autor de filme anti-islâmico

Os Estados Unidos condenaram neste domingo (23) a oferta de uma recompensa de US$ 100 mil (cerca de R$ 202,5 mil) pela morte do cineasta responsável pelo filme americano Inocência de Muçulmanos, considerado ofensivo ao profeta Maomé.

Um representante do Departamento de Estado americano disse que a oferta, feita nesse sábado (22) pelo ministro de Ferrovias do Paquistão, Ghulam Ahmed Bilour, é inapropriada e serve para inflamar ainda mais os ânimos. Desde que um trailer do vídeo foi publicado na internet, dublado em árabe, há quase duas semanas, uma série de protestos violentos vem varrendo diversos países muçulmanos.

Um porta-voz do primeiro-ministro do Paquistão, Rajá Pervez Ashraf, disse à BBC que o governo paquistanês não tinha qualquer ligação com as declarações do ministro e considerava adotar medidas contra ele.

(Agência Brasil)

Inimigos íntimos

43 3

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (23), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

Pode parecer cedo para eventuais prognósticos em relação a possíveis vencedores nas eleições municipais deste ano. Um fato, todavia, que se encaminha para ser incontestável é a importância que passará a ter depois do pleito o atual governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos. Com base nas pesquisas recentes, o partido socialista aparece com chances reais de dobrar o número de capitais que possui hoje (Belo Horizonte, Curitiba e Boa Vista). Dentro desse contexto, a vitória que deverá ser mais emblemática será a de Recife, com o candidato do governador, Geraldo Júlio, estando prestes a destronar o PT na capital pernambucana após 12 anos. Isso, sem contar que estará sendo derrotada a candidatura do senador Humberto Costa, imposta por Lula para confrontar Campos.

Não é de agora que Eduardo Campos tenta se cacifar a concorrer a presidência da República. Próximo a Lula, porém, teria de se contentar em ser eterno coadjuvante do PT, se não ousasse dar passos mais largos. Passos, que tanto poderiam marcá-lo definitivamente como simples liderança regional, como alçá-lo à condição de personagem importante do tabuleiro de xadrez em busca de Brasília. O sobrinho de Miguel Arraes tinha a exata noção desse cenário e do perigo que corria. Mas também sabia do vácuo na oposição brasileira com o esfacelamento do PSDB e o trauma do DEM pós Demóstenes Torres. O PMDB, por sua vez, há muito deixou de ser alternativa em termos de projeto de poder presidencial. Diante desse quadro, não titubeou.

A estratégia, então, seria se desvencilhar das alianças do PT nas disputas municipais, muito mais vantajosas para os petistas até então. O rompimento, como se viu, foi a decisão mais correta do ponto de vista eleitoral para o PSB. Hoje, os dois partidos são os maiores adversários nessas disputas, com os socialistas levando boa vantagem na maioria. O ex-presidente Lula sabe da força que Eduardo Campos, e como hábil leitor dos fatos da política, também entende que não é bom se afastar do governador pernambucano. Lula, como ninguém, é capaz de relevar situações para procurar atingir suas metas. No caso de Campos, entendeu que mesmo em Recife os interesses sejam agora inconciliáveis, isso não significa que não possa estar ao lado do PT em outras capitais. Valendo-se da máxima de que se não posso derrotar meu inimigo, o melhor a fazer é me unir-me a ele, o ex-presidente levou o governador pernambucano para evento festivo de Haddad. O governador não só aceitou o convite, como aproveitou para popularizar seu nome junto aos nordestinos que moram em São Paulo.

Ainda faltam dois anos para a eleição presidencial, tempo curto para quem deseja ter musculatura para entrar na disputa. Além disso, a presidente Dilma Rousseff faz um governo elogiado até por opositores mais exaltados. De todo modo, se antes Aécio Neves (PSDB) era um inimigo em potencial dos petistas na disputa presidencial de 2014, os fatos estão levando a que Eduardo Campos assuma um lugar de destaque nessa vitrine. Se não para agora, pelo menos para o pós-Dilma.

Crise faz cidade espanhola ficar sem remédios

A crise econômica na Espanha vem provocando cortes de investimentos em diversos setores. E agora o endividamento e a necessidade de cortar gastos que afeta tanto as administrações regionais quanto o governo central do país já provocam até mesmo escassez de medicamentos nas farmácias.

De acordo com a Associação Farmacêutica de Valência, remédios para tratar o diabetes, medicamentos para tratamento da tireoide e alguns antibióticos são alguns dos que estão em falta nas farmácias. As populações dessas regiões dependem das administrações locais para o fornecimento de serviços como saúde e educação.

O problema é que as autoridades regionais espanholas não dispõem mais de verbas para pagar todas as suas contas. E elas não podem esperar muita ajuda do governo central, já que este também está fortemente endividado.

Uma farmácia traz na parede a seguinte inscrição: “Um aviso importante: o governo de Valência está devendo a esta farmácia por todos os medicamentos que foram fornecidos aos clientes nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril.”

O sistema de saúde espanhol permitia que pacientes pudessem ter acesso gratuito a muitos medicamentos. Mas agora a situação mudou. Há alguns meses o governo apresentou uma medida pela qual os aposentados teriam de pagar o equivalente a 10% do valor dos medicamentos que lhes fossem receitados.

(Agência Brasil)

Cid e Ciro participam de carreata de Roberto Cláudio

133 9

O candidato do PSB à Prefeitura de Fortaleza, Roberto Cláudio, participou de uma carreata de sete quilômetros, neste domingo (23), que contou com as presenças do governador Cid Gomes, do ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes, além do senador Eunício Oliveira, e do ministro da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino.

Segundo os organizadores do evento, mais de três mil veículos participaram da carreata.

Elmano lança programa da coligação Pra Cuidar das Pessoas e sinaliza Luizianne governadora

31 5

Ampliação do tempo de planejamento dos professores, entrega de um computador para cada aluno da rede pública, ampliação da tarifa social dos domingos para os sábados, passagem gratuita para desempregados e duplicação do número de creches. Essas são algumas das propostas para Fortaleza, lançadas neste domingo (23), no Papicu, pela coligação Pra Cuidar das Pessoas, por meio do candidato do PT à Prefeitura, Elmano de Freitas.

Durante a divulgação do programa, que contou com as presenças da prefeita Luizianne Lins, do ministro da Saúde do governo Dilma Rousseff, Alexandre Padilha, do candidato a vice Antônio Mourão, do ex-secretário Odorico Monteiro, de candidatos a vereador e apoiadores da campanha, como o ex-governador Lúcio Alcântara, Elmano de Freitas sinalizou para a candidatura de Luizianne ao Governo do Estado em 2014.

“Nós vamos ganhar a eleição e temos muitos passos para dar com a prefeita Luizianne Lins comandando a esquerda do Ceará”, disse.

(Foto: Fábio Lima)

Coronel mata suposto assaltante durante abordagem

73 3

Um coronel da Polícia Militar matou a tiros um suposto assaltante que o teria abordado em uma moto, neste domingo (23), na rua Dona Leopoldina, nas proximidades do Colégio Militar, no Centro. Segundo a Polícia, o oficial da PM, que também é médico, teria afirmado que a vítima teria efetuado um disparo contra ele, mas a arma não funcionou.

De acordo ainda com a Polícia, O coronel seguia para o trabalho, em um hospital nas proximidades, quando o homem na moto teria anunciado o assalto. Como ele tentou fugir em seu veículo Ranger, o suposto assaltante efetuou o disparo.

A Polícia ainda colhe informações de um segundo homem na moto, que teria sido baleado.

O caso será investigado pelo 34º Distrito, no Centro. A princípio, segundo os primeiros levantamentos, a vítima seria um assaltante. Mas outras linhas de investigação serão avaliadas, como briga de trânsito.

Heitor usa site da Prefeitura contra pedido de resposta de Elmano

A juíza eleitoral da 117ª Zona, Maria das Graças Almeida de Quental, negou pedido de direito de resposta ao candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza, Elmano de Freitas, e à coligação “Pra Cuidar das Pessoas” contra a propaganda eleitoral do candidato do PDT, Heitor Férrer, veiculada na última segunda-feira (17), sobre os sete anos de obra do Hospital da Mulher e a não conclusão do equipamento.

Em sua defesa, Heitor usou o próprio site da Secretaria Municipal de Saúde, atualizado na última quinta-feira (20), em que a matéria diz que das 16 especialidades previstas no atendimento do Hospital da Mulher, somente duas estariam funcionando.

Elmano alegou na representação contra Heitor que “a propaganda eleitoral noturna do candidato a prefeito (Heitor) utilizando-se de fatos e situações inverídicas e irreais para despertar, artificialmente, no eleitora estados mentais ou passionais, os quais são proibidos veementemente pela legislação em comento”. O candidato do PT também pediu a proibição do uso do equipamento em outras peças de campanha do candidato do PDT.

Em seu despacho, a juíza decidiu que “do exame detalhado das provas acostadas aos presentes autos, não percebo a possível lesividade da propaganda ora atacada que possa garantir a concessão limitar intentada, vez que a mesma não apresenta texto ofensivo contendo injúria, calúnia, difamação ou ofensa direta ao Representante. Ante o exposto e mais que dos autos constam, ausentes os pressupostos à concessão da medida antecipatória, nego o pedido de liminar ora pleiteado”.

Moroni intensifica caminhadas com minicomícios

A cada parada, uma conversa com a população. Essa é a prática adotada pelo candidato do DEM à Prefeitura de Fortaleza, Moroni Torgan, até o último dia de campanha eleitoral. Nesse sábado (22), o candidato deu início às caminhadas com minicomícios, no Centro, onde Moroni caminhou da Praça do Ferreira à Praia de Iracema.

Na Praça do Ferreira, Moroni falou para militantes e para transeuntes que Fortaleza pouco cresceu nos últimos oito anos e que agora ele merece uma chance para governar a cidade.

Mensalão – Revisor e relator divergem em temas como o conceito de lavagem de dinheiro

“O Supremo Tribunal Federal (STF) entra no vigésimo sétimo dia de julgamento da Ação Penal 470, conhecida como processo do mensalão, nesta segunda-feira (24), com a continuação do voto do revisor, Ricardo Lewandowski, sobre os pagamentos a parlamentares entre 2003 e 2004.Embora seu voto ainda esteja no começo, Lewandowski, na sessão de quinta-feira (20), já mostrou discordar da versão apresentada pelo relator Joaquim Barbosa, que condenou 12 réus desta etapa, entre eles sete parlamentares. Um dos pontos de divergência é sobre o crime de lavagem de dinheiro, questão central por envolver os 13 réus cujas condutas são analisadas agora pelo STF.

Enquanto o relator defende que os parlamentares lavaram dinheiro ao receber em espécie ou ao mandar terceiros sacarem na boca do caixa, Lewandowski acredita que a dissimulação faz parte do próprio ato de corrupção. Para o revisor, se o parlamentar não sabia do caminho sujo do dinheiro até chegar a suas mãos, ele não pode ser condenado por lavagem.

Outro ponto de discordância é o motivo do recebimento da verba pelos parlamentares. Enquanto Joaquim Barbosa corrobora a tese do Ministério Público, afirmando que o pagamento era para compra de apoio político para o governo, Lewandowski disse, na última sessão, que o dinheiro se destinava ao pagamento de dívidas de campanha, aproximando-se da tese dos advogados. “Houve um acordo entre partidos para financiamento de campanhas, os representantes dos diversos partidos telefonaram para o partido que financiava essas campanhas e disseram ‘Olha, vai e recebe dinheiro no banco tal’, e essas pessoas mandam um intermediário que assina um recibo e a pessoa, em princípio, não sabe se o dinheiro veio da SMP&B [empresa de Marcos Valério], do próprio banco ou de uma empresa qualquer”, disse Lewandowski.”

(Agência Brasil)

O canto de sereia dos bem alimentados

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (23), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

Chega a ser impressionante como algumas campanhas eleitorais conseguem seduzir parte do eleitorado com ideias que mais parecem uma coca-cola no deserto. Conceitos vagos, que nada acrescentam ao debate, e que só servem para criar a falsa expectativa de que as coisas podem ser resolvidas com o simples estalar de dedos.

E isso, é bom que se desmistifique, não atinge os mais carentes de informação. Ao contrário, contagia pessoas bonitas, bem alimentadas e que se dizem inteligentes. O pior, é que depois, quando vem a decepção, os mesmos pulam fora em busca de seus cantos de sereia, como se nada tivessem a ver com o que deixaram como rastro.